Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

Dor no pênis: descubra possíveis causas

Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

Apesar de pouco comum, a dor no pênis pode ser decorrente de alguma pancada forte na região ou após uma relação íntima intensa, sem motivos para grande alarme. O incômodo irá passar naturalmente com o tempo, sem necessidade de tratamentos específicos. Contudo, se a dor persistir ou, até mesmo, aparecer sem um motivo identificado,  é recomendável marcar uma consulta médica.

Ouça este conteúdo:

//uromed.com.br/wp-content/uploads/2019/05/dor-no-penis.mp3

Sexo pode causar dor no pênis?

Sim, o sexo pode causar dores no pênis. Por esse motivo, é possível apresentar sintomas de desconforto logo após ou durante o ato sexual, ainda mais na falta de lubrificação.

A fricção do sexo pode gerar irritação no pênis, provocando dores e ardência.

Outras práticas, como o sexo oral, também irritam o órgão genital, pois os dentes causam possíveis machucados, já que a pele do pênis é extremamente sensível.

A ereção prolongada também causa dores no pênis. Ficar muito tempo ereto acarreta na má oxigenação dos corpos cavernosos, com a diminuição da circulação de oxigênio e, como consequência, a dor.

Para evitar dor no pênis durante o sexo, basta utilizar lubrificantes íntimos e protetores adequados, como as camisinhas. Além de evitar irritações, os preservativos também são responsáveis por reduzir as chances de contração de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

Outras causas de dor no pênis

Em primeiro lugar, é preciso saber a diferença entre a dor no pênis e a dor no canal da urina. Mesmo relacionadas, a primeira pode estar relacionada com traumas, já quando há dores ao urinar, o problema pode ser decorrente de afecções na uretra, bexiga e rins. É importante estar atento ao local do incômodo e lembrar se sofreu algum tipo de atrito ou pressão na genital.

Se a dor não é traumática, e nem está relacionada com o canal da urina, ela pode ser decorrente de uma infecção, como é o caso da balanite. A balanite é uma dor que se concentra na glande (cabeça no pênis), acometida por uma inflamação ou infecção. A doença costuma aparecer por higiene incorreta da zona íntima. Os principais sintomas são vermelhidão, ardência e pequenas manchas na pele.

Outros sintomas patológicos de dor no pênis estão relacionados com as Infecções Sexualmente Transmissíveis, em especial, a herpes genital e do HPV. Entre outras causas, encontram-se:

  • Prostatite: inflamação na próstata, causada por bactérias;
  • Doença de Peyronie: formação de fibroses (nódulos) no local da tortuosidade do pênis;
  • Parafimose: redução da fimose, sem volta espontânea;
  • Candidíase: crescimento excessivo do fungo Candida albicans, provocando inflamações na glande e coceira.

Qual a relação da dor no pênis com o câncer?

Se a dor no pênis está acompanhada de outros sintomas, como por exemplo, vermelhidão, inchaço e presença de nódulos na região, o paciente deve consultar um médico imediatamente. Isso porque há chances de ser câncer de pênis.

Apesar de ser um tipo raro de câncer, a incidência aumenta em homens com mais de 60 anos , bem como em indivíduos portadores de fimose, com más condições de higiene e nutrição. Infecções por HPV também estão relacionadas com o desenvolvimento de câncer de pênis.

Após perceber os sintomas e procurar um urologista, o diagnóstico do câncer de pênis é feito por biópsia incisional (retirada de um fragmento do tecido) e avaliação clínica. Quanto mais precocentemente o diagnóstico, as chances de cura são maiores.

E como tratar as dores no pênis?

Como vimos, são muitos os fatores que podem causar dores no pênis. Por isso, mesmo em caso de trauma, é imprescindível procurar a ajuda de um urologista, caso a dor persista. Apenas um especialista pode fazer o diagnóstico e propor o tratamento adequado ao seu caso.

O mais importante é destacar que a prevenção é a principal maneira de evitar doenças e complicações. Não descuide da higiene pessoal e procure ajuda médica regularmente para realizar o check-up da saúde urológica.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos e contribua com a conscientização sobre a saúde do homem!

Material escrito por: Dr. Jovânio Fernandes da Rosa
– Urologista – CRM 9576 RQE 6654

Dr. Jovânio é formado em medicina pela UFPel, é especialista em reprodução humana pela Unifesp. É membro da Sociedade Brasileira de Urologia e Membro da Sociedade Internacional de Medicina Sexual. Entre 2013 e 2018 foi Conselheiro Suplente do CRM-SC. Seus principais interesses são a andrologia, medicina sexual e reprodução humana.

Artigos Relacionados

Источник: https://uromed.com.br/artigos/dor-no-penis-descubra-possiveis-causas/

Dor no pênis: 5 possíveis causas e o que fazer

Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

A dor no pênis é pouco comum, mas, quando surge, geralmente não é sinal de alarme, pois é mais frequente que aconteça após pancadas na região ou após uma relação íntima mais intensa, com uma ereção duradoura, por exemplo, acabando por desaparecer com o tempo e sem precisar de tratamento específico.

No entanto, quando não existe uma causa aparente para o surgimento da dor, também pode ser um sinal de algum problema, que precisa ser tratado, como inflamação da próstata ou alguma doença sexualmente transmissível.

Assim, sempre que a dor dura mais de 3 dias, é importante ir ao urologista, para identificar a causa correta e iniciar o tratamento adequado, caso seja necessário. Além disso, se a dor estiver relacionada a uma ereção que dura por mais de 4 horas, é fundamental também consultar o médico com urgência para se descartar uma doença chamada de priapismo.

Entenda melhor o que é o priapismo, como identificar e como tratar.

Vários homens possuem sensibilidade a alguns tipos de tecido ou produtos de higiene íntima, por isso, caso se esteja utilizando uma cueca de material sintético ou se se estiver aplicando algum produto na região íntima, é possível que surja uma pequena inflamação do pênis.

Embora na maioria das vezes, essa inflamação cause apenas um ligeiro desconforto e a sensação de coceira, pode, em alguns homens, causar dor, especialmente quando se mexe na região.

O que fazer: o ideal é usar sempre cuecas de materiais naturais, como o algodão, evitando os tecidos sintéticos como lycra ou poliéster. Além disso, também se deve evitar colocar algum tipo de produto na região íntima, que não seja próprio. Caso exista muito desconforto, deve-se ir ao urologista, já que existem cremes que podem aliviar a irritação.

2. Candidíase

A candidíase surge devido ao crescimento excessivo do fungo Candida albicans, que provoca uma intensa inflamação do pênis, especialmente na região da glande. Nestes casos, o sintoma mais frequente é uma sensação constante de coceira, mas também pode surgir dor, inchaço e vermelhidão. Confira como confirmar se é um caso de candidíase.

Embora a candidíase seja mais comum nas mulheres, também pode acontecer no homem, especialmente caso se tenha diabetes, se faça uma má higiene íntima ou se existir algum enfraquecimento do sistema imune.

O que fazer: normalmente é necessário utilizar uma pomada antifúngica, como Clotrimazol ou Nistatina, por cerca de 1 semana, e em alguns casos, a associação da pomada com comprimidos. Por isso, é importante consultar o urologista para saber qual a melhor pomada para cada caso.

3. Infecção urinária

O sintoma mais comum da infecção urinária é a queimação ou dor ao urinar, no entanto, também é possível que o homem sinta um ligeiro desconforto durante o dia. Nestes casos, a dor pode irradiar por toda a virilha ou, ainda, surgir também no fundo das costas.

Outros sintomas frequentes incluem vontade urgente para urinar, urina com cheiro forte e febre baixa, por exemplo.

O que fazer: é importante consultar um urologista assim que existir suspeita de uma infecção urinária, pois a infecção pode se desenvolver e chegar até aos rins. Além disso, o médico também precisa receitar antibióticos para eliminar as bactérias que podem estar causando a infecção. Veja outros sintomas da infecção urinária e como tratar.

4. Inflamação da próstata

A inflamação da próstata, também conhecida como prostatite, pode acontecer quando surge uma infecção nessa glândula e, normalmente, os sintomas mais comuns incluem o surgimento de dor que pode ficar na região genital ou se espalhar para outros locais, como o ânus, por exemplo. No entanto, o sintoma mais característico é a dor que surge após urinar ou ejacular.

O que fazer: sempre que existe suspeita de uma inflamação da próstata é muito importante consultar o urologista, para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado, que pode envolver a utilização de antibióticos e analgésicos. Veja outros sintomas que indicam uma inflamação da próstata e como é feito o tratamento.

5. Doenças sexualmente transmissíveis

Diferentes doenças sexualmente transmissíveis, como herpes, gonorreia ou clamídia podem causar dor no pênis, especialmente devido à inflamação dos tecidos. No entanto, também são comuns outros sinais como pus saindo do pênis, vermelhidão, feridas, inchaço da glande e desconforto durante o dia.

As DST's são adquiridas através do contato íntimo sem preservativo, por isso, a melhor forma de evitar a contaminação com estas doenças e, consequentemente a dor no pênis, é utilizar o preservativo, especialmente caso se tenha diferentes parceiras ou parceiros.

O que fazer: cada caso deve ser avaliado individualmente para identificar a doença correta e iniciar o melhor tratamento. Dessa forma, é importante ir ao urologista. Confira um resumo das principais DST's e seu tratamento.

Quando ir ao médico

A melhor opção sempre é ir ao urologista quando surge dor no pênis, especialmente se não existir uma causa aparente. No entanto, é aconselhado ir o mais rápido possível ao médico se surgirem sintomas como:

  • Sangramento;
  • Saída de pus pelo pênis;
  • Dor associada a uma ereção muito longa sem causa aparente;
  • Febre;
  • Coceira muito intensa;
  • Inchaço do pênis.

Além disso, se a dor demorar mais de 3 dias ou se piorar ao longo do tempo também é importante consultar o médico para iniciar o tratamento mais adequado, mesmo que seja apenas para aliviar o desconforto com remédios analgésicos, por exemplo.

Источник: https://www.tuasaude.com/dor-no-penis/

6 CAUSAS DE DOR PARA URINAR EM HOMENS

Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

A dor para urinar, também conhecida como disúria, é um dos sintomas mais comuns nos pacientes que apresentam inflamação/infecção do trato urinário.

Consideramos disúria qualquer desconforto que surja na hora da micção, seja ele dor, ardência, sensação de peso, queimação ou pontadas.

Nas mulheres, a principal causa de disúria é a infecção urinária, mais especificamente a cistite, que é o nome que damos à infecção da bexiga.

Nos homens, porém, a história é diferente, pelo menos para aqueles que estão na faixa etária entre 15 e 50 anos, já que, nesse grupo, a cistite não é uma situação comum. Nos homens, a uretrite (inflamação da uretra) provocada por doenças sexualmente transmissíveis é uma causa muito mais frequente de dor na hora de urinar do que a infecção urinária.

Neste artigo, vamos falar sobre as principais causas de incômodo ou dor na hora da micção entre os homens.

Se você quiser saber mais sobre a disúria em geral, incluindo os casos em mulheres, acesse o seguinte link: PRINCIPAIS CAUSAS DE DOR AO URINAR.

Principais causas de disúria nos homens

A disúria habitualmente surge quando há uma inflamação, de origem infecciosa ou não, em algum ponto do trato geniturinário inferior, que no homem é composto pela próstata, bexiga, testículos e uretra.

É muito importante conhecer as principais causas de disúria para não cair na armadilha de achar que toda dor ao urinar é causada por uma infecção urinária. Nas mulheres, esse raciocínio pode até levar você a acertar o diagnóstico na maioria dos casos, mas nos homens jovens, ele está completamente equivocado.

A seguir, vamos falar resumidamente sobre as 6 situações mais comuns que podem provocar dor na hora da micção. São elas:

  • Uretrite.
  • Prostatite.
  • Cistite.
  • Cálculo urinário.
  • Epididimite.
  • Hiperplasia benigna da próstata

Uretrite

Chamamos de uretrite a inflamação da uretra, que é o canal que passa por dentro do pênis e escoa a urina da bexiga.

A uretrite é a causa mais comum de disúria nos homens jovens e sexualmente ativos. As principais causas de uretrite são a gonorreia e a clamídia, duas infecções bacterianas transmitidas pela via sexual.

Em ambas infecções, além da disúria, o paciente costuma ter também um corrimento uretral purulento, que pode surgir de forma espontânea ou apenas quando o paciente “ordenha” o pênis.

Esse sintoma é o ponto-chave que ajuda a diferenciar a uretrite da infecção urinária, pois pacientes com cistite não costumam ter corrimento uretral.

Além da gonorreia e da clamídia, a uretrite também pode ser provocada por outros germes, como Mycoplasma genitalium, Ureaplasma urealyticum, adenovírus e herpes simplex vírus.

A inflamação da uretra também pode ter origem não-infecciosa, como nos casos de traumas, como durante a passagem de uma sonda vesical, ou irritação por produtos químicos, como antissépticos ou espermicidas.

Masturbação excessiva também pode provocar trauma na uretra e disuria temporária.

Para saber mais sobre a gonorreia e a clamídia, leia: GONORREIA – Sintomas, Transmissão e Tratamento e CLAMÍDIA – Sintomas, Transmissão e Tratamento.

Prostatite

A prostatite, que é a inflamação da próstata, é outra causa comum de disúria nos homens.

Ao contrário da hiperplasia benigna da próstata e do câncer de próstata, que são duas complicações que ocorrem quase que exclusivamente em idosos, a prostatite pode surgir em adultos jovens.

A prostatite pode ser aguda ou crônica.

A prostatite aguda é um quadro que costuma ser provocado por uma bactéria, como a Escherichia coli, Proteus ou Klebsiella.

Os sintomas mais comuns da prostatite aguda são dor para urinar, febre, calafrios, vontade de urinar a todo instante, dificuldade para conseguir urinar, dor pélvica, fraqueza e mal-estar geral.

Já a prostatite cônica, que também é chamada de síndrome da dor pélvica crônica, é um quadro de causa desconhecida que pode durar meses.

Além da disúria, a prostatite crônica também pode provocar dor testicular, dor ao ejacular, dificuldade para urinar e sangue no esperma.

Explicamos a prostatite com mais detalhes no seguinte artigo: PROSTATITE – Sintomas, Causas e Tratamento.

Infecção urinária

Como já referido no início do texto, a infecção urinária é a principal causa de disúria nas mulheres, mas é pouco comum nos homens jovens.

A infecção urinária nos homens só costuma ocorrer naqueles que apresentam alguma anomalia do sistema urinário, como estenose da uretra, refluxo vesico-ureteral ou alterações da próstata que provoquem obstrução do fluxo urinário.

Portanto, em homens jovens e saudáveis com queixa de dor para urinar, a cistite não deve ser a primeira nem a segunda hipótese a ser considerada.

Por outro lado, se o paciente já tiver mais de 50 anos e um histórico de hiperplasia benigna da próstata, a infecção urinária pode, sim, ser a casa da disúria.

Para saber mais sobre a infecção urinária, leia:10 SINTOMAS DA INFECÇÃO URINÁRIA.

Cálculo urinário

A passagem de um cálculo urinário pela uretra pode provocar lesão da mesma, o que leva ao surgimento da disúria.

Dependendo do tamanho da pedra, ela pode ficar impactada na uretra, provocando também sintomas como sangue na urina, dificuldade para urinar, jato urinário fraco e dor na região do pênis.

Muitas vezes, o paciente consegue ver o momento em que a pedra passa pela uretra, pois ela sai na urina e cai no vaso sanitário. Se a passagem da pedra tiver sido muito traumática, a dor para urinar pode persistir por mais alguns dias.

Para saber mais sobre o cálculo urinário, leia: CÁLCULO RENAL (Pedras nos Rins) – Causas, Sintomas e Tratamento.

Epididimite

O epidídimo é uma estrutura que fica localizada acima dos testículos e tem como função armazenar os espermatozoides produzidos.

A epididimite é uma quadro de inflamação do epidídimo, que costuma ocorrer por infecção pela bactéria Chlamydia trachomatis.

A epididimite pode provocar dor na hora de urinar, mas os seus sintomas mais comuns são a dor testicular e edema na bolsa escrotal.

Hiperplasia benigna da próstata

Conforme os homens envelhecem, a sua próstata tende a aumentar de volume, um quadro que é chamado de hiperplasia benigna da próstata (HBP). Cerca de metade dos pacientes com mais de 50 anos tem HBP. Já na faixa etária acima dos 80 anos, a taxa é maior que 80%.

Como a uretra passa por dentro da próstata, ela pode ficar comprimida nos casos de hiperplasia benigna da próstata. Essa compressão dificulta a passagem da urina, provocando obstrução do fluxo urinário.

A obstrução pode provocar dor ao urinar pela própria dificuldade que o paciente tem de fazer a urina passar pela uretra, mas também porque favorece a proliferação de bactérias na urina, o que aumenta o risco de infecção urinária.

Além da disúria, os sintomas mais comuns da HBP são jato urinário fraco, dificuldade para iniciar a micção, vontade de urinar a toda hora, mesmo com pouco volume de urina na bexiga, necessidade de fazer força para urinar e vontade frequente de urinar à noite, durante o sono.

Falamos com mais detalhes sobre a HBP no seguinte artigo: HIPERPLASIA BENIGNA DA PRÓSTATA – Causas, Sintomas e Tratamento.

Referências bibliográficas

Источник: https://www.mdsaude.com/urologia/dor-para-urinar-em-homens/

Dor no pênis: o que pode ser e tratamentos

Ardência no pênis: o que pode ser e o que fazer

Dor no pênis é qualquer desconforto, incômodo, sensação de queimação e afins que acometem o órgão genital masculino.

Causas

Podemos classificar as condições capazes de afetar o pênis em quatro grandes grupos. Veja:

Problemas desta natureza incluem a incapacidade de o homem obter ou manter uma ereção firme tempo suficiente para uma relação sexual considerada “satisfatória”.

Mais raramente, podem incluir, também, uma ereção persistente e geralmente dolorosa que não é causada por estimulação sexual ou excitação.

Dificuldade ou impossibilidade de ejacular, ejacular antes do tempo ou até mesmo demorar muito tempo para atingir o orgasmo também são alguns exemplos de problemas que homens podem enfrentar e que geralmente causam dor no pênis.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Várias infecções sexualmente transmissíveis podem afetar o pênis, geralmente em decorrência da relação sexual desprotegida. Sinais e sintomas comuns destes problemas podem incluir dor ao urinar, corrimento e feridas ou bolhas no pênis ou na área genital.

  • Herpes genital
  • Sífilis
  • Clamídia
  • Gonorreia
  • Herpes simples
  • HPV

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O prepúcio é a pele que cobre a glande do pênis. Problemas no prepúcio podem levar a algumas condições específicas no pênis, causando a sensação de dor também. Tanto o excesso quanto a ausência de prepúcio podem ameaçar a saúde do pênis, a depender sempre dos hábitos de higiene do homem.

  • Fimose
  • Parafimose
  • Balanopostite

Infecções causadas por fungos e bactérias, inflamações e até mesmo o câncer podem estar entre as muitas doenças e condições diferentes das supracitadas capazes de provocar dores na região do pênis.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fatores de risco

Vários fatores de risco podem afetar a saúde do pênis e levar a um quadro de dor no órgão genital. Confira:

Relações sexuais desprotegidas, ou seja, sem o uso de preservativos podem levar ao surgimento de doenças sexualmente transmissíveis (DST) e, consequentemente, à dor na região do pênis.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A diminuição do fluxo sanguíneo causado por diabetes e aterosclerose está diretamente relacionada à disfunção erétil.

Certos medicamentos e tratamentos podem afetar a sua saúde do pênis também. A remoção cirúrgica da glândula da próstata (prostatectomia radical) e do tecido circundante como tratamento para o câncer de próstata podem provocar incontinência urinária e disfunção erétil.

Fumar duplica o risco de disfunção erétil.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Desequilíbrios hormonais, tais como deficiência de testosterona ou abundância do hormônio prolactina, têm sido associados à disfunção erétil.

A depressão pode causar perda de libido. Da mesma forma, quando um homem tem um problema de ereção, ele pode ficar preocupado que isso ocorra novamente, o que lhe causa sentimentos de ansiedade e nervosismo. Isso pode agravar o problema e levar à impotência sexual. Trauma, tais como o abuso de crianças, também pode levar à dor associada ao sexo.

Derrame (AVC), lesões da medula espinhal e das costas, esclerose múltipla e demência podem afetar a transferência de impulsos nervosos do cérebro para o pênis, causando disfunção erétil.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os níveis de testosterona normalmente caem com a idade. Isso pode levar a uma diminuição do interesse sexual, à necessidade de mais estímulo para alcançar e manter uma ereção, ejaculação menos vigorosa e a necessidade de mais tempo para poder atingir a ereção.

A perfuração do pênis pode causar infecções de pele e, posteriormente, a dor no pênis.

Dependendo da envergadura do pênis, principalmente se ele for torto, as chances de fratura peniana aumentam – embora, ainda assim, isso seja muito raro.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Buscando ajuda médica

Procure ajuda médica se observar algum dos seguintes sintomas:

  • Ereção que não cede (priapismo) é sinal de emergência médica e precisa de atendimento especializado imediato
  • Dor no pênis que dura mais de quatro horas
  • Dor no pênis com outros sintomas inexplicáveis.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma dor no pênis são:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Clínico geral
  • Urologista
  • Psiquiatra
  • Psicólogo
  • Neurologista
  • Cardiologista
  • Infectologista

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando a dor no pênis começou?
  • Qual a frequência da dor? Ela é ocasional?
  • Você costuma ter uma ereção dolorosa?
  • Você sente dor quando o pênis não está ereto?
  • A dor é em todo o pênis ou somente em uma parte?
  • Você teve alguma ferida aberta recentemente?
  • Você sofreu alguma lesão na área recentemente?
  • Você corre o risco de ter alguma doença sexualmente transmissível?
  • Você foi exposto a alguma doença sexualmente transmissível recentemente?
  • Que outros sintomas você tem?

Medicamentos para Dor no pênis

A dor no pênis pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico. Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Os medicamentos mais comuns no tratamento de dores no pênis são:

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Referências

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Urologia

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/dor-no-penis

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: