Chicória: benefícios e como consumir

Contents
  1. Chicória: benefícios, como fazer e receitas fáceis
  2. Propriedades
  3. Emagrece
  4. Previne doenças cardiovasculares
  5. Minimiza estresse e ansiedade
  6. Auxilia o sistema digestório
  7. Fortalece o sistema imunológico
  8. Como consumir
  9. Riscos no consumo
  10. Onde comprar e preço
  11. Ingredientes
  12. Modo de preparo
  13. Chicória: a super-verdura europeia
  14. O que é a chicória?
  15. Perfil nutricional
  16. Como utilizar a chicória?
  17. Como conservar:
  18. Como consumir:
  19. Os benefícios da chicória
  20. 1. Promove a perda de peso
  21. 2. Auxilia na recuperação dos músculos e articulações
  22. 3. Potencia o funcionamento do sistema gastrointestinal
  23. 4. Protege o sistema cardiovascular
  24. 5. Auxilia o sistema imunitário
  25. 6. Diminui a ansiedade e o stress
  26. 7. Promove a saúde dos rins e fígado
  27. 8. Combate o envelhecimento
  28. Precauções com a chicória
  29. 1. Salada refogada de chicória
  30. 2. Omelete com chicória
  31. 3. Sumo de chicória
  32. 4. Sopa fria de chicória
  33. Veja também:
  34. Chicória: conheça todos os benefícios desta hortaliça
  35. 7 benefícios surpreendentes da chicória
  36. Como inserir a chicória no cardápio?
  37. Chicória x escarola: qual a diferença?
  38. Efeitos colaterais e contraindicações
  39. Benefícios da Chicória, dicas, receitas e cuidados
  40. Benefícios da chicória
  41. 1. Ajuda na perda de peso
  42. 2. Boa para os músculos e articulações
  43. 3. Benefícios da chicória para o sistema digestivo
  44. 4. Bom para a saúde do coração
  45. 5. Benefícios da chicória para o sistema imunológico
  46. 6. Ansiedade e estresse 
  47. 7. Benefícios da chicória para a saúde dos rins e fígado
  48. Receitas
  49. Tabela nutricional
  50. Contraindicações 
  51. Você já conhecia todos esses benefícios da chicória para a boa forma e saúde? Como você costuma utilizá-la na sua cozinha? Comente abaixo!
  52. Visão | Chicória: Conheça os benefícios do novo espinafre
  53. Tecnologia verde
  54. Na raiz
  55. Nas folhas
  56. Escarola: benefícios e como consumir
  57. Diferença entre escarola e chicória
  58. Como consumir a escarola
  59. Por que a escarola é amarga?
  60. Propriedades nutritivas da escarola
  61. Benefícios da escarola

Chicória: benefícios, como fazer e receitas fáceis

Chicória: benefícios e como consumir

Pertencente à família Asteraceae e nativa da Europa e Ásia, a chicória é uma verdura de sabor levemente amargo ainda pouco consumida no Brasil, mas cujo potencial nutricional merece atenção. A seguir, conheça suas propriedades e benefícios, bem como aprenda a prepará-la com receitas fáceis.

Propriedades

Cada 100 gramas possui:

Água: 92 g
Energia: 23 kcal
Proteína: 1,7 g
Lipídio: 0,3 g
Carboidrato: 4,7 g
Fibra: 4 g
Açúcar: 0,7 g
Cálcio: 100 mg
Ferro: 0,9 mg
Magnésio: 30 mg
Fósforo: 47 mg
Potássio: 420 mg
Sódio: 45 mg
Zinco: 0,4 mg

Emagrece

Por conter poucas calorias e ser rica em fibras, ajuda a manter a sensação de saciedade por mais tempo.

Previne doenças cardiovasculares

A alta concentração de antioxidantes da chicória ajuda a controlar os níveis de colesterol no sangue, de modo a evitar o acúmulo de gordura nas paredes das veias, que é uma das principais causas de doenças cardiovasculares.

Minimiza estresse e ansiedade

Assim como o alface, a chicória possui efeito calmante e tranquilizante.

Auxilia o sistema digestório

As fibras presentes na verdura favorecem os movimentos intestinais, além de diminuírem a acidez do estômago, o que alivia refluxo e indigestão.

Fortalece o sistema imunológico

Os antioxidantes da chicória combatem os radicais livres que prejudicam células saudáveis do organismo, beneficiando também o sistema imunológico.

Como consumir

A forma mais fácil de consumir a verdura é crua e como salada, porém quando refogada seu sabor amargo tende a ficar mais suave.

O ideal é consumir três porções de verduras de variados tipos por dia.

Riscos no consumo

Por oferecer alta concentração de fibras, o excesso do alimento pode causar diarreia.

Além disso, suas folhas são fonte de oxalato, composto ruim para pessoas com cálculos renais.

Onde comprar e preço

Chicória pode ser encontrada facilmente em feiras, mercados e hortifrutis. O preço do maço varia entre R$ 3 e R$ 4.

Ingredientes

  • 200 ml de água filtrada
  • 200 ml de iogurte natural
  • 1 maço de chicória
  • ½ xícara de chá de cebolinha
  • ½ xícara de chá de salsinha
  • Sal e ervas para temperar a gosto

Modo de preparo

Para começar, higienize a chicória, a cebolinha e a salsinha.

No liquidificador, bata as folhas lavadas com todos os demais ingredientes e sirva.

Chicória: a super-verdura europeia

Chicória: benefícios e como consumir

A chicória nasceu na região mediterrânica da Europa e os seus inúmeros benefícios fazem dela um ótimo acrescento à sua dieta. Descubra tudo sobre esta verdura!

A chicória é uma erva oriunda da Europa, utilizada como planta medicinal, substituto do café ou acompanhamento no prato. Esta é de baixo valor energético, nutritiva e serve como fonte de várias vitaminas, minerais e fibra.

As folhas de chicória são muito apreciadas na culinária de diferentes culturas, sendo que estão presentes em saladas, na preparação de sopas, molhos, purés, tortas e várias outras receitas. Quando cozidas, o seu sabor amargo típico tende a diminuir.

Quer conhecer mais sobre esta verdura riquíssima?

O que é a chicória?

A chicória é uma planta herbácea, de nome científico cichorium intybus, pertencente à família Asteraceae, na qual estão incluídas milhares de espécies, entre elas a alface, os girassóis e as margaridas.

Planta de origem mediterrânica e posteriormente naturalizada em diferentes regiões da América do Norte, Europa e Austrália, a chicória destaca-se por ser uma verdura muito nutritiva e repleta de propriedades medicinais.

A parte consumida da chicória são as suas folhas, que podem ser lisas ou com nervuras, e possuem um sabor característico levemente amargo. As suas raízes da chicória são tuberosas e muito utilizadas, quando torradas, na produção de um substituto de café, principalmente na Europa.

Os principais produtores de chicória são a Itália, a Espanha, a França, os Estados Unidos e a Holanda. Esta é conhecida também como chicória amarga, almeirão, escarola, coentro-brasileiro, entre outros nomes.

Perfil nutricional

A chicória é muito rica nutricionalmente, visto que oferece uma grande quantidade de fibra, vitaminas e minerais associados a um baixo valor energético.

100 g de chicória crua contêm, em média:

Energia (kcal)14
Lípidos (g)0,1
Hidratos de carbono (g)0,9
Fibra (g)2,6
Água (g)95
Vitamina A total (µg)20
Caroteno (µg)120
Tiamina (mg)0,06
Riboflavina (mg)0,09
Niacina (mg)0,3
Vitamina B6 (mg)0,05
Vitamina C (mg)2
Folatos (µg)14
Sódio (mg)4
Potássio (mg)170
Cálcio (mg)30
Fósforo (mg)23
Magnésio (mg)6
Ferro (mg)0,3
Zinco (mg)0,1

Como utilizar a chicória?

Quando falamos em utilizar a chicória, convém relembrar que existem dois componentes muito diferentes desta planta, que podem ser utilizados de formas distintas: as raízes e as folhas.

Para além disso, é também essencial saber como preservar e conservar a chicória durante o máximo de tempo possível, para que as suas propriedades possam ser aproveitadas na sua plenitude.

Como conservar:

A chicória perde qualidade rapidamente depois de colhida. Fora do frigorífico, esta pode ser mantida durante 1 dia, com a parte de baixo num copo com água ou dentro de um saco de plástico aberto, num local fresco.

Dentro do frigorífico, esta deve ser conservada num saco de plástico fechado ou num recipiente de plástico tapado durante até 3 dias, retirando-se as folhas à medida que estas vão sendo necessárias. Depois de picada, a chicória deve ser mantida num saco de plástico ou num recipiente fechado.

A chicória também pode ser congelada, desde que não seja crua. Esta deve ser cozida e, de seguida, bem escorrida toda a água. Após este processo, deve ser colocada num saco plástico, sendo retirado todo o líquido e ar por forma a ficar em vácuo e aí, congelada.

Como consumir:

As folhas da chicória podem ser utilizadas em cru, nas saladas, ou cozidas, salteadas e até estufadas, como acompanhamento de carne ou peixe. Em muitos países, esta também é utilizada como uma erva aromática, na substituição dos coentros.

Adicionalmente, também pode acrescentar a chicória ao seus smoothies ou sumos naturais, a quiches, omeletes, à sopa e até aos purés de legumes… É só preciso um pouco de imaginação!

Contudo, a melhor forma de consumir a chicória é crua, em saladas, para melhor aproveitamento de seu valor nutritivo, mais especificamente da fibra. Se gostar de a adicionar a refogados ou outros preparados que exijam cozinhá-la, tente adicioná-la no final da preparação do prato, por forma a evitar que esta seja cozinhada em excesso.

Em casos que ingira a chicória em cru, é fundamental que lave e higienize as folhas individualmente em água corrente e, após isto, que elas sejam bem secas.

Por sua vez, as raízes da chicória são normalmente torradas em fornos específicos e posteriormente moídas, para a produção de um composto escuro e energético, muito utilizado nas misturas de cafés. Outro componente presente na raiz da chicória é o látex. Este composto é utilizado como um agente depurativo, laxante e diurético.

Os benefícios da chicória

A chicória é uma verdura que se caracteriza pelo seu sabor um pouco amargo. Porém, a sua componente mais importante são as propriedades nutricionais que esta contém.

De promotora da digestão a melhor amiga das dietas, os seus benefícios passam pelo coração, rins, músculos e fígado, entre outros. Inimiga do stress e do envelhecimento, as razões para acrescentar esta verdura ao seu dia-a-dia não terminam.

1. Promove a perda de peso

Com 14kcal por 100g, podemos afirmar que a perda de peso é um dos benefícios da chicória. Ao ser um alimento com baixo valor energético, a chicória contribui para a redução do número de calorias ingeridas, enquanto aumenta a sua saciedade e ainda assim fornece nutrientes necessários ao organismo.

Efetivamente, uma pesquisa realizada pela Universidade de Maastricht, na Holanda, identificou que a fibra encontrada na raiz da chicória pode ajudar a diminuir o consumo energético diário, devido aos efeitos que tem na saciedade.

Isto acontece porque a fibra da chicória, a inulina, um prebiótico, atua na regulação da hormona grelina, que está associada à sensação de fome.

2. Auxilia na recuperação dos músculos e articulações

Para quem sofre de dores nos músculos e articulações ou tem o hábito de praticar exercício físico com frequência, a chicória também pode ser uma boa ajuda. Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, a ingestão de chicória pode promover uma melhor recuperação muscular após exercício físico intenso ou em casos de artrite e osteoartrite.

Num estudo realizado no Texas, a chicória melhorou a osteoartrite em pacientes (com mais de 50 anos, tratados com 600 a 1800 mg da raiz por dia). Cerca de 90% dos pacientes apresentaram ao fim de um mês de tratamento pelo menos 20% de melhoria na dor, rigidez e estado geral.

3. Potencia o funcionamento do sistema gastrointestinal

O excelente efeito que gera no sistema digestivo é, sem dúvida, a principal propriedade desta planta.

A chicória é das plantas mais ricas em inulina, um poderoso prebiótico e fibra solúvel.

A inulina presente na chicória é a responsável pelo seu efeito digestivo, sendo que esta é promotora dos seguintes efeitos no organismo:

  • Estimula o crescimento de várias estirpes como os lactobacillus e, consequentemente, regulação da flora intestinal;
  • Estimula os movimentos peristálticos da parede intestinal melhorando a sua motilidade;
  • Ajuda na formação do bolo fecal;
  • Neutraliza a ação de ácidos presentes no corpo, ou seja, age reduzindo a acidez do organismo;
  • Estimula a secreção dos fluídos gástricos.

Graças a estes efeitos, a inulina presente na chicória é capaz de prevenir e até melhorar o refluxo gastroesofágico, a indigestão, a obstipação e até problemas gastrointestinais mais graves, como o cancro do estômago ou cólon-retal.

4. Protege o sistema cardiovascular

A inulina presente na chicória não só possui benefícios digestivos, como também ajuda a reduzir o colesterol LDL armazenado no copo. O colesterol LDL, também conhecido como o “colesterol mau”, é responsável por doenças como aterosclerose e por aumentar a probabilidade de enfarte do miocárdio ou acidente vascular cerebral.

Adicionalmente, pesquisas já indicaram que a presença de compostos antioxidantes na chicória também diminui consideravelmente a probabilidade de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

5. Auxilia o sistema imunitário

Os antioxidantes presentes na chicória, aliados à sua ação antibacteriana, são responsáveis pela eliminação dos radicais livres da corrente sanguínea que, por sua vez, diminui o risco de surgirem doenças como cancro, por exemplo.

Adicionalmente, considera-se que os extratos da raiz de chicória têm propriedades antimicrobianas e antifúngicas, devido à sua capacidade de lutar contra as bactérias nocivas.

6. Diminui a ansiedade e o stress

Em indivíduos que sofrem de complicações como ansiedade, stress e dificuldades em dormir, a ingestão de chicória pode ser uma boa ajuda, devido ao seu efeito sedativo.

Efetivamente, a ansiedade e o stress são fatores de risco para outros problemas de saúde como a cardiopatia, desequilíbrio hormonal, insónia, envelhecimento precoce e declínio das capacidades cognitivas, logo é imprescindível encontrar forma de os contornar.

7. Promove a saúde dos rins e fígado

A chicória possui um efeito diurético no organismo, aumentando o volume de urina. Este efeito pode auxiliar o corpo no processo de eliminação de toxinas que ficam armazenadas nos rins e no fígado.

Adicionalmente, a chicória também possui um efeito hepatoprotetor, pois estimula o funcionamento do fígado e da vesícula biliar, além de estimular a secreção da bílis e prevenir a formação de cálculos em ambos estes órgãos.

No que diz respeito aos efeitos da chicória na saúde renal, esta atua na prevenção da formação de cálculos renais, ajuda no tratamento de infeções renais e contém propriedades diuréticas que aumentam a produção de urina estimulando, assim, o trabalho renal.

8. Combate o envelhecimento

Todas as plantas contêm compostos chamados fenóis, sendo que a maioria destes possui propriedades antioxidantes. As substâncias antioxidantes neutralizam a ação dos radicais livres ou eliminam-nos.

Os radicais são compostos derivados de processos oxidativos que ocorrem devido a fontes externas como poluição, radiação, stress, fumo, álcool e alimentação rica em açúcares refinados, gorduras e sal.

A chicória é rica em polifenóis que a tornam um bom alimento antioxidante, essencial para remover as toxinas do corpo, mantendo-o limpo e livre de substâncias nocivas.

Devido às suas propriedades antioxidantes, a chicória melhora a saúde do cabelo e das unhas, assim como também previne o envelhecimento precoce da pele.

Precauções com a chicória

Mesmo conhecendo tantos benefícios da chicória, ainda é necessário ter alguns cuidados com esta verdura. Por exemplo, alguns defendem que a chicória não é recomendada a gestantes, pois pode estimular a menstruação e causar um aborto.

Como não existem evidências a respeito da transferência que pode ocorrer entre lactante e lactente, a ingestão de chicória também não é aconselhada para mulheres que estejam a amamentar.

Outra condição que exige cuidado é a alergia a margaridas, tasneiras e calêndulas. Quem sofre com esse problema pode ter reações alérgicas ao comer o vegetal.

Indivíduos que possuamcálculos biliar na vesícula também são aconselhadas a não exagerarem na ingestão chicória, tendo em conta que esta pode agravar o problema.

Contudo, a maioria das pesquisas defende que se a quantidade ingerida não for exagerada, são raras as situações em que a chicória é contra-indicada.

1. Salada refogada de chicória

– Ingredientes –

  • 2 cháv. de chá chicória picada
  • 1 cháv. de repolho roxo picado
  • ½ cebola picada
  • 1 dente de alho picado
  • Azeite extra-virgem para untar
  • 1 pitada de sal
  • Ervas aromáticas e especiarias a gosto

– Modo de preparação –

  1. Unte uma frigideira.
  2. Coloque o dente de alho e a cebola a dourar.
  3. Acrescente a chicória e o repolho e deixe refogar.
  4. Adicione o sal e os restantes temperos.

2. Omelete com chicória

– Ingredientes –

  • 2 ovos
  • ½ cháv. de chá de chicória picada
  • 1 colher de sopa de cebola picada
  • 1 colher de sopa de tomate picado
  • 1 colher de sopa de queijo ralado fresco
  • 1 pitada de sal
  • Azeite de oliva extra virgem ou óleo de coco para untar

– Modo de preparação –

  1. Coloque os ovos num recipiente.
  2. Acrescente os ingredientes e misture bem.
  3. Numa frigideira untada, coloque essa mistura e espalhe por toda a frigideira.
  4. Deixe a omelete dourar, vire e deixe dourar do outro lado.
  5. Recheie a gosto.

3. Sumo de chicória

– Ingredientes –

  • 1 folha de chicória
  • Sumo de ½ limão
  • 1 fatia média de maçã com casca
  • Raspas de gengibre
  • 200 ml de água

– Modo de preparação –

  1. Coloque todos os ingredientes no liquidificador e deixe bater bem.
  2. Tome sem coar.

4. Sopa fria de chicória

– Ingredientes –

  • 1 copo de água
  • 1 copo de leite
  • 1 ramo de chicória
  • 1 mão de cebolinha
  • Sal e temperos a gosto

– Modo de preparação –

  1. Lave bem a chicória e a cebolinha.
  2. Coloque todos os ingredientes no liquidificador e triture tudo.
  3. Se preferir, pode substituir o leite por iogurte na mesma quantidade.
  4. Deguste a sopa com umas fatias de pão torrado.

Veja também:

Nutricionista Mafalda Andrade Licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, com Pós-Graduação em Nutrição Pediátrica pela Universidade Católica Portuguesa. Atualmente é formadora externa e Nutricionista na Farmodiética.

Recomendamos

Источник: https://www.vidaativa.pt/chicoria/

Chicória: conheça todos os benefícios desta hortaliça

Chicória: benefícios e como consumir

Foto: iStock

Planta nativa da Europa e regiões da Ásia, a chicória teve seu cultivo espalhado para todo o mundo, tendo afinidade com regiões temperadas, tropicais e subtropicais. Espécie herbácea, faz parta da família Asteraceae, a qual ainda inclui as espécies de alfaces, margaridas e girassóis.

Esta hortaliça é muito utilizada na alimentação, tendo seu consumo em forma de salada muito comum na Itália. Além disso, ainda possui propriedades medicinais. Segundo a nutricionista Andréa Marim, dentre seus usos terapêuticos é possível citar sua função depurativa renal e hepática.

A parte ideal para seu consumo são suas folhas, possuindo coloração esverdeada e podendo atingir até 30 centímetros de comprimento e 6 centímetros de largura. Com sabor amargo, contam com folhas lisas ou apresentando nervuras em sua extensão.

Ainda de acordo com a nutricionista, esta é uma opção de baixa calorias, apresentando apenas 23 calorias em uma porção de 100g. Rica em nutrientes e vitaminas, ainda é fonte de proteínas, fibras e carboidratos, além de sais minerais como ferro, magnésio, cálcio e potássio.

Veja também Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos

Seu uso medicinal data de tempos antigos, onde povos egípcios, gregos e romanos utilizavam de suas propriedades para tratar as mais variadas afecções.

7 benefícios surpreendentes da chicória

Foto: iStock

Além de possuir sabor agradável, adicionar esta hortaliça em seu cardápio pode garantir vitaminas, fibras e sais minerais variados. Confira a seguir alguns dos benefícios da chicória segundo a profissional:

1. Alivia a constipação e auxilia na digestão: “por possuir inulina, uma fibra dietética solúvel, esta ajuda na prevenção de distúrbios gastrointestinais, além de auxiliar na boa digestão, já que promove a proliferação de bactérias benéficas ao nosso organismo”, revela. Outro ponto favorável é seu alto teor de fibras, auxiliando no peristaltismo intestinal.

2. Combate o estresse: a nutricionista explica que esta hortaliça possui efeito sedativo, garantido uma mente mais tranquila, livre do estresse e da ansiedade.

3. Protege os rins e o fígado: auxiliando na depuração dos rins, a chicória garante um efeito diurético, favorecendo a eliminação de toxinas do organismo, prevenindo ainda a formação de cálculos renais. A profissional ainda explica que mesma desintoxicação ocorre ao nível do fígado, evitando, desta forma, o possível aparecimento de doenças hepáticas.

4. Beneficia o sistema imunológico: “possuindo efeitos antibacterianos, a chicória age como um antioxidante, combatendo os radicais livres, responsáveis pelo surgimento do câncer e doenças cardiovasculares”, informa Andréa.

5. Melhora a saúde da pele: como este alimento possui altas doses de betacaroteno e flavonoide, seu poder antioxidante melhora a aparência da pele, unhas e cabelos, prevenindo doenças e o envelhecimento precoce.

6. Ótima para o coração: segundo a nutricionista, além dos benefícios digestivos, a presença da inulina ainda auxilia na redução do LDL, conhecido como colesterol ruim, precursor de doenças cardíacas como aterosclerose. Além disso, a presença deste composto ainda ajuda no combate à hipertensão.

7. Auxilia na perda de peso: este benefício é garantido devido às suas baixas calorias por porção, além de ser rica em fibras, garantindo uma sensação de saciedade por mais tempo.

Como inserir a chicória no cardápio?

Foto: iStock

De acordo com a nutricionista, existem várias opções para adicionar a chicória ao cardápio do dia a dia. Confira algumas sugestões:

Folhas: “esta opção representa as saladas variadas, podendo ser consumida sozinha ou acompanhada de ouras hortaliças”, ensina Andrea.

Em receitas: a profissional explica que a chicória ainda pode ser incorporada à receitas de molhos, sopas e até sucos, podendo ainda acompanhar pratos com carne bovina e de aves variadas.

Veja também Vitamina E: poderoso antioxidante e grande aliado da beleza

Raiz: esta normalmente é utilizada na preparação de xaropes concentrados ou chás. “Outro uso muito comum de sua raiz é sua utilização na produção de café, devido ao sabor amargo da mesma”, adiciona.

Segundo a profissional, a chicória não possui uma quantidade máxima a ser consumida, devendo variar conforme a preferência de cada um, porém sempre cuidado para não exagerar, já que esta possui efeitos laxativos e diuréticos.

Chicória x escarola: qual a diferença?

Apesar destas hortaliças serem muito confundidas, elas não são a mesma coisa. O que acontece é que a escarola é um tipo de chicória, apresentando folhas mais lisas do que a chicória. Já os benefícios, como a presença de vitaminas do complexo B, A e C, estão presentes nas duas, assim como o sabor amargo característico.

Efeitos colaterais e contraindicações

Foto: iStock

A nutricionista alerta que seu consumo em excesso pode causar disfunções no trato digestivo e até irritações de pele. Os usuários de medicações para hipertensão também devem tomar cuidado, já que a chicória possui ação diurética. Outros sintomas variados de seu consumo excessivo incluem inchaço da face, dificuldade de engolir, ânsia e tonturas.

Rica em fibras, vitaminas, proteínas e sais minerais, a chicória torna-se um alimento nutritivo e de fácil inserção no cardápio do dia a dia. Comece a consumir esta hortaliça e confira todos os seus benefícios à saúde.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Источник: https://www.dicasdemulher.com.br/chicoria/

Benefícios da Chicória, dicas, receitas e cuidados

Chicória: benefícios e como consumir

Aliada da boa forma, boa para a saúde do coração e impulsiona o sistema imunológico: conheça os benefícios da chicória e saiba como usar!

  Continua Depois da Publicidade  

Apesar de uma verdura popular, muitas pessoas desconhecem os seus benefícios. Ela é muito utilizada em saladas, tortas e até em omeletes.

De sabor amargo, a chicória apresenta 12 calorias em cada porção de 100 gramas. É uma excelente fonte de vitamina A, B6 e C, ao mesmo tempo em que fornece doses de fibras ao organismo, proteínas, carboidratos e outros nutrientes.

Chicória cozida

Benefícios da chicória

Para mostrar como é vantajoso incluir esse alimento nas refeições, vamos conhecer alguns benefícios da chicória e descobrir para que serve esse alimento. Confira a seguir.

1. Ajuda na perda de peso

A chicória é um alimento com baixo valor calórico, que contribui com a redução do número de calorias ingeridas, e ainda fornece nutrientes importantes ao organismo.

Além disso, uma pesquisa realizada pela Universidade de Maastricht, na Holanda, e publicada no British Journal of Nutrition identificou que uma fibra encontrada na raiz da chicória chamada oligofrutose, promove a sensação de saciedade e ajuda no emagrecimento.

Em ratos, a oligofrutose demonstrou estimular a secreção do hormônio da saciedade, reduzir a ingestão de energia e promover a perda de peso.

2. Boa para os músculos e articulações

A chicória possui propriedades anti-inflamatória que ajudam a tratar dores musculares e nas articulações, decorrentes de exercícios de repetição. Além disso seu consumo reduz as dores causadas por condições como a artrite e a osteoartrite.

3. Benefícios da chicória para o sistema digestivo

Um dos benefícios da chicória é colaborar com o bom funcionamento do intestino e de todo sistema digestivo. Isso se dá pela presença de probióticos e fibras:

  • Inulina: um probiótico que reduz a acidez do organismo e combate problemas como a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), a indigestão e a azia;
  • Fibras: a chicória é rica em fibras que ajuda na eliminação das toxinas através das fezes, e no combate à prisão de ventre.

4. Bom para a saúde do coração

Por conta da presença de inulina em sua composição, a chicória pode reduzir os níveis de colesterol ruim no corpo, o LDL, que é responsável por inúmeras doenças.

Além disso, a chicória também contém antioxidantes chamados de fenóis, que podem prevenir doenças cardiovasculares.

  Continua Depois da Publicidade  

5. Benefícios da chicória para o sistema imunológico

A hortaliça é ótima para o sistema imunológico por conta de seus efeitos antibacterianos e de seus fitoquímicos, que agem como se fossem antioxidantes, neutralizando os radicais livres e fortalecendo o organismo contra bactérias que causam infecções.

6. Ansiedade e estresse 

Por conta de seu efeito sedativo, a chicória reduz a ansiedade, deixa a mente mais sossegada e alivia o estresse. O extrato da raiz de chicória também possui efeito sedativo e pode ser utilizado como um remédio natural para melhorar a qualidade do sono.

7. Benefícios da chicória para a saúde dos rins e fígado

O alimento tem efeito diurético, auxiliando o corpo a eliminar toxinas que ficam armazenadas nos rins e no fígado, além de contribuir para eliminar o excesso de líquido que causa inchaço e ganho de peso.

Receitas

As maneiras mais simples de se consumir esse alimento tão rico é utilizando-o como principal ingrediente de refogados e de saladas.

A salada é mais saudável, pois você vai consumir o alimento in natura, preservando todas as suas características. Para que você consiga diversificar o seu cardápio, aprenda 9 receitas de salada de chicória.

Além das receitas clássicas, a chicória pode ser consumida como suco, que tem ganhado muita popularidade, principalmente com quem está de dieta. Os benefícios do suco de chicória são inúmeros. Descubra se o suco de chicória emagrece.

Tabela nutricional

Conheça a seguir a tabela nutricional da chicória crua, antes da adição de quaisquer ingredientes, e então saiba o que você estará obtendo ao consumi-la.

ComponenteQuantidades (em 100 g de chicória)
Energia12 kcal
Carboidrato2,76 g
Proteína1,14 g
Gorduras0,14 g
Fibra alimentar2,2 g
Colesterol0 g
Cálcio47,4 mg
Ferro0,48 mg
Sódio16,3 mg
Magnésio15,6 mg
Fósforo13,4 mg
Potássio531 mg
Zinco0,17 mg
Cobre0,05 mg
Selênio0,16 mg
Vitamina A155 mcg
Vitamina E0,32 mg
Tiamina0,03 mg
Riboflavina0,1 mg
Niacina0,68 mg
Vitamina C6,54 mg
Equivalente de folato111 mcg

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA)

Contraindicações 

Mesmo com tantos benefícios da chicória para a saúde e boa forma, ainda é necessário ter alguns cuidados com o vegetal.

  Continua Depois da Publicidade  

  • Mulheres gestantes ou que estão em processo de amamentação: a chicória estimula a menstruação e, em casos extremos, pode causar um aborto ou sangramento excessivo;
  • Pessoas que tem alergia a margaridas, tasneiras e calêndulas: estão propensas a ter reações alérgicas ao consumir a chicória;
  • Pessoas que tem cálculo biliar ou pedras na vesícula: Não é aconselhável o consumo da chicória, pois pode agravar o problema.

Você já conhecia todos esses benefícios da chicória para a boa forma e saúde? Como você costuma utilizá-la na sua cozinha? Comente abaixo!

(42 votos, média: 4,21 de 5)
Loading…

Источник: https://www.mundoboaforma.com.br/beneficios-da-chicoria/

Visão | Chicória: Conheça os benefícios do novo espinafre

Chicória: benefícios e como consumir

Até há pouco tempo não passava de uma erva que se dava aos coelhos e que aparecia no rótulo de bebidas substitutas do café. Depois começou a chegar-nos à mesa, misturada entre diferentes tipos de alface. Em breve, graças aos seus inúmeros atributos, poderá ser a estrela principal do seu prato.

Pelo menos é este o objetivo da União Europeia (UE), que vai gastar 7,3 milhões de euros no projeto CHIC, que envolve institutos de investigação de 11 países europeus, incluindo Portugal, e mais um na Nova Zelândia, num valor de mais de 7 milhões de euros.

Na Europa, ao contrário da América, a engenharia genética aplicada ao melhoramento de plantas não é bem-vista. Há o terror relativo aos organismos geneticamente modificados – os OGM –, mesmo que nenhum estudo feito em décadas de utilização tenha encontrado qualquer malefício.

Assim, para evitar protestos e desconfiança por parte dos consumidores, a UE quer melhorar as formas de cultivo, aumentando a eficiência e melhorando as espécies, sem recorrer àquele método.

Numa técnica de melhoramento tradicional, os agricultores vão escolhendo as melhores plantas de cada safra e cruzando esta seleção por inúmeras vezes até chegarem ao espécime próximo do ótimo: que cresça mais rapidamente ou dê mais sumo, que seja mais vermelho quando estiver maduro.

Na engenharia genética, é selecionado um gene de um ser vivo que confira uma vantagem, como a capacidade de resistir à seca. Este gene é implantado na planta em questão e assim obtém-se uma planta mais resistente. No processo convencional, pode-se demorar 25 anos, num esquema de tentativa e erro, até se atingir o objetivo.

Na engenharia genética, encontrado o gene que interessa introduzir, tudo acontece de forma mais rápida, mas há a questão da desconfiança. Daí que a UE esteja interessada em encontrar um meio-termo.

Técnicas de produção alternativas, que combinem uma forma “suave” de engenharia genética com o ideal de melhoramento que tem vindo a ser feito desde os nossos antepassados agricultores, no Neolítico.

Estas novas técnicas de produção passam, por exemplo, pela cisgénese, que também implica a introdução de um gene, mas de uma espécie que poderia cruzar-se naturalmente.

No caso de uma maçã verde, é adicionado um gene que confere a cor de uma maçã vermelha. O resultado desta mistura será um fruto mesclado, de verde e vermelho.

A diferença parece subtil, mas é o suficiente para que haja um movimento a favor da não classificação da cisgénese como uma técnica de engenharia genética que dá origem a um OGM.

Tecnologia verde

Por ser pouco desenvolvida em termos de produção e com grande potencial nutricional – é um bom anti-inflamatório, anticancerígeno, laxante –, a chicória foi a planta eleita para a aplicação das novas técnicas.

Portugal participa através do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET), instituto privado sem fins lucrativos, que atua na área da biotecnologia e das ciências da vida.

Uma importante parte do projeto consiste em testar se as variedades selecionadas são toleradas pelo intestino, ou seja, se não são tóxicas.

Será esta a tarefa da investigadora Cláudia Nunes Santos que, no laboratório em Oeiras, irá receber a planta melhorada, identificar a que tem melhores propriedades, como anti-inflamatório, por exemplo, e verificar se tem toxicidade – um teste que será feito em células.

“Já sabemos que as folhas da chicória têm propriedades anti-inflamatórias.

Agora, queremos selecionar as que são mais ricas neste aspeto, sem que isso traga efeitos negativos à saúde do consumidor”, explica Cláudia Nunes Santos, responsável pelo grupo de investigação em nutrição molecular e saúde.

Outra parte, que ficará a cargo do iBET, é a extração dos compostos que podem funcionar como um medicamento, como é o caso dos terpenoides ou terpenos – com propriedades anticancerígenas – que existem na planta da chicória, mas em quantidade muito reduzida.

A intenção, portanto, é chegar a uma planta mais rica nestas substâncias e, depois, conseguir extraí-las de forma que possam ser tomadas, em maior concentração, num comprimido, por exemplo.

Será esta a participação do grupo de Ana Matias, que está a desenvolver um processo amigo do ambiente e da saúde das pessoas para a extração dos terpenos.

O método será à base de dióxido de carbono que, sujeito a pressões e a temperaturas controladas, tem a capacidade de “arrastar” os terpenos da chicória, separando-os da planta. O processo acontece numa espécie de tanque, sendo que à saída ficam os terpenos, o inócuo dióxido de carbono e os restos da chicória.

“O dióxido de carbono tem vindo a ser usado como um solvente verde, em alternativa à acetona e ao clorofórmio, que são prejudiciais [o processo ainda usado por algumas empresas na extração da cafeína, para fabricar o descafeinado]”, explica Ana Matias.

O leitor tem então quatro anos e meio, o tempo de duração do projeto, para adaptar o seu paladar à nova tendência no mundo dos superalimentos.

Os benefícios de um alimento que só tem virtudes

Na raiz

– A raiz da chicória é rica em inulina, uma fibra que ajuda na perda de peso e alimenta a saúde do intestino, protegendo a flora

– Contém vitamina B6, associada a uma boa saúde cerebral

– Ajuda a manter bons níveis de açúcar no sangue

– Alguns estudos em animais indiciam propriedades anti-inflamatórias

Nas folhas

– Bons níveis de vitamina A, para a saúde da pele e das mucosas, e betacaroteno

– Alto teor em vitamina K, que contribui para a saúde do cérebro

– Boa fonte de ácido fólico, importante no metabolismo dos hidratos de carbono

Источник: https://visao.sapo.pt/atualidade/sociedade/2018-11-25-chicoria-conheca-os-beneficios-do-novo-espinafre/

Escarola: benefícios e como consumir

Chicória: benefícios e como consumir

A escarola é uma verdura com folhas verdes e sabor amargo.

Ela pertence à família das asteráceas, considerada uma das maiores do grupo das angiospermas, com mais de 20 mil espécies.

Também conhecida cientificamente como Cichorium endivia, a escarola possui o mesmo gênero botânico da chicória e, por isso, elas acabam sendo muito confundidas.

A escarola começou a ser utilizada pelos europeus no século XIII. Inicialmente, a preferência pela escarola se dava pelos benefícios medicinais, já que ela é rica em muitos nutrientes e oferece diversos benefícios à saúde, mas, posteriormente, passou a ser ingrediente de diversas opções culinárias.

A escarola é uma verdura rica em nutrientes e possui baixo teor calórico.

Essa verdura pode ser encontrada o ano inteiro em diversos supermercados e feiras, em todas as regiões do Brasil. Apesar disso, ela não está entre as opções mais populares de consumo, como é o caso da alface e couve.

A escarola diferencia-se das outras hortaliças da mesma categoria pelas folhas de cor verde intensa que possuem um pouco mais de firmeza. Outra diferenciação é que as folhas da escarola costumam ser mais compridas do que as das outras verduras.

Leia também: Recomendações para uma alimentação saudável

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade ;)

Diferença entre escarola e chicória

A escarola está na mesma família da chicória, o que faz com que elas sejam comumente confundidas. Realmente, é fácil se enganar em relação às duas plantas, pois, além da aparência, também carregam vitaminas e propriedades semelhantes, bem como possuem um sabor amargo.

Para diferenciá-las, é necessário observar os detalhes do formato de cada uma. A escarola possui as folhas mais compridas e um pouco mais lisas em relação à chicória, que é caracterizada por possuir folhas mais enrugadas.

Como consumir a escarola

A escarola é um alimento muito nutritivo e, apesar do sabor amargo, está na preferência de alguns paladares. Com isso, ela acaba sendo muito utilizada em algumas saladas e até mesmo como ingrediente para algumas massas, como a pizza. Ela também pode ser utilizada em sopas e outros alimentos refogados.

A escarola é mais utilizada em saladas e como recheio de massas.

Quem opta pela escarola em saladas geralmente faz o consumo dela crua, misturada com outras verduras e legumes e com o acréscimo de temperos opcionais. Existe também a opção de refogá-la ou consumi-la cozida a vapor.

Os adeptos às massas consomem a escarola com os ingredientes que vão na pizza ou como recheio de outros tipos de alimentos assados. Pela riqueza de nutrientes e seu baixo teor calórico, ela costuma ser indicada por nutricionistas para dietas em que há necessidade de reduzir gordura, já que ela oferece sustentação e ajuda no trânsito intestinal.

Veja também: O que são alimentos saudáveis?

Por que a escarola é amarga?

A escarola é uma verdura rica em nutrientes fitoquímicos, responsáveis pelas substâncias que conferem cor aos alimentos. Como ela tem uma cor verde mais intensa que a alface, por exemplo, ela acaba sendo um pouco mais amarga.

Veja também: O que são nutrientes?

Propriedades nutritivas da escarola

  • Vitaminas: A, complexo B, C, E e K;

  • Minerais: cálcio, ferro, fósforo, magnésio, potássio, selênio e zinco;

  • Ação anti-inflamatória: diminui o desenvolvimento de doenças;

  • Fibras: auxílio ao funcionamento do sistema digestório, absorção de nutrientes e emagrecimento;

  • Antioxidantes: protegem o organismo dos radicais livres que causam doenças.

Veja também: O que são nutrientes?

Benefícios da escarola

– Fortalecimento do sistema imunológico; – Prevenção de doenças cardiovasculares; – Recuperação muscular; – Auxílio ao funcionamento do intestino; – Prevenção do câncer; – Auxílio no emagrecimento; – Combate à anemia;

– Contribuição para a saúde dos ossos. 

Por Giullya Franco
Jornalista

Источник: https://brasilescola.uol.com.br/saude/escarola.htm

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: