O que são as contrações de BRAXTON HICKS?

Tipos de Contrações – Que contrações existem?

O que são as contrações de BRAXTON HICKS?

Em breve notará as primeiras contrações da gravidez. Estas são as contrações de Braxton Hicks, com as quais o útero se prepara para o parto bem antes da data marcada para o mesmo.

Do ponto de vista fisiológico, o útero é um músculo grande cuja atividade, ao contrário de outros músculos, você não pode controlar. Durante uma contração, esse músculo contrai-se automaticamente. Ainda falta aprofundar os estudos sobre o mecanismo através do qual as contrações se desencadeiam.

Os médicos e cientistas só conhecem alguns fatos sobre isso, ou seja, como a oxitocina, a hormona da sexualidade e das contrações é essencial para que estas funcionem. Quando as contrações são insuficientes e o trabalho de parto se bloqueia de forma permanente, a variante sintética da oxitocina, Syntocinon, pode ser administrada por via intravenosa.

Do ponto de vista médico, as contrações são divididas em contrações da gravidez e contrações do parto. Com exceção das verdadeiras contrações prematuras, que indicam parto prematuro ou um aborto, as contrações da gravidez são totalmente inofensivas para o bebé e para a continuidade da gravidez.

Contrações de Braxton Hicks: treino de longa duração para o parto

As primeiras contrações que sentirá são as contrações de Braxton Hicks, que deve o seu nome ao ginecologista britânico Braxton Hicks, quem as descobriu. Também são conhecidas por “falsas contrações de trabalho de parto”.

A maioria das mulheres sentem-nas pela primeira vez a meio da gravidez, entre a 20ª e a 25ª semana, mas algumas começam a notá-las antes. Os músculos do útero contraem-se por um período de tempo, entre meio minuto e um minuto. Enquanto a contração ocorre, a barriga fica muito dura. As contrações de Braxton Hicks:

  • Causam pouca dor.
  • São irregulares.
  • Abrandam lentamente.

As contrações de Braxton Hicks não influenciam no orifício uterino, pois este dilata-se com as verdadeiras contrações do parto. Regra geral, essas contrações não ocorrem mais de três vezes por hora e geralmente não se intensificam.

Contrações Prévias ao trabalho de parto: o seu corpo faz os últimos preparativos para o parto

Se este é o seu primeiro filho, por volta da 36ª semana de gravidez, provavelmente notará uma dor abdominal intensa, acompanhada de dor nas costas e na virilha. A sua barriga ficará muito dura, e o útero e o bebé pressionarão a bexiga com força.

Com essas sensações físicas, notará as contrações prévias ao parto, com as quais o seu corpo faz os últimos preparativos para o nascimento do bebé. Até o início do parto ainda pode demorar dias ou semanas. As mães experientes sabem disso e muitas vezes percebem essas contrações um pouco antes do que as “novatas” As contrações prévias típicas:

  • Não são muito dolorosas, tal como as Braxton Hicks.
  • Aparecem em intervalos irregulares.
  • Descem de intensidade paulatinamente e desaparecem.
  • Dores de encaixe do bebé: ele prepara-se para o parto

Muitas vezes, as contrações prévias ao trabalho de parto tornam-se em contrações de encaixe do bebé mais dolorosas. Nas mães principiantes, geralmente não aparecem antes da 36ª semana. Essas contrações empurram a cabeça do bebé até à pélvis, de modo a colocar a mesma na posição para o parto.

Se essas dores lhe incomodam bastante, um banho quente ajuda a aliviá-las. Além disso, são uma boa oportunidade para praticar as técnicas de respiração que já conhece do curso de preparação para o parto. Se não tiver a certeza se estas contrações estão a iniciar o trabalho de parto ou não, fale com a parteira ou com o médico.

As dores de encaixe do bebé aliviam a mãe em alguns aspetos durante a última fase de gravidez. Assim que a cabeça do bebé estiver na região inferior da pélvis, será menos difícil para si respirar e comer. No entanto, de agora em diante, notará intensamente a pressão da cabeça do bebé no pavimento pélvico quando se sentar.

Contrações Uterinas Prematuras: podem aparecer em qualquer fase da gravidez

Ao contrário das outras contrações da gravidez, as uterinas prematuras não são inofensivas, pois podem causar parto prematuro. Os possíveis sintomas são:

  • Mais de três contrações por hora antes da 36ª semana de gravidez.
  • Dores que se intensificam.
  • Contrações em intervalos cada vez mais curtos.
  • Contrações e corrimento vaginal aguado ou ensanguentado, ou com dor nas costas.

Se notar um ou mais destes sintomas, consulte o seu médico imediatamente. As contrações prematuras podem indicar que excedeu a sua saúde física ou mental e que deve relaxar até que a gravidez termine.

O descanso, a tranquilidade e o magnésio ajudam com estas contrações. Se isto não tiver efeito, provavelmente será internada no hospital. Os médicos farão tudo o que estiver ao seu alcance para manter a gravidez durante o máximo de tempo possível, inibindo as contrações, entre outros meios.

Contrações de Dilatação: o parto anuncia a sua chegada

O processo de trabalho de parto começa com as contrações de dilatação, com as quais o útero se contrai em intervalos regulares, cada vez mais curtos. No início, essas contrações assemelham-se a uma dor menstrual e a sua intensidade aumenta gradualmente. As contrações de dilatação abrem o orifício uterino, que estava fechado, até cerca de dez centímetros para o bebé poder nascer.

As contrações de dilatação:

  • Aparecem regularmente, no início em intervalos irregulares, depois a cada dez minutos ou mais e, finalmente, a cada dois minutos e meio ou até mais frequentemente.
  • Duram cerca de um minuto e meio cada uma.
  • Começam por ser leves, atingem um ponto máximo e enfraquecem gradualmente.

Não precisa de ir imediatamente ao hospital quando as primeiras contrações de dilatação aparecerem. De facto, muitas parteiras recomendam que as gestantes fiquem em casa o maior tempo possível para ganhar forças para o parto.

É hora de avisar a parteira ou ir ao hospital quando uma das contrações de dilatação durar entre um minuto e um minuto e meio, se não se sentir mais à vontade em casa ou se precisar de instruções para respirar, ou algum analgésico.

Independentemente da intensidade e duração das contrações terá que ir imediatamente para o hospital quando o saco amniótico rebentar.

Contrações de “Pressão”: o bebé quer sair

Quando começa a fase de expulsão já não será capaz de resistir ao desejo de empurrar. As contrações de “pressão” empurram o bebé para fora da vagina, que é o ponto mais estreito do canal de parto.

Uma vez que a cabeça tenha passado por este ponto, o resto do corpo geralmente escorrega sem problemas, com a ajuda de mais algumas contrações.

Poucos minutos depois, terá o seu filho nos seus braços pela primeira vez.

Contrações “Posteriores” (fim da gravidez): agora também se desprende a placenta

Com a ajuda de contrações posteriores, a placenta também se desprende. Em comparação com as verdadeiras contrações de trabalho de parto, estas são muito mais fracas e parecem uma dor menstrual intensa. Geralmente duram entre dez e 15 minutos.

Se amamenta o bebé, isso também causa contrações no útero, as quais param a hemorragia. A responsável por isso é a hormona da amamentação e da sexualidade, a oxitocina, cuja produção é fomentada através do reflexo de sucção do bebé ao mamar.

A oxitocina é importante para o aumento do leite e, ao mesmo tempo, promove a involução uterina. Desta forma, evita hemorragias posteriores e inflamações do útero, o que se conhece como endometrite. Devido aos efeitos da oxitocina, vários dias após o parto, ainda sentirá essas contrações pontualmente.

Источник: https://www.bebitus.pt/guia/gravidez/nascimento/tipos-de-contracoes-que-contracoes-existem.html

Contrações de Braxton Hicks: o que é e como identificar? | MS

O que são as contrações de BRAXTON HICKS?

Início » Gravidez » Contrações de Braxton Hicks: o que é e como identificar?

Muitas pessoas associam as contrações imediatamente ao trabalho de parto. No entanto, o que poucos sabem é que esse sintoma pode estar presentes muitas semanas antes do nascimento do bebê. São essas as contrações de Braxton Hicks ou contrações de treinamento.

Essa condição foi descrita pela primeira vez em 1872, por um médico ginecologista especializado em obstetrícia chamado John Braxton Hicks — por isso, são chamadas de  contrações de Braxton Hicks.

Elas não indicam que a mulher está entrando em trabalho de parto e possuem algumas características mais específicas. Portanto, ao senti-las, a mulher consegue diferenciar se é realmente a hora do nascimento do bebê ou se é apenas o seu organismo treinando para esse momento.

É normal sentir cólicas na gravidez? Até quando elas ocorrem?

No texto abaixo, explicamos como identificar as contrações de Braxton Hicks. Confira!

O que são as contrações de Braxton Hicks ou de treinamento?

As contrações de Braxton Hicks, conhecidas como contrações falsas ou de treinamento, são uma espécie de simulação do útero para os movimentos que antecedem o parto, na reta final de gestação. 

Elas acontecem no útero deixam os músculos do abdômen mais endurecidos, sendo indolores e não provocam grande desconforto na gestante. Algumas mulheres comparam esse sintoma às cólicas menstruais.

É uma condição comum e pode surgir a partir da 28ª semana de gestação, no início do último trimestre. Algumas mulheres, no entanto, podem tê-las ainda no segundo trimestre, após 20 semanas de gestação.

Lembrando que elas não significam o trabalho de parto prematuro, pois não são contrações que fazem um movimento de expulsão. Além disso, nessa condição, não há o rompimento da bolsa ou dilatação do canal vaginal.

Elas não são motivo de preocupação para a gestante, pois é uma condição comum e esperada durante a gravidez. Ou seja, não há necessidade de tratamento para fazê-las parar. 

Alguns fatores podem provocar ou tornar as contrações mais fortes, como atividade física intensa, relação sexual, desidratação ou o próprio bebê deslocando-se no útero.

Em alguns casos, descansar, fazer breves caminhadas ou mudar de posição já ajuda a melhorar o desconforto.

Caso a mulher sinta dores fortes, sangramento ou qualquer outro sintoma atípico, deve buscar ajuda médica urgentemente.

Qual a sensação das contrações de Braxton Hicks?

De modo geral, as contrações de Braxton Hicks não causam dor, mas provocam alguns sinais que permitem que a gestante identifique a condição. Saber disso é importante para que a mulher não fique preocupada, tendo em mente que esse sintoma pode acontecer.

Antes de correr para a emergência, deve-se verificar alguns sinais comuns das contrações de treinamento. São eles:

  • Há espaços longos e irregulares entre uma contração e outra;
  • Ocorrem poucas vezes ao dia;
  • As contrações não ficam mais intensas ou dolorosas com o passar do tempo;
  • A duração das contrações são curtas — de 30 segundos a, no máximo, 2 minutos;
  • Costumam parar quando a gestante troca de posição (ao levantar, sentar, caminhar ou até mesmo beber um pouco de água);
  • São desconfortáveis, mas não costumam provocar dores;
  • São mais localizadas na parte da frente do abdômen e pelve.

Quando o bebê começa a mexer? Descubra se a barriga dói

Quanto tempo dura contração de treinamento?

As contrações de treinamento duram, aproximadamente, entre 30 segundos e 2 minutos, com intervalos irregulares. Podem ser mais comuns após a prática de atividades físicas mais intensas, no período da tarde e noite.

Por isso, se a mulher estiver sentindo as contrações de Braxton Hicks, o ideal é evitar a prática de atividades que exijam grande esforço físico.

Quando procurar um médico?

A gestante com contrações de Braxton Hicks deve ficar alerta a alguns sintomas. Portanto,  é importante procurar um médico ao sentir ou apresentar alguma das seguintes condições:

  • Corrimento vaginal anormal (com odor forte ou cor amarela, verde, marrom etc);
  • Sangramento vaginal;
  • Contrações com intervalos regulares e mais intensos com o passar do tempo;
  • Dores abdominais intensas.

As contrações de Braxton Hicks são um treinamento do útero para o parto de fato. Costumam ocorrer entre o fim do segundo trimestre e início do terceiro trimestre, causando um desconforto parecido com o provocado pelas cólicas menstruais.

Se a gestante sentir dor forte, ter sangramentos ou qualquer outro sintoma anormal, deve procurar orientação médica assim que possível.

Para saber mais sobre gestação, continue acompanhando os artigos aqui no Minuto Saudável.

Источник: https://minutosaudavel.com.br/contracoes-de-braxton-hicks/

Contração de treinamento: o que é, como identificar e dicas para aliviar

O que são as contrações de BRAXTON HICKS?

iStock

A contração de treinamento, também chamada de contração de Braxton Hicks, pode deixar as gestantes bastante assustadas. Mas, calma! É algo normal e não significa que o bebê vai nascer prematuramente.

Saiba, a seguir, o que são as contrações de treinamento, quais as diferenças entre as contrações de treinamento e as de parto, e o que fazer para lidar com elas.

Índice do conteúdo:

  • O que é?
  • Como identificar?
  • Dicas para aliviar

O que são as contrações de treinamento?

iStock

São contrações que ocorrem antes do bebê nascer, a fim de preparar a gestante para o “grande dia”. É como se fosse um treino para o parto. Elas fortalecem o colo do útero para ele realizar a dilatação necessária no dia do nascimento do bebê.

Veja também 12 aplicativos incríveis para monitorar a gravidez

Embora sejam naturais, as contrações podem ser desencadeadas devido a alguns fatores, como relações sexuais, atividade física em excesso e até mesmo os movimentos do próprio bebê.

Quando ocorrem?

Normalmente, as contrações costumam acontecer entre o segundo e o terceiro trimestre de gravidez. Porém, não são raras as gestantes que se queixam de sentir as contrações já a partir da oitava semana. É importante lembrar também que nem todas as mulheres sentem as contrações de treinamento.

Como ocorrem?

Se você sentir um desconforto que lembra uma cólica menstrual e sua barriga um pouco endurecida, provavelmente as contrações de Braxton Hicks estão acontecendo. Ao identificá-las, fique tranquila e em repouso, pois são reações naturais do organismo e não costumam durar muito.

Contrações de treinamento X contrações de trabalho de parto

Há uma série de diferenças entre as contrações de treinamento e as contrações de parto. Dê uma olhada!

Contrações de treinamento

  • Desconfortáveis, porém, indolores: as contrações de treinamento são “chatinhas”, mas não causam dor. Lembram a sensação de contração do útero sentidas durante as cólicas menstruais.
  • Param quando você muda de posição: você percebe que são apenas contrações de treinamento quando vira de lado na hora de dormir ou se ajeita no sofá quando está sentada e elas vão embora.
  • Sem aumento de intensidade: o desconforto é aquele e pronto. Não vai piorando ao longo do tempo.
  • Curta duração: elas não acontecem mais do que duas vezes por hora e duram menos de 1 minuto.

Contrações de trabalho de parto

  • Dolorosas: as contrações de trabalho de parto causam dores parecidas com uma cólica, porém bem mais intensas.
  • Não param quando você muda de posição: não adianta mudar de posição ao dormir, nem no sofá, nem em pé, nem agachada… elas são contínuas.
  • Com aumento de intensidade: o grau da dor também vai aumentando entre uma contração e outra. Cada vez mais, até o parto acontecer.
  • Longa duração: as contrações de parto podem acontecer a cada 10 minutos, diminuindo o tempo entre uma e outra, até o momento do parto. Elas também duram, em média, 90 segundos.

Logo, se você se identificar com os sintomas da contração de treinamento, novamente, fique tranquila e repouse. Agora, se você está no final da gestação e se identificou com os sintomas das contrações de parto, comunique seu médico ou médica.

6 dicas para lidar com as contrações de treinamento

iStock

Ainda que as contrações de treinamento sejam naturais e não haja a necessidade de intervenção médica para tratá-las, existem algumas dicas para lidar com o desconforto causado por elas. Veja só!

  1. Beba água: a desidratação pode causar diversas reações nas gestantes. Inclusive, evitar a desidratação do organismo é fundamental ao longo de toda a gestação.
  2. Tome um banho morno: o calor da água pode colaborar com o relaxamento dos músculos uterinos e diminuir as contrações.
  3. Evite fazer grandes esforços: exercitar-se na gestação é muito importante, porém, com cuidados. Nada de atividades intensas que podem colocar em risco a sua saúde e a do seu bebê.
  4. Vá ao banheiro: segurar o xixi pode desencadear uma contração, portanto vá sempre que sentir uma pequena vontade.
  5. Mude de posição: como dito lá em cima, mudar de posição ajuda na diminuição das contrações de treinamento. Não hesite em procurar sempre a posição mais confortável para realizar as suas atividades.
  6. Respire fundo: essa dica é simples, mas vale para muitos momentos de tensão durante a gravidez. Feche os olhos, se concentre na sua respiração e deixe a contração ir embora.

A gravidez é, sem dúvidas, um momento único na vida das mulheres. Várias dúvidas são despertadas e informação é sempre importante. Então, leia também sobre cólica na gravidez e entenda melhor o seu corpo.

Источник: https://www.dicasdemulher.com.br/contracao-de-treinamento/

O que são as contrações de BRAXTON HICKS?

O que são as contrações de BRAXTON HICKS?

As contrações de Braxton Hicks, também conhecidas como contrações de treinamento ou falso trabalho de parto, são contrações uterinas que podem ser percebidas habitualmente a partir do terceiro trimestre de gravidez.

Apesar de frequentemente causarem alguma apreensão na grávida, essas contrações são inocentes, não provocam mal ao bebê e não têm nenhuma relação como o início do trabalho de parto.

Neste artigo vamos explicar o que são as contrações de Braxton Hicks, quais são os seus sintomas e de que forma elas são diferentes das contrações do trabalho de parto.

Se você procura informações sobre causas de cólicas e dor abdominal durante a gravidez, leia: PRINCIPAIS CAUSAS DE DOR ABDOMINAL NA GRAVIDEZ.

O que são as contrações de Braxton Hicks?

As contrações de Braxton Hicks foram descritas pela primeira vez em 1872, pelo médico John Braxton Hicks, e são consideradas um forma do útero “treinar” para o momento do parto; elas não são contrações expulsivas e, portanto, não acarretam em risco de parto prematuro. Nenhuma gestante entra em trabalho de parto devido as contrações de Braxton Hicks.

As contrações de treinamento já podem estar presentes desde o primeiro trimestre de gravidez, porém, na maioria dos casos, elas são discretas e a grávida só passa realmente a percebê-las a partir do final do segundo trimestre. À medida que a gravidez avança, as contrações de Braxton Hicks tendem a se tornar cada vez mais comuns, estando presentes até as suas últimas semanas da gestação.

As contrações de Braxton Hicks são curtas e ocorrem em intervalos irregulares e imprevisíveis. Situações triviais podem desencadeá-las, tais como aumento da atividade por parte da mãe ou do bebê, palpação do abdômen, relações sexuais, desidratação ou ter a bexiga cheia.

Diferenças entre as contrações de Braxton Hicks e as contrações do parto

Umas das diferenças mais marcantes entre as contrações de Braxton Hicks e as contrações do parto é o fato da primeira ser habitualmente indolor e de frequência irregular. As contrações de treinamento podem até ser incômodas em alguns casos, mais elas são bem diferentes das intensas e dolorosas contrações do trabalho de parto.

A forma de descrever as contrações de treinamento pode ser diferente de mulher para mulher. Há algumas grávidas que descrevem as contrações de treinamento como algo semelhante a leves cólicas menstruais ou cólicas intestinais, apesar desta não ser apresentação mais comum. Na maioria dos casos, o que as mulheres descrevem mesmo são apenas contrações uterinas indolores.

Como já referido, as contrações de Braxton Hicks são irregulares, os seus intervalos são imprevisíveis e elas não vão se tornando cada vez mais fortes e frequentes com o passar das horas, que é exatamente o comportamento das contrações do parto.

Outra fato que é típico das contrações de treinamento é o alívio das contrações após uma simples mudança de posição. Se a mulher está em pé, muitas vezes basta ela sentar-se ou deitar-se para que as contrações desapareçam. Deitar de lado também costuma ajudar.

De maneira oposta, durante o trabalho de parto, mudar de posição não tem nenhum efeito sobre as contrações. Quando iniciam-se as contrações expulsivas, nada funciona para aliviá-las.

Abaixo, vamos resumir as principais características das contrações de Braxton Hicks e das contrações do parto.

Características das contrações de Braxton Hicks:

  • São habitualmente indolores.
  • Surgem poucas vezes por dia.
  • Não surgem mais do que 2 vezes por hora.
  • São irregulares e imprevisíveis.
  • São de curtas, geralmente com duração menor que 30 segundos.
  • Não vão se tornando mais intensa com o passar das horas.
  • Quando um contração é intensa, a contração a seguir costuma ser mais fraca.
  • Costumam estar localizadas em apenas uma parte do abdômen, geralmente na porção frontal.
  • Melhoram com mudanças de posição.
  • Melhoram com hidratação ou com micção.

Características das contrações normais do trabalho de parto:

  • São dolorosas.
  • Quando surgem, elas não param de vir.
  • Vão se tornando progressivamente mais fortes.
  • Vão se tornando progressivamente mais frequentes e previsíveis.
  • Os intervalos entre as contrações vão se tornando cada vez mais curtos.
  • Têm duração de 30 a 70 segundos.
  • Não melhoram com mudança de posição ou hidratação.
  • Costumam se localizar nas costas e na frente do abdômen (pode começar atrás e migrar para frente ou o inverso).

Quando entrar em contato com o obstetra?

As maioria das mulheres consegue distinguir facilmente as contrações de Braxton Hicks das contrações do parto. No entanto, se você estiver insegura ou se o padrão das contrações tiver mudado recentemente, entre em contato com o seu obstetra.

Alguns sinais de alerta que não devem ser ignorados, mesmo que as contrações não tenham as características de trabalho de parto descritas acima. São eles:

  • Perda de sangue vaginal.
  • Perda de líquidos pela vagina.
  • Contrações muito dolorosas de início súbito.
  • Redução clara dos movimentos do bebê.

Para saber mais sobre sinais de alerta relacionados à gravidez, leia: 10 SINAIS QUE PODEM INDICAR PROBLEMAS NA GRAVIDEZ.

O que fazer para aliviar as contrações?

Apesar das contrações de Braxton Hicks serem tipicamente indolores, elas podem ser desconfortáveis. Para aliviar esse desconforto, algumas medidas podem ser tentadas:

  • Mude de posição. Se você está em pé, sente-se; se está sentada, fique em pé.
  • Beba bastante água.
  • Urine se tiver vontade.
  • Evite fazer esforços.
  • Tome um banho morno.
  • Tente comer.
  • Utilize técnicas de relaxamento (caso conheça alguma).

Não se preocupe com as contrações de treinamento. Elas são benignas e fazem parte de uma gestação saudável.

Referências

Источник: https://www.mdsaude.com/gravidez/contracoes-de-braxton-hicks/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: