8 Causas de manchas vermelhas na pele que coçam

Roséola: sintomas, tratamentos e causas

8 Causas de manchas vermelhas na pele que coçam

Roséola é uma infecção viral infecciosa bastante comum, que causa febre e erupções cutâneas (manchas vermelhas na pele), principalmente em crianças entre os seis meses e três anos de idade. Ela normalmente não é grave e gera alguns dias de febre antes das erupções começarem. Raramente, no caso de febre muito alta, pode existir alguma complicação.

Algumas crianças têm apenas um caso muito leve de roséola, desenvolvendo poucos sintomas e não dando muitos sinais da doença, enquanto outras têm todos os sintomas de forma acentuada.

Causas

Duas linhagens comuns de vírus do herpes causam a roséola, o herpes vírus humano tipo 6, que é o mais comum, mas a doença também pode ser devida ao herpes vírus humano tipo 7. Assim como no caso de outras doenças virais, a roséola se espalha através do contato entre as pessoas (ar, secreções ou saliva).

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os sintomas começam do 5º ao 15º dia após a infecção, quando a febre sobe repentinamente. Nessa hora é importante levar a criança ao médico pois febres muito altas podem ocasionar convulsões. Aproximadamente 30% das crianças apresentam erupções quando a febre desce e elas normalmente ficam localizadas no peito e abdômen. A febre, usualmente, desaparece após o 4º dia.

A doença é contagiosa mesmo quando não há nenhuma erupção cutânea, ou seja, a criança pode transmitir o vírus quando ela está apenas com uma febre baixa, antes de se cogitar a possibilidade de ser roséola.

Fatores de risco

Bebês entre os seis e quinze meses de vida são os mais suscetíveis à roséola, pois eles ainda não tiveram tempo de produzir os seus próprios anticorpos contra os vírus.

Antes desse período eles estão protegidos pelos anticorpos que vieram da mãe, que blinda os recém nascidos de contrair infecções, mas com o tempo esses anticorpos vão diminuindo e a criança precisa desenvolver os próprios.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas de Roséola

Os sintomas da roséola incluem mais frequentemente:

  • Febre alta que começa de repente
  • Erupções cutâneas, ou manchas avermelhadas ao longo da pele quando a febre desce. Normalmente elas são planas, mas também podem ser elevadas. Elas podem durar apenas algumas horas ou dias, dependendo do caso, e geralmente surgem primeiro nas costas, peito e abdômen, podendo ou não aparecer no rosto e pernas. Elas não coçam

Menos frequentemente podem aparecer os seguintes sintomas:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Leves dores de garganta
  • Pequenas ínguas ao redor do pescoço
  • Fadiga
  • Irritabilidade
  • Diarreia
  • Perda de apetite
  • Corrimento nasal
  • Pálpebras inchadas

Contudo, algumas crianças apresentam sintomas sutis e difíceis de serem notados, e, com isso, não precisam de tratamento. Contudo, caso algum sintoma apareça é importante consultar o médico pediatra.

Buscando ajuda médica

O médico deve ser procurado quando a criança começa a apresentar febre, pois, no caso da roséola, a febre costuma ser bastante alta e isso pode ocasionar convulsões.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além disso, os pais devem ligar para o pediatra da criança para pedir instruções, e provavelmente marcar uma consulta, caso ela:

  • Apresente febre acima de 39.4 °C
  • Já tenha sido diagnosticada com roséola e, após sete dias, a febre não passou
  • As erupções não melhoraram depois de três dias

Caso um adulto tenha os sintomas de roséola é importante procurar um clínico pois os sintomas podem ser agravados em casos de adultos, principalmente se eles estiverem em uma situação de baixa imunidade.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Na consulta médica

No dia da consulta com o pediatra da criança é importante não esquecer de passar todas as informações ao médico para que o diagnóstico seja mais rápido e certeiro. Por isso, os pais já podem chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Informações médicas da criança, como as doenças que ela já teve, como foi tratada e remédios que usou recentemente
  • Uma lista com os possíveis locais em que a criança pode ter se infectado, por exemplo: Se a criança teve contato com alguém com alguma infecção, como outra criança da escolinha, é importante informar

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Os sintomas da criança têm melhorado ou piorado com o tempo?
  • A criança teve febre? Qual era a temperatura?
  • Ela teve diarreia?
  • Ela continua comendo e bebendo normalmente?
  • Você tentou algum tratamento em casa? Qual? Ele funcionou?
  • A criança teve algum outro problema médico recentemente?
  • Ela tomou algum medicamento novo nos últimos dias?
  • A criança vai à escolinha ou creche?

Também é importante levar suas dúvidas para o consultório por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para roséola, algumas perguntas básicas incluem:

  • Qual é a causa mais provável dos sintomas?
  • Há algum medicamento seguro para tratar essa febre na criança ou bebê? Qual?
  • O que pode ser feito para ele se recuperar?
  • O que eu devo esperar com relação aos sintomas? Quanto tempo é normal de duração?
  • A doença é contagiosa? Por quanto tempo?

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Roséola

Pode ser difícil diagnosticar a roséola rapidamente, uma vez que os sintomas são parecidos com a maioria das doenças comuns em crianças – como resfriado, infecção de ouvido, inflamação na garganta, entre outras.

Por isso, se não há sinal de nenhuma delas, ou outra condição comum, o médico pode esperar que as erupções (manchas vermelhas), comuns nos casos de roséola, apareçam. Com isso, ele pode pedir para que os pais atentem para o aparecimento deste sintoma enquanto tratam a febre da criança em casa.

Ainda é possível fazer um exame de sangue para verificar a existência de anticorpos para roséola a fim de diagnosticar a doença.

Tratamento de Roséola

Antes da consulta médica, os pais podem tentar minimizar os desconfortos causados pela febre da criança com alguns tratamentos caseiros:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Dê bastante liquido para a criança beber e tente fazer com que ela descanse
  • Dê um banho morno, quase frio, para tentar manter a febre mais baixa
  • Se for necessário, faça compressas frias

O tratamento para a roséola inclui que a criança fique em repouso, beba bastante líquido e utilize medicações e cuidados caseiros – como os citados acima – para reduzir a febre.

Para a febre, normalmente o pediatra indicará paracetamol ou ibuprofeno, dependendo do caso. Aspirina é menos provável pois ela pode aumentar riscos de doenças se ministrada em crianças. O importante é seguir a medicação que o pediatra assinale como segura para cada criança, o que vai depender do seu histórico médico, inclusive.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alguns pediatras ainda podem indicar o uso de algum medicamento antiviral para tratar a roséola em pessoas com a imunidade baixa. Antibióticos não são indicados e nem efetivos para tratar doenças virais como a roséola.

Medicamentos para Roséola

Os medicamentos mais usados para o tratamento de roséola são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Complicações possíveis

É raro que a roséola traga complicações em adultos ou crianças, mas caso a temperatura do corpo suba muito e rapidamente, a criança pode ter convulsões. Caso isso aconteça, ela pode perder a consciência por um breve período e sacudir os braços, pernas e cabeça por vários segundos ou alguns minutos. Ela também pode perder o controle da bexiga e intestino temporariamente.

Se a criança tiver convulsões procure um serviço de atendimento de emergência imediatamente. Apesar de todos os sintomas, convulsões em bebês ou crianças bastante novas normalmente são curtas e raramente prejudiciais.

A roséola é preocupante em pessoas com baixa imunidade, assim como para àquelas que recentemente fizeram um transplante de órgãos ou de medula óssea. Essas pessoas podem contrair roséola ou alguma infecção anterior devido a essa baixa imunidade, que faz com que eles tenham menos resistência aos vírus em geral.

Com isso, pessoas com baixa resistência que contraem roséola podem ter várias complicações graves decorrentes da doença, como pneumonia, infecções mais sérias e encefalite (que é uma infecção potencialmente fatal no cérebro).

Roséola tem cura?

O esperado é que tanto adultos quanto crianças com roséola se recuperem completamente em poucos dias.

Referências

Sociedade Brasileira de Pediatria

Manual Merck

Clínica Mayo

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/roseola

Manchas vermelhas na pele requerem atenção e cuidados médicos

8 Causas de manchas vermelhas na pele que coçam

Foto: Thinkstock

Devemos estar sempre atentos aos sinais que o nosso corpo dá sobre a nossa saúde. Afinal, com ela não se brinca!

Embora nem sempre seja sinal de algo grave, o aparecimento de manchas vermelhas na pele deve ser investigado imediatamente, pois pode, também, ser um dos sintomas de uma doença mais séria.

Manchas vermelhas e o câncer

Certamente, o câncer é uma das doenças que mais causa preocupação nas pessoas em geral. Ao avistarmos algumas manchas vermelhas, é aceitável que logo pensemos que este é mesmo um sinal de câncer de pele.

E esta é realmente uma possibilidade. “Manchas vermelhas na pele que não têm prurido, ou seja, que não apresentam coceira, podem ser indícios de um problema mais grave de saúde, como câncer, principalmente se aumentarem de tamanho e sangrarem”, explica Juliane Musacchio, MD, Gerente de Hematologia da COI (Clínicas Oncológicas Integradas) e Médica Pesquisadora do Instituto COI.

O câncer de pele costuma aparecer em áreas mais expostas ao sol, e é mais comum nas pessoas de pele e olhos claros, conforme explica a hematologista.

Dentre os cânceres de pele, o mais grave é o melanoma que, dependendo do estadiamento (localizado ou disseminado), pode variar o tratamento e o prognóstico. “Nos casos localizados, o paciente pode ficar curado somente com cirurgia local e nos casos mais avançados, pode precisar de tratamento com imunoquimioterapia e radioterapia, com pior prognóstico”, acrescenta.

Manchas vermelhas e outros problemas de saúde

De acordo com a médica, manchas vermelhas na pele podem indicar problemas relacionados ao sangue, como trombocitopenia imune primária (PTI) – uma doença que destrói as plaquetas sanguíneas, mas que é tratada com imunossupressores como corticoides e tem um curso favorável. “Portanto, quando uma pessoa chega ao hospital queixando-se de manchas vermelhas na pele, sem qualquer outro sintoma aparente, o médico já imagina algo do gênero e pede alguns exames, inclusive hemograma completo para constatar o problema”, explica.

“A causa mais comum de manchas vermelhas é uma exacerbação de dermatose inflamatória pré-existente, mais frequentemente psoríase (doença autoimune que acomete a região extensora dos membros e couro cabeludo) ou dermatite atópica (alérgica)”, acrescenta Juliane Musacchio.

Veja também 7 hábitos que podem diminuir em 40% a chance de ter câncer

A profissional explica que, nos pacientes com psoríase, a presença de manchas vermelhas na pele ocorre por descontinuação de corticoides sistêmicos ou outros agentes imunossupressores.

“Outras causas de aparecimento de tais lesões são queimaduras por exposição solar, uso de medicamentos como, por exemplo, lítio e antimaláricos, e infecções como celulite e erisipela – processo infeccioso causado por bactérias que acometem também o subcutâneo”, diz.

A hemotologista Juliane destaca que a hipersensibilidade a determinados medicamentos é a segunda causa mais comum de aparecimento de manchas vermelhas na pele. “Entre esses medicamentos estão penicilina, sulfa, anticonvulsivantes e alopurinol”, diz.

“Entretanto, há outras causas mais raras para o aparecimento de manchas vermelhas na pele, que incluem linfoma não-Hodgkin T cutâneo e outras neoplasias hematológicas e sistêmicas, doenças autoimunes e infecções”, destaca Juliane Musacchio.

Veja também Câncer de tireoide: conheça os principais sintomas da doença

A hematologista explica ainda que manchas vermelhas na pele podem ser sinal de outros tipos de câncer (além do de pele), mas esses são casos extremamente mais raros. “Nessas sitações, o diagnóstico é feito pela biópsia local, e é necessário o exame de imunohistoquímica, com marcadores específicos para cada tipo de câncer, além da avaliação de um patologista experiente”, acrescenta.

Manchas vermelhas podem surgir em quais partes do corpo?

De acordo com a hematologista Juliane, as manchas vermelhas podem acometer qualquer lugar do corpo e podem, inclusive, tornar-se generalizadas, dependendo da causa.

“Em geral, não provocam dor, mas, em caso de alergia, podem causar prurido (coceira)”, acrescenta a profissional.

Como procurar ajuda?

Uma dúvida comum que surgem entre as pessoas que estão com algum sintoma desconhecido é: a que profissional recorrer? Isso pode acontecer, inclusive, com alguém que repare estar com algumas manchas vermelhas na pele.

Veja também Os 10 erros mais graves no uso do protetor solar

Juliane Musacchio destaca que, dependendo dos sintomas (dor, coceira, sangramento), a melhor solução é ir direto ao hospital ou procurar um dermatologista de sua confiança.

Com essas informações, reforça-se a necessidade de estarmos sempre atentos aos sinais que o nosso corpo dá e procurarmos ajuda médica assim que notarmos algo de diferente.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Источник: https://www.dicasdemulher.com.br/manchas-vermelhas-na-pele-requerem-atencao-e-cuidados-medicos/

14 doenças que causam manchas vermelhas na pele

8 Causas de manchas vermelhas na pele que coçam

As manchas vermelhas na pele em adultos podem estar relacionadas com doenças como Zika, rubéola ou uma simples alergia. Assim, sempre que este sintoma aparece, deve-se ir ao médico para identificar a sua causa e iniciar o tratamento adequado, que pode incluir o uso analgésicos, anti-inflamatórios ou até mesmo antibióticos.

O médico poderá observar as manchas e se existem outros sintomas que possam indicar alguma doença, ele também poderá solicitar exames que ajudam a chegar ao diagnostico, mas por vezes o médico pode chegar ao diagnóstico da doença somente ao observar as características das manchinhas. Saiba também o que pode ser manchinhas na pele do bebê.

As principais causas de manchinhas vermelhas na pele são doenças como por exemplo:

1. Alergia

Alergia

Como são as manchas: de tamanho médio, podem ser vermelhas ou brancas, e coçam muito, podem se encher de líquido. Geralmente aparecem após o contato com plantas, pêlos de animais ou ingestão de remédios, por exemplo, mas também podem ser causadas por picada de inseto ou intoxicação alimentar.

Como tratar: os sintomas podem ser aliviados com remédios para alergia, como a Loratadina, corticoides, como a Prednisona, ou aplicação de cremes, como Fenergan, receitadas pelo dermatologista. Veja mais sobre o tratamento para alergia.

2. Micose

MIcose

Como são as manchas: podem ser grandes e afetam uma região bem delimitada do corpo. Além disso, também pode haver formação de bolhas e descamação na área. Veja mais detalhes dos sintomas da micose na pele.

Como tratar: remédios antifúngicos e por vezes antibióticos podem ser indicados pelo dermatologista.

3. Zika vírus

Zika

Como são as manchas: pintas avermelhadas suavemente elevadas que são acompanhadas de coceira, que geralmente aparecem 3 dias após a picada do mosquito. As manchas da Zika geralmente surgem primeiro no rosto e se espalham pelo resto do corpo em poucas horas e duram cerca de 5 dias.

Como tratar: repouso, hidratação e remédios prescritos pelo médico para aliviar os sintomas e o desconforto como a Dipirona ou Paracetamol, por exemplo. Veja como saber se está com Zika.

4. Eczema

Eczema

Como são as manchas: provocam muita coceira e podem ficar inchadas. São mais frequentes em crianças e em profissionais da saúde que lavam as mãos com sabonetes antisséptico. Saiba como identificar o eczema.

Como tratar: uso de remédios anti-alérgicos como Loratadina e aplicação de pomadas ou cremes corticoides, como Fenirax, prescritos pelo dermatologista.

5. Rubéola

Rubéola

Como são as manchas: são pequenas, ligeiramente elevadas e provocam coceira. Normalmente começam no rosto e parte detrás das orelhas e em pouco tempo se espalham pelo corpo e duram cerca de 3 dias. Saiba mais sobre os sintomas e tratamento da rubéola.

Como tratar: seguir o tratamento indicado pelo médico, que pode ser feito com Paracetamol até que a doença esteja devidamente controlada. 

6. Psoríase

Psoríase

Como são as manchas: apresentam centro branco com bordas vermelhas, secas, que descamam e que causam coceira. São mais frequentes antes dos 30 anos e depois dos 50 anos, não são contagiosas e estão relacionadas com fatores genéticos.

Como tratar: aplicação de cremes ou pomadas anti-inflamatórias orientadas pelo dermatologista, exposição solar e alterações na alimentação, como evitar comidas gordurosas e produtos industrializados, e aumentar o consumo de alimentos ricos em ômega 3 e betacaroteno. Saiba outros cuidados importantes durante o tratamento para psoríase.

7. Lúpus

Lúpus

Como são as manchas: manchas avermelhadas planas ou elevadas que podem aparecer em qualquer parte do corpo, sendo mais frequentes em mulheres. Veja outros sintomas de lúpus.

Como tratar: remédios corticoides e imunossupressores orientados pelo médico.

8. Rosácea

Rosácea

Como são as manchas: manchas vermelhas que aparecem mais frequentemente nas bochechas, testa e nariz em que podem ser também visualizados pequenos vasinhos na pele. Além das manchas vermelhas, a pele fica mais sensível, quente e poder ser verificado também inchaço.

Como tratar: uso de sabonete e hidratantes neutros para controlar a vermelhidão e, em alguns casos, o dermatologista pode indicar o uso de antibióticos ou anti-inflamatórios.

9. Sarna

Sarna

Como são as manchas: manchas vermelhas que surgem principalmente na mãos e nas axilas e que causam coceira intensa, principalmente à noite.

Como tratar: cremes e pomadas indicados pelo dermatologista de acordo com a gravidade da infecção, podendo ser indicado Ivermectina, Crotamiton ou Permetrina. Conheça mais sobre a sarna humana.

10. Brotoeja

Brotoeja

Como são as manchas: pequenas manchas vermelhas que normalmente são também acompanhadas por pequenas bolinhas vermelhas que causam ador e que aparecem principalmente no rosto, pescoço, costas, peito e coxas.

Como tratar: não dá tratamento específico, sendo apenas recomendado manter a região livre de calor e aplicar compressas frias no lugar em que as brotoejas aparecem.

11. Catapora

Catapora

Como são as manchas: pequenas bolhas e manchas vermelhas que aparecem em todo o corpo e que causam bastante coceira. Veja como reconhecer as manchas de catapora.

Como tratar: repouso e uso de Paracetamol e Povidine, para evitar que as bolhas infeccionem, que devem der usados de acordo com a orientação do médico.

12. Sarampo

Sarampo

Como são as manchas: pequenas manchas vermelhas que não coçam, doem e espalham-se rapidamente por todo o corpo. Faça o teste online para saber se pode estar com sarampo.

Como tratar: repouso, hidratação e uso de Paracetamol de acordo com recomendação do médico.

13. Câncer de pele

Câncer de pele

Como são as manchas: pequenas manchas ou feridas que possuem formato irregular, aumentam de tamanho ao longo do tempo e/ou apresentam tendência ao sangramento. Saiba como identificar o câncer de pele.

Como tratar: cirurgia, radioterapia ou quimioterapia de acordo com as características da mancha identificadas pelo médico após avaliação.

14. Dermatite atópica

Dermatite atópica

Como são as manchas: manchas vermelhas que coçam bastante e podem descamar. Veja como identificar os tipos de dermatite.

Como tratar: cremes e pomadas com corticoides de acordo com orientação do médico.

Источник: https://www.tuasaude.com/manchas-vermelhas-na-pele/

Febre e Manchas Vermelhas na Pele [12 causas]

8 Causas de manchas vermelhas na pele que coçam

Manchas avermelhadas na pele costumam ser chamadas de rash cutâneo, exantema ou erupções cutâneas. Quando o surgimento dessas manchas vem acompanhado de febre, dizemos que o paciente tem um rash febril ou um exantema febril.

Episódios de rash febril podem surgir em qualquer idade, mas são bem mais comuns durante a infância, época em que as infecções virais ocorrem com maior frequência.

Na maioria dos casos, as infecções que provocam exantema febril são benignas e de curta duração, como rubéola, catapora, roséola ou mononucleose.

Apesar da maioria das doenças exantemáticas febris serem provocadas por infecções de origem viral, algumas delas podem ter origem em infecções bacterianas, como a escarlatina, por exemplo.

Neste texto vamos fazer uma rápida revisão sobre as 12 principais doenças cuja apresentação clínica típica é a erupção cutânea com febre.

Nomenclatura do rash

Antes de falarmos sobre as características de cada tipo de rash cutâneo, é importante explicar rapidamente o que significam alguns termos habitualmente usados para descrever esse tipo de lesão:

  • Pápulas: são pequenas elevações, tipo bolhinhas, com diâmetro menor que 1 cm.
  • Mácula: é uma mancha na pele, plana, bem delimitada e com coloração nitidamente diferente da pele sadia ao redor.
  • Maculopapular: é um rash com máculas e pápulas ao mesmo tempo. Em geral, são manchas vermelhas planas com pequeno relevo provocado pela presença de pápulas. Esta é a forma de rash mais comum das viroses exantemáticas.
  • Vesícula: são bolhas com conteúdo líquido no interior.
  • Crosta: é uma lesão em fase de cicatrização, com formação do que popularmente chamamos de “casquinha” da ferida.

Causas de exantema febril

Dezenas de vírus diferentes podem provocar rash cutâneo. Entre eles, podemos citar as infecções causadas por adenovírus, parainfluenza e vários tipos de enterovírus.

Em geral, essas viroses são brandas, autolimitada, de curta duração e não possuem uma apresentação clínica muito típica, o que torna a identificação do agente infeccioso difícil e desnecessária. São geralmente aqueles casos nos quais o médico apenas diz que você tem uma virose, sem definir de forma mais específica o diagnóstico (leia: Virose – Sintomas, Causas e Tratamento).

As doenças que serão descritas neste artigo são os chamados casos clássicos de rash com febre. São infecções cuja apresentação clínica é bem característica, o que permite a elaboração de uma hipótese diagnóstica de forma relativamente simples.

Em ordem alfabética, as 12 principais causas de rash febril são:

  1. Catapora (varicela).
  2. Dengue.
  3. Eritema infeccioso.
  4. Escarlatina.
  5. Exantema súbito.
  6. Febre Chicungunha.
  7. Febre Zika.
  8. Herpes Zoster.
  9. Mononucleose.
  10. Rubéola.
  11. Sarampo.
  12. Síndrome mão-pé-boca – Vírus de Coxsackie.

Se você procura informações sobre manchas vermelhas na pele que provocam coceira, leia:

Catapora (varicela)

A catapora, também conhecida como varicela, é uma infecção de origem viral altamente contagiosa que ocorre na maioria dos casos durante a infância.

A catapora tem como principais sintomas: rash, perda do apetite e febre ao redor de 38,5ªC.

O rash da catapora distribui-se por todo o corpo e tende a causar muita coceira.

O exantema desenvolve-se em 4 estágios: ele inicia-se como máculas, que rapidamente transformam-se em pápulas, em seguida em vesículas (bolhas), e, por fim, em crostas.

Uma das características que ajudam a distinguir a catapora de outras doenças exantemáticas é a existência ao mesmo tempo de lesões em cada um dos estágios de desenvolvimento, ou seja, o paciente apresenta difusamente pelo corpo pápulas, vesículas e crostas.

Habitualmente, a partir do 4º dia de doença param de surgir novas lesões, e até o 6ºdia todas as lesões já viraram crostas. Neste momento, o paciente deixa de ser contagioso. Dentro de 1 ou 2 semanas, as crostas caem, deixando a pele temporariamente mais clara nestas regiões.

Para saber mais detalhes sobre a catapora, acesse o seguinte artigo: CATAPORA (VARICELA) – Sintomas e tratamento.

Dengue, Chicungunha e febre Zika

A dengue, a febre Chicungunha e a febre Zika são viroses transmitidas pelos mosquitos do gênero Aedes, que costumam provocar quadros de febre alta, dor articular e rash cutâneo.

As manchas vermelhas na pele provocadas por essas três viroses são muito parecidas, sendo muito difícil a sua distinção apenas pelo exame físico.

A erupção cutânea dessas viroses é chamada de rash maculopapular, ou seja, manchas avermelhadas com pontos com discreto relevo. Essas pequenas manchas podem se confluir, formando grandes grupos de manchas avermelhadas, criando um aspecto que pode lembrar um mapa geográfico, como exemplificado na imagem ao lado.

Nas três viroses, o rash poder causar alguma coceira e costuma melhorar a partir do 3º dia.

Para saber mais sobre essas três viroses, acesse os seguintes links:DENGUE, FEBRE CHIKUNGUNYA eFEBRE ZIKA.

Eritema infeccioso

O eritema infeccioso, também conhecido como quinta moléstia, síndrome da face esbofetada ou parvovirose, é uma virose contagiosa causada por um vírus chamado Parvovírus B19.

Os principais sintomas do eritema infeccioso são a febre (geralmente ao redor de 38ªC) e o rash cutâneo. O exantema desta virose inicia-se na face, provocando uma aparência que é chamada de “face esbofetada”. Esse rash é bem avermelhado, acomete ambas as bochechas e apresenta discreto relevo. As áreas ao redor do nariz, da boca e dos olhos costumam ser poupadas.

1 a 4 dias após o aparecimento do rash na face, as manchas vermelhas espalham-se pelo corpo.

Nesta fase, as lesões de pele adquirem uma aparência muito característica, que é chamada de rash reticular (manchas avermelhadas em forma de renda), como pode ser visto na foto ao lado.

O rash reticular é mais comum nas crianças que nos adultos, que podem ter exantemas mais parecidos com aqueles da rubéola ou da escarlatina.

Para saber mais sobre o eritema infeccioso, acesse o seguinte link: ERITEMA INFECCIOSO – Parvovírus B19.

Escarlatina

A escarlatina é uma doença causada pela bactéria Estreptococo beta hemolítico do grupo A, também conhecida como Streptococcus pyogenes, que surge habitualmente por um quadro de faringite ou amigdalite bacteriana.

O início dos sintomas da escarlatina costuma ser abrupto, com inflamação na garganta e febre alta, acima de 38,5ºC. Cerca de 24 horas após o início do quadro, surge o sinal mais característico da doença, que é o rash cutâneo.

A erupção de pele da escarlatina inicia-se na cabeça e espalha-se pelo corpo ao longo das horas seguintes. As palmas das mãos e as plantas dos pés costumam ser poupados.

O acometimento da pele pela escarlatina caracteriza-se pelo aparecimento de numerosas erupções avermelhadas de 1 a 2 mm, com discreto relevo, que podem dar à pele uma textura levemente áspera, tipo uma lixa. Além de muito avermelhadas, as lesões da escarlatina evanescem-se transitoriamente quando pressionamos a pele com o dedo.

Essas lesões do rash costumam se aglomerar nas áreas de dobras, como axilas, virilhas, prega do cotovelo, formando uma linha bem vermelha nestas regiões, que recebe o nome de linhas de Pastia.

Para saber mais sobre a escarlatina, acesse o seguinte link: ESCARLATINA | Sintomas e tratamento.

Exantema súbito (roséola)

A roséola, também conhecida como exantema súbito ou sexta moléstia, é uma virose causada pelo herpesvírus-6 ou pelo herpesvírus-7, que são vírus da família da herpes.

O rash da roséola é macular ou maculopapular e evanesce transitoriamente quando pressionado, podendo ser bem parecido com o da rubéola ou da escarlatina. Entretanto, o exantema da roséola tem uma característica muito típica: ele surge imediatamente depois que a febre desaparece. Daí o nome exantema súbito.

O quadro clínico da roséola é de febre alta (ao redor de 40ºC) por 3 a 5 dias, associado habitualmente à dor de ouvido e aumento dos linfonodos. Assim que a febre cede, surge o exantema, inicialmente no pescoço e no tronco, e a seguir na face e nas extremidades.

Esse padrão de alastramento do rash também é típico e ajuda no diagnóstico diferencial com outras doenças exantemáticas febris.

As manchas na pele da roséola duram apenas 1 ou 2 dias, mas há casos em que o exantema é tão fugaz, que não dura mais do que 4 horas.

Para saber mais sobre a roséola, leia: ROSÉOLA INFANTIL | EXANTEMA SÚBITO.

Herpes zoster

O herpes zoster, conhecido também como cobreiro ou zona, é uma doença infecciosa provocada pelo vírus Varicella-Zoster, o mesmo que provoca a catapora (varicela). O herpes zoster é uma infecção que ocorre por reativação do vírus da catapora em pessoas que tiveram a doença no passado.

A reativação do vírus Varicella-Zoster ocorre sempre que temos algum enfraquecimento no sistema imunológico. Situações como estresse intenso, doenças, uso de drogas imunossupressoras, traumas, exposição solar excessiva, falta de sono adequado, etc, podem ser fatores que favorecem o aparecimento do herpes zoster.

Quando o herpes zoster aparece, ele costuma começar como um rash em pápulas, bem doloroso e avermelhado, evoluindo rapidamente para as típicas vesículas agrupadas.

Novas vesículas vão surgindo ao longo de 3 a 5 dias, geralmente aliviando após 7 a 10 dias, quando as bolhas secam e começam a formar crostas.

Pode haver uma única lesão ou múltiplas lesões, espalhadas em “faixa”. A região torácica, abdominal e lombar são as mais acometidas. Uma caraterística é o fato da lesão acometer somente um lado do corpo, nunca ultrapassando a linha média.

Para saber mais sobre o herpes zoster, leia: HERPES ZOSTER | Sintomas e tratamento.

Mononucleose

A mononucleose, também conhecida como doença do beijo, é uma virose provocada por um vírus chamado Epstein-Barr virus (EBV), transmitido através de secreções das vias respiratórias.

A apresentação clínica característica da mononucleose é febre, aumento dos linfonodos e dor de garganta. O rash não é comum, mas pode surgir naqueles pacientes que são equivocadamente tratados com antibióticos, principalmente a amoxicilina (leia: AMOXICILINA E AMOXICILINA COM CLAVULANATO | Bula simplificada). Muitas vezes, o rash só surge uma semana depois do uso dos antibióticos.

O exantema da mononucleose também é maculopapular, com manchas vermelhas planas e pequenas elevações, que podem se fundir e criar grandes placas avermelhadas, que evanescem à digitopressão. As lesões são pruriginosas e podem ser muito parecidas com o rash da escarlatina ou da rubéola.

Para saber mais sobre a mononucleose, leia: MONONUCLEOSE INFECCIOSA | DOENÇA DO BEIJO.

Rubéola

A rubéola é mais uma virose, altamente contagiosa, e que costuma acometer as crianças, apesar de também poder ser vista em adultos. O quadro clínico típico da rubéola é febre e exantema.

O rash da rubéola também é maculopapular, semelhante ao que ocorre na escarlatina, na roséola e na mononucleose. São pequenas manchas avermelhadas com discreto relevo, que evanescem à digitopressão.

A erupção aparece primeiro na face, espalhando-se em seguida para o tronco e extremidades. O rash torna-se generalizado no prazo de 24 horas. As manchas avermelhadas na pele podem durar de 2 a 7 dias, sendo 3 dias de duração a apresentação mais comum. Além da pele, o rash também pode surgir no palato (céu da boca).

Para saber mais sobre a rubéola, acesse o seguinte link: RUBÉOLA | Sintomas e diagnóstico.

Sarampo

O sarampo é uma das viroses exantemáticas mais graves, tendo sido até a década de 1970 uma das principais causas de morte infantil no Brasil.

Desde o ano 2000, porém, devido ao sucesso das campanhas de vacinação, os casos de sarampo se tornaram muito pouco frequentes.

De uma média de mais de 100 mil casos por ano na década de 1980, a incidência de novos casos anuais hoje é de apenas 200, boa parte deles importados por pessoas que adquiriram o vírus fora do território brasileiro.

O rash do sarampo é um exantema maculopapular e evanescente, que surge cerca de 2 ou 3 dias após o surgimento da febre alta. As manchas são abundantes e podem confluir, criando grandes placas avermelhadas, como exemplificado na foto ao lado. Palmas das mãos e plantas costumam ser poupados.

O rash surge inicialmente na cabeça, espalhando-se pela parte superior do tronco, depois inferior e, finalmente, membros.

48 horas após o início do rash, o paciente começa a melhorar da febre. 3 a 4 dias depois, as machas vermelhas da pele começam a escurecer e vão desaparecendo gradativamente, criando uma fina descamação.

Para saber mais sobre o sarampo, leia: SARAMPO | Sintomas e vacina.

Síndrome mão-pé-boca – Vírus Coxsackie A

A síndrome mão-pé-boca é uma virose provocada habitualmente pelo vírus Coxsackie A, sendo uma das viroses exantemáticas febris mais fácies de se diagnosticar, dada a sua propensão em provocar lesões nas palmas das mãos, boca e plantas dos pés.

O quadro inicia-se habitualmente com dor de garganta e febre baixa, ao redor de 38,5ºC. Um ou dois depois começam a surgir as lesões na boca e na pele.

As lesões da boca surgem como pequenas vesículas, que logo se rompem e formam úlceras dolorosas (aftas). A língua e a mucosa da cavidade oral, principalmente a região interna das bochechas, são os locais mais acometidos.

O exantema da síndrome mão-pé-boca pode ser maculopapular ou vesicular. As lesões da pele não costumam coçar, mas podem doer. O exantema ou as bolhas geralmente envolvem as mãos (dorso dos dedos, área interdigital e palmas), pés (dorso dos dedos, borda lateral, calcanhar e planta), nádegas, coxas e braços. Com menos frequência, as vesículas podem ser vistas no tronco e na face.

A doença dura de 7 a 10 dias e costuma curar-se espontaneamente.

Para saber mais sobre a síndrome mão-pé-boca, leia: SÍNDROME MÃO-PÉ-BOCA – Vírus Coxsackie.

Источник: https://www.mdsaude.com/dermatologia/manchas-vermelhas-na-pele-com-febre/

Manchas vermelhas na pele: o que podem ser? Da rosácea à dermatite, veja 8 problemas que causam a vermelhidão

8 Causas de manchas vermelhas na pele que coçam

Tem notado algum tipo de vermelhidão na pele e não faz ideia do que esses sinais podem indicar? Manchas com essa tonalidade possuem vários significados – desde a rosácea até uma micose, passando pela psoríase ou até mesmo um possível câncer da pele. Para descobrir o que podem ser essas manchas avermelhadas, o DermaClub entrevistou a dermatologista Gabriella Albuquerque, do Rio de Janeiro, que listou as possíveis causas desse indício.

1. Rosácea

Essa doença crônica é formada por manchas vermelhas no rosto – na região da bochecha, nariz, testa e queixo – e, geralmente, se manifesta em pessoas de pele mais clara, com tendência à oleosidade e sensibilidade.

A rosácea é mais comum em mulheres a partir dos 25 anos, mas também pode acometer homens e, dependendo da severidade da doença, a pessoa pode apresentar outros sintomas além da vermelhidão, como vasos aparentes, lesões de espinhas, inflamação da pele ou nódulos castanhos na face.

Formada por placas vermelhas com descamação na pele, a dermatologista afirma que a psoríase pode surgir no joelho, cotovelo, unhas e em locais que sofrem muito atrito, como axila e virilha, desenvolvendo as feridas. Trata-se de uma doença genética que possui períodos de melhora e piora, tendo um quadro mais grave em épocas secas, como no inverno, e também em períodos de estresse.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

3. Dermatite seborreica

Caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas, a dermatite seborreica é comum no couro cabeludo – juntamente com sinais de caspa -, mas também pode aparecer no rosto, próximo ao cabelo, nas sobrancelhas, ou entre as mamas, promovendo uma irritação no local. De acordo com a Dra. Gabriella, “as manchas podem melhorar sozinhas com o tempo, mas, durante o período de alteração, o uso de dermocosméticos, como shampoos anticaspa e hidratantes são úteis para o tratamento”, disse a médica.

Essa é a alergia mais comum, podendo acontecer após o uso de certos acessórios como colares, brincos – causando inflamação no furo da orelha – ou de cosméticos, como maquiagens e perfumes.

Os sintomas podem se manifestar com bolinhas ou manchas vermelhas acompanhados de coceira. Para acabar com a irritação, basta suspender o uso do fator desencadeante.

Se mesmo assim não melhorar, procure um dermatologista.

5. Dermatite atópica

Bastante comum em bebês e crianças, essas manchas vermelhas, muitas vezes acompanhadas por bolinhas ou placas da mesma coloração, também podem aparecer em pessoas de todas as idades, principalmente nas regiões de dobras – atrás dos joelhos e na frente dos cotovelos.

Nas crianças, essa irritação surge também nas bochechas e para aliviar ambos os casos, é fundamental o uso de um hidratante que restaure a barreira de proteção da pele e também reequilibre seu o microbioma – conjunto de microorganismos que habitam a superfície da nossa pele e que estão alterados nessa doença – ao mesmo tempo que proporciona alívio imediato da irritação e coceira.

São doenças causadas por vírus e, algumas delas podem desenvolver manchas vermelhas no corpo acompanhadas de coceira, como é o caso da Zika e da Dengue.

Além dos sintomas na pele, é importante notar se há outros indícios associados, como dores no corpo e nas articulações, além de um grande mal-estar.

As marcas vermelhas desaparecem apenas com a cura da doença, sendo assim, quando sentir os primeiros sinais, procure um médico para tratamento.

7. Micose

Essas lesões, formadas por placas vermelhas na pele, são muito comuns entre os dedos dos pés, mãos e nas áreas de atrito, como a virilha. A micose é provocada por fungos que se proliferam em ambientes úmidos ou objetos de uso compartilhado. Para acabar com a micose, procure um dermatologista para que esse indique o melhor tratamento, que ajude a aliviar a coceira e os demais sintomas.

8. Câncer da pele

Lesões cancerígenas na pele podem se desenvolver de várias formas, tamanhos e tonalidades, inclusive avermelhadas.

A dermatologista ressalta as principais características desta doença: “Manchas pequenas, principalmente em áreas mais expostas ao sol.

O aumento lento do tamanho e sangramentos ocasionais podem ser indícios de câncer da pele”. Ao notar os primeiros sintomas, não deixe para lá e procure seu dermatologista.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 16 de Março de 2018
Modificada em: 10 de Setembro de 2020

CRM: 52.71503-4

A Dra. Gabriella Albuquerque, do Rio de Janeiro, é membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Ao longo de sua carreira, a Dra. Gabriella tem capítulos de livros publicados, artigos em revistas dermatológicas e ministra aulas em diversos congressos, cursos e workshops para outros dermatologistas.

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

  • #Manchas na pele
  • #Pele sensível
  • #Alergia
  • #Dermatologista

continuar lendo

Источник: https://www.dermaclub.com.br/blog/noticia/manchas-vermelhas-na-pele-o-que-podem-ser-da-rosacea-a-dermatite-veja-8-problemas-que-causam-a-vermelhidao_a6639/1

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: