O que fazer em caso de Prolapso Retal

Prolapso retal: o que é, causas, sintomas e tratamento

O que fazer em caso de Prolapso Retal

O prolapso retal acontece quando a parte interna do reto, que é a região final do intestino, passa pelo ânus e fica visível do lado de fora do corpo. Dependendo da gravidade, o prolapso pode ser dividido em dois grandes tipos:

  • Prolapso retal parcial: quando só a camada de revestimento mucoso do intestino fica exposta. Nestes casos, o prolapso pode ser pouco notório;
  • Prolapso retal total: quando todas as suas camadas ficam exteriorizadas, levando a um grande volume do reto fora do corpo.

Geralmente, o prolapso é mais frequente em pessoas com mais de 60 anos, tendo como principal causa o músculo anal fraco devido ao envelhecimento, porém também pode ocorrer devido a um esforço muito intenso para evacuar, à prisão de ventre ou a infecção pelo verme Trichuris trichiura. Quando surge em crianças, principalmente nas menores de 3 anos, o prolapso costuma acontecer devido à fraqueza dos músculos e ligamentos que sustentam o intestino.

O prolapso retal tem cura, e o seu tratamento inclui a regularização do funcionamento do intestino e a reintrodução do reto para dentro do ânus através de cirurgia. Nas crianças, é comum haver melhora espontânea com o crescimento, sendo apenas aconselhado manter orientação por um pediatra ou médico proctologista.

Deve-se lembrar que o prolapso retal não deve ser confundido com hemorróidas. No caso do prolapso retal, a parte final do intestino pode ser vista fora do corpo pelo ânus, enquanto que as hemorróidas surgem quando as veias do intestino dilatam e saem para fora. Saiba mais sobre como saber se é hemorróidas e o que fazer.

Principais sintomas

Normalmente o prolapso retal pode ser identificado pela exteriorização do reto, podendo-se observar um tecido vermelho escuro, úmido e em forma de tubo fora do ânus.

No entanto, outros sintomas que também podem surgir incluem:

  • Dor abdominal;
  • Sensação de uma massa no ânus;
  • Ardência, sangramento, desconforto e sensação de peso no ânus;
  • Dificuldade para defecar e sensação de evacuação incompleta.

Para confirmar o diagnóstico, o médico coloproctologista faz um exame proctológico, através do qual se observa o prolapso no orifício anal. Em alguns casos, exames como colonoscopia, sigmoidoscopia ou radiografias com contraste podem ser solicitados para facilitar a confirmação e observar a extensão do problema.

Quais são as causas

O prolapso retal costuma ocorrer nos extremos da vida, em idosos ou crianças, e as principais causas são:

  • Prisão de ventre;
  • Esforço intenso para evacuar;
  • Enfraquecimento do músculo do ânus;
  • Infecção intestinal pelo verme Trichuris trichiura;
  • Malformações do intestino;
  • Perda de peso excessiva.

Além disso, o prolapso também pode surgir sempre que há uma alteração da anatomia da região, por cirurgia, parto, alguma lesão ou por doenças, como aumento da próstata ou malformação do intestino. Saiba mais sobre as causas do prolapso retal.

É normal o prolapso retal em crianças?

O prolapso retal infantil é relativamente comum em crianças até aos 3 anos de idade, devido aos músculos e ligamentos que sustentam o reto estarem ainda em formação e não estarem, por isso, fortemente fixos à parede abdominal, sendo que quando a criança tem diarreias frequentes, a parede do reto prolapsa e exterioriza-se.

Neste caso, o tratamento para prolapso retal em crianças apenas consiste em reintroduzir o reto, pois com o crescimento da criança, o reto irá fixar-se devidamente na parede. Além disso pode ainda estar associado a infeções, ao défice da absorção de nutrientes e a obstipação constante. Saiba mais sobre os sintomas e tratamento deste tipo de prolapso.

Como é feito o tratamento

O tratamento para prolapso retal inclui a compressão das nádegas para tentar reintroduzir o reto para dentro do ânus ou, caso seja necessária, a reintrodução manual do reto pelo médico proctologista.

Nos casos em que o prolapso retal é causado por prisão de ventre, o tratamento também inclui medicamentos laxantes, aumento da ingestão de alimentos ricos em fibras e ingestão de cerca de 2 litros de água por dia, para tentar reduzir o esforço a evacuar e tentar que o problema não volte a acontecer.

A cirurgia para prolapso retal também é uma opção, mas só é indicada em último caso e, em casos de prolapso retal frequente, sendo que na cirurgia, parte do reto pode ser retirada ou fixada ao osso sacro, para que não haja mais prolapso.

Источник: https://www.tuasaude.com/prolapso-retal/

Prolapso retal: sintomas, tratamentos e causas

O que fazer em caso de Prolapso Retal

Prolapso retal é o extravasamento de parte do intestino para fora do organismo, pelo ânus. Nesses casos, parte do reto fica para fora.

Tipos

Há dois tipos de prolapso retal. Eles se dividem em:

  • Prolapso Total: no primeiro há o prolapso de todas as camadas do reto. Já no segundo, há o prolapso apenas da camada mais interna do reto, ou seja, a mucosa
  • Prolapso Parcial: também chamado de prolapso mucoso, o comprometimento pode ser circunferencial ou de apenas uma parte da mucosa retal.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O diagnóstico é feito durante o exame físico, solicitando ao paciente que realize um esforço evacuatório em posição ideal para este exame.

Causas

A causa do prolapso retal não é completamente compreendida, sendo que fatores congênitos e adquiridos parecem estar envolvidos no desenvolvimento desta entidade. Na criança a doença é incomum, sendo mais frequente em lactentes com fibrose cística. Na infância pode estar associada à diarreia, mais comumente nas verminoses, constipação, tosse crônica ou desnutrição.

Fatores de risco

Os fatores de risco conhecidos para prolapso retal se diferenciam entre adultos e crianças

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No adulto:

  • Sexo feminino
  • Constipação
  • Doenças neurológicas
  • Nuliparidade (ausência de gestação)
  • Redundância do intestino grosso
  • Ânus dilatado (fraqueza muscular anal)
  • Cirurgias anais e intestinais
  • Alterações anatômicas.

Na criança:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas de Prolapso retal

Os sintomas mais comuns do prolapso retal são:

  • A principal queixa é referente ao prolapso por si próprio
  • Constipação intestinal
  • Incontinência fecal
  • Sangramento
  • Corrimento/muco.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Buscando ajuda médica

A presença de qualquer estrutura que se exteriorize através do ânus implica na necessidade de se procurar um médico especialista. O sangramento é um sinal de alerta.

Diagnóstico de Prolapso retal

O diagnóstico do prolapso retal é clínico, através do exame físico. Os exames que podem ser feitos para acompanhamento de prolapso retal são:

  • Retossigmoidoscopia
  • Colonoscopia
  • Defecografia
  • Cinedefecografia por Ressonância Magnética

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento de Prolapso retal

Os medicamentos usados no tratamento do prolapso retal têm fins paliativos e adjuvantes ao tratamento, como aqueles que auxiliam no tratamento da constipação e da incontinência.

O tratamento cirúrgico é a principal modalidade de tratamento do prolapso retal. Há diversas técnicas possíveis de se aplicar. São elas:

  • Estreitamento do orifício anal: mais indicada para pacientes muito idosos, de elevado risco cirúrgico
  • Obliteração do Fundo-de-Saco Peritoneal de Douglas: esta técnica está praticamente em desuso
  • Restauração do assoalho pélvico: consiste na plicatura dos músculos elevadores do ânus, podendo ser pela via transabdominal ou perineal. Há elevado índice de recidivas
  • Ressecção Intestinal, que pode ser de duas formas: retossigmoidectomia abdominal com ou sem fixação do reto junto ao osso sacro (bastante efetiva, mas de grande porte e com risco potenciais de morbidades) e ressecção perineal do reto prolapsado (apesar de apresentar recidivas em número relativamente elevado, é um método mais simples e utilizado em pacientes sem condições de tolerar uma cirurgia abdominal)
  • Suspensão ou fixação do reto: consiste em suturar o reto junto ao periósteo do osso sacro, sustentando-o com pontos e suturas e /ou telas de material inerte. Normalmente aborda-se pela via videolaparoscópica. Costuma não haver grande número de recidivas
  • Combinações de dois ou mais dos métodos anteriores
  • Técnica do PPH. Grampeamento do reto por via anal. Adequado para o prolapso mucoso (parcial).

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando o prolapso é parcial (prolapso mucoso), uma técnica de grande valia é a Ligadura Elástica. Além disso, pode-se tentar exercícios de fortalecimento perineal.

Convivendo/ Prognóstico

Nos casos de prolapso retal que não podem ser submetidos a tratamentos intervencionistas, uma dieta rica em fibras e liquido para facilitar a evacuação e exercícios para fortalecer a musculatura do períneo são medidas auxiliares. A redução manual do prolapso pode ser tentada sempre que possível.

Complicações possíveis

Pode haver aumento progressivo do prolapso, sangramento e até mesmo encarceramento e gangrena do segmento prolapsado.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prolapso retal tem cura?

Os melhores índices de curabilidade se dão com as técnicas abdominais, com recidivas em torno de 2 a 10%. Nas crianças quase sempre há resolução espontânea do problema.

Referências

João Ricardo Duda, proctologista da Sociedade Brasileira de Coloproctologia e especialista Minha Vida (CRM-PR: 22961)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/prolapso-retal

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: