COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?

Contents
  1. Como saber se estou grávida? Reconheça os sinais do seu corpo
  2. Como saber se estou grávida
  3. A importância do pré-natal
  4. Quais chás podem ser consumidos na gravidez
  5. Diabetes gestacional e hipertensão: um grande risco
  6. A beleza da mudança
  7. Se está grávida | Associação para o Planeamento da Família
  8. A importância de ir ao médico
  9. Cuidados essenciais durante a gravidez
  10. Efeitos psicológicos da gravidez
  11. Preocupações comuns de futuras mães e pais
  12. Sinais de alerta na gravidez
  13. Produtos
  14. Sintomas de gravidez
  15. Quando começam os sintomas de gravidez?
  16. Sinais e sintomas de alarme
  17. Como posso saber se estou grávida?
  18. O que é um teste de gravidez?
  19. Teste de gravidez – quando fazer?
  20. Tenho quantas semanas de gravidez?
  21. O que é ecografia obstétrica?
  22. Importância do seguimento médico
  23. Como Saber Se Estou Grávida? – Testes de Gravidez
  24. Como saber a partir de que dia a minha menstruação está atrasada?
  25. Como saber se estou mesmo grávida?
  26. Os testes gravidez (testes de urina das farmácias) são fiáveis? Quando posso fazer o teste?
  27. Como fazer o teste de gravidez? É obrigatório fazer o teste de manhã?
  28. É preciso confirmar a gravidez com o teste de sangue ou com ecografia?
  29. Tenho um teste de urina positivo. Onde devodirigir-me?
  30. COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?
  31. O que é o hCG?
  32. Posso confiar apenas nos sintomas para diagnosticar uma gravidez?
  33. Existe algum teste de gravidez caseiro confiável?
  34. Se eu estiver grávida e fizer um toque no meu útero posso sentir alguma coisa?
  35. Tive relações desprotegidas ontem, já posso saber se engravidei?
  36. Qual é o melhor exame de gravidez: sangue ou urina?
  37. Quanto tempo devo esperar para fazer o teste de gravidez?
  38. A partir de quantos dias pode ser considerado atraso na menstruação?
  39. Posso fazer o teste de gravidez antes de ter atraso menstrual?
  40. O teste de gravidez de farmácia é confiável?
  41. Qual é o valor de hCG no exame de sangue que indica uma gravidez?
  42. Posso saber com quantas semanas de gravidez estou pelo valor do hCG?
  43. A ultrassonografia é capaz de detectar uma gravidez com quantas semanas?
  44. Menstruei recentemente, mesmo assim acho que estou grávida. Posso fazer o teste?
  45. Tive uma relação desprotegida, mas tomei a pílula do dia seguinte, preciso fazer o teste de gravidez?
  46. Referências
  47. Estou grávida? Quando fazer o teste de gravidez
  48. Quem tem maior risco de engravidar
  49. Quando suspeitar de gravidez
  50. É possível estar grávida mesmo sem sintomas?
  51. Quando fazer o teste de gravidez
  52. É possível estar grávida mesmo quando o teste é negativo?
  53. Como confirmar a gravidez

Como saber se estou grávida? Reconheça os sinais do seu corpo

COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?

Enjoo, ganho de peso, mudanças de humor, você sabe reconhecer os primeiros sintomas da gravidez? Saiba tudo sobre exames pré-natal, alimentação para gestantes e tudo sobre esse momento super especial

A gravidez é um momento de mudanças profundas para todas as mulheres. Para algumas é um momento sublime, para outras uma fase bastante complicada, mas para todas elas é um evento marcante e de alterações muito acentuadas.

Mas você sabe reconhecer se está com os primeiros sintomas de gravidez?

Como saber se estou grávida

A gravidez acontece de fato de seis a doze dias após a fixação do óvulo fecundado ao útero. Isso pode levar até três dias para acontecer. Isso significa que do momento da relação sexual até a gravidez propriamente dita podem transcorrer até duas semanas.

Os primeiros sintomas da gravidez costumam aparecer a partir da quarta semana após a concepção, mas isso pode variar para menos e para mais. Algumas mulheres sentem a diferença nas primeiras semanas e outras não têm sintoma algum.

As mudanças no corpo da mulher com a gestação

Muita coisa muda no corpo de uma mulher quando ela fica grávida. Muito mais sangue corre por suas veias, sua pélvis começa a se abrir para se preparar, os órgãos se reorganizam para aconchegar o útero muito aumentado e depois o feto enquanto cresce.

Os cabelos podem ficar mais espessos, a pele ganha manchas, às vezes acne ou fica muito mais bonita e viçosa. Os mamilos podem passar a ter uma coloração diferente, seu intestino pode ficar preso.

A importância do pré-natal

Os exames pré-natal são de extrema importância a partir do momento em que a gravidez é descoberta e devem ser feitos com rigor até o fim da gestação. Esses testes podem ajudar a prevenir complicações e informar sobre medidas importantes que podem ser tomadas para proteger o bebê e garantir uma gravidez saudável.

Com o atendimento pré-natal regular, as mulheres podem reduzir o risco de complicações na gravidez ou de problemas futuros para a criança durante a gestação e após o nascimento. Por meio do pré-natal é possível também descobrir precocemente quaisquer condições especiais que o feto possa apresentar e criar um plano de tratamento precoce.

A primeira consulta pré-natal costuma acontecer por volta de 8 semanas de gravidez. Nas gestações sem complicações, as consultas pré-natais geralmente são agendadas no seguinte esquema:

  • Até a 32ª semana: uma consulta pré-natal por mês
  • Da 32ª à 36ª semana: uma consulta a cada 15 dias
  • A partir da 36ª semana: uma consulta por semana

Alimentação para gestantes: o que pode e o que não pode

Mulheres grávidas precisam se alimentar muito bem, de maneira balanceada e sem abusar de açúcar, sódio e gordura, tudo com bastante moderação e critério, afinal, um serzinho também se alimenta junto com você.

Uma alimentação rica em fibras, carboidratos com baixo índice glicêmico, proteínas magras e gorduras boas é excelente para as futuras mamães, mas é claro que um chocolatinho de vez em quando pode comer (em casos de gestações normais e sem complicações).

Porém, alguns alimentos não são recomendados para quem espera um bebê. São eles:

  • Carnes e ovos crus;
  • Frutas e legumes mal lavados;
  • Leite e queijo não pasteurizados;
  • Peixes com alto nível de mercúrio;
  • Ostras e mariscos;
  • Atum em lata;
  • Cafeína;
  • Álcool.

Quais chás podem ser consumidos na gravidez

Por conta dos enjôos, muitas gravidinhas gostam muito de tomar chás, mas por serem infusões de ervas, precisam de bastante critério na hora de serem escolhidos.

Chás que a gestante pode tomar

  • Chás de frutas, como maçã e ameixa, estão liberados. Além disso, chás como de camomila, erva doce, gengibre e capim cidreira costumam ser inofensivos, mas é melhor consultar seu médico antes de colocá-lo na xícara.

Chás que devem ser evitados

  • O chá verde está na lista dos que devem ser evitados, pois acelera o metabolismo e pode causar palpitações. A canela também não deve ser consumida, pois pode provocar contrações.

Diabetes gestacional e hipertensão: um grande risco

Duas doenças secundárias à gravidez estão entre as mais perigosas para mãe e bebê: o diabetes gestacional e a hipertensão.

O diabetes gestacional pode causar um ganho de peso além do normal no bebê, além de sobrecarregar o pâncreas da mãe.

Após o corte do cordão umbilical, em mães diabéticas, o bebê passa a ter apenas o quantidade de glicose sanguínea produzida por ele mesmo, e não mais a da mãe.

Por isso, ele pode apresentar episódios de hipoglicemia nas primeiras horas de vida, e a melhor forma de corrigir e evitar isso é a amamentação mais frequente.

Já a hipertensão é uma das causas da temida pré-eclâmpsia, que pode levar à eclampsia, que é o aparecimento de convulsões que podem levar até mesmo à morte da mãe.

As duas condições podem ser evitadas ou tratadas de maneira a minimizar os danos com um pré-natal correto. Afinal, esse acompanhamento não é apenas para cuidar da saúde do bebê, mas também para monitorar a boa saúde da mãe.

A beleza da mudança

Mudar é natural, mas se houver dores ou incômodos acentuados demais, procure seu médico, afinal, cuidado nunca é demais. Porém, lembre-se de que gravidez não é doença.

Se a sua gestação for considerada normal e saudável , é possível levar uma vida perfeitamente normal nesse período, trabalhar, estudar e até mesmo se exercitar.

Aproveite, esse momento é único e cada gravidez é diferente da outra.

Источник: https://www.novamulherclinica.com.br/post/como-saber-se-estou-gravida-reconheca-os-sinais-do-seu-corpo

Se está grávida | Associação para o Planeamento da Família

COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?

Se a menstruação não aparecer na data esperada, ao fim de uma semana pode ser feito um teste de gravidez através da urina (pode ser feito antes, mas o resultado pode não ser fidedigno).

Este teste pode ser adquirido numa farmácia ou num supermercado. Também pode recorrer aos técnicos de um centro de saúde e fazer um exame de sangue.

Este exame é mais preciso do que os testes de farmácia e pode detetar a gravidez a partir de cerca de 12 dias depois da ovulação.

A gravidez tem início a partir do momento em que ocorre a nidação, ou seja, em que o ovo se fixa às paredes do endométrio. Este fenómeno ocorre entre os 5 e os 12 dias. No entanto, técnicos de saúde calculam o início da gravidez a partir do 1º dia da última menstruação, não a partir da data da conceção.

Normalmente, uma gravidez dura entre 37 e 42 semanas, mas a sua duração média é de 40 semanas. Quando a grávida não sabe a data de início da última menstruação, a ecografia poderá ajudar a determinar quando é provável que ocorra o nascimento.

A importância de ir ao médico

Todas as grávidas têm direito à prestação de cuidados de saúde gratuitos, quer no Centro de Saúde, quer no Hospital.

Para vigiar a sua saúde e a do seu bebé, é necessário ir regularmente às consultas.

Ser-lhe-á entregue um livrinho verde (o Boletim de Saúde da Grávida) que deve ser levado sempre que for a qualquer consulta ou à urgência (é muito importante que este livro seja levado para o parto).

Consulte aqui mais informações sobre as consultas de vigilância da gravidez.

Cuidados essenciais durante a gravidez

A gravidez não é uma doença, porém, não deixa de ser importante que tome cuidados consigo e que encontre um equilíbrio entre fases de descanso e fases de atividade. Muitas mulheres encaram a gravidez como uma oportunidade para repensar o seu estilo de vida e para tomar decisões quanto a eventuais mudanças.

Quanto à alimentação é importante que seja variada e equilibrada. É através da mãe que o feto recebe aquilo de que necessita para crescer e se desenvolver. Deve alimentar-se várias vezes ao dia e pouco de cada vez, procurando fazer refeições pequenas e com intervalos regulares.

Os alimentos que são recomendados durante a gravidez são:

  • ovos, carne, peixe (fornecedores de proteínas);
  • leite, iogurte, queijo e manteiga (fornecedores de cálcio);
  • ervilhas, feijão, grão (também fornecedores de proteínas vegetais indispensáveis ao feto);
  • fruta e vegetais em todas as refeições (fornecedores de vitaminas e sais minerais);
  • e, claro, água!

É importante, por outro lado, evitar ou reduzir o consumo de:

  • doces e bolos;
  • café, chá, álcool e bebidas com gás;
  • mariscos (risco de salmonelas);
  • carne mal passada (risco de toxoplasmose);
  • queijo fresco de leite não pasteurizado (risco de  brucelose).

O movimento e a prática de uma atividade física durante a gravidez ser-lhe-ão benéficas. Caminhar é um óptimo exercício na gravidez. Se lhe der prazer e não houver nenhum problema com a gravidez, continue a praticar o seu desporto habitual, embora possa ter que moderar a intensidade.

A atividade física melhora a circulação sanguínea e diminui alguns incómodos da gravidez, como a prisão de ventre e a fadiga, ajuda a diminuir o stress e as tensões físicas e emocionais.

  É importante, contudo, que a mulher converse com o seu médico assistente sobre qual a atividade física mais adequada ao seu caso.

Fumar e consumir drogas (incluindo medicamentos que não tenham sido prescritos pelo médico) ou álcool não são seguros durante a gravidez. O seu consumo pode causar problemas graves ao bebé. Os principais riscos relacionados com o tabaco, álcool e outras drogas incluem baixo peso à nascença, aborto, nascimento prematuro ou parto de um nado-morto, morte súbita do bebé.

Ter relações sexuais não prejudica o bebé em nenhuma fase da gravidez, pois ele encontra-se protegido no interior do útero, mergulhado no líquido amniótico.

Poderá ser aconselhada a não ter relações sexuais no caso de surgirem algumas complicações, como hemorragia vaginal e ameaça de parto pré-termo, por exemplo.

De notar, contudo, que nas relações sexuais há o risco de infeções que podem ser transmitidas e que podem afetar o feto ou complicar a gravidez, como é o caso da sífilis, da hepatite e da HIV/SIDA, entre outras.

Efeitos psicológicos da gravidez

Para além das mudanças físicas que ocorrem desde o início da gravidez, é natural também experimentar mudanças a nível emocional.

Pode haver alguma instabilidade emocional, angústia, ansidedade, ambivalência, insegurança, inquietação,… sentimentos considerados normais.

Os receios por se estar numa fase de grande transformação física e psicológica podem ser mais evidentes quando se trata da primeira gravidez.

Ao longo da gravidez costumam surgir alterações emocionais e psicológicas diferentes:

1º Trimestre
A mulher e o homem parecem não estar ainda muito conscientes do que está a acontecer. Pode ser um período de grande entusiasmo e alegria, mas também de preocupações. 

2º Trimestre
Na maior parte dos casos este é um período de maior calma. A barriga começa a notar-se, a mulher sente menos sono e começa a ganhar peso. Já sente o bebé e isso pode deixá-la mais tranquila e animada. 

3º Trimestre
No terceiro trimestre a mulher pode voltar a sentir-se agitada e preocupada, principalmente com o parto, com a saúde do bebé e também com o que irá acontecer depois do parto.

Se estes sinais se tornarem mais fortes, é importante que peça apoio a alguém de confiança, como familiares, amigos ou serviços específicos, expondo o que sente.

Preocupações comuns de futuras mães e pais

Preocupações comuns das futuras mães:

  • Se vai ser capaz de cuidar do bebé; 
  • Se se irá alterar a relação com o companheiro; 
  • Como será o pós-parto;
  • Como irá conjugar o seu trabalho com a vida familiar;
  • Como e quando poderá voltar a ter uma vida sexual normal;
  • Receia que outros elementos da família possam interferir de forma excessiva com a sua relação de casal e com o cuidar do bebé;
  • Tem dúvidas sobre se o seu companheiro irá colaborar nas tarefas domésticas e no cuidar da criança;
  • Preocupa-se com a saúde do seu bebé.

Preocupações comuns dos futuros pais:

  • Acerca das suas competências para cuidar do bebé;
  • Sobre se serão capazes de ajudar a sua companheira na recuperação do parto; 
  • Com a possibilidade de serem postos em “segundo lugar” com a vinda do bebé;
  • Sobre se vão ser capazes de sustentar financeiramente a sua família; 
  • Como poderão proporcionar a educação e bem-estar necessários ao bebé: 
  • Com a saúde do seu bebé.

Sinais de alerta na gravidez

Contacte imediatamente o centro de saúde ou a urgência do hospital/maternidade se durante a gravidez tiver:

  • Hemorragia vaginal;
  • Perda de líquido pela vagina;
  • Corrimento vaginal com comichão, ardor ou cheiro não habitual;
  • Dores abdominais;
  • Arrepios ou febre;
  • Dor/ardor ao urinar;
  • Vómitos persistentes;
  • Dores de cabeça fortes ou contínuas;
  • Perturbações da visão;
  • Diminuição dos movimentos fetais.

Para além do ficou descrito, há outras situações que podem implicar uma vigilância especial da gravidez e às quais deve estar atenta, bem como o seu médico (ex.: gravidezes múltiplas, factor Rhesus, doenças do sangue, hemorragias, tensão arterial elevada ou baixa, epilepsia, diabetes, infeções, doenças transmitidas por animais,…).

(Fontes: www.saudereprodutiva.dgs.pt e www.portaldasaude.pt)

Produtos

Источник: http://www.apf.pt/gravidez-e-parentalidade/se-esta-gravida

Sintomas de gravidez

COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?

Os principais sinais e sintomas na gravidez são: atraso menstrual, náuseas e vómitos, aumento dos seios e tensão mamária, cólicas abdominais, cansaço e sono excessivo, tonturas, alterações do humor, acne, dores de cabeça, alteração do paladar, entre outros, como veremos de seguida com maior detalhe.

Os primeiros sintomas de gravidez são muitos e podem não surgir ao mesmo tempo.

Nos primeiros dias de gravidez (e muitas vezes antes do atraso menstrual) surge a tensão mamária e aumento do peito, o sono e cansaço, que se devem sobretudo às alterações hormonais.

Nos primeiros dias após a fecundação pode também surgir uma sensação de “barriga inchada” que corresponde a leves cãibras abdominais (dor de barriga). Por isso, é normal sentir cólicas no início da gravidez que se assemelham às dores do período menstrual.

A falha menstrual (“não veio a menstruação”) costuma ser o sinal de gravidez mais importante e que normalmente leva a mulher a pensar que está grávida. Mas pode ocorrer um pequeno sangramento vaginal que pode ser sinal de gravidez, que corresponde à implantação do ovo no útero materno, ou seja, quando este chega e se acomoda na cavidade uterina.

As náuseas (enjoo) e vómitos são sintomas muito frequentes no início da gravidez. Normalmente são matinais (ocorrem de manhã), mas podem surgir a qualquer hora do dia. É normal que os sinta logo na primeira semana de gravidez e normalmente cessam entre as 8 e as 12 semanas. No entanto, podem em alguns casos perdurar ao longo de toda a gestação.

A tontura e o sono excessivo são sintomas da gravidez que ocorrem por causa da queda da pressão arterial, da redução da glicose no sangue, e da má alimentação devido aos enjoos e vómitos frequentes.

A dor de cabeça na gravidez é também frequente, geralmente é leve mas persistente no tempo.

No 1º (primeiro) mês de gravidez pode surgir aumento de apetite, aumento da frequência miccional (vontade frequente de urinar), obstipação (prisão de ventre), aparecimento de espinhas e pele mais oleosa.

Podem ocorrer alterações no humor (sintomas de depressão) e também aversão a cheiros fortes. A mulher grávida chega mesmo a vomitar perante cheiros que sejam aparentemente agradáveis como perfumes ou alimentos saborosos.

Apesar dos sintomas atrás apresentados, é importante referir que a gravidez não é uma doença! E se não houver restrições pelo médico obstetra, a grávida deve fazer uma vida normal e saudável.

No entanto, apesar de ser um estado de felicidade, como vimos, podem ocorrer vários sintomas iniciais (que surgem logo nas primeiras semanas de gravidez) e muitos outros que podem surgir até ao final da gestação que podem ser um motivo de angústia para as mulheres grávidas. Muitos destes sintomas podem ser bastante incomodativos e transtornar a vida diária.

A gravidez sem sintomas é algo frequente e por isso não deve ficar preocupada se não tiver nenhum dos sinais e sintomas referidos.

Caso os sintomas sejam incomodativos, o médico obstetra pode prescrever determinados medicamentos (ou remédios) ou recomendar outras atitudes ou medidas terapêuticas que possam aliviar ou até eliminar eficazmente muitos desses sintomas.

É importante também saber distinguir entre aquilo que é considerado normal e o que é patológico, merecendo investigação e tratamento adequados. Veja mais informação em sinais e sintomas de alarme na gravidez.

Quando começam os sintomas de gravidez?

O aparecimento dos primeiros sinais e sintomas de gravidez é muito variável de mulher para mulher. Eles podem surgir antes do atraso menstrual mas normalmente aparecem a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação, ou seja, entre 7 a 14 dias após o dia esperado para vir a menstruação.

A intensidade e regularidade dos sintomas também variam imenso de mulher para mulher. Para determinadas mulheres os sintomas tornam-se extremamente evidentes e intensos enquanto para outras poderão ser confundidos apenas com um simples mau estar.

Sinais e sintomas de alarme

Como vimos existem inúmeros sinais e sintomas associados à gravidez, a maioria deles normais e sem motivo de preocupação. No entanto, outros sinais e sintomas requerem investigação médica e em alguns casos até avaliação urgente.

Por isso, se tiver febre, palpitações, diarreia, dores abdominais fortes e sangramento vaginal deve procurar o seu médico obstetra.

Como posso saber se estou grávida?

Se tiver um atraso na menstruação associado a qualquer um dos sinais e sintomas atrás descritos poderá estar grávida. Mas o ideal será fazer um teste de gravidez pois pode estar grávida mesmo “menstruando”.

O que é um teste de gravidez?

O teste de gravidez é o modo de confirmação mais usado para atestar a gravidez. Existem 2 tipos de teste de gravidez:

  1. Teste de urina ou teste imunológico da gravidez (TIG);
  2. Teste de sangue com doseamento da B-HCG que é uma hormona da gravidez.

Os testes de urina são testes rápidos, vendidos na farmácia, e funcionam detetando a hormona B-HCG na urina. É denominado também de “teste de gravidez caseiro” uma vez que pode ser efetuado no conforto de sua casa. Os preços variam de farmácia para farmácia e consoante as marcas. Os simples são mais baratos e os mais caros são aqueles que determinam aproximadamente as semanas de gestação.

A análise ao sangue ou B-HCG é mais precisa e fidedigna. É mais precisa porque é independente de outros fatores como, por exemplo, a concentração de urina nos testes de farmácia. Ele pode detetar a gravidez a partir de cerca de 12 dias depois da ovulação.

Teste de gravidez – quando fazer?

O teste de gravidez que se compra na farmácia pode ser feito no primeiro dia de atraso menstrual. Nessa altura a possibilidade de ainda vir negativo é grande, por isso, o mais correto será realiza-lo uma semana após a falha menstrual.

Se o resultado ainda for negativo deverá fazer um exame ao sangue ou B-HCG que é mais fidedigno. Este exame pode indicar o resultado “Positivo” ou “Negativo” e ainda dizer de quantas semanas de gestação se encontra.

Tenho quantas semanas de gravidez?

Normalmente, nas mulheres com períodos menstruais regulares a gravidez é datada a partir do primeiro dia da última menstruação. Mas o ideal será fazer uma ecografia obstétrica precoce para datar a gravidez sobretudo nas mulheres com menstruações irregulares.

O que é ecografia obstétrica?

A ecografia obstétrica é um exame de imagem que através de ultrassons nos permite observar o bebé dentro do útero da mãe e assim conhecer o seu estado de saúde ao longo da gravidez.

A ecografia ou ultrassonografia pode ser realizada por via transabdominal (a sonda é colocada sob a região abdominal ou “barriga” – ver imagens) ou por via transvaginal (a sonda é introduzida pela vagina). A escolha da abordagem (transabdominal ou transvaginal) depende da idade gestacional e das condições de acesso ao feto.

A partir das 5 semanas de gravidez o médico pode fazer uma ecografia obstétrica precoce (transvaginal) para observar o saco gestacional e embrião e verificar se a gestação se está a desenvolver dentro do útero. Em alguns casos pode ocorrer uma gravidez ectópica que é quando a gravidez se instala fora do útero (ovário e trompas). É uma situação grave que pode colocar em risco a vida da mulher.

A ecografia é também importante para datar a gravidez, verificar se a data da menstruação está certa, determinar a data provável do parto e observar a viabilidade da gravidez.

Saiba, aqui, tudo sobre ecografia obstétrica.

Importância do seguimento médico

Após a confirmação da gravidez deve procurar o seu médico obstetra para iniciar o seu seguimento pré-natal o mais cedo possível.

O seguimento da gravidez por parte do médico obstetra é muito importante quer para a saúde da mãe quer para a do bebé.

Источник: https://www.saudebemestar.pt/pt/clinica/ginecologia/sintomas-de-gravidez/

Como Saber Se Estou Grávida? – Testes de Gravidez

COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?
Antes de EngravidarSintomas de Gravidez

Descobrir uma gravidez pode ser emocionante, assustador ou um misto de ambos. Em qualquer dos casos é importante o diagnóstico atempado de modo a iniciar o plano de vigilância adequado.

O atraso menstrual é o alerta que deve fazer desconfiar de uma possível gravidez, contudo em mulheres com ciclos irregulares este pode ser mais difícil de identificar.

É igualmente importante lembrarmo-nos que nenhum método contracetivo é 100% eficaz e por isso, se existiram relações sexuais e depois se verifica um atraso menstrual pode existir a possibilidade de gravidez (embora a utilização correta do método diminua muitíssimo essa probabilidade).

Existem alguns sintomas que aliados ao atraso menstrual podem aumentar a suspeição de estarmos perante uma gravidez: enjoos/náuseas, tensão mamária, sonolência/cansaço, aumento do apetite. Contudo, todos eles são inespecíficos e podem estar presentes em muitas outras situações, não sendo sinónimo de gravidez.

Por outro lado, muitas mulheres não experimentam nenhum destes sintomas “típicos” de gravidez, razão pela qual a sua ausência não deve afastar a hipótese de gravidez, se existe atraso menstrual.

Como saber a partir de que dia a minha menstruação está atrasada?

Mesmo quando uma mulher tem ciclos regulares, não é obrigatório que a menstruação venha sempre no mesmo dia do mês (ex: sempre no dia 20). A duração do ciclo menstrual varia de mulher para mulher e de mês para mês. Assim, é normal existirem variações de alguns dias, sem que isso represente qualquer desvio da normalidade.

Para sabermos se existe atraso menstrual é necessário que a mulher saiba quando foi o primeiro dia da última menstruação e que tenha uma ideia da duração habitual do seu ciclo.

Diz-se que existe atraso quando a menstruação não aparece até ao dia em que se completa o número de dias que o nosso ciclo habitualmente dura, contando a partir do primeiro dia da última menstruação (ex: a partir do 31º, numa mulher com ciclos de 30º dias).

Como saber se estou mesmo grávida?

O diagnóstico de uma gravidez faz-se detetando a presença da hormona da gravidez (hCG) na urina ou no sangue da mulher. A forma mais simples é utilizar um kit de doseamento de urina, disponível nas farmácias, parafarmácias e em muitos supermercados, que fornece o resultado em poucos minutos.

Os testes gravidez (testes de urina das farmácias) são fiáveis? Quando posso fazer o teste?

Hoje em dia a precisão dos testes de urina ronda os 99%, desde que sejam realizados a partir do dia em que se verifica o atraso menstrual.

Alguns testes permitem identificar pequenas quantidades da hCG que já estão presentes na urina na semana antes do dia previsto para a vinda da menstruação, razão pela qual podem ser realizados até 6 dias antes da data esperada para a menstruação.

Um resultado negativo antes de existir atraso menstrual pode não ser suficiente para excluir uma gravidez (falso negativo por ser realizado cedo demais), pelo que é preferível esperar pela existência de atraso menstrual para realizar o teste de urina.

Como fazer o teste de gravidez? É obrigatório fazer o teste de manhã?

De uma formageral existem duas possibilidades para realizar o teste: urinar diretamentepara a fita/palheta do kit ou colher urina para um copo/recipiente e depoismergulhar nele a fita/palheta do kit.

Dada a elevada precisão dos kits, não énecessário que o teste seja feito com a primeira urina da manhã (a maisconcentrada do dia).

No entanto é sempre importante ler as instruções de cadakit e confirmar que não exige este tipo de urina.

É preciso confirmar a gravidez com o teste de sangue ou com ecografia?

Um teste de urina positivo é habitualmente o suficiente para confirmar o diagnóstico. Se o teste é negativo, mas a dúvida persiste pode repetir-se o teste de urina 5-7 dias depois ou realizar o doseamento da hCG no sangue.

A ecografia é realizada mais tarde e serve para datar, localizar e confirmar a evolutividade da gravidez. Uma ecografia cedo demais pode não permitir confirmar a gravidez, razão pela qual não deve ser utilizada para o diagnóstico inicial.

Tenho um teste de urina positivo. Onde devodirigir-me?

Um teste de urina positivo confirma a gravidez e deve motivar o agendamento de uma consulta médica a curto prazo.

Os serviços de urgência não são locais adequados para o diagnóstico ou confirmação de uma gravidez, devendo ser reservados para situações de urgência ou emergência. O diagnóstico de uma gravidez, por mais emocionante que seja, não é habitualmente uma urgência, pelo que não deve motivar a ida a um desses serviços.

Источник: https://www.doutora-cegonha.com/antes-de-engravidar/como-saber-se-estou-gravida/

COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?

COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?

Você teve relações sexuais desprotegidas e agora está cheia de dúvidas quanto a possibilidade de ter engravidado?

O que fazer agora? Qual é o próximo passo? Como você pode saber se está grávida? Quanto tempo você deve esperar para fazer um teste de gravidez?

Atualmente é bastante fácil para qualquer mulher descobrir se está grávida. Há testes de gravidez que podem ser comprados em qualquer farmácia e a preços acessíveis.

Classicamente o diagnóstico de gravidez pode ser feito de duas maneiras:

  • Dosagem sanguínea ou urinária do hormônio hCG (Beta-hCG).
  • Ultrassonografia do útero.

Qualquer outro método diagnóstico que não os dois acima não pode ser considerado adequado.

O que é o hCG?

O hCG, também chamado de gonadotrofina coriônica humana, é um hormônio que começa a ser produzido assim que o embrião implanta-se no útero.

Conforme a gravidez avança, níveis cada vez maiores de hCG vão sendo produzidos e lançados na circulação sanguínea da mãe, o que permite a sua detecção através de exames de sangue ou urina (parte do hormônio é filtrado pelos rins e excretado na urina).

O Beta-hCG é uma fração da molécula hCG que também pode ser usada para doseamento. Tanto o hCG quanto o Beta-hCG podem ser usados para o diagnóstico de gravidez.

Para saber mais detalhes sobre o BhCG, leia o artigo: ENTENDA O SEU BETA HCG.

Posso confiar apenas nos sintomas para diagnosticar uma gravidez?

Não. Os sintomas típicos da gravidez, como atraso menstrual, enjoos, seios inchados, aumento do volume abdominal, desejos alimentares, etc., servem apenas como um alerta para a possibilidade de uma gestação em curso. Esse grupo de sinais e sintomas são inespecíficos e muitas mulheres que não estão grávidas podem apresentá-los.

Além disso, muitas mulheres grávidas podem não apresentar sintoma algum durante várias semanas, até meses em alguns casos.

Portanto, não se pode descartar nem confirmar uma gravidez apenas baseado nos sinais e sintomas.

Para saber mais sobre os sintomas da gravidez, leia: PRIMEIROS SINTOMAS DE GRAVIDEZ.

Existe algum teste de gravidez caseiro confiável?

Não. Teste da fervura da urina, teste do cloro, da água sanitária, da agulha ou qualquer outra dica caseira não servem como alternativa para o diagnóstico da gravidez. Os únicos métodos confiáveis são a dosagem sanguínea ou urinária do beta-hCG ou a ultrassonografia abdominal.

Falamos especificamente sobre os testes de gravidez caseiros no seguinte artigo: TESTE DE GRAVIDEZ CASEIRO FUNCIONA?.

Se eu estiver grávida e fizer um toque no meu útero posso sentir alguma coisa?

Não. O útero começa a se alterar na 4ª semana de gestação, mas é impossível que uma pessoa leiga seja capaz de identificar estas mudanças. Na verdade, nem mesmo quando o exame é feito por um médico é possível afirmar com certeza que há uma gravidez inicial em curso.

Tive relações desprotegidas ontem, já posso saber se engravidei?

Não. O hCG só começa a ser produzido quando o embrião se implanta no útero. Como o óvulo é fecundado nas trompas, ele ainda precisa viajar até o útero para que a gravidez realmente se estabeleça.

Essa viagem dura em média 7 dias.

E mesmo depois da implantação é preciso esperar mais alguns dias para que a quantidade de hCG produzida seja suficiente para ser detectada através de exames de sangue ou urina.

Outro dado relevante é que nem sempre a fecundação ocorre no dia da relação sexual.

Os espermatozoides podem ficar vivos no aparelho reprodutor feminino por até 7 dias esperando o aparecimento do óvulo, o que significa que a fecundação pode ocorrer somente uma semana depois do ato sexual.

Nestes casos, a implantação no útero só ocorre 14 dias depois do casal ter tido relações (leia: PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR).

Portanto, se você está ansiosa, seja porque se descuidou e não usou um método contraceptivo ou porque deseja muito ter um filho, não adianta sair fazendo testes de gravidez intempestivamente, pois é preciso dar tempo para eles ficarem positivos.

Qual é o melhor exame de gravidez: sangue ou urina?

O exame de sangue é mais confiável que o de urina. Em geral, mesmo quando o exame de urina é positivo, nós sugerimos a confirmação da gravidez através de um exame de sangue ou de uma ultrassonografia.

Leia: FORMAS DE DIAGNOSTICAR UMA GRAVIDEZ.

Quanto tempo devo esperar para fazer o teste de gravidez?

O sinal para se fazer o teste de gravidez é o atraso menstrual. As técnicas atuais de detecção do Beta-hCG permitem que o exame fique positivo com apenas um dia de atraso menstrual.

Porém, como a concentração do hormônio ainda é muito baixa nesta fase é possível haver falso negativo, principalmente no teste de urina de farmácia, que é menos sensível que o teste sanguíneo feito em laboratórios.

Portanto, se você tem uma forte suspeita de estar grávida, mas o primeiro teste de gravidez foi negativo, espere mais 5 a 7 dias e repita-o. Os valores de hCG costumam dobrar a cada 2 dias; depois de uma semana com certeza estarão bem elevados.

Leia: QUANDO FAZER O TESTE DE GRAVIDEZ?

A partir de quantos dias pode ser considerado atraso na menstruação?

Se você tem um ciclo menstrual extremamente regular e previsível, um dia de atraso menstrual já é algo relevante. Por outro lado, se a sua menstruação vem com intervalos diferentes a cada mês, mesmo 5 dias de atraso pode ser perfeitamente normal.

Portanto, não existe uma definição universal para atraso menstrual. Alguns autores dizem 5 dias, outros 10 e alguns sugerem que a menstruação só deve ser considerada atrasada após 15 dias.

Em geral, a definição mais aceita de menstruação atrasada é quando a menstruação não aparece após o ciclo menstrual completar 35 dias.

Porém, do ponto de vista de diagnóstico da gravidez, se você está tentando engravidar, a partir de 1 ou 2 dias de atraso, você já pode fazer o teste de gravidez. Se o primeiro vier negativo e a menstruação continuar não vindo, espere 5 dias e repita o teste.

Posso fazer o teste de gravidez antes de ter atraso menstrual?

Não é o ideal, pois o risco de falso negativo é muito grande.

Habitualmente, a menstruação surge 14 dias depois da ovulação; como o óvulo fecundado demora uma semana para chegar no útero, se você fizer o exame antes da data esperada da menstruação, o embrião pode ter acabado de se implantar na parede uterina e a  produção de hCG pode ainda estar muito pequena, abaixo da capacidade do exame detectar.

O teste de gravidez de farmácia é confiável?

Sim, principalmente se feito com mais de um dia de atraso menstrual.

Qual é o valor de hCG no exame de sangue que indica uma gravidez?

Na maioria dos laboratórios o hCG é considerado negativo quando o seu valor é menor que 5 mIU/ml.

Valores entre 5 e 25 mIU/ml são considerados indeterminados, podendo significar um falso positivo ou uma gravidez ainda muito recente. Nestes casos deve-se repetir o teste após 4 ou 5 dias para se ter certeza. Se for mesmo gravidez os valores vão ter triplicado ou quadruplicado neste curto intervalo.

Valores de hCG acima de 25 mIU/ml são positivos e indicam gravidez em curso.

Posso saber com quantas semanas de gravidez estou pelo valor do hCG?

Não. Os valores variam muito de mulher para mulher, não sendo possível estabelecer uma relação linear entre tempo de gravidez e valor do hCG. Para se estimar o tempo de gravidez usamos a data da última menstruação e a ultrassonografia fetal.

A ultrassonografia é capaz de detectar uma gravidez com quantas semanas?

A ultrassonografia transvaginal é capaz de detectar o embrião a partir da 4ª ou 5ª semana de gravidez, o que significa que com uma ou duas semana de atraso menstrual já pode ser possível identificar uma gestação inicial em curso.

Para saber detalhes sobre a ultrassonografia na gravidez, leia: ULTRASSOM NA GRAVIDEZ.

Menstruei recentemente, mesmo assim acho que estou grávida. Posso fazer o teste?

Pode. Se você realmente menstruou não há chance de estar grávida. Porém, algumas mulheres apresentam um pequeno sangramento vaginal no momento da implantação do embrião no útero, o que pode ser confundido com uma menstruação fraca. Portanto, se a dúvida persiste, não custa fazer o teste.

Leia: MENSTRUAÇÃO NA GRAVIDEZ É POSSÍVEL?

Tive uma relação desprotegida, mas tomei a pílula do dia seguinte, preciso fazer o teste de gravidez?

A maioria das mulheres menstrua em torno de 1 semana após o uso da pílula do dia seguinte. Porém, em alguns casos, a menstruação pode demorar mais. Recomenda-se fazer o teste de gravidez se a menstruação não tiver aparecido após 3 semanas do uso da pílula.

Se após a leitura deste artigo você ainda tiver dúvidas sobre o assunto, utilize a nossa caixa de comentários, que está mais abaixo, para fazer a sua pergunta.

Referências

Источник: https://www.mdsaude.com/gravidez/gravidez-como-saber/

Estou grávida? Quando fazer o teste de gravidez

COMO SABER SE ESTOU GRÁVIDA?

Caso se tenha tido uma relação sexual desprotegida, a melhor forma de confirmar ou excluir uma possível gravidez consiste em fazer o teste de gravidez de farmácia.

No entanto, para que o resultado seja fiável esse teste só deve ser feito depois do primeiro dia de atraso da menstruação.

Antes desse período, é possível fazer o exame de sangue, que pode ser feito 7 dias após a relação, mas que é mais caro e precisa ser feito num laboratório de análises clínicas.

Veja a diferença dos tipos de teste de gravidez e quando fazer.

Embora as chances sejam baixas, é possível engravidar apenas após 1 relação sexual desprotegida, especialmente se o homem ejacular no interior da vagina.

Além disso, a gravidez também pode acontecer quando existe apenas contato com os fluídos lubrificantes liberados antes da ejaculação.

Por essa razão, e embora seja mais raro, é possível engravidar sem que exista penetração, desde que os fluídos do homem entrem em contato direto com a vagina. Entenda melhor porque é possível engravidar sem penetração.

Quem tem maior risco de engravidar

Quando a mulher tem um ciclo menstrual regular, com aproximadamente 28 dias, tem maior chance de engravidar quando está no período fértil, que corresponde, normalmente aos 2 dias anteriores e posteriores à ovulação e, que normalmente, acontece por volta do 14º dia, a partir do primeiro dia de menstruação. Use a nossa calculadora para saber seu período fértil.

Já as mulheres que têm um ciclo irregular, que pode ser mais curto ou mais longo, não conseguem calcular com tanta precisão o período fértil e, por isso, o risco de engravidar é maior ao longo de todo o ciclo.

Embora, exista maior risco de engravidar nos dias próximos ao dia da ovulação, a mulher também pode engravidar se tiver tido uma relação desprotegido até 7 dias antes da ovulação, pois, os espermatozoides conseguem viver no interior da vagina da mulher entre 5 a 7 dias, podendo fecundar o óvulo quando é liberado.

Quando suspeitar de gravidez

Embora a única forma de confirmar uma gravidez seja fazendo o teste de gravidez, existem alguns sinais que podem levar a mulher a suspeitar que está grávida, como:

  • Atraso da menstruação;
  • Enjoos e vômitos pela manhã;
  • Aumento da vontade para urinar;
  • Cansaço e muito sono durante o dia;
  • Aumento de sensibilidade nas mamas.

Faça o teste a seguir e saiba suas chances de estar grávida:

Estes sintomas não excluem as chances de ter alguma doença com sintomas semelhantes, como a gravidez psicológica, e por isso deve-se sempre consultar um ginecologista e fazer exames para confirmar a gravidez.

Confira uma lista dos 18 primeiros sintomas de gravidez.

É possível estar grávida mesmo sem sintomas?

Em muitos casos a mulher pode demorar até 2 ou 3 meses para identificar algum sintoma de gravidez. Isso porque muitos dos sinais podem ser difíceis de identificar e sua intensidade pode variar de acordo com cada mulher.

Além disso, e embora seja mais raro, também existem mulheres que podem não apresentar qualquer sintoma durante toda a gravidez, descobrindo que estão grávidas apenas no momento do parto. Saiba mais sobre a gravidez sem sintomas e quais os riscos.

Quando fazer o teste de gravidez

Caso a mulher tenha tido uma relação desprotegida e se encontra no período fértil, o ideal é que faça o teste de gravidez de urina ou de sangue. Este teste deve ser realizado após o atraso da menstruação, no mínimo, 7 dias após o contacto intimo, para que o resultado seja o mais correto possível. As duas principais opções de teste incluem:

  • Teste de urina: pode ser comprado na farmácia e a mulher pode fazê-lo em casa com a primeira urina da manhã. Se der negativo e a menstruação continuar atrasada, deve-se repetir o teste, 5 dias depois. Se, mesmo assim o segundo teste de gravidez der negativo e a menstruação continuar atrasada, recomenda-se marcar uma consulta com um ginecologista para investigar a situação. No entanto, caso o teste der positivo deve procurar fazer um exame de sangue, para confirmar a gravidez.
  • Teste de sangue: este teste é feito num laboratório e deteta a quantidade do hormônio HCG no sangue, que é libertado pela placenta no inicio da gestação.

​Estes exames são a forma mais simples que a mulher tem de perceber se está grávida.

É possível estar grávida mesmo quando o teste é negativo?

Os testes de gravidez atuais são bastante sensíveis e, por isso, o resultado normalmente é bastante fiável, desde que o teste seja feito no momento adequado.

No entanto, como algumas mulheres podem produzir poucos hormônios no início da gestação, o resultado pode dar falso negativo, especialmente no caso do teste de urina.

Dessa forma, quando o resultado é negativo é recomendado voltar a repetir o teste entre 5 a 7 dias depois do primeiro.

Saiba mais sobre quando pode acontecer um resultado de gravidez falso negativo.

Como confirmar a gravidez

A confirmação da gravidez precisa ser feita pelo obstetra e, para tal é preciso:

  • O teste sanguíneo de gravidez dar positivo;
  • Ouvir o coração do bebê, através de um aparelho chamado doptone ou Doppler;
  • Ver o feto através de uma ecografia ou ultrassom do útero.

Após confirmar a gravidez, o médico geralmente faz o planejamento das consultas de pré-natal que servirão para acompanhar toda a gestação, identificando possíveis problemas no desenvolvimento do bebê.

Источник: https://www.tuasaude.com/estou-gravida/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: