O que é o micropênis, qual o tamanho e porque acontece

Micropênis: há tratamento para corrigir o problema? | Marco Túlio

O que é o micropênis, qual o tamanho e porque acontece

Segundo estudos científicos internacionais, o problema conhecido como micropênis é uma condição rara que afeta 0,6% dos homens em todo o mundo. 

Nesse post,  saiba o que é esse problema,  por que  ocorre e se tem tratamento.

O que  é micropênis?

O  tamanho do órgão sexual é  uma condição muito importante para a maioria dos homens.  Alguns ficam  tão  preocupados com a dimensão do órgão que chegam nos consultórios dizendo que têm um micropênis. 

Cerca de 45% dos homens julgam ter um pênis muito pequeno. Mas, a maioria, de fato, não tem esse problema. Um dado interessante é que  85% das mulheres revelam-se satisfeitas com as dimensões do pênis do parceiro.

Mas, qual o tamanho normal de um pênis? Vários artigos científicos apontam que, em geral, o padrão mais frequente para o tamanho médio do órgão ereto é ter entre 13,5 cm a 15,5 cm.

Isso varia muito entre estudos, um estudo de 2015, realizado no Reino Unido e publicado no British Journal International, aponta que um pênis de 13 cm em ereção, com circunferência média foi de 9,3 em flacidez, representa o tamanho normal de um órgão sexual.

Pode ser considerado um micropênis quando o órgão sexual é menor que  4cm em estado flácido ou 7,5 cm no estado ereto. É considerada  uma condição bastante incomum, que tem a  ver com anomalias genéticas ou hormonais, como a diminuição da produção ou problema de assimilação da testosterona durante a fase  fetal.

Fator genético é a principal causa e isso ocorre em geral na 12a semana de gestação. Essa condição pode ser  reconhecida já a partir  de um exame realizado em bebês ainda recém-nascidos. 

Isso significa que o micropênis não é algo que se desenvolve com o tempo em um pênis de proporções normais, o nome disso é  atrofia peniana que ocorre por outras causas e é um problema diferente. 

Também é preciso avaliar se o homem não tem pênis embutido, e não micropênis, que é quando o pênis fica escondido embaixo da pele por excesso de gordura abdominal ou do coxim gorduroso da pube.

Quais os problemas que o micropênis pode causar?

Muitas pessoas podem pensar que um micropênis pode causar problemas para a satisfação do parceiro sexual. Cientificamente, a profundidade da penetração não vai influenciar no orgasmo feminino ou masculino. Segundo a medicina, a zona erógena da mulher, por exemplo, está localizada a cerca de 7 a 8 cm da entrada da vagina.

O micropênis vai ter uma ereção normal e saudável, porém, pode estar associado a uma contagem baixa de espermatozoides.  Mas um dos problemas que o micropênis ereto pode apresentar para a relação sexual é o escape constante.

Além disso, ter um pênis minúsculo também pode ser um fator muito negativo para a autoestima do homem, pode levar a uma perda de confiança e causar ansiedade de desempenho, ejaculação precoce, dentre outras disfunções sexuais. 

Micropênis: tratamento 

Para tratar o micropênis, é essencial buscar a ajuda de um urologista/andrologista, antes de buscar soluções “milagrosas”, como gel para aumentar o pênis. Vale dizer que as propagandas sobre esse tema costumam ser enganosas. Esses produtos não têm embasamento científico e podem ter substâncias vasodilatadoras que proporcionam um aumento discreto apenas temporariamente.

O tratamento para esse problema pode ser feito com hormônios ainda na infância/ puberdade. Na idade adulta, os hormônios não vão mais aumentar o pênis. A testosterona só aumenta o pênis na infância e adolescência. 

Pode ser usado: 

  • Testosterona injetável;
  • Testosterona gel;
  • Dihidrotestosterona  gel; 
  • Estímulo testicular com HCG / FSH /LH (em algumas situações)

A cirurgia é uma solução para o problema na idade adulta. Porém, a Sociedade Brasileira de Urologia não indica a cirurgia de aumento de pênis para tratamentos estéticos, normalmente é realizada quando promove prejuízos funcionais, como dificuldade de penetração. 

Alguns dos procedimentos que podem ser usados na cirurgia: 

1-  Secção do ligamento suspensor do Pênis com retalho cutâneo 

Nesse procedimento é realizada  uma secção do ligamento suspensor do pênis. Essa incisão pode proporcionar um ganho, em média, de 1,5 cm até 3 cm. Após a secção, é preciso fazer retalhos cutâneos e tração com extensor peniano.

3- Corporoplastia

Cirurgia que faz relaxamento na túnica albugínea e em geral associa-se  com um implante peniano  com aumento progressivo dos implantes. 

Além disso, os homens com micropênis também podem ser acometidos por disfunção erétil. 

Diversos tratamentos são realizados para melhorar a questão do desempenho, desde a ingestão de medicações orais e reabilitação peniana (que pode promover um crescimento discreto por meio de bomba peniana de vacuoterapia).

Conclusão

De qualquer maneira, se um homem tem dúvidas sobre o tamanho do seu pênis e desempenho, o mais correto é buscar um andrologista, que irá apontar todos os caminhos que ele pode percorrer de maneira segura para melhorar sua qualidade de vida sexual.

Veja esse vídeo para saber sobre tamanho do pênis após a prótese peniana:

Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

Источник: https://www.drmarcotuliourologista.com.br/micropenis/

Homens com micropênis falam sobre a vida com um pau pequeno

O que é o micropênis, qual o tamanho e porque acontece

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE UK .

Passando pelo meu feed do Instagram, cruzei com um meme que dizia: “se você está tendo um dia ruim, lembre-se que várias mulheres por aí vão levar um pau pequeno hoje à noite e dizer que estão amando porque é do homem delas”. A legenda continuava: “Curte esse pinto USB aí, garota”.

Mas para homens que têm micropênis, a piada é real demais, assim como o estigma de ter um pinto que às vezes não é muito maior que um pendrive. Micropênis é definido como um pênis que mede menos de 6,3 centímetros quando esticado flácido.

A condição afeta cerca de 0,6% dos homens.

“É um evento muito raro”, me disse o cirurgião urologista Dean Elterman, do Toronto Western Hospital.

Elterman diz que um micropênis pode ser diagnosticado na infância; ele se desenvolve principalmente quando a testosterona tem problemas para chegar até o feto no útero. Se diagnosticado cedo, é possível usar doses de testosterona para potencialmente aumentar o pênis, mas Elterman diz que depois da puberdade isso não é eficaz.

Nem cremes, injeções e pílulas disponíveis online. Quanto à cirurgia de aumento peniano, Elterman diz que homens que têm pênis pequenos geralmente atribuem isso a outros problemas em sua vida, “o que pode levar a ansiedade, depressão e baixa autoestima”.

Uma cirurgia nem sempre produz os resultados que eles querem, disse o médico, e não vai curar problemas de saúde mental.

“Você precisa abordar a pessoa inteira, não só o pênis.”

A VICE entrou em contato com alguns homens que têm micropênis para descobrir qual o impacto de um pau pequeno em suas vidas.

Jack, 29 anos, Fort Worth, Texas

VICE: Qual o tamanho do seu pênis?
Jack: Varia, mas ultimamente é de 7,6 centímetros, e quase 8,8 centímetros (quando ereto). Quando ele está flácido só dá pra ver a cabeça mesmo, com uma ruga de pele em cima. Algumas vezes ele fica para dentro.

Quando você descobriu que tinha um micropênis?
Eu diria que quando tinha uns 11 anos. Vi meus amigos pelados e percebi que o meu era muito menor que o deles. Honestamente, acho que provavelmente tenho o mesmo tamanho agora do que quando tinha 11 anos.

Como você se sente com isso?
Lembro de assistir Todo Mundo em Pânico e ver uma cena com um pinto de bebê, e eu pensei “Uau, o meu é menor que esse”, e na hora senti um fluxo de adrenalina.

Acho que o apelido “Pinto de Bebê” ficou na minha cabeça, e sempre pensei no meu pau como um pinto de bebê, acho. Eu ficava meio horrorizado com isso, mas eventualmente tive um pesadelo excitante que se tornou uma fantasia, no qual meu pinto era exposto e me chamavam de “pinto de bebê” e outros apelidos pejorativos.

Na minha fantasia, alguma garota sempre diz “Ah, meu irmão de dois anos tem um pinto maior que o seu”.

Então isso se tornou um fetiche?
Acho que isso se desenvolveu como um tipo de reação subconsciente para lidar com as inseguranças e esse tipo de coisa.

Acho que parte disso tem a ver com o fato de que os homens querem que seu pau seja notado, e se alguém tem um pinto muito pequeno, você nunca vai acreditar em alguém dizendo que seu pau é grande, então a melhor opção que você tem é ser chamado de pequeno.

Namorei uma dominatrix e adorava quando ela me amarrava e provocava me chamando de “pinto de bebê”, “piroquinha”, “pipi”, “minhoca inútil”. É uma combinação muito excitante. Até deixei ela me enrabar com uma cinta-caralha, provando que ela podia ser mais homem e ter um pau maior que o meu, um pinto patético de bebê.

Quando você teve seu primeiro encontro sexual?
Eu tinha 18 quando recebi meu primeiro boquete e 19 quando fiz sexo pela primeira vez.

Na primeira vez que recebi um boquete, quando tirei meu pau pra fora, foi meio estranho. Deu pra notar que ela ficou surpresa com o tamanho e ela meio que deu uma risadinha.

Na primeira vez que transei, ela já sabia há um tempo que eu tinha pau pequeno, então foi uma experiência prazerosa.

Então você tinha contado para ela antes?
Sim, fiz algumas referências sutis sobre isso, e discutimos a questão antes que ela realmente visse. Acho que ela ficou mais curiosa que qualquer outra coisa.

Isso te prejudica sexualmente?
De algumas maneiras. Mas acho que muitos caras que têm pau pequeno geralmente tentam compensar oralmente, usando as mãos, etc. É como se eles percebessem que há uma desvantagem. Eu definitivamente tento compensar.

Como é sua vida sexual hoje?
Sou casado há cinco anos. Faz dois meses desde a última vez que transamos. É uma coisa meio mista por causa do meu fetiche por humilhação do pênis. Às vezes minha esposa me ajuda, tipo falando “seu pau e tão pequeno” e meio que zombando de mim. Tentei fazer minha esposa fofocar sobre isso, mas ela não concordou com a ideia.

Ter um micropênis já foi uma fonte de problemas de saúde mental?
Quando era mais jovem, tive que lidar com depressão e algumas tentativas de suicídio.

Uma vez tomei oito comprimidos de di-hidrocodeína e bebi metade de uma garrafa de Jack Daniels; eu tinha uns 15 anos.

Tive que lidar com algumas questões que de algum jeito, acho, estavam ligadas com o fato de eu ter um micropênis.

Jesse, 23 anos, Rock Port, Missouri

Qual o tamanho do seu pênis?
Cerca de 5 a 6,3 centímetros duro. É quase do tamanho de um isqueiro Bic.

Quando você percebeu que seu pênis era menor que a média?
Eu e um amigo éramos bem novos, acho que ele tinha sete e eu seis. A gente sempre brincava numa floresta perto de casa. Um dia a gente teve que fazer xixi na mesma hora, aí ficamos lado a lado e notamos. Notei, mesmo naquela idade, que o pinto dele era consideravelmente maior que o meu.

Qual seria seu tamanho ideal?
Uns 12 centímetros.

Você já teve alguma experiência sexual ruim por causa do seu micropênis?
A primeira mulher com quem estive, eu tinha 17 anos quando perdi minha virgindade com ela.

Eu tinha avisado que meu pau era muito pequeno antes, então depois ela ficou dizendo que era grande, só pra fazer eu me sentir melhor.

Aí terminamos uma semana depois, e ela saiu contando para todo mundo sobre a minha condição e tinha até fotos para mostrar. Aguentei muita merda por causa disso.

Isso afeta sua habilidade de fazer sexo?
Definitivamente. Tem várias posições que uma pessoa comum consegue fazer e eu não; é impossível fazer sexo em pé. Eu tenho que ficar com umas três ou quatro posições, só.

Quais?
Bom, papai e mamãe comigo por cima, a mulher por cima, de quatro, e acho que só. Só assim consigo penetrar.

Com que frequência você se masturba? É difícil?
Me masturbo todo dia. Não é necessariamente difícil, só diferente de um cara normal — tenho que segurar meu pau com a ponta dos dedos na maioria das vezes.

Como é sua vida sexual agora?
Atualmente estou casado. Ela gosta do meu tamanho, mas honestamente, fazemos swing e acho que isso ajuda muito no nosso relacionamento.

De que maneira?
Ela gosta de me ver com outros homens e gosta de dar prazer a eles também, e na verdade eu gosto de ver ela sendo penetrada por um pênis normal de vez em quando.

Depois que começamos a fazer swing, não guardamos mais nenhum segredo sexual, então ela me contou que já transou com caras de pau grande e que às vezes dói.

Ela disse que às vezes queria que o meu fosse maior, mas que fica feliz que ele seja pequeno o suficiente para não machucá-la.

Você já pensou em fazer aumento peniano?
Depois de fazer algumas pesquisas, descobri que muitos deles não funcionam e os que funcionam custam um braço e uma perna.

Tem alguma outra coisa que você gostaria de compartilhar sobre seu pênis?
Bom, além de ter um micropênis, tenho o que é chamado de circuncisão parcial – uma circuncisão que deu errado, o que significa que ainda tenho metade do meu prepúcio. Realmente não me dou muito bem quando saio para comprar calças.

Neil, 50 e poucos, Reino Unido

Quando seu pênis parou de crescer?
Meu pênis sempre foi pequeno, desde quando consigo me lembrar. Ele não parou de crescer, simplesmente nunca cresceu.

Qual o tamanho?
Três centímetros ereto e inexistente quando flácido, só dá pra medir ereto. É do tamanho de uma moeda de dois pences.

Fale um pouco sobre sua vida sexual.
Sou bissexual. Tentei fazer sexo duas vezes e foi impossível. Mulheres já riram de mim, por isso desisti de tentar namorar.

Você consegue se masturbar?
Posso me masturbar, mas é difícil. Não consigo segurar, só esfregar.

Essas coisas afetaram sua saúde mental?
Isso me deprime e me faz sentir inadequado. Já pensei em aumento peniano. Seria ótimo ter um pênis propriamente dito.

Chris, 42 anos, Holanda

Qual o tamanho do seu pênis?
Ereto, ele tem 10 centímetros, o que não é micro, mas bem pequeno. Flácido, o tamanho varia entre zero e 2,5 centímetros. Eu ficaria feliz com um centímetro a mais.

Quando você notou que seu pau era menor que a média?
Notei no primário. Nadávamos uma vez por semana e todo mundo se trocava num vestiário, então descobri bem cedo que meu pênis era diferente do dos outros meninos. Eles também descobriram.

Quando ele parou de crescer?
Por volta de quando fiz 12 anos.

Como foi sua primeira experiência sexual?
Com uns 12 anos, um amigo e eu nos masturbamos juntos. Ele me fez perceber que o pênis servia para mais coisas que só mijar. Minha primeira experiência com sexo de verdade foi aos 26 anos – antes disso eu era virgem.

Você já teve alguma experiência sexual constrangedora por causa do seu micropênis?
Durante minha primeira experiência sexual. Perdi minha camisinha e foi muito difícil achar a vagina da mulher. Perder a camisinha era muito comum, então decidi comprar um tamanho menor que encontrei pela internet.

Qual foi o impacto disso na sua vida sexual?
Isso não teve um impacto na minha performance. Usando camisinhas menores, não as perco mais e sexo seguro é possível com a minha esposa. Minha performance sexual é OK, já que minha esposa prefere não fazer o Kama Sutra inteiro. Mas tentamos novas posições. Mas não por causa do meu pinto pequeno.

Você conta sobre seu micropênis para as parceiras antes de fazer sexo?
Não – elas descobriam sozinhas. Ninguém nunca reclamou.

As entrevistas foram editadas para dar maior clareza.

Siga a Manisha Krishnan no .

Ilustração por Joe Frontel.

Siga a VICE Brasil no , e Instagram.

Источник: https://www.vice.com/pt/article/4xxvwq/vida-homens-pau-pequeno

Tenho micropênis? Passa de pai para filho? Mitos e verdades sobre o pênis

O que é o micropênis, qual o tamanho e porque acontece

Ele é conhecido, falado e até xingado, mas ainda paira sobre ele muitos mitos e dúvidas: o pênis. Saiba diferenciar o que é mito e o que é verdadeiro sobre a circunferência e o cumprimento deste órgão essencial para a reprodução e o prazer. 

Dizem que o tamanho do pé tem a ver com o tamanho do pênis. Também dizem que o tamanho da mão tem a ver com o tamanho do pênis. Afinal, o tamanho do pênis tem a ver com outras partes do corpo?

Você já deve desconfiar, mas isso é… Mito! Não há nenhuma evidência científica que associe o tamanho do nariz, do pé, dos dedos, da mão, do bumbum ou até do pomo de Adão com o tamanho existente lá embaixo.

Sim. A largura e comprimento do pênis possui traços genéticos que são herdados. Mas isso não quer dizer que é “tal pai, tal filho”, claro.

Levar uma vida estressada ou adquirir sobrepeso podem mudar as características estéticas do pênis.

Também vale dizer que a influência dos genes maternos no filho também pode modificar a herança anatômica, fazendo que o pênis se pareça mais ou menos com o do pai.

Negros têm pênis maiores? Orientais têm pintos menores?

O comprimento médio dos norte-americanos fica na casa dos 14 centímetros ereto. Entre os brasileiros, a média fica entre 16 centímetros. Há uma tendência para que homens negros tenham pênis maior do que os de homens brancos, que por sua vez costumam ser maiores do que os amarelos.

A média mundial de acordo com pesquisadores do Reino Unido é de 13 centímetros (a medição é sempre considerada com o pênis ereto). Acontece que temos mais de 6 bilhões de pessoas no mundo, com sociedades com características genéticas misturadas.

Há casos em que orientais têm pênis maiores do que de homens negros.

Acho meu pinto pequeno. O que pode defini-lo como “micropênis”?

Um micropênis é caracterizado por um pênis menor do que 7 centímetros ereto. Apesar disso, costuma-se classificar como micropênis aqueles que ficam entre 5 e 7 centímetros ereto.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, o tamanho do pênis normal pode variar de 8 a mais de 20 cm, em ereção, tamanho que os torna totalmente capazes de produzir prazer sexual para a parceira ou o parceiro.

Pênis maiores apresentam maiores problemas de ereção com o passar dos anos?

Vamos lá: não é o tamanho “aparente” do pênis, em si, que define se o homem terá (ou não) uma disfunção erétil ao passar dos anos. Para que um pênis tenha uma boa ereção, ele precisa de um bom fluxo de sangue. As artérias que “abastecem” o pênis não são exatamente grandes.

“As artérias podem ter milímetros”, explica o urologista Emílio Serbe, com mais de mais de 50 anos de profissão, com 20 exclusivamente para tratamento de problema de saúde sexual masculina.

Segundo o médico, um pênis com 20 a 22 centímetros de comprimento, se também tiverem um diâmetro avantajado, nem sempre será devidamente atendido pelas artérias com um bom fluxo. Leia bem: nem sempre. É possível ter quase um terceiro braço sem problema algum.

É um dos motivos, ao menos da parte física, que pode causar problemas de ereção. O mesmo vale para pênis menores: não é por que eles precisam de menos sangue para ser preenchido que eles terão ereções mais potentes. A ereção é um fenômeno vascular.

Dá para aumentar o tamanho do pênis?

Sim, mas é preciso fazer uma intervenção cirúrgica. E a operação é recomendada para homens com micropênis, como já falamos aqui: com menos de 7 centímetros. O nome da cirurgia é faloplastia e consiste em cortar um ligamento que projeta o pênis a um ou dois centímetros a mais de comprimento.

As mulheres e homens preferem pênis mais comprido ou mais largos?

Da mesma forma que existem pênis grandes, também existem vaginas menores. Assim, um pênis grande pode causar dor quando introduzido em vagina pequena, independentemente da posição.

Além disso, mesmo com pênis, digamos, na média, algumas posições podem causar desconforto na mulher ou no homem de qualquer maneira. O mesmo vale para casais homossexuais.

Por isso, a saída é conversar e ir ajeitando a situação para que a relação seja prazerosa.

Quanto maior o pênis, maior o índice de testosterona e “virilidade”?

Não há ligação entre uma coisa e outra. Independente do que você considerar por virilidade, não é a testosterona, hormônio que confere alguma das características físicas aos homens, que turbina a largura ou o comprimento do pênis.

Se por virilidade você entender como vontade sexual, os homens vão perdendo hormônios ligados ao desejo sexual com o passar da idade. Mas a ereção é um fenômeno vascular: é possível ter desejo e falta de ereção.

Como é possível ter ereção e falta de libido.

O tamanho do pênis tem a ver com a fertilidade?

Não. Se o tamanho do pênis for suficiente para depositar o sêmen no interior da vagina (mais de oito centímetros) durante a relação, e se não existir problemas de produção de espermatozoides, não haverá problema de fertilidade. Aspectos físicos não têm a ver com isso.

(FONTES: Silvio Pires – Residência Médica em Urologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1994-1996).

Título de Especialista em Urologia pela Sociedade Brasileira de Urologia (1996) e Mestrado em Medicina (Concentração em Cirurgia) pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (2001); Emilio Serbe, membro do corpo clínico do Hospital Sírio Libanês à frente da Lifemen, uma rede de clínicas especializada em saúde sexual masculina)

Источник: https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2017/11/27/tenho-micropenis-passa-de-pai-para-filho-mitos-e-verdades-sobre-o-penis.htm

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: