6 tipos de eczema: causas, sinais e tratamento

Eczema: o que é, tratamentos e sintomas na pele

6 tipos de eczema: causas, sinais e tratamento

Eczema é o nome que se dá a um grupo de patologias amplo. Basicamente, eczemas são dermatites que têm como característica a vermelhidão e inchaço da região afetada. Essa condição inflamatória da pele pode ter diversas causas.

O nome vem do grego “ekzein”, que significa “em ebulição” ou “ferver”, devido ao aspecto clínico das lesões: na maioria dos casos, parecem “estar em ebulição”, com vesículas e/ou bolhas, muitas vezes acompanhadas de coceira, como explica a dermatologista Erica Monteiro.

Eczema atópico ou dermatite atópica

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O eczema atópico aparece em áreas específicas do corpo, como face, dobras dos braços e das pernas. Esse tipo pode estar associado a problemas como asma e/ou rinite.

O eczema atópico, em geral, começa a partir do segundo mês de vida. Além disso, pode aparecer em surtos e se manifestar por toda a vida do paciente.

Eczema de contato ou dermatite de contato

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A dermatite de contato surge depois do contato da pele do indivíduo com algum material ou produto. Substâncias presentes nesses materiais causam o eczema por terem a capacidade de provocar dano nas células da pele ou gerarem uma reação alérgica do organismo contra elas.

Nos dois casos, as reações se manifestam como eczema. As localizações mais frequentes dessa condição são: mãos, face, pescoço e pés.

Farmacodermia eczematosa

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Eczema por medicamento ingerido ou farmacodermia eczematosa acontece quando o paciente ingere uma droga ou medicamento que provoca uma reação indesejada, que se manifesta como eczema na pele. Antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos e outras classes de drogas podem desencadear esse quadro.

Eczema numular

O eczema numular se caracteriza por placas simétricas de eczema, distribuídas em várias partes do corpo e cuja causa é desconhecida. Muitos especialistas consideram o eczema numular como uma parte do quadro de dermatite atópica.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Eczema de estase

O eczema de estase se localiza na região das pernas e está associado a varizes nos membros inferiores. As causas estão relacionadas à má nutrição do tecido, que ocorre por conta do comprometimento da circulação local.

Disidrose

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No eczema disidrósico, pequenas bolhas surgem nas mãos e nos pés. Assim como a dermatite atópica, a dermatite de contato e a farmacodermia eczematosa, essa condição pode ter várias causas.

Além disso, a presença de micose nos pés pode levar à formação de bolhas nas mãos, como uma reação alérgica ao fungo presente na região plantar. Existe ainda um tipo de disidrose, chamada idiopática, que não tem causa determinada e está relacionada ao estresse emocional.

Os sintomas do eczema podem ser divididos em três fases: fase aguda, fase sub aguda e fase crônica. Segundo a dermatologista Adriana Leite, a maioria dos casos de eczema é acompanhada dos seguintes sintomas:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • coceira
  • ressecamento
  • ardência

No entanto, em cada uma das fases, prevalecem alguns tipos de lesão, lembrando sempre que um mesmo paciente pode apresentar o eczema em várias fases, em diferentes partes do seu corpo. Dessa forma, não é necessário que o mesmo paciente tenha todas as fases de um eczema para se fazer o diagnóstico dessa dermatite.

Eczema agudo

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • presença de vermelhidão
  • inchaço
  • vesículas (pequenas bolhas)

Eczema subagudo

  • exsudação e formação de crostas

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Eczema crônico

  • liquenificação (nome dado para o espessamento com acentuação do aparecimento das linhas da pele).

As causas do eczema em uma pessoa dependerão das formas clínicas. Como existem seis doenças que podem se manifestar como eczema, os fatores a se considerar como causa variam, sendo eles:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Eczema atópico ou dermatite atópica: fatores genéticos e imunológicos favorecem essa doença.
  • Eczema de contato ou dermatite de contato: substâncias diversas causam o eczema por terem a capacidade de danificar as células da pele ou gerarem uma reação alérgica no organismo.
  • Eczema por medicamento ingerido ou farmacodermia eczematosa: antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos e outras classes de drogas podem desencadear esse quadro.
  • Eczema numular: a causa é desconhecida, mas muitos autores consideram o eczema numular como uma parte do quadro de dermatite atópica.
  • Eczema de estase: associado a varizes nos membros inferiores, estando relacionado à má nutrição do tecido.
  • Eczema disidrósico ou disidrose: pode ter várias causas
  • já a disidrose idiopática, que não tem causa determinada, está relacionada ao estresse emocional.

O diagnóstico do eczema de um tipo específico pode ser desafiador. Ele se baseia no quadro clínico, exame físico dermatológico e exames complementares, como biópsia, teste de contato e outros, que podem ajudar a excluir outras doenças (diagnóstico diferencial). Nenhum é isoladamente conclusivo.

Como explica a dermatologista Erica Monteiro, os tratamentos de eczema devem ser instituídos em função dos fatores desencadeantes, da faixa etária, da localização e da extensão das lesões. Sempre que possível, deve-se identificar e isolar o agente agravante.

Geralmente, todos os tipos se beneficiam a partir da hidratação da pele. Os corticosteroides e imunomoduladores tópicos podem ser usados para controle da fase aguda, mas a especialista Adriana Leite alerta para a necessidade de uma orientação médica prévia, para que essas substâncias não causem um “efeito rebote”.

Pomada para eczema

O uso de pomadas no tratamento de eczema, geralmente, está associado à hidratação da pele. De acordo com a especialista Adriana Leite, não é em todo caso que a aplicação do produto é recomendada. Isso vai variar de acordo com o tipo e causa da dermatite, já que nem sempre o uso de pomadas com corticoides é a melhor medida a se tomar.

Tratamentos caseiros

A dermatologista Adriana Leite recomenda alguns cuidados básicos como opção de tratamento caseiro para eczema, como: banhos rápidos, que não durem mais de 5 minutos e com água em temperatura mediana; utilização de sabonete neutro; e evitar se esfregar demais com sabonetes antissépticos para não desequilibrar a flora da pele.

Como o eczema é um quadro inflamatório que pode ter diversas raízes, nem sempre haverá uma cura exata. Se as causas do eczema puderem ser encontradas e eliminadas, o fim do problema pode ser possível. Porém, isso nem sempre acontecerá em todas as divisões clínicas da doença.

Adriana Leite, Dermatologista – CRM SP-81863 Erica Monteiro, professora de Práticas Médicas na Unifesp e atende como dermatologista na Human Clinic – CRM: 87350

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/tudo-sobre/36117-eczema

Eczema: tipos, causas e dicas para aliviar os sintomas

6 tipos de eczema: causas, sinais e tratamento
Imagem de Anastasia Gepp por Pixabay

Eczema, ou dermatite, é uma doença que afeta a pele, causando inflamação ou irritação.

Existem sete tipos de eczema, sendo o mais comum o atópico (também conhecido como dermatite atópica), que atinge 10% da população mundial. A condição causa coceira, ressecamento e rachaduras na pele.

Embora o eczema atópico possa afetar qualquer parte do corpo, na maior parte das vezes ele afeta as mãos, a parte interna dos cotovelos, a parte de trás dos joelhos, o rosto e o couro cabeludo.

O eczema é responsável pelo aparecimento de erupções na pele, que podem apresentar vermelhidão, prurido, descamação, secura e dor na região afetada.

A doença se desenvolve como uma resposta do sistema imunológico a substâncias, que vão de alérgenos a produtos químicos, ou ao estresse emocional.

O tratamento é simples e inclui pomadas, mudanças na alimentação e nos hábitos e/ou medicamentos, prescritos por profissional da área de dermatologia.

Algumas pessoas sofrem de eczema crônico, tendo de lidar com a doença pela vida toda. No entanto, por ser mais comum em crianças, a regularidade das crises pode diminuir com o tempo, tornando-se mais espaçadas à medida que se envelhece.

Tipos de eczema

Se sua pele coça e fica vermelha de vez em quando, você pode ter eczema. Essa condição de pele é muito comum em crianças, mas os adultos também podem desenvolvê-la. Cada tipo de eczema tem seu próprio conjunto de sintomas e gatilhos, mas existem sintomas comuns a todos eles: pele seca, descamação, vermelhidão e coceira.

Na fase aguda, podem surgir lesões que apresentam manchas avermelhadas com bolhas cheias de líquido na superfície da pele. Quando as bolhas se rompem, ocorre vazamento de líquido, caracterizando a fase subaguda da doença. A secreção começa a secar e leva à formação de crostas, típicas da fase crônica do eczema.

1. Eczema atópico (ou dermatite atópica)

O eczema às vezes é chamado de dermatite atópica, que é sua forma mais comum. “Atópico” refere-se a uma alergia. Pessoas com eczema costumam ter alergias ou asma, além da pele vermelha e coceira.

Geralmente começa na infância e se abranda, ou desaparece, na idade adulta. A dermatite atópica faz parte do que os médicos chamam de tríade atópica: eczema, asma e febre do feno.

Muitas pessoas com eczema atópico apresentam as três condições.

No eczema atópico, as erupções costumam aparecer nas dobras dos cotovelos ou joelhos. As áreas afetadas por essas erupções podem ficar mais claras, mais escuras ou mais espessas. Pequenas saliências podem surgir e, se arranhadas, pode haver vazamento de fluidos. Bebês geralmente têm erupções no couro cabeludo e nas bochechas.

É importante tomar cuidado para não se coçar, porque a pele pode acabar infeccionando. Fatores genéticos, pele seca, baixa imunidade, alergia a substâncias ingeridas, alimentos ou ao ambiente podem ser causas desse tipo de eczema.

2. Eczema de contato (ou dermatite de contato)

O eczema de contato é causado por uma reação ao toque. A dermatite de contato alérgica surge como uma resposta do sistema imunológico a um material, como metal ou látex. Já a dermatite de contato irritante é causada pela irritação da pele após o contato com produtos químicos ou outras substâncias.

Os sintomas são coceira, vermelhidão, queimação e ardência da pele. Podem aparecer bolhas cheias de líquido, que podem escorrer e formar crostas com o tempo. As causas mais comuns são detergentes, alvejantes, bijuterias, látex, níquel, pinturas, hera venenosa ou outras plantas venenosas, produtos para a pele, solventes, perfumes e sabonetes e fumo do tabaco.

3. Eczema disidrósico (ou disidrose)

Esse tipo de eczema causa a formação de pequenas bolhas nas mãos e nos pés. É mais comum em mulheres do que homens. Nesse caso, bolhas cheias de líquido se formam nos dedos das mãos, dos pés, das palmas das mãos e das solas dos pés. As bolhas podem coçar ou doer e a pele descama ou racha.

O eczema disidrósico é comum em adolescentes e jovens adultos e pode ser provocado por micoses, alergias, umidade nas mãos e nos pés, fatores emocionais e exposição a substâncias como níquel, cobato ou sal de cromo.

4. Eczema de mão

Esse tipo de eczema, como o próprio nome indica, afeta apenas as mãos. É comum em pessoas que trabalham com produtos químicos que irritam a pele, como cabeleireiros, responsáveis pela limpeza doméstica e profissionais de saúde. As mãos ficam vermelhas, secas e coçam, formando rachaduras ou bolhas.

5. Neurodermatite

A neurodermatite é semelhante à dermatite atópica. Faz com que manchas espessas e escamosas apareçam nos braços, pernas, nuca, couro cabeludo, planta dos pés, dorso das mãos ou órgãos genitais. As manchas podem coçar muito, especialmente quando a pessoa está relaxada ou dormindo. Podem sangrar e infeccionar caso a pessoa coce.

A neurodermatite geralmente afeta indivíduos que apresentam outros tipos de eczema ou psoríase. Os médicos não sabem exatamente o que causa isso, embora o estresse possa ser um gatilho.

6. Eczema numular

Esse tipo de eczema causa a formação de manchas redondas em forma de moeda na pele – daí a presença do termo “numular”, que deriva de nummus, ou moeda em latim. O eczema numular é diferente de outros tipos de eczema e pode provocar coceira intensa. É desencadeado por secura na pele e reação alérgica a picadas de inseto ou a metais e produtos químicos.

7. Dermatite de estase

A dermatite de estase ocorre quando o fluido vaza das veias enfraquecidas para a pele. Este fluido causa inchaço, vermelhidão, coceira e dor. Está associado ao surgimento de varizes e atinge principalmente os membros inferiores.

A parte inferior da pele pode inchar, especialmente durante o dia, durante caminhadas.

Esse tipo de eczema afeta pessoas com problemas no fluxo sanguíneo da parte inferior das pernas, formando veias varicosas na pele, que poderá ficar seca e coçar.

Como tratar o eczema?

O eczema ainda não tem cura. O tratamento visa curar a pele afetada e prevenir o aparecimento dos sintomas.

Atualmente não há cura para o eczema. O tratamento para a doença visa curar a pele afetada e prevenir o surgimento de sintomas.

O tratamento caseiro do eczema inclui:

  • Banhos mornos
  • Uso frequente de hidratante, sobretudo após o banho
  • Uso de roupas de algodão e tecidos macios
  • Uso de sabonete neutro no banho
  • Secar suavemente a pele com a toalha, em vez de esfregá-la após o banho
  • Evitar mudanças bruscas de temperatura e atividades que provoquem suor
  • Uso de remédios naturais caseiros, como aloe vera, óleo de coco e vinagre de maçã na pele

Os medicamentos prescritos incluem cremes e pomadas corticoesteroides tópicos, com ação anti-inflamatória.

Caso os tratamentos tópicos não funcionem, profissionais da área médica poderão receitar corticoesteroides orais ou na forma de injeção, antibióticos, antivirais, antifúngicos, anti-histamínicos, hidratantes e fototerapia.

O que causa eczema?

A causa específica do eczema permanece desconhecida, mas muitos profissionais de saúde acreditam que o problema se desenvolve por uma combinação de fatores genéticos e ambientais. As crianças têm maior probabilidade de desenvolver eczema se um dos pais tiver esta ou outra condição atópica. Se ambos os pais apresentam algum problema de pele, o risco é ainda maior.

Fatores que podem desencadear sintomas de eczema:

  • Irritantes: sabonetes, detergentes, xampus, desinfetantes, alguns sucos de frutas frescas, carnes e vegetais.
  • Alérgenos: ácaros da poeira, animais de estimação, pólen e fungos.
  • Micróbios: bactérias como Staphylococcus aureus, vírus e alguns fungos.
  • Temperatura: climas muito quentes e muito frios, umidade alta ou baixa e transpiração excessiva podem causar eczema.
  • Alimentos: laticínios, ovos, nozes e sementes, produtos com soja e trigo.
  • Estresse: fatores emocionais podem agravar os sintomas.
  • Hormônios: mulheres podem apresentar aumento dos sintomas de eczema quando seus níveis hormonais estão mudando, como durante a gravidez e o ciclo menstrual.

Dicas para reduzir crises de eczema

  • Aplique compressas frias na pele
  • Hidrate a pele diariamente com produtos ricos em óleo
  • Evite coçar
  • Use detergentes, produtos de limpeza, maquiagem e outros produtos para a pele sem fragrância
  • Use luvas e roupas de proteção sempre que manusear produtos químicos
  • Use roupas largas feitas de fibras macias, como o algodão
  • Tome banhos de aveia para aliviar a coceira
  • Evite banhos muito quentes: prefira temperaturas mornas ou frias

Problemas digestivos e sensibilidade alimentar também podem estar relacionados ao aparecimento de eczemas. Acredita-se que alimentos probióticos e prebióticos sejam capazes de estabilizar a microbiota e ajudar no tratamento de inflamações. Além disso, se você desconfia que alguns alimentos estejam associados a crises e alergias na pele, retire-os da dieta e busque orientação médica.

Fontes: NHS, Medical News Today e Healthline

Veja também:

Cadastre-se e receba nosso conteúdo em seu email. Comunicar erro

Источник: https://www.ecycle.com.br/8943-eczema.html

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: