Omeprazol (Bula): para que serve e como tomar

Contents
  1. Omeprazol iv
  2. Apresentação de Omeprazol iv
  3. Omeprazol iv – Indicações
  4. Contra-indicações de Omeprazol iv
  5. Advertências
  6. Uso na gravidez de Omeprazol iv
  7. Interações medicamentosas de Omeprazol iv
  8. Reações adversas / Efeitos colaterais de Omeprazol iv
  9. Omeprazol iv – Posologia
  10. Superdosagem
  11. Características farmacológicas
  12. Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco
  13. Omeprazol iv – Informações
  14. Dizeres legais
  15. Data da bula
  16. Omeprazol – Para que serve e como tomar
  17. Como usar
  18. 1. Úlcera gástrica e duodenal
  19. 2. Esofagite de refluxo
  20. 3. Síndrome de Zollinger-Ellison
  21. 4. Profilaxia de aspiração
  22. 5. Erradicação do H. pylori associado à úlcera péptica
  23. 6. Erosões e úlceras associadas ao uso de AINE's
  24. 7. Má digestão associada à acidez gástrica
  25. 8. Esofagite de refluxo grave em crianças
  26. Possíveis efeitos colaterais
  27. Elprazol 20mg Com 56 Cápsulas
  28. Como o Elprazol funciona?
  29. Úlceras duodenais
  30. Úlceras gástricas e esofagite de refluxo
  31. Síndrome de Zollinger-Ellison
  32. Crianças acima de 20kg
  33. O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Elprazol?
  34. Mulheres grávidas
  35. Apresentação do Elprazol
  36. Omeprazol: para que serve, composição e como tomar?
  37. Composição
  38. 1. Para que este medicamento é indicado?
  39. 2. Como este medicamento funciona?
  40. 3. Quando não devo usar este medicamento?
  41. 4. O que devo saber antes de usar este medicamento?
  42. 5. Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?
  43. 6. Como devo usar este medicamento?
  44. 7. O que devo fazer quando esquecer de usar este medicamento?
  45. 8. Quais os males que este medicamento pode me causar?
  46. Omeprazol – Bula de Omeprazol
  47. Mecanismo de Ação
  48. Contraindicações
  49. Posologia
  50. Efeitos Colaterais
  51. Advertências e Precauções
  52. Composição
  53. Interações Medicamentosas
  54. O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?
  55. Omeprazol faz mal?
  56. Laboratório

Omeprazol iv

Omeprazol (Bula): para que serve e como tomar

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Apresentação de Omeprazol iv

Embalagens com 1, 5 e 25 frascos-ampola

Embalagens com 1, 5 e 25 frascos-ampola + ampola de diluente

Omeprazol iv – Indicações

O omeprazol injetável está indicado como alternativa à terapia oral com omeprazol nas seguintes indicações: Tratamento de úlceras gástrica e duodenal. Tratamento de esofagite de refluxo. Tratamento da síndrome de Zollinger-Ellison.

Tratamento de manutenção para prevenção de recidiva em pacientes com úlcera duodenal, pacientes pouco responsivos com úlcera gástrica e tratamento de manutenção para pacientes com esofagite de refluxo cicatrizada.

Tratamento de pacientes que apresentam risco de aspiração de conteúdo gástrico durante anestesia geral (profilaxia de aspiração ácida). Tratamento da erradicação de H. pylori associado à úlcera péptica.

Tratamento e prevenção de erosões ou úlceras gástrica e duodenal associadas a antiinflamatórios não hormonais (AINH).

Contra-indicações de Omeprazol iv

Hipersensibilidade ao omeprazol ou a qualquer componente da fórmula.

Advertências

Na presença de qualquer sintoma alarmante (como perda de peso não intencional, vômitos recorrentes, disfagia, hematêmese ou melena) e quando há presença ou suspeita de úlcera gástrica, a possibilidade de malignidade da lesão deve ser precocemente afastada, uma vez que o tratamento com o omeprazol pode aliviar os sintomas e retardar o diagnóstico desta patologia.

Uso na gravidez de Omeprazol iv

Como para maioria das substâncias medicamentosas, o omeprazol não deve ser administrado quando houver suspeita ou durante a gravidez e lactação, a não ser que, a critério médico, os benefícios do tratamento superem os riscos potenciais para o feto. Doses de até 80 mg durante 24 horas foram administradas em mulheres grávidas em trabalho de parto, não revelando qualquer efeito adverso para a criança.

Estudos em animais de laboratório não demonstraram evidências de risco com a administração de omeprazol durante a gravidez e lactação e não se observou toxicidade fetal ou efeitos teratogênicos.

Interações medicamentosas de Omeprazol iv

A absorção de alguns fármacos pode ser alterada devido à diminuição da acidez intragástrica. Portanto, pode-se prever que durante o tratamento com omeprazol a absorção de cetoconazol e itraconazol irá diminuir, assim como durante o tratamento com outros inibidores da secreção ácida ou com antiácidos.

Não foi encontrada interação com a administração concomitante de antiácidos ou alimentos. Como o omeprazol é metabolizado pelo fígado através do citocromo P450, pode prolongar a eliminação do diazepam, varfarina e fenitoína, os quais são substratos desta enzima.

Os doentes sob tratamento com varfarina ou fenitoína devem ser monitorados, podendo ser necessária uma redução na dose destas drogas. Entretanto, em pacientes sob tratamento contínuo com fenitoína, o tratamento concomitante com omeprazol via oral na dosagem de 20 mg/dia não alterou a concentração sangüínea de fenitoína.

Da mesma forma, pacientes em tratamento contínuo com varfarina concomitantemente com 20 mg/dia de omeprazol por via oral não apresentaram alterações no tempo de coagulação.

Estudos de interação medicamentosa com o omeprazol com outras drogas indicam que 20 – 40 mg de omeprazol, administrados por via oral repetidamente, não tem influência sobre outros fármacos como cafeína, fenacetina, teofilina, piroxicam, diclofenaco, naproxeno, metoprolol, propranolol, etanol, ciclosporina, lidocaína, quinidina, estradiol, eritromicina e budesonida.

Durante tratamento concomitante de omeprazol com claritromicina ocorre aumento nas concentrações plasmáticas de ambas as substâncias, mas não há interação com metronidazol ou amoxicilina. Estes antimicrobianos são usados junto com o omeprazol no tratamento de erradicação do Helicobacter pylori.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Omeprazol iv

O omeprazol é bem tolerado e as reações adversas são geralmente leves e reversíveis. As seguintes reações foram relatadas; entretanto, em muitos casos não foi possível estabelecer relação consistente com o tratamento: Freqüentes (>1/100) Sistema nervoso central e periférico: cefaléia.

Gastrintestinal: diarréia, constipação, dor abdominal, náusea/vômitos e flatulência. Pouco freqüentes (>1/1.000 eSistema nervoso central e periférico: tontura, parestesia, sonolência, insônia e vertigem. Hepático: aumento das enzimas hepáticas. Pele: erupção e/ou prurido, urticária. Outros: mal-estar.

Raras (Sistema nervoso central e periférico: confusão mental reversível, agitação, agressividade, depressão e alucinações, principalmente em pacientes em estado grave. Endócrino: ginecomastia. Gastrintestinal: boca seca, estomatite e candidíase gastrintestinal.

Hematológico: leucopenia, trombocitopenia, agranulocitose e pancitopenia. Hepático: encefalopatia em pacientes com insuficiência hepática grave preexistente, hepatite com ou sem icterícia, insuficiência hepática. Músculo-esquéletico: artralgia, fraqueza muscular e mialgia.

Pele: fotossensibilidade, eritema multiforme, síndrome de Stevens-Johnsons, necrólise epidérmica tóxica, alopecia.

Outros: reações de hipersensibilidade, como, por exemplo, angioedema, febre, broncoespasmo, nefrite intersticial e choque anafilático. Aumento da transpiração, edema periférico, turvação da visão, alteração do paladar e hiponatremia.

Durante tratamento prolongado tem sido observado com alta freqüência o aparecimento de cistos glandulares gástricos. Essas alterações são uma conseqüência fisiológica da pronunciada inibição da secreção ácida, sendo benignas e parecendo ser reversíveis.

Foram relatados casos isolados de distúrbio visual irreversível em pacientes gravemente enfermos que receberam injeção intravenosa de omeprazol, especialmente em doses elevadas; contudo, não foi estabelecida uma relação causal.

Omeprazol iv – Posologia

Alternativa à terapia oral Nos pacientes que por algum motivo o tratamento por via oral não estiver indicado, como, por exemplo, naqueles gravemente enfermos, recomenda-se a administração diária por via venosa de 40 mg de omeprazol.

Em pacientes com síndrome de Zollinger-Ellison, a dose inicial recomendada de omeprazol administrado por via intravenosa é de 60 mg diária. Doses diárias maiores podem ser necessárias e devem ser ajustadas individualmente.

Quando a dose exceder a 60 mg diários, a mesma deve ser dividida e administrada 2 vezes ao dia.

Profilaxia de aspiração ácida Para profilaxia de aspiração, quando a administração intravenosa é preferida, o omeprazol injetável 40 mg intravenoso deve ser administrado 1 hora antes da cirurgia. Se a cirurgia sofrer atraso de mais de 2 horas, deve-se administrar uma injeção adicional de 40 mg.

Instruções para reconstituição: Injeção intravenosa direta: A solução para injeção intravenosa é obtida por reconstituição do liofilizado do frasco-ampola com 10 ml do solvente que o acompanha. A estabilidade do omeprazol é pH dependente e, para assegurar a estabilidade da solução reconstituída, nenhum outro tipo de solvente deve ser utilizado.

Pode ocorrer coloração da solução se a técnica utilizada para reconstituição for incorreta. Preparação da solução para injeção: 1. Retirar com a seringa 10 ml do solvente da ampola que acompanha o produto. 2. Injetar aproximadamente 5 ml do solvente no frasco-ampola do liofilizado. 3. Retirar o máximo de ar possível do frasco-ampola para reduzir a pressão positiva.

Isto facilitará a adição do solvente remanescente na seringa. 4. Certificar-se de que a seringa está completamente vazia.

5. Girar e agitar o frasco-ampola para garantir a adequada mistura da solução.

A solução reconstituída deve ser utilizada apenas em injeção intravenosa, não devendo ser adicionada às soluções para infusão. Após reconstituição, a injeção deve ser aplicada lentamente em um período mínimo de 2,5 minutos com uma velocidade máxima de 4 ml/min.

A solução deve ser usada dentro de 4 horas após a reconstituição. Infusão: Para infusão, o omeprazol somente deve ser dissolvido em 100 ml de solução fisiológica ou de glicose a 5% para infusão. Nenhuma outra solução para infusão intravenosa deve ser usada.

Após a reconstituição, a infusão deve ser administrada por um período não inferior a 20-30 minutos, podendo ser prolongada por até 12 horas quando dissolvida em solução fisiológica ou até 6 horas quando dissolvida em glicose. Não utilize outros medicamentos na mesma solução.

De um ponto de vista microbiológico, deve-se iniciar a infusão imediatamente após a reconstituição, a menos que a reconstituição tenha sido realizada em condições assépticas controladas e validadas. Preparação da solução para infusão: 1.

Utilizar recipiente de infusão com 100 ml de solução fisiológica ou glicosada a 5%. Retire com a seringa aproximadamente 5 ml desta solução. 2. Injetar o conteúdo retirado do recipiente de infusão no frasco-ampola de omeprazol.

3. Agitar o frasco-ampola para garantir a mistura adequada. 4. Retirar com a seringa a solução reconstituída do frasco-ampola de omeprazol. 5. Injetar a solução reconstituída novamente no recipiente de infusão. 6. Agitar o recipiente de infusão para garantir a mistura adequada.

Não é necessário o ajuste das doses em idosos e em doentes com função renal comprometida. Em paciente com função hepática comprometida, a dose diária de 10-20 mg geralmente é suficiente, visto que nestes pacientes a biodisponibilidade e a meia-vida plasmática de omeprazol estão aumentadas.

Superdosagem

Não existem informações disponíveis sobre os efeitos de doses excessivas em seres humanos, e não há recomendações específicas para o seu tratamento. Doses únicas orais de até 160 mg e doses totais de até 360 mg/dia têm sido bem toleradas. Doses únicas intravenosas de até 80 mg têm sido bem toleradas.

Doses intravenosas de até 270 mg em um único dia e de até 650 mg por um período de 3 dias foram administradas em estudos clínicos sem que houvessem quaisquer reações adversas relacionadas com a dose.

O omeprazol não é removido por hemodiálise.

Numa eventual superdosagem, o tratamento deve ser sintomático e de suporte.

Características farmacológicas

O omeprazol reduz a secreção ácido-gástrica através de mecanismo de ação altamente seletivo. O omeprazol produz inibição específica da enzima H+K+-ATPase (bomba de prótons) nas células parietais.

Esta ação farmacológica, dose-dependente, inibe a etapa final da formação de ácido no estômago proporcionando, assim, uma inibição altamente efetiva tanto da secreção ácida basal quanto da estimulada, independentemente do estímulo.

O omeprazol atua de forma específica, exclusivamente nas células parietais, não possuindo ação sobre receptores de acetilcolina e histamina.

O omeprazol intravenoso produz uma inibição dose-dependente da secreção ácido-gástrica em humanos. Para alcançar imediatamente uma redução da acidez intragástrica similar a que ocorre após a administração repetida de 20 mg por via oral, é recomendada uma dose inicial de 40 mg por via intravenosa.

Isto resulta em uma redução imediata da acidez intragástrica e em uma redução média de aproximadamente 90% em um período de 24 horas, tanto para a injeção intravenosa, quanto para a infusão intravenosa. Não foi observado até o momento fenômeno de taquifilaxia durante o tratamento com omeprazol.

A acidez gástrica reduzida devido a qualquer motivo, incluindo tratamento com inibidores da bomba de prótons, aumenta a contagem gástrica de bactérias normalmente presentes no trato gastrintestinal.

O tratamento com medicamentos que reduzem a acidez gástrica pode levar a um risco um pouco maior de infecções gastrintestinais, como por Salmonella e Campylobacter.

A taxa de ligação protéica é de aproximadamente 95%. A meia-vida média da fase terminal da curva de concentração plasmática vs. tempo, após administração intravenosa de omeprazol, é de aproximadamente 40 minutos; a depuração plasmática total é de 0,3 a 0,6 l/min.

Não há mudança na meia-vida durante o tratamento. O omeprazol é completamente metabolizado, principalmente no fígado, no sistema citocromo P450, sendo seus metabólitos desprovidos de ação significativa na secreção ácida.

Aproximadamente 80% da dose administrada é excretada como metabólitos na urina e o restante é encontrado nas fezes. Crianças

Há experiência limitada do uso de omeprazol intravenoso em crianças.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Não é necessário o ajuste das doses.

PRODUTO NOVO: ESTE É UM NOVO PRODUTO E EMBORA AS PESQUISAS REALIZADAS TENHAM INDICADO EFICÁCIA E SEGURANÇA QUANDO CORRETAMENTE INDICADO, PODEM OCORRER REAÇÕES ADVERSAS IMPREVISÍVEIS, AINDA NÃO DESCRITAS OU CONHECIDAS. EM CASO DE SUSPEITA DE REAÇÃO ADVERSA, O MÉDICO RESPONSÁVEL DEVE SER NOTIFICADO.

Omeprazol iv – Informações

Cuidados de armazenamento – Conservar o medicamento em temperatura ambiente, entre 15 e 30°C, protegido da luz. Não expor o medicamento à luz por mais de 24 horas.

Prazo de validade – O prazo de validade do produto é de 24 meses a partir da data de fabricação impressa na embalagem, desde que os frascos-ampola sejam mantidos em suas embalagens originais. Se os frascos-ampola forem retirados de sua embalagem e expostos à luz, o prazo de validade é de 24 horas. Não utilize medicamento vencido.

Dizeres legais

USO RESTRITO A HOSPITAIS

N.º do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide rótulo/cartucho Reg. MS N.º 1.0298.0327 Farm. Resp.: Dr. Joaquim A. dos Reis – CRF-SP N.º 5061 SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente): 0800 701 19 18 CRISTÁLIA – Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. Rod. Itapira-Lindóia, km 14 – Itapira-SP CNPJ N.º 44.734.671/0001-51

Indústria Brasileira

Data da bula

Источник: https://noticias.4medic.com.br/bula/omeprazol-iv/

Omeprazol – Para que serve e como tomar

Omeprazol (Bula): para que serve e como tomar

O omeprazol é um medicamento que está indicado para o tratamento de úlceras no estômago e intestino, esofagite de refluxo, síndrome de Zollinger-Ellison, erradicação da H. pylori associada a úlcera no estômago, tratamento ou prevenção de erosões ou úlceras associadas ao uso de anti-inflamatórios não esteroides e tratamento da má digestão associada à acidez gástrica.

Este remédio pode ser comprado em farmácias por um preço de cerca de 10 a 270 reais, dependendo da dose, dimensão da embalagem e da marca ou genérico escolhido, sendo necessária a apresentação de uma receita médica.

O omeprazol age reduzindo a produção de ácido no estômago, através da inibição da bomba de prótons, sendo indicado para o tratamento de:

  • Úlceras no estômago e no intestino;
  • Esofagite de refluxo;
  • Síndrome de Zollinger-Ellison, que se caracteriza pelo excesso de produção de ácido no estômago;
  • Manutenção para pacientes com esofagite de refluxo cicatrizada;
  • Pessoas que apresentam risco de aspiração do conteúdo gástrico durante anestesia geral;
  • Erradicação da bactéria H. pylori associado a úlcera no estômago;
  • Erosões ou úlceras gástricas e duodenais, assim como da sua prevenção, associadas ao uso de anti-inflamatórios não-esteroidais;
  • Indigestão associada à acidez gástrica, como azia, enjoo ou dor de estômago. 

Além disso, o omeprazol também pode ser utilizado na prevenção de recaída em pacientes com úlcera duodenal ou gástrica. Saiba como identificar a úlcera gástrica.

Como usar

A posologia do medicamento, depende do problema a tratar:

1. Úlcera gástrica e duodenal

A dose recomendada para tratar a úlcera gástrica é de 20 mg, 1 vez ao dia, sendo que a cicatrização ocorre em cerca de 4 semanas, na maioria dos casos. Caso contrário, recomenda-se continuar o tratamento por mais 4 semanas. Nos pacientes com úlcera gástrica pouco responsivos, recomenda-se a dose diária de 40 mg, por um período de 8 semanas.

A dose recomendada para pessoas com úlcera duodenal ativa é de 20 mg, 1 vez ao dia, sendo que a cicatrização ocorre no prazo de 2 semanas, na maioria dos casos. Caso contrário, recomenda-se um período adicional de 2 semanas. Nos pacientes com úlcera duodenal pouco responsivos, recomenda-se a dose diária de 40 mg por um período de 4 semanas.

Para prevenir a recidiva em pacientes pouco responsivos com úlcera gástrica, recomenda-se a administração de 20 mg a 40 mg, 1 vez ao dia. Para a prevenção de recidiva da úlcera duodenal, a dose recomendada é de 10 mg, 1 vez ao dia, podendo ser aumentada para 20-40 mg, 1 vez ao dia, se necessário. 

2. Esofagite de refluxo

A dose usual é de 20 mg por via oral, 1 vez ao dia, durante 4 semanas, sendo que, em alguns casos, pode ser necessário um período adicional de 4 semanas. Nos pacientes com esofagite de refluxo grave recomenda-se a dose diária de 40 mg, por um período de 8 semanas.

Para o tratamento de manutenção da esofagite de refluxo cicatrizada, a dose recomendada é de 10 mg, 1 vez ao dia, podendo ser aumentada para 20 a 40 mg, 1 vez ao dia, se necessário. Saiba quais os sintomas da esofagite de refluxo.

3. Síndrome de Zollinger-Ellison

A dose inicial recomendada é de 60 mg, 1 vez ao dia, que deverá ser ajustada pelo médico, dependendo da evolução clínica do paciente. As doses acima de 80 mg diários, devem ser divididas em duas tomadas.

Saiba mais sobre o tratamento da síndrome de Zollinger-Ellison.

4. Profilaxia de aspiração

A dose recomendada para pessoas que apresentam risco de aspiração do conteúdo gástrico durante anestesia geral é de 40 mg na noite anterior à cirurgia, seguida de 40 mg na manhã do dia da cirurgia.

5. Erradicação do H. pylori associado à úlcera péptica

A dose recomendada é de 20 mg a 40 mg, 1 vez ao dia, associado à toma de antibióticos, durante o período de tempo determinado pelo médico. Saiba mais sobre o tratamento da infecção por Helicobacter pylori.

6. Erosões e úlceras associadas ao uso de AINE's

A dose recomendada é de 20 mg, 1 vez ao dia, durante 4 semanas, na maioria dos casos. Se este período não for suficiente, recomenda-se um período adicional de 4 semanas, dentro do qual geralmente ocorre a cicatrização.

7. Má digestão associada à acidez gástrica

Para o alívio dos sintomas como dor ou desconforto epigástrico, a dose recomendada é 10 mg a 20 mg, uma vez ao dia. Se o controle dos sintomas não tiver sido obtido após 4 semanas de tratamento com 20 mg diários, recomenda-se investigação adicional.

8. Esofagite de refluxo grave em crianças

Em crianças a partir de 1 ano de idade, a posologia recomendada para crianças com peso entre 10 e 20 kg, é de 10 mg, 1 vez ao dia. Para crianças com peso superior a 20 kg, a dose recomendada é de 20 mg, 1 vez ao dia. Se necessário, a dose pode ser aumentada para 20 mg e 40 mg, respectivamente.

O omeprazol não deve ser utilizado em pessoas com hipersensibilidade a esta substância ativa ou a qualquer componente presente na fórmula, nem com problemas graves no fígado.

Além disso, também não deve ser usado em mulheres grávidas, lactantes ou crianças com idade inferior a 1 ano.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com o omeprazol são dor de cabeça, dor abdominal, prisão de ventre, diarreia, formação de gases no estômago ou intestino, náusea e vômitos. 

Источник: https://www.tuasaude.com/omeprazol-losec/

Elprazol 20mg Com 56 Cápsulas

Omeprazol (Bula): para que serve e como tomar

OURO

Indicado para tratar certas condições em que ocorra muita produção de ácido no estômago.

É usado para tratar úlceras gástricas (estômago) e duodenais (intestino) e refluxo gastroesofágico (quando o suco gástrico do estômago volta para o esôfago).

Muitas vezes o omeprazol é usado também na combinação com outros antibióticos para tratar as úlceras associadas às infecções causadas pela bactéria Helycobacter pylori.

O omeprazol também pode ser usado para tratar a doença de Zollinger-Ellison, que ocorre quando o estômago passa a produzir ácido em excesso. Também é utilizado para tratar dispepsia, condição que causa acidez, azia, arrotos ou indigestão. Pode ser usado também para evitar sangramento do trato gastrintestinal superior em pacientes seriamente doentes.

Como o Elprazol funciona?

Este medicamento atua diminuindo a quantidade de ácido produzida pelo estômago.

Você deve tomar as cápsulas com líquido, por via oral imediatamente antes das refeições, preferencialmente pela manhã. Para pacientes que tiverem dificuldade em engolir, as cápsulas podem ser abertas e os microgrânulos intactos misturados com pequena quantidade de suco de frutas ou água fria e tomados imediatamente.

Os microgrânulos não devem ser mastigados e nem misturados com leite antes da administração. Pode demorar vários dias até que ocorra alívio das dores estomacais.

Para ajudar no alívio dessas dores, podem ser usados antiácidos junto com omeprazol, salvo orientação contrária do seu médico.

Utilize este medicamento durante o tratamento estabelecido pelo seu médico e mesmo que você já esteja se sentindo bem, só interrompa o tratamento quando seu médico assim determinar.

Úlceras duodenais

20mg uma vez ao dia, antes do café da manhã, durante duas a quatro semanas.

Úlceras gástricas e esofagite de refluxo

20mg uma vez ao dia, antes do café da manhã, durante quatro a oito semanas.

Síndrome de Zollinger-Ellison

A dosagem deve ser individualizada de maneira a se administrar a menor dose capaz de reduzir a secreção gástrica adequadamente. A posologia inicial é normalmente de 60mg em dose única; posologias superiores a 80mg ao dia devem ser administradas em duas vezes.

Crianças acima de 20kg

20mg. Caso a criança tenha dificuldade para engolir, as cápsulas podem ser abertas e o seu conteúdo pode ser misturado com líquido (água ou suco de frutas; mas não em leite) e ingerido imediatamente. Se necessária, a dose poderá ser aumentada, a critério médico, até, no máximo, 40mg ao dia.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Elprazol?

Se você se esquecer de tomar uma dose, procure tomá-la assim que possível. Se estiver próximo ao horário da dose seguinte, despreze a dose esquecida e volte ao seu esquema normal. Não tome duas doses ao mesmo tempo.

Não deve ser utilizado por pessoas alérgicas ao omeprazol ou a qualquer componente de sua formulação.

Antes da utilização de Elprazol, você deve informar o seu médico sobre a presença das seguintes condições: reação alérgica a este tipo de medicamento ou a quaisquer outros medicamentos; outros tipos de alergias, como a algum alimento, corante, conservante ou a animais.

Mulheres grávidas

235mg de omeprazol pellets, equivalente a 20mg de omeprazol.

Apresentação do Elprazol

Cápsula Dura de Liberação Retardada. Embalagens contendo 28 ou 56 cápsulas duras de Liberação Retardada.

Os sinais de uma provável superdosagem são visão embaçada, confusão, sonolência, secura na boca, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares, dor generalizada, dor de cabeça, suor excessivo, náusea ou vômito.

Muitos desses efeitos podem ocorrer normalmente e não necessitam de atenção médica.

Esses efeitos indesejáveis podem desaparecer durante o tratamento assim que seu organismo se adequar à medicação. Seu médico pode também ser capaz de dizer quais as maneiras de se prevenir ou reduzir muitos desses efeitos.

Converse com seu médico se alguns desses efeitos persistirem ou se você tiver dúvidas a respeito de dor de estômago ou no abdômen; dor nas costas, dor no corpo, dor no peito, constipação (prisão de ventre), tosse, diarreia ou fezes amolecidas, dificuldade para respirar, fraqueza, dor de cabeça, azia, perda da voz, dor muscular, nariz entupido, náusea ou vômito, coriza, erupção ou coceira na pele, sintomas de resfriado, cansaço ou sonolência anormais.

Código do produto:73420
EAN:7898216367580
Tipo de Medicamento:Similar
Registro MS:1410700070190
Classe Terapêutica:Inibidores da Bomba de Prótons
Princípio Ativo:Omeprazol

A sua avaliação passará por uma aprovação antes de ser publicada.

Источник: https://www.drogariaminasbrasil.com.br/elprazol-20mg-com-56-capsulas

Omeprazol: para que serve, composição e como tomar?

Omeprazol (Bula): para que serve e como tomar

ESTE TEXTO FOI EXTRAÍDO MANUALMENTE. CONSULTE SEMPRE A BULA ORIGINAL

Uso Oral
Uso Adulto e Pediátrico

Laboratório: Cimed

Cápsula Dura de Liberação Retardada 20 mg – Embalagem com 28 e 56 cápsulas

Príncipios ativos: omeprazol.

Composição

Cada cápsula dura de liberação retardada de 20 mg contém:

omeprazol………………………………………………………………………………. 20 mg

excipientes q.s.p. …………………………………………………………………. 1 cápsula

*manitol, sacarose, fosfato de sódio dibásico, laurilsulfato de sódio, carbonato de cálcio, hipromelose, álcool cetílico, dióxido de titânio. 

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. Para que este medicamento é indicado?

Indicado para tratar certas condições em que ocorra muita produção de ácido no estômago. É usado para tratar úlceras gástricas (estômago) e duodenais (intestino) e refluxo gastroesofágico (quando o suco gástrico do estômago volta para o esôfago).

Muitas vezes o omeprazol é usado também na combinação com outros antibióticos para tratar as úlceras associadas às infecções causadas pela bactéria Helycobacter pylori. O omeprazol também pode ser usado para tratar a doença de Zollinger-Ellison, que ocorre quando o estômago passa a produzir ácido em excesso.

Também é utilizado para tratar dispepsia, condição que causa acidez, azia, arrotos ou indigestão. Pode ser usado também para evitar sangramento do trato gastrintestinal superior em pacientes seriamente doentes. 

2. Como este medicamento funciona?

Este medicamento atua diminuindo a quantidade de ácido produzida pelo estômago.

BULAS POPULARES:

  • Ibuprofeno 
  • Nimesulida 
  • Predsim

3. Quando não devo usar este medicamento?

Não deve ser utilizado por pessoas alérgicas ao omeprazol ou a qualquer componente de sua formulação.

SAIBA MAIS

Remédios como o Omeprazol aumentam o risco de câncer no estômago, indica estudo

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4. O que devo saber antes de usar este medicamento?

Antes da utilização de omeprazol, você deve informar o seu médico sobre a presença das seguintes condições: reação alérgica a este tipo de medicamento ou a quaisquer outros medicamentos; outros tipos de alergias, como a algum alimento, corante, conservante ou a animais. A presença de outros problemas de saúde pode afetar o uso deste medicamento. Avise seu médico se você apresentar: doença no fígado ou história de doença hepática – essa doença pode levar ao aumento do omeprazol no seu organismo. 

Atenção: este medicamento contém açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em portadores de diabetes

O uso de omeprazol com alguns tipos de medicamentos não é recomendado, mas poderá ser necessário. Nesses casos, seu médico poderá alterar a dose e a frequência dos medicamentos, como por exemplo: atazanavir, clorazepato, delavirdine, metotrexato. A utilização de álcool e tabaco também pode causar interações com alguns medicamentos. Converse com seu médico a respeito.

Mulheres grávidas: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

5. Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da luz e umidade.

Omeprazol apresenta-se como cápsula de corpo branco e tampa azul tamanho nº 2, contendo pellets esféricos brancos a branco amarelados.

Número de lote, datas de fabricação e validade: vide embalagem Não use medicamento com o prazo de validade vencido.

Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.

Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

6. Como devo usar este medicamento?

Você deve tomar as cápsulas com líquido, por via oral imediatamente antes das refeições, preferencialmente pela manhã. Para pacientes que tiverem dificuldade em engolir, as cápsulas podem ser abertas e os microgrânulos intactos misturados com pequena quantidade de suco de frutas ou água fria e tomados imediatamente.

Os microgrânulos não devem ser mastigados e nem misturados com leite antes da administração. Pode demorar vários dias até que ocorra alívio das dores estomacais. Para ajudar no alívio dessas dores, podem ser usados antiácidos junto com omeprazol, salvo orientação contrária do seu médico.

Utilize este medicamento durante o tratamento estabelecido pelo seu médico e mesmo que você já esteja se sentindo bem, só interrompa o tratamento quando seu médico assim determinar.

– Adultos

Úlceras duodenais: 20mg uma vez ao dia, antes do café da manhã, durante duas a quatro semanas.

Úlceras gástricas e esofagite de refluxo: 20mg uma vez ao dia, antes do café da manhã, durante quatro a oito semanas.

Profilaxia de úlceras duodenais e esofagite de refluxo: 10mg ou 20mg antes do café da manhã.

Síndrome de Zollinger-Ellison: a dosagem deve ser individualizada de maneira a se administrar a menor dose capaz de reduzir a secreção gástrica adequadamente. A posologia inicial é normalmente de 60mg em dose única; posologias superiores a 80mg ao dia devem ser administradas em duas vezes.

– Esofagite de refluxo em crianças

Crianças com mais de 1 ano de idade: 10mg em dose única administrada pela manhã com o auxílio de líquido (água ou suco de frutas; mas não leite).

Crianças acima de 20kg: 20mg. Caso a criança tenha dificuldade para engolir, as cápsulas podem ser abertas e o seu conteúdo pode ser misturado com líquido (água ou suco de frutas; mas não em leite) e ingerido imediatamente. Se necessária, a dose poderá ser aumentada, a critério médico, até, no máximo, 40mg ao dia. 

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. 

7. O que devo fazer quando esquecer de usar este medicamento?

Se você se esquecer de tomar uma dose, procure tomá-la assim que possível. Se estiver próximo ao horário da dose seguinte, despreze a dose esquecida e volte ao seu esquema normal. Não tome duas doses ao mesmo tempo.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

8. Quais os males que este medicamento pode me causar?

Informe seu médico da ocorrência de efeitos, tais como:

Reação comum(ocorre entre ≥1% e

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/bulas/13-omeprazol

Omeprazol – Bula de Omeprazol

Omeprazol (Bula): para que serve e como tomar

Omeprazol é indicado no tratamento de casos em que ocorra uma produção excessiva de ácido no estômago, como úlceras no estômago e intestinos, refluxo gastroesofágico ou doença de Zollinger-Ellison, e no tratamento de úlceras associadas a infecções causadas pela bactéria Helycobacter pylori, em adultos e crianças. Além disso, também é indicado no tratamento da dispepsia e pode ser utilizado para prevenir sangramento do trato gastrintestinal superior em pacientes gravemente doentes.

Mecanismo de Ação

Omeprazol é um composto que atua no organismo inibindo uma enzima localizada na parede do estômago, diminuindo assim a quantidade de ácido produzida. Deste modo, Omeprazol pode ser utilizado no tratamento de casos ou doenças onde ocorra uma produção excessiva de ácido no estômago.

Contraindicações

Omeprazol está contraindicado para pacientes com alergia a algum dos componentes da fórmula.

Veja outros remédios que podem ser usados para tratar o refluxo gastroesofágico.

Posologia

Geralmente, a dose recomendada de Omeprazol varia entre os 10 mg e os 20 mg, administrados antes do café da manhã e durante um período que pode ir da toma única até as 4 semanas de tratamento. A dose recomendada e a duração do tratamento devem ser indicadas pelo seu médico, pois vão depender do problema a tratar e da idade e resposta individual do paciente.

As cápsulas de Omeprazol devem ser engolidas juntamente com um copo de água, imediatamente antes das refeições e de preferência logo pela manhã. Caso seja necessário, as cápsulas podem ser abertas, e o seu conteúdo pode ser misturado com água ou suco para facilitar a ingestão do remédio.

De acordo com indicação médica, Omeprazol pode ser administrado sozinho ou em conjunto com outros remédios antiácidos.

Efeitos Colaterais

Alguns dos efeitos colaterais de Omeprazol​ mais comuns podem incluir dor de cabeça, diarreia, prisão de ventre, dor abdominal, náusea, gases, vômito, refluxo, infecção respiratória, tontura, erupção na pele, fraqueza excessiva, dor nas costas ou tosse.

Advertências e Precauções

Antes de usar Omeprazol, deverá falar com o seu médico se estiver grávida ou amamentando, tiver historial de alergias a outros medicamentos, a alimentos, corantes, conservantes ou a animais, tiver historial de doenças ou problemas no fígado, diabetes ou se estiver a tomar outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.

Omeprazol tem na sua composição o corante amarelo de Tartrazina, que em alguns casos pode causar reações de natureza alérgica, como asma brônquica, especialmente em pacientes com alergia ao ácido acetilsalicílico.

O tratamento com Omeprazol​ nunca deve ser interrompido sem conhecimento do seu médico e os horários, as doses e duração do tratamento devem ser rigorosamente respeitados.

Composição

Omeprazol 10 mg por cada cápsula contém:

Omeprazol ____________________________________ 10 mg

Excipiente __________________________________ 1 cápsula

(Excipientes: lactose, glicose monoidratada, núcleo de amido e sacarose, ortofosfato hidrogenado dissódico, laurilsulfato de sódio, hipromelose, manitol, ftalato de hipromelose, álcool cetílico e ftalato de dietila).

Omeprazol 20 mg por cada cápsula contém:

Omeprazol ____________________________________ 20 mg

Excipiente _________________________________ 1 cápsula

(Excipientes: lactose, glicose monoidratada, núcleo de amido e sacarose, ortofosfato hidrogenado dissódico, laurilsulfato de sódio, hipromelose, manitol, ftalato de hipromelose, álcool cetílico e ftalato de dietila).

Omeprazol 40 mg por cada cápsula contém:

Omeprazol ____________________________________ 40 mg

Excipiente _________________________________ 1 cápsula

(Excipientes: lactose, glicose monoidratada, núcleo de amido e sacarose, ortofosfato hidrogenado dissódico, laurilsulfato de sódio, hipromelose, manitol, ftalato de hipromelose, álcool cetílico e ftalato de dietila).

Interações Medicamentosas

Omeprazol não deve ser administrado em conjunto com alguns medicamentos ou substâncias sem orientação médica, como atazanavir, clorazepato, delavirdine, metotrexato ou juntamente com álcool ou tabaco.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Caso ocorra o esquecimento da administração de uma dose de Omeprazol deve tomar a dose esquecida logo que se lembre. Porém, se já se encontrar muito próximo do horário da dose seguinte, deve saltar a dose esquecida e tomar apenas a dose do horário seguinte, pois as doses de Omeprazol nunca devem ser administradas a dobrar ou em horários muito próximos.

Omeprazol faz mal?

Não, quando tomado sob indicação médica Omeprazol não faz mal. Porém, em alguns casos, podem verificar-se alguns efeitos colaterais, como dor de cabeça, diarreia ou vômito.

Laboratório

Medley

– SAC: 0800 7298000.

Omeprazol também pode ser conhecido comercialmente como Losec Mups e outros medicamentos antiácidos podem ser Ranitidina, Antak ou Sonrisal.

Dizeres Legais:

Ms: 1.5584.0419​
Farm. Resp.: Dr. Marco Aurélio Limirio G. Filho

Источник: https://www.bulario.com/omeprazol/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: