Dieta para diabetes: alimentos permitidos, proibidos e cardápio

Dieta para Diabetes

Dieta para diabetes: alimentos permitidos, proibidos e cardápio

Na dieta para diabetes deve-se evitar especialmente o consumo de açúcar simples e de alimentos ricos em farinha branca.

Além disso, também é preciso reduzir o consumo de grandes quantidades de qualquer alimento com muito carboidrato, mesmo que sejam considerados saudáveis, como frutas, arroz integral e aveia. Isso porque o excesso de carboidratos numa mesma refeição estimula o aumento da glicemia, levando ao descontrole da diabetes.

A diabetes tipo 2 é aquela que normalmente aparece como consequência do excesso de peso e da má alimentação, surgindo já na vida adulta. Ela é mais fácil de ser controlada e melhora bastante com a adequação da dieta, perda de peso e a prática regular de atividade física.

Os alimentos permitidos na dieta para diabetes são aqueles ricos em fibras, proteínas e gorduras boas, como:

  • Grãos integrais: farinha de trigo, arroz e macarrão integrais, aveia, pipoca;
  • Leguminosas: feijão, soja, grão-de-bico, lentilha, ervilha;
  • Legumes em geral, exceto batata, batata doce, macaxeira e inhame, pois têm elevada concentração de carboidratos e devem ser consumidos em pequenas porções;
  • Carnes em geral, exceto carnes processadas, como presunto, peito de peru, salsicha, linguiça, bacon, mortadela e salame;
  • Frutas em geral, desde que consumidas 1 unidade por vez;
  • Gorduras boas: abacate, coco, azeite, óleo de coco e manteiga;
  • Oleaginosas: castanhas, amendoim, avelãs, nozes e amêndoas;
  • Leite e derivados, devendo-se ter atenção para escolher iogurtes sem adição de açúcar.

É importante lembrar que os tubérculos, como batata inglesa, batata doce, macaxeira e inhame são alimentos saudáveis, mas que por serem ricos em carboidratos, também devem ser consumidos em pequenas quantidades.

Quantidade recomendada de frutas

Por terem seu açúcar natural, chamado de frutose, as frutas devem ser consumidas em pequenas quantidades pelos diabéticos. A recomendação de consumo é de 1 porção de fruta por vez, que, de forma simplificada, funciona nas seguintes quantidades:

  • 1 unidade média de frutas inteiras, como maçã, banana, laranja, tangerina e pera;
  • 2 fatias finas de frutas grandes, como melancia, melão, mamão e abacaxi;
  • 1 mão cheia de frutas pequenas, dando cerca de 8 unidades de uvas ou cerejas, por exemplo;
  • 1 colher de sopa de frutas secas, como uva passa, ameixa e damasco.

Além disso, é importante evitar o consumo de frutas juntamente com outros alimentos ricos em carboidratos, como tapioca, arroz branco, pão e doces. Veja mais dicas em Frutas recomendadas para diabetes.

Alimentos proibidos na diabetes

Os alimentos proibidos na dieta para diabetes são aqueles ricos em açúcar ou carboidratos simples, como:

  • Açúcar e doces em geral;
  • Mel, geleia de frutas, compotas, marmelada, produtos de confeitaria e pastelaria;
  • Doces em geral, chocolates e guloseimas;
  • Bebidas açucaradas, como refrigerantes, sucos industrializados, achocolatados;
  • Bebidas alcoólicas.

É importante que diabético aprenda a ler os rótulos dos produtos antes de consumir, porque o açúcar pode aparecer escondido sob a forma de glicose, xarope de glicose ou de milho, frutose, maltose, maltodextrina ou açúcar invertido. Veja outros alimentos em: Alimentos ricos em açúcar.

Exemplo de cardápio para diabetes

A tabela a seguir traz o exemplo de um cardápio de 3 dias para diabéticos:

RefeiçãoDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhã1 xícara de café sem açúcar + 2 fatias de pão integral com ovo1 copo de café com leite + 1 banana frita com ovo mexido e 1 fatia de queijo1 iogurte natural + 1 fatia de pão integral com manteiga e queijo
Lanche da Manhã1 maçã + 10 castanhas de caju1 copo de suco verde1 banana massada com 1 colher de chá de chia
Almoço/Jantar4 col de sopa de arroz integral + 3 col de sopa de feijão + frango gratinado com queijo no forno + salada refogada no azeitePeixe ao forno com azeite, batata e legumesmacarrão integral com carne moída e molho de tomate + salada verde
Lanche da Tarde1 iogurte natural + 1 fatia de pão integral com queijo1 copo de vitamina de abacate adoçado com 1/2 col de sopa de mel de abelha1 xícara de café sem açúcar + 1 fatia de bolo integral + 5 castanhas de caju

Na dieta para diabetes é importante controlar os horários das refeições para evitar que a hipoglicemia, especialmente antes de praticar exercício físico. Veja o que o diabético deve comer antes do exercício.

Assista o vídeo e veja como se alimentar:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.

Источник: https://www.tuasaude.com/dieta-para-diabetes/

Diabetes e alimentação: os segredos

Dieta para diabetes: alimentos permitidos, proibidos e cardápio

A diabetes é uma doença metabólica crónica caracterizada pelo aumento da glicose (açúcar) no sangue e atinge tanto o sexo feminino como o masculino, podendo surgir em qualquer idade.

Existem três tipos de diabetes: tipo 1 (quando não há produção de insulina ou esta é muito baixa), tipo 2 (quando o organismo é resistente à ação da insulina) e gestacional (ocorre durante a gravidez e normalmente é temporária).

A doença cardiovascular é a principal causa de morte nos diabéticos e a diabetes e a hipertensão constituem fatores de risco independentes para o desenvolvimento de patologia cardiovascular.

Os números

De acordo com o Observatório Nacional da Diabetes (OND), a diabetes atinge mais de 382 milhões de pessoas em todo o mundo, o que corresponde a 8,3% da população mundial e continua a crescer em todos os países.

Portugal encontra-se entre os países europeus com maior prevalência da diabetes. Segundo um estudo da OND, a prevalência da doença em 2012 era de 12,9% da população com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos, percentagem esta que corresponde um valor estimado de um milhão de indivíduos.

O papel da alimentação

A reeducação alimentar é um dos pilares da terapêutica da diabetes, pelo que é fundamental que o doente diabético aprenda a fazer uma alimentação equilibrada e variada.
É essencial ter em atenção as quantidades a ingerir de cada alimento, aliando essa preocupação a uma dieta diária que contenha elementos de todos os grupos da roda dos alimentos.

Uma dieta adequada para diabéticos consiste na ingestão de uma variedade de vários alimentos nutritivos, em quantidades moderadas e a horários regulares de refeição. Para o conseguir, a disciplina e a moderação são elementos essenciais.

Alimentação fracionada é essencial

O diabético deve também evitar jejuns prolongados, nunca saltando refeições e alimentando-se de 3 em 3 horas, o que evita situações de hipoglicemia – concentração de glicose no sangue muito baixa que se manifesta através de sintomas como ansiedade, tremores, palpitações, entre outros. Se a hipoglicemia for grave podem surgir vertigens, confusão mental, fraqueza, dor de cabeça, anomalias da visão, convulsões e o diabético pode, até, entrar em coma.

A hipoglicemia também pode ser provocada pela prática intensa de exercício físico, pelo que é crucial que o médico aconselhe o diabético sobre os ajustes a fazer à alimentação e medicação quando pratica exercício físico, bem como o tipo de atividade física mais indicado.

Variedade e moderação

Uma dieta saudável e equilibrada não deve ser sinónimo de restrições, mas sim de cuidados diários. Um prato saudável deve conter fibras, hidratos de carbono e proteínas. Um exemplo é um prato composto por produtos hortícolas, carne ou peixe e leguminosas. É muito importante para os diabéticos saberem as quantidades que devem comer, assim como os equivalentes alimentares.

Os hidratos de carbono certos

Precisamos de hidratos de carbono para satisfazer as nossas necessidades energéticas diárias e deve ser sempre incluída uma porção de hidratos de carbono ao pequeno-almoço, pois permite reabastecer o organismo depois do jejum noturno e fornece energia para o resto do dia.

Porém, os hidratos de carbono simples – açúcar, refrigerantes, doces e bolos – devem ser evitados, pois são digeridos rapidamente e possuem um índice glicémico bastante elevado, aumentando a absorção da glicose e podendo provocar uma hiperglicemia ocasional.

Por sua vez, alimentos com um índice glicémico baixo fornecem energia mas retardam a absorção da glicose pelo sangue. Nesse sentido, os doentes diabéticos devem preferir hidratos de carbono complexos – cereais, batata, arroz, massa, leguminosas secas (feijão, grão e lentilhas).

No total, os hidratos de carbono devem representar entre 50 a 60 % das calorias diárias ingeridas por um diabético.

Refeições no restaurante

Uma ida ao restaurante não tem de ser um problema para um diabético. O importante é saber que deve optar por alimentos mais saudáveis e ter em atenção as quantidades. Existem alguns conselhos que pode seguir:

  • Opte pelas doses mais pequenas ou divida uma dose maior com uma das pessoas que esteja consigo.
  • Se, ainda assim, as doses forem muito grandes, peça para guardarem o que sobrar numa caixa e leve para casa.
  • Inicie a refeição por uma sopa, que é saciante e faz com que se ingira uma quantidade menor no prato seguinte.
  • Evite buffets, pois mesmo uma pequena quantidade de diferentes tipos de alimentos no mesmo prato poderá representar um elevado número de calorias.

É importante fazer substituições

O doente diabético deve habituar-se a fazer substituições às refeições, de forma a poder desfrutar do prazer de comer sem que este seja prejudicial para a saúde. Assim:

  • Em vez de batatas fritas escolha outro acompanhamento como salada ou legumes.
  • Para temperar a salada use sumo de limão ou vinagre aromático ou opte por molhos de salada sem gordura.
  • Reduza o consumo de sal optando por ervas aromáticas, especiarias ou sumo de limão para temperar os alimentos.
  • Evite alimentos panados ou fritos.
  • Evite bebidas ricas em calorias, como os refrigerantes.
  • Não precisa de excluir sempre a sobremesa. Os doces constam como hidratos de carbono no plano de refeição, assim o “truque” é – exceto no caso da fruta – reduzir a quantidade de outros hidratos de carbono consumidos durante a refeição, como pão, arroz ou batata, para compensar a sobremesa.

A fruta faz bem à saúde

É comum pensar-se que o doente diabético não pode comer certo tipo de fruta por ser muito doce, como a manga ou a banana. Mais uma vez, o segredo está na porção que se ingere.

Mas para saber que quantidade deve consumir precisa de saber quantos hidratos de carbono contém cada fruta.

Na lista seguinte são apresentadas quantidades de fruta proporcionais a 15 gramas de hidratos de carbono:

  • Meia banana.
  • Meia chávena (83 gramas) de cubos de manga.
  • Um quarto de chávena (190 gramas) de cubos de melancia.
  • Um quarto de chávena (180 gramas) de framboesas.
  • Três quartos de chávena de cubos de ananás.

Alimentação: princípios básicos para um diabético

  1. Comer uma variedade de alimentos saudáveis.
  2.  Limitar o consumo de gordura e de sal na dieta diária.
  3. Ter em atenção a dimensão das porções e manter a coerência em todas as refeições.
  4. Instituir uma rotina para os horários das refeições poderá ajudar a equilibrar os níveis de açúcar no sangue.
  5. Seguir à regra as indicações nutricionais estabelecidas pelo médico.

A diabetes é uma doença crónica que exige disciplina e moderação. A reeducação alimentar é um pilar da terapêutica desta doença, aliada à prática de uma vida saudável.

O segredo reside em saber fazer as escolhas alimentares certas nas proporções adequadas.

Источник: https://advancecare.pt/para-si/blog/artigos/diabetes-e-alimentacao-os-segredos/

Dieta para Diabetes: Sete Alimentos que Você Deve Evitar

Dieta para diabetes: alimentos permitidos, proibidos e cardápio

O que nem mesmo Hipócrates poderia prever é que, no futuro, a alimentação se tornaria um fator de risco tão sério para a nossa saúde como é hoje.

O Que o Diabético Pode Comer?

Édifícil estabelecer uma linha divisória entre o que e quanto o diabético podeou não pode comer.

Essefato se deve a características particulares de cada caso.

Alimentos que são proibidos nos casos de diabetes descompensado, podem ser consumidos de forma moderada por pessoas que possuem a glicemia controlada.

Portanto, é preciso ter bom senso e seguir as recomendações do seu médico ou nutricionista; só ele pode dizer o que você pode ou não pode comer.

Comovocê irá perceber, mesmo os alimentos considerados “proibidos” eventualmentepodem ser consumidos em condições especiais, desde que sejam discutidos com seumédico ou nutricionista.

Pensando nisso, elaboramos uma lista com os sete alimentos de que devem ser evitados pelas pessoas com diabetes. Trata-se de uma lista de referência, lembrando que cada caso deve ser avaliado por um médico ou um nutricionista.

1. Açúcar

Demodo geral, doces e chocolates não são recomendados para quem tem diabetes.Isso porque são alimentos que elevam rapidamente os níveis de açúcar no sanguee são muito calóricos, colaborando para o aumento do peso e piora daresistência à ação da insulina, podendo levar à descompensação da doença.

No entanto, segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, esses alimentos podem ser consumidos – com monitoramento – por pessoas com diabetes que estiverem dentro de um planejamento alimentar e pratiquem exercícios físicos, desde que em pequenas porções e em situações especiais.

2. Gorduras Trans

Agordura trans, ou gordura hidrogenada é usada para alterar a textura dosalimentos, deixando-os mais crocantes, cremosos e, portanto, mais atrativos.

Esse tipo especial de gordura é pouco comum na natureza e é produzida a partir de gorduras vegetais para uso na indústria alimentícia.

Mastoda essa crocância e cremosidade tem o seu preço: o consumo de gordura transeleva os níveis do colesterol total e LDL e reduz os níveis do colesterol HDL(bom colesterol), assim como aumenta o risco de doença coronariana.

3. Gorduras Saturadas

Asgorduras saturadas, quando consumidas em excesso, podem ser responsáveis peloaumento do colesterol LDL (colesterol ruim).

Noentanto, diferente da gordura trans, a gordura saturada não precisa sercompletamente eliminada da dieta, mas deve ser consumida com cautela por quemtem diabetes, dentro de um programa alimentar equilibrado.

Nessecaso, recomenda-se evitar o excesso de consumo de alimentos ricos em gordurassaturadas, como manteiga, gordura animal (especialmente banha, bacon e pele defrango ou de porco), além laticínios integrais.

4. Carboidratos Refinados – Farinha Branca

Osalimentos feitos à base de farinha branca colaboram para o aumento da glicemia,o que pode levar o diabetes a se tornar descompensado.

Noentanto, de acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, alimentos à base deamido  e ricos em fibras, como  pãesintegrais, cereais integrais  evegetais como batata, inhame, ervilha e milho podem ser incluídos na dieta,dependendo dos níveis de glicose no sangue.

5. Alimentos Processados

Alimentos processados, como salgadinhos, bolachas recheadas, carnesprocessadas, enlatados, entre outros, apesar da praticidade do preparo, não sãorecomendáveis em nenhum programa dietético, inclusive para diabéticos.

Além do baixo valor nutricional, são alimentosextremamente calóricos, que colaboram com o aumento da glicemia e o ganho depeso.

6. Comida Dietética

Apesardesses alimentos não conterem açúcar, algumas comidas dietéticas possuemcarboidratos e podem ser motivo de aumento da glicemia.

Alémdisso, os alimentos dietéticos podem conter grande quantidade de gordura e porisso, de modo geral, não devem ser consumidos de forma indiscriminada.

7. Frituras

Osalimentos fritos passam por um processo em que a gordura insaturada setransforma em gordura saturada, que como já dissemos, causa o aumento docolesterol LDL.

Alémdisso, os alimentos fritos são mais calóricos, devido à presença de gordura, econtribuem para o ganho de peso.

* Atenção com as Frutas

Até mesmo as frutas precisam ser consumidas com cautela por quem tem diabetes tipo 2, principalmente pela presença de frutose (açúcar da fruta) que, em grandes concentrações, pode elevar a glicose.

A Sua Dieta Ideal Para Diabetes

Diversos alimentos precisam ser evitados para manter uma boa nutrição, com adequado aporte de nutrientes, de uma forma geral e inclusive por pessoas com diabetes. No entanto, cabe ao médico endocrinologista definir em que medida alguns desses alimentos podem ser consumidos em determinados casos.

Éimportante lembrar que devemos sempre conferir os rótulos dos alimentos com oobjetivo de verificar a presença de substâncias que possam prejudicar a nossasaúde.

Источник: https://www.vidanovametabolica.org.br/dieta-para-diabetes-alimentos-que-voce-deve-evitar/

Dieta para diabetes: O que os diabéticos devem comer e o que evitar

Dieta para diabetes: alimentos permitidos, proibidos e cardápio

O Brasil tem 12 milhões de diabéticos, segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). O diabetes é uma doença crônica, que exige tratamento constante, não apenas baseado em medicação mas principalmente em uma modificação no estilo de vida. Alimentação balanceada, sempre sob supervisão de um especialista, e atividades físicas são fatores bem importantes para o controle da doença.

Dieta para diabetes

Quando se fala na alimentação de diabéticos, existe a ideia de que a dieta deve ser bem limitada. Na verdade, é exatamento o contrário. É importante que a dieta para diabetes seja bem variada, composta por alimentos naturais, que colaborem para estabilizar o nível glicêmico do sangue.

Qual a relação entre obesidade e diabetes?Dislipidemia: Como prevenir a doença do colesterol alto

Confira os pontos mais importantes da dieta.

  • O café da manhã é a principal refeição para todas as pessoas, especialmente para os diabéticos. A refeição ajuda a evitar ganho de peso, pois ajuda a regular a sensação de saciedade durante o dia. É essencial ao diabético não pular nenhuma refeição.
  • A banana está liberada na dieta, porque é uma fruta rica em fibras e minerais, como potássio e magnésio. Ela precisa ser ingerida, no entanto, dentro de uma dieta equilibrada e um especialista deve indicar qual a quantidade que pode ser consumida semanalmente.
  • O consumo de sal deve ser o menor possível. Isso porque o sódio faz com que o coração bombeie sangue mais rapidamente, o que leva a um aumento da pressão sanguínea.
  • É indicado fazer refeições fracionadas durante o dia. Com isso, a pessoa mantém equilibrado o nível de açúcar no sangue e evita o consumo de quantidades exageradas de alimento, algo comum quando se passa muito tempo sem comer.
  • Frituras devem ser deixadas de lado e dar lugar para alimentos assados e grelhados.
  • Os produtos diet não estão totalmente liberados. Eles também possuem carboidratos, que elevam o nível glicêmico do sangue. Devem ser consumidos sob orientação de um especialista.
  • As frutas são essenciais na dieta de quem tem diabetes e aquelas que têm bagaço são ainda melhores, pois são ricas em fibras, que conferem maior saciedade.  Devem ser consumidas com moderação, de preferência ao natural. As menos calóricas são melhores opções.
  • Evite consumir frutas em forma de suco. Durante o preparo são usadas muito mais frutas para uma porção. Além disso, as fibras ficam de lado nesse tipo de preparação e são elas que ajudam a diminuir a absorção do açúcar pelo organismo.
  • Substitua o leite integral pelo desnatado, que tem menos gordura. O mesmo vale para os derivados.
  • A carne vermelha é muito importante na dieta, por causa da grande quantidade de proteínas, ferro e vitamina B12. Mas prefira os cortes magros, que possuem menos gordura saturada, como o lagarto, o patinho e a alcatra.
  • Entre as carnes brancas, o peixe é o mais indicado, especialmente o salmão e a sardinha, fontes de ômega 3.

Sugestões de alimentos que não podem faltar na dieta para diabetes

Confira o que está liberado na alimentação de quem tem a doença.

Legumes e verduras

Quanto mais, melhor! Invista na maior variedade possível desses vegetais. Um prato bem colorido é sinônimo de riqueza de nutrientes, como fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes.

Grãos integrais

Quinoa, chia, linhaça e outros grãos são aliados da saúde. Eles colaboram para o controle das taxas glicêmicas e suas fibras promovem maior saciedade, o que é importante para a manutenção do peso.

Batata doce

Aliado de quem pratica atividades físicas, esse tubérculo possui um baixo índice glicêmico. Isso quer dizer que seus carboidratos são absorvidos lentamente pelo organismo, o que ajuda no controle da doença.

Leguminosas

Alimentos como o feijão, a lentilha e o grão-de-bico também não podem faltar na dieta. Eles também ajudam a evitar as oscilações nos níveis de glicose no sangue, além de serem fontes de fibras solúveis, antioxidantes, vitaminas e proteínas. O feijão preto ainda colabora para a redução do colesterol e dos triglicérides.

Canela

Essa especiaria aumenta a sensibilidade à insulina e é importante no combate ao colesterol ruim (LDL). Por ter ação termogênica, a canela ainda é bem-vinda na dieta de quem precisa perder peso.

Gorduras saudáveis

Gorduras são importantes fontes de energia para o organismo e também atuam na síntese de hormônios. Mas é preciso escolher versões saudáveis, que são fontes de ômega 3 e de outros ácidos graxos. Boas escolhas são alimentos como abacate, nozes, amêndoas, castanhas, óleo de coco e azeite de oliva. Atenção: esses alimentos são bem calóricos e devem ser consumidos com moderação.

Maçã

A fruta concentra na casca uma fibra chamada pectina, importante para o controle da glicemia e para reduzir o mau colesterol. A maçã ainda tem baixo índice glicêmico.

Aveia

A aveia é rica em uma fibra solúvel chamada beta-glucana, que aumenta a sensibilidade à insulina e evita os picos de açúcar no sangue.

Sugestão Jasmine

Para ajudar a manter uma dieta saudável, a Jasmine investe em alimentos que são grandes aliados de quem tem diabetes. Alguns exemplos são a chia, a linhaça, o farelo de aveia e a quinoa. Conheça nossa linha completa de produtos.

Источник: https://www.jasminealimentos.com/alimentacao/dieta-para-diabetes/

Dieta para pré-diabetes: alimentos permitidos e proibidos

Dieta para diabetes: alimentos permitidos, proibidos e cardápio

É um regime no qual é necessário reelaborar as refeições, já que alguns produtos de consumo habitual contêm componentes que podem produzir um acúmulo excessivo de açúcar no sangue.

Sua adoção traz benefícios importantes para a saúde e o peso, não só porque aprimora o uso da glicose, mas também porque aumenta a atividade do metabolismo e retarda a progressão dessa perigosa doença.

O que deve ser levado em conta? Quais são os alimentos mais apropriados? Não se preocupe, pois a seguir vamos contar como fazer uma boa dieta para a pré-diabétes.

Alimentos permitidos e proibidos em uma dieta para a pré-diabetes

A pré-diabetes é uma condição na qual os níveis de açúcar no sangue estão acima do que é considerado normal, mas não alto o suficiente para ser diagnosticado como diabetes do tipo 2.

Qualquer um pode se beneficiar de uma dieta para pré-diabetes, independentemente de estar em alto risco ou não de desenvolver qualquer uma das formas de diabetes mellitus.

Embora os pacientes com níveis elevados de açúcar no sangue devam seguir uma série de diretrizes médicas, o principal fator para evitar complicações é melhorar 100% a alimentação. Por essa razão, é conveniente aprender a diferenciar os alimentos benéficos para o controle da glicose daqueles que podem ser prejudiciais.

Alimentos permitidos na dieta para pré-diabetes

Os melhores alimentos para controlar os altos níveis de glicose no caso de pré-diabetes são aqueles que têm um baixo índice glicêmico. Em geral, eles fornecem fibras, proteínas, e ácidos graxos essenciais.

Um menu de dieta para pré-diabetes pode incluir alimentos como:

  • Aveia.
  • Peixes azuis.
  • Batata-doce.
  • Massas integrais.
  • Frango (sem pele).
  • Claras de ovo.
  • Quinoa ou cevada.
  • Feijão e leguminosas.
  • Pão de trigo integral.
  • Frutas com casca comestível.
  • Iogurte natural com baixo teor de gordura.
  • Vegetais sem amido, como cenouras e vegetais verdes

Leia também: Conheça os melhores alimentos para a diabetes tipo 2

Alimentos proibidos

Primeiro, para retornar os níveis de açúcar a níveis normais é aconselhável evitar alguns alimentos cuja composição possa aumentar a presença de glicose.

É preciso considerar que será inútil adicionar ingredientes saudáveis ​​se você continuar consumindo muitos carboidratos e açúcares.

Alguns dos alimentos e das bebidas que devem ser evitados são os seguintes:

  • Vísceras bovinas.
  • Laticínios integrais.
  • Bebidas alcoólicas.
  • Sorvete e chocolate.
  • Margarinas e óleos prejudiciais.
  • Alimentos enlatados e ricos em sódio.
  • Sucos de frutas com adição de açúcar.
  • Doces e produtos de panificação industrial.
  • Fast-food e alimentos ultraprocessados.
  • Frutas secas como ameixas e tâmaras.
  • Alimentos com muito açúcar (figos, bananas ou frutas em calda)
  • Bebidas industriais: sucos, águas saborizadas, bebidas açucaradas, refrigerantes e bebidas energéticas.

Quando uma pessoa recebe um diagnóstico positivo de pré-diabetes o médico geralmente faz alguns ajustes na dieta, a fim de evitar a progressão para a diabetes.

Para isso, aspectos relevantes como idade, peso, e presença de outras doenças, como a diabetes gestacional  costumam ser levados em consideração.

É normal que os menus variem para cada pessoa, de acordo com suas necessidades. No entanto, abaixo compartilhamos algumas opções que podem servir como modelo para projetar a dieta.

Café da manhã

  • Infusão, fatia de pão integral e queijo branco light, e iogurte desnatado.
  • Infusão, salada de frutas, e ovo cozido.
  • Suco de toranja, bolachas integrais, e molho de abacate ou tomate.

Meio da manhã

  • Suco de laranja espremido na hora e biscoitos integrais.
  • Infusão de frutas.
  • Leite vegetal de aveia ou amêndoas.

Almoços

  • Salada com cenoura, atum e arroz integral
  • Carne magra, salada verde e uma fruta para sobremesa
  • Peito grelhado, arroz integral, legumes saltados e gelatina light

Você deveria ler: 11 benefícios da gelatina sem sabor que você vai gostar de conhecer

Tarde

  • Iogurte grego com mirtilos.
  • Biscoito ou pão integral, com fatia de peru.
  • Batido verde.

Jantares

  • Peixe grelhado com legumes no vapor.
  • Consomê de legumes, com peito grelhado.
  • Purê de abóbora, carne magra, arroz integral, e gelatina ou frutas.

Você pode fazer várias refeições por dia para evitar passar fome e, ao mesmo tempo, nutrir o corpo.

Não de esqueça dos exercícios!

Existem muitos alimentos saudáveis ​​que podem ajudar a controlar a pré-diabetes. No entanto, é conveniente complementar seu consumo com uma rotina de exercícios regulares para obter maiores benefícios.

Se você tiver dúvidas sobre como fazer uma dieta equilibrada, de acordo com suas necessidades, consulte seu médico ou nutricionista. Ambos os profissionais poderão ajudar você.

Источник: https://melhorcomsaude.com.br/dieta-para-pre-diabetes-alimentos-permitidos-e-proibidos/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: