PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

Contents
  1. 9 perguntas e respostas sobre fertilidade
  2. 1. Há momento e frequência certos para fazer o bebê?
  3. 2. A idade importa só para a mulher?
  4. 3. Testes para o período fértil valem a pena?
  5. 4. Lubrificantes vaginais não são indicados?
  6. 5. Excesso de peso diminui as chances mesmo?
  7. 6. Atividade física ajuda pra valer?
  8. 7. Anabolizante deixa os homens menos férteis?
  9. 8. As DSTs se intrometem nessa história?
  10. 9. Há alimentos bons para a fertilidade?
  11. O que sabota a fertilidade pra valer
  12. As principais causas de infertilidade
  13. Quando o médico entra em cena
  14. PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR
  15. Ciclo menstrual normal
  16. Dia da ovulação
  17. Por quantos dias a mulher permanece fértil?
  18. Calculadora de ovulação
  19. É possível engravidar fora do período fértil?
  20. Dicas de como engravidar
  21. Como saber se estou ovulando?
  22. É possível engravidar durante a menstruação?
  23. Referências
  24. Período fértil: aprenda a identificar os sinais do corpo
  25. Período fértil: o que é e como calcular?
  26. O que é o período fértil?
  27. Como calcular o período fértil em ciclos regulares e como identificá-lo em irregulares?
  28. Fases do ciclo menstrual
  29. Como calcular o seu período fértil e aumentar as chances de engravidar? » Dr João Dias
  30. Ciclo menstrual e o período fértil
  31. Cálculo do período fértil
  32. Ciclo menstrual irregular
  33. Calculadora Período Fértil | Calcular dia da Ovulação | Calculadora Fertilidade
  34. Entendendo como o Período Fértil é calculado
  35. Quantos dias após a menstruação é o período fértil?
  36. Qual a relação do período fértil com a ovulação?
  37. Quais são os sintomas do período fértil?
  38. Qual a porcentagem de chance de engravidar no período fértil?
  39. Qual a chance de engravidar depois da menstruação?
  40. Por que usar uma calculadora determinar a sua fertilidade?

9 perguntas e respostas sobre fertilidade

PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

A ciência assina embaixo: existem hábitos e atitudes que aumentam a fertilidade. Por isso, respondemos as principais dúvidas que pairam na cabeça dos casais quando pinta a vontade de ter filhos. Olha só:

1. Há momento e frequência certos para fazer o bebê?

Sim. É o que afirma um documento recém-publicado pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, que traz conselhos para elevar as chances de sucesso da concepção. A entidade recomenda respeitar a janela fértil e ter uma relação sexual por dia ou a cada dois nessa fase.

A janela fértil é o período de seis dias que se inicia, em média, duas semanas após a menstruação. Nele, ocorre um aumento do muco cervical, que funciona como substrato energético para o espermatozoide – incentivo e tanto para marcar o gol.

“No cenário ideal, a relação sexual deve ocorrer 24 a 36 horas antes da ovulação. Assim, quando a mulher ovular, o espermatozoide já está na trompa à espera do óvulo”, explica o ginecologista Alvaro Petracco, diretor do Fertilitat – Centro de Medicina Reprodutiva, em Porto Alegre.

2. A idade importa só para a mulher?

Não é por aí. Novos estudos começam a mudar a percepção de que o avanço dos anos pesa mais para elas. Uma pesquisa recente da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, indica que mulheres de 35 a 40 anos que tentam engravidar com homens da mesma idade obtêm êxito em 54% dos casos. Mas, quando os parceiros são mais novos, na casa dos 30 anos, as chances sobem para 70%.

Com o tempo, tanto a quantidade quanto a qualidade do esperma sofrem alterações. A mobilidade das células sexuais pode cair até 37% em homens de 50 anos. Hoje, a orientação é que o casal procure um especialista após seis meses de tentativas frustradas quando as velinhas da mulher somarem 40. A dica é não perder tempo. Com acompanhamento, aumentamos a taxa de sucesso.

3. Testes para o período fértil valem a pena?

Sim. O mais certeiro mesmo é o exame de ultrassom. Existem, no entanto, métodos realizados em casa que também funcionam. Um deles mensura o hormônio luteinizante (LH). Por meio da urina, a mulher pode identificar um aumento do LH, que ocorre de 24 a 48 horas antes da ovulação – é o momento-chave para a fecundação.

Observar o muco cervical é outra possibilidade. No pico de fertilidade, a secreção fica mais volumosa, com tom claro e textura escorregadia. Há evidências de que as chances de concepção aumentam quase 30% nos dias em que se percebe esse tipo de líquido.

4. Lubrificantes vaginais não são indicados?

Melhor deixá-los na gaveta se a ideia é ter bebês. Já há um consenso de que eles não devem ser usados nessa fase.

“Isso porque são tóxicos para o espermatozoide”, explica o ginecologista João Pedro Junqueira Caetano, presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).

Um trabalho da Universidade do Texas, em solo americano, concluiu que lubrificantes à base de água inibiram de 60 a 100% a movimentação de espermatozoides no laboratório.

Géis, óleos especiais e saliva prejudicaram em 6,25%. Só o óleo mineral não causou danos. A recomendação é que casais com problemas de fertilidade não devem utilizar esses produtos.

5. Excesso de peso diminui as chances mesmo?

Sim. Ter uma boa fertilidade depende de um trabalho afinado da nossa orquestra hormonal. E a obesidade desregula essa sinfonia, além de criar um cenário inflamatório péssimo para os nossos gametas. São mudanças que afetam pra valer a ovulação e a quantidade e a qualidade do sêmen.

“Homens com IMC acima de 35 têm uma probabilidade muito maior de ficar sem nenhum espermatozoide”, afirma Edson Borges, chefe do Departamento de Infertilidade da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Já as mulheres sofrem com menstruação irregular e maior risco de aborto espontâneo. Motivos extras para perder peso, não?

6. Atividade física ajuda pra valer?

Se for regular e moderada, sim. Além de reduzir o peso, suar a camisa aprimora a circulação, a oxigenação das células e o aproveitamento de glicose. Ponto para os óvulos e espermatozoides.

Um experimento australiano com 67 mulheres obesas em tratamento para engravidar identificou que aquelas que passaram por um programa de seis meses de exercícios e reeducação alimentar apresentaram taxa de sucesso superior.

Só não pode se matar na academia! “Mulheres muito magras, anoréxicas ou maratonistas não têm muita gordura corporal. Só que os hormônios precisam dessa reserva. Sem ela, algumas até param de ovular”, diz o especialista em reprodução Marcio Coslovsky, da Clínica Primórdia, no Rio de Janeiro.

7. Anabolizante deixa os homens menos férteis?

Sim, senhor! E mulheres que fazem uso também sofrem consequências. Ao recorrer a anabolizantes à base de testosterona, os mais comuns, o corpo entende que há hormônio além da conta e cessa a produção natural. Os testículos param de fabricá-lo e, em ritmo de greve, deixam de gerar também os espermatozoides – atrofiam literalmente.

“Eles podem voltar ao normal, mas tudo vai depender das doses e do tempo de utilização”, esclarece Valter Javaroni, chefe do Departamento de Medicina Sexual e Infertilidade da SBU no Rio. E a ala feminina? “Na mulher, essas substâncias causam irregularidades no ciclo menstrual”, avisa.

8. As DSTs se intrometem nessa história?

Com certeza. As principais vilãs são a clamídia, a gonorreia e a sífilis. As bactérias por trás dessas doenças sexualmente transmissíveis desgovernam a produção, o armazenamento e a trajetória dos gametas.

Na mulher, podem atacar as trompas, enquanto no homem inflamam o epidídimo, tubo localizado atrás do testículo que armazena e transporta os espermatozoides, ou o próprio testículo. A clamídia é uma das mais preocupantes, por não apresentar tantos sintomas. Daí a importância de um checkup anual a fim de flagrar e tratar as infecções a tempo de elas não afetarem a fertilidade do casal.

9. Há alimentos bons para a fertilidade?

Ingredientes específicos para ajudar a engravidar não passam de mito, segundo a Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva. “Tem gente que diz que o vinho ajuda a engravidar, mas, na verdade, ele só desinibe as pessoas a ter mais atividade sexual”, exemplifica Caetano.

O que faria diferença é manter uma dieta equilibrada. A boa alimentação auxilia a evitar o estresse oxidativo, que causa danos às células. E o conselho é o mesmo dado para zelar pela saúde em geral: evite os produtos ultraprocessados e invista mais em frutas, verduras, grãos integrais e carnes magras. Até a próxima geração irá agradecer.

O que sabota a fertilidade pra valer

Abuso de álcool

Quem bebe demais vê a ameaça de infertilidade crescer 60%.

Obesidade

Dobra o tempo para a mulher conseguir engravidar.

Continua após a publicidade

Muita cafeína
Exagerar no café e em energéticos reduz a fecundidade em 45%.

Cigarro
Aumenta a propensão à infertilidade em cerca de 60%.

Agentes tóxicos

Solventes e outros materiais agravam o problema em 40%.

Drogas

Substâncias ilícitas elevam o risco de dificuldades em 70%.

As principais causas de infertilidade

Nas mulheres

Inflamação da pelve: consequência de infecções bacterianas, como a clamídia, chega a comprometer os órgãos reprodutivos.

Endometriose: o extravasamento do tecido do útero pode levar a bloqueios na trompa, impedindo a fecundação.

Problemas de ovulação: distúrbios hormonais, envelhecimento e estilo de vida desequilibrado estão por trás deles.

Nos homens

Varicocele: doença, que provoca dilatação das veias dos testículos, afeta com frequência a qualidade do sêmen.

Infecções: podem interferir com a produção e a passagem do esperma. As principais são a gonorreia e a clamídia.

Azoospermia: refere-se à ausência de espermatozoides no sêmen. Atinge cerca de 20% dos homens inférteis.

Quando o médico entra em cena

Estimulação ovariana

Remédios induzem a mulher a liberar mais de um óvulo em um ciclo menstrual, o que facilita a concepção.

Inseminação artificial

Espermatozoides são implantados já no útero para abreviar a viagem até o óvulo e aumentar a taxa de sucesso.

Fertilização in vitro

Óvulos são fecundados pelos espermatozoides em laboratório. Daí o embrião pode ser implantado no útero.

Injeção intracito-plasmática

Usada quando há poucas células sexuais. Em laboratório, o espermatozoide é injetado direto no óvulo.

Continua após a publicidade

Источник: https://saude.abril.com.br/medicina/9-perguntas-e-respostas-sobre-fertilidade/

PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

Muitas mulheres que estão à procura de engravidar têm dúvidas sobre quando é o seu período fértil e quando é melhor momento para ter relações sexuais visando uma gravidez.

Ao contrário dos homens, que são férteis o tempo inteiro, a mulher só pode engravidar durante um período muito curto em cada mês. Na verdade, cada óvulo liberado pelo ovário só fica viável por cerca de 24 horas. Se não for fecundado nesta curta janela, ele degenera e termina o período fértil daquele mês.

Portanto, saber reconhecer o seu período fértil é essencial não só para facilitar, como também para evitar uma gravidez, dependendo de qual é o seu desejo.

Este artigo é uma versão simplificada do texto CICLO MENSTRUAL | PERÍODO FÉRTIL, mais completo e com maiores explicações sobre as alterações hormonais que regem o ciclo ovulatório. Neste texto vamos abordar o ciclo menstrual de modo mais superficial, dando mais ênfase ao período fértil e fornecendo dicas de como reconhecer a ovulação.

Ciclo menstrual normal

Para que você entenda o que é o período fértil, vamos antes fazer uma breve e simples revisão sobre o aparelho reprodutor feminino, ciclo menstrual e ação dos hormônios sobre a ovulação. Não se assuste, vamos tentar escrever de forma bem simples e didática para que todos possam entender.

O ciclo menstrual é um processo natural que ocorre de modo cíclico em todas as mulheres férteis. Todo ciclo em que ocorre uma ovulação inicia-se e termina com a menstruação. A menstruação é um sinal que mostra que a mulher ovulou, mas este óvulo não foi fecundado.

A primeira menstruação da vida da mulher chama-se menarca. A última chama-se menopausa.

Por convenção, o ciclo menstrual (ciclo ovulatório) inicia-se no primeiro dia da menstruação, durando, em média, 28 dias e terminando no primeiro dia da menstruação seguinte.

Algumas mulheres têm períodos mais curtos de até 21 dias, enquanto outras possuem períodos mais longos, indo até 35 dias.

Mulheres adolescentes com menarca recente podem ter ciclos de até 45 dias, uma vez que seu sistema reprodutor ainda está amadurecendo.

O mesmo prolongamento pode ocorrer com mulheres próximas da menopausa, quando já começam a haver sinais de falência dos ovários (leia: SINTOMAS DA MENOPAUSA).

Ao contrário dos homens que produzem seus espermatozoides continuamente ao longo de toda a vida, as mulheres nascem com um número contado de óvulos. São cerca de 450.000 e eles ficam estocados nos ovários, sendo liberados, na maioria das vezes, apenas um por ciclo.

Enquanto os homens são férteis por toda a vida, as mulheres só podem engravidar entre o período de anos que compreende a menarca e a menopausa.

Sistema reprodutor feminino

Os órgãos reprodutores das mulheres consistem em dois ovários, duas trompas, um útero e a vagina.

Para facilitar o entendimento, vamos considerar o ciclo normal aquele com 28 dias, começando e terminando sempre no primeiro dia da menstruação.

O ciclo menstrual é regido pelos hormônios TSH e LH, produzidos na hipófise, glândula localizada no cérebro, e pelos hormônios estrogênio e progesterona, produzidos pelos ovários. Todo o processo hormonal têm duas funções: provocar a ovulação e preparar o útero para receber o feto, caso óvulo seja fecundado.

Resumidamente, o que ocorre é o seguinte:

1. Durante os primeiros dias do ciclo, o cérebro produz o hormônio FSH que provoca o amadurecimento dos óvulos, que por sua vez, passam a produzir estrogênio.

2. Enquanto os óvulos vão ficando maduros, o estrogênio age no útero, fazendo com sua parede (endométrio) cresça e se torne um local propício para a implantação do óvulo, caso este seja fecundado.

3. 14 dias antes da próxima menstruação, quando pelo menos um dos óvulos já encontra-se suficientemente maduro, a hipófise lança na corrente sanguínea um outro hormônio, chamado LH, que dentro de 36 horas provocará a ovulação.

4. Quando a mulher ovula, lança seu óvulo em direção as trompas e o ovário começa a produzir um novo hormônio, a progesterona, que será responsável em manter o útero rico em nutrientes e circulação de sangue, à espera do feto.

5. Se o óvulo não for fecundado, ele se degenera e a concentração de todos estes hormônios começa a cair. Sem hormônios, a parede espessa do útero não tem como se manter, e ela desaba. Isto é a menstruação. Agora, um novo ciclo se reinicia.

Dia da ovulação

Nas mulheres com ciclo menstrual regular, é possível prever o período fértil, pois em 95% dos casos, a ovulação ocorre nos quatro dias anteriores ou posteriores ao ponto médio do ciclo. 30% das mulheres ovulam exatamente no meio ciclo.

Ou seja, mulheres com ciclo regular de 28 dias têm o ponto médio do ciclo com 14 dias. 30% delas irão ovular exatamente no 14ª dia de ciclo. No restante, o dia da ovulação costuma ocorrer entre os dias 11 e 18 do ciclo.

Para aprender a calcular o período fértil, leia: COMO CALCULAR O PERÍODO FÉRTIL.

Por quantos dias a mulher permanece fértil?

O óvulo, após a ovulação, tem uma vida útil muito curta, cerca de 12-24 horas. Por isso, se a mulher ovular hoje, o espermatozoide tem uma prazo máximo de 24 horas até encontrá-lo.

Como o espermatozoide tem uma vida muito mais longa, cerca de 3 a 7 dias, as maiores chances de fecundação ocorrem quando a relação sexual acontece 24 a 48 horas antes da ovulação. O ideal é que, quando o óvulo chegue à trompa, já exista uma grande quantidade de espermatozoides à sua espera.

Levando-se em conta a vida média do óvulo e dos espermatozoides, na prática, o período fértil acaba por compreender, em média, os 5 a 6 dias antes da ovulação até o dia seguinte à mesma.

As relações sexuais ocorridas dentro das 48 horas antes da ovulação são aquelas com maior chance de gerar uma gravidez.

Estudos mostram que as chances de engravidar de acordo com a data da relação sexual são as seguintes:

  • Até cinco dias antes da ovulação – 4%.
  • Até dois dias antes da ovulação – 25 a 28%.
  • Durante as 24 horas após a ovulação – 8 a 10%.
  • Para o restante do ciclo – 0%.

Calculadora de ovulação

Se você tem um ciclo menstrual regular, utilize a calculadora abaixo para estimar quando será (ou foi) o dia da ovulação e quais são os melhores dias para ter relação sexual de forma a aumentar a chance de gravidez.

É possível engravidar fora do período fértil?

Existem duas forma de interpretar essa pergunta.

Se você considera período fértil apenas o momento em que o óvulo encontra-se viável, ou seja, dentro das 24 horas que se seguem após a ovulação, sim, é possível engravidar tendo relações fora do período fértil.

Na verdade, a maioria das gravidezes ocorre quando a mulher tem relações sexuais 1 ou 2 dias antes de ovular, fora, portanto, do período fértil segundo esta interpretação.

Agora, se você considera período fértil o período de 5 ou 6 dias que antecedem a ovulação mais as 24 horas seguintes, neste caso, é impossível engravidar fora do período fértil.

Para que a mulher engravide são necessários dois fatores: um óvulo viável é uma grande quantidade de espermatozoides viáveis.

Se a relação sexual ocorrer mais de 24 horas depois da ovulação ou mais de 7 dias antes, não há como esses dois fatores estarem presentes o mesmo tempo.

Dicas de como engravidar

Trabalhos atuais mostram que a qualidade do sêmen é maior quando ocorre intervalo de 2 a 3 dias entre as ejaculações. Por isso, para quem deseja engravidar, indica-se o coito dia sim, dia não, ou pelo menos, a cada 2 dias.

Quando não é fácil prever o dia da ovulação, sugerimos aos casais que queiram engravidar ter relações sexuais três vezes por semana, iniciando-as logo após o fim da menstruação. Deste modo garante-se pelo menos 3 relações dentro do período fértil, com um sêmen de boa qualidade.

A posição em que se pratica o sexo e a presença ou não de orgasmo na mulher não influenciam na probabilidade de concepção.

Do mesmo modo, ficar com as pernas para o alto ou qualquer outro tipo de posição ao final da relação sexual também não têm influência nenhuma.

Nada indica que ocorra diminuição das chances de fecundação se a mulher retomar suas atividades logo após o fim do coito. Não é por falta de acrobacias ou devido a sua posição sexual favorita que você vai deixar de engravidar.

O uso de alguns lubrificantes vaginais como KY e Astroglide inibem a motilidade dos espermatozoides e podem reduzir as chances de fecundação. Para casais com dificuldade em engravidar, sugere-se evitá-los.

Para saber mais dicas sobre como aumentar as chances de engravidar, leia: COMO ENGRAVIDAR?

Como saber se estou ovulando?

Existem algumas maneiras de se estimar o momento da ovulação. Como já foi dito, nas mulheres com ciclo menstrual muito regular é possível prever a data da próxima menstruação, prevendo, assim, que aproximadamente 14 dias antes será o dia da ovulação. O problema é que a maioria das mulheres não possui ciclos tão regulares que permitam utilizar essa técnica tão bem.

Logo após o pico de LH que induz a ovulação, a temperatura corporal da mulheres se eleva discretamente, cerca de 0,5ºC, permanecendo assim por mais 10 dias.

Infelizmente esse método é pouco útil na prática.

A medição da temperatura é um método bom para saber retrospectivamente se a mulher ovulou recentemente, mas essa subida costuma ocorrer tardiamente em relação a ovulação, não servindo para indicar o momento certo da relação sexual. Como o óvulo tem vida muito curta, quando se identifica a subida da temperatura, este praticamente já não está mais viável.

Outro modo pesquisar a ovulação é através do muco vaginal. Alguns dias antes da ovulação, o muco produzido pelo útero se altera, tornando-se mais espesso e elástico. Este muco é chamado de muco fértil, pois favorece a mobilidade dos espermatozoides em direção ao útero e às trompas.

Muitas mulheres conseguem detectar essa alteração nas características do seu muco, sendo uma indicação de que a ovulação está próxima de acontecer.

Algumas mulheres apresentam dor no momento da ovulação. A ruptura do folículo ovariano para liberar o óvulo, pode causar uma discreta irritação do peritônio, causando dor no lado onde está o ovário que ovulou. Esta síndrome é chamada de mittelschmerz, que significa dor no meio (do ciclo) em alemão.

Na prática, o modo mais simples para se identificar o período fértil é a dosagem do LH, uma vez que este se eleva 36 horas antes da ovulação. Já existem testes de urina, que podem ser adquiridos em farmácias, para detecção dos picos do LH pré-ovulatórios. É preciso salientar, porém, que existem falsos positivos.

Se você tem dificuldade em engravidar, o ideal é que este processo de acompanhamento da ovulação seja feito por um médico em uma consulta de infertilidade.

Através da ultrassonografia o médico consegue visualizar diretamente os seus ovários e descobrir se há algum folículo maduro, pronto para romper-se e liberar um óvulo.

O médico também pode estimular a ovulação com medicamentos, tornando o período fértil bastante previsível.

É possível engravidar durante a menstruação?

Possível é, mas é muito pouco comum. Os raros casos costumam acontecer em mulheres com ciclos ovulatórios curtos e período de menstruação longo. Na verdade, ninguém engravida durante a menstruação, o que pode acontecer é a relação sexual se dar durante a menstruação e o espermatozoide sobreviver tempo suficiente para encontrar um óvulo.

Por exemplo: imaginemos que uma mulher no 7º dia de menstruação, ou seja, 7 dias de ciclo, já com uma perda muito pequena de sangue, resolve ter relações sexuais desprotegidas imaginando não haver perigo por ainda estar menstruada.

Se esta mulher tiver ciclos ovulatórios muito curtos ela pode ovular poucos dias após o início da menstruação. Como o espermatozoide pode sobreviver no sistema reprodutor feminino até 5 a 7 dias, existe a chance deste encontrar um óvulo e fecundá-lo.

A relação sexual ocorreu durante a menstruação, mas fecundação se deu alguns dias depois.

Entretanto, ainda há outras questões que dificultam a gravidez durante a menstruação. Primeiro, o ambiente vaginal cheio de sangue menstrual é pouco amigável ao espermatozoide, diminuindo sua viabilidade. Segundo, o útero acabou de descamar, não estando pronto para receber um óvulo fecundado, diminuindo as chances de progressão da gravidez.

Portanto, quando se pergunta: é possível engravidar estando menstruada? A resposta é: sim, possível é, mas é pouco provável que uma relação sexual ocorrida durante a menstruação resulte em uma gravidez.

Se você quiser mais informações sobre o assunto: engravidar durante a menstruação, leia o seguinte artigo: É POSSÍVEL ENGRAVIDAR ESTANDO MENSTRUADA?.

Se você está na dúvida quanto a possibilidade de estar grávida, leia: POSSO ESTAR GRÁVIDA?.

Se você quer engravidar e está tendo dificuldades, temos uma gama de artigos no site que podem ajudá-la a entender melhor a sua situação. Acesse os links ao longo desta página e vá procurando pelos assuntos que mais lhe interessam.

Referências

Источник: https://www.mdsaude.com/gravidez/periodo-fertil-para-engravidar/

Período fértil: aprenda a identificar os sinais do corpo

PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

Se um neném está nos seus planos para o próximo ano, este texto é para você!

Vamos entender mais sobre o período fértil, aquele intervalo de tempo em que as chances de engravidar aumentam.

Antes de começarmos, um alerta: apesar de ser bastante útil para as mulheres que querem engravidar, a compreensão sobre o período fértil não é suficiente para evitar uma gravidez indesejada. Afinal, o corpo humano não é uma máquina exata. Para saber mais sobre os métodos anticoncepcionais, confira em: Qual é o melhor anticoncepcional?

Aqui, vamos ver:

Período fértil: o que é e como calcular?

PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

Uma relação sexual tem maior probabilidade de resultar em gravidez quando se leva em consideração os sinais do corpo da mulher.

Analisar o ciclo menstrual e determinar o período fértil é importante para quem deseja engravidar.

O ciclo menstrual da mulher é composto por diferentes etapas, que se sucedem na preparação do organismo para receber um possível óvulo fecundado.

O ciclo menstrual é geralmente dividido em três fases, determinadas pelas alterações hormonais. São elas a fase folicular, a fase ovulatória e a fase lútea.

Entender o funcionamento desse ciclo é importante para calcular o período fértil e, assim, perceber como aumentar as possibilidades de engravidar.

Continue lendo o texto e saiba mais sobre o período fértil.

O que é o período fértil?

O período fértil é o momento mais propício, durante o ciclo menstrual, para que a fecundação do óvulo ocorra pelo espermatozoide.

Nesse intervalo de tempo, a probabilidade de que ocorra uma gravidez é maior.

O tempo de sobrevivência de um espermatozoide dentro do organismo feminino é, em média, de 48 a 72 horas. O óvulo, ao ser liberado, pode ser fecundado em até cerca de 24 horas.

O período fértil geralmente começa três dias antes e termina três dias depois da ovulação, portanto a janela de fertilidade é de cerca de seis dias.

Esse é o momento mais propício à fecundação. De forma geral, as relações sexuais que têm maior chance de resultar em gravidez costumam ocorrer de um a dois dias antes da data da ovulação.

O acompanhamento do período fértil é um dos métodos utilizados por clínicas de reprodução assistida para aumentar as chances de gravidez.

Como calcular o período fértil em ciclos regulares e como identificá-lo em irregulares?

Para mulheres que têm ciclos regulares, a utilização de uma tabela ou calendário pode ser eficiente para calcular o período fértil.

De maneira geral, a ovulação ocorre cerca de duas semanas após o primeiro dia da menstruação, na metade do ciclo.

Portanto, é possível fazer uma estimativa do dia da ovulação ao contar, no calendário, 14 dias após o início do período menstrual.

Mulheres que têm ciclos irregulares podem recorrer a testes urinários, que detectam o pico de LH, hormônio produzido com maior intensidade nos períodos que se aproximam à possibilidade de uma fecundação do óvulo e, por isso, é um marcador do período fértil.

Alguns sinais fisiológicos também podem ser eficientes para indicar a ovulação.

Um desses sintomas é a secreção vaginal, que se torna mais translúcido, assemelhando-se à clara do ovo.

Algumas mulheres também relatam dor pélvica e pequena perda de sangue.

Entretanto, apenas esses sinais não são suficientes para que se possa determinar com precisão a ovulação.

Fases do ciclo menstrual

O ciclo menstrual é composto por três fases. Embora sua duração média seja de 25 a 30 dias, os médicos costumam utilizar como exemplo o ciclo de 28 dias.

Já o ciclo irregular varia em duração e pode ser um indicativo de ausência de ovulação (anovulação).

A primeira fase do ciclo menstrual é chamada de fase folicular e inicia no primeiro dia da menstruação, com duração entre 5 e 10 dias.

É nessa fase que os ovários são estimulados para que o folículo, estrutura que contém o óvulo, desenvolva-se até amadurecer.

É também durante essa fase que os ovários estimulam a produção do estrogênio, hormônio responsável por estimular o crescimento da camada que reveste o útero (endométrio) a fim de prepará-lo para uma possível implantação do embrião no útero, que dá início à gravidez.

A fase folicular é seguida pela fase ovulatória, em que é produzido o hormônio LH.

Esse hormônio faz com que o folículo se rompa e libere o óvulo mais maduro em direção às tubas uterinas (também chamadas de trompas de Falópio), processo conhecido como ovulação.

É durante essa fase que ocorre o período fértil, em que a mulher tem maiores probabilidades de engravidar.

A última fase, conhecida como fase lútea, acontece durante os 14 dias finais do ciclo, em que o organismo continua a produzir hormônios a fim de revestir o útero para prepará-lo para uma possível gravidez.

Quando a fecundação não ocorre, esse revestimento é eliminado por meio da menstruação.

Se a fecundação ocorrer, o óvulo fecundado irá fixar-se na parede do útero e a gestação terá início.

Como calcular o seu período fértil e aumentar as chances de engravidar? » Dr João Dias

PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

A gravidez é um processo lindo e complexo. Muitos fatores precisam estar em equilíbrio para que a gestação chegue a termo:

  • O sêmen e os espermatozoides precisam ter qualidade e características favoráveis;
  • Todo o ciclo menstrual deve ocorrer corretamente;
  • Os órgãos sexuais e reprodutivos devem estar saudáveis;
  • O trajeto do espermatozoide deve estar desobstruído;
  • O óvulo deve ter boa qualidade e estar na tuba uterina quando o espermatozoide alcançar a região (período fértil);
  • O endométrio deve estar preparado para a nidação (fixação do embrião no útero);
  • Todos os processos durante a gestação devem ocorrer normalmente;
  • A mulher precisa se cuidar durante toda a gravidez para evitar riscos à gestação;
  • O parto deve ser humanizado e bem-sucedido, ou seja, sem expor a mãe e o seu filho a riscos.

Existem ainda muitos outros fatores que interferem em todo esse processo. Dessa forma, engravidar e levar a gestação a termo não é simples. Existe uma chance de apenas 20% de gravidez natural por ciclo menstrual.

Neste texto, vou abordar especificamente como calcular o período fértil, etapa importante para a concepção, e como isso pode ajudar o casal a engravidar. Acompanhe!

Ciclo menstrual e o período fértil

O ciclo menstrual é um processo contínuo que ocorre no corpo da mulher regulado por hormônios. Não se restringe à menstruação, abrangendo todo o ciclo de fertilidade da mulher, que tem início no primeiro dia da menstruação e se conclui no dia anterior ao início da menstruação.

A duração do ciclo menstrual pode variar de um mês para outro, mas costuma ser de 26 a 34 dias. Ciclos mais ou menos extensos podem indicar alterações, como a anovulação, quando os ovários não liberam os óvulos.

Cálculo do período fértil

O cálculo do período fértil (janela de fertilidade) é simples quando o ciclo é regular com duração de aproximadamente 28 dias. A ovulação ocorre, de modo geral, no 14o dia do ciclo. Basta marcar o primeiro dia da menstruação e contar 14 dias.

O momento mais fértil abrange um período de 4 dias antes a 4 dias depois da ovulação. Recomenda-se que o casal mantenha relação a cada dois dias durante esse período. O espermatozoide consegue sobreviver alguns dias dentro do sistema reprodutor feminino.

Ciclo menstrual irregular

Em ciclos irregulares é mais difícil determinar o período fértil, mas existem duas formas: observar os sinais do corpo e testes urinários de ovulação.

Durante o período fértil, o corpo da mulher apresenta alguns sintomas. Pode haver dores na região pélvica, o muco vaginal muda de aspecto e é produzido em maior abundância e a libido se intensifica. Esses sinais podem ser indício de período fértil (ovulação).

Os testes urinários de ovulação são o melhor recurso para identificar o período fértil em ciclos irregulares. Podem ser adquiridos em qualquer farmácia. Recomenda-se que tenham início no 8o ou 10o dia contando do início da menstruação. No dia anterior ao da ovulação o teste dá positivo e o casal pode programar as tentativas.

Em alguns casos, a irregularidade do ciclo pode indicar problemas, como a anovulação, que é a ausência da ovulação. Procure auxílio médico quando estiver enfrentando dificuldades para engravidar. Atualmente, técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV), auxiliam muitos casais a terem seus filhos.

Esse artigo te ajudou a entender como calcular e identificar seu período fértil? Deixe seu comentário!

Compartilhar:

Источник: https://drjoaodias.com.br/como-calcular-o-seu-periodo-fertil-e-aumentar-as-chances-de-engravidar/

Calculadora Período Fértil | Calcular dia da Ovulação | Calculadora Fertilidade

PERÍODO FÉRTIL PARA ENGRAVIDAR

Para saber quando é o seu período fértil basta colocar acima a data do primeiro dia da última menstruação. Informe também o número de dias do seu ciclo menstrual e quantos dias você habitualmente fica menstruada.

A nossa calculadora irá mostrar pra você um calendário com as suas chances de engravidar. Nele é possível ver os dias em que você tem maior chance de engravidar com base nos dados informados.

Caso queira saber mais detalhes sobre como é feito este cálculo veja nosso post que explica como saber o período fértil e quais são os sintomas esperados. Veja abaixo um exemplo de como é o resultado da nossa calculadora:

Exemplo do calendário gerado por nossa calculadora. Os dias de menstruação (gotas de sangue), a data da ovulação (ovo). Os melhores dias para manter relações sexuais na tentativa de conceber são marcados com corações.

Nos resultados da nossa calculadora também é possível ver uma tabelinha com os próximos seis ciclos menstruais. Isso ajuda por exemplo a programar uma viagem ou outro compromisso. Permitindo otimizar as suas chances de engravidar, mesmo se seu ciclo não for de 28 dias.

Mas atenção, se você tem um ciclo irregular a calculadora e o calendário podem ser menos precisos. Nesse caso é importante a mulher fazer uma consulta com seu ginecologista. Alguns exames podem ajudar a descobrir quando você ovula.

O exame de controle de ovulação por exemplo irá olhar seu ovário para monitora-lo durante o ciclo menstrual. Isso permite dizer quando o óvulo está prestes a ser liberado, momento em que acontece a ovulação.

O ciclo menstrual pode variar com mudanças sazonais e conforme a idade.

Entendendo como o Período Fértil é calculado

Para calcular o período fértil precisamos primeiro entender o ciclo menstrual. Ele pode ser dividido em duas fases. A primeira, chamada de fase proliferativa é caracterizada pela secreção do hormônio estrogênio. Já a segunda fase, chamada secretora, é caracterizada pelo hormônio progesterona. Entre estas duas fases ocorre a ovulação que é controlada basicamente por estes hormônios.

Enquanto a primeira fase tem uma duração variável, a segunda fase é bastante constante, com uma duração de 2 semanas. Portanto a ovulação ocorre cerca de 2 semanas antes da data em que você está esperando a próxima menstruação. Ficou confuso? Vamos ver alguns exemplos:

Exemplo 1: Ciclo menstrual de 28 dias Primeira fase (variável) tem 14 dias (contados desde o primeiro dia da menstruação) Ovulação no 14º dia do ciclo Segunda fase (constante) tem mais 14 dias

Menstruação vem a cada 28 dias (14 dias da primeira fase + 14 dias da segunda fase)

Exemplo 2: Ciclo menstrual de 24 dias Primeira fase (variável) tem 10 dias (contados desde o primeiro dia da menstruação) Ovulação no 10º dia do ciclo Segunda fase (constante) tem mais 14 dias

Menstruação vem a cada 24 dias (10 dias da primeira fase + 14 dias da segunda fase)

Exemplo 3: Ciclo menstrual de 35 dias Primeira fase (variável) tem 21 dias (contados desde o primeiro dia da menstruação) Ovulação no 21º dia do ciclo Segunda fase (constante) tem mais 14 dias

Menstruação vem a cada 35 dias (21 dias da primeira fase + 14 dias da segunda fase)

E claro, se você tem um ciclo irregular fica muitas vezes difícil determinar com clareza qual é o seu período fértil.

Quantos dias após a menstruação é o período fértil?

Para responder essa pergunta você precisa compreender 2 coisas. A primeira é que o óvulo pode ser fertilizado até aproximadamente 24 horas depois da ovulação. A segunda é que o espermatozoide é capaz de sobreviver por até 5 dias. Portanto a gravidez é possível para algumas mulheres se você tiver relações de 5 dias antes da ovulação até o dia seguinte da ovulação.

Qual a relação do período fértil com a ovulação?

Para saber o seu período fértil, se você tem ciclos regulares, basta determinar o dia provável da ovulação. Cinco dias antes e até um dia depois desta data será o período em que você pode engravidar.

Por exemplo, se o seu ciclo tem 28 dias e você ficou menstruada no dia 01/05, a ovulação será por volta do dia 15 de maio.

Então o período fértil é aproximadamente do dia 10 ao dia 16 (5 dias antes até um dia depois da ovulação).

Quais são os sintomas do período fértil?

Não existe um sintoma do período fértil, mas o que algumas mulheres percebem são os sintomas da ovulação.

Se você tiver os sintomas abaixo isso pode significar que você está ovulando. Neste dia ou no dia seguinte existe uma boa chance de você engravidar se tiver relações desprotegidas.

Estes são seus dias férteis e os principais sinais pra poder identificar a sua ovulação são:

  • Aumento da temperatura corporal basal em cerca de 0,3ºC.
  • Corrimento vaginal, leve, claro, transparente e fino. Com uma consistência mais escorregadia e com aspecto de muco, semelhante ao da clara de ovo.
  • Dor na parte inferior do abdome, no lado onde a ovulação está ocorrendo. Esse tipo de dor chama-se Mittelschmerz (do alemão “dor do meio”), pode aparecer de forma súbita e normalmente melhora após algumas horas. Ela ocorre no momento em que os óvulos são liberados.
  • Aumento do desejo sexual.
  • Discreta perda de sangue vaginal.
  • A vulva ou a vagina podem parecer inchadas.
  • Aumento da sensibilidade nas mamas.
  • Olfato fica mais sensível (às vezes, o paladar também).
  • Sensação de gases na barriga.

Existem ainda no mercado alguns testes de farmácia que ajudam a saber se você está ovulando e mesmo exames de ultrassom que podem ajudar, como o controle de ovulação.

Converse com o seu médico se você precisa de ajuda para saber quando ovula ou qual o seu período fértil.

Se você está tentando engravidar neste ciclo não deixe de ler nossas dicas sobre as posições sexuais que aumentam a chance de engravidar.

Qual a porcentagem de chance de engravidar no período fértil?

A chance de engravidar durante o período fértil varia conforme o dia em que você tem relação. Um ou dois dias antes de ovular é sua melhor chance de engravidar naquele ciclo. Veja o gráfico abaixo aonde no eixo X existe o dia em relação a ovulação (dia 0) e no eixo Y a chance de engravidar.

Probabilidade de Gravidez de Acordo com a Data do Coito/Ovulação. O dia da ovulação é o dia 0 (zero). Adaptado de Dunson et. al, Assessing human fertility using several markers of ovulation. Statistics in Medicine, 2001.

Qual a chance de engravidar depois da menstruação?

Logo após a menstruação a chance de engravidar é muito baixa pois o útero não está preparado para receber o óvulo fecundado. Entretanto independente da fase do ciclo nunca temos como ter 100% de certeza da data de ovulação. Portanto o método da tabelinha (ter relação apenas em dias não férteis) não é confiável. Se você busca um método anticoncepcional procure o seu médico.

Por que usar uma calculadora determinar a sua fertilidade?

Caso você esteja demorando um pouco para engravidar saber o seu dia fértil pode ser uma boa ajuda. Apesar do seu corpo dar um monte de pistas de que você pode estar ovulando, manter um registro dos seus ciclos menstruais e poder estimar o seu período fértil aumentam as suas chances de engravidar.

Embora em média um casal conceba após cerca de 5 ou 6 meses de tentativas, pessoas que sabem como determinar a sua ovulação e mantêm relações desprotegidas durante o período fértil aumentam suas chances de engravidar!

Источник: https://www.fetalmed.net/calculadoras/calculadora-periodo-fertil/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: