O que pode ser sangue nas fezes e o que fazer

14 CAUSAS DE SANGUE NAS FEZES

O que pode ser sangue nas fezes e o que fazer

A presença de sangue nas fezes, seja ele vivo ou de cor escurecida, é um sinal de que há uma lesão sangrante em algum ponto do trato gastrointestinal, podendo a origem ser desde o esôfago até o ânus.

Apesar de ser um evento benigno na maioria dos casos, a presença de sangue nas fezes sempre causa grande apreensão ao paciente e a seus familiares.

O sangramento digestivo pode ter várias causas, desde lesões simples, como as hemorroidas ou fissura anal, até hemorragias digestivas mais graves, como aquelas provocadas por úlceras do estômago ou tumores do intestino.

O sangramento digestivo costuma ser divididos de duas formas, de acordo com a sua origem:

  • Hemorragia digestiva alta: sangramento que ocorre no trato gastrointestinal superior, ou seja, duodeno, estômago ou esôfago. Costuma dar origem a fezes moles, bem escuras e com odor forte (sangue digerido).
  • Hemorragia digestiva baixa: sangramento que ocorre no trato gastrointestinal inferior, isto é, intestino delgado, intestino grosso, reto ou ânus. Costuma causar sangramento vivo nas fezes.

Características do sangramento digestivo

Além da localização, também podemos classificar o sangramento digestivo de acordo com as suas características. São três os tipos mais comuns:

Hematoquezia (sangramento retal)

Também chamado de sangramento retal, hematoquezia é o nome dado à presença de sangue vivo em pequena ou moderada quantidade que fica envolto às fezes e só aparece quado o paciente defeca.

A hematoquezia é um sinal típico dos sangramentos digestivos baixos, que são aqueles que ocorrem no cólon, reto ou ânus.

Toda vez que o paciente perde pequena quantidade de sangue pelo ânus, dizemos que ele teve um sangramento retal, mesmo que a origem da hemorragia não seja necessariamente o reto, porção final do intestino grosso.

Melena

Melena é o nome dado às fezes negras, habitualmente pastosas e com odor muito forte, que surgem nos sangramentos digestivos altos, em geral, de origem no estômago ou duodeno.

Essa aparência ocorre porque, como a origem do sangramento é no inicio do trato digestivo, o sangue passa por todo o processo de digestão antes de ser eliminado nas fezes.

A melena só ocorre em sangramentos de moderado a grande volume. Sangramentos de pequena monta do trato digestivo alto geralmente se misturam às fezes e passam despercebidos pelos pacientes, sendo detectados apenas por exames laboratoriais, como a pesquisa de sangue oculto nas fezes.

Quando o sangramento é pequeno, porém constante, a longo prazo ele pode provocar anemia por carência de ferro. Muitas vezes, essa forma de anemia é a única pista que temos para um sangramento digestivo oculto.

Enterorragia

Enterorragia é o nome dado à presença de sangue vivo em grande volume e habitualmente associado à dor abdominal.

Nesse caso, o paciente pode evacuar somente sangue, sem a presença de fezes. A enterorragia é um sinal de hemorragia digestiva grave, que pode ter origem em qualquer ponto do trato gastrointestinal.

Sintomas

O sangramento digestivo pode ter várias apresentações distintas, as mais comuns são:

  • Sangue oculto nas fezes, ou seja, ausência de sangramento visível, que é detectado apenas através de exames de fezes feito por laboratórios de análises clínicas.
  • Anemia por carência de ferro sem mais nenhum outro sinal ou sintoma.
  • Sangramento detectado após limpeza do ânus com papel higiênico.
  • Pequeno sangramento retal após evacuar, que se caracteriza por pingos de sangue nos vaso sanitário.
  • Pequenas quantidades de sangue ao redor das fezes.
  • Fezes com moderada quantidade de sangue ao redor.
  • Fezes pastosas, negras e com odor muito forte.
  • Sangramento retal com sangue vivo em grande quantidade, com oo sem fezes.

Causas de sangramento retal de pequena quantidade

Pequenas quantidades de sangue nas fezes ou sangramentos detectáveis somente após a limpeza do ânus com papel higiênico são as formas de sangramento retal mais comuns. Em 90% dos casos, a etiologia é benigna.

As principais causas de sangramento retal de pequeno volume são:

As duas causas mais comuns de sangramento retal de pequena quantidade são as hemorroidas e as fissuras anais. Essas duas respondem por quase 90% dos casos de sangramentos de pequeno volume nas fezes.

As hemorroidas se manifestam tipicamente como dor ao evacuar e sangramentos de pequena quantidade que envolvem o final das fezes, pingos de sangue que surgem após a evacuação ou manchas de sangue no papel higiênico após a limpeza do ânus. As hemorroida quando grande pode ser facilmente vista pelo próprio paciente.

A fissura anal também costuma causar dor à evacuação (geralmente mais intensa que nas hemorroidas) e pequena quantidade de sangue ao redor das fezes ou após limpeza do ânus. A distinção entre fissuras anais e hemorroidas é feita através do exame visual do ânus.

Apesar do pequeno volume, esses pequenos sangramentos retais das hemorroidas ou das fissuras, quando ocorrem de forma crônica, podem provocar anemia.

Causas de sangramento digestivo de volume moderado a grande

Quando a quantidade de sangue nas fezes é moderada a grande, ou quando há melenas, a origem do sangramento costuma ser é mais interna, geralmente cólon, duodeno ou estômago.

As principais causas de sangramento retal de grande volume são:

  • Úlcera gástrica ou úlcera duodenal.
  • Lesões do esôfago, como varizes esofagianas.
  • Doença diverticular do cólon.
  • Câncer do intestino.
  • Infecção intestinal (disenteria).
  • Doença inflamatória intestinal.
  • Angiodisplasia.

Úlcera gástrica ou úlcera duodenal

As úlceras gástricas ou duodenais são erosões da mucosa destes órgãos, que podem progredir até atingir vasos sanguíneos, provocando sangramento digestivo.

O sangramento por uma úlcera gástrica ou duodenal pode ser pequeno o suficiente para passar despercebido, mas também pode ser volumoso, provocando melenas. Se a perda de sangue for muito grande, o paciente costuma apresentar vômitos sanguinolentos como principal manifestação do sangramento.

As principais causas de úlceras do estômago e duodeno são o uso crônico de anti-inflamatórios e/ou infecção pela bactéria H. pylori.

Pacientes sob grande estresse físico, como nos casos de grandes queimados, cirurgias de grande porte, hospitalizações prolongadas, etc., também podem desenvolver úlceras.

Falamos sobre a úlcera gástrica com mais detalhes no artigo: Sintomas da úlcera do estômago e duodeno (úlcera péptica).

Lesões do esôfago

Problemas no esôfago, como nos casos de esofagite grave ou varizes de esôfago podem também provocar sangramentos.

A apresentação mais comum é a de vômitos com sangue, mas em alguns casos, a presença de sangue nas fezes pode ser a única manifestação do sangramento. Assim como no sangramento do estômago, sangue nas fezes com origem no esôfago costuma ser apresentar como melena.

Doença diverticular do cólon

Divertículo é uma protusão da parede do intestino. São pequenos sacos, semelhantes a dedos de luvas, que ocorrem principalmente na parede do cólon por enfraquecimento da musculatura do mesmo. É muito comum após os 60 anos e normalmente são lesões múltiplas ao longo do intestino grosso.

Os divertículos são alterações benignas, não têm nada a ver com câncer, mas podem sangrar ou inflamar se ficarem obstruídos por fezes.

Os divertículos costumam causar sangramentos vivos, súbitos e de grande volume. Em geral, não provocam dores, exceto por uma cólica ou desconforto abdominal provocada pela presença de sangue vivo dentro do cólon.

A doença diverticular é uma das principais causas de sangramento vultuoso em pacientes idosos.

Para saber mais sobre divertículos, leia: Diverticulite e Diverticulose – Sintomas, Causas e Tratamento.

Câncer do intestino

Aproximadamente 10% das hemorragias digestivas em pessoas acima dos 50 anos são secundárias a tumores do intestino. Os sangramentos tumorais costumam ser de pequena quantidade e podem passar despercebidos.

Além da perda de sangue pelas fezes, perceptível a olho nu ou não, os pacientes com tumores malignos do cólon também costumam apresentar outros sinais, como fezes em fita (fezes finas), constipação intestinal de início recente ou agravamento de um quadro de constipação crônica, dor abdominal, emagrecimento e/ou anemia.

Para saber mais sobre o câncer de cólon: Câncer de Cólon e Reto – Sintomas, Causas e Tratamento.

Infecção intestinal

Infecções pelas bactérias Salmonella, Campylobacter, Shigella ou E.coli podem provocar quadros de infecção intestinal grave, com febre, prostração e diarreia sanguinolenta.

Infecções por amebas e vermes também podem causar quadro semelhante (Leia: Parasitoses – O que é, sintomas e exame parasitológico de fezes).

Doença inflamatória intestinal

A doença de Crohn e a retocolite ulcerativa são doenças inflamatórias intestinais de origem imunológica que também  se manifestam com sangramentos na fezes. O quadro costuma ser de cólicas e diarreia sanguinolenta que surge periodicamente (leia: Doença De Crohn – Retocolite Ulcerativa.).

Angiodisplasia

Angiodisplasias são coleções de vasos sanguíneos dilatados que surgem sob o revestimento interno do cólon. Embora as angiodisplasias possam ocorrer em qualquer parte do cólon, elas são mais comuns no cólon ascendente (cólon direito). As angiodisplasias são vasos mais expostos e mais frágeis, que se rompem com mais facilidade.

O sangramento das angiodisplasias é mais comum após os 60 anos, sendo habitualmente indolor e com sangue vivo ao redor das fezes. Todavia, a angiodisplasia pode causar desde sangramentos volumosos até um quadro assintomático, onde o paciente apresenta apenas perda oculta de sangue.

Diagnóstico

A investigação das hemorragias digestivas é normalmente feita com um método endoscópico.

Se a suspeita for de sangramento nas regiões mais baixas do trato gastrointestinal, a retossigmoidoscopia ou a colonoscopia são os exames mais indicados.

Se a suspeita for de sangramento no trato digestivo superior, a endoscopia digestiva alta deve ser o exame de escolha.

Em casos de hemorroidas ou fissura anal, o exame físico, com visualização direta do ânus pode ser suficiente para o diagnóstico. Em alguns casos, o toque retal é necessário para encontrar sangramentos dentro do reto, que não são visíveis através da visualização simples do ânus.

Em alguns pacientes, o sangramento gastrointestinal pode ser de pequeno volume, não sendo suficiente para deixar as fezes sanguinolentas. Porém, se a perda de sangue for contínua, mesmo que pequena, ela leva ao surgimento de anemia.

Para investigar essa possibilidade, um exame simples é o chamado exame de sangue oculto nas fezes. Explicamos esse exame com detalhes neste texto: Pesquisa de sangue oculto nas fezes.

Источник: https://www.mdsaude.com/gastroenterologia/sangue-nas-fezes/

Sangue vivo nas fezes: o que pode ser e como tratar

O que pode ser sangue nas fezes e o que fazer

A presença de sangue vivo nas fezes pode ser assustadora, mas, embora possa ser sinal de problemas graves como colite, doença de Crohn ou câncer, geralmente é apenas sinal de problemas mais leves e fáceis de tratar, como hemorroidas ou fissura anal, por exemplo.

Assim, para saber qual a causa exata e iniciar o tratamento adequado é muito importante consultar um proctologista ou gastroenterologista para fazer exames de diagnóstico e identificar o problema.

Na maioria dos casos, a presença de sangue nas fezes acontece devido a problemas mais simples como:

1. Hemorroidas

São mais comuns em pessoas com prisão de ventre e surgem devido à dilatação das veias provocadas pela força necessária para defecar. Além do sangramento causam sintomas como coceira intensa, dor ao defecar e inchaço na região do ânus.

Como tratar: uma boa forma de aliviar a dor consiste em fazer banhos de assento com água morna durante 15 a 20 minutos. No entanto, é preciso utilizar pomadas e remédios para tratar a hemorroidas rapidamente, sendo, por isso, recomendado consultar um médico. Saiba mais sobre como é feito o tratamento deste problema.

2. Fissura anal

Embora sejam mais raras, as fissuras anais também podem surgir em quem sofre de prisão de ventre e consistem em pequenas feridas que surgem ao redor do ânus e que podem sangrar no momento em que se defeca. Outros sintomas que podem surgir com a fissura são dor ao limpar o ânus e coceira. Veja mais sobre a fissura anal.

Como tratar: para aliviar o desconforto é recomendado beber bastante água durante o dia e comer vegetais para tornar as fezes mais moles e evitar que machuquem. No entanto, deve-se consultar um proctologista para iniciar o tratamento com remédios que ajudam na cicatrização. Nos casos mais graves, pode ser necessária cirurgia para fechar a fissura.

3. Exames médicos

A colonoscopia é um exame médico muito utilizado para avaliar problemas no intestino. Nesse exame, um fino tubo flexível é inserido pelo ânus para transmitir imagens que ajudam o médico a observar o interior do intestino.

Durante o exame, o tubo pode provocar pequenos traumas na parede do intestino, que depois sangram, levando ao surgimento de sangue nas fezes.

Além disso, se for necessário remover pólipos durante a colonoscopia, o risco de sangramento é maior.

Como tratar: geralmente estes sangramentos são normais e não devem ser motivo de preocupação, desaparecendo até 48 horas. Porém, se o sangramento for muito intenso ou durar mais que 2 dias deve-se consultar o médico que fez o exame ou ir no pronto-socorro.

Causas mais graves de sangue vivo nas fezes

Embora seja bem mais raro, o sangramento vermelho vivo nas fezes pode ser um dos primeiros sinais de problemas mais graves como:

4. Diverticulite

Esta doença é mais comum após os 40 anos e acontece devido a uma inflamação dos divertículos, que são pequenas pregas na parede do intestino. A diverticulite pode provocar sintomas como forte dor abdominal na parte inferior esquerda da barriga, náuseas, vômito e até febre.

Como tratar: o tratamento deve ser indicado por um gastroenterologista e, normalmente, é feito com antibióticos e anti-inflamatórios para tratar a crise de diverticulite.

No entanto, como os divertículos continuam no intestino, eles podem voltar a inflamar, sendo aconselhado fazer uma dieta especial para evitar que a crise volte a surgir.

Veja como deve ser feita a dieta para evitar este problema.

5. Doença de Crohn

A doença de Crohn é um problema sério e crônico que provoca uma inflamação intensa do intestino por desregulação do sistema imune.

A doença pode passar muitos anos sem provocar sintomas como fezes com sangue, diarreia constante, falta de apetite, fortes cólicas abdominais e perda de peso, mas quando aparece é comum provocar várias crises ao longo da vida. Entenda mais sobre esta doença.

Como tratar: deve-se consultar um gastroenterologista para identificar a gravidade da doença e iniciar o tratamento com antibióticos, corticoides ou remédios que diminuem a resposta do sistema imune e evitam novas crises. Nos casos mais graves, pode ser necessário retirar as partes mais afetadas do intestino, através de cirurgia.

6. Câncer no intestino

Em alguns casos, a presença de sangue vermelho vivo nas fezes pode ser sinal de câncer no intestino, no entanto esses casos são mais raros e acontecem com outros sintomas como alterações bruscas no trânsito intestinal, sensação de peso na região anal, cansaço excessivo e perda de peso.

Como tratar: se existir suspeita de câncer, especialmente quando há histórico familiar da doença, é recomendado consultar um gastroenterologista para fazer uma colonoscopia ou outros exames, como tomografia computadorizada, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado. Entenda como pode ser feito o tratamento deste tipo de câncer.

Quando se deve ir no médico

Independentemente da causa é importante consultar um médico quando:

  • O sangramento dura mais de 1 semana;
  • A quantidade de sangue nas fezes aumenta ao longo do tempo;
  • Surgem outros sintomas como dor forte na barriga, febre, cansaço excessivo ou perda de apetite.

Além disso, é muito importante fazer exames de prevenção, como colonoscopia se existir histórico familiar de problemas graves intestinais.

Источник: https://www.tuasaude.com/sangue-vermelho-vivo-nas-fezes/

Sangue nas fezes: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

O que pode ser sangue nas fezes e o que fazer

Sangue nas fezes ou sangramento anal, o que pode ser? Para responder a essa pergunta, é preciso fazer uma análise cuidadosa, já que, em alguns casos, a presença de sangue nas fezes nem é notada.

Neste artigo, você vai saber quais são as principais causas, quando você deve procurar um médico, quais são as alternativas de tratamento e também de prevenção para esse tipo de problema.

Primeiramente, entenda que o sistema digestivo começa na boca e vai até o ânus, ou seja, as fezes são o resultado desse processo.

Sangue nas fezes ou sangramento anal é, no entanto, um sinal de que algo nesse caminho precisa da sua atenção.

É importante analisar 3 características: quantidade do sangue, coloração do sangue e também o cheiro das fezes.

Continue a leitura e confira logo a seguir quais as principais causas desse sinal ou sintoma.

Por que sai sangue nas fezes? Conheça as principais causas

As causas do sangue nas fezes ou sangramento anal são várias e o tratamento também pode ser diferente de acordo com a situação.

Quanto mais vermelho for o sangue, mais para o final do sistema digestivo está o problema.

Vale considerar que nos casos em que o sangue vermelho bem vivo for um sintoma do processo inicial de digestão (entre a boca e o estômago), é bem possível que ele apareça no vômito e não nas fezes.

Vamos, então, entender as causas a partir de cada situação: melena (sangue escuro), hematoquezia (sangue vermelho vivo) e também casos em que o sangue está vermelho vivo, mas fica escondido e, portanto, é mais difícil de ser detectado, o que chamamos de sangue oculto.

1. Sangue escuro nas fezes

O sangue escuro nas fezes aparece quando o sangramento ocorre no início do processo de digestão (entre a boca e o estômago). Ou seja, ele integra o processo de digestão no estômago.

As principais causas são varizes esofágicas, gastrite grave, esofagite grave, úlceras gástricas e duodenias, síndrome de Mallory-Weiss e tumores no estômago, duodeno ou papila duodenal.

Fezes escuras não necessariamente indicam sangue. Isso pode acontecer pelo uso de anti-coagulantes ou anti-inflamatórios, pela suplementação de ferro ou até pelo consumo de ferro através dos alimentos. Algumas fezes a ingestão de beterraba em grande quantidade pode simular um sangramento!

Por isso, é importante observar com cuidado e procurar um médico. Mais adiante, nesse artigo, você vai saber quando é indicado buscar ajuda médica.

2. Sangue vivo nas fezes

O sangue vivo nas fezes pode ser um sinal de algum problema nas regiões do intestino ou ânus.

Nesse caso, como o sangue não passou pelo processo de digestão no estômago, a cor não muda e fica bem aparente em volta ou com pequenos risquinhos nas fezes.

As causas mais comuns são hemorroidas, divertículos intestinais, fissuras anais, Doença de Crohn, retocolite ulcerativa, pólipos e câncer de intestino grosso e reto – câncer colorretal.

Quem sofre com prisão de ventre – constipação, por exemplo, e costuma fazer muita força na hora de ir ao banheiro, é comum que receba o diagnóstico de hemorroidas ou fissura.

Leia também:

3. Sangue oculto nas fezes

Há casos em que o sangue vivo não pode ser detectado a olho nu. Como são pequenas quantidades no meio do bolo fecal, o sangue oculto nas fezes só é diagnosticado a partir de um ou mais exames.

As causas são hemorroidas, fissuras anais, divertículos intestinais, colites, Doença de Crohn, pólipos, câncer colorretal, angiodisplasia ou tumores raros de intestino delgado como carcinóide.

Quando devo procurar um médico?

Depois de observar e detectar o problema, quando é a hora certa de procurar ajuda médica?

Você deve buscar ajuda de um médico especialista assim que notar a presença de sangue nas fezes ou sangramento anal.

Se você fez colonoscopia e apareceu sangue nas fezes, fique tranquilo (a)! É comum que a parede do intestino sangre por conta do tubo utilizado no exame, em especial se for preciso remover pólipos. Se não parar em até dois dias, procure o médico.

Fique ainda mais alerta caso esse sintoma seja acompanhado de outros como dor abdominal, náuseas, vômitos, ardor na região anal, alterações de apetite, perda de peso e cheiro forte das fezes.

Se você tem histórico familiar de alguma das doenças citadas ou tem mais de 45 anos, mais um motivo para não demorar na confirmação de qualquer diagnóstico.

Saiba qual a melhor forma de tratar o problema

Quanto ao tratamento, é preciso considerar que o sangue nas fezes é um sintoma que pode indicar uma série de problemas de saúde, dos mais simples aos mais complexos.

O diagnóstico da causa do sangramento pode ser realizado por meio dos seguintes exames:

-Colonoscopia

-Anuscopia

-Endoscopia digestiva alta

-Cápsula endoscópica

-Arteriografia visceral

Feito o diagnóstico, o tratamento vai variar de acordo com a causa do problema e, por isso, é tão importante consultar um médico de especialista de confiança.

Para quem tem prisão de ventre, por exemplo, pode ser que a solução esteja apenas em fazer ajustes na alimentação introduzindo fibras.

Para quem tem úlcera, a mudança no cardápio pode ser aliada ao uso de medicamentos antiácidos.

Como evitar sangue nas fezes

Se você chegou até aqui e prefere prevenir do que remediar, saiba que tem como evitar sangue nas fezes mantendo bons hábitos de vida.

Eles podem parecer clichê, mas é fato que colaboram para evitar uma série de problemas de saúde, inclusive esses. Olha só:

  • Cuide bem da sua alimentação, mantendo variação entre frutas, verduras, legumes e cereais integrais.
  • As fibras e a ingestão de água são fundamentais e complementares para beneficiar o sistema digestivo. Então, beba pelo menos 2 litros de água por dia.
  • Evite fazer muito esforço na hora de evacuar, faça atividade física e durma bem.

Isso é tudo o que você precisa saber sobre sangue nas fezes. Aqui estão as principais causas, como evitar e possibilidades de tratamento.

Lembrando que só o médico especialista pode confirmar o diagnóstico com segurança e te recomendar o melhor tratamento. Se esse artigo foi útil para você, compartilhe pelas redes sociais.

Источник: https://www.drfernandobray.com.br/blog/sangue-nas-fezes-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-assunto

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: