Cansaço e excesso de sono na gravidez

Cansaço e sono excessivo: 8 possíveis causas e o que fazer

Cansaço e excesso de sono na gravidez

O cansaço excessivo geralmente indica falta de tempo para descansar, mas também pode ser um sinal de algumas doenças como anemia, diabetes, alterações da tireoide ou até mesmo depressão. Normalmente, nos casos de doença a pessoa sente-se cansada e sem forças, mesmo após ter uma noite de descanso.

Assim, ao se identificar o cansaço frequente é aconselhado observar se existem outros sintomas associados e buscar auxílio médico para iniciar o tratamento adequado. Enquanto se espera pela consulta, o que se pode fazer para combater este cansaço excessivo é utilizar remédios caseiros para o cansaço.

As 8 doenças que podem causar cansaço excessivo e frequente são:

1. Diabetes

A diabetes descompensada causa cansaço frequente porque nela a glicose do sangue não chega a todas as células e por isso falta energia no corpo para realizar as tarefas do dia a dia. Além disso o excesso de açúcar no sangue faz o indivíduo urinar mais, leva ao emagrecimento e diminuição dos músculos, assim é comum os diabéticos com hiperglicemia queixarem-se de cansaço muscular.

Que médico procurar: Endocrinologista e nutricionista, para que seja indicada a realização dos exames de glicemia em jejum e o teste da curva glicêmica, estabelecimento do plano nutricional de acordo com o resultado dos exames e seja feito o acompanhamento do tratamento.

O que fazer para combater a diabetes: Deve-se tomar os remédios receitados pelo médico e ter cuidados com a alimentação, evitando alimentos ricos em açúcar, além de ser importante praticar atividade física de forma regular. Veja o que comer na diabetes.

2. Anemia

A falta de ferro no sangue pode causar cansaço, sonolência e desânimo. Nas mulheres esse cansaço se torna ainda maior na época da menstruação, em que as reservas de ferro no organismo diminuem ainda mais.

Que médico procurar: Clínico geral ou ginecologista, no caso das mulheres, para que seja verificado se o fluxo menstrual é normal e se não há alterações como a menorragia, por exemplo. Para identificar a anemia é necessária a realização do hemograma.

O que fazer para combater a anemia: Deve-se consumir alimentos ricos em ferro, de origem animal e vegetal, diariamente, como por exemplo carnes vermelhas, beterraba e feijão. Além disso, em alguns casos pode ser necessária o uso de suplemento de ferro, que deve ser recomendado pelo médico ou pelo nutricionista. Veja um bom remédio caseiro para anemia.

3. Apneia do sono

A apneia do sono é caracterizada pela parada da respiração durante o sono, que pode acontecer por breves períodos e várias vezes durante a noite, prejudicando o sono e o descanso do indivíduo. Ao dormir mal, é normal acordar muito cansaço, ter cansaço muscular e sentir sono durante o dia. Conheça outros sinais ajudam a identificar a apneia do sono.

Que médico procurar: Médico especialista em distúrbios do sono, que pode solicitar um exame chamado polissonografia, que verifica como é o sono da pessoa.

O que fazer para combater a apneia do sono: É importante descobrir a sua causa para o médico consiga indicar a melhor alternativa para melhorar o sono.

Assim, se a apneia for devido ao excesso de peso, pode ser recomendada a realização de dieta e uso de uma máscara CPAP própria para dormir.

Caso seja devido ao tabagismo, é recomendado evitar, assim como o consumo de álcool e medicamentos sedativos ou tranquilizantes, sendo importante procurar orientação do médico para ajustar a dose ou alterar o medicamento.

Um dos sintomas típicos da depressão é o cansaço físico e mental frequente, em que o indivíduo fica sem ânimo de realizar suas tarefas diárias e até mesmo de trabalhar. Apesar de ser uma doença que afeta a parte mental da pessoa, ela também acaba afetando o corpo.

Que médico procurar: O mais indicado é o psiquiatra, pois dessa forma é possível identificar os sinais indicativos de depressão e iniciar o tratamento adequado, que normalmente é feito com medicamentos e terapia.

O que fazer para combater a depressão: É aconselhado ser acompanhado por um psicólogo e um psiquiatra que pode indicar o uso de medicamentos, em alguns casos, no entanto é importante também realizar atividades que antes eram prazerosas, pois assim é possível modificar a resposta cerebral e melhorar o humor. Entenda melhor como é feito o tratamento da depressão.

5. Fibromialgia

Na fibromialgia há uma dor no corpo todo, principalmente nos músculos, e se associa com cansaço frequente e persiste, dificuldade de concentração, alterações de humor, dificuldade para realização das tarefas do dia a dia, podendo interferir no desempenho profissional, além de também poder afetar o sono, de modo que a pessoa já acorda cansada, como se não tive descansado nada durante a noite. Veja como identificar a fibromialgia.

Que médico procurar: Reumatologista que pode solicitar uma série de exames para excluir outras causas, mas o diagnóstico é feito com a observação dos sinais e sintomas da doença e realização de um exame físico específico.

O que fazer para combater a fibromialgia: Recomenda-se tomar os remédios receitados pelo médico, fazer exercícios como Pilates, Yoga ou Natação, para promover o alongamento dos músculos e mantê-los devidamente fortalecidos para se tornar mais resistente a dor.

6. Doenças cardíacas

A arritmia e a insuficiência cardíaca podem causar cansaço e tonturas frequentes. Nesse caso, o coração não tem forças suficientes para fazer uma boa contração para enviar sangue para todo o corpo e por isso o indivíduo está sempre cansado.

Que médico procurar: Cardiologista, que pode pedir exame de sangue e eletrocardiograma, por exemplo.

O que fazer para combater as doenças cardíacas: Ir ao cardiologista e tomar os remédios receitados por ele. Além disso cuidar da alimentação, evitando gorduras e açúcar, e praticar exercícios supervisionados e de forma regular. Confira 12 sinais que podem indicar problemas no coração.

As infecções como gripes e resfriados podem causar muito cansaço porque, nesse caso, o corpo tenta usar todas as energias para combater os microrganismos envolvidos. No caso de infecções, além do cansaço pode-se observar outros sintomas, como a febre e a dor muscular, que devem ser investigadas pelo médico.

Que médico procurar: Clínico geral, que pode pedir exames de sangue ou outros mais específicos, dependendo dos sintomas envolvidos. De acordo com o resultado do exame, a pessoa pode ser encaminhada para um médico mais especializado, como por exemplo o infectologista.

O que fazer para combater as infecções: Após descobrir de que infecção se trata, o médico poderá prescrever o medicamento para curar a doença. Ao seguir todas as recomendações médicas, a cura pode ser alcançada e todos os sintomas relacionados à infecção, incluindo o cansaço, desaparecem.

8. Alterações da tireoide

Como os hormônios tireoidianos são responsáveis por manter o metabolismo no seu ritmo normal, quando estão afetados pode haver cansaço como resposta a alteração. Veja como saber se pode estar com alguma alteração da tireoide.

Que médico procurar: Endocrinologista, que pode pedir o exame de sangue TSH, T3 e T4 com o objetivo de verificar o funcionamento da glândula tireoide.

O que fazer para combater as alterações da tireoide: É importante tomar os medicamentos receitados pelo médico para manter os níveis hormonais sob controle, porque assim o metabolismo volta ao normal e o cansaço desaparece.

Uma das melhores formas de combater o cansaço é tendo tempo suficiente para descansar e para dormir um sono reparador.

Agendar umas férias pode ser uma boa solução para diminuir o estresse e o ritmo de trabalho, mas se mesmo isso não for o suficiente, deve-se ponderar a possibilidade de marcar uma consulta médica para investigar o que pode estar causando o cansaço excessivo.

Além disso, é recomendado baixar o peso, caso seja necessário, e seguir o tratamento no caso de doenças como diabetes, infecções e alterações na tireoide.

Источник: https://www.tuasaude.com/8-doencas-que-causam-cansaco-excessivo/

Como Aguentar o Final da Gravidez?

Cansaço e excesso de sono na gravidez

Tudo aconteceu tão rápido! Mas no momento em que pegou o resultado do exame positivo nas mãos parecia que 9 meses demoraria uma eternidade a passar. E foi só piscar os olhos que o final da gravidez chegou.

O final da gravidez é cercado de muito cansaço, muita correria com preparativos, muitos incômodos pelo corpo e principalmente muita ansiedade.

De pensar que a qualquer momento o bem mais precioso e sonhado da sua vida estará em seus braços, que aquele pequeno ser que te chutou por meses, que fez seu apetite mudar, seu humor ir de 0 a 10 em segundos se alterar chegará ao mundo, dá um gelo na barriga.

Final da gravidez é tenso para todas as mulheres, acredite! Por mais tranquila que a gestação inteira tenha sido, o final será cansativo. Cada dia menos roupas servirão, sapatos dificilmente ficarão confortáveis em seus pés, sua bexiga terá que ser esvaziada constantemente, inclusive durante as madrugadas.

Principais Incômodos do Final da Gravidez

O corpo da mulher ao longo dos 9 meses de gestação sofre diversas mudanças, de peso, de estrutura e tudo trabalha em prol do grande dia, o parto. A bacia se abre, órgãos que saem do lugar para dar espaço ao útero crescer com o bebê dentro e com isso as dores e incômodos ocorrem inevitavelmente.

Algumas mulheres podem sentir esses incômodos de formas mais intensas do que outras, isso dependerá de como seu corpo responde a essas mudanças ou até mesmo o preparo físico que tinha antes de engravidar. Os principais incômodos são:

Azia

A azia é um sintoma que pode perseguir a gestante desde a descoberta da gravidez até o dia do nascimento. Isso dependerá do tipo de alimentação que você tem, dos seus hábitos e no geral da sua sorte.

O obstetra pode receitar medicamentos para oferecer alivio, porém na grande maioria das gestantes o que oferece um resultado mais satisfatório são os cuidados com os alimentos ingeridos e com a quantidade, além de certos hábitos como evitar se deitar após as refeições.

Dores nas Costas

As dores nas costas é um dos sintomas inevitáveis da gravidez, principalmente no final da gravidez.

Com o crescimento da barriga e o peso do bebê as costas da gestante é obrigada a suportar um peso extra além de afetar totalmente as posições e facilidade de se sentar e deitar, resultando em dores intensas.

Algumas formas de aliviar esse incômodo é usar uma cinta especifica para gestantes que auxiliam a suportar o peso da barriga, compressas com panos quentes na região lombar e evitar fazer esforços físicos.

Inchaço das Pernas e Corpo

O inchaço é um dos sintomas comuns e já esperados por toda gestante. Pode ser iniciado já no começo da gestação, mas é mais comum durante o segundo e terceiro trimestre.

O inchaço ocorre devido a retenção de líquidos no corpo da mulher resultando em áreas como pés, tornozelos e mãos ficarem completamente “inflados”. Para aliviar o inchaço, a gestante deve repousar com as pernas elevadas ao corpo ou sempre que estiver sentada utilizar um apoio de elevação.

Evitar ficar sentada ou de pé por muito tempo, não usar sapatos apertados e se possível praticar exercícios que ajudem na circulação do corpo.

Câimbras

As câimbras é um dos incômodos mais frequentes do final da gravidez. Dores intensas e inesperadas na região das pernas e pés ocorrem sem avisar deixando a gestante praticamente paralisada. Uma forma de aliviar os sintomas é fazer alongamento e durante a ocorrência alongar os membros afetados. Ingerir muito líquido e consumir alimentos ricos em magnésio diminuem as câimbras nesta fase.

Falta de Ar

No final da gravidez é muito comum gestantes se queixarem de falta de ar. Isso ocorre devido à compressão do útero sobre os pulmões dificultando a passagem de ar. A melhor forma de controlar o incômodo é sentar, tentar relaxar e respirar profundamente afim de controlar a respiração novamente.

Insônia

Muita ansiedade, medos, preocupações unidos de uma montanha russa hormonal no final da gravidez resulta em noites de insônia.

Muitas mulheres sofrem com esse incômodo no terceiro trimestre e acabam agravando todos os outros incômodos devido ao cansaço físico e mental.

Criar uma rotina do sono, evitar tirar cochilos na parte da tarde farão com que sua qualidade do sono noturno seja mais saudável. Tome um banho morno, um chá de camomila relaxante e relaxe.

Como Relaxar no Final da Gravidez?

Relaxar na reta final da gravidez parece ser uma tarefa complicada para as mulheres, já que é um momento incrível de total entrega e espera. Mas existem maneiras de controlar essa ansiedade e conseguir aproveitar e curtir cada segundo dessa reta final.

Evitar o stress e controlar a ansiedade trarão um final de gravidez mais saudável e um preparo psicológico maior para o dia do parto e para após o nascimento do bebê. Vamos dar 10 dicas para que você consiga passar por esse momento de forma mais prazerosa possível.

Dormir – A maioria das grávidas sentem um sono incontrolável, mas relutam com esse sintoma por não se permitirem ser “preguiçosas” (exceto as que sofrem com insônia). Dormir fará com que você relaxe, se sinta mais disposta e fique mais calma. Faça uma rotina de sono e durma o máximo que puder, isso ajudará seu bebê ser tranquilo também após o nascimento.

Relaxe com uma música agradável – Evite locais muito agitados nesta fase que deixarão você ainda mais ansiosa. Descanse com os pés elevados ao som de uma música agradável e relaxante e aproveite o momento para acariaciar e conversar com seu bebê.

Passeios- Procure fazer programas que te proporcionem paz e tranquilidade, como um passeio ao ar livre. Por todas as cidades existem opções de parques, clubes que você poderá se desligar do stress diário, ler um bom livro e relaxar.

Companhias agradáveis – Em qualquer fase da sua vida terá aquelas pessoas “palpiteiras” e desagradáveis, porém nesta época da sua vida tudo que não precisa é delas a sua volta. Tenha próximo de você pessoas agradáveis, pra cima e de bom papo e que te ajudarão a deixar esse momento mais tranquilo e mágico.

Banho morno – Por mais que a economia de água e energia elétrica deva ser feitas, se dê ao luxo de tomar um banho morno e longo às vezes. Deixe a água cair por suas costas, barriga, feche os olhos e relaxe. Aproveite o momento para acariciar a sua barriga e sentir o momento.

Exercícios – Mesmo que não tenha uma vida fitness o exercício sempre será uma forma de relaxamento. Se já não tem uma rotina de exercícios, comece a fazer caminhadas, alongamentos que além de ajudar a preparar o seu corpo para o parto te proporcionarão uma paz de espirito e um auto controle da ansiedade muito maior.

Televisão e Internet – Por mais que seja opções deliciosas de distração é necessário tomar cuidado com seu uso. Evite ver programas, notícias e até mesmo ler matérias que te deixarão ainda mais ansiosa e nervosa neste momento. Opte por filmes, vídeos e matérias que te relaxarão ou quem sabe te instruirá sobre os cuidados com o bebê?

Preparação do Enxoval – Aproveite cada segundo do seu tempo no final da gravidez para checar os detalhes, finalizar o que falta e ocupar sua cabeça com deixar tudo como você imaginava para a chegada do seu filho. Cuide das roupinhas, do quarto e das lembrancinhas.

Escalda pés – Uma maneira deliciosa de relaxar e ainda ajudar a desinchar as pernas e pés, o escalda pés é maravilhoso. Prepare uma bacia com água morna e saches de chá de camomila, erva doce ou da sua preferência e se quiser poder pingar algumas gotas de shampoo de bebê. Coloque os pés, feche os olhos e relaxe.

Se alimente bem – A alimentação saudável é recomendada em todas as fases da vida, principalmente na gravidez. No final da gravidez frutas, legumes e sucos naturais servirão não só para nutrir a gestante e o bebê, mas estimularão as vitaminas que controlam a ansiedade e os níveis de stress.

Veja também: Como Calcular o Tempo de Gravidez? – Entenda o Cálculo Médico

Foto: Greyerbaby

Источник: https://www.famivita.pt/final-da-gravidez/

▷ Cansaço e Fraqueza na Gravidez o Que Fazer? | Pampers

Cansaço e excesso de sono na gravidez

É natural sentir-se cansada ao longo de sua gestação, pois seu corpo está se adaptando à tempestade de hormônios da gravidez e às mudanças físicas que vão acontecer até a data do parto.

No entanto, a fadiga na gravidez terá altos e baixos ao longo dos trimestres: Talvez você se sinta mais cansada em determinados meses e mais energética em outros.

Entenda mais sobre a fadiga na gravidez e o que você pode fazer para se sentir um pouco menos cansada.

Fadiga no primeiro trimestre

No primeiro trimestre, seu nível de progesterona vai disparar e isso pode fazer com que você se sinta sonolenta.

Seu metabolismo também vai acelerar e queimar mais energia, o que poderá levar à fadiga no início da gravidez.

A pressão arterial mais baixa e o aumento da produção de sangue também sugam sua energia, sem falar na montanha-russa de emoções pela qual você passará durante a gravidez.

Não são só os hormônios que farão com que você se sinta exausta. Outros sintomas da gravidez talvez afetem seu sono, como os enjoos matinais (que, apesar do nome, também podem surgir à noite) e a micção frequente. Esses dois sintomas incômodos podem impedir que você durma o suficiente para vencer a fadiga.

Fadiga no segundo trimestre

O segundo trimestre é conhecido como o período de lua-de-mel da gravidez por um bom motivo.

Seu corpo já vai ter se adaptado à onda de hormônios da gravidez, então você se sentirá menos cansada no segundo trimestre e poderá começar a se preparar para a chegada de seu pequenino.

Mesmo que o pior da fadiga já tenha passado nesse momento da gravidez, é possível que você ainda se sinta cansada com frequência, mas tudo bem. É importante ouvir seu corpo e tentar descansar quando precisar de uma pausa.

Fadiga no terceiro trimestre

Quando chegar o terceiro trimestre, é provável que você se sinta exausta novamente, pois seu bebê estará cada vez maior. Talvez você sinta que a barriga e outros sintomas, como as dores de cabeça e a ansiedade, atrapalham as boas noites de sono, sem falar na pressão sobre a sua bexiga, que levará a mais visitas noturnas ao banheiro

Como lidar com a exaustão durante a gravidez

Talvez você sinta que o trabalho extra de seu corpo para manter a gravidez leva ao cansaço. Abaixo, listamos algumas dicas de como aumentar sua energia e lidar melhor com a fadiga:

  • Tenha uma dieta saudável. Às vezes, a fadiga pode estar ligada à deficiência de ferro, então é recomendável comer uma variedade de alimentos, ricos em proteínas e ferro. As vitaminas presentes em frutas, legumes, ovos, nozes e uma grande variedade de alimentos integrais ajudarão a manter sua energia ao longo do dia. Você pode ler mais sobre uma dieta saudável para a gravidez aqui.
  • Se hidrate. Continue bebendo muita água durante o dia, mas diminua a ingestão perto da hora de dormir para não precisar ir ao banheiro a noite toda.
  • Tenha uma rotina para dormir. Tente criar o hábito de dormir e acordar no mesmo horário toda noite e toda manhã. Se sentir que precisa dormir mais, você pode tirar uma soneca durante o dia. O ideal é tentar dormir pelo menos oito horas por noite.
  • Tente ficar confortável na cama. Na medida que a barriga cresce, fica mais difícil encontrar a posição certa para dormir. Deitar sobre seu lado esquerdo pode facilitar a circulação para seu bebê e seus órgãos, vale a pena tentar. Usar travesseiros entre os joelhos, sob a barriga e as costas também pode ajudar. Outra dica é deixar a cabeça elevada.
  • Continue ativa. Praticar atividades físicas regularmente pode não só ajudar a prevenir cãibras nas pernas, mas também trazer uma explosão de energia. Fale com seu médico sobre quais opções de exercício você pode praticar durante a gravidez.

Quando a fadiga é sinal de outra coisa?

Mesmo que, em geral, a fadiga não seja causa de preocupação, às vezes ela pode ser sintoma de uma condição médica que precise de atenção. A gravidez pode aumentar o risco de anemia se você não estiver ingerindo ferro suficiente e a fadiga pode ser um dos sintomas. Seu médico fará um exame de sangue para testar seu nível de ferro.

Se a fadiga vier acompanhada de um sentimento de tristeza e perda de interesse persistentes, pode ser um sinal de depressão pré-natal. De 14 a 23 por cento das mulheres, em média, têm depressão durante a gravidez e isso pode estar relacionado às mudanças hormonais pelas quais seus corpos estão passando. Se estiver se sentindo assim, o melhor é discutir seus sintomas com seu médico.

Sentir-se cansada ou exausta é normal durante a gravidez e é importante cuidar de si mesma e de seu bebê comendo bem e descansando sempre que possível. Não é só seu corpo que está passando por muitas mudanças, sua cabeça também está cheia, pensando sobre seu bebê e sua chegada e tentando deixar a casa pronta, então é natural sentir-se cansada e sonolenta de vez em quando.

Источник: https://www.pampers.com.br/gravidez/sintomas-de-gravidez/artigo/tudo-sobre-a-fadiga-na-gravidez

Sonolência: tratamentos e causas

Cansaço e excesso de sono na gravidez

Sonolência, ou hipersonia, é uma condição em que o paciente sente muito sono durante o dia – e às vezes acaba dormindo – ou tem um sono prolongado durante a noite.

Cada pessoa precisa de uma quantidade específica de horas de sono para se sentir bem. Alguns precisam dormir por nove horas, enquanto outros funcionam perfeitamente dormindo apenas sete horas por noite ou até menos. Contudo, deve-se investigar distúrbios do sono quando o paciente dorme mais de 10 horas por dia e ainda sente-se cansado.

distúrbios do sono

Pessoas com hipersonia têm muita dificuldade em realizar atividades básicas durante o dia, pois estão frequentemente, ou sempre, cansadas. Elas também podem estar mais propensas a sofrerem e/ou causarem acidentes por causa da debilitação que a sonolência causa, principalmente se trabalharem operando máquinas.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É importante ressaltar que sonolência não é narcolepsia, doença que faz com que a pessoa durma de forma inesperada e incontrolável. Pacientes com sonolência podem permanecer acordados, mas se sentem extremamente fatigados.

Tipos

Existem dois tipos de sonolência, a primária e a secundária. A primária acontece sem nenhuma outra condição médica envolvida, apenas o excesso de fadiga. Já a segunda é ocasionada por alguma doença, como apneia do sono, doença de Parkinson, insuficiência renal, síndrome da fadiga crônica, entre outros.

Causas

A sonolência, ou hipersonia, primária é causada por problemas nas regiões do cérebro que controlam as funções de sono e períodos acordados.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já a sonolência secundária é um sintoma de alguma condição que causa a fadiga, dentre elas:

  • Quimioterapia
  • Uso de alguns tipos de medicamentos
  • Uso de drogas ou álcool

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Buscando ajuda médica

Se a pessoa estiver acordando frequentemente cansada, não se sente disposta durante o dia, tem períodos de sonolência durante o dia ou precisa dormir cada vez mais horas para se sentir descansada, e estes sintomas estão interferindo nas atividades diárias, é importante procurar ajuda médica.

Na consulta médica

No caso de estar apresentando o sintoma e eles interferirem nas atividades diárias, converse com o seu médico sobre isso. Ele ainda pode indicar que você marque uma consulta com um especialista em medicina do sono.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar tempo. Dessa forma, você já pode chegar ao consultório com algumas informações:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que tenha e medicamentos, vitaminas ou suplementos que tome com regularidade
  • Se possível, leve um acompanhante

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quantas horas você dorme por noite?
  • Acorda se sentindo descansado?
  • A sonolência vai piorando durante o dia?
  • Há algum horário em que ela é pior?
  • Você costuma tirar sonecas durante o dia?

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes de sair do consultório.

Para ter certeza sobre o diagnóstico de sonolência o médico pode pedir uma série de exames, inclusive um diário com anotações de quantas horas o paciente dormiu. O tratamento dependerá da causa do sintoma, mas pode ser recomendado mudanças na dieta e estilo de vida, assim como a prescrição de algum tipo de estimulante.

Medicamentos para Sonolência

A sonolência pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico. Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Os medicamentos mais comuns no tratamento de sonolência são:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Referências

Instituto do Sono

Fundação Nacional Americana do Sono

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Medicine Health

Healthline

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/sonolencia

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: