Como fazer a massagem para cólica menstrual

Massagem para cólica menstrual – O que é, opções e como fazer

Como fazer a massagem para cólica menstrual

A cólica menstrual é, sem sombra de dúvidas, uma das maiores torturas na vida da mulher.

Enquanto uma parcela privilegiada das mulheres passam pelo ciclo menstrual sem vivenciar as terríveis cólicas, outras sofrem todos os meses com esse incômodo.

Com isso, “aqueles dias” ficam realmente insuportáveis, tornando mais difícil manter uma rotina normal. Nesse sentido, a massagem para cólica menstrual pode ser um verdadeiro alívio.

Portanto, se você faz parte do grupo de mulheres que sofrem com cólicas menstruais, temos uma boa notícia. Felizmente, existem algumas técnicas e massagens que podem ajudar a aliviar essas dores.

Sendo assim, hoje vamos ensinar o passo a passo para fazer essa massagem para cólica menstrual. Confira.

A dismenorreia, conhecida popularmente como cólica menstrual, é uma dor e desconforto que ocorre na região pélvica, dias antes (às vezes durante) da menstruação.

Em algumas mulheres, a condição pode acompanhar outros sintomas, como diarreia, náuseas, dores de cabeça, vertigem e até desmaio. A explicação para isso é que durante a descamação das paredes do útero, há uma maior produção de prostaglandinas. Sendo assim são esses hormônios que provocam as contrações do útero. E são justamente essas contrações intensas que causam a dor da cólica menstrual.

Embora seja um grande incômodo, essas dores são muito comuns. Porém, há algumas formas de aliviá-las, como o uso de remédios anti-espasmódicos e até massagens. Além de bolsas de água quente, acupuntura e reflexologia, que também ajudam a combater as dores da cólica.

Quando se trata de métodos naturais para aliviar a cólica, a massagem é uma ótima opção. Ela pode ser feita tanto no período pré-menstrual, como durante a menstruação, e sua finalidade é aliviar o desconforto causado pelas contrações uterinas.

Nesse sentido, o ideal é que a massagem para cólica menstrual seja feita com a mulher deitada. Porém, ela também pode ser feita quando estiver sentada de uma maneira confortável.

Também é recomendado que antes de iniciar a massagem, se coloque uma bolsa de água quente sobre a região pélvica, por 15 a 20 minutos. Feito isso, siga o passo a passo a seguir de como fazer a massagem para cólica menstrual:

1 – Passar óleo na pele

Então, depois de se deitar ou sentar em uma posição confortável é hora de começar. Primeiramente coloque o óleo de sua preferencia na mão e esfregue com a outra até aquecer. Quanto maior a temperatura, melhor será a permeabilidade das substâncias no corpo.

2 – Fazer movimentos circulares

Feito isso, coloque as mãos na barriga, posicionadas abaixo do umbigo. Em seguida comece a fazer movimentos circulares no sentido horário. Comece com movimentos suaves e lentos, e gradativamente aumente a velocidade e força empenhada na tarefa. Faça isso por 3 minutos.

Esses movimentos aumentam a circulação sanguínea da região, fazendo com que o próprio corpo atue contra a dor.

3 – Fazer movimentos de cima para baixo

Em seguida, posicione as mãos uma de cada lado da barriga, e faça movimentos de cima para baixo com as pontas dos dedos. Assim como no primeiro movimento, comece suavemente e com leveza, e aumente a força e velocidade gradativamente. Faça esses movimentos por mais 3 minutos.

Massagens Orientais

Essa foi a massagem para cólica menstrual. Agora, confira massagens orientais ideais par deixar a sua rotina mais tranquila o mês inteiro.

Massagem Chinesa – Chi Kung

A Chi Kung, é uma automassagem que tem o intuito de energizar o fígado. Como o fígado é responsável pelo processamento dos hormônios, e pelo controla todos os fluxos corporais, incluindo o menstrual, essa massagem pode ajudar também nesses dias.

Para fazer a Chi Kung, é essencial que a mulher esteja vestida confortavelmente, em um local arejado e silencioso, e de pés descalços. Sendo assim, coloque os pés na largura dos ombros e flexione levemente os joelhos. Feito isso, comece massageando o rosto (testa, boca, orelhas) com as pontas dos dedos.

Em seguida, deslize os dedos até os braços. Assim, desça pela parte interna e suba pela parte externa, seguindo a circulação energética dos meridianos.

Depois, deixe as mãos descerem pelas laterais externas das pernas até chegar aos pés. E então, faça o movimento contrário, subindo pela parte interna das pernas, passando pela virilha.

Finalize com uma das mãos movendo-se para as lombares, enquanto a outra permanece no umbigo. Com os olhos fechados, sinta a energia interna do seu corpo por alguns segundos.

Massagem Mongol – Chua-ka

Essa outra técnica de automassagem utiliza as mãos como ferramentas de libertação do corpo. Sendo assim, é feita com os polegares ao longo de todo o corpo, e trabalha o tecido com profundidade.

Por meio de movimentos longos, que estimulam o sistema circulatório, a pele consegue recuperar sua elasticidade. Justamente por ser um tratamento intenso e delicado, a Chua-ka promove uma incrível sensação de bem-estar, uma vez que elimina dores musculares. E mais do que isso, também alivia as cólicas, ajuda no tratamento da insônia, reduz a enxaqueca, e diminui o estresse.

Massagem Chinesa – Doin

A automassagem Doin, é baseada nos mesmos pontos usados na acupuntura. No entanto, a pressão aqui é feita com as pontas dos dedos. Assim, a massagem estimula os pontos do corpo que apresentam dores causadas pelo congestionamento do fluxo energético dos mesmos.

Sendo assim, as pressões podem ser contínuas ou repetidas. Enquanto a primeira tem o intuito de sedar, as repetidas atuam estimulando os pontos do corpo. Ambas devem ser feitas por 2 a 5 minutos.

Contudo, se você quiser usar essa técnica para aliviar as cólicas menstruais, o ideal é aplicar pressão continua na parte interna da panturrilha com um polegar e na parte interna da canela com o outro.

Massagem Yoga Tailandesa – Nuad Phaen Boran

Por fim, a massagem yoga tailandesa, uma técnica milenar que combina yoga, shiatsu e acupuntura para melhorar a flexibilidade, além de amenizar dores.

Para fazer essa massagem, procure um lugar calmo e silencioso. E então comece sentada, aplicando pressão nas solas dos pés, e lentamente vá se levantando, aplicando a pressão no restando do corpo, até finalizar nas mãos.

Posições para aliviar dores menstruais

Contudo, além das massagens, algumas posições podem ajudar a combater o desconforto causado pela cólica. Confira a seguir algumas dessas posições milagrosas.

Para começar, um exercício de alongamento para aliviar o desconforto na região das costas. Para essa posição, fique deitada de barriga para cima e dobre as duas pernas. Em seguida abrace os joelhos e mantenha-os próximo por 1 minuto.

Outra posição indicada para dores nas costas é a prece maometana. Para fazer essa posição, ajoelhe-se no chão, sente-se sobre os calcanhares e incline o corpo para frente, mantendo os braços e peitos forçados contra o chão.

Para finalizar, uma dica de posição para dormir. O recomendado é deitar-se de lado, com uma almofada ou travesseiro entre meio as pernas, com os joelhos fletidos.

Reflexologia contra cólica menstrual

Por fim, outra técnica muito usada para aliviar as cólicas menstruais. A reflexologia é um tratamento focado em massagear determinados pontos dos pés.

Se você ficou interessada, saiba que é uma técnica é muito simples. Sendo assim, basta massagear com movimentos circulares com o polegar esses pontos a seguir:

Enfim, agora que você já conhece a massagem para cólica menstrual, que tal conferir quais os melhores chás para aliviar essas dores?

Fontes: Tua Saúde, Mulher, Korui

Fonte Imagem Destaque: Incrível.club Docctor Med Delas Ig Vix.com Acupuntura Popular Alto Astral Mulher Veda.ch A Crítica Catraca Livre Tua Saúde

Источник: https://areademulher.r7.com/dicas-truques/massagem-para-colica-menstrual/

Veja 10 dicas do que fazer para aliviar as cólicas menstruais

Como fazer a massagem para cólica menstrual

Que mulher nunca sofreu com cólicas dolorosas no período menstrual? Para algumas, elas chegam a ser incapacitantes e a única vontade é ficar deitada o dia todo.

As cólicas menstruais são dores na região inferior do abdome que acometem de 50% a 90% das mulheres em idade fértil.

A intensidade é variável, de leve a algumas que chegam a impactar as atividades do dia a dia, reduzindo a qualidade de vida das mulheres.

Apesar de estudada, ainda não se sabe todas as causas e os mecanismos que levam às cólicas. Uma das principais explicações é que temos contrações uterinas intensas que podem acontecer desde horas antes da menstruação até os dois primeiros dias do ciclo.

Outra teoria é que existe um processo inflamatório aumentado nas mulheres que têm queixas mais importantes, esse processo está baseado no aumento das prostaglandinas. As prostaglandinas são substâncias químicas, que se assemelham a hormônios, e atuam na regulação de fatores inflamatórios do corpo.

Existem vários tipos delas, nas mulheres que sentem dor elas estão em desequilíbrio, pois temos mais prostaglandinas que aumentam a intensidade da contração em comparação com as que causam relaxamento.

Além disso, as cólicas podem estar associadas a algumas doenças como endometriose, ademiose, leiomiomas, pólipos, entre outras.

A seguir, veja o que dá para fazer em casa para aliviar as cólicas menstruais.

1 – Calor local

O uso de bolsa de água quente ajuda a aliviar a dor. O calor causa vasodilatação e ativa o fluxo sanguíneo inibindo os efeitos das prostaglandinas e ativando endorfinas que amenizam as dores. Pode ser utilizado um pano com água quente, bolsas de borracha ou em gel ou até mesmo a água do chuveiro sobre o abdome ou na região lombar.

Outra opção é fazer banho de assento quente com chá de aroeira, quixaba, cavalinha e salsa por dez minutos para que se mantenha o local aquecido para que o fluxo aconteça normalmente sem interrupções, pois quando se esfria gera-se coágulos dificultando a saída e gerando as contrações dolorosas.

2 – Escaldar os pés

A mesma ideia do calor no ventre também serve para aliviar as cólicas para quem gosta de escaldar os pés. Coloque água morna para quente (temperatura acima de 37°C com o cuidado de não queimar a pele). Pode adicionar algum chá, erva aromática ou óleo essencial.

Se quiser estimular pontos que ficam nas plantas dos pés, adicione algumas bolas de gude ou pedrinhas arredondadas para massagear. A água deve preencher a altura do tornozelo.

3 – Aposte nos chás

Imagem: Getty Images

Em relação aos chás, camomila, erva-doce, hortelã, lavanda, agoniada, alecrim, algodoeiro, hortelã e dong quai são plantas que possuem efeito antiespasmódico, analgésico, relaxante, calmante e anti-inflamatório.

4 – Alimentação

Várias orientações com relação à dieta têm sido descritas para ajudar a diminuir as cólicas menstruais, no entanto, ainda há controvérsia para determinar qual a mais efetiva.

Uma delas é a dieta com pouca gordura, pobre em sódio e com consumo de leite. A ausência de cálcio (presente no leite) nas células musculares pode causar uma excitação das fibras musculares, causando dor.

Portanto, investir numa dieta rica em cálcio pode melhorar esses incômodos.

A suplementação com magnésio também tem efeito protetor para as cólicas menstruais porque ajuda no relaxamento das fibras musculares.

De acordo com a medicina tradicional chinesa, alimentos crus ou frios podem manter a energia dos canais da região do abdome estagnadas e isso gera piora nas dores.

Por esse motivo, prefira o consumo de alimentos quentes, como chás e sopas, evitando sorvetes, saladas em excesso, principalmente no período noturno. Também evite o consumo de água gelada ou fria, assim como receber vento frio com exposição de partes do corpo.

Essa proteção da temperatura evita que a energia ligada ao clima se transforme em energia perversa e bloqueie ainda mais os canais de energia do fígado, rim, baço e pâncreas.

5 – Evite fumar

Dentre alguns comportamentos que podem piorar as cólicas, um deles é o tabagismo, já que o tabaco induz a vasoconstrição, causando uma hipóxia (baixa de oxigênio nos tecidos) do útero e piorando as dores. Diante disso, evitar fumar melhora as dores.

6 – Faça exercícios físicos

Imagem: ThinkStock

Exercícios físicos são sabidamente relacionados à diminuição da dor durante o período menstrual. Existe uma melhora importante da dor nas mulheres ativas quando comparadas às sedentárias.

Atualmente, sugere-se pelo menos 150 minutos de exercícios por semana para que a pessoa seja considerada ativa. Eles devem ser praticados com regularidade para que a pessoa sinta o benefício dessa prática, pois em algumas situações, durante a presença da cólica, principalmente se essa for muito intensa, ela pode não conseguir realizar a atividade.

7 – Descanse

O estresse, o estilo de vida da mulher moderna sobrecarregada de atividades, sem o contato com a natureza e sem a prática de hábitos saudáveis, contribuem para o aumento das dolorosas contrações. O impacto das desordens nervosas em nossa musculatura, inclusive no endométrio, é grande.

Durante o repouso do corpo (quando a pessoa dorme), o equilíbrio orgânico se restabelece para irrigar o corpo durante a vigília. Ou seja, dormir serve para o organismo refazer os estoques de proteínas e enzimas gastos durante o dia.

Portanto, descansar, evitar estresse e manter um estilo de vida saudável ajudam a reduzir a intensidade das cólicas.

8 – Massagens

Um estudo realizado na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) em 2005 atribui um efeito positivo à Massagem do Tecido Conjuntivo (MTC) como terapêutica alternativa à medicamentosa para mulheres com dismenorréia.

A técnica para se fazer a massagem é a básica. Ela pode ser feita na região abdominal abaixo do umbigo, na linha média, como se estivesse palpando o útero. E na região lombar de fora para dentro trazendo a pele e a musculatura em movimentos suaves acima da bacia em direção à coluna.

Utilize o dedo polegar e massageie em movimento circular e no sentido horário (para ativar as energias) por cerca de dez minutos. Em intervalos durante o movimento, faça uma forte pressão por cinco segundos. Pode ser que você sinta algum desconforto por algum tempo, mas aumente os movimentos e a pressão, aos poucos, até sentir-se confortável.

9 – Acupuntura e acupressão

Imagem: iStock

Segundo a teoria da medicina tradicional chinesa, a dor é semelhante ao bloqueio de energia.

Nosso corpo é composto por diversos canais de energia —os meridianos— e ao longo desses canais temos regiões específicas que representam pontos de maior concentração de energia.

Quando a mulher apresenta cólica menstrual, com alguma frequência elas estão com energia estagnada e necessitam circular essa energia, e é exatamente o que a acupuntura/acupressura irá fazer.

A acupuntura, que consiste no uso de agulhas, pode ser realizada nos mesmos pontos em que são feitas as massagens (nas regiões abdominal e lombar). O procedimento deve ser feito por um profissional capacitado.

Já a acupressão, no ponto BP6 que fica 4 dedos acima do maléolo na parte interna da perna e atrás da tíbia, atua de forma a harmonizar as energias femininas, regularizando esse fluxo, equilibrando o nervosismo e a liberação dos hormônios adequados ao equilíbrio.

10 – Estimulação elétrica

A TENS (estimulação elétrica nervosa transcutânea) é um tratamento de eletroestimulação através de um pequeno dispositivo portátil que pode ser utilizado em casa. Deve ser usado de maneira contínua, para que em algumas semanas o efeito seja notado.

A hipótese é que atue sobre a contratilidade aumentada do útero, diminuindo os sinais dolorosos e também sobre a liberação de endorfinas (hormônio que causa a sensação de bem-estar) dos nervos periféricos.

Fontes: Ana Paula Avritscher Beck, ginecologista do Departamento Materno Infantil do Hospital Israelita Albert Einstein (SP); Thiago Luccas Gomes, coordenador do Grupo de Trabalho de Práticas Integrativas Complementares (PICs) da SBMFC (Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade); e Paulo Solano, naturopata e iridologista, fundador do Ibrin (Instituto Brasileiro de Iridologia e Naturopatia).

Источник: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/08/14/veja-10-dicas-do-que-pode-ser-feito-em-casa-para-aliviar-colicas-menstruais.htm

Cólica menstrual: 6 maneiras de aliviar o sintoma em casa

Como fazer a massagem para cólica menstrual

  • WhatsApp
  • Pinterest
  • Linkedin
  • Copiar Link

5 dicas que ajudam a diminuir a cólica menstrual (Foto: reprodução Getty Images)

Sabia que nosso estado emocional pode influenciar no nosso ciclo menstrual e impactar os sintomas como a cólica? Segundo Alexandre Pupo, ginecologista e obstetra do Hospital Sírio Libanês e Hospital Albert Einstein de São Paulo, a quarentena traz uma série de questões do ponto de vista emocional e social que podem ser angustiantes e, justamente, causar estresse e ansiedade. “Existe um avanço nos quadros de ansiedade de depressão, que são fatores que estimulam a dor. Toda situação psíquica emocional que desorganize a sua capacidade de defesa cerebral vai provocar intensificação de dores que em outras situações você relevaria, mas que nesse cenário passam a te incomodar”, diz.

Além das dores abdominais comuns durante o período menstrual causadas pela queda de progesterona e descamação da camada interna do útero, a cólica pode irradiar para outras áreas do corpo.

“Isto acontece porque o sistema de inervação do útero pode se comunicar com sistemas próximos a ele e a mulher ter uma dor correlata na lombar e nas pernas, por exemplo”, explica.

Dependendo da intensidade da cólica, a mulher pode ter sua rotina alterada e isso deve ser informado na consulta médica.

Para saber quais os melhores tratamentos é essencial ter uma relação aberta com seu ginecologista, se conhecer e ter consicência do seu fluxo, além de buscar saber mais sobre o assunto.

Vale desde anotar as datas do seu ciclo menstrual até pesquisar mais sobre o tema em lugares confiáveis e e trocar experiências.

Embora comum, o tema é tabu para muitas mulheres, existem cada vez mais espaços abertos a ter essa conversa, como é o caso do recém-lançado Portal da Menstruação, encontrado no site da Pantys, que estimula a desmistificação e ressignificação da menstruação.

Para te ajudar, listamos algumas medidas simples de relaxamento que podem controlar o sintoma e diminuir as dores. Confira:

1. Se exercite

Uma das principais recomendações é fazer atividade física para liberar endorfinas, parentes da morfina e que é uma substância que alivia a dor e também age no cérebro, provocando bem-estar. “Atividade física nessa fase é bastante importante, principalmente aeróbica, que são as que mais liberam endorfinas e melhoram essa capacidade cerebral de absorver a dor”.

2. Use bolsinha de água quente ou tome um banho

Existem medidas caseiras, como a bolsinha de água quente ou banho de banheira morno, que aliviam um pouco as cólicas menstruais.

Segundo texto da ginecologista Gabriella Iuorno, do Portal da Menstruação, a utilização da bolsa térmica é  uma dica clássica, mas muito eficaz porque o calor estimula a dilatação dos vasos sanguíneos, aumentando a circulação na região e ajudando a amenizar o impacto das contrações musculares que causam dor. “Para colocá-la em prática, basta encontrar uma posição confortável e, em seguida, encostar a bolsa com água morna no pé da barriga”, explica.

Bolsa de água quente ajuda a diminuir as dores da cólica (Foto: reprodução Instagram @pantys)

saiba mais

Caso o incômodo também atinja as costas, na região da lombar, vale molhar uma toalha de corpo com água morna, ou aquecer um tecido com ferro de passar roupa e enrolá-lo um pouco abaixo da área da cintura, envolvendo as partes mais afetadas pelas cólicas.

Se nada disso resolver aí você deve partir para as medicações antiespasmódicas, encontradas em farmácias. “Em casos mais extremos pode-se fazer uso de anti-inflamatórios mas, claro, com acompanhamento de um médico, pois os anti-inflamatórios podem causar efeitos sobre rins e no estômago, principalmente em pacientes que já tem gastrite”, diz.

3. Beba chá

De acordo com Alexandre, embora o consumo de chás e bebidas naturais para amenizar a cólica são ações que não tenham embasamento científico para que haja recomendação do ponto de vista estritamente médico, qualquer conforto emocional é válido. “Mesmo que a melhora não seja comprovada, toda e qualquer situação e alimento que possa melhorar o seu conforto emocional e te acalmar, sem dúvida, nenhuma vai ajudar a amenizar a dor que você está sentindo”.

4. Evite a cafeína

Ainda não há estudos que detalham alimentos que aumentam a dor da cólica menstrual, mas é possível apontar alguns que você deve evitar, como por exemplo cafeína, que é um alimento estimulante. O especialista ressalta que produtos com cafeína podem exercer uma ação de piora e aumento na intensidade da dor.

saiba mais

5. Medite, se distraia..

As recomendações do médico em relação a comportamentos que podem intensificar a cólica, o indicado é tentar se afastar de toda e qualquer situação que te exponha a um quadro de ansiedade, depressão e irritação e possam exacerbar a dor. Vale meditar, se distrair, praticar algum tipo de hobby…

Outra maneira de como aliviar cólica menstrual é apostar nas massagens com óleos essenciais. Vale fazer movimentos suaves no abdômen e no pé da barriga para diminuir o desconforto, amenizando a tensão muscular e a circulação sanguínea. Segundo Gabriella, os óleos essenciais, como o de lavanda, associados a massagem abdominal também podem ajudar a aliviar as cólicas menstruais. 

saiba mais

Источник: https://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2020/05/colica-menstrual-6-maneiras-de-aliviar-o-sintoma-em-casa.html

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: