6 tipos de cirurgia plástica para uma barriga lisinha

Abdominoplastia, a cirurgia que remodela a barriga

6 tipos de cirurgia plástica para uma barriga lisinha

Cirurgia plástica no abdômen – Dr. Leandro Pellarin

6 tipos de cirurgia plástica para uma barriga lisinha

Já sonhou em eliminar aquele excesso de gordura ou pele no abdômen? É isso que abdominoplastia é capaz de fazer no corpo humano. A cirurgia plástica no abdômen promete uma barriga lisa e livre de gordura. É indicada principalmente para quem perdeu muito peso e ficou com excesso de pele acumulada.

A abdominoplastia é uma das cirurgias plásticas mais procuradas no Brasil. A faixa etária é uma das curiosidades de quem busca esse procedimento.

Um estudo americano, de 2008 a 2013, constatou que a média de idade dos pacientes  foi de 42 anos. Isso pode ser explicado pela relação com a gravidez. A cirurgia é pouco indicada para quem ainda deseja engravidar, já que pode aumentar as estrias.

Muitos pensam que essa é uma cirurgia apenas para mulheres, mas se enganam. A cirurgia plástica do abdômen também pode ser realizada em homens. Se você enfrenta problemas com a barriga flácida, essa pode ser a melhor opção para redefinir o seu corpo.

Indicação para a cirurgia plástica no abdômen

A abdominoplastia é indicada principalmente para quem perdeu muito peso recentemente. Muitas vezes, a gordura localizada na barriga custa a sair mesmo com atividade física e regimes. A pele também pode ficar flácida. A cirurgia é o meio para definir a barriga, queimando e eliminando justamente o excesso da gordura.

Pessoas que sofrem com muitas estrias e cicatrizes na região da barriga também podem optar pelo procedimento. Mulheres que já estiveram grávidas e não conseguiram voltar à barriga normal com exercícios físicos também busca a cirurgia.

Embora seja uma cirurgia para quem teve perda expressiva de peso, é procurada  também por pessoas com biótipo considerado magro. Nesses casos, o médico deve indicar uma lipoaspiração ao invés de uma abdominoplastia mais complexa. A lipoaspiração também se encarrega de retirar o excesso de gordura, porém de forma menos agressiva.

O melhor a fazer é obedecer as orientações do médico antes da cirurgia. O profissional é quem vai indicar qual o melhor procedimento de acordo com o seu peso e histórico médico. Isso evita que você faça um procedimento desnecessário ou que precise refazê-lo no futuro.

Os médicos alertam, contudo, que a cirurgia plástica no abdômen não é um “milagre”. Somente devem recorrer a elas pessoas que sejam saudáveis e, preferencialmente, pratiquem exercícios. A abdominoplastia não leva ao emagrecimento, ela apenas define o abdômen.

A cirurgia

Esse é um procedimento cirúrgico que pode demorar de 2 a 4 horas. A anestesia é peridural. A cirurgia plástica no abdômen passa por algumas etapas:

  • Primeiramente o médico faz um corte semicírculo na região acima dos pelo pubianos até a linha do umbigo. Isso varia de acordo com a quantidade de gordura que será queimada;
  • Em um segundo momento começa a acontecer a queima da gordura localizada no abdômen;
  • Em seguida é feita uma costura nos músculos reto-abdominais. Isso serve para criar uma cinta abdominal interna;
  • Por fim, a pele do abdômen superior é esticada até a região pubiana para ser costurada. Nessa etapa os músculos são suturados para darem o efeito de uma barriga mais definida após a cirurgia;
  • Como última ação, o médico a posição do umbigo e encerra a cirurgia.

A finalização do procedimento inclui ainda a colocação de drenos de aspiração no abdômen. Ela evitarão que aconteça algum acúmulo de líquido naquela zona. Normalmente é necessário ficar pouco tempo com o dreno, às vezes nem 24h. Em casos de pacientes que precisam ir para casa com o dreno, o médico pode realizar a retirada no consultório.

Como é considerada uma cirurgia simples, pode acontecer de se realizarem outras intervenções ao mesmo momento. Algumas pessoas aproveitam para fazer cirurgias como lipoaspiração (para definir) e até nas mamas. Essa é uma decisão que deve ser discutida junto ao seu médico.

Riscos da cirurgia

  • Trombose;
  • Embolia pulmonar;
  • Necrose do tecido;
  • Surgimento de quelóides;
  • Possíveis infecções e sangramentos.
Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: