Dieta do sangue tipo O: o que comer e o que evitar

A dieta do tipo sanguíneo: exemplos, como funciona, controvérsias e contraindicações – GreenMe

Dieta do sangue tipo O: o que comer e o que evitar

Você já deve ter ouvido falar sobre a Dieta do Tipo Sanguíneo que diz que determinados alimentos fazem bem a determinados grupos de sangue – uma dieta tão amada quanto criticada. Vamos ver, mais de perto, como é que essa dieta funciona e, o que comer, ou não comer, em função do seu tipo de sangue.

A dieta dos grupos sanguíneos foi concebida por Peter D’Adamo, naturopata norte-americano que já publicou diversos livros sobre o assunto onde explica os princípios sobre os quais fundamentou sua teoria, e dá detalhes sobre os alimentos favoráveis, e os desfavoráveis, para cada tipo sanguíneo.

Junto com a dieta em si, também estão conselhos e dicas sobre estilo de vida, atividades físicas e medicamentos naturais mais adequados. Você pode aprofundar o assunto, aqui, no site do autor.

Essa dieta do tipo sanguíneo, apesar de não existirem estudos específicos que a fundamentam, se espalhou pelo mundo justamente pela mão de médicos e especialistas em nutrição. Hoje, até os que praticam medicina ortomolecular a recomendam (aqui você poderá assistir a diversas palestras sobre essa dieta segundo a ótica ortomolecular).

Mas vejamos antes, como funciona essa dieta, segundo o seu autor.

Como funciona a dieta do tipo sanguíneo

Segundo Peter D’Adamo é muito importante considerar o tipo sanguíneo como parâmetro para buscar desfrutar de boa saúde.

O tipo de sangue que temos é uma característica genética que nos agrupa em outras características similares então, porquê não aceitarmos que também nos agrupe quanto aos alimentos que nos fazem bem ou mal, o potencial do nosso sistema digestivo, o que necessitamos quanto à atividade física ou como as plantas podem interagir com o nosso sistema imunológico?

De acordo com a teoria que fundamenta a dieta dos grupos sanguíneos os diferentes tipos de dietas surgem em diferentes períodos históricos, definem um perfil para cada grupo sanguíneo e uma lista de alimentos, dividida em 3 categorias: dos alimentos benéficos, neutros ou negativos (que devem ser evitados).

Veja as características particulares de cada grupo sanguíneo:

Tipo O – CAÇADOR / COLETOR

Este é o grupo sanguíneo mais antigo da humanidade. Apareceu no continente africano há 40 mil anos atrás, quando os seres humanos eram caçadores-coletores que se alimentavam basicamente de carne e algumas sementes e raízes. O tipo O tem um sistema imunológico forte, ativo e boa digestão. Seu ponto fraco é a tireoide (que pode ser fraca).

Para este tipo sanguíneo D’Adamo escreve “pessoas com sangue tipo O se sentirão bem ao seguirem uma dieta rica em proteína animal e um programa de exercícios vigorosos (…) não toleram bem os produtos lácteos e cereais“. Devem dar preferência às carnes magras e peixes assim como frutas e legumes.

Este grupo deve evitar a vida sedentária e praticar atividade física regular e intensa.

Tipo A – O FAZENDEIRO

Neste grupo estão, predominantemente, pessoas que se sentirão melhor “seguindo uma dieta vegetariana, herança transmitida de seus antepassados que se tornaram agricultores sedentários e pouco agressivos…“. Os do tipo A têm metabolismo oposto ao do tipo O, mais lento, com um aparelho digestivo frágil e um sistema imunológico mais sensível e menos adaptável.

As pessoas deste tipo sanguíneo se beneficiarão da prática de atividades relaxantes como a ioga.

Quanto à dieta alimentar, devem evitar carne, trigo e produtos lácteos e favorecer uma dieta de legumes, verduras, frutas, frescas e secas, sementes oleaginosas e cereais.

Tipo B – O Pastor

“A dieta alimentar do grupo B é muito equilibrada e inclui uma grande variedade de alimentos.” Este é o grupo de pessoas verdadeiramente omnívoros e a fonte alimentar para estas pessoas, segundo indica D’Adamo, deve incluir carnes magras (exceto frango), peixe, vegetais de folhas verdes, frutas.

Quanto à atividade física, o grupo B tem a recomendação de praticar moderadamente qualquer tipo de esporte (natação, ciclismo e artes marciais são opções adequadas).

Tipo AB – O moderno

Este tipo sanguíneo é o mais novo pois apareceu, cerca de mil anos atrás e representa entre 2 e 5% da população. Tem semelhança tanto com o grupo A quanto com o B pois é uma combinação desses e, é chamado por D’Adamo, também de “O enigmático”, justamente pela dificuldade que há em definir suas características específicas.

Este é um grupo de pessoas que deve restringir o consumo de carne vermelha, frios e massas, dar preferência a peixes, produtos lácteos, vegetais, gordura vegetal, frutas e bebidas como chá e café. Algumas das atividades físicas mais recomendadas são: ioga, tai chi, ciclismo, tênis ou natação.

No entanto, outras teorias também relacionam o tipo sanguíneo com características que afetam a saúde, como é o Ketsueki-gata, teoria japonesa que fala do tipo de influência que seu tipo sanguíneo pode ter nas suas características físicas, mentais e até emocionais.

O que cada grupo come?

Bem, é preciso ter claro que alguns alimentos são bons, outros neutros e outros, fazem mal, então, dependendo do seu tipo sanguíneo, faça uma lista bem clara destes alimentos, se quiser seguir essa dieta.

Para ter uma ideia, dê uma olhada nesse pdf elaborado por Leandro Marshal.

GRUPO O

Para as pessoas deste grupo é recomendada uma dieta bastante rica em proteínas de origem animal, carnes de todo tipo, peixe (mas não todos os tipos) e ovos para associar com abundância de frutas e legumes (sem couve-flor, couve Bruxelas, repolho roxo, cogumelos, milho, batata, berinjela e azeitonas pretas).

Quanto aos cereais, evitar aqueles que contêm glúten, assim como também deve evitar todos os produtos lácteos.

Dentre as leguminosas, este grupo só se beneficia, realmente, do feijão vermelho e do azuki.

GRUPO A

O grupo A é vegetariano por excelência. Neste caso, você que tem tipo sanguíneo A se beneficiará de um consumo mínimo, ou mesmo nenhum consumo, de carne de qualquer tipo (exceto frango e peru), do consumo moderado de peixe que contenham elevado teor de ômega 3 (peixes de águas frias como salmão) e ovos, em geral.

Esse grupo também se beneficiará do consumo de soja e derivados assim como da maioria das leguminosas conhecidas mas, devem evitar leite e produtos lácteos e cereais ricos em glúten.

São recomendados a maioria dos vegetais e, no caso das frutas, são desaconselhadas as frutas cítricas, banana e melão.

GRUPO B

O grupo B pode seguir uma dieta variada: pode comer carne (excepto frango e porco) e peixes (mas não salmão fumado, anchovas e amêijoas). Este grupo também pode comer certos tipos de legumes (embora não sejam recomendados alguns como lentilha e grão de bico) e devem evitar trigo e outros grãos com glúten.

A peculiaridade deste grupo reside no fato de que qualquer um que pertence a ele pode tomar leite e derivados (com exceção de queijo gordo e temperado).

Os alimentos neutros, para as pessoas do grupo B, são alguns vegetais com exceção de abóbora, alcachofras, azeitonas verdes e pretas, tomates, rabanetes e alcachofra de Jerusalém e as frutas, romã e tomate, que devem ser evitados.

GRUPO AB

O grupo AB mistura um pouco as características dos dois grupos anteriores. Quanto ao consumo de carne são recomendados apenas alguns tipos: coelho, cordeiro e peru. No caso do peixe, as pessoas deste grupo sanguíneo em vez há mais chance (para evitar salmão defumado, mariscos, anchovas e mariscos).

Você pode comer queijos macios como feta, ricota e mussarela, não temperados ou leite integral.

Dentre as leguminosas as mais recomendados são os feijões (fresco e seco), vermelho e verde, lentilhas, evitar o feijão azuki, feijão preto e grão-de-bico.

Entre os cereais, no entanto, prefira milho e arroz. Quase todos os vegetais são permitidos exceto aqueles negativos tanto para os grupos A ou B.

Alguns exemplos para sua alimentação diária

Vamos deixar algumas sugestões que combinam alimentos, conforme o tipo sanguíneo do grupo ao qual você pertence. São sugestões muito gerais só para orientar quem se interessa.

O mais interessante é você se aprofundar no estudo do seu grupo sanguíneo e escolher, de acordo com as suas preferências e características genéticas, o tipo de alimentação que lhe é mais adequada.

CONTRAINDICAÇÕES

Não há desvantagens reais em se seguir este tipo de dieta a não ser o fato de que ela pode não te dar os resultados prometidos ou, como é o caso do grupo O, pode acontecer de você ultrapassar a dose recomendada em proteína animal e recair nas desvantagens do exageros que dela decorrem.

Claro que, se você mantém uma dieta equilibrada, sem excessos, retira o trigo da sua vida e outros alimentos inflamatórios (os que contêm glúten, em geral) e faz um pouco de exercícios físicos para fugir ao sedentarismo, com certeza irá se sentir muito melhor do que se não o fizer.

O parecer do nutricionista

No Greenme Itália pedimos o parecer de uma nutróloga, Paola Assunta Buccarella sobre as recomendações da dieta sanguínea e, eis o que ela nos disse:

“Do meu ponto de vista e experiência pessoal, a dieta dos grupos sanguíneos deve se considerar dentro de uma avaliação de 360 graus sobre o assunto.

Na minha prática médica eu era capaz de reconhecer, em uma avaliação do ponto de vista da história clínica e exame físico dos meus clientes, características psico-físicas e atitudes alimentares muito semelhantes em pessoas que pertenciam a um determinado tipo de sangue mas, me sinto compelida a enfatizar isso.

Estou absolutamente convencida de que inexiste qualquer padrão alimentar que suplante a maravilhosa complexidade do ser humano como um todo.

O que temos a fazer é ouvir o nosso corpo que se comunica com a sua linguagem ‘não-verbal’, o que todos realmente precisamos é aprender a ouvir e seguir o caminho certo para além de todos os esquemas e hábitos mentais que construímos durante a nossa existência. E você pode, desviando a atenção de tudo o que nos rodeia e do que se ouve por aí, cultivar a concentração em si mesmo, ativando a sua percepção natural. Basta experimentar!”.

Especialmente indicado para você:

O QUE O SEU TIPO DE SANGUE DIZ SOBRE VOCÊ?

SANGUE E PERSONALIDADE: A TEORIA QUE ASSOCIA O TIPO SANGUÍNEO COM AS CARACTERÍSTICAS DE CADA UM

A DIETA DA PROTEÍNA EMAGRECE? QUAIS SÃO OS RISCOS? RESPONDE UM NUTRICIONISTA

Источник: https://www.greenme.com.br/alimentar-se/alimentacao/66050-a-dieta-do-tipo-sanguineo-exemplos-como-funciona-controversias-e-contraindicacoes/

Dieta do tipo sanguíneo

Dieta do sangue tipo O: o que comer e o que evitar

Criada há mais de 20 anos, a dieta do tipo sanguíneo sugere que as características do sangue influenciam no metabolismo de determinados alimentos. Assim, cada tipo tem um cardápio específico para ter mais saúde, reduzir o risco de doenças cardiovasculares e perder até 6 kg em um mês.

Imagem: Arte/UOL A teoria é boa, mas não se sustenta na prática. “Falta comprovação científica sobre sua real eficácia”, comenta Valeria Arruda Machado, Diretora Científica do Departamento de Nutrição da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo.

A perda de peso acontece no final das contas, mas devido aos alimentos consumidos.

“As quatro modalidades se baseiam em aumento do consumo de frutas e vegetais e sugerem que alimentos processados sejam evitados, o que leva a perda de peso”, considera o nutrólogo Guilherme Giorelli, jurado do Ranking das Dietas do VivaBem e diretor do SMEERJ (Sociedade de Medicina Esportiva e do Exercicio do Rio de Janeiro). Por isso o método ficou em 21º lugar entre as 26 dietas avaliadas no Ranking 2020.

Veja a seguir mais sobre a dieta:

O que é a dieta do tipo sanguíneo

Imagem: iStock Em 1996, o médico norte-americano Peter D'Adamo publicou o livro “Eat Right for your type” (Coma certo para seu tipo, em tradução livre, vendido no Brasil como A Dieta do Seu Tipo Sanguíneo). O autor teoriza que os hábitos alimentares dos nossos antepassados colaboraram para definir o tipo sanguíneo de cada um.

Antes de falar sobre os perfis, vale um parênteses para explicar o que é o tipo sanguíneo. O que o determina é uma proteína chamada de antígeno, presente na superfície da hemácia, um dos tipos de célula que compõe o sangue.

Para D'Adamo, além de influenciar na transfusão sanguínea, estes tipos alterariam a maneira como o corpo metaboliza alguns nutrientes, determinando assim o que deve entrar ou sair do prato. É uma hipótese estudada há tempos, mas ainda não demonstrada em estudos. Cada grupo tem alimentos positivos, que evitam e curam doenças; nocivos, que agravam condições de saúde; e neutros.

Como a dieta do tipo sanguíneo funciona

Cada tipo tem seu livro e um cardápio bem específico a ser seguido, com uma lista extensa de alimentos que acaba restringindo bastante a variedade da dieta. Em linhas gerais, desta maneira:

  • Sangue tipo A – Perfil agrícola: Sem proteína de origem animal, à base de frutas, vegetais e leguminosas.
  • Sangue tipo B – Perfil nômade: Deve evitar trigo, milho, tomate, lentilha, e aumentar o consumo de laticínios e ovos.
  • Sangue tipo O – Perfil caçador: Dieta rica em proteínas e limitada em grãos e laticínios.
  • Sangue tipo AB – Perfil enigma: é uma mistura do grupo A e B. Evitar cafeína e álcool. Aumentar a ingestão de laticínios, grãos e frutos do mar.

Todos os tipos devem evitar ou reduzir o consumo de leite (exceto o grupo B), cebola, tomate, laranja, batata e carne vermelha.

A dieta realmente emagrece?

Imagem: iStock Ela pode sim emagrecer, mas por conta da diminuição dos ultraprocessados e do alto consumo de frutas, legumes e verduras.

Em 2018, pesquisadores da Universidade de Toronto, no Canadá, publicaram um estudo feito com quase mil indivíduos sobre o assunto.

Os voluntários seguiram a dieta do seu tipo, enquanto outro grupo aderiu à dieta Dash, criada para reduzir a hipertensão.

No fim das contas, todos que adotaram a alimentação balanceada proposta pelos planos perderam peso.

Para o autor principal, Ahmed El-Sohemy, chefe do Departamento de Ciência da Nutrição da Universidade, “a maneira de um indivíduo reagir a qualquer uma das dietas não tem qualquer relação com o seu tipo de sangue, mas sim com a sua capacidade de manter uma alimentação equilibrada”.
Os achados foram publicados no periódico Journal of Nutrition, da Sociedade Americana de Nutrição.

Ela é segura?

Até é, mas os especialistas apontam para o risco da exclusão por conta própria dos alimentos, sem buscar substitutos que reponham os nutrientes. Isso pode levar a carências nutricionais e trazer prejuízos para a saúde, como no caso da vitamina B12, encontrada somente em carnes e outros produtos de origem animal.

Fora que cebola, tomate e laranja são ricos em substâncias antioxidantes, vitaminas e minerais importantes para o organismo. Ou seja, não há necessidade de excluí-los do cardápio, exceto que você tenha uma condição de saúde muito específica – neste caso, melhor consultar o médico.

Vale a pena fazer?

A dieta pode levar a uma melhora da saúde e da composição corporal, como consequência da adoção de um cardápio mais rico em vegetais. Portanto, tudo bem se você quiser segui-la. Só fique atento ao lado negativo de ficar preso a um cardápio e refém de uma lista pra escolher o que comer.

Além da questão da deficiência de nutrientes em si, há o risco de sofrer de ansiedade e outros fatores psicológicos que ocorrem por qualquer restrição alimentar, uma prática pouco saudável e sustentável.

Fontes: Ingrid Pereira Maria, nutricionista, especialista em Nutrição Clínica pelo Ganep Educação; Valeria Arruda Machado, Diretora Científica do Departamento de Nutrição da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, coordenadora do ambulatório de nutrição do setor de lípides, aterosclerose e Biologia Vascular da Disciplina de Cardiologia da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Reportagem: Chloé Pinheiro

Источник: https://www.uol.com.br/vivabem/alimentacao/dieta/dieta-do-tipo-sanguineo.htm

Dieta do sangue tipo A: o que comer e o que evitar (com cardápio)

Dieta do sangue tipo O: o que comer e o que evitar

De acordo com a dieta do tipo sanguíneo, as pessoas com sangue tipo A podem beneficiar-se de uma alimentação rica em vegetais, já que as pessoas com esse tipo de sangue não possuem algumas enzimas e quantidades suficientes de ácidos estomacais necessários para a digestão eficaz da proteína animal, necessitando de alimentos de fácil digestão, sendo considerados com “os fazendeiros”.

Essa dieta foi criada pelo médico naturopata Dr.

Peter D’Adamo, sendo publicada em seu livro Eat Right 4 Your Type, no qual é explicado o que comer e o que evitar de acordo com cada tipo de sangue, e baseia-se no fato de que o tipo de sangue que a pessoa possui tem uma forte influência no corpo, promovendo o bem-estar, a redução de peso e o fortalecimento da saúde através de uma mudança nos hábitos alimentares.

No entanto, a dieta do grupo sanguíneo não possui comprovação científica, sendo importante consultar um nutricionista ou profissional de saúde para que seja feita uma melhor orientação do que comer, principalmente no caso de desejar baixar de peso ou possuir alguma doença específica. Veja mais detalhes sobre a dieta do tipo sanguíneo.

Os alimentos benéficos ou positivos são aqueles que podem ser consumidos com segurança e à vontade, já que previnem e tratam doenças nesse grupo de pessoas, sendo eles:

  • Peixes, como bacalhau, salmão, sardinha, truta, merluza e carpa;
  • Queijos de soja, de amêndoas;
  • Leguminosas: favas, feijão preto, soja, lentilha, ervilha preta;
  • Frutos secos: amendoim, nozes, pasta de amendoim, sementes de linhaça;
  • Cereais: amaranto, farinha de arroz, farinha de aveia, farinha de centeio, pão com farinha de soja, trigo sarraceno;
  • Legumes: abóbora, acelga, aipo, alcachofra, alface romana, alho, alho poró, brócolis, cebolinha, cenoura, chicória, dente de leão, espinafre, folhas de beterraba, erva-doce, gengibre, nabo, sálvia, cebolas, alfafa e endívia;
  • Frutas: abacaxi, ameixa, mirtilos, cereja, figo, limão, amora, damasco;
  • Azeite de oliva, nozes, sementes de linhaça;
  • Temperos, condimentos e ervas: açafrão, melaço, malte de cevada, molho de soja, salsa, mostarda;
  • Outros: tempeh, miso, tofu, leite de soja, café, vinho tinto e chá verde.

Além disso, as pessoas com sangue do tipo A também beneficiam-se da prática de atividades ao ar livre e relaxantes, como caminhar e ioga, por exemplo.

Alimentos neutros

Os alimentos neutros são aqueles que não previnem nem provocam doenças, e para as pessoas com sangue A são:

  • Carnes: frango, galinha, peru, pombo, avestruz;
  • Peixes: atum, espada, pargo;
  • Ovos de galinha, pato e ganso;
  • Leite e derivados: iogurte, mussarela, ricota, feta e queijo de cabra;
  • Leguminosas: feijão branco;
  • Frutos secos: amêndoas, avelã, castanha, macadâmia, creme de amêndoa, tahini, noz pecã, semente de gergelim, semente de girassol;
  • Cereais: trigo integral, arroz de qualquer tipo, aveia, farelo de aveia, papa de aveia, centeio, pão de centeio, cevada, espelta, farelo de arroz, malte, milho, quinoa, tapioca, trigo;
  • Legumes: abobrinha, agrão, alface em geral, algas marinhas, aspargos, azeitona verde, beterraba, coentro, cogumelos em geral, couve de bruxelas, couve-flor, ervilha, folhas de mostarda, pepino, rabanete, rúcula;
  • Frutas: abacate, caqui, framboesa, goiaba, kiwi, maçã, melancia, morango, pêssego, pêra, romã, uvas, uva passa, melão, tâmara, tamarindo;
  • Óleo de amêndoa, canola, de fígado de bacalhau, de girassol, de gergelim, onagra e soja;
  • Temperos, condimentos e ervas: açafrão, alecrim, alfarroba, manjericão, baunilha, bergamota, canela, cardamomo, coentro, cominho, cravo, curry, estragão, extrato de amêndoas, fermento de padeiro, hortelã, hortelã-pimenta, levedura de cerveja, folha de louro, mel, mostarda em pó, noz moscada, orégano, páprica, sal marinho, pectina de maçã, sálvia, tomilho, xarope de arroz, xarope de milho;
  • Outros: açúcar branco ou mascavo, estévia, frutose, guaraná, chocolate, maisena, leite de arroz, leite de cabra, leite de amêndoa, vinho branco.

Na alimentação para pessoas do tipo sanguíneo A, os lácteos e derivados podem ser consumidos em pequenas quantidades, igual aos ovos, podendo ser uma fonte de proteína complementar.

Alimentos que devem ser evitados

Os alimentos que devem ser evitados pelas pessoas com sangue do tipo A são:

  • Carnes: vaca, porco, búfalo, coração de coelho, fígado, ganso, pato, tartaruga, bezerro, codorna, faisão, perdiz, ovelha;
  • Carnes processas: presunto, bacon, peito de peru, salsicha, chouriço, mortadela e salame;
  • Peixes e frutos do mar: camarão, caranguejo, cavala, lagosta, linguado, mexilhão, polvo, caviar, salmão defumado, bagre, barracuda, anchova, lulas, ostra, rã;
  • Leite e derivados: queijo azul, camembert, caseína, leite de vaca (desnatado, semi desnatado e integral), manteiga, quejo crie, emmental, gouda, gruyer, parmesão, provolone, suíço, requeijão, cottage, soro do leite e sorvete;
  • Leguminosas: grão de bico;
  • Frutos secos: castanha do Pará, castanha de caju, pistache;
  • Cereais: farelo de trigo, gérmen de trigo;
  • Hortaliças: batata, alcaparra, azeitona preta, batata doce, berinjela, chucrute, picles, pimenta, pimentão, repolho, ruibarbo, tomate;
  • Frutas: banana, laranja, mamão, manga, tangerina;
  • Óleo de coco, milho, rícino, sementes de algodão;
  • Temperos, condimentos e ervas: ketchup, maionese, molho inglês, vinagre (qualquer tipo), glutamato monossódico, pimenta em pó, pimenta preta ou branca;
  • Outros: margarina, leite de coco, água com gás, bebidas destiladas, chá preto, refrigerante, cerveja aspartame, gelatina.

De acordo com o autor do livro Dr. Peter D’Adamo, esses alimentos poderiam promover o acúmulo de toxinas no organismo, favorecendo o surgimento de doenças.

Cardápio para dieta do sangue tipo A

A tabela a seguir indica uma opção de cardápio de 3 dias para pessoas com sangue do tipo A:

RefeiçãoDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhã1 xícara de chá verde com omelete de ovo com acelga e 2 fatias de abacaxiPanqueca de farinha de aveia com creme de amêndoa e morangos1 xícara de café + 2 fatias de pão centeio com quejo de soja
Lanche da manhã1 porção de iogurte com 6 nozes e colher de sopa de sementes de linhaça2 ameixas1 kiwi com 30 g de amendoim
Almoço/ jantar1 posta de salmão grelhado com arroz e salada cozida de brócolis com 1 colher de chá de azeite de oliva + 1 fatia de melanciaTofu com lentilhas e salada de alface romana, cebola e cenoura, temperada com 1 colher de chá de azeite de oliva + 1 pêssegoBacalhau no forno com cenoura, brócolis, nabos e azeite ed oliva, acompanhado por arroz + 1 ameixa
Lanche da tarde1 maçã com canela e pasta de amendoimVitamina de iogurte com morangos e mirtilos (1 copo)1 copo de suco de limão + 2 bolachas de arroz com manteiga de amendoim

É importante mencionar que as dietas elaboradas de acordo com o tipo de sangue seguem os padrões de uma alimentação saudável e devem ser acompanhadas pela prática frequente de atividade física. Além disso, uma alimentação variada e equilibrada traz bons resultados para todos os tipos sanguíneos.

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.

Источник: https://www.tuasaude.com/dieta-do-sangue-tipo-a/

Dieta do Tipo Sanguíneo: Saiba como funciona e o que evitar – Cuidaí

Dieta do sangue tipo O: o que comer e o que evitar

A Dieta do tipo Sanguíneo foi desenvolvida pelo médico naturopata Peter D’Adamo e publicada no livro “Eat right for your type” (“Coma certo para o seu tipo”), em 1996. A ideia é que cada grupo sanguíneo evite ou priorize determinados alimentos.

De acordo com as características do indivíduo, o ingrediente correto pode ajudar em processos inflamatórios, melhorar o sistema imunológico e favorecer o metabolismo. O resultado é o emagrecimento, o bem-estar, a melhora do estado emocional e a mudança nos hábitos.

Leia também: Dieta da proteína: cardápio e como fazer para emagrecer (emagreça com o Tecnonutri)

Saber a tipagem sanguínea, O, A, B ou AB, é importante para entender a necessidade do organismo, e até evitar aquelas comidas que não caem bem. A disciplina alimentar mantém o pH mais próximo do alcalino. 

Três categorias de alimentos:

Muito benéficos: protetores e indispensáveis nas refeições diárias. São capazes de evitar e tratar doenças, assim como favorecer a perda de peso

Neutros: não fazem bem,nem mal. Não curam doenças e podem ser consumidos com frequência ou não. Sempre com moderação

Poucos benéficos: Devem ser evitados ao máximo porque deixam o pH ácido. Contribui para o ganho de peso e para o acúmulo de gordura. Podem agravar doenças

Tipo O

Conhecido como o grupo mais antigo, um caçador. Devem seguir uma dieta rica em proteínas animais diariamente. A falta de carne pode desenvolver doenças no sistema digestivo devido a alta produção de suco gástrico.

Carnes e peixes: bovina, de carneiro, cordeiro, vitela, bacalhau, badejo, salmão, sardinha e linguado

Laticínios e ovos: ovo caipira ou orgânico

Óleos: azeite de oliva

Verduras e legumes e feijões: alface, abóbora, acelga, brócolis, espinafre e ervilha 

Grãos e cereais: trigo-sarraceno e feijão-rajado

Frutas, castanhas e sementes: abacate, ameixa-preta, acerola, figo, nozes e sementes de abóbora

Ervas e condimentos: curry, salsa, alga, pimenta caiena, gengibre, hortelã

Bebidas: chá-verde e água com gás natural

Tipo A

Grupo dos agricultores, dos vegetarianos. Pessoas com dificuldade em digerir proteínas de origem animal por ter a produção de suco gástrico mais limitada, aparelho digestivo mais sensível

Carnes e peixes: frango, peru, bacalhau e salmão selvagem.

Laticínios e ovos: queijo de soja (tofu)

Óleos: azeite de oliva, óleo de coco

Verduras, legumes: abóbora, acelga, alface, brócolis, cenoura, couve, espinafre, ervilha e lentilha

Grãos e cereais: feijão azuki, feijão-preto, amaranto, trigo-sarraceno, farinha de aveia e farinha de quinoa

Frutas, castanhas e sementes: abacaxi, cereja, figo, limão, damasco fresco, abacate, ameixa-preta, ameixa fresca, amendoim, amêndoa, sementes de abóbora, linhaça e chia

Ervas e condimentos: alho, missô (pasta de soja), gengibre

Bebidas: chá-verde, café e vinho tinto

Tipo B

Toleraram uma dieta mais variada e é o único grupo que aceita bem os laticínios em geral

Carnes e peixes: carneiro, cordeiro, bacalhau, badejo, garoupa, sardinha, salmão e linguado

Laticínios e ovos: iogurte natural, queijo de cabra e mussarela de búfala

Óleos: azeite de oliva

Verduras, legumes: brócolis, beterraba, berinjela, cenoura, batata-doce, inhame, couve-flor

Grãos e cereais: farelo de aveia, farinha de quinoa, arroz integral, , feijão-branco, feijão-rouxinho e soja

Frutas, castanhas e sementes: abacaxi, abacate, ameixa vermelha, uva e mamão

Ervas e condimentos: gengibre, salsa, hortelã, sálvia

Bebidas: chá-verde

Tipo AB

Necessita de uma dieta equilibrada contendo um pouco de tudo. É é uma evolução dos grupos A e B, e a alimentação desse grupo é baseada no cardápio dos dois

Carnes e peixes: carneiro, cordeiro, peru, atum, bacalhau, garoupa, salmão, sardinha e truta

Laticínios e ovos: coalhada desnatada, mussarela, leite de cabra, ricota e queijo de minas

Óleos: azeite de oliva e óleo de coco

Verduras, legumes: aipo, pepino, brócolis, couve, couve-flor e inhame 

Grãos e cereais: arroz integral, pão com grãos germinados e pão com farinha de amêndoa

Frutas, castanhas e sementes: ameixa, uva vermelha, figo, limão, abacaxi, kiwi, amendoim e nozes

Ervas e condimentos: curry, pimenta caiena, salsa e alga

Bebidas: chá-verde, chá de gengibre e de camomila, café normal e descafeinado

Ajuda mesmo a perder peso?

Dado que a dieta recomenda que qualquer um dos tipos evite comida processada e coma de maneira saudável, você pode sim perder peso. Ela foca em comidas reais e saudáveis e a coloca em uma rotina, em vez de deixar você seguir seu comportamento ordinário que pode te levar a ganhar peso. Você pode ver resultados em apenas uma semana, dependendo do que você comia antes.

Leia também: Dieta Dukan: Saiba o que é e como seguir esse estilo alimentar

Vantagens e desvantagens

É uma dieta simples de seguir e ter disciplina, já que é só seguir os alimentos que estão autorizados de acordo com a tipagem. Também não exige gastos com comidas especiais.

Por outro lado, é difícil acompanhar em família. Cada membro da casa teria que seguir sua própria dieta. Para algumas pessoas, restringir um grupo de alimentos pode causar falta de nutrientes e trazer problemas à saúde. É indicado consultar um médico para avaliar a possibilidade.

Leia também: Dieta mediterrânea: Saiba como fazer e os benefícios para a saúde

Источник: https://cuidai.com.br/dieta-do-tipo-sanguineo/

Dieta do tipo sanguíneo: descubra o que consumir!

Dieta do sangue tipo O: o que comer e o que evitar

Você já ouviu falar em dieta do tipo sanguíneo? Pode parecer estranho, mas existe um cardápio específico ideal para cada tipo de sangue. Você conhece os tipos sanguíneos existentes e as diferenças entre eles? Atente-se a este artigo e descubra o que você pode consumir segundo esse tipo de dieta!

O que é o tipo sanguíneo e quais são as diferenças de um para o outro?

O tipo sanguíneo de uma pessoa é classificado segundo a presença ou ausência de anticorpos — aglutininas. Desse modo, o sangue possui quatro tipos de classificação, com base no sistema ABO:

Sangue A: esse tipo possui anticorpos que combatem o tipo B, conhecido como anti-B. Pessoas com esse tipo sanguíneo só podem receber sangue de quem possui sangue A ou O;

Sangue B: considerado raro, esse tipo possui anticorpos que combatem o tipo A, conhecido como anti-A. Pessoas com esse tipo sanguíneo só podem receber sangue de quem possui sangue B ou O;

KarolinaGrabowska / 123RF

Sangue AB: um dos mais raros, o tipo AB não possui anticorpos que combatem A ou B. Pessoas com esse tipo sanguíneo podem receber sangue de todos os outros tipos e não apresentam qualquer reação adversa;

Sangue O: esse tipo é tido como doador universal e possui anticorpos anti-A e anti-B. Pessoas com esse tipo sanguíneo podem receber sangue somente de quem possui sangue O.

ArtemPodrez / Pexels

O que é a dieta do tipo sanguíneo?

Você sabia que o sangue influencia nossa alimentação? Pensando nisso, Peter D’Adamo, médico e naturopata, escreveu um livro, no ano de 1996, chamado “A Dieta do Tipo Sanguíneo”, no qual afirma que, se uma pessoa seguir uma dieta específica para o seu tipo de sangue, o seu organismo se livrará de inflamações, inchaços, gorduras, retenção de líquidos e outras desordens, pois essa regra de alimentação é capaz de reequilibrar o funcionamento do organismo.

Nesse cardápio para os tipos sanguíneos, os alimentos são vistos como:

Benéficos: alimentos que evitam, tratam e curam doenças;

Nocivos: alimentos que podem piorar ou acentuar o quadro de doenças;

Neutros: alimentos que não causam nem curam ou tratam doenças.

PonyoSakana / Pexels

Segundo essa dieta, os alimentos que ingerimos diariamente ditam o funcionamento do nosso sistema imunológico, do metabolismo, das nossas emoções e até mesmo da nossa personalidade. O intuito dela é promover equilíbrio e saúde a partir de uma reeducação alimentar de acordo com a classificação de alimentos citadas acima.

O que cada tipo sanguíneo pode comer e deve evitar segundo a dieta?

Como cada tipo sanguíneo possui características específicas, deve seguir um cardápio diferente. Confira:

Pessoas de sangue tipo O: precisam comer proteínas e carnes todos os dias, pois têm alta propensão a desenvolver doenças gástricas. O aparelho intestinal desse grupo é extremamente forte, mas é preciso evitar o consumo de laticínios, pois não consegue digerir a lactose com facilidade. Confira os alimentos permitidos e os que devem ser evitados:

EllaOlsson / Pexels

Alimentos permitidos

  • Carnes: qualquer tipo de carne é permitido;
  • Gorduras: azeites, banha de porco, óleo de gergelim e manteiga;
  • Sementes: abóbora e girassol;
  • Oleaginosas: nozes e amêndoas;
  • Queijos: mussarela e queijo de cabra;
  • Leite: leite de coco, de castanhas e de amendoim;
  • Ovos;
  • Leguminosas: feijões, ervilha torta, grão-de-bico e soja;
  • Cereais: todos os tipos de arroz, centeio, cevada e trigo;
  • Frutas: abacaxi, ameixa amarela e roxa; banana, pêssego, maçã, limão tahiti e uva;
  • Temperos: menta, salsinha, cacau, mel, orégano, tomilho e gengibre;
  • Legumes: brócolis, couve-flor, abóbora, quiabo, cenoura, chicória, abobrinha, mandioquinha, tomate e cebola.

EllaOlsson / Pexels

Alimentos proibidos

  • Carnes: presunto, polvo, lula e carne de porco;
  • Gorduras: óleo de milho;
  • Oleaginosas: pistache;
  • Laticínios: leite, creme de leite, queijo ricota, cottage, sorvete, etc;
  • Leguminosas: lentilhas;
  • Cereais: amido de milho, pão branco e aveia;
  • Frutas: laranja, morango e amora;
  • Legumes: batatas e repolho;
  • Bebidas: chá preto, bebidas destiladas e café;
  • Diversos: champignons, conservas, vinagre e canela.

ValeriaBoltneva / Pexels

Pessoas de sangue tipo A: beneficiam-se mais com um cardápio rico em vegetais, pois são propensos a doenças digestivas. Devem comer poucos alimentos de origem animal. Confira os alimentos permitidos e proibidos:

Você também pode gostar

Pessoas de sangue tipo AB: podem se alimentar com muito mais opções do que os outros tipos sanguíneos. Para esse grupo, são poucos os alimentos que fazem mal à saúde. Confira:

Pra quê serve a dieta do tipo sanguíneo?

O intuito dessa dieta é acelerar o metabolismo de um indivíduo de acordo com um cardápio feito a partir do seu tipo sanguíneo.

Além de promover mais saúde, ela diminui os riscos de doenças do coração e garante o emagrecimento daqueles que seguirem a alimentação indicada. A base para tais objetivos é o fato de que em cada cardápio.

São indicados os alimentos que beneficiam o organismo de cada grupo, assim como os que devem ser evitados por dificultarem a digestão e prejudicarem o funcionamento do metabolismo, bem como o emagrecimento.

EaEhn / Pexels

Quem pode fazer a dieta do tipo sanguíneo?

Qualquer pessoa adulta pode fazer essa dieta. Não há restrições, pois os cardápios são feitos a partir somente da alimentação.

Mas o indicado é que você busque um nutricionista para saber do que o seu corpo realmente precisa para funcionar bem.

Por mais que esse estudo diga o que o seu tipo sanguíneo não deve comer, você precisa estar atento ao que o seu organismo precisa diariamente. É preciso cuidar para que não falte nenhum nutriente ou vitamina na sua alimentação.

Agora você conhece essa modalidade de dieta e já deve estar pensando em começá-la… mas, antes de qualquer coisa, consulte com um médico especialista! Ele lhe dirá se você pode ou não seguir esse cardápio, de acordo com as suas necessidades, afinal cada organismo é um organismo e as pessoas não funcionam da mesma forma!

Источник: https://www.eusemfronteiras.com.br/qual-o-melhor-alimento-para-o-seu-tipo-sanguineo/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: