COMO TOMAR ROACUTAN (Isotretinoína)

Roacutan: os prós e contras do remédio que promete acabar com as espinhas

COMO TOMAR ROACUTAN (Isotretinoína)

A prescrição da isotretinoína, que ficou conhecida pelo nome comercial do remédio pioneiro, o Roacutan, não é novidade nos consultórios dermatológicos.

É uma alternativa para quem já testou outros tratamentos orais e tópicos -de pílula anticoncepcional a adstringentes e ácido retinóico- mas continua sofrendo com acnes que inflamam, deixam marcas e abalam a autoestima.

Contra o fármaco, porém, há uma lista considerável de efeitos colaterais, que exigem que a paciente pondere muitos fatores ao decidir adotar ou rejeitar o tratamento.

Para quem sofre com pele oleosa, poros abertos, cravos e acnes inflamatórias a ação da isotretinoína causa deslumbramento: “É um medicamento, derivado de vitamina A, que atrofia a glândula sebácea da pele”, explica a dermatologista clínica e cirúrgica, Carla Bortoloto. O uso do medicamento exige acompanhamento médico e há efeitos colaterais, mas os resultados são muito bons para quem sofre com as espinhas.

A estudante de publicidade e maquiadora Giovana Ferreira, 19, tinha esgotado as opções de sabonetes, cremes e soluções secativas quando decidiu iniciar um tratamento com isotretinoína.

“Era uma chance de alcançar um resultado muito bom com a minha pele e que, ao fim do tratamento, persistisse. Desde os 15 anos, eu sempre tive muita acne e cravinhos”, conta. O planejamento era um tratamento de seis meses.

Mas, no segundo mês, Giovana precisou parar de tomar o remédio.

“Nas duas primeiras semanas, não senti muitos efeitos colaterais, foi no início da terceira semana que meus lábios ressecaram muito, assim como a minha pele e o meu cabelo. Mas até aí, era só eu reforçar a hidratação, como fui orientada. Só que, no segundo mês, comecei a ficar muito ansiosa”, conta.

Por volta da sétima semana, Giovana chegou na empresa e sentiu o corpo tremer, os braços formigarem e aquela sensação se espalhar pelo corpo. Era uma crise ansiedade, que a levou a se afastar do trabalho e a rever a rotina.

“A médica me recomendou interromper o tratamento, já que não sabíamos o que tinha sido gatilho da crise, mas o resultado foi excelente”, fala.

Distúrbios psiquiátricos, sendo mais comum a depressão, estão entre as reações raras apresentadas na bula do remédio, que diz que os pacientes que relataram os problemas não comprovaram ter sido a isotretinoína a causa, mas recomenda que quem tem histórico de doença mental deve ser supervisionado durante o tratamento. “Embora a frequência seja pequena, existem estudos que descrevem o aumento dos casos depressivos entre os pacientes”, fala Bortoloto.

Dupla contracepção e drinques sem álcool

A isotretinoína também é absolutamente restritiva para mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento porque é um teratogênico, que pode ocasionar graves defeitos físicos ao feto –em particular ao sistema nervoso central, ao coração e grandes vasos.

“Na bula diz que, depois que você para de tomar remédio, poderia voltar a tentar engravidar após 30 dias, mas alguns dermatologistas pedem para esperar três meses”, fala a dermatologista Flávia Ravelli.

O protocolo é que mulheres em idade fértil façam uso de dois métodos de contracepção simultâneos durante o tratamento.

O consumo de bebidas alcoólicas é censurado pelas médicas. “O remédio é metabolizado no fígado e causa um esforço hepático grande. Então, tudo que for sobrecarregar o fígado, pedimos para não fazer, isso inclui beber álcool e consumir suplementos de academia”, explica Ravelli.

Treinos mais leves e recidiva

Imagem: Arquivo pessoal

Dores musculares e cansaço também podem ser sentidos ao tomar o remédio, como aconteceu com a empresária Suellen Neves, 24, que precisou reduzir as atividades físicas. “Tive bastante dor muscular. Não pude fazer academia e dar aulas de dança ao mesmo tempo. Escolhi parar de treinar”, fala. Mas, oito meses após o fim do tratamento, ela diz que todo esforço valeu a pena.

“A minha acne, que era severa, piorou para depois melhorar. Por algum tempo, eu nem queria sair de casa, porque tinha placas de pus e espinhas inflamadas enormes. Mas, se eu soubesse que o resultado seria tão maravilhoso, eu não teria demorado tanto para começar. Ele fez uma renovação da minha pele como um todo, porque eu não tinha espinhas só no rosto”, diz.

O tempo de tratamento é variável de acordo com o peso do paciente. A dose acumulada, ou seja, a soma de todos os comprimidos ingeridos, deve ser de 120 mg a 150 mg por quilo. Uma pessoa com 50 quilos, por exemplo, deve ingerir, pelo menos, 6.

000 mg de isotretinoína para a diminuição completa dos sintomas ou resolução da acne.

“Antigamente, costumávamos prescrever o remédio por um tempo de mais ou menos 6 a 8 meses, mas hoje já protocolos mais curtos, a depender da gravidade da acne, ou até mais longos, mas com doses baixas, para quem é intolerante aos efeitos”, fala Ravelli.

Não há garantia, porém, que as espinhas não voltarão. A especialista de marketing Andréia Campos, 29, não sentiu efeito colateral algum do medicamento durante os dez meses em que tomou. “Minha pele ficou maravilhosa durante o período, lábios, cabelos e unhas também.

Eu controlei bastante a alimentação -evitei ao máximo as frituras por risco de aumentar o colesterol- e só tomava água ou suco. O problema é que o remédio, para mim, não foi a cura. Com o passar dos meses, a oleosidade foi voltando e, com ela, a acne.

Mas hoje eu consigo controlar com outros tratamentos”, conta.

“Mesmo o tratamento tendo sido feito corretamente, a recidiva de um quadro de acne inflamatória pode acontecer e está muito bem explicado na literatura”, fala Carla Bortoloto.

O resultado vai depender do grau da acne, da quantidade da dose, do tratamento de manutenção e também da escolha de produtos utilizados na pele, como a maquiagem.

“Se a acne está relacionada a problema hormonal que não foi corrigido, também pode voltar”, fala Flávia Ravelli.

Источник: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2018/08/10/pele-boa-zero-drinks-e-dupla-contracepcao-como-e-tomar-isotretinoina.htm

É seguro usar Roacutan na adolescência? E durante a pandemia? | Boa Pergunta

COMO TOMAR ROACUTAN (Isotretinoína)

Conhecida pelo nome comercial Roacutan, a isotretinoína é um tratamento clássico para acne. Apesar de ser bem efetiva, ela provoca alguns efeitos colaterais. Isso fez o leitor Sérgio Maia nos perguntar por e-mail: afinal, o medicamento é seguro para os adolescentes? E poderia os deixar mais vulneráveis à Covid-19?

A dermatologista Alessandra Romiti, coordenadora do departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), conta que o Roacutan pode ser usado a partir dos 12 anos de idade, desde que sempre com acompanhamento médico.

“Teoricamente, é possível utilizá-lo em todos os tipos de acne, mas temos critérios para a indicação”, aponta Alessandra. Entram na lista de recomendações os quadros mais graves, não resolvidos com outros tratamentos, que podem deixar cicatrizes ou interferir na saúde mental do paciente.

Uma vez que esses fatores são pesados pelo dermatologista e a prescrição é feita, o tempo médio de duração do tratamento é de seis meses – podendo variar para mais ou menos.

Os efeitos colaterais do Roacutan

A isotretinoína é uma substância derivada da vitamina A. Ela atua interferindo no processo de reconstrução da pele, diminuindo a inflamação local, a produção de sebo e, consequentemente, a presença de certas bactérias que se alimentam dele. Isso ajuda no controle da acne.

A principal repercussão negativa de seu uso é o ressecamento da pele e das mucosas. “A boca pode ficar com rachaduras e quem usa lentes de contato sente os olhos mais secos que o normal. Mas essas reações são esperadas, comunicadas ao paciente e acompanhadas de perto”, informa a especialista.

É possível apresentar outros efeitos colaterais, como alterações de enzimas do fígado, aumento de colesterol e mudanças de humor. Anemia, irritação ocular, dores musculares e coceiras na pele são outras reações adversas consideradas comuns – que ocorrem em 10% ou mais dos pacientes.

Por isso a supervisão médica é tão importante. “Quando tem alguma ocorrência mais grave, que incomoda muito, diminuímos a dose e, em alguns casos, suspendemos o uso”, afirma a coordenadora da SBD.

Roacutan causa depressão?

Uma das grandes preocupações em relação ao uso de isotretinoína é o risco de depressão e até suicídio. Esse tipo de evento é relatado desde a aprovação do medicamento pela Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos Estados Unidos, que ocorreu em 1982.

Um estudo sobre o assunto foi realizado em 2019, pelas universidades norte-americanas de Massachusetts, Pensilvânia e Harvard. Os cientistas analisaram os 17.829 eventos psiquiátricos adversos associados à droga que foram notificados ao FDA entre 1997 e 2017.

Transtornos depressivos, instabilidade emocional e ansiedade eram as queixas mais frequentes. Dentre os mais de 13 mil relatos que continham a idade do respondente, mais da metade era de indivíduos jovens, na faixa etária dos 10 aos 19 anos.

Continua após a publicidade

A pesquisa, publicada no periódico científico JAMA Dermatology, concluiu que são necessárias mais investigações para entender se o remédio está por trás dos transtornos mentais. Isso porque ainda não se sabe se essa é uma relação causal ou apenas uma coincidência.

Além da dificuldade de realizar um estudo comparando o fármaco ao placebo (necessário para confirmar a relação de causa e efeito) devido ao ressecamento característico da isotretinoína, sabe-se que as taxas de depressão e suicídio são naturalmente mais altas entre pessoas com muitos cravos e espinhas.

Mesmo não havendo uma resposta para esse imbróglio, a bula do Roacutan traz um alerta para quem tem histórico de depressão, recomendando a supervisão e encaminhamento para tratamento apropriado, se necessário.

A relação do Roacutan com o novo coronavírus

Em março de 2020, a SBD emitiu uma nota oficial para tirar dúvidas sobre a utilização da isotretinoína na pandemia de Covid-19.

Após analisar várias pesquisas, a entidade não identificou ligação entre o medicamento em indivíduos com acne e risco de infecção ou agravamento da doença, independentemente da idade.

“Diante dos estudos feitos até agora, não existe contraindicação do uso nem necessidade de suspensão por causa do novo coronavírus”, conclui Alessandra.

Quais são as contraindicações e cuidados a serem tomados

A isotretinoína é teratogênica, ou seja, pode gerar malformações nos fetos. “Gestantes e mulheres com possibilidade de engravidar não podem tomar de jeito nenhum”, alerta a profissional. As que estão amamentando também não devem consumir.

Além disso, portadores de alterações hepáticas, colesterol alto e transtornos psiquiátricos têm contraindicações relativas. “Para essas situações, observamos a relação custo-benefício. E, se o remédio for utilizado, é necessário um acompanhamento mais próximo”, orienta a expert.

A ingestão de bebida alcoólica é proibida, e o Roacutan pode ainda interagir com certos antibióticos. Caso uma droga desse tipo seja receitada, é necessário informar ao médico sobre a isotretinoína.

No dia a dia, cuidados com a pele devem ser ajustados. “Como a derme fica ressecada e sensível, recomendamos passar protetor solar, hidratante e que não se administre ácidos muito potentes ou esfoliantes na pele”, orienta Alessandra.

Os dermatologistas pedem ainda que quem utiliza o medicamento hidrate os lábios e aplique um tipo de colírio nos olhos. Falando neles, o ideal é trocar as lentes por óculos durante o tratamento.

Continua após a publicidade

Источник: https://saude.abril.com.br/blog/boa-pergunta/e-seguro-usar-roacutan-na-adolescencia-e-durante-a-pandemia/

COMO TOMAR ROACUTAN (Isotretinoína)

COMO TOMAR ROACUTAN (Isotretinoína)

Roacutan é o nome comercial da isotretinoína, um potente fármaco indicado para o tratamento da acne severa e da rosácea.

A isotretinoína é um medicamento extremamente efetivo contra cravos e espinhas, porém, é um medicamento  que deve ser administrado com precaução, devido aos seus múltiplos efeitos colaterais possíveis e ao seu risco de provocar má-formações fetais.

Atenção: esse artigo não é uma bula do Roacutan. Nosso objetivo é ser menos técnico que uma bula e trazer informações mais úteis para o público leigo, respondendo as principais dúvidas de quem está considerando usar a isotretinoína.

Para saber mais sobre os principais medicamentos usados no tratamento de cravos e espinhas, leia: OPÇÕES DE TRATAMENTO DA ACNE.

Como funciona a isotretinoína – Mecanismo de ação

As espinhas são habitualmente formadas por um processo que envolve o aumento da produção de sebo (oleosidade) pelas glândulas sebáceas, obstrução do folículo piloso e proliferação da Propionibacterium acnes, renomeada recentemente para Cutibacterium acnes (explicamos esse processo em detalhes no artigo: ACNE – Causas e Tratamento).

A isotretinoína é muito eficaz exatamente por agir diretamente nas causas da acne. O fármaco provoca contração das glândulas sebáceas e redução significativa da produção de sebo.

Com menos sebo, há menor risco de obstrução dos poros da pele e menos alimento disponível para a Cutibacterium.

Após algumas semanas de uso, torna-se nítida a redução do processo inflamatório que dá origem às espinhas.

Indicações – Para que serve

O Roacutan é um medicamento forte, muito eficaz contra a acne, mas também com muitos efeitos adversos possíveis. Por isso, ele só costuma ser indicado para os casos mais graves, que não respondem aos tratamentos convencionais, incluindo o uso de antibióticos, como azitromicina, minociclina e tetraciclina.

Em geral, o Roacutan é prescrito para os casos de acne nodular recalcitrante, que são os casos de acne com múltiplas espinhas em formato de nódulos, muito inflamadas e maiores que 0,5 cm.

Além da acne nodular recalcitrante, outras indicações possíveis do Roacutan são:

  • Casos de acne resistente, que não melhoram com nenhum outro tratamento.
  • Acne severa, que está provocando cicatrizes.
  • Pacientes com problemas sociais ou psicológicos devido a questões estéticas provocadas pela acne.
  • Acne rosácea.

Posologia – Como tomar

A isotretinoína existe em comprimidos nas formas de 10 mg e 20 mg. Existem também os comprimidos de 30 mg e 40 mg, mas essas apresentações não são comercializadas no Brasil nem em Portugal.

A dose inicial costuma ser de 0,5 mg/kg/dia. Após o primeiro mês de tratamento, se não houver reações adversas relevantes, a dose deve ser aumentada para 1 mg/kg/dia.

 O objetivo do tratamento é alcançar a dose cumulativa de 120 a 150 mg/kg, o que é habitualmente atingido em quatro a seis meses (duração usual do tratamento é 20 semanas).

 Ao final, o tratamento pode ser interrompido abruptamente, sem nenhum tipo de desmame.

Portanto, em um paciente de 60 kg, a dose inicial será de 30 mg por dia e a dose final de 60 mg por dia. Ao final do tratamento, o paciente deve ter tomado entre 7200 e 9000 mg da isotretinoína.

O Roacutan pode ser tomado uma vez por dia ou dividido em duas doses diárias. A absorção do medicamento é maior se ele ingerido junto com a refeição.

Nos casos graves, com envolvimento predominantemente do tronco, a dose máxima pode chegar a 2 mg/kg/dia.

Em geral, os outros medicamentos usados para acnes são suspensos durante o tratamento com a isotretinoína, inclusive cremes e loções. A associação com antibióticos, como a tetraciclina não é recomendada devido a o maior risco de hipertensão intracraniana (pseudotumor cerebri).

Isotretinoína em dose baixa

Alguns estudos mostram que nos casos de acne moderada, o Roacutan em doses mais baixas, como 0,5 mg/kg/dia, é tão eficaz quanto a dose de 1 mg/kg/dia. Na dose mais baixa, porém, a incidência de efeitos colaterais é menor.

Resposta ao tratamento – Isotretinoína funciona?

O Roacutan estimula a pele a expelir o excesso de sebo dentro das suas glândulas sebáceas. Por isso, no início, é possível notar um agravamento da acne. Mas não é preciso se preocupar, após 2 ou 3 semanas, o quadro começa a melhorar definitivamente.

Nos casos de acne muito grave, este agravamento temporário pode levar à formação de úlceras. Por isso, o dermatologista pode indicar o uso temporário de corticoides por 2 a 4 semanas antes de iniciar a o Roacutan para evitar este tipo de complicação.

Passado o primeiro mês, período que pode ou não haver agravamento das lesões, a isotretinoína começa a mostrar sua eficácia. A grande maioria dos pacientes apresenta excelente resposta a longo prazo, com efeitos que permanecem mesmo depois da suspensão do medicamento.

Cerca de 40% dos pacientes apresentam cura definitiva da acne após cerca de 15 a 20 semanas de tratamento.

O restante apresenta significativa melhora, mas ainda precisam ser mantidos com outros tratamentos como cremes ou antibióticos.

A boa notícia é que, após o tratamento com a isotretinoína, esses tratamentos menos agressivos, que antes não funcionavam, passam a ter ótima resposta. Em geral, cerca de 90% dos pacientes ficam satisfeitos com os resultados.

Para que haja um melhor resultado estético, é importante que o tratamento seja iniciado antes do paciente já ter muitas cicatrizes na face ou no tronco. O Roacutan age no processo inflamatório, ele impede a formação de novas espinhas, mas não tem ação alguma sobre as cicatrizes já formadas.

Os casos de recaída, com agravamento da acne meses após a suspensão do Roacutan, podem ser tratados com novo curso de isotretinoína. Habitualmente, esperamos uma intervalo de pelo menos 5 meses para repetir o tratamento. As recaídas são mais comuns nos pacientes que, ao final de 20 semanas, não alcançaram dose cumulativa total de 120 mg/kg.

Preços e nomes comerciais

A isotretinoína pode ser encontrada na sua forma genérica ou através dos seguintes nomes comerciais:

Quanto custa a isotretinoína?

A caixa com 30 comprimidos de 10 mg custa entre 50 a 80 reais no Brasil e 11 euros em Portugal. Já a caixa com 30 comprimidos de 20 mg custa entre 100 e 200 reais no Brasil e 17 euros em Portugal.

Efeitos colaterais

O Roacutan seria um remédio maravilhoso se não fosse o seu perfil de efeitos colaterais.

Entre os efeitos colaterais mais frequentes da isotretinoína, podemos citar:

O uso diário de hidratantes para pele e lábios, e de colírios para os olhos, são frequentemente necessários para evitar lesões provocadas pelo ressecamento intenso.

Isotretinoína causa depressão?

Durante algum tempo pensou-se haver relação direta entre o uso do Roacutan e episódios de depressão e pensamentos suicidas. Entretanto, diversos estudos não conseguiram provar esta relação.

Sabemos que os pacientes com acne severa são habitualmente mais propensos a desenvolverem depressão, devido aos efeitos estéticos que a acne promove na adolescência e juventude, períodos da vida em que a aparência tem grande importância social.

A taxa de suicídio neste grupo é normalmente mais alta que na população em geral, e ainda não se conseguiu provar que o uso da isotretinoína piore a situação.

O Roacutan engorda?

Não, a isotretinoína não provoca ganho de peso. Pelo contrário, quando há alteração do peso do paciente, o mais comum é o emagrecimento.

Porém, algumas observações são necessárias. Como a isotretinoína é melhor absorvida quando tomada juntos com alimentos gordurosos, alguns pacientes acabam aumentando o consumo desse tipo de alimento, que são habitualmente mais calóricos.

Além disso, há um mito de que chocolates e doces possam agravar a acne. Quando o paciente começa a notar uma melhora relevante das espinhas, ele pode se sentir mais confiante para voltar a comer chocolate, o que obviamente, a longo prazo, aumenta o risco de ganho de peso.

Monitorização durante o tratamento

Para reduzir o risco de complicação pelos efeitos adversos, o tratamento com Roacutan deve ser monitorizado.

Testes de função hepática (TGO e TGP) e dosagem sanguínea do colesterol e dos triglicerídeos devem ser obtidos antes do início da terapia. Os laboratórios responsáveis pela produção do medicamento costumam sugerir a monitorização desses parâmetros semanalmente ou quinzenalmente até que a dose máxima do medicamento seja alcançada e estabilizada.

No entanto, nos casos de indivíduos saudáveis, assintomáticos, jovens e sem história familiar de diabetes, doença hepática ou dislipidemia, esses testes laboratoriais podem ser realizados com menor frequência (a cada mês, por exemplo).

As mulheres em idade fértil devem fazer um teste de gravidez antes do início do tratamento e devem repeti-lo mensalmente até um mês após o fim do tratamento.

A maioria dos efeitos adversos associados à isotretinoína pode ser controlados sem a interrupção do medicamento, com hidratantes, filtro solar, colírios, dieta, evitar lente de contato, evitar ambientes muito secos, utilizar medicamentos para dor e abstinência ao álcool.

As elevações suaves e transitórias da TGP e TGO (marcadores hepáticos) ocorrem no início da terapia em aproximadamente 15 a 20% dos pacientes. Normalmente, os níveis normalizam espontaneamente dentro de algumas semanas.

Quando interromper o tratamento com Roacutan

As principais indicações para interrupção da terapia com isotretinoína incluem:

  • Hipertrigliceridemia grave (acima de 800 mg/dL),
  • Elevação da TGP e TGO mais do que três vezes os valores normais.
  • Rabdomiólise (grande elevação dos valores de CK sanguíneo).
  • Sinais de depressão grave.
  • Anemia grave
  • Surgimento de gravidez.

Cuidados e contraindicações

A principal contraindicação à isotretinoína é gravidez, já que esse fármaco pode provocar abortos e graves malformações.

O uso de Roacutan em mulheres jovens e sexualmente ativas é uma grande preocupação dos médicos.

Em geral, indica-se o uso de, pelo menos, dois métodos anticoncepcionais distintos, como camisinha e pílula anticoncepcional, para reduzir ao máximo o risco da paciente engravidar durante o tratamento.

 A gravidez só volta a ser permitida um mês após a interrupção da isotretinoína (antigamente a recomendação eram 3 meses).

Mulheres que estão amamentando também não devem inciar o tratamento com Roacutan.

Pessoas que usam lentes de contato devem dar preferência aos óculos para não agravar o quadro de ressecamento dos olhos.

Deve-se evitar depilações com produtos químicos ou cera, devido à fragilidade da pele, que costuma estar muito ressecada.

A isotretinoína não deve ser usada junto com outras drogas, como tetraciclina, minociclina ou vitamina A. Não se deve beber álcool durante o tratamento. Evite o uso de ervas ou medicamentos naturais, pois os mesmos podem interagir com a isotretinoína.

Referências

Источник: https://www.mdsaude.com/dermatologia/roacutan-isotretinoina/

Tratamento para espinhas: conheça os prós e contras do Roacutan

COMO TOMAR ROACUTAN (Isotretinoína)

Crédito: Reprodução/InstagramAntes e depois do tratamento com Roacutan

A isotretinoína, conhecida comercialmente como Roacutan, é uma droga famosa tanto por seus poderes de cura da acne quanto por seus perigosos efeitos colaterais. A lista é grande e esse é um dos principais motivos que fazem com que alguns pacientes rejeitem o tratamento.

A pílula comumente indicada em casos de acne severa realmente funciona. Isso porque ela atua diretamente sobre as glândulas sebáceas, basicamente, reduzindo-as de tamanho e a quantidade de óleo que elas produzem e também o número de bactérias na pele.

Nos últimos anos, no entanto, tem aparecido histórias de adolescentes e jovens adultos desenvolvendo depressão, perdendo todo o cabelo e até cometendo suicídio depois de tomar o remédio.

Não que seja fácil conseguir o medicamento. Para compra-lo é preciso uma prescrição médica depois de uma consulta minuciosa, além de exames. Por isso, a decisão pelo tratamento deve ser tomada sempre em conjunto com o dermatologista e com os familiares do paciente quando este for menor de idade.

O Brasil tem um rigoroso controle de medicamentos à base de isotretinoína – o Roacutan é um deles

Contraindicações

De acordo com a bula, este medicamento não deve ser utilizado por mulheres gestantes ou que possam ficar grávidas durante o tratamento, pois pode causar defeitos na face, no coração e no sistema nervoso do feto. Lactantes e pacientes com alergia à isotretinoína também não devem utilizar o Roacutan, bem como os alérgicos à soja, já que há óleo de soja na composição da fórmula.

Confira abaixo algumas reações possíveis de aparecer:

Reação muito comum (ocorre em 10% ou mais dos pacientes que utilizam este medicamento): anemia, aumento nas plaquetas ou diminuição da contagem plaquetária (trombocitopenia), elevação da taxa de sedimentação, blefarite (inflamação na borda da pálpebra), conjuntivite, irritação ocular, ressecamento ocular, elevações transitórias e reversíveis de transaminases hepáticas, fragilidade cutânea, prurido (coceira na pele), ressecamento da pele e dos lábios, mialgia (dores musculares), dores articulares, lombalgia (dor na região lombar), aumento de triglicérides e colesterol séricos, diminuição de HDL.

Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): neutropenia (diminuição do número de neutrófilos no sangue), dor de cabeça, ressecamento da mucosa nasal, hematúria (presença de sangue na urina), proteinúria. Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): depressão, reações alérgicas da pele, hipersensibilidade sistêmica, alopecia reversível (queda temporária de cabelos e pelos).

Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): infecções bacterianas locais ou sistêmicas por microrganismos gram-positivos (Staphylococcus aureus), linfadenopatia (crescimento de um ou mais gânglios, especialmente dos situados no pescoço, axilas e virilha), diabetes mellitus, células brancas na urina, hiperuricemia (aumento dos valores do ácido úrico no sangue), aumento da pressão intracraniana, alterações comportamentais, tentativa de suicídio, suicídio, convulsões, tontura, insônia, letargia (temporária e completa da sensibilidade e do movimento), parestesia, desmaio, distúrbios visuais, catarata lenticular, visão turva, distúrbios visuais de cor, intolerância a lentes de contato, opacidade da córnea, distúrbios da adaptação ao escuro (visão noturna diminuída), ceratite, fotofobia, papiledema como sinal de hipertensão intracraniana benigna, redução da audição em algumas frequências e zumbido, broncoespasmo (particularmente em pacientes com uma história prévia de asma), colite (inflamação do cólon), ileíte (inflamação do íleo) e hemorragia gastrointestinal, náusea, diarreia grave, doença inflamatória intestinal, como doença de Crohn.

Pacientes tratados com Roacutan, especialmente aqueles com altos níveis de triglicérides, apresentam risco de desenvolver pancreatite (pancreatite fatal raramente relatada).

Hepatite, palpitação, taquicardia, exantema (manifestações na pele características de uma doença infecciosa e contagiosa com presença de febre), acne fulminante, piora da acne (ocorre no início do tratamento e persiste durante várias semanas), dermatite facial, distrofia ungueal (modificação na forma e função da unha), hirsutismo (desenvolvimento exagerado de pelos), granuloma piogênico (com formação de pus), paroníquia (infecção da pele que fica ao redor das unhas da mão ou do pé), sudorese (aumento de suor), hiperpigmentação da pele, fotossensibilidade, aumento na formação de tecidos de granulação. Hiperosteose (hipertrofia do tecido ósseo), artrite, calcificação dos ligamentos e tendões, redução na densidade óssea, fechamento epifisário (parte dos ossos longos relacionada ao crescimento) prematuro, tendinite, glomerulonefrite (inflamação dos glomérulos dos rins), vasculite (inflamação da parede dos vasos) (por exemplo, granulomatose de Wegener), vasculite alérgica, inchaço e cansaço. Reações sem frequência estabelecida: diminuição da contagem de células brancas sanguíneas, alterações de células vermelhas (como redução da contagem de células vermelhas e hematócritos), respostas alérgicas, infecções (incluindo herpes simples disseminado), irregularidades menstruais, alterações urogenitais não específicas, doença vascular trombótica, perda de peso e diminuição da espessura de cabelos.

Leia mais sobre as reações e o perigo de superdosagem aqui e aqui.

Veja também: Homem revela como acabou com acne; veja antes e depois

Источник: https://catracalivre.com.br/saude-bem-estar/tratamento-para-espinhas-pros-e-contras-do-roacutan/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: