Doenças causadas pela água contaminada

Doenças transmitidas por água contaminada

Doenças causadas pela água contaminada

A maioria das doenças transmitidas pela água são causadas por micro-organismos presentes em reservatórios de água doce, habitualmente após contaminação dos mesmos por fezes humanas ou de animais.

A transmissão do agente infeccioso através da água pode ocorrer pelo contato com a pele durante o banho, pela ingestão ou pela aspiração de germes presentes na água.

A forma mais comum de contaminação é através da ingestão, seja diretamente bebendo água contaminada ou pelo consumo de alimentos lavados com água infectada.

Nas regiões onde não há saneamento básico (falta de água tratada ou rede de esgoto), as doenças infecciosas podem ocorrer devido à contaminação da água de rios, lagos, córregos e, em alguns casos, até mesmo do mar por dejetos humanos e de animais. O modo mais comum de contaminação das águas é através do despejo de esgoto não tratado.

Só para se ter uma ideia, quantidades mínimas de fezes, como apenas um grama, podem conter cerca de 10 milhões de vírus, 1 milhão de bactérias ou até 1000 parasitas.

Além das infecções transmitidas diretamente pela água, há também outras doenças relacionadas à água, como infecções causadas por mosquitos que se reproduzem em água doce parada, nomeadamente dengue, febre chikungunya e febre amarela. Como estas não são doenças transmitidas diretamente por água contaminada, elas não serão citadas neste artigo.

O consumo de água contaminada por substâncias químicas, como chumbo, arsênico e flúor, também pode levar a doenças.

Neste texto vamos fazer uma rápida revisão sobre as principais doenças causadas por água contaminada com germes. Se você quiser saber mais detalhes sobre as doenças citadas neste texto, utilize os links fornecidos para acessar os artigos específicos sobre cada uma.

Para saber a importância de lavar as mãos na prevenção de doenças, leia: A IMPORTÂNCIA DE LAVAR AS MÃOS.

Hepatite A

A hepatite A é uma infecção viral transmitida pela via fecal-oral, ou seja, a pessoa precisa ter contato com fezes humanas contaminadas para se contaminar.

A transmissão do vírus da hepatite A pode se dar através da contaminação de alimentos preparados por pessoas infectadas que não lavam as mãos após evacuarem ou pelo contato das fezes contaminada com águas, nos locais onde não há saneamento básico. Praias, rios e lagos que recebem esgoto não tratado podem ter suas águas contaminadas com o vírus da hepatite A.

A hepatite A apresenta-se habitualmente como um quadro de diarreia, associada à perda de apetite, náuseas, vômitos, fraqueza, dor muscular, dor de cabeça e febre. Após uma semana surge a icterícia, sintoma clássico da hepatite A aguda, que se caracteriza por pele e olhos amarelados (leia: O QUE É ICTERÍCIA?).

Para saber mais detalhes sobre a hepatite A, leia HEPATITE A | Sintomas, tratamento e vacina.

Cólera

A cólera é uma infecção causada pela bactéria Vibrio cholerae e se caracteriza por um severo quadro de diarreia aquosa, que pode levar rapidamente à grave desidratação.

A cólera também é transmitida pela via fecal-oral, podendo ser adquirida através da água e de alimentos contaminados. O Vibrio cholerae, após ser ingerido, instala-se no intestino e passa a produzir uma toxina que ataca as células intestinais, provocando uma grave diarreia.

Para saber mais detalhes sobre a cólera, leia: CÓLERA – Sintomas, Causas e Tratamento.

Diarreia infecciosa

Além da cólera e da hepatite A, vários outros germes, incluindo bactérias, vírus e parasitas, podem contaminar águas e os seres humanos que entram em contato com as mesmas. Só para citar alguns:

a) Bactérias:

  • Escherichia coli.
  • Salmonella.
  • Shigella.
  • Campylobacter pylori.
  • Chlamydia trachomatis.
  • Yersinia enterocolítica.
  • Vibrio vulnificus.

b) Vírus:

  • Rotavírus.
  • Norovírus (chamado antigamente de vírus Norwalk).
  • Adenovírus.
  • Sapovírus.
  • Astrovírus.
  • Adenovírus entérico.
  • Pólio.
  • Hepatitis E.

Leia: VIROSE GASTROINTESTINAL – Gastroenterite viral

c) Parasitas:

Para saber mais sobre diarreia e suas causas, leia: DIARRÉIA | Sinais de gravidade

Leptospirose

A principal fonte de transmissão da leptospirose são os ratos de esgoto. A infecção pode ocorrer após o consumo de líquidos e alimentos, mas a via principal é pelo contato direto da pele com água contaminados pela urina destes roedores.

O risco de transmissão é grande durante as enchentes, quando as águas contaminadas dos esgotos se misturam com o excesso de água das chuvas.

Quanto mais prolongado for o contato da pele com a água contaminada pela urina de rato, maior é o risco de contágio.

Mais de 75% dos pacientes apresentam febre alta com calafrios, dor de cabeça e dor muscular. 50% apresentam náuseas, vômitos e diarreia. Um achado típico da leptospirose são os olhos acentuadamente avermelhados.

Para saber mais sobre a leptospirose, leia: LEPTOSPIROSE | Sintomas e tratamento.

Esquistossomose

A esquistossomose, também conhecida por barriga d’água ou doença do caramujo, é uma infecção causada pelo parasita Schistosoma, que vive em águas contaminadas por fezes e povoadas pelo caramujo.

A esquistossomose pode ser adquirida através da ingestão de água contaminada, mas sua principal via é através da pele em pessoas que se banham em águas contaminadas pelo parasita.

A esquistossomose pode causar  grave doença do intestino e do fígado.

Para saber detalhes sobre a esquistossomose, leia: ESQUISTOSSOMOSE – Sintomas, Ciclo e Tratamento.

Otite externa

Exposição do ouvido à água é um fator de risco bem conhecido para otite externa (inflamação da região mais externa do ouvido). A otite externa é também conhecida como “otite do nadador”.

O excesso de umidade leva à maceração da pele e à quebra da barreira de cerume, mudando a microflora do canal do ouvido, o que favorece o crescimento de bactérias que causam a otite.

 A otite pode ser causada por bactérias ou fungos, e águas com elevado grau de contaminação aumentam ainda mais o risco de lesão do ouvido.

Porém, a otite pode surgir mesmo em pessoas que só frequentam piscinas com adequado tratamento da água.

Para saber mais sobre a otite externa, leia: OTITE EXTERNA

Legionelose (doença dos legionários)

A legionelose, também conhecida como doença dos legionários, é uma infecção provocada por uma bactéria chamada Legionella pneumophila. A legionelose é uma infecção pulmonar que costuma ser adquirida através da inalação de partículas água contaminadas com a bactéria Legionella.

A legionelose não é transmitida de pessoa para pessoa nem é adquirida pelo consumo de água contaminada. Para adquirir a Legionella é preciso aspirar partículas de água contaminada presentes no ambiente.

Diversos tipos de sistema de água já foram identificados como potenciais fontes de legionelose.

Entre os mais comuns estão sistemas de aquecimento ou arrefecimento de água, ares-condicionados centrais, banheiras de hidromassagem, chuveiros, equipamentos de água sob alta pressão, umidificadores, chafarizes, fontes artificiais, nebulizadores, saunas a vapor, etc. Qualquer ambiente onde haja vaporização ou emissão de partículas de água pode ser uma fonte de contágio, caso a água esteja contaminada com a bactéria.

Para saber detalhes sobre a legionelose, leia: LEGIONELOSE – Doença do Legionário.

Referências

Источник: https://www.mdsaude.com/doencas-infecciosas/doencas-da-agua/

7 principais doenças causadas pela água contaminada

Doenças causadas pela água contaminada

Leptospirose, Cólera e Hepatite A são algumas das doenças que podem ser causadas pela água de esgoto não tratada, sendo mais frequentes de acontecer em crianças entre 1 e 6 anos, gestantes e idosos, devido a alterações no sistema imune, podendo ser considerado um grave problema de saúde pública.

Estas doenças surgem quando a água não passa por tratamentos de limpeza e de purificação que eliminem os microrganismos que contaminam a água, especialmente os responsáveis por causar doenças. A contaminação pode acontecer pelo contato direto com esgoto, enchentes, devido à ingestão acidental de água contaminada ou através do consumo de alimentos cozinhados ou lavados com águas poluídas.

Principais doenças causadas pela água não tratada

Apesar de serem diversas, algumas das principais doenças que podem ser causadas por águas paradas ou água de esgoto não tratado incluem:

1. Hepatite A

A Hepatite A é uma doença causada pelo vírus da família Picornavírus e que pode ser transmitida através do contato com água contaminada pelo vírus. Essa doença é altamente contagiosa caracterizada por inflamação do fígado e que, apesar de geralmente ser leve, em alguns casos pode evoluir de forma grave e ser fatal quando não tratada.

Principais Sintomas: Os sintomas da Hepatite A normalmente surgem cerca de 4 semanas após a contaminação pelo vírus, sendo os principais indicativos de Hepatite A a urina escura, fezes claras, amarelamento da pele e mucosas, febre, calafrios, sensação de fraqueza, náusea, perda de apetite e fadiga.

Como é o Tratamento: O tratamento para a Hepatite A tem como objetivo aliviar os sintomas da doença, podendo ser indicado o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. Além disso, o médico deve recomendar repouso e ingestão de bastante líquidos. Saiba o que fazer para se recuperar mais rápido da hepatite A.

2. Giardíase

A Giardíase é uma infecção do aparelho digestivo causada pelo parasita Giardia lamblia cuja transmissão é feita através do consumo de alimentos ou água contaminadas por fezes contendo cistos do parasita, sendo uma doença infecciosa que pode ser transmitida entre pessoas.

Principais Sintomas: Os principais sintomas indicativos de giardíase são dor abdominal, diarreia, febre, náusea, fraqueza e perda de peso.

Como é o Tratamento: O tratamento é feito com medicamentos que combatem o parasita, como Metronidazol ou Tinidazol, indicados pelo médico. Também é recomendado o consumo de líquidos ao longo do dia, e em caso de desidratação grave devido à diarreia, pode ser necessária hidratação diretamente na veia.

3. Amebíase ou Disenteria Amebiana

A Amebíase ou disenteria amebiana é uma infecção causada pelo protozoário Entamoeba histolytica, que se instala no intestino e que impede a absorção de nutrientes importantes para o organismo. A sua transmissão é feita através do consumo de alimentos ou água contaminadas por fezes contendo cistos amebianos maduros. Saiba mais sobre esta doença em o que é a Amebíase.

Principais Sintomas: Normalmente, os principais sintomas de amebíase são dor abdominal, diarreia, febre e calafrios, além de fezes com sangue ou muco, em alguns casos. Em casos mais graves, a doença pode desenvolver a forma invasiva, em que são infectados outros órgãos como fígado, trato respiratório e até mesmo cérebro.

Como é o Tratamento: Em geral, são usados remédios antiparasitários como Secnidazol, Metronidazol ou Tinidazol para combater a amebíase, entretanto a duração e a dose é orientada pelo médico de acordo com a gravidade da infecção.

4. Leptospirose

A leptospirose é uma doença causada por uma bactéria presente em urina dos ratos de esgotos, ou de outros animais infectados como cães e gatos, que penetra no corpo através do contato dos excrementos destes animais ou da água contaminada com a pele ferida ou mucosas, como olhos, nariz.

Principais Sintomas: Os principais sintomas de leptospirose são febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, perda de apetite, vômito, diarreia e calafrios.

Como é o Tratamento: O tratamento para a leptospirose deve ser orientado pelo médico, sendo normalmente recomendado o uso de antibiótico para combater a bactéria e analgésicos para aliviar a dor e a febre. Saiba mais sobre o que é e como prevenir a leptospirose.

5. Cólera

A Cólera é uma infecção intestinal causada pela bactéria Vibrio cholerae que pode ser contaminar água e alimentos. A produção de toxinas por essa bactéria é responsável pelo aparecimento de sintomas, sendo importante que a identificação dessa bactéria seja feita o mais rápido possível para que sejam evitadas complicações, como a desidratação grave.

Principais Sintomas: Os sintomas de cólera surgem entre 2 e 5 dias depois da infecção pela bactéria e há principalmente diarreia intensa e vômitos, que podem levar à uma grave desidratação.

Como é o Tratamento: O tratamento para a cólera tem como objetivo principal evitar a desidratação, por isso é recomendada a realização de hidratação oral e, nos casos mais graves, diretamente na veia, podendo também ser necessário o internamento e tratamento com antibióticos.

Veja mais sobre a cólera.

6. Ascaridíase ou lombriga

A ascaridíase é uma verminose causada pelo parasita Ascaris lumbricoides, também conhecido como lombriga, que habita, se desenvolve e se multiplica no intestino. Esta doença, é transmitida através da ingestão água ou alimentos contaminados com ovos do parasita.

Principais Sintomas: Os principais sintomas de ascaridíase são dor abdominal, enjoo, dificuldade em evacuar e perda do apetite.

Como é o Tratamento: O tratamento é feito com o uso de medicamentos antiparasitários indicados pelo médico, como Albendazol, que deve ser feita conforme a orientação médica.

7. Febre Tifoide

A Febre Tifoide é uma doença infeciosa causada pela bactéria Salmonella typhi, e a sua transmissão é feita através do consumo de água e alimentos contaminados com o parasita.

Principais Sintomas: Febre alta, vômito, dor de barriga, prisão de ventre, diarreia, dor de cabeça, perda de apetite, perda de peso ou manchas vermelhas na pele podem ser indicativos de febre tifoide. Entenda o que é febre tifóide e como identificar os sintomas.

Como é o Tratamento: O tratamento é feito com uso de antibióticos, conforme orientação médica, sendo muito importante o descanso e a hidratação durante a fase de recuperação. Esta é uma doença que pode ser prevenida com a vacina contra a febre tifoide.

Como evitar pegar estas doenças

Para se proteger e evitar estas doenças, deve-se evitar o contato com o esgoto, águas contaminadas ou não tratadas, enchentes, lama ou rios com água parada, sendo também desaconselhado o uso de piscinas não tratadas com cloro.

Para assegurar a sua segurança, é indicado ferver sempre a água antes de a utilizar, quer seja para lavar ou preparar alimentos ou para beber, caso não seja filtrada. Além disso, pode também optar por usar hipoclorito de sódio para desinfectar e purificar a água.

 O que fazer quando a água está contaminada por petróleo

Quando em contato com o petróleo ou com a água contaminada por essa substância, é importante lavar bem a região com água e sabão e ficar atento ao aparecimento de qualquer alteração respiratória ou na pele que possa ser relacionada com essa exposição, sendo importante ir ao posto de saúde ou ao hospital caso surjam sintomas. De acordo com os sinais e sintomas apresentados pela pessoa, o clínico geral pode indicar o uso de corticoides e realização de hidratação.

Apesar de na maioria das vezes as doenças transmitidas pela água contaminada estejam relacionadas com a presença de microrganismos, é possível também adquirir sinais e sintomas de doenças quando em contato com o petróleo que pode estar presente na água, sendo essas manifestações clínicas resultados da reação da pele às substâncias químicas presentes nessa substância ou devido à inalação dos vapores do petróleo. Além disso, a exposição prolongada pode favorecer o desenvolvimento de doenças mais graves, como leucemia e alterações neurológicas.

Quando a pessoa fica muito tempo exposta ao petróleo, sem qualquer tipo de proteção, é possível que possam surgir alguns sinais e sintomas, como ardência dos olhos, coceira e feridas ou pontos vermelhos na pele, dor de cabeça, enjoo, vômitos e alterações respiratórias, como dificuldade para respirar, por exemplo.

Por isso, para evitar que surjam sintomas e haja risco de desenvolvimento de doenças, é importante usar material de proteção individual antes de entrar em contato com o petróleo, como máscara descartável, óculos de proteção, luvas e botas ou galocha de borracha. Além disso, é recomendado usar roupa impermeável que cubra as pernas e os braços.

Fonte: https://www.tuasaude.com/

Источник: https://grupoqualityambiental.com.br/2020/01/25/7-principais-doencas-causadas-pela-agua-contaminada/

Conheça as doenças causadas por água contaminada

Doenças causadas pela água contaminada

Primeiramente precisamos entender que a água é fonte de vida. Antes de mais nada, você conhece todas as doenças causadas por água contaminada? Sim, as doenças causadas por água contaminada (não tratadas) são muitas.

A princípio, seja por dejetos de animais ou de humanos e o contato com água imprópria, tanto pela pele quanto pela sua ingestão pode ser um grande perigo para a saúde.

Desta forma, relacionamos abaixo algumas das doenças que podem ser causadas por água contaminada (de esgoto), veja:

  • Febre Tifoide;
  • Cólera;
  • Hepatite A.

Neste sentindo, precisamos pontuar que as doenças causadas por água contaminada  surgem quando a água não passa por tratamentos de limpeza e não recebem o sistema de purificação.

Ambos tem a finalidade de eliminar os microrganismos que vivem nestes ambientes aquático, onde são os responsáveis pela grande maioria das doenças transmitidas pela água. 

Por esse motivo, a contaminação pode acontecer pelo contato direto com esgoto, enchentes, devido à ingestão acidental da água contaminada bem como, através do consumo de alimentos cozidos ou lavados com águas poluídas.

Principais doenças por água contaminada e não tratada

Contudo, é bom lembrar que são inúmeras as doenças causadas por água contaminada, muitas oriundas de má condições de saneamento.

Sob o mesmo ponto de vista, listamos aqui as mais comuns, que podem ser causadas por águas paradas ou água de esgoto não tratado. Desta forma, consideramos: 

Hepatite A

Neste sentido, podemos pontuar a Hepatite A (uma doença do fígado altamente contagiosa) que, apesar de geralmente ser leve, em alguns casos pode evoluir de forma grave, inclusive sendo fatal quando não tratada.

Assim, a Hepatite A é transmitida através do contato com fezes e sim, ela pode ser também uma doença causada por água contaminada, podendo ocorrer através do contato com água que contém os microrganismos de origem entérica.

Principais Sintomas: urina escura, fezes claras, amarelamento da pele e mucosas, febre, calafrios, sensação de fraqueza, náusea, perda de apetite e fadiga.

Como é o Tratamento: não é específico, e o médico poderá indicar um tratamento de suporte e controle dos sintomas.

Por fim, recorre-se ao uso de medicamentos para controlar a febre e a dor, além de repouso e hidratação.

Giardíase

A Giardíase é uma infecção do aparelho digestivo causada pelo parasita Giardia intestinalis.

A sua transmissão é feita através do consumo de alimentos ou ingestão de  água contaminadas por fezes contendo cistos do parasita, sendo uma doença infecciosa que pode ser transmitida entre pessoas.

Principais Sintomas: dor abdominal, diarreia, febre, náusea, fraqueza ou perda de peso.

Como é o Tratamento: o tratamento é feito com medicamentos que combatem o parasita, como Metronidazol ou Tinidazol, indicados pelo médico.

Também é recomendado o consumo de líquidos ao longo do dia, e em caso de desidratação, pode ser necessária hidratação na veia.

Amebíase ou Disenteria Amebiana

A Amebíase ou disenteria amebiana é uma infecção causada pelo protozoário Entamoeba histolytica, que se instala no intestino e que impede a absorção de nutrientes importantes.

A sua transmissão é feita através do consumo de alimentos e sim também é uma doença causada por água contaminada por fezes contendo cistos amebianos maduros. Saiba mais sobre esta doença em o que é a Amebíase.

Principais Sintomas: dor abdominal, diarreia, febre e calafrios. Em alguns casos, as fezes podem conter sangue, muco ou pus.

De um modo geral, em casos mais graves, a doença pode desenvolver a forma invasiva, em que são infectados outros órgãos como fígado, trato respiratório e, até, cérebro.

Como é o Tratamento:

De uma modo geral, são usados remédios antiparasitários como Secnidazol, Metronidazol ou Tinidazol, entretanto, a duração e a dose é orientada pelo médico de acordo com a gravidade da infecção.

Febre Tifoide

A Febre Tifoide é uma doença infeciosa causada pela bactéria Salmonella typhi, e a sua transmissão é feita através do consumo de água e alimentos contaminados com o parasita.

Principais Sintomas: febre alta, vômito, dor de barriga, prisão de ventre, diarreia, dor de cabeça, perda de apetite, perda de peso ou manchas vermelhas na pele. Entenda o que é febre tifoide e como identificar os sintomas.

Como é o Tratamento: Assim, como em outras patologias, é feito recorrendo ao uso de antibióticos.

Procure um médio e siga todas as suas orientações, sendo muito importante inclusive, o descanso e a hidratação durante a fase de recuperação.

Esta é uma doença que pode ser prevenida com a vacina contra a febre tifoide.

Cólera

A Cólera é uma infecção que ocorre no intestino, causada por uma bactéria que pode estar presente emágua contaminada ou em alimentos.

Ela é capaz de produzir toxinas que desencadeiam todos os sintomas da doença.

Principais Sintomas: diarreia intensa e vômitos, que podem levar à uma grave desidratação.

Como é o Tratamento: é realizado recorrendo ao uso de antibióticos indicados pelo médico, e solução para hidratação oral e intravenosa, como o soro.

Ascaridíase ou lombriga

É uma verminose causada pelo parasita Ascaris Lumbricoide, também conhecido como lombriga, que habita, se desenvolve e se multiplica no intestino.

Esta doença, é transmitida através da ingestão água ou alimentos contaminados com ovos do parasita.

Principais Sintomas: dor abdominal, enjoo ou dificuldade em evacuar;

Como é o Tratamento: é feito com o uso de remédios antiparasitários indicados pelo médico, como Albendazol.

Leptospirose

Antes de mais nada, é bom saber que a  leptospirose é uma doença causada por uma bactéria presente em urina dos ratos de esgotos, ou de outros animais infectados como cães e gatos.

Por esse motivo essa bactéria penetra no corpo através do contato dos excrementos destes animais  com a pele ferida ou mucosas, como olhos, nariz.

Principais Sintomas: febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, perda de apetite, vômito, diarreia ou calafrios.

Como é o Tratamento: o médico deverá orientar o uso de remédios antibióticos para combater a bactéria, além de analgésicos para a dor e febre. Saiba mais sobre o que é e como prevenir a leptospirose.

De qualquer maneira, a ausência de tratamento adequado, afeta toda a população.

Mas infelizmente, as crianças, gestantes e idosos, são os mais afetados, sendo esta situação considerada um grave problema de saúde pública.

Como evitar às doenças causadas por água contaminada? 

Neste sentido, para se proteger destas doenças causadas por água contaminada, deve-se evitar entrar em  contato com o esgoto, contato com águas contaminadas de um modo em geral,  bem como água não tratadas para o consumo humano.

Por esse motivo, considere enchentes, lama ou rios com água parada, também desaconselhado.

Assim, vale também para o uso de piscinas não tratadas com cloro, uma vez que são considerados grande foco de água contaminada e fonte transmissora de doenças. 

Em outras palavras, é sempre indicado ferver sempre a água antes de a utilizar, quer seja para lavar ou preparar alimentos ou para beber, caso não seja filtrada.

Desta forma, pode também optar por usar Hipoclorito de Sódio para desinfetar e purificar a água.

Por esse motivo, diante de todos estes cuidados é importante que tenhamos como foco a manutenção de uma modo geral de uma vida saudável, incluindo não só os cuidados com a água, como também alimentação, sono e cuidados com a saúde.

Desde 2009, o Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, divulga o Ranking do Saneamento Básico – 100 Maiores Cidades do Brasil.

De acordo com o Ranking , é possível entender quais são os desafios que o país ainda enfrenta para cumprir com os compromissos nacionais e internacionais em água tratada, coleta e tratamento de esgoto.

Acesse aqui o Relatório Completo.

Fonte: Site Tua Saúde

Источник: https://www.megaimagem.com.br/blog/conheca-as-doencas-causadas-por-agua-contaminada/

Água contaminada: conheça os riscos e saiba como se prevenir –

Doenças causadas pela água contaminada

Dia 22/03, Sexta-Feira, é o Dia Mundial da Água. Nesta data voltamos nossa atenção para um dos bens mais preciosos de nosso planeta, seu uso indiscriminado e o impacto social que sua falta causa.

Segundo relatório da OMS feito em parceria com a UNICEF, cerca de de 2,1 bilhões de habitantes (três em cada dez pessoas) não têm acesso a água potável em casa, e 4,5 bilhões (seis em cada dez pessoas) não têm acesso ao saneamento básico.

O relatório, divulgado ainda em 2017, apresenta uma primeira análise a nível global da situação de distribuição de água potável e acesso a saneamento em todo mundo. A conclusão é que muitas pessoas são privadas deste bem natural essencial para a vida, sobretudo em zonas rurais e mais afastadas dos grandes centros urbanos.

O resultado é alarmante, o risco de contaminação nestas regiões é muito maior, todos os anos mais de 300 mil crianças com menos de 5 anos morrem devido ao contato com água contaminada.

Foto: ONU/Kibae Park

Doenças causadas por ingestão de água contaminada

A maioria das doenças transmitidas pela água são causadas por microrganismos existentes em reservatórios de água doce contaminada, normalmente, por fezes humanas ou de animais.

Os riscos são invisíveis, até a água mais cristalina, como na imagem acima, pode estar contaminada e oferecer sérios riscos à vida humana. Para se ter uma ideia, apenas uma grama de fezes pode conter cerca de 10 milhões de vírus, 1 milhão de bactérias ou até 1000 parasitas.

Diluída em seu reservatório de água, esta ameaça é praticamente indetectável, especialmente a olho nu.

A transmissão das doenças pode acontecer de diversas formas, tanto pela ingestão direta da água contaminada, pelos alimentos que entraram em contato com água imprópria e em alguns casos até o contato com a pele pode gerar riscos. Ainda assim a ingestão é a forma mais comum de contaminação.

Listamos abaixo algumas doenças causadas por microrganismos presentes na água contaminada:

Hepatite A

A hepatite A é uma infecção viral transmitida pela via fecal-oral, ou seja, a pessoa precisa ter contato com fezes humanas contaminadas para se contaminar.

A transmissão do vírus da hepatite A pode se dar pela contaminação de alimentos preparados por pessoas infectadas que não lavam as mãos após irem ao banheiro ou pelo contato da água com fezes contaminadas, o que ocorre principalmente nos locais onde não há saneamento básico.

Diarreia Infecciosa

Importante causa de morbimortalidade no Brasil e em países subdesenvolvidos, a diarreia aguda tem incidência elevada e os episódios são frequentes na infância, particularmente em áreas com precárias condições de saneamento. Vários vírus, germes, parasitas e bactérias podem contaminar a água, na maioria das vezes pela via fecal-oral, e causar quadros bem graves de desidratação.

Amebíase

Assim como a diarreia, a amebíase é adquirida por comer ou beber algo contaminado com material fecal. Essa doença é causada por uma ameba chamada E. histolytica, que entra no trato digestivo como um minúsculo ovo.

As amebas se alimentam do muco da parede intestinal e começam a reprodução, se espalhando cada vez mais.

A doença pode ser branda ou extremamente dolorosa quando o quadro se complica, sendo responsável por cerca de 100 mil mortes no mundo inteiro.

Cólera

A cólera é uma infecção que ataca o intestino dos seres humanos e também é transmitida pela via fecal-oral, podendo ser adquirida por água e de alimentos contaminados.

A Vibrio cholerae, bactéria causadora da doença, instala-se no intestino e passa a produzir uma toxina que ataca as células intestinais, provocando uma grave diarreia e fazendo com que o organismo elimine uma grande quantidade de água e sais minerais, acarretando uma séria desidratação.

Ascaridíase

É a verminose intestinal humana mais disseminada no mundo, causada por um parasita chamado Ascaris lumbricoides, popularmente conhecido como lombriga. A contaminação acontece quando há ingestão dos ovos infectados do parasita, que podem ser encontrados no solo, água ou alimentos contaminados por fezes humanas.

Como se proteger dos riscos?

Mas afinal, como saber se estou seguro? O primeiro passo para se proteger é manter uma boa higiene. Lavar bem as mãos e higienizar os alimentos. Estas são apenas algumas das formas de se prevenir.

Outra alternativa importante que você pode adotar na sua casa é o uso de filtros domésticos de água.

Os filtros convencionais encontrados nas lojas possuem muitas diferenças, alguns filtram apenas resíduos/sedimentos e outros também incluem a opção de filtrar sabores e odores desagradáveis provenientes na água.

Os elementos filtrantes que podem reduzir esses efeitos indesejáveis na água e que são  utilizados em filtros domésticos são basicamente divididos em três tipos: carvão ativado (carbon block), velas cerâmicas e elementos meltblow (normalmente em polipropileno).

Entretanto nem sempre os filtros são a total condição de segurança.

Deve-se se considerar que este materiais tornam-se ineficazes quando a porosidade do meio filtrante é maior do que as dimensões das partículas de impurezas presentes na água e além disso, pode favorecer a formação de biofilmes em sua porosidade característica. A conclusão: em vez da ação benéfica, o filtro torna-se uma fonte de contaminação devido ao alojamento das colônias de bactérias no elemento filtrante.

Em resposta a isto a TNS oferece aditivos antimicrobianos para a indústria de filtros. Os aditivos TNS garantem máxima proteção contra as bactérias nocivas encontradas na água.

Além disso podem ser aplicados desde o elemento filtrante até a parte externa do filtro, passando por todas as partes que entram em contato com a água e com o manuseio de quem o esteja utilizando, garantindo máxima proteção para você e sua família.

A proteção antimicrobiana impede que novas bactérias se proliferem nos filtros e elimina até 99,9% dos microrganismos presentes na água. Garantindo assim uma eficácia maior aos filtros domésticos além de manter sua propriedade filtrante por mais tempo.

Quer saber mais sobre nossas aplicações e como ela pode ser incorporada ao seu negócio? Acesse!

Fontes: Terra, TNSolution e ONU.

Источник: https://tnsolution.com.br/agua-contaminada-conheca-os-riscos-e-saiba-como-se-prevenir/

Doenças causadas pela água contaminada

Doenças causadas pela água contaminada

O consumo de água contaminada pode dar origem a sintomas e algumas doenças, como por exemplo leptospirose, cólera, hepatite A e giardíase, por exemplo, sendo mais frequentes de acontecer em crianças entre 1 e 6 anos, gestantes e idosos, devido a alterações no sistema imune, podendo ser considerado um grave problema de saúde pública.

Essas doenças acontecem porque alguns microrganismos conseguem desenvolver-se facilmente na água e, embora seja mais fácil isso acontecer em rios e lagos poluídos, a água de fontes cristalinas também pode ficar contaminada por algum tipo de bactéria, parasita ou vírus. Além disso, essas doenças acontecem quando a água não passa por tratamentos de limpeza e de purificação que eliminem os microrganismos que contaminam a água, especialmente os responsáveis por causar doenças.

Por isso, é importante que a pessoa tenha atenção à água consumida tanto para beber quanto para higienização e preparação dos alimentos e, caso tenha dúvidas se a água está própria para utilização, pode-se usar uma solução de hipoclorito de sódio, por exemplo.

Algumas das principais doenças que podem ser causadas por águas paradas contaminadas ou água de esgoto não tratado incluem:

1. Hepatite A 

A hepatite A é uma doença causada pelo vírus da família Picornavírus e que pode ser transmitida através do contato com água contaminada pelo vírus. Essa doença é altamente contagiosa caracterizada por inflamação do fígado e que, apesar de geralmente ser leve, em alguns casos pode evoluir de forma grave e ser fatal quando não tratada.

Principais sintomas: Os sintomas da hepatite A normalmente surgem cerca de 4 semanas após a contaminação pelo vírus, sendo os principais indicativos de hepatite A a urina escura, fezes claras, amarelamento da pele e mucosas, febre, calafrios, sensação de fraqueza, náusea, perda de apetite e fadiga.

Como é o tratamento: O tratamento para a hepatite A tem como objetivo aliviar os sintomas da doença, podendo ser indicado o uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. Além disso, o médico deve recomendar repouso e ingestão de bastante líquidos. Saiba o que fazer para se recuperar mais rápido da hepatite A.

3. Amebíase

A amebíase ou disenteria amebiana é uma infecção causada pelo protozoário Entamoeba histolytica, que se instala no intestino e que impede a absorção de nutrientes importantes para o organismo. A transmissão acontece por meio do consumo de alimentos ou água contaminadas por fezes contendo cistos amebianos maduros.

Principais sintomas: Normalmente, os principais sintomas de amebíase são dor abdominal, diarreia, febre e calafrios, além de fezes com sangue ou muco, em alguns casos. Em casos mais graves, a doença pode desenvolver a forma invasiva, em que são infectados outros órgãos como fígado, trato respiratório e até mesmo cérebro.

Como é o tratamento: Em geral, são usados remédios antiparasitários como Secnidazol, Metronidazol ou Tinidazol para combater a amebíase, entretanto a duração e a dose é orientada pelo médico de acordo com a gravidade da infecção.

7. Febre tifoide

A febre tifoide é uma doença infeciosa causada pela bactéria Salmonella typhi, e a sua transmissão é feita através do consumo de água e alimentos contaminados com o parasita. 

Principais sintomas: Febre alta, vômito, dor de barriga, prisão de ventre, diarreia, dor de cabeça, perda de apetite, perda de peso ou manchas vermelhas na pele podem ser indicativos de febre tifoide. Veja como identificar os sintomas.

Como é o tratamento: O tratamento é feito com uso de antibióticos, conforme orientação médica, sendo muito importante o descanso e a hidratação durante a fase de recuperação. Esta é uma doença que pode ser prevenida com a vacina contra a febre tifoide.

Como evitar as doenças

Para se proteger e evitar as doenças transmitidas pela água contaminada, deve-se evitar o contato com o esgoto, águas não tratadas, enchentes, lama ou rios com água parada, sendo também desaconselhado o uso de piscinas não tratadas com cloro. 

Para assegurar a sua segurança, é indicado ferver sempre a água antes de a utilizar, quer seja para lavar ou preparar alimentos ou para beber, caso não seja filtrada. Além disso, pode também optar por usar hipoclorito de sódio para desinfectar e purificar a água.

Como saber se a água está contaminada

Pode-se suspeitar que a água está contaminada, e por isso é imprópria para o consumo, quando apresenta algumas características como:

  • Parece suja, turva ou com lama;
  • Possui algum cheiro;
  • Nota-se pequenas partículas de sujeira em suspensão na água;
  • Não está devidamente transparente, tendo uma coloração amarelada, alaranjada ou amarronzada.

Além disso, a água também pode parecer estar limpa e ainda assim, estar contaminada, e, por isso, o melhor é sempre optar por água filtrada ou água mineral engarrafada, que foi sujeita a testes de qualidade.

O que fazer quando a água contaminada por petróleo

Quando em contato com o petróleo ou com a água contaminada por essa substância, é importante lavar bem a região com água e sabão e ficar atento ao aparecimento de qualquer alteração respiratória ou na pele que possa ser relacionada com essa exposição, sendo importante ir ao posto de saúde ou ao hospital caso surjam sintomas. De acordo com os sinais e sintomas apresentados pela pessoa, o clínico geral pode indicar o uso de corticoides e realização de hidratação.

Apesar de na maioria das vezes as doenças transmitidas pela água contaminada estejam relacionadas com a presença de microrganismos, é possível também adquirir sinais e sintomas de doenças quando em contato com o petróleo que pode estar presente na água, sendo essas manifestações clínicas resultados da reação da pele às substâncias químicas presentes nessa substância ou devido à inalação dos vapores do petróleo. Além disso, a exposição prolongada pode favorecer o desenvolvimento de doenças mais graves, como leucemia e alterações neurológicas.

Quando a pessoa fica muito tempo exposta ao petróleo, sem qualquer tipo de proteção, é possível que possam surgir alguns sinais e sintomas, como ardência dos olhos, coceira e feridas ou pontos vermelhos na pele, dor de cabeça, enjoo, vômitos e alterações respiratórias, como dificuldade para respirar, por exemplo.

Por isso, para evitar que surjam sintomas e haja risco de desenvolvimento de doenças, é importante usar material de proteção individual antes de entrar em contato com o petróleo, como máscara descartável, óculos de proteção, luvas e botas ou galocha de borracha. Além disso, é recomendado usar roupa impermeável que cubra as pernas e os braços.

Como purificar a água para beber

Hipoclorito para purificar a água

Para tornar uma água contaminada em água boa para beber deve-se utilizar uma solução chamada hipoclorito de sódio, que se compra nas farmácias e supermercados, mas que também é distribuída pelo governo. Basta pingar 2 a 4 gotas de hipoclorito de sódio para cada 1 litro de água e esperar 30 minutos para poder consumir esta água. Veja mais detalhes sobre o hipoclorito de sódio.

Ferver a água durante 1 minuto também ajuda a purificar a água, mas não resolve o problema e, portanto, não exclui o uso do hipoclorito. Além disso, em caso de contaminação com mercúrio, não se deve ferver a água porque o mercúrio pode passar para o ar, aumentando o risco de contaminação.

Essas estratégias são especialmente indicadas para purificar águas que estejam contaminadas com vírus, bactérias e coliformes fecais, o que pode acontecer em águas de cisternas, poços artesianos, pequenos poços e em caso de contaminação com a água das chuvas. No entanto, em caso de enchentes a melhor estratégia é não utilizar a água suja e barrenta porque a lama é mais difícil de ser eliminada.

A água contaminada pela lama, pode ser utilizada através de um processo chamado decantação, o que normalmente acontece nas empresas de tratamento de água das cidades.

Um coagulante que pode ser usado para eliminar a lama da água é o polímero de acácia negra, um produto orgânico, que não prejudica a saúde.

Essa substância consegue separar a água da lama, mas após este processo, a água ainda precisa ser devidamente tratada.

Confira todos os métodos caseiros para purificar a água em casa.

Источник: https://www.tuasaude.com/consequencias-de-beber-agua-contaminada/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: