Como controlar a diabetes com contagem de carboidratos

Quer uma ajuda para contar carboidratos? Veja algumas dicas! –

Como controlar a diabetes com contagem de carboidratos

Parte do cotidiano de quem é diagnosticado com diabetes é o controle na alimentação. E a contagem de carboidratos consumidos diariamente é uma das indicações dos médicos para fazer esse controle.

Nem sempre a contagem é tão simples, porque a gente pode se confundir com medidas, porções… Mas, a questão é que esse grupo de alimentos é o que mais influencia no aumento de glicose no sangue. Então, é por isso que os médicos insistem em nos fazer contá-los.

Como fazer para contar

Aquela tabelinha de informação nutricional dos alimentos que compramos vai te informar quantos carboidratos são consumidos por porção. Porém, atenção: você precisa realmente calcular a porção que está comendo!

Note que as tabelas, normalmente, não mostram a quantidade de carboidratos do pacote inteiro, mas de uma parte do conteúdo que vem na embalagem. Então, seja honesto e calcule direitinho o que está consumindo a partir da porção que escolheu colocar no prato!

DICA: Você pode ter uma balança portátil para te ajudar na contagem! Existem até modelos bem pequenos que cabem na bolsa ou na mochila!

A partir da indicação do seu médico de quantos carboidratos você deve consumir no seu dia, você vai planejar sua alimentação. Por exemplo, se você comer um pão francês inteiro no seu café da manhã, que tem aproximadamente 30g de carboidratos, precisa subtrair esse número do seu “crédito” diário de carboidratos.

Não se preocupe!

Além de controlar o que comer, o paciente diabético ainda precisa ficar fazendo contas? São nesses momentos que levantamos as mãos aos céus para agradecer pela tecnologia (e seu avanço constante).

Hoje em dia, temos à disposição várias ferramentas para acompanhar nossa saúde. Para quem consegue investir em um relógio smart, por exemplo, eles conseguem até indicar o aumento de glicose no sistema sanguíneo só pelo seu ritmo cardíaco!

Mas, aqui, você lê a respeito de algumas opções que não precisam de investimento algum. Confira os aplicativos gratuitos que vão te ajudar a contar seu consumo diário de carboidratos para ter seu diabetes sempre controlado.

Glucose Buddy: Diabetes

O aplicativo é o mais popular entre os outros da categoria. Tem um layout simples e fácil de usar, além de um banco de dados de alimentos super extenso. Para contar os carboidratos que consumiu no seu dia, basta você encontrar o scanner de código de barras e fotografar o produto que vai consumir.

Depois, basta colocar qual é a porção que colocou no prato, ou copo, e pronto! O app já calcula sozinho a quantos carboidratos esse alimento equivale. Demais, né?

Você também pode usá-lo para inserir dados diários, como seu nível de insulina, pressão sanguínea e atividades físicas. A ferramenta vai montar gráficos para você visualizar seu estado de saúde ao longo do tratamento.

Carb Manager: Keto Diet App 

Em primeiro lugar, vale dizer que este aplicativo não é exclusivo para o acompanhamento do diabetes. Entretanto, também vem com a função de reconhecer códigos de barra dos produtos.

Além disso, oferece uma pesquisa por nome do alimento. Isso é útil para coisas compradas na feira, por exemplo, que não têm embalagem.

Há também mais de 300 mil receitas cadastradas em seu sistema com redução de carboidratos para você se inspirar.

Ig: Índice e Carga Glicêmica

Desenvolvido no Brasil, esse aplicativo encontra a quantidade de carboidratos e o índice glicêmico correspondente em cada alimento a partir de uma rápida pesquisa no seu banco de dados.

A partir daí, o app também monta gráficos de acompanhamento do seu tratamento! Não tem um site próprio, mas está disponível na App Store , Google Play e para os dispositivos móveis e computadores da Microsoft.

Lifesum: viva saudável

Assim como o Carb Manager, este aplicativo não é exclusivo para pacientes diabéticos. Mas, vai ajudar na contagem dos carboidratos e na perda de peso da mesma maneira. Isso, é claro, além de ter um visual bastante intuitivo.

Você vai colocar suas informações, como peso, altura e condições gerais de saúde. De acordo com os seus dados cadastrados, ele vai montar um plano alimentar personalizado, a partir do objetivo que você escolher – seja perder ou ganhar peso.

O app oferece, também, uma variedade grande de receitas saudáveis, em português, para você montar um cardápio chique e variado. Está disponível para download na App Store e no Google Play.

Glic

O Glic foi um dos primeiros (se não o primeiro) aplicativo brasileiro a surgir para ajudar diabéticos no controle da doença. Um dos fatores mais legais dessa plataforma é que, além das pessoas com diabetes, médicos, nutricionistas e familiares também podem utilizá-lo. Dessa forma, controlam (mesmo que à distância) como está o quadro de saúde daquele indivíduo.

O aplicativo está disponível para download na App Store e no Google Play.

Contagem de Carboidratos – SBD

Disponível para download tanto para o sistema iOS, na Apple Store, quanto para sistema android, no Google Play, o aplicativo oficial da Sociedade Brasileira de Diabetes é um contador de carboidratos muito utilizado.

Além de ser bastante completo, outra vantagem é a fonte utilizada. Afinal, nada melhor do que utilizar, no dia a dia, os parâmetros oficiais da própria sociedade médica em questão para manter os carbos em dia. Há mais de 1300 alimentos cadastrados, além do manual de contagem da instituição.

MySugr

O MySugr e uma outra opção de aplicativo para te ajudar a controlar o diabetes no dia a dia. Nele, você pode colocar dados de refeições, contar carboidratos, lembrar medicamentos e muito mais.

É possível, inclusive, fazer análises de densidade e período de fatores importantes, que podem ser analisados diariamente, semanalmente ou mensalmente, como preferir. Os relatórios apresentados podem ajudar seu médico a manter um tratamento mais assertivo para o seu caso!

Baixe agora na App Store ou no Google Play.

Pronto, agora contar os carboidratos deixou de ser um bicho de sete cabeças!

Источник: https://clubedodiabetes.com/2018/09/contar-carboidratos/

DIABETES E CONTAGEM DE CARBOIDRATOS

Como controlar a diabetes com contagem de carboidratos

Diabetes e contagem de carboidratos | Como funciona | Objetivos | Calculando | Dicas | Alimentos ricos em carboidratos | Resumo | Tabela e manual de contagem | Recomendações | Fontes

A contagem de carboidratos é uma forma de planejamento alimentar que as pessoas com diabetes usam para ajudá-las a controlar seus níveis de açúcar no sangue. Os médicos podem recomendar uma faixa-alvo de carboidratos diários como parte de um plano de refeições individualizado.

Diabetes é uma condição médica incurável, porém gerenciável, na qual o corpo luta para regular o açúcar no sangue. Isso acontece quando o corpo não consegue produzir insulina suficiente ou quando a insulina não funciona corretamente.

A insulina é um hormônio que o pâncreas produz para ajudar o corpo a processar a glicose, que é a forma mais simples de açúcar. As células usam glicose para criar energia. Quando as células não conseguem absorver a glicose, elas permanecem na corrente sanguínea, o que pode levar a sérios problemas de saúde.

As pessoas que têm diabetes devem ter cuidado com os alimentos que comem. Consumir em excesso certos alimentos pode levar a um alto nível de açúcar no sangue. Isso pode levar a complicações graves, como danos nos nervos, visão e perda auditiva e doenças cardiovasculares.

Neste artigo, nós exploramos a contagem de carboidratos como uma técnica para ajudar pessoas com diabetes a controlar seus níveis de açúcar no sangue.

Carboidratos são açúcares complexos. Muitas pessoas com diabetes precisam contar o número de carboidratos em cada porção de comida para controlar seus níveis de açúcar no sangue. As pessoas se referem a isso como contagem de carboidratos.

A contagem de carboidratos envolve mais do que resistir a um desejo de chocolate ou sorvete, já que algumas frutas e vegetais aparentemente saudáveis ​​também podem conter um alto teor de carboidratos que contribui para os picos de açúcar no sangue.

Diabetes e contagem de carboidratos: como funciona

Contagem de carboidratos pode ajudar uma pessoa a gerenciar seu risco de picos de açúcar no sangue.

O primeiro passo na contagem de carboidratos é identificar quais alimentos contêm carboidratos e quão rapidamente esses carboidratos irão aumentar os níveis de açúcar no sangue.

As pessoas podem usar um sistema chamado Índice Glicêmico (IG) para calcular isso. Cada alimento tem um ranking IG. As maiores pontuações indicam um efeito mais rápido de um alimento no açúcar no sangue.

Ter diabetes geralmente significa que as pessoas lutam para regular seus níveis de açúcar no sangue. Então, também é uma boa ideia para as pessoas com diabetes se concentrarem em sua dieta. O consumo de alimentos com IG baixo pode levar a um aumento mais lento e mais controlável dos níveis de glicose no sangue.

Médicos e nutricionistas ajudarão as pessoas com diabetes a descobrirem quantos carboidratos devem consumir todos os dias e poderão sugerir planos de refeições para ajudá-los a manter um equilíbrio saudável e nutricional.

Anteriormente, os médicos e nutricionistas sugeriam uma gama típica de carboidratos que era uma solução adequada para todos os diabéticos.

Agora, os médicos e nutricionistas trabalham com os indivíduos individualmente para calcular a ingestão calórica diária ideal e as porcentagens de carboidratos e porções que cada pessoa precisa.

Esses valores variam de acordo com uma série de fatores, incluindo o peso, a altura e os níveis de atividade da pessoa, e se estão ou não tomando medicamentos.

Diabetes e contagem  de carboidratos:  objetivos

A contagem de carboidratos sozinha não é um substituto para o controle da diabetes que necessita de acompanhamento médico e potencialmente medicamentos.

O objetivo da contagem de carboidratos é manter os níveis de açúcar no sangue estáveis ​​pelas seguintes razões:

  • manter a saúde geral das pessoas com diabetes
  • prevenir as complicações do excesso de açúcar no sangue
  • melhorar os níveis de energia

A contagem de carboidratos pode ajudar muitas pessoas com diabetes a manter os níveis de açúcar no sangue estáveis. No entanto, é apenas uma maneira de gerenciar a diabetes.

Antes de tentar a contagem de carboidratos, as pessoas devem sempre falar com um nutricionista ou um médico para determinar:

  • se a contagem de carboidratos é apropriada para seu caso
  • a quantidade diária recomendada de carboidratos
  • quais alimentos são recomendados

Pessoas diferentes exigirão quantidades diferentes de carboidratos, dependendo do tipo e da gravidade da diabetes que têm.

Clique para saber mais!

Diabetes e contagem de carboidratos: calculando carboidratos

Quando uma pessoa precisa calcular quantos carboidratos pode consumir todos os dias, é vital saber quais alimentos contêm carboidratos, quantos carboidratos eles contêm e qual é seu valor calórico e gastrointestinal.

Em geral, 1 grama (g) de carboidrato fornece cerca de 4 calorias. Isso pode ajudar uma pessoa a calcular quantas calorias um determinado lanche ou refeição está fornecendo.

Não há um número único de carboidratos que seja seguro para todas as pessoas com diabetes. Os médicos moldam o alvo com base nas necessidades individuais e na progressão da doença.

É essencial que os diabéticos compreendam o conteúdo dos rótulos de nutrição alimentar. Alguns descrevem a porção de nutrientes por metade da porção, por isso é necessário ter certeza de quantos carboidratos uma refeição fornece.

Ao ler os rótulos nutricionais, anote o número total de carboidratos por porção e adicione esses totais à quantidade total diária de carboidratos.

Por exemplo, existem aproximadamente 15 g de carboidratos em cada porção dos seguintes alimentos:

  • uma fatia de pão
  • um terço de uma xícara de macarrão ou arroz
  • uma pequena maçã
  • uma colher de sopa de geleia
  • meia xícara de vegetais ricos em amido, como purê de batatas.

No entanto, vegetais não ricos em amido contêm apenas 5 g de carboidratos por porção. Isto significa que uma pessoa com diabetes pode comer três vezes mais vegetais sem amido do que vegetais ricos em amido.

Diabetes e contagem de carboidratos: dicas

A contagem de carboidratos pode ser um desafio a princípio porque força as pessoas a pensarem sobre as refeições de maneira diferente, e as pessoas podem demorar um pouco para se acostumarem com isso.

Eis algumas dicas podem ajudar a tornar a contagem de carboidratos um pouco mais fácil:

  • Conte alimentos mistos usando como medida uma xícara: em média, um punhado é o tamanho de uma porção de 1 xícara. Para um prato misto, esta é uma maneira eficaz de avaliar os totais de carboidratos usando como base o tamanho de uma xícara.
  • Contagem de colheres de sopa: é útil saber o número de carboidratos em uma colher de sopa de comida. As pessoas podem contar colheres de sopa mais facilmente para criar um prato saudável.
  • Conte os carboidratos na pizza usando a massa: se possível, escolha uma pizza de massa fina. Isso economizará de 5 a 10 g de carboidrato por tamanho de porção quando comparado a uma fatia de pizza normal.
  • Batidos ou sucos nem sempre podem ser a melhor opção: em média, um batido de 350 ml pode conter mais carboidratos do que um refrigerante regular se ele contiver suco. Veja aqui algumas receitas saudáveis de sucos e batidos.

Alimentos ricos ​​em carboidratos

Os nutrientes primários dos alimentos incluem proteínas, gorduras e carboidratos. Carboidratos estão disponíveis em formas saudáveis ​​e insalubres. O IG de um alimento específico indicará seu impacto potencial para uma pessoa com diabetes.

As pessoas com diabetes precisam ter um cuidado especial com os carboidratos que ingerem, com o número total de carboidratos em sua dieta e com a frequência com que ingerem carboidratos.

Grãos integrais, frutas e vegetais sem amido estão cheios de nutrientes, vitaminas, minerais e fibras que produzem energia. Estes são vitais para o crescimento e desenvolvimento físico normal.

Os carboidratos em vegetais oferecem esses benefícios. No entanto, os carboidratos em alimentos e bebidas açucarados fornecem pouco valor nutricional.

Alimentos que contêm carboidratos incluem os seguintes:

  • Grãos: pão, massa, aveia, certos tipos de macarrão, bolachas, cereais, arroz e quinoa.
  • Frutas: maçãs, bananas, vermelhas, mangas, melões, laranjas e toranjas
  • Leite: Leite e iogurte
  • Legumes: feijão, lentilhas e ervilhas.
  • Lanches: bolos, biscoitos, doces e outros alimentos doces tipo sobremesa são fontes nutricionalmente fracas de carboidratos.
  • Bebidas: sucos, refrigerantes, bebidas esportivas e bebidas energéticas açucaradas
  • Legumes: Alguns vegetais contêm mais carboidratos do que outros.

Escolher carboidratos com cuidado e estar consciente de quando e quanto consumi-los significa que uma pessoa com diabetes não precisa desistir de comer seus alimentos favoritos por completo.

Vegetais com amido e sem amido

Nem todos os vegetais são de igual valor nutricional. Os nutricionistas dividem os vegetais em tipos ricos em amido e sem amido. Os vegetais ricos em amido contêm mais carboidratos do que as variedades não-amiláceas.

Os vegetais ricos em amido incluem:

  • batatas
  • batatas doces
  • ervilhas
  • abóbora
  • abóbora
  • beterraba fresca

Vegetais sem amido incluem:

  • aspargos
  • brócolis
  • cenouras
  • aipo
  • vagem
  • alface
  • outras verduras
  • pimentões
  • espinafre
  • tomates
  • abobrinha

Clique para saber mais!

Boas fontes de proteína e gordura

É crucial entender quais alimentos saudáveis ​​são boas fontes de proteína e gordura para evitar alimentos pesados ​​em carboidratos.

Alguns alimentos não contêm carboidratos suficientes para serem incluídos em uma contagem de carboidratos. Em vez disso, esses alimentos servem como fontes saudáveis ​​de proteínas e gorduras. Os alimentos incluem muitos tipos de queijo, tofu e sementes de abóbora.

Boas fontes de proteína incluem:

  • ovos
  • whey protein
  • peito de frango e peru
  • peixe, incluindo salmão, bacalhau e truta
  • nozes, como amêndoas e amendoim

Fontes saudáveis ​​de gordura incluem:

  • óleos, como linho, oliva, coco virgem, abacate e sementes de cânhamo
  • abacate
  • nozes e sementes

Diabetes e contagem de carboidratos:  resumo

A contagem de carboidratos é uma forma de ajudar uma pessoa com diabetes a controlar seus níveis de açúcar no sangue.

No entanto, as pessoas com diabetes tipo 1 não devem usar a contagem de carboidratos no lugar do tratamento médico.

É recomendado falar com um médico ou nutricionista para que ele possa calcular uma quantidade adequada de carboidratos diários para as suas necessidades.

Tabela e manual de contagem

Se quiser saber mais sobre contagem de carboidratos, assim como saber a quantidade de carboidratos por porção nos alimentos mais comuns, recomendamos o Manual de Contagem de Carboidratos disponibilizado pela Sociedade Brasileira de Diabetes. Para baixá-lo clique aqui.

A contagem de calorias também é eficaz para controlar a diabetes?

As calorias não estão diretamente ligadas à diabetes tipo 2. No entanto, o excesso de peso é um fator de risco.

Recomendações para dieta incluem comer alimentos saudáveis em porções moderadas que incluem carnes magras, cereais integrais e frutas e vegetais com baixo índice glicêmico.

Recomendações

Para controle da diabetes através de uma alimentação saudável, dieta recomendada, receitas, livros gratuitos e outras publicações indicadas para diabéticos visite Produtos Recomendados neste site. Para saber mais, clique aqui.

Fontes:

”Clique

Clique para saber mais!

Источник: https://controledadiabetes.com.br/diabetes-e-contagem-de-carboidratos/

Como controlar a diabetes através da contagem de carboidratos

Como controlar a diabetes com contagem de carboidratos

Você sabe o que é o sistema de contagem de carboidratos? Ele é um dos cuidados fundamentais paraos portadores da diabetes e trata-se de um detalhe especial, que tem porobjetivo equilibrar as refeições e a dieta das pessoas portadoras de diabetes.

Diabetes, por sinal, é uma doença atualmente bem comumentre a população e que pode ser desenvolvida em indivíduos de qualquer idade.É causada por múltiplos motivos, o que tende a aumentar mais ainda o número deseus portadores e que precisa de diversos tipos de cuidados, pois pode gerardanos bem significativos. Você pode ler mais sobre a diabetes nesteartigo do blog.

Um dos métodos de tratamento dietético para a diabetes é acontagem de carboidratos, que consiste na contabilização dos gramas decarboidratos consumidos nas refeições e nos lanches, que tem como objetivomanter os níveis de glicemia dentro dos limites saudáveis.

Fazendo acontagem de carboidratos nos alimentos

Para a contagem é necessário que se saiba quais são osalimentos que contêm carboidratos, o que, no caso dos alimentosindustrializados pode ser feito através da leitura dos rótulos dos alimentos eno caso dos demais alimentos através de pesquisa e de consulta médica.

Como identificaros carboidratos em alimentos

As siglas representativas dos carboidratos e que podem seridentificadas nos alimentos são HC eCHO. Alimentos que costumam serricos em carboidratos e, portanto, que necessariamente precisam ser analisadossão:

  • Biscoitos;
  • Cereais;
  • Frutas;
  • Pães;
  • Mandioca;
  • Arroz;
  • Mel;
  • Sorvete;
  • Entre muitos outros.

Por refeição,quanto um portador de diabetes deve consumir?

Essa é uma questão bem individual de cada pessoa, porém apessoa tem que ficar atenta ao seu estado glicêmico. A consulta e oacompanhamento profissional é de indispensável importância para uma dieta maisequilibrada e assertiva.

Quais alimentosnão precisam passar pela contagem de carboidratos?

Alimentos ricos em fibras como os legumes, que têm baixoteor de açúcar, não precisam passar pela contagem ao longo dia, por exemplo.Vale lembrar, entretanto, que a elevação da glicemia pode ser uma resposta àgrande quantidade de alimentos gordurosos ou à ingestão de bebidas alcoólicascom estômago vazio.

Na fase dacontagem, quanto de insulina utilizar?

  • Normal em adultos: Para cada 15 gramas decarboidratos 1 unidade Insulina (apenas uma base);
  • Normal para Crianças: 1 unidade de insulina é aequivalente 20 a 30 Gramas de carboidratos.

Ressaltando, mais uma vez, a importância do acompanhamentoprofissional para quantidades exatas conforme cada corpo e organismo.

Contagem decarboidratos é somente para pessoas que utilizam insulina?

Não, o método é indicado para todas as pessoas portadorasde qualquer tipo de diabetes, o que inclui as crianças e as grávidas, comdiabetes gestacional. A variação vai ser feita de acordo com a necessidade decada paciente, podendo ser avaliada apenas por um profissional capacitado.

Vale ressaltar que a variação de alimentos éimportante,pois é ela que ajuda a controlar melhor todo o dia a dia e a rotinado paciente.

Vantagens dacontagem de carboidratos

Para o portador da diabetes tipo 1 é visível o auxílio e aadequação da quantidade de alimentos junto ao uso da insulina, levando emconsideração cada refeição feita no dia.

Já para os portadores do tipo 2, a metodologia ajuda opaciente a ter uma vida mais regrada e eficaz ajudando-o a equilibrar a formacomo ele come e também a quantidade de alimento ingerida em cada refeição,controlando calorias e evitando problemas mais graves, como a obesidade.

Será que acontagem funciona mesmo?

Sim! A contagem pode fazer a diferença na vida do pacientecom diabetes! Entretanto, é necessário tornar-se um frequente observador,fazendo a contagem de cada alimento. É necessária uma atenção especialprincipalmente no início do tratamento e muita dedicação ao longo dele para nãosair da linha.

É recomendado ainda que seja feito um teste de glicemiaantes e após duas horas de cada refeição para que se tenha um maior controlesobre os resultados, porém é sabido que a contagem de carboidratos é bastantebenéfica! Quersaber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possater e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologistaem Salvador.

Источник: http://drvictoralmeida.com.br/2020/07/04/como-controlar-a-diabetes-atraves-da-contagem-de-carboidratos/

Contagem de Carboidratos

Como controlar a diabetes com contagem de carboidratos

As pessoas em geral devem ter uma alimentação balanceada para que sejam saudáveis e não tenham problemas de saúde futuros. Os diabéticos possuem um fator a mais para manter uma dieta equilibrada. O controle do consumo de carboidratos é de suma importância, pois no organismo ele se transforma em glicose, comprometendo as variações da glicemia durante o dia.

O primeiro passo a fazer uma dieta equilibrada com carboidratos, é trocar a farinha branca pela integral, ou mesmo diminuir a ingestão de alimentos como: arroz branco, pão branco, massas e doces. A contagem de carboidratos é muito eficiente para pacientes DM1 e DM2.

A Contagem de Carboidratos é uma terapia nutricional, onde contabilizamos os gramas de carboidratos (CHO) consumidos nas refeições e lanches, com o objetivo de manter a glicemia dentro de limites convenientes. A razão pela qual contamos gramas de carboidratos é porque os carboidratos tendem a ter maior impacto na glicemia.

Quando você entende como contar carboidratos, você tem uma maior variedade na escolha dos alimentos que compõem o seu plano alimentar. E também, pode controlar sua glicemia mais precisamente.

Quem Pode Usar a Contagem de Carboidratos?

A Contagem de Carboidratos pode ser utilizada por qualquer pessoa com diabetes. Também é muito útil para aquelas pessoas que utilizam como forma de tratamento a terapia com múltiplas doses de insulina ou sistema de infusão contínua de insulina, onde esta poderá ser ajustada, baseada no que a cada pessoa consome de alimentos.

Nela, falamos de todos os grupos alimentares e descobrimos os principais nutrientes: carboidratos, proteínas e gorduras.

O carboidrato é o nutriente que mais rapidamente e em maior quantidade (100%) se converte em glicose.

Então, se descobrirmos quais alimentos possuem carboidratos e a quantidade que cada um contém, poderemos ajustar a glicemia mais facilmente.

Onde estão os Carboidratos?

Tome nota onde encontramos os carboidratos (glicídios ou hidrato de carbono):

Pães, biscoitos, cereais, farinhas, batata, mandioca, massas, arroz, grãos, leguminosas, frutas, leites, iogurtes, mel, açúcar e doces em gerais.

Estes carboidratos podem estar junto de proteínas e gorduras, como em pizzas, sorvetes e/ou chocolates.

Opa! Posso comer todos os alimentos que contenham açúcar se contar os gramas de carboidratos?

Essa é a ideia, para que possamos ter mais liberdade no planejamento alimentar. Só não podemos esquecer de todo o equilíbrio da alimentação e que nesse método, os doces e chocolates continuam a ficar no topo da pirâmide.

Aprendendo a contar os carboidratos:

Para descobrir quanto cada alimento contém de carboidratos, podemos utilizar a informação nutricional dos rótulos ou tabelas de composição dos alimentos.

E, para calcular, vamos verificar quanto de cada alimento estamos consumindo em uma refeição e levantar, através dessas fontes, quanto de carboidrato cada um deles possui.

Exemplo:

ALIMENTOMEDIDA CASEIRA/PESOCARBOIDRATOS
Pão Francês1 unidade/ 50g30g
Margarina2 pontas de faca/ 5g0g
Leite Integral1 copo/ 200ml12g
Achocolatado Diet1 colher de sopa/10g10g
Mamão Papaia½ unidade/ 115g15g
TOTAL67g

Outra maneira de calcular é estabelecer porções de equivalência de grama de carboidrato.

Aqui, num mesmo grupo estarão quantidades que variam entre 8 e 22g de carboidratos.

Assim, temos, por exemplo:

ALIMENTOMEDIDA CASEIRA/PESOCARBOIDRATOS
Arroz4 colheres de sopa/ 80g20,1
Feijão2 colheres de sopa/ 34g6,1
Filé de frango1 unidade/ 120g0
Abobrinha3 colheres de sopa/ 90g9
TOTAL35,2g

Os legumes e verduras possuem pequena quantidade de carboidrato, em média 5g por porção. Por isso, não incluímos na contagem da refeição. Porém, se a porção consumida numa mesma refeição for maior que três, contamos como 15g ou uma substituição.

Alguns alimentos não possuem carboidratos, como por exemplo, as carnes, mas devemos lembrar que pouco mais metade das proteínas se converte em carboidratos. Em situações especiais como em um churrasco, podemos fazer o seguinte: a cada três porções de carne você deverá contar 15g de carboidratos.

Quanto de carboidrato eu devo consumir por refeição?

Essa quantidade é individual e deverá ser adequada à sua necessidade calórica e seu controle glicêmico.

Quanto de insulina devo tomar quando estou em terapia de contagem de carboidratos?

Existem algumas maneiras e as mais utilizadas são:

  • Regra geral para adultos: nesta regra, partimos do princípio onde 1 unidade de insulina rápida ou ultra rápida cobre 15 gramas de carboidratos.
  • De acordo com o peso: de acordo com a tabela relacionada abaixo, definimos um ponto de partida levando em consideração o peso inicial do paciente. Veja a tabela á seguir:
PESO (Kg)RAZÃO
50 – 581:15
59 – 631:14
PESO (Kg)RAZÃO
63 – 681:13
68 – 771:12
PESO (Kg)RAZÃO
82 – 861:10
91 – 1001:8
100 – 1091:7
  • Regra Geral para crianças: nesta regra, partimos do princípio onde 1 unidade de insulina rápida ou ultra-rápida cobre 20 – 30 gramas de carboidratos.
  • Regra 500: nesta regra, divide-se 500 pela dose/total de insulina administrada nas 24h.

Ex: total insulina/dia 10 UI

500:10 = 50, portanto neste caso, 1UI insulina ultrarápida deverá cobrir 50g de carboidrato.

Só quem toma insulina pode fazer a contagem de carboidratos?

Claro que não. É só ter diabetes para fazer a contagem de carboidratos. Você estipula quantidades fixas de carboidratos nas refeições, de acordo com as suas atividades e necessidades diárias, variando apenas os alimentos.

E para descobrir se está dando certo?

Para isso, é necessário monitoramento mais freqüente, principalmente no início do tratamento, para que possamos ajustar a quantidade de carboidrato e a dose de insulina. O ideal é fazer um teste de  glicose de ponta de dedo antes e outra duas horas após cada refeição.

Existem vários manuais de contagem de carboidrato. A SBD – Sociedade Brasileira de Diabetes disponibiliza o seu em forma de aplicativo para ser acessado via smartphone ou tablet. Para baixar tanto para android e Iphone, clique aqui.

Dica Extra

Uma alimentação balanceada durante todo ano garante equilíbrio e saúde. A falta de informação sobre a alimentação é um problema bastante sério e que incomoda muitas pessoas, especialmente quem tem diabetes. Uma das principais perguntas é “O que devo comer para não elevar meus níveis de glicose?”.

A falta de informação sobre alimentação é um problema bastante sério e que incomoda muitos diabéticos. Por este motivo eu escrevi o Livro Digital “Alimentação Sem Restrição”, que vai te mostrar como você pode comer comidas que adora e ainda assim manter os níveis de glicose controlados. E claro, aliar uma boa alimentação à prática de exercícios.

Clique no Botão Abaixo para conhecer o Livro Digital “Alimentação sem Restrição”, onde você vai descobrir como se Alimentar de Forma Consciente sem Levar a Descontroles dos seus Níveis de Glicose.

E-BOOK ALIMENTAÇÃO SEM RESTRIÇÃO

Источник: https://www.diabetesevoce.com.br/blog/contagem-de-carboidratos/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: