10 formas naturais de tratar as pernas inchadas

Você sabe por que suas pernas ficam inchadas?

10 formas naturais de tratar as pernas inchadas

O inchaço na perna na maioria dos casos acontece devido ao acúmulo de líquidos como consequência da má circulação, o que pode ser resultado do fato de ficar muito tempo sentado, uso de remédios ou doenças crônicas, por exemplo.

Além disso, o inchaço na perna pode também está associado com inflamações devido a infecções ou pancadas na perna, por exemplo, sendo o inchaço normalmente acompanhado por outros sintomas como dor intensa e dificuldade para movimentar a perna.

É importante consultar um clínico geral sempre que o inchaço nas pernas não melhora de um dia para o outro ou provoca dor muito forte, uma vez que pode ser sinal de algum problema de saúde que deve ser tratado adequadamente.

As principais causas de pernas inchadas são:

1. Ficar muito tempo de pé ou sentado

Estar muito tempo de pé durante o dia ou passar várias horas sentado, especialmente com as pernas cruzadas, dificulta o trabalho das veias das pernas para transportar o sangue de volta para o coração e, por isso, o sangue acumula-se nas pernas, aumentando o inchaço ao longo do dia.

O que fazer: evitar ficar mais de 2 horas de pé ou sentado, fazendo pequenos intervalos para fazer alongamentos e movimentar as pernas. Além disso, no final do dia, pode-se ainda fazer uma massagem nas pernas ou elevá-las acima do nível do coração, para facilitar a circulação.

2. Gravidez

A gravidez é uma das principais causas de pernas inchadas em mulheres entre os 20 e os 40 anos, pois, nesta fase da vida da mulher, há aumento da quantidade de sangue no organismo. Além disso, o crescimento do útero também dificulta a circulação de sangue nas pernas, promovendo o seu acúmulo, especialmente após o 5º mês de gestação.

O que fazer: é recomendado utilizar meias de compressão e fazer caminhadas leves durante dia para promover a circulação sanguínea. Além disso, sempre que a mulher estiver sentada ou deitada, deve elevar as pernas com a ajuda de um travesseiro ou um banco, por exemplo. Confira outras dicas para aliviar as pernas inchadas na gravidez.

3. Envelhecimento

O inchaço nas pernas é mais frequente em pessoas idosas, porque com o avanço da idade, as válvulas presentes nas veias das pernas, que ajudam o sangue a circular, vão se tornando mais fracas, dificultando o retorno do sangue para o coração e provocando o seu acúmulo nas pernas.

O que fazer: evitar estar muito tempo sentado ou de pé, fazendo pequenos intervalos durante o dia para elevar as pernas.

Além disso, quando o inchaço é muito grande, pode ser necessário consultar o clinico geral e investigar outras causas de inchaço nas pernas, como pressão alta, e assim tomar remédios que ajudam a eliminar o excesso de líquidos, como é o caso da furosemida, por exemplo.

Alguns remédios, como a pílula anticoncepcional, medicamentos utilizados no tratamento da diabetes, alguns remédios para pressão alta, remédios para aliviar situações dolorosas ou remédios usados na terapia de reposição hormonal, por exemplo, podem provocar a retenção de líquidos e, consequentemente, levar ao acúmulo de líquidos nas pernas, aumentando o inchaço.

O que fazer: é recomendado consultar o médico que prescreveu o medicamento de forma a perceber se o inchaço está a ser provocado pelo tratamento e, assim, poder ser indicada a troca ou suspensão do medicamento. Caso o inchaço persista, é importante consultar o médico novamente.

5. Doenças crônicas

Algumas doenças crônicas, como insuficiência cardíaca, problemas renais e doenças no fígado, podem ter como consequência alteração na circulação sanguínea, favorecendo o inchaço das pernas.

O que fazer: deve-se consultar o clínico geral caso surjam outros sintomas, como cansaço excessivo, alterações de pressão, alterações na urina ou dor abdominal, por exemplo, para fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, que pode variar de acordo com a doença relacionada com o inchaço.

6. Trombose venosa profunda (TVP)

A trombose de membros inferiores pode acontecer em qualquer idade, mas é mais comum em idosos e pessoas com história na família, e pode ser desencadeada por outros fatores como ter problemas de coagulação, passar muito tempo com um membro imóvel, fazer uso de cigarro, estar grávida ou até pelo uso de anticoncepcionais, principalmente em mulheres que têm problemas de coagulação.

Além do inchaço em uma perna, que começa rapidamente, a trombose venosa profunda também pode causar dor intensa, dificuldade de mexer a perna e vermelhidão. Veja como identificar uma trombose venosa profunda.

O que fazer: é aconselhado procurar um pronto-socorro para que seja avaliado, se solicitem exames para saber a causa da trombose e ser medicado o mais rápido possível, evitando evolução com complicações.

Pancadas fortes nas pernas, como cair ou sofrer um pontapé durante um jogo de futebol, por exemplo, podem provocar rompimento de pequenos vasos sanguíneos e inflamação da perna. Nestes casos, o inchaço é acompanhado de dor intensa no local, mancha negra, vermelhidão e calor, por exemplo.

O que fazer: deve-se aplicar uma compressa fria na região machucada para reduzir o inchaço e aliviar a dor e, caso a dor não melhore ou desapareça após 1 semana, deve-se consultar um ortopedista.

8. Artrite

A artrite é uma inflamação das articulações mais comuns em idosos, que pode provocar inchaço da pernas, principalmente em locais com articulação, como joelho, tornozelo ou quadril, sendo geralmente acompanhado por sintomas como dor, deformidade e dificuldade em executar movimentos. Conheça outros sintomas da artrite.

O que fazer: pode-se aplicar uma pomada anti-inflamatória para aliviar o inchaço e a dor, mas o ideal é consultar um reumatologista para diagnosticar o problema e iniciar o tratamento adequado, que pode ser feito com remédios, fisioterapia e, em casos mais severos, pode ser necessário recorrer a cirurgia.

9. Celulite infecciosa

A celulite é uma infecção das células das camadas mais profundas da pele e, normalmente, surge quando se tem uma ferida na perna que fica infectada. Os sintomas mais comuns, além do inchaço, incluem vermelhidão intensa, febre acima de 38ºC e dor muito forte. Saiba quais as causas e como tratar a celulite infecciosa.

O que fazer: deve-se ir ao pronto-socorro caso os sintomas se mantenham por mais de 24 horas para fazer o diagnóstico do problema e iniciar o tratamento adequado, que normalmente é feito com antibióticos.

Confira no vídeo a seguir algumas estratégias que podem ajudar a tratar as pernas inchadas de forma natural:

Источник: https://www.tuasaude.com/quais-sao-as-causas-das-pernas-inchadas/

10 maneiras de evitar e diminuir o inchaço das pernas e pés

10 formas naturais de tratar as pernas inchadas

Sempre que eu ando muito, fico muito tempo trabalhando sentada ou na fase pré-menstrual, meus pés ficam inchados. Aliás eu sempre ouço milhares de reclamações das amigas sobre esse desconforto. Perguntei para o angiologista e cirurgião vascular, Dr.  Eduardo Fávero, as melhores maneiras de evitar o inchaço.

A primeira coisa que o Dr. Eduardo me disse, é que o problema pode ter vários outros motivos. “Disfunções no coração, figado e rins, problemas localizados nas pernas, como as varizes, ou até mesmo problemas nos vasos linfáticos podem causar edema nas pernas”, diz. Ou seja, é sempre bom procurar um médico caso o inchaço seja recorrente.

No entanto, alguns hábitos podem ajudar e muito – desinchar pode emagrecer até 3 kg!

Para descobrir se você está inchada, faça o teste: aperte o osso da canela com o dedo indicador. Normalmente a pele volta imediatamente, não fica nem marcado. Já se você estiver inchada, fica uma depressão que demora para voltar. Você também pode desconfiar de inchaço, se ao tirar as meias sua perna fica marcada, como a minha na foto acima.

1. Evitar longos períodos de inatividade das pernas

Ficar muito tempo sentada, ou em pé sem caminhar, dificulta o bombeamento do sangue das pernas de volta para o coração, comprometendo toda a circulação da área e causando o inchaço. Se você trabalha sentada o dia inteiro, levante a cada 30 minutos ou 1 hora para buscar água, ir ao banheiro, dar uma volta no andar, etc.

2. Diminua o consumo de sal

Quanto mais sal tiver no seu sangue, mais  água seu corpo vai reter. E vale lembrar que os alimentos diet, como os refrigerantes, têm alto teor de sódio. Ou seja, nos dias que estiver inchada, prefira tomar água e chá.

3. Evitar exposição excessiva a ambientes muito quentes

No calor o corpo precisa esfriar, então acontece uma dilatação dos pequenos vasos da pele e extravasamento de líquido para os tecidos – que os deixa inchados.

4. Meias de compressão, sim, calça apertada não

“A compressão das pernas ajuda a evitar o inchaço, porém, o ideal  é uma compressão adequada e homogênea, o que não acontece com um jeans, por exemplo”, diz Dr. Eduardo. Em caso de necessidade de compressão o adequado seria uma meia de compressão, mas sempre peça a indicação do seu médico.

5. Evitar os saltos  muito altos e também as sandálias rasteiras

Um salto de aproximadamente 3 cm  favorece o movimento do pé ao caminhar, que ajuda no bombeamento do sangue de volta das pernas para o coração. “Mas não quer dizer que os demais saltos necessariamente serão prejudiciais”, tranquiliza Dr. Eduardo.

6. Deixar o pé da cama levemente elevado

Colocar um toco de madeira nos pés da cama ajuda o retorno de sangue durante a noite e o resultado são pernas desinchadas pela manhã. Se quiser uma solução mais provisória, antes de dormir deixe as pernas elevadas por 30 minutos ou mais.

7. Tomar água ao menor sinal de sede

Sobre aquela história de que beber mil litros de água ajuda, Dr. Eduardo discorda. “Não sou adepto da filosofia de que devamos nos encher de água desnecessariamente ou de que haja um volume determinado como ideal”, diz. A água é importante, sim, mas deve ser consumida ao primeiro sinal de sede ou ao se notar uma urina muito concentrada de coloração amarela escura.

8. Drenagem linfática quando necessária

A drenagem linfática pode resolver o problema momentaneamente, mas não tem uma frequência ideal que todas nós devamos seguir. A quantidade de sessões e o tempo delas devem ser analisados de acordo com a retenção de cada uma.

Se você retém muito líquido, a frequência deve ser maior, porém vale dar uma olhadinha para os outros fatores e ver se você está fazendo tudo direitinho e, principalmente, consultar um médico para ver a origem do problema de retenção.

9. Fazer qualquer atividade que promova contração e relaxamento da panturrilha

“Atividades como  caminhada, pedalada, natação, ou subir escadas ajudam a evitar o acúmulo de  líquidos”, ensina Dr. Eduardo. E a melhor parte é que você não precisa mudar muito a sua rotina, é só trocar o elevador uma ou duas vezes por dia e ir andando até a padaria ao invés de pegar o carro.

10. Aumente o consumo de frutas e verduras

São alimentos naturais que possuem pouco sódio e muitas vitaminas. Ou seja, você vai consumir toda a energia que precisa, sem prejudicar as perninhas.

Você sofre com inchaço? Como você resolve? Conta tudo aí nos coments e vamos lá pra minha página no conversar mais

HUA HUA

BJÓN

água, alimentos, calor, compressão, desinchar, drenagem linfática, emagrece, exercícios, inchaço, inchados, meias, melhora, o que fazer, pernas, pés, pés inchados, quantidade, quilos, resolver, verão

Источник: http://juromano.com/beleza/10-maneiras-de-evitar-e-diminuir-o-inchaco-das-pernas-e-pes

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: