Como fazer o diário alimentar e para que serve

Porque é importante fazer um diário alimentar para emagrecer

Como fazer o diário alimentar e para que serve

Fazer um diário alimentar pode parecer uma verdadeira perda de tempo. Primeiro porque… quem tem tempo para estar a escrever o que come todos os dias? E segundo, qual é a importância de estar a apontar o que se come?

Sempre que falo sobre “escrever o que se come a cada refeição” no início do meu Programa de libertação de peso, as reações são sempre muito parecidas. Ou surge o “eu não tenho tempo” ou então desvaloriza-se esta ferramenta porque parece não ter grande importância. Mas quando fazemos um diário alimentar, começamos a ter uma verdadeira consciência do porquê de termos excesso de peso.

Neste post vou partilhar contigo qual é a importância do diário alimentar e como podes começar já a fazer o teu diário para emagreceres de forma mais fácil e descomplicada.

O que é um diário alimentar?

Provavelmente já ouviste falar nas redes sociais ou na internet mas sabes o que é um diário alimentar?

O diário alimentar é uma ferramenta que te ajuda a perceber o que comes diariamente. É importante para perceberes os teus hábitos alimentares e como os podes mudar. Para além disso, o diário alimentar pode dar-te uma verdadeira consciência de quais são os teus padrões (alimentares e não só – vamos já falar sobre isto de seguida).

Quanto mais específica fores, mais informação terás e mais facilmente irás ter uma noção do que tens de mudar. Como costumo dizer: sem consciência, não há mudança. Se não souberes o que estás a fazer de forma consciente, não conseguirás identificar o que tens de mudar para teres resultados diferentes. E por isto é que este é um dos primeiros passos no meu Programa de libertação de peso.

Porque é importante fazer o diário alimentar?

Sei bem que fazer um diário de tudo o que comes pode ser bastante assustador. Mas fazer um diário alimentar é importante para aprenderes mais sobre ti e como poderás mudar com base no que fazes agora.

A questão é que olhamos para o diário alimentar e achamos que temos de ser perfeitas a preenchê-lo. E eu quero que deixes essa ideia de lado antes de começares. Se o diário alimentar é importante para saberes o que tens de mudar… se fores perfeita a fazê-lo então não precisas de um diário alimentar porque já estás a fazer tudo “bem”.

A questão é que um diário alimentar perfeito, principalmente no início do processo, é sinal de que há alguma coisa que poderás estar a esconder de ti mesma. Precisas de olhar para o diário como algo que fazes sem julgamentos.

É o teu diário que serve para usares como ferramenta de melhoramento para atingires o teu objetivo de emagrecimento. É um meio para atingir um fim. Não é um sítio onde vais esconder a verdade de ti mesma só porque é desconfortável olhar.

Como é que irás saber se realmente estás no “bom caminho” se não fores honesta contigo mesma?

Sem saberes as dificuldades que tens, não consegues trabalhar para melhorar.

Como podes começar a fazer o teu diário alimentar?

Primeiro e antes de tudo, vamos trabalhar o mindset por detrás de todo o conceito desta ferramenta. Como já falámos anteriormente, o diário alimentar pode ser um sítio onde te sentes tentada a ser perfeita, a esconderes o que não queres ver ou a simplesmente julgares-te por tudo o que devias ter feito mas não fazes.

Mas o que eu quero que saibas é que o diário alimentar serve para aprenderes mais sobre ti e é uma ferramenta útil para saberes exactamente o que tens de mudar.

Agora vamos pôr isto na prática!

Pega num caderno pequeno e numa caneta para estar sempre contigo e começa a escrever a cada refeição o que comeste e que quantidades comeste. Para além disto, vais apontar duas coisas: porque é que comes e como te sentes quando comes.

Comeste porque sentias fome física? Sentias falta de energia? Estavas cansada quando comeste? Comeste porque achavas que te ias sentir melhor? Comeste porque é hábito comeres a essa hora mesmo sem fome?

Estas perguntas vão ajudar a perceber o mais importante: porque é que comes? Muitas vezes, perdemos o propósito verdadeiro de comer – o propósito de que nós comemos para alimentar o nosso corpo (e não as nossas emoções ou porque estamos habituadas a comer a determinadas horas).

E aqui está Super Mulher! Espero que este artigo te tenha sido muito útil e que comeces já a fazer o teu diário alimentar para emagrecer de forma saudável, descomplicada e sem dietas.

Precisas de ajuda para começar? Então faz download da checklist para perder peso com os 5 hábitos que tens de pôr em prática para emagrecer e ainda com um template para começares a fazer o teu diário alimentar!

Источник: https://aritasantos.pt/porque-e-importante-fazer-um-diario-alimentar-para-emagrecer/

Como fazer um diário alimentar simples para usar todos os dias

Como fazer o diário alimentar e para que serve

Manter um diário alimentar ajuda a fornecer uma imagem precisa do que você come todos os dias. Essa pode ser uma boa maneira de ganhar mais controle sobre sua dieta ou ter mais consciência do te dá disposição ou o que não cai tão bem assim.

O recurso pode ser especialmente útil para quem sofre com indigestão ou outro problema médico, como refluxo, por exemplo. Tendo anotado tudo o que foi consumido durante o dia, torna-se mais fácil identificar qual ingrediente pode estar causando o problema.

Além disso, manter um diário alimentar ajuda a registrar a quantidade do que come, quando come e qual o motivo te leva a comer (fome, impulso ou compensação emocional). Esse automonitoramento facilita a identificação de áreas onde você pode melhorar sua nutrição e também ajuda no processo de quem quer emagrecer.

No Pinterest, há diversas opções de modelos prontos para imprimir e levar com você para onde for, mas – se você quiser algo mais personalizado com suas necessidades – vamos ensinar aqui como criar e manter um diário alimentar.

Confira:

Esqueletando o diário

Crédito: Reprodução/PinterestEscolha a ferramenta que vai usar: Word, Excel ou caderno

O primeiro passo para fazer um diário alimentar é criar uma espécie de planilha que pode ser feita no Excel, no Word ou em um papel mesmo. O importante é que contenha colunas com a data,  horáriorefeição. Essas são as informações básicas, mas sugerimos acrescentar mais algumas, tais como:

Quanto: liste a quantidade do item de comida / bebida. Isso pode ser medido em volume (1/2 xícara), peso (300 gramas) ou o número de itens (8 bolachas recheadas ou 6 uvas, por exemplo).

Que tipo: anote o tipo de comida / bebida. Seja o mais específico possível. Não se esqueça de escrever extras, como coberturas, molhos ou condimentos. Por exemplo, manteiga, ketchup ou açúcar.

Onde: deixe registrado também onde você estava quando comeu aquele alimento. Se você estiver em casa, especifique o local (no quarto, no sofá da sala, na mesa de jantar, etc).  Se você está fora, anote o nome do restaurante ou se você estiver no carro.

Com quem: se você comer sozinho, escreva “sozinho”. Se você estiver com amigos ou familiares, anote o nome.

Nível da fome: identifique o seu nível de fome no momento. Pode ser interessante criar uma escala de 0 a 5.

Atividade: nesta coluna, liste todas as atividades que você faz enquanto come. Você poderia estar trabalhando, assistindo TV ou lendo.

Humor: Você também deve incluir como se sente quando come. Você está feliz, triste ou entediado? Prestar atenção no seu humor pode ser fundamental, pois sua saúde emocional pode afetar seus hábitos alimentares. Identificar isso irá lhe ajudar a alterar esse padrão  e evitar possíveis gatilhos de compulsão.

Veja abaixo um exemplo de planilha. Ela foi criada pela nutricionista Brenda Honorato:

Mantenha-o com você

Para a ideia do diário dar certa, leve o para onde for. Não arrisque confiar na sua memória e deixar para anotar tudo ao fim do dia. Você também deve se lembrar de registrar até mesmo as pequenas beliscadas entre as refeições principais. Geralmente é aí que moram os deslizes de quem está de dieta.

Analise os dados

Depois de algumas semanas alimentando esse diário, é hora de checar os dados. Procure padrões de comportamento nas refeições. Alguns serão óbvios, como comer chocolate todas as noites, outros serão novidade. Ao verificar o que foi anotado, se pergunte:

1- Existe alguma relação entre meu humor e a minha relação com a comida?

2.Quais refeições parecem deixá-lo com fome e quais são mais satisfatórias?

3. Em que situações você tende a comer demais?

Procure orientação do seu nutricionista

Caso encontre algum padrão de comportamento não saudável, converse com um médico(a) ou nutricionista. Seria interessante levar o seu diário em uma consulta, assim ele ou ela poderá analisar melhor e planejar ajustes em seus hábitos alimentares ou estilo de vida.

Caso prefira, há opções de aplicativos no celular que ajudam nesse controle, com relatórios diários. É o caso do Diário Alimentar (Android), do iEatWell: Diario Alimentar (Android e iOS) e do Dining Note (Android e iOS)

Veja também: Recompensa alimentar ajuda ou atrapalha a dieta?

Источник: https://catracalivre.com.br/equilibre-se/como-fazer-um-diario-alimentar-simples-para-usar-todos-os-dias/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: