7 Benefícios do Cominho

Cominho: mais sabor para os seus pratos e benefícios para a sua saúde

7 Benefícios do Cominho

Por Tais Romanelli
Atualizado em 29.01.20

Foto: iStock

De nome científico Cuminum cyminum, o cominho é um tempero conhecido desde o Egito Antigo. Atualmente, é cultivado especialmente na Índia, África do Sul, Oriente Médio e México, mas, vale destacar, utilizado no mundo inteiro.

Bianca Sermarini, nutricionista funcional e consultora do Instituto OrtoBio, explica que o cominho era utilizado desde a antiguidade no preparo de alimentos e de licores. “Ainda hoje, é um ingrediente muito comum no preparo de carnes, molhos, assados, pães, queijos, sopas e até alguns pratos doces”, diz.

Seu uso mais comum é em forma de pó. “As preparações mais famosas que utilizam o cominho como ingrediente são o molho barbecue e o curry”, destaca a nutricionista Bianca. Outros exemplos de pratos que se utilizam da iguaria são o kibe cru e homus, famosos na culinária árabe.

Os benefícios do cominho, porém, vão além do fato de dar mais sabor aos pratos. Conheça as vantagens deste tempero e saiba como utilizá-lo no seu dia a dia.

5 benefícios incríveis do cominho

Foto: iStock

Bianca explica que o cominho é fonte de magnésio, cálcio, fósforo, potássio, vitaminas A e B. Confira bons motivos para inclui-lo nas suas preparações:

1. Aliado da saúde cardiovascular: um estudo publicado no jornal científico Fundamentals of Clinical Pharmacology apontou que o cominho pode oferecer benefícios em longo prazo no que diz respeito à saúde cardiovascular, já que seu consumo constante foi relacionado a valores mais baixos de colesterol LDL e de pressão sanguínea.

2. Combate à anemia: Bianca destaca que o consumo de cominho pode ajudar a combater a anemia pelo fato de ser rico em ferro.

3. Melhora da digestão: o tempero é ainda conhecido por ajudar a melhorar a digestão e evitar gases.

4. Ação antioxidante: Bianca explica que o cominho oferece ação antioxidante, facilitando o processo de eliminação de toxinas do corpo.

5. Melhora da memória: a nutricionista acrescenta que o consumo regular de cominho também contribui para a melhora da memória, pois eleva os níveis de concentração.

Vale destacar que a melhor maneira de incluir o cominho na sua alimentação é contando com as orientações de um nutricionista para, então, usufruir da melhor maneira dos benefícios que ele pode oferecer à saúde.

Formas de consumo do cominho

Foto: iStock

Quer saber como incluir este tempero na sua alimentação? Confira as dicas:

Cominho em pó: este é provavelmente seu uso mais comum. O pó é proveniente da semente seca moída e tem sabor bem marcante.

Bianca destaca que ele pode ser utilizado como ingrediente de receitas, sugerindo-se utilizar uma ponta de faca.

“Os estudos sobre cominho ainda são escassos na literatura científica, porém, sugere-se utilizar uma ponta de faca como medida caseira (na forma em pó)”, acrescenta a nutricionista.

Chá: é possível preparar um chá com a semente do cominho, de acordo com a nutricionista Bianca. “Leve 500 mL de água ao fogo até ferver, apague o fogo e acrescente uma colher (de sobremesa) de semente de cominho. Abafe por 10 minutos. Basta coar e beber”, diz.

A iguaria ressalta o sabor dos mais variados pratos à base de queijos, carnes, ovos e legumes. Aromática, pode ainda ser acrescentada a molhos e pães, bem como a alguns tipos de licores, conservas e compotas doces.

10 receitas que têm o cominho como estrela

Inspire-se com as receitas abaixo e ressalte o sabor dos seus pratos com o uso do cominho:

Veja também 10 alimentos que parecem saudáveis mas não são

1. Curry caseiro

Foto: Reprodução / Sem medida

Vale destacar que curry não é um tempero, mas, sim, a combinação de vários. Também conhecido como caril, é muito utilizado em países asiáticos como Índia, Tailândia. Geralmente leva, além do cominho, gengibre, canela, cardamomo, zimbro, cúrcuma, feno-grego e pimenta.

2. Homus

Trata-se de uma pasta de grão-de-bico com tahine, de origem árabe, muito saborosa. Existem várias versões, mas esta receita é feita com grão de bico cru, tahine, limão, azeite, alho, sal, pimenta-do-reino e cominho.

3. Kibe cru

Foto: Reprodução / Jantinha de hoje

Para fazer este clássico prato da culinária árabe, você usará trigo para kibe, patinho moído duas vezes, cominho, pimenta síria (opcional), sal, pimenta-do-reino, azeite, hortelã e cebola.

4. Chili

Foto: Reprodução / Vai comer o quê?

Receita típica do Texas, o chili é superfácil de fazer e fica com um sabor incrível. Além disso, é perfeito para aquecer nos dias frios e uma boa maneira de reaproveitar o feijão.

5. Tex-Mex

Foto: iStock

O rendimento é de seis porções, e você usará apenas carne moída, cebola, aipo, tomate, água, feijão cozido, chili powder, cominho em pó, alho em pó, sal, pimenta-preta moída, açúcar e azeite de oliva.

6. Guacamole

Foto: Reprodução / Gastronomismo

O já conhecido e apreciado guacamole numa receita fácil em que você precisará apenas de cominho, sal, alho, avocados, limão, tomates, cebola roxa, coentro fresco e pimenta.

7. Carne moída com batatas e cominho

Foto: Reprodução / Temperaria

Essa é uma boa pedida para uma refeição completa e saborosa. Você precisará apenas de carne moída, batatas inglesas grandes, cebolas, alho, tomates, molho de tomate, cominho em pó, óleo e folhas de manjericão fresco.

8. Frango indiano

Foto: iStock

Um filé de frango feito com cebolas, gengibre e cúrcuma, sementes de coentro e de cominho para dar textura e mais sabor, um pouquinho de pimenta vermelha em pó e leite de coco para unir os sabores e deixar o prato com um molho sedoso.

9. Pão de cebola e cominho

Foto: iStock

Para fazer este pão saboroso, você usará apenas farinha de trigo, açúcar, manteiga, água, fermento biológico fresco, sal, cominho, cebola e ovo.

10. Arroz tailandês

Foto: Reprodução / Fotografando à mesa

De sabor marcante, este arroz é uma ótima ideia para variar o prato principal do dia a dia. O cominho, combinado com louro, coentro, páprica doce, tahine e gengibre, criam um sabor poderoso e inesquecível!

Lembre-se, porém, que o cominho tem sabor marcante, por isso, não exagere!

Efeitos colaterais e contraindicações

Foto: iStock

O consumo moderado de cominho não oferece problemas à saúde. De acordo com Bianca, o cominho só é contraindicado para quem tem gastrite, pois é irritante à mucosa gástrica.

Agora você já sabe que, além de dar mais sabor aos pratos, o cominho, quando consumido regularmente, pode oferecer vantagens à saúde. Consulte seu nutricionista e inclua este tempero na sua alimentação.

Источник: https://www.dicasdemulher.com.br/cominho/

BlackAid: atuação e benefícios na síndrome metabólica

7 Benefícios do Cominho

Ouvir sobre síndrome metabólica se tornou usual, porém, poucos sabem realmente do que se trata. Também chamada de síndrome plurimetabólica, ela se caracteriza pela associação de fatores de risco a doenças cardiovasculares, vasculares periféricas e diabetes.

Tem como base a resistência do organismo a ação da insulina, originando as manifestações que fazem parte da síndrome. Além disso, é tida como um distúrbio da civilização moderna, já que está bastante ligada à obesidade. Ou seja, é resultado de uma alimentação incorreta, bem como, do sedentarismo.

Saiba mais sobre essa condição e como oferecer a solução ideal aos seus clientes, de forma a ter um diferencial em sua farmácia. Continue a leitura!

Como a síndrome metabólica se manifesta?

A síndrome metabólica se manifesta quando ocorre a associação de três dos fatores de risco. Em suma, eles são:

  • Valores elevados do colesterol LDL e baixos do colesterol HDL.
  • Obesidade periférica ou central.
  • Níveis elevados de ácido úrico ou triglicérides.
  • Glicemia em jejum, que oscila de 100 a 125 ou de 140 a 200 após a ingestão de glicose.
  • Determinados marcadores de sangue, como a proteína C-reativa.

Entretanto, vale destacar os fatores de risco para o aparecimento da síndrome metabólica. Confira!

  • Intolerância à glicose;
  • Fatores pró-trombóticos;
  • Ácido úrico elevado;
  • Obesidade;
  • Microalbuminúria (quando ocorre a eliminação de proteínas pela urina);
  • Hipertensão arterial;
  • Resistência à insulina por fatores genéticos;
  • Aumento dos níveis de triglicérides;
  • Processos inflamatórios.

Tratamento para síndrome metabólica

Em se tratando do fator obesidade, a dieta adequada, bem como atividade física regular são medidas necessárias. Portanto, é importante intervenção médica para melhor controle. Dessa forma, o profissional da saúde pode recomentar o uso de medicamentos.

Sobretudo, para ajudar na prevenção e tratamento de questões, como saúde do coração e arterial, diabetes, processos inflamatórios e outros, BlackAid é uma solução natural que você pode ter em sua farmácia de manipulação. A saber, ele é um composto à base de cominho preto (Nigella Sativa L.), que pode ajudar no tratamento da síndrome metabólica.

Benefícios do cominho preto

O cominho preto, contém compostos, como o Timoquinona, Timo-hidroquinona e Timol. Assim, ajudam na prevenção e tratamento das desordens metabólicas. Veja seu potencial nutritivo:

  • Timoquinona: possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e anticancerígenas, que ajuda, inclusive, no tratamento de diabetes.
  • Timo-hidroquinona: importante inibidor natural da enzima acetilcolinesterase. Ou seja, contribui com a função cerebral, prevenindo e tratando diferentes problemas de saúde, como a síndrome de taquicardia postural.
  • Timol: contém propriedades medicinais e antifúngicas.

Portanto, muitos são os benefícios do cominho preto à saúde. Confira!

1. Infecções

Sua semente pode impedir uma infecção bacteriana causada pela bactéria Staphylococcus aureus, perigosa e muito resistente a antibióticos. Além disso, pode reduzir dores de ouvido e dentes.

2. Diabetes

Pode prevenir e tratar o diabetes por reduzir o estresse oxidativo. Assim sendo, melhora a eficácia das células responsáveis pelo controle da produção e liberação da insulina.

3. Alergias e problemas respiratórios

Diferentes estudos comprovaram seus benefícios no alívio de asma, alergias, entre outros. Além disso, a timoquinona reduz marcadores inflamatórios ligados a asma.

4. Câncer

Por conter timoquinona, estudos mostram que o cominho preto contribui com alguns tipos da doença. Principalmente, os de rim, mama, sangue, pele, fígado, pulmão, próstata e cólon.

5. Saúde cerebral

BlackAid pode contribuir com o sistema nervoso, isto é,  atua na melhora as funções cognitivas, como concentração e memória. Portanto, é bastante indicado para melhorar a saúde cerebral.

6. Pressão arterial e saúde do coração

Seu consumo está relacionado a diminuição da frequência cardíaca, bem como no controle da pressão arterial. Além disso, por conter timoquinona, ajuda na regulação da disfunção endotelial, relacionada a diversos distúrbios cardiovasculares.

7. Perda de peso

O cominho preto pode atuar na redução de peso e medidas do corpo. Afinal, ele reduz e controla os níveis de açúcar, de lipoproteína de baixa intensidade e os níveis de triglicerídeos.

8. Beleza

O óleo do cominho preto hidrata, fortalece, suaviza, firma e reduz manchas da pele. Além disso, atua no crescimento capilar, brilho, retenção da umidade e ainda é eficaz na diminuição da caspa. Além disso, trata eczema e psoríase, bem como outras inflamações da pele.

Então, agora você já conhece todos os benefícios do cominho preto no processo da síndrome metabólica. Na Purifarma, você encontra o extrato do cominho preto através do ativo exclusivo BlackAid. Clique aqui e disponibilize em sua farmácia!

Referências: Endocrino, Drauzio Varella

Источник: http://purifarma.com.br/blog/blackaid-sindrome-metabolica/

Cominho preto: propriedades, benefícios e para que serve?

7 Benefícios do Cominho

Quando lemos qualquer tipo de notícia na internet, principalmente quando se trata de saúde, alimentos ou plantas medicinais, é cada vez mais comum desconfiar de suas fontes e isso não é errado… Muito pelo contrário! Existem diversas notícias sobre plantas ditas milagrosas ou alimentos que prometem curar doenças graves como o câncer ou o Alzheimer por exemplo, mas que são falsas.

No entanto, isso não quer dizer que devemos desconfiar de tudo o que lemos na internet. Antes de mais nada é preciso ter bom senso e checar a fundo as fontes dos estudos e pesquisas relacionadas, as quais devem estar devidamente citadas nos artigos que surgem diariamente nas redes.

Além disso, é imprescindível avaliar o real motivo para tais informações estarem sendo propagadas, ou seja, de quem é o interesse por trás da notícia.

E por quê comecei esse artigo com esse assunto? Justamente porque iremos falar de uma planta que vem sendo muito pesquisada nos últimos tempos devido à sua capacidade de tratar diversos tipos de câncer e outras doenças crônicas.

A planta da vez é o cominho preto, mas calma! As fontes pesquisadas estão “linkadas” no decorrer deste artigo (links em verde como colocamos sempre) e também se encontram no final do artigo.

Nigella sativa – definições, benefícios e uso na culinária

A Nigella sativa é uma planta nativa do sul e sudoeste da Ásia, pertence à família das Ranunculaceae e por muitas vezes é confundida com a Bunium bulbocastanum, que também é chamada de cominho, mas é de outra família.

O nome Nigella deriva do latim niger, que significa “preto” quando refere-se à cor das sementes. Não é a toa que ela recebe diversos nomes regionais, sendo os mais conhecidos:

  • semente preta
  • flor de erva-doce
  • flor de noz-moscada
  • coentro romano
  • semente de cebola preta ou
  • gergelim preto, dentre outros.

A planta em si cresce de 20 a 30 cm de altura, possui folhas finas lineares e flores delicadas em tons azul e branco, com cinco a dez pétalas. A fruta é uma cápsula grande e inflada composta de três a sete folículos unidos, cada um contendo várias sementes.

Fonte e foto

Pesquisas feitas ao longo da história, afirmam que sementes de cominho preto são apreciadas desde o tempo dos egípcios antigos, as quais eram utilizadas em forma de óleo pelos faraós.

Segundo pesquisadores, foram encontrados recipientes com óleo de cominho preto nos túmulos dos faraós.

Na culinária, as sementes de cominho preto são utilizadas como especiaria na Índia e no Oriente Médio, pois têm uma combinação de sabores de cebola, pimenta e orégano. Por este motivo ela é utilizada até hoje como tempero para dar sabor aos alimentos, ou mesmo como um tipo de pimenta.

Propriedades e estudos da Nigella sativa (cominho preto)

O óleo da semente de cominho preto contém ácido linoleico, ácido oleico, ácido palmítico, entre outros componentes, além da timoquinona, quando produzida como óleo essencial (isolado).

Estudos preliminares investigaram alegações da medicina tradicional sobre a eficácia desta planta como terapia, bem como a utilização dos óleos produzidos a partir de suas sementes, relacionados a diversos benefícios de curto prazo como, a redução da pressão arterial e do colesterol ruim.

Além disso, pesquisas científicas apontam que o óleo de semente de cominho preto e seu extrato são benéficos para tratar diversas doenças inflamatórias, incluindo quase todos tipos de câncer como:

  • Câncer de fígado
  • Câncer de pele (melanoma)
  • Câncer de pâncreas
  • Câncer cervical
  • Câncer de mama
  • Câncer ósseo
  • Câncer no estômago
  • Linfoma (câncer no sistema linfático)
  • Câncer de próstata
  • Câncer de cólon
  • Câncer no cérebro
  • Câncer pulmonar
  • Leucemia (câncer no sangue).

Isso se deve graças à uma substância chamada timoquinona, obtida principalmente quando é extraído o óleo essencial, pois ela possui ação antioxidante e serve para melhorar o sistema imunológico.

Além disso, essa substância faz com que o corpo consiga eliminar células velhas, desnecessárias e doentes, sem liberar toxinas no corpo, controlando também a sobrevivência das células normais (apoptose).

Outras comprovações obtidas através dessas pesquisas são as de que a Nigella sativa também ajuda a tratar outras doenças como:

  • Problemas cardiovasculares
  • Obesidade
  • Diabetes
  • Asma
  • Doenças renais
  • Colesterol
  • Hipotireoidismo (causado por Tireoidite de Hashimoto)
  • Inflamações e alergias
  • Ataques epilépticos
  • Dispepsia funcional
  • Úlceras gástricas
  • Rinite crônica
  • Icterícia
  • Sintomas da menopausa, dentre outros.

Diversos estudos feitos com ratos e outros animais com câncer, submetidos a radiações e tratamentos quimioterápicos, comprovaram que o tratamento com o extrato de sementes de cominho preto não só auxiliam o tratamento quimioterápico, amenizando seus efeitos, como mostraram ser ainda mais eficazes do que estes, em quase todos os tipos de câncer.

O grande problema dessas pesquisas é que elas foram realizadas somente em animais, pois alega-se que o custo para o teste em humanos é muito alto, além de ser considerada arriscada a introdução de substâncias que podem comprometer o tratamento convencional.

O fato é que existe uma briga feia entre a medicina tradicional e a alternativa, no que diz respeito aos tratamentos feitos com plantas medicinais de modo caseiro. Isso porque a indústria farmacêutica pode ser totalmente contra esses estudos obviamente por conta de um possível prejuízo que elas teriam se mais e mais pessoas aderissem aos tratamentos naturais e caseiros.

Por este motivo se faz tão importante a propagação dessas informações e não a sua omissão mediante contratos e compromissos que visam apenas o lucro. Quanto mais pudermos aprender sobre as plantas medicinais, mais alternativas naturais e menos efeitos colaterais teremos no tratamento de doenças que poderão nem existir se pequenos hábitos de saúde e de alimentação forem alterados.

Não precisamos ser radicais, mas também não devemos aceitar tudo o que nos é imposto. Informe-se mas nunca se automedique. Procure um profissional que tenha mais a ver com a tua maneira de pensar sobre a saúde.

As fontes listadas para a comprovação desses estudos são:

Woo CC1, Kumar AP, Sethi G, Tan KH.; “Thymoquinone: potential cure for inflammatory disorders and cancer,” Biochem Pharmacol. 2012 Feb 15, PMID: 22005518.

Abukhader MM., Department of Pharmacy, Oman Medical College, Muscat, Sultanate of Oman, “Thymoquinone in the clinical treatment of cancer: Fact or fiction?” Pharmacogn Rev. 2013 Jul;7, PMID: 24347919.

Khan MA1, Chen HC, Tania M, Zhang DZ.; “Anticancer activities of Nigella sativa (black cumin),” Afr J Tradit Complement Altern Med. 2011, PMID: 22754079.

Randhawa MA1, Alghamdi MS.; “Anticancer activity of Nigella sativa (black seed) – a review,” Am J Chin Med. 2011, PMID: 22083982.

Mabrouk GM1, Moselhy SS, Zohny SF, Ali EM, Helal TE, Amin AA, Khalifa AA.; “Inhibition of methylnitrosourea (MNU) induced oxidative stress and carcinogenesis by orally administered bee honey and Nigella grains in Sprague Dawely rats” J Exp Clin Cancer Res. 2002 Sep, PMID: 12385575.

Cikman O1, Ozkan A, Aras AB, Soylemez O, Alkis H, Taysi S, Karaayvaz M.; “Radioprotective Effects of Nigella Sativa Oil Against Oxidative Stress in Liver Tissue of Rats Exposed to Total Head Irradiation,” J Invest Surg. 2014 Mar 28, PMID: 24679182.

Cikman O1, Ozkan A, Aras AB, Soylemez O, Alkis H, Taysi S, Karaayvaz M.; “Radioprotective Effects of Nigella Sativa Oil Against Oxidative Stress in Liver Tissue of Rats Exposed to Total Head Irradiation,” J Invest Surg. 2014 Mar 28, PMID: 24679182.

Raghunandhakumar S1, Paramasivam A, Senthilraja S, Naveenkumar C, Asokkumar S, Binuclara J, Jagan S, Anandakumar P, Devaki T.; “Thymoquinone inhibits cell proliferation through regulation of G1/S phase cell cycle transition in N-nitrosodiethylamine-induced experimental rat hepatocellular carcinoma,” Toxicol Lett. 2013 Oct 23, PMID: 24012840.

Hassan MI1, Mabrouk GM, Shehata HH, Aboelhussein MM.; “Antineoplastic effects of bee honey and Nigella sativa on hepatocellular carcinoma cells,” Integr Cancer Ther. 2012 Dec, PMID: 21147814.

Al-Sheddi ES1, Farshori NN, Al-Oqail MM, Musarrat J, Al-Khedhairy AA, Siddiqui MA.; “Cytotoxicity of Nigella sativa seed oil and extract against human lung cancer cell line,” Asian Pac J Cancer Prev. 2014, PMID: 24568529.

Racoma IO1, Meisen WH, Wang QE, Kaur B, Wani AA.; “Thymoquinone inhibits autophagy and induces cathepsinmediated, caspase-independent cell death in glioblastoma cells,” PLoS One. 2013 Sep 9, PMID: 24039814.

Motaghed M1, Al-Hassan FM, Hamid SS.; “Cellular responses with thymoquinone treatment in human breast cancer cell line MCF-7,” Pharmacognosy Res. 2013 Jul, PMID: 23900121.

Salim LZ1, Mohan S, Othman R, Abdelwahab SI, Kamalidehghan B, Sheikh BY, Ibrahim MY.; “Thymoquinone induces mitochondria-mediated apoptosis in acute lymphoblastic leukaemia in vitro,” Molecules. 2013 Sep 12, PMID: 24036512.

Norwood AA1, Tucci M, Benghuzzi H; “A comparison of 5-fluorouracil and natural chemotherapeutic agents, EGCG and thymoquinone, delivered by sustained drug delivery on colon cancer cells,” Biomed Sci Instrum., 2007, PMID: 17487093.

Gali-Muhtasib H1, Diab-Assaf M, Boltze C, Al-Hmaira J, Hartig R, Roessner A, Schneider-Stock R.; “Thymoquinone extracted from black seed triggers apoptotic cell death in human colorectal cancer cells via a p53-dependent mechanism,”Int J Oncol., 2004 October, PMID: 15375533.

Salem EM1, Yar T, Bamosa AO, Al-Quorain A, Yasawy MI, Alsulaiman RM, Randhawa MA.; “Comparative study of Nigella Sativa and triple therapy in eradication of Helicobacter Pylori in patients with non-ulcer dyspepsia,” Saudi J Gastroenterol. 2010 Jul-Sep, PMID: 20616418.

Effenberger-Neidnicht K1, Schobert R.; “Combinatorial effects of thymoquinone on the anti-cancer activity of doxorubicin,” Cancer Chemother Pharmacol. 2011 April, PMID: 20582416.

Woo CC1, Hsu A, Kumar AP, Sethi G, Tan KH.; “Thymoquinone inhibits tumor growth and induces apoptosis in a breast cancer xenograft mouse model: the role of p38 MAPK and ROS,” PLoS One. 2013 October 2, PMID: 24098377

Banerjee S1, Padhye S, Azmi A, Wang Z, Philip PA, Kucuk O, Sarkar FH, Mohammad RM.; “Review on molecular and therapeutic potential of thymoquinone in cancer,” Nutr Cancer, 2010, PMID: 20924969.

Abukhader MM.; “Thymoquinone in the clinical treatment of cancer: Fact or fiction?” Pharmacogn Rev. 2013 July, PMID: 24347919.

“Black Seed: Seed of Blessing,” By The Institute of Tibb Medicine, Johannesburg, South Africa, Published in Awareness Magazine, September/October 2000. http://www.awarenessmag.com/sepoct0/SO0_BLACK_SEED.HTM

B. Saliha, T. Sipahib, E. Oybak Dönmezc; “Ancient nigella seeds from Boyalı Höyük in north-central Turkey,” Journal of Ethnopharmacology, Volume 124, Issue 3, 30 July 2009, Pages 416–420, PMID: 19505557.

“The SSRI/Folate Connection: Why Big Pharma May Want to Monopolize the B Vitamin You Can’t Live Without,” Alliance for Natural Health USA, 3/18/2014 (via healthimpactnews.com)

Talvez te interesse ler também:

FRUTA-DO-MILAGRE: BOA PARA PERDER PESO! ANTICÂNCER, ANTIDIABETES E MUITO MAIS

CHÁ DETOX DE ALFAVACA: RECEITAS E CONTRAINDICAÇÕES

FOLHA-DA-FORTUNA: PERFEITA PARA TER SEMPRE EM CASA

Источник: https://www.greenmebrasil.com/usos-beneficios/7361-cominho-preto-propriedades-beneficios-e-para-que-serve/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: