Pneumotórax: o que é, sintomas, tipos e tratamento

Grupo Sanfil Medicina | Pneumotórax

Pneumotórax: o que é, sintomas, tipos e tratamento

Um pneumotórax é um pulmão que deixou de funcionar. Um pneumotórax ocorre quando o ar vaza para o espaço entre os pulmões e a cavidade torácica. O ar sai dos pulmões, o que faz com que este entre em colapso. Na maioria dos casos, apenas uma parte do pulmão colapsa.

O pneumotórax pode ser causado por uma lesão no peito, por alguns procedimentos médicos no pulmão ou por uma lesão provocada por uma patologia no pulmão. Por vezes, o pneumotórax ocorre sem razão aparente. Quando o pulmão colapsa, causa dores fortes no peito e falta de ar.

Um pneumotórax pequeno e pouco complicado poderá curar-se por si só, sem necessitar de tratamento. Quando o pneumotórax é maior, o médico insere um tubo ou agulha entre as costelas para retirar o excesso de ar.

Sintomas

Os sinais e sintomas do pneumotórax incluem:

  • Dor no peito. Uma dor repentina e forte no peito no lado do pulmão afectado – esta dor não ocorre no centro do peito. E não piora com a inspiração e expiração.
  • Falta de ar. Pode ser moderada ou grave, dependendo do tamanho da parte do pulmão que colapsou e se existe outra doença pulmonar.

Quando ir ao médico
Procure ajuda médica imediatamente se sentir uma dor súbita no peito e dificuldade em respirar. Várias doenças para além do pneumotórax podem causar estes sintomas, e a maioria necessita de um diagnóstico e tratamento rápido. Se sentir uma dor forte no peito ou se respirar se tornar cada vez mais difícil, procure imediatamente ajuda médica.

Causas

O pneumotórax pode ser causado por uma lesão no peito, outra doença pulmonar ou a ruptura de bolhas de ar. Por vezes, o pneumotórax ocorre sem razão aparente.

Lesões no peito.
Qualquer lesão por contusão ou perfuração no peito pode causar o colapso de um pulmão. Algumas lesões podem ocorrer durante um conflito físico ou acidente de carro, enquanto outras poderão ocorrer sem querer durante procedimentos médicos. Os exemplos incluem:

  • Lesões causadas por uma faca ou arma de fogo.
  • Contusão devido a conflito físico ou acidente de carro.
  • Disparo de airbag do carro.
  • Fractura de uma costela, que pode perfurar o pulmão.
  • Reanimação cardiopulmonar.
  • Inserção de tubos no peito.
  • Biópsias ao pulmão efectuadas com uma agulha que perfura a pleura.
  • Procedimentos que utilizam um tubo que vai desde a garganta até ao pulmão.

Outras doenças pulmonares.
Um tecido pulmonar já com algumas lesões tem maior probabilidade de colapsar. As lesões no pulmão podem ser causadas por vários tipos de doenças, incluindo:

  • Enfisema
  • Tuberculose
  • Pneumonia
  • Fibrose cística
  • Cancro do pulmão
  • Fibrose pulmonar
  • Sarcoidose

Ruptura de bolhas de ar.
Pequenas bolhas de ar podem desenvolver-se em cima dos pulmões.

Não se sabe ao certo porque estas bolhas aparecem nos pulmões de algumas pessoas e não nos de outras, mas ocorrem mais regularmente em pessoas altas e magras. As bolhas não constituem uma doença pulmonar.

A maioria destas bolhas rebenta sem razão aparente, no entanto, podem romper quando existe mudanças de pressão, tais como as que ocorrem quando:

  • Faz mergulho
  • Anda de avião
  • Escala uma montanha de alta altitude.

Ventilação mecânica.
Um tipo grave de pneumotórax pode ocorrer em pessoas que necessitam de ajuda médica para respirar.

A acção do ventilador, que empurra o ar para os pulmões e o suga depois, pode criar um desequilíbrio que provoca uma mudança de pressão no peito.

O pulmão pode colapsar completamente e o coração pode chegar a um ponto em que já não consegue trabalhar bem. Um pneumotórax grave é uma emergência médica, podendo ser fatal.

Diagnóstico

Um pneumotórax é, normalmente, diagnosticado através de um raio-X ao tórax. Em alguns casos, poder-se-á utilizar uma tomografia axial computorizada (TAC) para ver a imagem com mais detalhe. As TAC’s e os raio-X tirados de várias direcções permitem ter uma visão mais completa das estruturas internas.

Tratamento

O objectivo do tratamento do pneumotórax é aliviar a pressão no pulmão, permitindo que este volte a expandir e a prevenir estas ocorrências. O melhor método para atingir isto depende da gravidade da situação e do estado de saúde do paciente.

Observação.
Se apenas uma pequena parte do pulmão tiver colapsado, o seu médico poderá monitorizar a situação com vários raio-X e retirar o ar em excesso para que o pulmão se consiga expandir novamente. Isto pode obrigar a descanso, uma vez que qualquer movimento pode agravar o estado. Tratamento com oxigénio poderá acelerar o processo de absorção.

Inserir uma agulha ou um tubo.
Se a parte do pulmão que colapsou for maior, o mais certo é o médico utilizar um tubo para retirar o excesso de ar. Um tubo ou agulha passa entre as costelas até ao espaço onde está o ar na cavidade torácica.

Com a agulha e a seringa, o médico retira o ar em excesso, utilizando o mesmo método que se utiliza para tirar sangue numa veia.

Muitas vezes são inseridos drenos para retirar o ar da cavidade torácica de modo contínuo, podendo este estar ligado durante várias horas, ou até vários dias.

Cirurgia.
Se o dreno não resolver o problema, poderá ser necessário cirurgia para fechar o local da pleura por onde o ar sai. Na maioria dos casos, a cirurgia é realizada através de pequenas incisões, utilizando uma câmara de fibra óptica e instrumentos cirúrgicos pequenos e longos.

O cirurgião irá procurar o local onde as bolhas estão a rebentar e fechá-lo. Se não nenhuma bolha de ar for visível, é utilizada uma substância tipo pó talco, que é enviada através do tubo e que irrita os tecidos ao longo do pulmão, o que faz com que estes se aproximem e fechem possíveis fugas.

Em algumas ocasiões, raras, o cirurgião poderá fazer uma incisão maior entre as costelas para ter acesso a fugas de ar maiores ou múltiplas.

Источник: https://www.sanfil.pt/pneumotorax/

Como identificar o Pneumotórax e Como tratar

Pneumotórax: o que é, sintomas, tipos e tratamento

O pneumotórax surge quando o ar, que devia estar dentro do pulmão, consegue escapar para o espaço pleural que fica entre os pulmões e a parede torácica. Quando isso acontece, o ar faz pressão sobre o pulmão, levando-o a colapsar, e, por isso, é comum o surgimento de intensa dificuldade para respirar, dor no peito e tosse.

Geralmente, o pneumotórax surge após um trauma, especialmente quando existe um corte na cavidade torácica ou após um acidente de trânsito, mas também pode surgir como consequência de uma doença crônica ou até< sem qualquer causa aparente, embora seja mais raro.

Por poder afetar gravemente a respiração e até alterar o funcionamento do coração, sempre que existe suspeita de pneumotórax é muito importante ir imediatamente ao hospital para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, evitando complicações.

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns do pneumotórax incluem:

  • Dor intensa e repentina, que piora ao inspirar;
  • Sensação de falta de ar;
  • Dificuldade para respirar;
  • Pele azulada, especialmente nos dedos e lábios;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Tosse constante.

Inicialmente os sintomas podem ser mais difíceis de identificar e, por isso, é comum que o pneumotórax apenas seja identificado numa fase mais avançada.

Estes sintomas também podem estar presentes em outros problemas respiratórios e, por esse motivo, devem ser sempre avaliados por um pneumologista.

Como confirmar o diagnóstico

Na maior parte dos casos, o pneumotórax pode ser identificado através de um raio X do tórax e avaliação dos sintomas, no entanto, o médico também pode pedir outros exames complementares, como tomografia computadorizada ou ultrassonografia, para identificar mais detalhes que ajudem a adequar o tratamento.

O que causa o pneumotórax

Existem várias causas que podem provocar o surgimento de um pneumotórax. Assim, de acordo com a causa, o pneumotórax pode ser dividido em quatro principais tipos:

1. Pneumotórax primário

Surge em pessoas sem histórico de doença pulmonar e sem qualquer outra causa aparente, sendo mais comum em fumantes e em pessoas com outros casos de pneumotórax na família.

Além disso, pessoas altas ou com idade entre 15 e 34 anos também parecem ter maiores chances de desenvolver este tipo de pneumotórax.

2. Pneumotórax secundário

O pneumotórax secundário acontece como complicação de uma outra doença, geralmente um problema respiratório anterior. Os tipos de doenças pulmonares mais comuns como causa do pneumotórax incluem as DPOC, fibrose cística, asma severa, infecções do pulmão e fibrose pulmonar.

Já outras doenças que também podem resultar em pneumotórax, mas que não estão relacionadas diretamente com o pulmão são a artrite reumatoide, a esclerose sistêmica ou a dermatomiosite, por exemplo.

3. Pneumotórax traumático

É possivelmente o tipo mais comum de pneumotórax que acontece quando surge um trauma na região torácica, devido a cortes profundos, fratura de costelas ou acidentes de trânsito, por exemplo.

Além disso, pessoas que fazem mergulho também pode ter este tipo de pneumotórax, especialmente se subirem muito rápido até à superfície, devido às diferenças de pressão.

4. Pneumotórax hipertensivo

Esta é uma das formas mais graves de pneumotórax, na qual o ar passa do pulmão para o espaço pleural e não consegue regressar ao pulmão, acumulando-se aos poucos e causando intensa pressão sobre o pulmão.

Neste tipo, é possível que os sintomas vão piorando muito rapidamente, sendo urgente ir no hospital para iniciar o tratamento.

Como é feito o tratamento

O principal objetivo do tratamento consiste em retirar o excesso de ar que está acumulado, para aliviar a pressão sobre o pulmão e permitir que volte a expandir. Para isso, geralmente é feita a aspiração do ar com uma agulha inserida entre as costelas para que o ar possa sair para fora do corpo.

Depois disso, a pessoa precisa ficar em observação para avaliar se o pneumotórax volta a surgir, fazendo exames regulares. Caso volte a surgir, pode ser necessário fazer cirurgia para colocar um tubo que retira constantemente o ar ou para corrigir qualquer alteração no pulmão que esteja causando o acúmulo de ar no espaço pleural.

Além disso, é também importante identificar a causa correta do pneumotórax para saber se é necessário mais algum tipo de tratamento específico para a causa, de forma a evitar que o pneumotórax possa voltar a surgir.

Источник: https://www.tuasaude.com/pneumotorax/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: