8 problemas comuns na tireoide e como identificar

Contents
  1. 12 sintomas de problemas na Tireoide alterada: conheça os sinais
  2. Como saber se estou com problema de tireoide? 13 principais sintomas e sinais
  3. 1 – Desconforto ou dor na garganta e no pescoço
  4. 2 – Presença de caroços ou nódulos na garganta e pescoço
  5. 3 – Dificuldade para se concentrar, memorizar e lembrar
  6. 4 – Queda de cabelo
  7. 5 – Pele seca e coceira
  8. 6 – Aumento ou perda de peso sem razão aparente
  9. 7 – Sonolência e cansaço constante
  10. 8 – Dores musculares, pontadas e formigamento no corpo
  11. 9 – Alterações emocionais e de humor
  12. 10 – Problemas de digestão e prisão de ventre
  13. 11 – Palpitações e pressão alta
  14. 12 – Perda de desejo sexual e falta de libido
  15. 13 – Crescimento abaixo do normal
  16. Problema na tireoide é grave? O que pode ser?
  17. Estou apresentando sintomas de tireoide: o que fazer?
  18. Conclusão
  19. Tireoide: o que é o exame de TSH e por que ele é importante? – Blog Hilab
  20. O que é a tireoide? O que é TSH? 
  21. O que causa o hipotireoidismo?
  22. Quais são os sintomas do hipotireoidismo?
  23. Como a doença é detectada?
  24. Quando preciso fazer exames da tireoide?
  25. O que acontece quando o hipotireoidismo não é tratado?
  26. Como é o tratamento e por que é importante dosar o TSH?
  27. SINTOMAS DA TIREOIDE DOENTE
  28. Como saber se “tenho tireoide”?
  29. O que é a tireoide?
  30. Informações em vídeo
  31. Principais doenças relacionadas à tiroide
  32. Doenças que provocam hipertireoidismo
  33. Doenças que provocam hipotireoidismo
  34. Nódulos da tireoide
  35. Câncer de tireoide
  36. Sintomas de uma tireoide doente
  37. Sintomas do hipotireoidismo
  38. Sintomas do hipertireoidismo
  39. O que é o Bócio?
  40. Referências bibliográficas:

12 sintomas de problemas na Tireoide alterada: conheça os sinais

8 problemas comuns na tireoide e como identificar

Desconforto ou dor na garganta e no pescoço, presença de caroços ou nódulos na região, formigamento pelo corpo… Está apresentando alguns desses sinais? Então, continue lendo este artigo, pois esses são alguns dos sintomas de tireoide apresentados aqui, que podem indicar que a sua glândula não está funcionando como deveria.

Deve-se sempre ficar atento aos principais sintomas de tireoide. Afinal, ela é uma das glândulas mais importantes do corpo humano, responsável por garantir o equilíbrio do organismo. 

Para ter uma ideia, a tireoide está diretamente relacionada a questões como: peso, memória, regulação dos ciclos menstruais, fertilidade, concentração, humor, controle emocional, entre outras funções do corpo.

Por isso, qualquer alteração na tireoide tem impacto significativo na qualidade de vida.

Confira abaixo os principais sintomas de tireoide e o que fazer para descobrir se está com problemas na glândula!

Como saber se estou com problema de tireoide? 13 principais sintomas e sinais

Por estar ligada a diversas funções importantes do organismo, problemas e alterações na tireoide costumam gerar sintomas perceptíveis. Mas é preciso saber identificá-los corretamente para que se não passem despercebidos e o problema não se agrave. 

Os problemas na tireoide podem afetar qualquer pessoa – homens, mulheres, crianças, adolescentes e idosos. Podem estar presente desde o nascimento (geralmente hipotireoidismo) e também podem se desenvolver com a idade (geralmente após a menopausa nas mulheres).

Confira abaixo os principais sintomas de tireoide que você deve se atentar.

1 – Desconforto ou dor na garganta e no pescoço

A tireoide fica localizada no pescoço e, por isso, essa é a principal região que você deve se atentar. 

(Fonte: Voz da Bahia)

Em geral, a sensação de desconforto ou dor na garganta e no pescoço não é normal e pode ser um indício de que a tireoide está alterada.

2 – Presença de caroços ou nódulos na garganta e pescoço

O tamanho da tireoide também é um dos principais sintomas de que a glândula não está funcionando como deveria. 

Por isso, se passar a mão na região da garganta/pescoço onde está localizada a tireoide e perceber um alto relevo, em uma consistência mais rígida, semelhante a um caroço ou nódulo, é preciso verificar se é um sintoma benigno ou maligno.

No vídeo abaixo, o Dr. Renato, médico especialista em Medicina Nuclear do IMEB, explica melhor sobre o nódulo na tireoide e seu diagnóstico. Assista:

3 – Dificuldade para se concentrar, memorizar e lembrar

A tireoide também ajuda a regular o funcionamento do cérebro. Por isso, alterações na glândula costumam causar sintomas perceptíveis no dia a dia, como dificuldade de concentração e memorização, além de esquecimentos constantes.

4 – Queda de cabelo

A queda de cabelo é um sintoma comum e pode estar ligada a diversos fatores, além da tireoide. Porém, quando esse sintoma é frequente e se prolonga por muito tempo, pode ser um indicativo de problema no funcionamento da glândula.

5 – Pele seca e coceira

Este também é um sintoma frequente em muitas pessoas e que pode não estar ligado especificamente a alterações na tireoide. Porém, quando a pele seca ou a coceira surgem em épocas atípicas (como em situações onde o tempo não está frio ou o clima não está seco), pode ser um sintoma de tireoide.

6 – Aumento ou perda de peso sem razão aparente

Caso você não esteja praticando alguma ação para aumentar ou diminuir o seu peso nas últimas semanas (como atividades físicas ou dietas) e, mesmo assim, percebeu alterações na balança ou no seu físico, esse é um indício de problemas no funcionamento da tireoide.

Afinal, a glândula também está relacionada com o metabolismo e mudanças inesperadas no acúmulo de gordura no corpo podem indicar alterações na tireoide.

7 – Sonolência e cansaço constante

Quando a tireoide não está funcionando bem e o metabolismo desacelera, é comum sentir sonolência durante o dia todo e cansaço excessivo, como se necessitasse sempre de mais horas de sono por noite para se sentir descansado e disposto na rotina.

8 – Dores musculares, pontadas e formigamento no corpo

A produção inadequada de hormônios pela tireoide pode prejudicar o funcionamento dos nervos espalhados pelo organismo. Com isso, alguns sintomas incômodos podem surgir, como dores musculares ou formigamentos sem explicação, além da sensação de pontadas pelo corpo.

9 – Alterações emocionais e de humor

Aspectos emocionais e mentais também estão diretamente ligados ao funcionamento da tireoide, pois ela auxilia no controle dos níveis de serotonina do organismo, conhecido como o hormônio do bem-estar

Por isso, sintomas como irritabilidade, ansiedade, agitação, tristeza constante e até mesmo quadros de depressão podem ter relação com alterações na tireoide.

10 – Problemas de digestão e prisão de ventre

Em muitos casos, o mau funcionamento do intestino também pode ter relação com a tireoide, especialmente se o problema continuar mesmo após esforços para melhorar o quadro (como adaptação da alimentação ou prática de exercícios físicos).

Por isso, se você está apresentando problemas de digestão ou prisão de ventre nesse contexto, que não costumava ter, isso também pode ser um sinal de alterações na tireoide.

Leia também:

Má alimentação: consequências, riscos e doenças que pode causar

11 – Palpitações e pressão alta

A tireoide também ajuda a regular as funções cardiovasculares do organismo. Por isso, alterações nas palpitações (como coração batendo mais devagar) ou aumento da pressão e dos níveis de colesterol no organismo podem ser preocupantes, especialmente se persistirem por mais tempo que o normal.

Saiba aqui quais são as doenças cardíacas mais comuns

12 – Perda de desejo sexual e falta de libido

O funcionamento inadequado da tireoide impacta diretamente nos níveis de um hormônio importante para a manutenção da libido: a prolactina

Com isso, pessoas com alterações na glândula também podem começar a apresentar falta de desejo sexual.

13 – Crescimento abaixo do normal

Como a tireoide também auxilia na regulação do metabolismo e dos hormônios de crescimento, um sintoma comum de mau funcionamento da glândula é o crescimento abaixo do esperado para determinada idade, sendo um sinal mais perceptível em crianças e adolescentes.

Leia também:

Distúrbios de tireoide em mulheres: como identificá-los

Problema na tireoide é grave? O que pode ser?

Em geral, alterações na glândula estão relacionadas à hiperatividade da tireoide (quando há a produção de hormônios em excesso, condição chamada de hipertireoidismo) ou à baixa atividade da tireoide (quando a glândula não produz quantidades suficientes de hormônios, condição conhecida como hipotireoidismo).

Essas são as patologias mais comuns que estão ligadas a problemas na glândula. 

Porém, alterações anormais na tireoide também podem ter relação com outros problemas, como:

  • Tireoidite: inflamação da glândula tireoide;
  • Nódulo de Tireoide: caracteriza-se por ser um caroço sólido ou cheio de líquido na região da garganta/pescoço, que pode ser benigno ou maligno;
  • Câncer da Tireoide: tipo de tumor mais frequente nas mulheres e está relacionada também à presença de nódulos na tireoide, quando são malignos.

É importante ressaltar que a presença de nódulos na tireoide não é considerada uma condição grave a princípio, já que trata-se de uma questão comum e benigna na população brasileira (em torno de 60% dos brasileiros apresentam nódulo na tireoide em algum momento da vida, sendo que apenas 5% são malignos).

Saiba mais sobre o Hipertireoidismo aqui

Estou apresentando sintomas de tireoide: o que fazer?

Caso apresente algum dos sintomas de tireoide, é importante ir em busca da avaliação dos sinais com um especialista endocrinologista. Somente o profissional pode realizar o diagnóstico correto dos sintomas e determinar a causa exata das alterações na glândula.

Para o diagnóstico, o médico irá analisar sintomas de tireoide clínicos e realizar exames físicos (como apalpar a região em busca de alguns sinais), além de solicitar exames de sangue e também alguns exames de imagem específicos, como ultrassonografia (ou ecografia) da tireoide, cintilografia da tireoide e pulsão da tireoide.

Esses procedimentos vão ajudar a medir os níveis dos hormônios da tireoide no organismo, além de verificar a presença e o tamanho de possíveis nódulos ou células cancerígenas.

No vídeo abaixo, o Dr. Renato explica melhor sobre o diagnóstico de doenças da tireoide e os exames indicados. Assista:

Os principais exames de imagem para o diagnóstico de problemas na tireoide estão disponíveis no IMEB – Imagens Médicas de Brasília. Você pode agendar o seu exame agora mesmo em uma de nossas unidades aqui.

O tratamento da tireoide vai depender dos resultados do diagnóstico. Costumam ser prescritos remédios que irão ajudar a regular a função da tireoide.

Em quadros mais graves, pode ser recomendado o procedimento cirúrgico para remoção da glândula. Nesses casos, o paciente precisa realizar reposição hormonal durante toda a vida, para garantir o funcionamento hormonal e endócrino do organismo.

Conclusão

Problemas da tireoide é um termo geral para uma condição médica que impede a tireoide de produzir a quantidade certa de hormônios. A tireoide normalmente produz hormônios que ajudam a manter o corpo funcionando normalmente.

Quando a tireoide produz muito hormônio tireoidiano, seu corpo passa a usar energia de forma muito rápida. Essa condição é chamada de hipertireoidismo. Usar energia muito rapidamente pode fazer seu coração bater mais rápido, você perder peso e até mesmo sentir-se cansado ou nervoso.

Por outro lado, sua tireoide pode produzir muito pouco hormônio da tireoide (hipotireoidismo). Quando você tem pouco hormônio da tireoide em seu corpo, pode também fazer você se sentir cansado, ganhar peso e até ser incapaz de tolerar temperaturas baixas.

Esperamos que esse artigo tenha ajudado você a entender melhor os sintomas que a tireoide apresenta quando há algo de errado.

Leia também: O que considerar para obter confiança em um diagnóstico?

Источник: https://imeb.com.br/7-sinais-que-podem-indicar-problemas-na-tireoide/

Tireoide: o que é o exame de TSH e por que ele é importante? – Blog Hilab

8 problemas comuns na tireoide e como identificar

De acordo com os consensos do Departamento de Tireoide da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, a dosagem do TSH é o exame inicial para identificar doenças da tireoide.

Dentre todas as doenças que acometem essa glândula, a mais comum é o hipotireoidismo. A doença é mais frequente em mulheres e em pessoas com mais de 60 anos de idade. 

Além disso, tende a se repetir entre os membros da família. Por esse motivo, se você tem hipotireoidismo não deixe de avisar seus parentes sobre a sua condição. Quando não tratada, a doença afeta o desempenho físico e mental, além de elevar os níveis de colesterol no sangue.

Se você tem curiosidades em relação à doença, acompanhe o artigo a seguir.

O que é a tireoide? O que é TSH? 

A tireoide é uma glândula localizada no pescoço e regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Ela produz dois hormônios essenciais para o organismo, denominados T3 e T4 (tiroxina).

A função da tireoide é controlada pela hipófise, uma outra glândula, porém localizada no cérebro. A hipófise produz um hormônio chamado hormônio estimulador da tireoide (TSH), que ativa as células produtoras de T4 na tireoide.

Quando há disfunção da glândula tireoide, essa glândula cresce, causando uma saliência na frente e no lado do pescoço, chamado de bócio. 

O bócio ocorre tanto pelo excesso de tiroxina (hipertireoidismo) quanto pela deficiência de tiroxina (hipotireoidismo). O bócio presente em situações de hipotireoidismo ocorre quando não existe tiroxina circulante suficiente para inibir a produção de TSH.

O que causa o hipotireoidismo?

Em adultos, a doença de Hashimoto, também conhecida como tireoidite de Hashimoto, é a causa mais comum de hipotireoidismo. Nessa situação, o próprio organismo ataca e danifica a tireoide, que passa a não produzir hormônio da tireoide suficiente.

Em mulheres acima de 50 anos, a doença de Hashimoto é a mais comum doença auto-imune. O hipotireoidismo também pode pode ser causado devido ao tratamento com o iodo radioativo ou por cirurgia da tireoide. Também pode estar presente desde o nascimento.

Quais são os sintomas do hipotireoidismo?

  • Depressão;
  • Desaceleração dos batimentos cardíacos;
  • Intestino preso;
  • Menstruação irregular;
  • Falhas de memória;
  • Cansaço excessivo;
  • Dores musculares;
  • Pele seca;
  • Queda de cabelo;
  • Ganho de peso;
  • Aumento de colesterol no sangue.

Como a doença é detectada?

Os níveis do  hormônio estimulador da tireoide (TSH) e do hormônio da tireoide (T4) podem ser medidos por meio de exames de sangue.

Quando os níveis de TSH estão aumentados e os níveis de T4 baixos, a pessoa apresenta hipotireoidismo. Na fase inicial da doença, ou na forma leve, o TSH estará alto no entanto, o T4 pode estar normal.

Quando preciso fazer exames da tireoide?

Você deve realizar o exame caso possua familiares com a doença ou se você tiver um ou mais dos sintomas do hipotireoidismo.

Segundo recomendações, mulheres com idade superior a 60 anos, mesmo que não apresentem sintomas, devem realizar o exame. No entanto, é importante estar sempre atento pois todas as pessoas, independente da idade e sexo, podem desenvolver problemas na tireoide.

O que acontece quando o hipotireoidismo não é tratado?

Se o hipotireoidismo não for tratado corretamente, pode elevar os níveis de colesterol, aumentando as chances de a pessoa desenvolver problemas cardíacos. Além disso, o hipotireoidismo afeta o desempenho físico e mental.

Como é o tratamento e por que é importante dosar o TSH?

A doença é tratada com o uso diário de levotiroxina, na quantidade prescrita pelo médico. A levotiroxina é um medicamento idêntico ao T4 produzido pela tireoide e deve ser tomado todos os dias, em jejum, para que a ingestão de alimentos não altere a sua absorção. Grande parte das pessoas com hipotireoidismo precisam repor o hormônio da tireoide durante toda a vida.

No decorrer do tempo, doses muito elevadas de hormônios da tireoide podem levar à arritmias cardíacas e à perda da massa óssea. Doses muito baixas podem não surtir o efeito desejado. Por isso, é sempre importante consultar seu médico e o farmacêutico. Quem tem hipotireoidismo pode levar uma vida normal, desde que utilize a medicação de forma adequada.

Gostou de aprender mais sobre o hipotireoidismo? Aproveite para compartilhar o conteúdo e curtir a nossa página!

Источник: https://hilab.com.br/blog/tireoide-importante-dosar-tsh/

SINTOMAS DA TIREOIDE DOENTE

8 problemas comuns na tireoide e como identificar

Os hormônios produzidos pela glândula tireoide (ou tiroide) são essenciais para o desenvolvimento do sistema nervoso das crianças e para o controle metabólico nos adultos, afetando o funcionamento de praticamente todos os órgãos do nosso corpo.

Quando a tireoide está doente, ela começa a funcionar de forma inapropriada, seja produzindo hormônios em excesso, como no caso do hipertireoidismo, ou produzido hormônios de menos, como no caso do hipotireoidismo.

Neste texto vamos explicar quais são os sinais e sintomas de uma tireoide mal funcionante, as diferenças entre hipertireoidismo e hipotireoidismo e quais são as principais doenças que acometem a glândula.

Como saber se “tenho tireoide”?

É muito comum ouvirmos as pessoas dizerem que têm tireoide, como se isso fosse um problema de saúde. Tiroide todo mundo tem, ela é um órgão, assim como são os rins, o coração, o pâncreas, os pulmões, etc.

Dizer “eu tenho tireoide” é o mesmo que dizer “eu tenho cérebro” ou “eu tenho fígado”.

Para que essa afirmação faça algum sentido, é preciso dizer qual é o problema que a sua sua glândula apresenta, como, por exemplo, “eu tenho hipotireoidismo”, “eu tenho nódulos na tiroide” ou “eu tenho uma tiroide preguiçosa”.

O que é a tireoide?

A tireoide é uma glândula em formato de borboleta, localizada na base do pescoço, à frente da traqueia e logo abaixo da laringe (também conhecida como cartilagem tireoide ou pomo-de-Adão). A glândula produz dois hormônios: triiodotironina e tiroxina, mais conhecidos como T3 e T4, respectivamente.

Onde fica a glândula tireoide

Esses hormônios tireoidianos são os responsáveis pelo metabolismo do corpo, ou seja, pelo modo como as células utilizam os nutrientes para gerar energia.

Quando a tireoide funciona muito e produz hormônios em excesso, chamamos de hipertireoidismo. Quando funciona pouco, chamamos de hipotireoidismo.

Informações em vídeo

Antes de seguirmos em frente assista a esse curto vídeo que explica de forma simples quais são os principais sintomas de uma tireoide doente.

Principais doenças relacionadas à tiroide

Para efeitos didáticos, podemos dividir as doenças da tireoide em quatro grandes grupos:

  • Doenças que provocam hipertireoidismo.
  • Doenças que provocam hipotireoidismo.
  • Nódulos da tireoide.
  • Câncer da tireoide.

Vamos falar resumidamente sobre cada um desses grupos.

Doenças que provocam hipertireoidismo

A principal causa de hipertireoidismo é a Doença de Graves, uma doença de origem autoimune, na qual o sistema imunológico produz de forma inapropriada anticorpos contra receptores presentes na tireoide, fazendo com que a glândula fique hiperestimulada e produza mais hormônios que o necessário.

Para mais detalhes sobre a doença de Graves, leia: Hipertireoidismo e doença de graves.

Outras causas possíveis de hipertireoidismo são:

  • Tireoidites subagudas.
  • Adenoma tóxico (tumor benigno produtor de hormônio tireoidiano).
  • Bócio multinodular tóxico (múltiplos nódulos produtores de hormônio tireoidiano)
  • Excesso de iodo (raro, mas pode ocorrer na administração venosa de contrates iodados para exames radiológicos).
  • Fármacos: amiodarona, lítio, interferon alfa, sunitinib, pazopanib ou axitinib.
  • Tratamento do hipotireoidismo com levotiroxina em doses acima do necessário.
  • Struma ovarii (tumor do ovário).
  • Mola hidatiforme (tumor trofoblástico gestacional).
  • Tumor do testículo.
  • Adenomas da hipófise produtores de TSH.
  • Metástases de câncer da tireoide.

Doenças que provocam hipotireoidismo

A principal causa de hipotireoidismo é a Tireoidite de Hashimoto, que também é uma doença de origem autoimune. Nesse caso, porém, os auto anticorpos são dirigidos contra o tecido da própria tireoide, causando progressiva destruição da glândula e consequente redução da produção de hormônios tireoidianos.

Para mais detalhes, leia: Hipotireoidismo – Tireoidite de Hashimoto.

Além do Hashimoto, outras causas possíveis de hipotireoidismo são:

  • Remoção cirúrgica da tireoide.
  • Destruição da glândula por iodo radioativo.
  • Radioterapia realizada próxima à região do pescoço.
  • Deficiência de iodo (ver bócio mais à frente).
  • Fármacos: metimazol, propiltiouracil, etionamida, lítio, amiodarona, sunitinib, sorafenib e imatinib.
  • Exposição a éteres difenílicos polibromados (PBDE).
  • Tireoidite de Riedel.

Nódulos da tireoide

Os nódulos da tireoide são pequenos tumores, habitualmente benignos, de forma ovalada que surgem no tecido da glândula. Menos de 5% dos nódulos tireoidianos são causados por uma doença maligna, o que significa que 95% dos nódulos tireoidianos não são câncer.

A imensa maioria dos nódulos da tireoide não provoca sintomas. Alguns deles, porém, podem ser produtores de hormônios tireoidianos, o que leva o paciente a desenvolver hipertireoidismo.

Também existem casos de nódulos que crescem muito, podendo provocam aumento do volume na região anterior do pescoço. Os sintomas mais comuns dos nódulos grandes são dor ou incômodo para engolir.

Para saber mais detalhes sobre os nódulos da tireoide, leia: Nódulo de tireoide – Sintomas, causas e risco de câncer.

Câncer de tireoide

O câncer de tireoide é um tipo raro de câncer. Ele é mais comum nas mulheres e entre pessoas na faixa etária dos 30 aos 60 anos.

O câncer tireoidiano costuma ser assintomático, provocando sintomas somente quando o tumor começa a ficar muito grande. Os mais comuns são.

  • Um nódulo palpável na tireoide.
  • Alterações na sua voz, incluindo rouquidão.
  • Dor no pescoço ou na garganta.
  • Aumento dos gânglios do pescoço.
  • Dificuldade para engolir.

Sintomas de hipo ou hipertireoidismo não são comuns nos casos de câncer tireoidiano.

O câncer de tireoide costuma ser tratável e, em muitos casos, pode ser completamente curado.

Sintomas de uma tireoide doente

A grande maioria dos pacientes com problemas na tireoide têm uma doença que provoca hipotireoidismo ou hipertireoidismo. Portanto, o que costumamos ver na prática clínica são pacientes com sinais e sintomas de excesso ou deficiência de hormônios tireoidianos.

Sintomas do hipotireoidismo

A falta de hormônios tireoidianos diminui o ritmo do nosso metabolismo e pode causar os seguintes sinais e sintomas:

Para mais detalhes sobre os sintomas do hipotireoidismo, leia: Sintomas do hipotireoidismo.

Sintomas do hipertireoidismo

Já o excesso de hormônios tireoidianos pode provocar os seguintes sinais e sintomas:

  • Aumento do volume da tireoide, chamado de bócio (pode ocorrer tanto no hipotireoidismo quanto no hipertireoidismo).
  • Excesso de suor, mesmo em locais não tão quentes.
  • Intolerância ao calor.
  • Fraqueza das unhas.
  • Coceira generalizada.
  • Pele ruborizada e úmida.
  • Cabelos mais finos e fracos.
  • Fraqueza muscular.
  • Proptose ocular (olhos esbugalhados).
  • Palpitações e arritmias cardíacas, principalmente fibrilação atrial.
  • Colesterol baixo, principalmente o colesterol HDL.
  • Hipertensão arterial.
  • Aumento da glicose no sangue.
  • Baqueteamento digital (alargamento das pontas dos dedos).
  • Cansaço durante esforços.
  • Alterações da menstruação.
  • Diarreia.
  • Anemia.
  • Aumento do volume diário de urina.
  • Perda de peso.
  • Aumento da sede e da fome.
  • Osteoporose.
  • Irritabilidade e ansiedade.
  • Depressão.
  • Amnésia.
  • Insônia.
  • Dificuldade de concentração.
  • Tremores das mãos.

O que é o Bócio?

O bócio é o aumento de tamanho da tireoide, que pode ser notado como um abaulamento na região anterior do pescoço. Pode ocorrer no hipotireoidismo e no hipertireoidismo.

O bócio era um sinal muito comum até o início do século XX devido à deficiência de iodo na alimentação (o iodo é um elemento necessário para a formação dos hormônios tireoidianos). A partir da metade do século passado, o iodo foi adicionado ao sal de cozinha, e, desde então, a sua carência deixou de ser uma causa comum de bócio e de doenças da tiroide.

Porém, doenças tireoidianas que não estão relacionadas à falta de iodo, como a tireoidite de Hashimoto e a doença de Graves, também podem cursar com bócio, principalmente se não estiverem bem controladas.

Na maioria dos casos, o bócio é apenas um problema estético.

Hoje em dia, com os atuais tratamentos, dificilmente a glândula tireoide cresce o suficiente para formar um bócio grande, que chegue a obstruir estruturas do pescoço, levando a sintomas como falta de ar, tosse, rouquidão ou dificuldade para engolir. Para o bócio causar sintomas de obstrução dos órgãos do pescoço, ele tem que estar muito grande.

Referências bibliográficas:

Источник: https://www.mdsaude.com/endocrinologia/sintomas-da-tireoide/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: