10 principais sintomas de infarto

Infarto: como ocorre, tratamento, grupos de risco

10 principais sintomas de infarto

O infarto do miocárdio, conhecido também como ataque cardíaco, pode ser definido como a morte das células musculares cardíacas de uma região em decorrência de uma isquemia (redução do fluxo sanguíneo) prolongada.

O infarto geralmente desencadeia um sintoma bastante característico, que é a dor forte no peitoque se irradia para o braço esquerdo. Entretanto, como veremos a seguir, nem sempre esse sintoma está presente.

Leia também: 10 principais causas de morte no mundo

Como ocorre

O infarto do miocárdio é considerado a principal forma de cardiopatia isquêmica (condição causada pela redução no fornecimento de sangue para o tecido muscular do coração).

Como dito em nossa introdução, o infarto do miocárdio é a morte das células de uma região do coração em decorrência da redução do fluxo sanguíneo naquela área.

A sua principal causa é a aterosclerose, que se caracteriza pela formação de placas de gordura e outros elementos nas artérias.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade ;)

A cardiopatia isquêmica é a principal causa de morte no mundo.

Quando ocorre o infarto, o que se observa, na maioria das vezes, é o rompimento das placas ateroscleróticas, e, com isso, há a formação de um trombo (coágulo). Esse coágulo interrompe a circulação normal de sangue naquela região, desencadeando, nela, a morte de suas células.

Vale destacar ainda que o infarto pode ocorrer devido também a outras situações menos comuns, como a contração da artéria e a consequente redução do fluxo sanguíneo.

Sintomas

Apesar do sintoma mais conhecido do infarto ser a dor na região peitoral, esse não é o único sintoma desse problema.Confira os sintomas mais comuns do infarto do miocárdio:

  • Dor ou desconforto na região peitoral que pode irradiar-se para costas, rosto e braço esquerdo. (Essa dor é intensa e permanece por um período de tempo prolongado. Ela é descrita, normalmente, como uma dor opressiva, como se algo pressionasse o peito.)
  • Suor frio
  • Falta de ar
  • Tontura
  • Palidez
  • Alteração na frequência cardíaca
  • Mal-estar súbito
Atenção: Em caso de suspeita de infarto, é necessário pedir ajuda médica imediatamente. O pedido rápido de socorro pode ser essencial para salvar uma vida.

Ainda, em algumas pessoas, como idosos e diabéticos, o infarto pode ocorrer de maneira assintomática, ou seja, sem apresentar sintomas. Em idosos, o principal sintoma, quando aparece, é a falta de ar.

Devido à ausência de sintomas e à presença de sintomas pouco específicos nesses casos, o socorro pode não ocorrer de maneira rápida, o que está diretamente relacionado com o aumento do número de mortes.

Leia também: Embolia pulmonar

Diagnóstico

O infarto necessita ser rapidamente diagnosticado para que o tratamento seja iniciado o mais rapidamente possível.Quanto mais rápido iniciar-se o tratamento, maiores são as chances de sobrevivência e de que o infarto não gere sequelas.

De acordo com dados disponíveis no site da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj), cerca de 40% à 50% das pessoas que sofrem infarto não sobrevivem a tempo de ser atendidas.

Para identificar um infarto, analisa-se os sintomas, juntamente com alguns exames, como o eletrocardiograma.

O diagnóstico é feito principalmente por meio da análise dos sintomas do paciente e de exames como o eletrocardiograma. Exames de sangue também são realizados a fim de detectar algumas enzimas que são liberadas em caso desse tipo de ataque.

Tratamento

Reforçando: o infarto caracteriza-se pela morte das células do músculo cardíaco em algumas partes do coração, em decorrência de uma interrupção do fluxo sanguíneo.

Desse modo, o tratamento tem por objetivo principal o restabelecimento do fluxo de sangue nessa região por meio de técnicas que visam desobstruir a artéria entupida.

Dentre as técnicas utilizadas para restabelecer esse fluxo, podemos citar a angioplastia e o uso de medicamentos que ajudam a dissolver os coágulos.

O paciente em tratamento também receberá medicamentos para melhorar a dor e outros que poderão evitar a formação de novos coágulos e, consequentemente, um novo quadro de infarto. Dependendo da gravidade do quadro, em menos de uma semana o paciente poderá ser liberado.

Vale salientar que, após a liberação, algumas recomendações são dadas ao paciente a respeito do retorno a suas atividades normais, da quantidade de peso que o indivíduo pode carregar, do tipo de alimentação e alterações no hábito de vida que devem ser adotados.

Geralmente as recomendações baseiam-se no controle de peso e de doenças como pressão alta e diabetes, na interrupção do uso do cigarro e em alterações na dieta.

Infarto em mulheres

Apesar da dor no peito ser comum, em mulheres esse sintoma nem sempre é o principal.

As mulheres são um grupo que merece atenção quando o assunto é infarto. Isso porque frequentemente apresentam sintomas atípicos.Nas mulheres nem sempre se observa, por exemplo, a dor peitoral, o que pode não acender o alerta para condição de perigo.

De acordo com o Ministério da Saúde, além dos sintomas descritos como típicos (dor peitoral que se irradia para braço esquerdo, costas e rosto, sudorese, falta de ar e sensação de desmaio), a mulher pode apresentar o que chamamos de sintomas atípicos. São eles:

  • Dor no abdome que lembra uma esofagite ou gastrite
  • Mal-estar
  • Cansaço sem causa aparente
  • Enjoo

Esses sintomas podem ser frequentemente confundidos com problemas relacionados, por exemplo, à má digestão ou a dores musculares. Por isso muitas mulheres acabam não recebendo os cuidados adequados rapidamente.

Grupos de risco

Algumas pessoas apresentam risco aumentado para o desenvolvimento do infarto. É considerado grupo de risco para o infarto:

  • Diabéticos
  • Fumantes
  • Obesos
  • Pessoas com idade superior a 55 anos
  • Pessoas com níveis de colesterol elevado
  • Pessoas que apresentam histórico familiar de infarto
  • Pessoas sedentárias

Leia também: HDL e LDL

Prevenção

Prevenir é sempre o melhor remédio, portanto, as mudanças na nossa vida são essenciais. É importante lembrar que hábitos de vida saudáveis não previnem apenas o infarto, como também outros problemas de saúde. Para evitar-se um infarto, alguns hábitos importantes podem ser adotados, tais como:

  • Praticar atividades físicas regularmente e regular o peso. É importante destacar que cada pessoa possui uma limitação, portanto, é fundamental conversar com o médico sobre qual atividade física é recomendada para cada uma.
  • Reduzir o estresse.
  • Adotar uma dieta saudável controlando, por exemplo, o excesso de gordura e açúcar e adicionando produtos como verduras e frutas à dieta. Vale destacar que uma alimentação rica em fibras apresenta papel importante na redução do colesterol.
  • Não fumar.
  • Controlar problemas como diabetes e pressão alta. Nesses casos é fundamental seguir adequadamente as recomendações dadas pelo médico.

Leia também: Recomendações para uma alimentação saudável

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Источник: https://brasilescola.uol.com.br/saude/infarto.htm

8 Sinais que o corpo dá antes do infarto: dor no peito não é o único – CCRMed Clínica de Cardiologia e Reabilitação

10 principais sintomas de infarto

Nem sempre o sinal vem do coração. Há uma série de incômodos que podem surgir dias, semanas e até mesmo meses antes de um infarto. Sabendo que as doenças cardiovasculares são a maior causa de óbito no mundo todo, é preciso manter seu coração protegido entendendo os sinais que seu corpo está tentando mostrar.

Mas afinal, quais são eles? Você sabia que os sintomas de infarto que ocorrem nas mulheres são diferentes dos sintomas que ocorrem nos homens? Sim, há muitos sinais e curiosidades acerca do tema. Para entender melhor sobre todos esses sinais, é só continuar acompanhando a leitura.

Vamos lá?

Sinais de infarto: o corpo te avisa

Dor no peito não é o único sinal de infarto

Talvez seja o mais comum, mas não, ele não é o único. Mas, já que estamos falando sobre essa dor, vale lembrar que a dor na região torácica pode também irradiar para outros locais do corpo como ombros, costas, braço e o pescoço, por exemplo, que ocorrem independente de estar movimentando o corpo ou não.

Veja também: Dores no Peito: Descubra o que pode ser

Diabetes, hipertensão, obesidade, tabagismo, colesterol alto, histórico familiar de infartos e idade também são fatores que contribuem – e muito – para que as chances de infarto se tornem ainda maiores.

Assim, além de todos esses fatores, há outros sinais bastante comuns que, muitas vezes, são considerados apenas como um desconforto, mas que também podem indicar infarto. Confira aqui alguns deles:

Desmaio

Este pode ser um dos primeiros sinais de problemas cardíacos. Junto da falta de ar e do suor repentino, ocorre a falta oxigenação no cérebro e, consequentemente, o desmaio, sendo um dos sintomas pouco conhecidos do infarto que merece atenção. 

Falta de ar

Uma das sensações é o aperto no peito, que ocorre pelo mau funcionamento dos pulmões, levando o indivíduo a ter falta de ar. É um sinal que pode aparecer sozinho ou acompanhado de outros sintomas.

Náusea, indigestão ou dor abdominal

Muitas vezes, a náusea, a indigestão e a dor abdominal são vistas como um simples desconforto digestivo, mas é preciso estar atento. Se esse incômodo for constante, a melhor forma de entender é com o diagnóstico fornecido pelo Médico Cardiologista. 

Tontura

A baixa oxigenação no cérebro ocasiona o batimento irregular do coração, provocando assim a tontura. Semanas antes do infarto, o corpo também pode começar a apresentar esse sinal.

Suor frio (sudorese)

Junto da tontura e da pressão no peito, também pode ocorrer sudorese. Sendo assim, o suor repentino e demasiado também pode ser um sinal de alerta.

Tosse seca

Nem sempre é uma simples tosse. Saiba que, além de comprometer o funcionamento do coração, o infarto também compromete o pulmão, podendo provocar uma tosse seca e bastante incômoda. 

Palpitações

Junto das crises de tosse ocorrem as palpitações. A arritmia provoca a sensação de que o coração está batendo rápido demais. Se as palpitações estiverem sendo constantes, é muito importante, antes de tudo, consultar um Médico Cardiologista para verificar se pode ser um sinal ou se está relacionado a outros problemas de saúde. 

Fraqueza

Geralmente, dias antes de um infarto, o indivíduo pode sentir uma imensa sensação de fraqueza. Ela, muitas vezes, passa despercebida, como um profundo cansaço. 

Nas mulheres, os sintomas são diferentes

É comum que as mulheres apresentem sintomas diferentes e não tão tradicionais em casos de ataques cardíacos. Dores no estômago e sensação de cansaço sem causa aparente são dois deles. Além disso, há também o infarto silencioso, sem os sintomas clássicos como a dor no peito e outros já citados aqui. 

E por que são diferentes?

As mulheres possuem o coração ligeiramente menor que o dos homens, ou seja, com fisiologia diferente.

Com frequência cardíaca média mais acelerada e artérias coronárias mais finas, possuem uma tendência maior a sofrer de bloqueios, tanto nas artérias maiores como nas menores.

Assim, podem sentir a sensação de pressão ou aperto, diferente dos homens que costumam sentir pontadas e dores mais intensas.

Por todos esses motivos, é essencial consultar o Médico Cardiologista

De acordo com Felipe Gavranic dos Reis, especialista em Cardiologia e Médico Cardiologista da CCRmed, o paciente normalmente apresenta sinais entre uma e até duas semanas antes do infarto e costuma recorrer ao pronto-socorro para ser medicado. “É necessário ficar atento a qualquer sintoma diferente do habitual para saber como está o funcionamento do coração, já que alguns desses sintomas podem indicar que o músculo cardíaco não está recebendo sangue de forma adequada.”

Aqui, vale lembrar que não é preciso sentir dor para procurar um Médico Cardiologista. O check-up, por exemplo, é um dos métodos mais eficazes para verificar como anda o funcionamento do seu coração. Todo cuidado com o corpo é mais que bem-vindo para mantê-lo bem protegido.

Nossas informações foram úteis? Lembre-se: com os exames em dia, fica bem mais fácil manter seu coração protegido. Continue acessando nosso blog e saiba mais sobre saúde e bem-estar para o bom funcionamento dele.

Источник: https://ccr.med.br/8-sinais-corpo-antes-do-infarto-dor-no-peito-nao-e-o-unico/

Infarto feminino: sintomas em mulheres e o que fazer | Alta

10 principais sintomas de infarto

Segundo a Organização Mundial da Saúde, mais de 17 milhões de pessoas ao redor do mundo sofrem infarto anualmente.

Entenda a importância de fazer exames regularmente e prevenir o infarto feminino:

O que é um ataque cardíaco?

O ataque cardíaco acontece quando um coágulo bloqueia, de forma súbita e intensa, o fluxo sanguíneo para o coração. Sem a presença do sangue, a artéria perde oxigênio e morre. 

Qual a diferença entre o infarto em mulheres e em homens?

De acordo com o HCor, as artérias femininas são 15% mais estreitas que as masculinas e o coração bate até 10% mais rápido do que nos homens, o que gera um maior deterioração. 

Além disso, os sintomas de infarto em mulheres variam ainda mais que em homens. O infarto pode ser caracterizado por queimação e pontadas na região do peito.

Primeiros sinais: como identificar um pré-infarto?

Nem sempre um infarto será acompanhado de intensas dores no peito. Muitos casos podem se manifestar através dores ou desconforto nos membros superiores, como braços, costas, estômago, pescoço ou mandíbula. Também pode ocorrer falta de ar com ou sem dor no peito.

Sintomas de infarto feminino

O infarto muitas vezes pode ser silencioso, por isso, realizar exames periodicamente é imprescindível. O infarto também pode vir acompanhado de alguns sintomas comuns e incomuns. Entenda:

Sintomas mais comuns:

  • Dor ou desconforto na região peitoral em forma de aperto, podendo irradiar para o braço esquerdo, as costas e o rosto.

  • Suor frio;

  • Palidez;

  • Falta de ar;

  • Sensação de desmaio.

Sintomas atípicos:

  • Dor no abdome, semelhante a dor de uma gastrite ou esofagite de refluxo;

  • Enjoo;

  • Mal-estar;

  • Cansaço excessivo, sem causa aparente.

Gustavo Gir, cardiologista do Hospital Universitário de Brasília, alerta que mulheres que fazem parte do grupo de risco devem ter mais atenção aos sintomas, principalmente aos atípicos e recomenda que se começar a sentir cansaço e desconforto ou indícios de que pode estar acontecendo alguma coisa errada, é importante procurar um médico imediatamente.

O que fazer com uma mulher com sintomas de infarto?

Em caso de sintomas de infarto, é importante manter a pessoa, se possível, em um local arejado, afrouxar as roupas e os sapatos e procurar auxílio médico o mais rápido possível.

Qual médico devo procurar se sentir sintomas de infarto?

Se sentir sintomas de infarto, é recomendado procurar imediatamente um cardiologista. Isso pode ser feito através de pronto-socorro ou do SAMU.

Como devo cuidar do meu coração para evitar um infarto?

No público feminino, as fatores de risco para infarto são mulheres:

  • Sedentárias;

  • Pessoa com diabetes;

  • Hipertensas;

  • Obesas;

  • Fumantes;

  • Com colesterol alto;

  • Com histórico familiar de infartos;

  • Com mais de 55 anos de idade.

Esses casos requerem ainda mais cuidado e atenção. É importante que todas as mulheres realizem exames de check up médico na periodicidade solicitada por um profissional.

Ademais, é necessário cuidar da sua rotina para evitar o infarto. Especialistas recomendam combater os fatores de risco, realizando atividade física regularmente, atentando-se a dieta e evitar o tabagismo.

Quais exames do coração podem identificar problemas?

Os exames que podem identificar problemas cardiovasculares são:

  • Teste ergométrico;

  • Ecocardiograma;

  • Tomografia do coração e vasos;

  • Exame MAPA;

  • Radiografia de Tórax;

  • Angiografia digital;

  • Eletrocardiograma de repouso.

Fontes:

Blog Saúde GOV. Saiba identificar os sintomas de infarto em mulheres. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53681-saiba-identificar-os-sintomas-de-infarto-em-mulheres

HCor. Como identificar sintomas de infarto em homens e mulheres. Disponível em: https://www.hcor.com.br/imprensa/noticias/como-identificar-sintomas-de-infarto-em-homens-e-mulheres-2/#:~:text=As%20art%C3%A9rias%20femininas%20s%C3%A3o%2015,os%20homens%20da%20mesma%20idade.

Источник: https://altadiagnosticos.com.br/saude/infarto-feminino-e-sintomas

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: