7 doenças transmitidas pelo solo contaminado e o que fazer

Doenças causadas por bactérias: lista, sintomas e tratamento

7 doenças transmitidas pelo solo contaminado e o que fazer

As doenças causadas por bactérias são relativamente comuns e podem até mesmo causar a morte se não forem adequadamente tratadas. Estima-se que as bactérias causem cerca de metade de todas as doenças humanas. A seguir vamos conhecer um pouco a respeito das doenças bacterianas, seus sintomas, tratamentos e modos de prevenção.

Lista de doenças causadas por bactérias

Veja a seguir 10 doenças causadas por bactérias:

  • Botulismo: causado pela bactéria Clostridium botulinum.
  • Cólera: causada pela bactéria Vibrio cholerae.
  • Febre maculosa: é causada pela bactéria Rickettsia rickettsii.
  • Gonorreia: doença sexualmente transmissível causada pela Neisseria gonorrhoeae.
  • Hanseníase: causada pelo Mycobacterium leprae.
  • Leptospirose: causada pela bactéria Leptospira interrogans.
  • Pneumonia bacteriana: um dos agentes etiológicos da pneumonia bacteriana é a Streptococcus pneumoniae.
  • Sífilis: O agente etiológico da sífilis é a bactéria Treponema pallidum.
  • Tétano: Clostridium tetani é o agente etiológico do tétano.
  • Tuberculose: A bactéria causadora da tuberculose é o Mycobacterium tuberculosis.

*Agente etiológico é nome dado ao agente causador de uma doença.

Algumas bactérias afetam o intestino humano, causando diarreia.

Bactérias causadoras de doenças

As bactérias são organismos formados por uma única célula (unicelulares), que se caracteriza pela ausência de um núcleo definido (procariontes). A organização celular desses seres é bastante simples, não sendo observadas organelas membranosas. As bactérias podem ser encontradas de forma isolada ou formando colônias.

As bactérias são encontradas em vários ambientes, tais como água, solo e até nos seres vivos. São muito úteis para os seres humanos, apresentando importância ecológica, industrial e até mesmo médica. Entretanto, muitas também causam doenças.

Leia também: Importância das bactérias para a manutenção da vida

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade ;)

Geralmente, as bactérias causam doenças por meio da produção de toxinas, as quais podem ser endotoxinas ou exotoxinas.

  • Endotoxinas: estão localizadas na membrana externa de algumas bactérias. Essas bactérias liberam as endotoxinas apenas quando morrem e suas paredes celulares são desfeitas. Como exemplo de bactérias que possuem esse tipo de toxina, podemos citar a Salmonella typhi, responsável por causar a febre tifoide.
  • Exotoxinas: são produzidas e secretadas pelas bactérias. Um exemplo de bactéria que produz esse tipo de toxina é a Vibrio cholerae, responsável por causar a cólera.

Sintomas de doenças causadas por bactérias

Os sintomas das doenças bacterianas são variados e dependem da bactéria causadora da doença. A seguir vamos mostrar alguns sintomas comuns em doenças bacterianas e também com qual doença o sintoma está relacionado.

O sintoma de uma bacteriose depende da bactéria causadora.

  • Febre: um sintoma comum em diversas doenças, não só nas bacterianas. São exemplos de doenças bacterianas que causam febre: febre maculosa, tuberculose e coqueluche.
  • Tosse: algumas doenças bacterianas causam tosse, como é o caso da coqueluche, tuberculose e pneumonia.
  • Diarreia: são exemplos de doenças bacterianas que podem causar diarreia a cólera e a disenteria. Nesse ponto, é importante destacar que cerca de 2 milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência de doenças diarreicas causadas por bactérias.
  • Vômitos: podem ser desencadeados por várias doenças bacterianas, como a cólera e a disenteria.
  • Espasmos musculares: o tétano é uma doença que pode causar fortes espasmos musculares.
  • Lesões na pele com alteração da sensibilidade: a hanseníase é uma doença bacteriana que causa diminuição da sensibilidade.
  • Ardência ao urinar: infeções urinárias podem desencadear ardência ao urinar. Além disso, a gonorreia é também responsável por causar esse sintoma.

Tratamento de doenças causadas por bactérias

Grande parte das doenças bacterianas é tratada com uso de antibióticos, substâncias que atuam matando ou impedindo que as bactérias multipliquem-se. Apesar de o surgimento dos antibióticos ter mudado o rumo da medicina e salvado muitas vidas, se não usados corretamente, esses medicamentos podem ser responsáveis pela seleção de bactérias resistentes.

O maio problema está no fato de que muitas pessoas interrompem o tratamento quando se sentem melhores, não utilizando o antibiótico por tempo suficiente.

Inicialmente o antibiótico mata as bactérias mais frágeis e, com o tempo de uso, consegue eliminar as mais resistentes.

Se o antibiótico é interrompido, as bactérias resistentes multiplicam-se e causam o retorno dos sintomas.

O uso inadequado de antibióticos pode causar seleção de bactérias resistentes.

Para evitar esse problema, é fundamental utilizar antibióticos apenas com recomendação médica e obedecer aos horários e ao tempo de tratamento. Além disso, é fundamental acondicionar o antibiótico em local adequado e não fazer uso do medicamento fora do prazo de validade.

Leia também: Resistência das bactérias aos antibióticos

Prevenção de doenças causadas por bactérias

As doenças bacterianas podem ser adquiridas de diferentes formas. Algumas patologias são transmitidas por bactérias presentes na água; outras, por bactérias presentes nos alimentos, no ar e até mesmo por meio de relação sexual. Temos ainda aquelas transmitidas por outros organismos, como pulgas e carrapatos.

Diante de tantas formas de transmissão, várias atitudes devem ser tomadas para evitar a contaminação por bactérias patogênicas. São formas de prevenção:

  • Beber água somente filtrada e tratada;
  • Lavar sempre bem os alimentos;
  • Lavar sempre as mãos;
  • Utilizar camisinha em todas as relações sexuais;
  • Tratar os doentes;
  • Vacinar-se.

Exercícios sobre doenças causadas por bactérias

Questão 1:

(FaZU) São provocadas por bactérias:a) tuberculose, sífilis, poliomieliteb) hanseníase, tétano, sífilisc) pneumonia, herpes, febre tifoided) cólera, brucelose, Aidse) gripe, sarampo, leptospirose

Resposta:

A resposta correta é a letra B. A poliomielite, a herpes, a Aids, a gripe e o sarampo são doenças causadas por vírus.

Questão 2:

(Uema) “Ele estava sem reação, todo mole, com olhos grandes e abertos. Não expressava sentimentos e quando perguntamos onde estava doendo, ele bem devagar colocou a mão na cabeça”.Midia News. 13 set. 2011 (adaptado).Essa foi a descrição para um funcionário vítima da meningite do tipo C depois de confirmado o surto no complexo hoteleiro da Costa de Sauípe (BA). A meningite meningocócica é uma infecção bacteriana nas membranas que revestem o sistema nervoso central, tendo como agente etiológico e modo de transmissão, respectivamente:a) Clostridium botulinum e inalação de gotículas espalhadas no ar liberadas por pessoas infectadas.b) Bordetella pertussise e inalação de secreção bucal e nasal de pessoas infectadas.c) Neisseria meningitidis e ingestão de água e alimentos contaminados.d) Neisseria meningitidis e inalação de secreção bucal e nasal de pessoas infectadas.e) Bordetella pertussis e ingestão de água e alimentos contaminados.

Resposta:

A resposta correta é a letra d. O agente etiológico da meningite meningocócica é a bactéria Neisseria meningitidis. Essa bactéria é transmitida pelo ar e saliva contaminada pela bactéria.
 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Assista às nossas videoaulas

Questão 1

Sobre doenças bacterianas, assinale V ou F nas alternativas abaixo:

A) (  ) Bactérias só infectam animais. 

B) (  ) Fungos do Gênero Penicillium secretam uma substância antibiótica, denominada penicilina. 

C) (  ) Rickéttsias e clamídias, apesar de serem parasitas intracelulares obrigatórios, são classificados como bactérias.

D) (  ) O tifo murino e o tifo epidêmico são doenças causadas por rickéttsias.

E) (  ) O tracoma é causado por uma rickéttsia. 
 

Dentre os grupos de doenças citados abaixo, marque a alternativa na qual todas elas sejam sexualmente transmissíveis e também causadas por bactérias.

A) Cancro mole, difteria, gonorreia.

B) Clamídia, candidíase, sífilis.

C) Cancro mole, sífilis, gonorreia.

D) Difteria, candidíase, gonorreia.
 

Ver resposta

Источник: https://brasilescola.uol.com.br/doencas/doencas-causadas-bacterias.htm

Doenças causadas por bactérias

7 doenças transmitidas pelo solo contaminado e o que fazer

Doenças causadas por bactérias apresentam diversas formas de contágio, sintomas, tratamentos e prevenção. São doenças causadas por bactérias: tétano, pneumonia, entre outras.

As bactérias são organismos procariontes causadoras de diversas doenças. Essas doenças apresentam diferentes formas de contágio, sintomas, tratamentos e prevenção.

As características das paredes celulares das bactérias são de grande importância no diagnóstico e, consequentemente, na determinação da melhor forma de tratamento. De acordo com essas caraterísticas, as bactérias podem ser classificadas em:

  • Bactérias gram-positivas: As paredes dessas bactérias são mais simples, constituídas por peptidoglicanos, um polímero de açúcar e polipeptídeos.
  • Bactérias gram-negativas:As paredes dessas bactérias são mais complexas do que as gram-positivas, apresentando peptidoglicanos em menor quantidade e uma maior quantidade de lipídios e aminoácidos. Outra diferença entre esses dois grupos é a presença de uma membrana apresentando em sua constituição carboidratos ligados a lipídios (lipopolissacarídeos) – essa parte lipídica apresenta toxicidade. Essas bactérias são mais resistentes a antibióticos que as gram-positivas.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade ;)

Doenças causadas por bactérias

A seguir, alguns exemplos de doenças bastante comuns e que são causadas por bactérias:

1. Tétano

  • Agente causador: Clostridium tetani.
  • Contágio: O contágio ocorre por meio de esporos da bactéria, que infeccionam algum ferimento que tenha contato com eles. Esses esporos geralmente estão presentes no solo e na poeira.
  • Sintomas: Essa bactéria produz uma toxina neurotrópica, ou seja, que age no sistema nervoso central, causando rigidez muscular, como a da musculatura da mandíbula (trismo), podendo levar à morte.
  • Profilaxia: A principal profilaxia contra o tétano é a vacinação.

2. Disenteria bacilar ou shigelose

  • Agente causador: Shigella sp.
  • Contágio: O contágio ocorre pela ingestão de água e alimentos contaminados.
  • Sintomas: Os sintomas são diarreia com a presença de sangue, vômitos e febre.
  • Profilaxia: Beber água filtrada ou fervida e ter cuidado nos preparos dos alimentos, principalmente nos que são ingeridos crus.

3. Coqueluche

  • Agente causador: Bordetella pertussis.
  • Contágio: O contágio ocorre pelo contato com pessoas doentes. Gotículas expelidas na fala, por tosse ou espirro podem transmitir a doença. O compartilhamento de objetos também é uma forma de contaminação.
  • Sintomas: No início, os sintomas são os mesmos de uma gripe comum, como tosse, coriza, febre e mal-estar. Se não tratada, a doença pode evoluir para um quadro mais agudo de tosse, com dificuldades para respirar e para comer, e vômitos, podendo causar a desidratação e até a morte do indivíduo, principalmente de bebês.
  • Profilaxia: A melhor profilaxia é a vacinação.

4. Sífilis

  • Agente causador: Treponema pallidum.
  • Contágio: O contágio ocorre por meio de relação sexual e da mãe para o feto (transmissão vertical — sífilis congênita).
  • Sintomas: O primeiro sintoma é a presença de lesão única, principalmente na região genital, boca e ânus. Essas lesões não causam qualquer tipo de incômodo e podem vir acompanhadas da presença de ínguas na região da virilha. Se não tratada, a doença pode agravar-se com o aparecimento de manchas no corpo, febre, dor de cabeça e ínguas, alguns meses após o desaparecimento da ferida. Alguns anos após os primeiros sintomas, a doença pode apresentar a fase mais grave, com sintomas que vão desde lesões na pele até neurológicas, podendo levar à morte.
  • Profilaxia: Para evitar a sífilis, deve-se usar preservativos nas relações sexuais e fazer o acompanhamento pré-natal de gestantes e seus parceiros.

5.Tuberculose 

  • Agente causador: Mycobacterium tuberculosis (bacilo de Kock).
  • Contágio: O contágio dá-se pelo contato com as secreções do doente.
  • Sintomas: Tosse seca ou produtiva por mais de três semanas, hemoptise (tosse com sangue), fadiga, falta de ar, febre e perda de peso.
  • Profilaxia: vacinação.

Leia também: Importância do uso correto dos antibióticos

O tratamento de doenças causadas por bactérias é feito principalmente com o uso de antibióticos.

Tratamentos

O tratamento de doenças causadas por bactérias ocorre principalmente com a administração de antibióticos, podendo ser tomadas medidas complementares de acordo com a doença.

O uso inadequado de antibióticos tem sido o responsável pelo reaparecimento de diversas doenças que já não eram tão comuns, além do aparecimento de formas patogênicas mais resistentes a antibióticos.

Isso se deve ao fato de que, com o uso inadequado do antibiótico, como fazendo a interrupçãodo tratamento antes do tempo indicado, algumas bactérias (que devido a mutações são resistentes) sobrevivem, reproduzindo-se e deixando uma nova cepa resistente.

Em um novo quadro infeccioso, uma nova estratégia de tratamento deverá ser adotada, como a utilização de novos antibióticos ainda mais fortes.

O uso de antibióticos deve ser realizado de acordo com a prescrição médica, seguindo o tempo determinado, não parando o tratamento assim que seja observada a melhora dos sintomas.

Assim como a duração do tratamento, os horários de administração do remédio devem ser respeitados, e seu armazenamento deve ser feito de forma adequada para que a sua ação seja eficaz.

Superbactérias

Atualmente, tem-se ouvido falar muito em superbactérias. Essas superbactérias estão presentes principalmente em ambientes hospitalares e podem ter surgido justamente pelo uso indiscriminado de antibióticos. Essas bactérias são a causa de mais da metade das infecções hospitalares, sendo extremamente resistentes aos antibióticos, levando vários pacientes a óbito.

Conheça as doenças causadas por água contaminada

7 doenças transmitidas pelo solo contaminado e o que fazer

Primeiramente precisamos entender que a água é fonte de vida. Antes de mais nada, você conhece todas as doenças causadas por água contaminada? Sim, as doenças causadas por água contaminada (não tratadas) são muitas.

A princípio, seja por dejetos de animais ou de humanos e o contato com água imprópria, tanto pela pele quanto pela sua ingestão pode ser um grande perigo para a saúde.

Desta forma, relacionamos abaixo algumas das doenças que podem ser causadas por água contaminada (de esgoto), veja:

  • Febre Tifoide;
  • Cólera;
  • Hepatite A.

Neste sentindo, precisamos pontuar que as doenças causadas por água contaminada  surgem quando a água não passa por tratamentos de limpeza e não recebem o sistema de purificação.

Ambos tem a finalidade de eliminar os microrganismos que vivem nestes ambientes aquático, onde são os responsáveis pela grande maioria das doenças transmitidas pela água. 

Por esse motivo, a contaminação pode acontecer pelo contato direto com esgoto, enchentes, devido à ingestão acidental da água contaminada bem como, através do consumo de alimentos cozidos ou lavados com águas poluídas.

Principais doenças por água contaminada e não tratada

Contudo, é bom lembrar que são inúmeras as doenças causadas por água contaminada, muitas oriundas de má condições de saneamento.

Sob o mesmo ponto de vista, listamos aqui as mais comuns, que podem ser causadas por águas paradas ou água de esgoto não tratado. Desta forma, consideramos: 

Hepatite A

Neste sentido, podemos pontuar a Hepatite A (uma doença do fígado altamente contagiosa) que, apesar de geralmente ser leve, em alguns casos pode evoluir de forma grave, inclusive sendo fatal quando não tratada.

Assim, a Hepatite A é transmitida através do contato com fezes e sim, ela pode ser também uma doença causada por água contaminada, podendo ocorrer através do contato com água que contém os microrganismos de origem entérica.

Principais Sintomas: urina escura, fezes claras, amarelamento da pele e mucosas, febre, calafrios, sensação de fraqueza, náusea, perda de apetite e fadiga.

Como é o Tratamento: não é específico, e o médico poderá indicar um tratamento de suporte e controle dos sintomas.

Por fim, recorre-se ao uso de medicamentos para controlar a febre e a dor, além de repouso e hidratação.

Giardíase

A Giardíase é uma infecção do aparelho digestivo causada pelo parasita Giardia intestinalis.

A sua transmissão é feita através do consumo de alimentos ou ingestão de  água contaminadas por fezes contendo cistos do parasita, sendo uma doença infecciosa que pode ser transmitida entre pessoas.

Principais Sintomas: dor abdominal, diarreia, febre, náusea, fraqueza ou perda de peso.

Como é o Tratamento: o tratamento é feito com medicamentos que combatem o parasita, como Metronidazol ou Tinidazol, indicados pelo médico.

Também é recomendado o consumo de líquidos ao longo do dia, e em caso de desidratação, pode ser necessária hidratação na veia.

Amebíase ou Disenteria Amebiana

A Amebíase ou disenteria amebiana é uma infecção causada pelo protozoário Entamoeba histolytica, que se instala no intestino e que impede a absorção de nutrientes importantes.

A sua transmissão é feita através do consumo de alimentos e sim também é uma doença causada por água contaminada por fezes contendo cistos amebianos maduros. Saiba mais sobre esta doença em o que é a Amebíase.

Principais Sintomas: dor abdominal, diarreia, febre e calafrios. Em alguns casos, as fezes podem conter sangue, muco ou pus.

De um modo geral, em casos mais graves, a doença pode desenvolver a forma invasiva, em que são infectados outros órgãos como fígado, trato respiratório e, até, cérebro.

Como é o Tratamento:

De uma modo geral, são usados remédios antiparasitários como Secnidazol, Metronidazol ou Tinidazol, entretanto, a duração e a dose é orientada pelo médico de acordo com a gravidade da infecção.

Febre Tifoide

A Febre Tifoide é uma doença infeciosa causada pela bactéria Salmonella typhi, e a sua transmissão é feita através do consumo de água e alimentos contaminados com o parasita.

Principais Sintomas: febre alta, vômito, dor de barriga, prisão de ventre, diarreia, dor de cabeça, perda de apetite, perda de peso ou manchas vermelhas na pele. Entenda o que é febre tifoide e como identificar os sintomas.

Como é o Tratamento: Assim, como em outras patologias, é feito recorrendo ao uso de antibióticos.

Procure um médio e siga todas as suas orientações, sendo muito importante inclusive, o descanso e a hidratação durante a fase de recuperação.

Esta é uma doença que pode ser prevenida com a vacina contra a febre tifoide.

Cólera

A Cólera é uma infecção que ocorre no intestino, causada por uma bactéria que pode estar presente emágua contaminada ou em alimentos.

Ela é capaz de produzir toxinas que desencadeiam todos os sintomas da doença.

Principais Sintomas: diarreia intensa e vômitos, que podem levar à uma grave desidratação.

Como é o Tratamento: é realizado recorrendo ao uso de antibióticos indicados pelo médico, e solução para hidratação oral e intravenosa, como o soro.

Ascaridíase ou lombriga

É uma verminose causada pelo parasita Ascaris Lumbricoide, também conhecido como lombriga, que habita, se desenvolve e se multiplica no intestino.

Esta doença, é transmitida através da ingestão água ou alimentos contaminados com ovos do parasita.

Principais Sintomas: dor abdominal, enjoo ou dificuldade em evacuar;

Como é o Tratamento: é feito com o uso de remédios antiparasitários indicados pelo médico, como Albendazol.

Leptospirose

Antes de mais nada, é bom saber que a  leptospirose é uma doença causada por uma bactéria presente em urina dos ratos de esgotos, ou de outros animais infectados como cães e gatos.

Por esse motivo essa bactéria penetra no corpo através do contato dos excrementos destes animais  com a pele ferida ou mucosas, como olhos, nariz.

Principais Sintomas: febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, perda de apetite, vômito, diarreia ou calafrios.

Como é o Tratamento: o médico deverá orientar o uso de remédios antibióticos para combater a bactéria, além de analgésicos para a dor e febre. Saiba mais sobre o que é e como prevenir a leptospirose.

De qualquer maneira, a ausência de tratamento adequado, afeta toda a população.

Mas infelizmente, as crianças, gestantes e idosos, são os mais afetados, sendo esta situação considerada um grave problema de saúde pública.

Como evitar às doenças causadas por água contaminada? 

Neste sentido, para se proteger destas doenças causadas por água contaminada, deve-se evitar entrar em  contato com o esgoto, contato com águas contaminadas de um modo em geral,  bem como água não tratadas para o consumo humano.

Por esse motivo, considere enchentes, lama ou rios com água parada, também desaconselhado.

Assim, vale também para o uso de piscinas não tratadas com cloro, uma vez que são considerados grande foco de água contaminada e fonte transmissora de doenças. 

Em outras palavras, é sempre indicado ferver sempre a água antes de a utilizar, quer seja para lavar ou preparar alimentos ou para beber, caso não seja filtrada.

Desta forma, pode também optar por usar Hipoclorito de Sódio para desinfetar e purificar a água.

Por esse motivo, diante de todos estes cuidados é importante que tenhamos como foco a manutenção de uma modo geral de uma vida saudável, incluindo não só os cuidados com a água, como também alimentação, sono e cuidados com a saúde.

Desde 2009, o Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, divulga o Ranking do Saneamento Básico – 100 Maiores Cidades do Brasil.

De acordo com o Ranking , é possível entender quais são os desafios que o país ainda enfrenta para cumprir com os compromissos nacionais e internacionais em água tratada, coleta e tratamento de esgoto.

Acesse aqui o Relatório Completo.

Fonte: Site Tua Saúde

Источник: https://www.megaimagem.com.br/blog/conheca-as-doencas-causadas-por-agua-contaminada/

Saúde e saneamento

7 doenças transmitidas pelo solo contaminado e o que fazer

Promover a saúde das pessoas e preservar o meio ambiente estão entre os principais objetivos do estabelecimento de uma política efetiva de saneamento básico. No Brasil, no entanto, a universalização do acesso à água potável e ao tratamento de esgoto ainda é um sonho distante.

De acordo com o Instituto Trata Brasil, cerca de 83% dos brasileiros recebiam água tratada em 2016, deixando 35 milhões de pessoas sem abastecimento de água potável. Quando o assunto é coleta de esgoto, os números são ainda mais preocupantes. Acredite: quase metade da população, o que corresponde a cerca de 48% ou mais de 100 milhões de pessoas, não tem seus rejeitos domésticos coletados.

Mesmo nas 100 maiores cidades do nosso país, os dados não são nada animadores, revelando que o acesso à coleta de esgoto é restrito a 72% dos habitantes. Para piorar a situação, o esgoto coletado nem sempre é tratado. Tudo isso faz com que inúmeros cidadãos sejam continuamente expostos a doenças causadas direta ou indiretamente pela falta de saneamento básico.

Além do prejuízo para a saúde, precisamos ressaltar que os reflexos da precariedade dos serviços também se estendem à economia. Quer entender melhor? Então continue conosco para saber mais sobre o assunto!

A relação entre saneamento básico, saúde e economia

Em diversas partes do mundo, o saneamento básico é um privilégio da população mais rica. Em 2017, de acordo com a OMS, cerca de 60% dos habitantes da Terra não tinham acesso a um dos requisitos básicos para a saúde humana: o saneamento com gestão segura.

Associada a outros riscos, como a subnutrição e problemas de higiene, a falta de saneamento facilita a propagação de doenças, sobretudo entre aqueles que apresentam uma saúde mais fragilizada.

Para você ter uma ideia, a diarreia causa anualmente, em todo o mundo, a morte de 361 mil crianças com menos de 5 anos.

O detalhe é que a coleta de esgoto e o acesso à água potável poderiam evitar 88% dessas mortes.

Crianças que sofrem com Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado (DRSAI) apresentam saúde debilitada e, como consequência, têm a educação prejudicada. De acordo com uma análise de dados coletados entre 2000 e 2010, o aumento de uma unidade percentual no acesso ao saneamento está associado a:

  • aumento de 0,11% na taxa de frequência escolar;
  • queda de 0,31% na taxa de distorção idade-série;
  • redução de 0,12% na taxa de abandono escolar.

Mas não são apenas as crianças que são afetadas pela falta de saneamento adequado. As infecções gastrointestinais também fazem com que os adultos se afastem de suas atividades laborais, o que gera custos para as empresas e perda de desempenho por parte dos profissionais.

Para trabalhadores autônomos, como comerciantes informais e diaristas, a renda familiar mensal é diretamente afetada pelo afastamento do trabalho, uma vez que um dia sem trabalhar representa um dia sem ganhar dinheiro, diferentemente daqueles que têm carteira assinada. Não é nada surpreendente, portanto, que o trabalhador de regiões com ampla cobertura sanitária produza mais e receba salários maiores.

A geração de renda e de novos empregos também é afetada nas áreas em que não há coleta e tratamento de esgoto. O turismo, por exemplo, é um setor fortemente impactado pela falta de saneamento básico. Imagine uma bela praia com água imprópria para banho, com o esgoto escoando diretamente para o mar sem tratamento algum. Péssimo, não é mesmo?

Outro reflexo de uma boa estrutura sanitária é a valorização dos imóveis. Regiões com coleta e tratamento de esgoto, oferta de água potável e meio ambiente preservado são mais atrativas, o que gera maior demanda por casas e apartamentos, além de fortalecer o comércio local.

Universalizar o acesso à água potável e ao tratamento de rejeitos representaria, portanto, a criação de novos postos de trabalho e a movimentação da economia.

Até mesmo a arrecadação de impostos seria alavancada, favorecendo os governos locais. É preciso entender quanto antes que a aplicação de dinheiro em saneamento básico não é gasto, mas sim investimento.

Aliás, o retorno pode ser visto nos números a seguir:

  • cada real aplicado em saneamento gera 4 reais de economia em saúde;
  • o custo de uma internação por infecção gastrointestinal é de 355,71 reais por paciente no SUS;
  • a coleta universal de esgoto representaria 74,6 mil internações a menos em nosso país;
  • 14 milhões de pessoas são afastadas do trabalho anualmente por diarreia ou vômito, ficando em média 3,32 dias longe das atividades;
  • o custo com as horas não trabalhadas somou 872 milhões de reais em 2015;
  • a universalização do saneamento tem potencial para criar 50 mil postos de trabalho, injetando 7,2 bilhões de reais em salários na economia.

As principais doenças agravadas pela falta de saneamento básico

A destinação inadequada do esgoto e a falta de tratamento da água que consumimos são focos de diversas doenças causadas por organismos patogênicos que se desenvolvem em ambientes insalubres. Além disso, a falta de saneamento contribui para o agravamento de epidemias, deixando a população mais exposta a vírus e bactérias que desencadeiam enfermidades potencialmente fatais.

A maioria das doenças frequentemente associadas à precariedade nos sistemas de coleta e tratamento de esgoto, bem como no acesso à água potável, é causada por cistos, larvas ou parasitas provenientes de fezes e fluidos humanos a que a população sem acesso ao saneamento está constantemente em contato. Conheça, a partir de agora, 8 dessas doenças e veja como evitá-las!

1. Diarreia por Escherichia coli

Essa bactéria, normalmente encontrada em nossos intestinos, é eliminada naturalmente nas fezes. Algumas linhagens, no entanto, são capazes de causar diarreia, sobretudo em crianças e bebês. A contaminação se dá a partir da ingestão de alimentos ou água contendo as bactérias (transmissão fecal-oral), podendo ser evitada pela:

  • higienização ou cozimento de frutas, verduras, legumes e carnes;
  • fervura da água;
  • adoção de bons hábitos de higiene.

2. Disenteria bacteriana

Causada pela bactéria Shigella, essa doença tem a diarreia como principal sintoma. Os casos mais leves regridem espontaneamente, mas é preciso estar atento à desidratação. Medidas de higiene na cozinha e ao usar o banheiro são fundamentais para prevenir a disenteria. Evitar o contato com águas não tratadas é essencial.

3. Febre Tifóide

Essa doença é causada pelo consumo de água ou alimentos contaminados com a bactéria Salmonella enterica sorotipo Typhi. Seus sintomas mais comuns são mal-estar, dor de cabeça, dores abdominais, vômitos e diarreia com sangue.

Em casos extremos, pode ocorrer a perfuração do intestino, levando a óbito.

Muitos pacientes se tornam portadores crônicos da bactéria, eliminando microrganismos nas fezes e na urina sem apresentar sintomas, o que contribui para a disseminação da doença.

4. Cólera

Causada pela bactéria Vibrio cholerae, a Cólera é caracterizada por uma intensa diarreia na forma de água de arroz. Se não controlada, a intensa desidratação pode levar à morte. A contaminação se dá pelo consumo de água ou alimentos contaminados com o microrganismo.

5. Leptospirose

Causada pela bactéria Leptospira, essa doença infecciosa é transmitida ao homem pela urina de roedores. Sua propagação normalmente ocorre em enchentes, quando a urina dos animais presente nos esgotos se mistura com a enxurrada. O contágio se dá pelo contato da água contaminada com a pele, causando sintomas como febre, dores no corpo, vômitos, diarreia, icterícia e alterações urinárias.

6. Hepatite A

A Hepatite A é uma doença viral transmitida pela via fecal-oral. Em alguns casos, a infecção sequer produz sintomas. Outras vezes, os sinais são tão leves que a doença nem é diagnosticada.

Os quadros mais comuns incluem fadiga, náuseas e vômitos, dor abdominal, febre e icterícia.

Por mais que a cura seja espontânea na maioria das vezes, sua forma fulminante pode levar rapidamente à morte.

7. Verminoses

A infecção por vermes normalmente se dá pela ingestão de água ou alimentos contaminados, mas pode ocorrer também penetração do parasita por ferimentos na pele. Os sintomas mais associados à presença de vermes no intestino são dores abdominais, enjoo, mudança do apetite, falta de disposição, fraqueza, diarreia e vômitos.

8. Arboviroses

As doenças transmitidas por insetos vetores, tais como Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela, são favorecidas pela presença de locais adequados para a procriação dos mosquitos. A melhora da drenagem das águas pluviais, um dos pontos mais importantes da nossa Política Nacional de Saneamento Básico, exerce, portanto, papel fundamental na prevenção dessas enfermidades.

Como reduzir todas essas doenças simultaneamente? A resposta está no saneamento básico, com a promoção da qualidade de vida e a geração de impactos significativos para a economia. Priorizar a saúde da população é um passo importante para uma sociedade mais equilibrada e produtiva. Nada disso é possível sem um serviço de saneamento de qualidade.

O que você achou deste conteúdo? Siga nossos perfis nas redes sociais para não perder nenhuma novidade! Estamos no , Instagram, LinkedIn, e .

Источник: https://blog.brkambiental.com.br/saude-saneamento-basico/

7 principais doenças causadas pela água contaminada

7 doenças transmitidas pelo solo contaminado e o que fazer

Leptospirose, Cólera e Hepatite A são algumas das doenças que podem ser causadas pela água de esgoto não tratada, sendo mais frequentes de acontecer em crianças entre 1 e 6 anos, gestantes e idosos, devido a alterações no sistema imune, podendo ser considerado um grave problema de saúde pública.

Estas doenças surgem quando a água não passa por tratamentos de limpeza e de purificação que eliminem os microrganismos que contaminam a água, especialmente os responsáveis por causar doenças. A contaminação pode acontecer pelo contato direto com esgoto, enchentes, devido à ingestão acidental de água contaminada ou através do consumo de alimentos cozinhados ou lavados com águas poluídas.

Principais doenças causadas pela água não tratada

Apesar de serem diversas, algumas das principais doenças que podem ser causadas por águas paradas ou água de esgoto não tratado incluem:

1. Hepatite A

A Hepatite A é uma doença causada pelo vírus da família Picornavírus e que pode ser transmitida através do contato com água contaminada pelo vírus. Essa doença é altamente contagiosa caracterizada por inflamação do fígado e que, apesar de geralmente ser leve, em alguns casos pode evoluir de forma grave e ser fatal quando não tratada.

Principais Sintomas: Os sintomas da Hepatite A normalmente surgem cerca de 4 semanas após a contaminação pelo vírus, sendo os principais indicativos de Hepatite A a urina escura, fezes claras, amarelamento da pele e mucosas, febre, calafrios, sensação de fraqueza, náusea, perda de apetite e fadiga.

Como é o Tratamento: O tratamento para a Hepatite A tem como objetivo aliviar os sintomas da doença, podendo ser indicado o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. Além disso, o médico deve recomendar repouso e ingestão de bastante líquidos. Saiba o que fazer para se recuperar mais rápido da hepatite A.

2. Giardíase

A Giardíase é uma infecção do aparelho digestivo causada pelo parasita Giardia lamblia cuja transmissão é feita através do consumo de alimentos ou água contaminadas por fezes contendo cistos do parasita, sendo uma doença infecciosa que pode ser transmitida entre pessoas.

Principais Sintomas: Os principais sintomas indicativos de giardíase são dor abdominal, diarreia, febre, náusea, fraqueza e perda de peso.

Como é o Tratamento: O tratamento é feito com medicamentos que combatem o parasita, como Metronidazol ou Tinidazol, indicados pelo médico. Também é recomendado o consumo de líquidos ao longo do dia, e em caso de desidratação grave devido à diarreia, pode ser necessária hidratação diretamente na veia.

3. Amebíase ou Disenteria Amebiana

A Amebíase ou disenteria amebiana é uma infecção causada pelo protozoário Entamoeba histolytica, que se instala no intestino e que impede a absorção de nutrientes importantes para o organismo. A sua transmissão é feita através do consumo de alimentos ou água contaminadas por fezes contendo cistos amebianos maduros. Saiba mais sobre esta doença em o que é a Amebíase.

Principais Sintomas: Normalmente, os principais sintomas de amebíase são dor abdominal, diarreia, febre e calafrios, além de fezes com sangue ou muco, em alguns casos. Em casos mais graves, a doença pode desenvolver a forma invasiva, em que são infectados outros órgãos como fígado, trato respiratório e até mesmo cérebro.

Como é o Tratamento: Em geral, são usados remédios antiparasitários como Secnidazol, Metronidazol ou Tinidazol para combater a amebíase, entretanto a duração e a dose é orientada pelo médico de acordo com a gravidade da infecção.

4. Leptospirose

A leptospirose é uma doença causada por uma bactéria presente em urina dos ratos de esgotos, ou de outros animais infectados como cães e gatos, que penetra no corpo através do contato dos excrementos destes animais ou da água contaminada com a pele ferida ou mucosas, como olhos, nariz.

Principais Sintomas: Os principais sintomas de leptospirose são febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, perda de apetite, vômito, diarreia e calafrios.

Como é o Tratamento: O tratamento para a leptospirose deve ser orientado pelo médico, sendo normalmente recomendado o uso de antibiótico para combater a bactéria e analgésicos para aliviar a dor e a febre. Saiba mais sobre o que é e como prevenir a leptospirose.

5. Cólera

A Cólera é uma infecção intestinal causada pela bactéria Vibrio cholerae que pode ser contaminar água e alimentos. A produção de toxinas por essa bactéria é responsável pelo aparecimento de sintomas, sendo importante que a identificação dessa bactéria seja feita o mais rápido possível para que sejam evitadas complicações, como a desidratação grave.

Principais Sintomas: Os sintomas de cólera surgem entre 2 e 5 dias depois da infecção pela bactéria e há principalmente diarreia intensa e vômitos, que podem levar à uma grave desidratação.

Como é o Tratamento: O tratamento para a cólera tem como objetivo principal evitar a desidratação, por isso é recomendada a realização de hidratação oral e, nos casos mais graves, diretamente na veia, podendo também ser necessário o internamento e tratamento com antibióticos.

Veja mais sobre a cólera.

6. Ascaridíase ou lombriga

A ascaridíase é uma verminose causada pelo parasita Ascaris lumbricoides, também conhecido como lombriga, que habita, se desenvolve e se multiplica no intestino. Esta doença, é transmitida através da ingestão água ou alimentos contaminados com ovos do parasita.

Principais Sintomas: Os principais sintomas de ascaridíase são dor abdominal, enjoo, dificuldade em evacuar e perda do apetite.

Como é o Tratamento: O tratamento é feito com o uso de medicamentos antiparasitários indicados pelo médico, como Albendazol, que deve ser feita conforme a orientação médica.

7. Febre Tifoide

A Febre Tifoide é uma doença infeciosa causada pela bactéria Salmonella typhi, e a sua transmissão é feita através do consumo de água e alimentos contaminados com o parasita.

Principais Sintomas: Febre alta, vômito, dor de barriga, prisão de ventre, diarreia, dor de cabeça, perda de apetite, perda de peso ou manchas vermelhas na pele podem ser indicativos de febre tifoide. Entenda o que é febre tifóide e como identificar os sintomas.

Como é o Tratamento: O tratamento é feito com uso de antibióticos, conforme orientação médica, sendo muito importante o descanso e a hidratação durante a fase de recuperação. Esta é uma doença que pode ser prevenida com a vacina contra a febre tifoide.

Como evitar pegar estas doenças

Para se proteger e evitar estas doenças, deve-se evitar o contato com o esgoto, águas contaminadas ou não tratadas, enchentes, lama ou rios com água parada, sendo também desaconselhado o uso de piscinas não tratadas com cloro.

Para assegurar a sua segurança, é indicado ferver sempre a água antes de a utilizar, quer seja para lavar ou preparar alimentos ou para beber, caso não seja filtrada. Além disso, pode também optar por usar hipoclorito de sódio para desinfectar e purificar a água.

 O que fazer quando a água está contaminada por petróleo

Quando em contato com o petróleo ou com a água contaminada por essa substância, é importante lavar bem a região com água e sabão e ficar atento ao aparecimento de qualquer alteração respiratória ou na pele que possa ser relacionada com essa exposição, sendo importante ir ao posto de saúde ou ao hospital caso surjam sintomas. De acordo com os sinais e sintomas apresentados pela pessoa, o clínico geral pode indicar o uso de corticoides e realização de hidratação.

Apesar de na maioria das vezes as doenças transmitidas pela água contaminada estejam relacionadas com a presença de microrganismos, é possível também adquirir sinais e sintomas de doenças quando em contato com o petróleo que pode estar presente na água, sendo essas manifestações clínicas resultados da reação da pele às substâncias químicas presentes nessa substância ou devido à inalação dos vapores do petróleo. Além disso, a exposição prolongada pode favorecer o desenvolvimento de doenças mais graves, como leucemia e alterações neurológicas.

Quando a pessoa fica muito tempo exposta ao petróleo, sem qualquer tipo de proteção, é possível que possam surgir alguns sinais e sintomas, como ardência dos olhos, coceira e feridas ou pontos vermelhos na pele, dor de cabeça, enjoo, vômitos e alterações respiratórias, como dificuldade para respirar, por exemplo.

Por isso, para evitar que surjam sintomas e haja risco de desenvolvimento de doenças, é importante usar material de proteção individual antes de entrar em contato com o petróleo, como máscara descartável, óculos de proteção, luvas e botas ou galocha de borracha. Além disso, é recomendado usar roupa impermeável que cubra as pernas e os braços.

Fonte: https://www.tuasaude.com/

Источник: https://grupoqualityambiental.com.br/2020/01/25/7-principais-doencas-causadas-pela-agua-contaminada/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: