Principais sintomas de falta de B12, causas e tratamento

Contents
  1. Anemia perniciosa: sintomas, tratamento, diagnóstico e causas
  2. Sintomas da anemia perniciosa
  3. Sintomas de anemia perniciosa comumente ignorados:
  4. Em casos raros de anemia perniciosa, as pessoas podem apresentar sintomas neurológicos que podem incluir:
  5. Os sintomas de deficiência de B12, que podem se sobrepor à anemia perniciosa, incluem:
  6. Falta de vitamina B12
  7. Deficiência de fator intrínseco
  8. Macrócitos
  9. Deficiência de B12 e anemia perniciosa
  10. Fatores de risco para anemia perniciosa
  11. Diagnóstico da anemia perniciosa
  12. Tratamento para anemia perniciosa
  13. Complicações da anemia perniciosa
  14. Veja também:
  15. A falta de vitamina B12: uma epidemia silenciosa
  16. O que é a vitamina B12 e por que você precisa dela?
  17. Sintomas da falta de vitamina B12
  18. Por que a falta de vitamina B12 é tão comum?
  19. Envelhecimento x deficiência
  20. Doenças relacionadas com a falta de vitamina B12
  21. Por que a falta de vitamina B12 é tão subdiagnosticada?
  22. A discussão sobre os níveis de B12
  23. Níveis de B12 no Japão e EUA
  24. Grupos de risco à falta de vitamina B12
  25. Crianças e a deficiência de B12
  26. Estudo
  27. Importância da suplementação de B12 para veganos
  28. O tratamento da deficiência de vitamina B12
  29. Vitamina B12 – Formas de suplementação
  30. Anemia por deficiência de vitamina B12: sintomas, tratamentos e causas
  31. Causas
  32. Fatores de risco
  33. Sintomas de Anemia por deficiência de vitamina B12
  34. Na consulta médica
  35. Diagnóstico de Anemia por deficiência de vitamina B12
  36. Tratamento de Anemia por deficiência de vitamina B12
  37. Convivendo/ Prognóstico
  38. Complicações possíveis
  39. Anemia por deficiência de vitamina B12 tem cura?
  40. Referências
  41. Anemia
  42. Tipos de anemia
  43. Causas da anemia
  44. Diagnóstico da anemia
  45. Sinais e sintomas da anemia
  46. Tratamento da anemia
  47. Abordagem nutricional
  48. Dieta rica em ferro
  49. Aumentar o consumo de vitamina C
  50. Reduzir o consumo de alimentos que prejudicam a absorção de ferro
  51. Correção dos níveis de Vitamina B12

Anemia perniciosa: sintomas, tratamento, diagnóstico e causas

Principais sintomas de falta de B12, causas e tratamento

Anemia, de maneira geral, é uma condição médica na qual os níveis de glóbulos vermelhos do sangue ficam abaixo do normal. A anemia perniciosa, por sua vez, é um tipo de anemia que ocorre devido à deficiência de vitamina B12.

A anemia perniciosa é causada pela incapacidade do organismo absorver a quantidade de vitamina B12 necessária para a produção glóbulos vermelhos. Entretanto, a anemia perniciosa é uma condição rara, com uma prevalência de 0,1% na população geral e 1,9% em pessoas com mais de 60 anos, de acordo com o Journal of Blood Medicine.

Esse tipo de anemia é chamado de “perniciosa” porque já foi considerada uma doença mortal. Isso foi devido à falta de tratamento disponível. Hoje, porém, a doença é relativamente fácil de tratar com injeções ou suplementos de vitamina B12. No entanto, se não for tratada, a deficiência de vitamina B12 pode levar a complicações graves.

Sintomas da anemia perniciosa

A progressão da anemia perniciosa é lenta. Por isso pode ser difícil reconhecer seus sintomas.

Sintomas de anemia perniciosa comumente ignorados:

  • fraqueza
  • dores de cabeça
  • dor no peito
  • perda de peso

Em casos raros de anemia perniciosa, as pessoas podem apresentar sintomas neurológicos que podem incluir:

  • andar instável
  • rigidez e tensão nos músculos
  • dormência nos braços e pernas
  • lesões progressivas da medula espinhal
  • perda de memória

Os sintomas de deficiência de B12, que podem se sobrepor à anemia perniciosa, incluem:

  • náusea e vômito
  • confusão mental
  • depressão
  • prisão de ventre
  • perda de apetite
  • azia

Falta de vitamina B12

Pessoas com anemia têm baixos níveis de glóbulos vermelhos normais (hemácias). A vitamina B12 desempenha um papel na criação de glóbulos vermelhos, de modo que o corpo requer uma ingestão adequada de vitamina B12. Essa vitamina pode ser encontrada em alimentos como:

  • carne
  • aves domésticas
  • marisco
  • ovos
  • lacticínios
  • leites fortificados de soja, nozes e arroz
  • suplementos nutricionais

Deficiência de fator intrínseco

Seu corpo também precisa de um tipo de proteína chamado fator intrínseco (IF) para absorver a vitamina B12. O fator intrínseco é uma proteína produzida pelas células do estômago. Depois que você consome vitamina B12, ela viaja para o seu estômago, onde se liga com o IF. Os dois são, então, absorvidos na última parte do intestino delgado.

Na maioria dos casos de anemia perniciosa, o sistema imunológico do corpo ataca e destrói as células que produzem IF no estômago. Se estas células forem destruídas, o corpo não pode produzir IF e não pode absorver a vitamina B12.

Macrócitos

Sem quantidade suficiente de vitamina B12, o corpo produzirá glóbulos vermelhos anormalmente grandes, chamados macrócitos.

Devido ao seu tamanho grande, essas células anormais podem não ser capazes sair da medula óssea, onde as células vermelhas do sangue são produzidas, e entrar na corrente sanguínea.

Isso diminui a quantidade de glóbulos vermelhos transportadores de oxigênio na corrente sanguínea e pode levar à fadiga e fraqueza.

A anemia perniciosa é um tipo de anemia macrocítica. Às vezes, também é chamada de anemia megaloblástica por causa do tamanho anormalmente grande dos glóbulos vermelhos produzidos.

A anemia perniciosa não é o único tipo de anemia macrocítica. Outras causas de glóbulos vermelhos anormalmente grandes incluem:

  • uso a longo prazo de certos medicamentos e antibióticos, como metotrexato e azatioprina
  • doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)
  • alcoolismo crônico
  • deficiência de folato (vitamina B-9) causada por dieta pobre ou condições que afetam sua absorção

Deficiência de B12 e anemia perniciosa

Outras deficiências de vitamina B12, como aquelas causadas pela dieta, são frequentemente confundidas com anemia perniciosa. Entretanto, a anemia perniciosa é um distúrbio auto-imune. Resulta de uma falta de IF e má absorção de B12. Essa deficiência de vitamina pode ser tratada alterando a dieta ou com a ingestão de suplemento de B12.

Em pessoas com deficiência de B12 ou outro tipo de anemia, o corpo pode absorver a B12. Por outro lado, alguém com anemia perniciosa tem mais dificuldade para isso. A anemia perniciosa também é observada em crianças que nascem com um defeito genético que as impede de produzir IF.

  • Vitamina B12: saiba para que serve, onde encontrar e qual sua importância

Fatores de risco para anemia perniciosa

Alguns indivíduos são mais propensos do que outros a desenvolver anemia perniciosa. Fatores de risco incluem:

  • ter uma história familiar da doença
  • ser de descendência do norte da Europa ou escandinava
  • ter diabetes tipo 1
  • ter alguma doença auto-imune
  • ter doenças intestinais, como a doença de Crohn
  • ter tido parte do seu estômago ou intestinos removidos
  • ter 60 anos ou mais
  • ser vegetariano estrito e não tomar suplemento de B12

O risco de desenvolver anemia perniciosa também aumenta à medida que a pessoa envelhece.

Diagnóstico da anemia perniciosa

Para fazer o diagnóstico da anemia perniciosa é preciso fazer alguns exames como:

  • Hemograma completo: Esse teste mede os níveis de vitamina B12 e de ferro no sangue
  • Exame de deficiência de vitamina B12: A médica ou o médico pode avaliar os seus níveis de vitamina B12 por meio de de um exame de sangue. Baixos níveis indicam uma deficiência.
  • Biópsia: Pode ser necessário realizar um biópsia nas paredes do seu estômago a fim de verificar a anemia perniciosa.
  • Teste de deficiência de IF: A deficiência de fator intrínseco é testada por meio de uma amostra de sangue. O sangue é testado para anticorpos contra o IF e as células do estômago.

Tratamento para anemia perniciosa

O tratamento da anemia perniciosa é um processo de duas partes. A primeira parte consiste em:

  • aplicação de injeções de vitamina B12 que são reduzidas ao longo do tempo
  • hemograma completo para medir os níveis de vitamina B12 e ferro no sangue
  • exames de sangue para monitorar tratamentos de reposição

As injeções de vitamina B12 podem ser administradas diária ou semanalmente até que os níveis voltem ao normal (ou próximo ao normal). Durante as primeiras semanas de tratamento, pode ser recomendado cessar a atividade física. Depois que os níveis de vitamina B12 estiverem normais, só preciso é fazer a checagem uma vez ao mês.

Com a normalização da B12, pode ser que o médico ou a médica recomende suplementos de B12 em vez da injeção. Eles vêm em comprimidos, géis nasais e sprays.

Complicações da anemia perniciosa

Talvez seja preciso monitorar o paciente a longo prazo. Isso ajudará a identificar possíveis complicações da anemia perniciosa. A complicação mais perigosa é o câncer gástrico, que pode ser detectado precocemente com a biópsia de estômago.

Outras complicações potenciais da anemia perniciosa incluem:

  • dano nos nervos
  • problemas do trato digestivo
  • problemas de memória, confusão ou outros sintomas neurológicos
  • problemas cardíacos

Essas complicações geralmente se originam da anemia perniciosa de longa duração e podem ser permanentes.

Converse com seu médico ou médica se você acha que possui sintomas de anemia perniciosa. O diagnóstico precoce, o tratamento e o monitoramento rigoroso são importantes para evitar problemas futuros.

Veja também:

Cadastre-se e receba nosso conteúdo em seu email. Comunicar erro

Источник: https://www.ecycle.com.br/6462-anemia-perniciosa.html

A falta de vitamina B12: uma epidemia silenciosa

Principais sintomas de falta de B12, causas e tratamento

A falta de vitamina B12 está relacionada a muitas doenças e problemas de saúde, segundo pesquisas realizadas em diferentes países. Por isso, é recomendado verificar e manter os níveis ideais do nutriente no organismo.

Em contrapartida, o que se percebe é que a deficiência da vitamina é subdiagnosticada em muitos casos, por mais que seja uma questão bastante comum. Diante disso, é apontada como uma epidemia silenciosa em estudos.

Conheça a importância da vitamina B12, as doenças relacionadas com a deficiência, os motivos pelos quais os baixos níveis do nutriente acabam não sendo diagnosticados e as opções  de tratamento.

O que é a vitamina B12 e por que você precisa dela?

A vitamina B12 trabalha em conjunto com o folato na síntese de DNA e das células vermelhas do sangue. Também está envolvida na produção da bainha de mielina em torno dos nervos e na condução de impulsos nervosos. Você pode pensar no cérebro e no sistema nervoso como um grande emaranhado de fios. A mielina é o isolamento que protege os fios e os ajuda a conduzir as mensagens.

Sintomas da falta de vitamina B12

  • Anemia perniciosa
  • Fadiga
  • Fraqueza
  • Desequilíbrio
  • Confusão mental
  • Irritabilidade e tristeza
  • Problemas com a memória
  • Complicações para enxergar
  • Falta de ar e de apetite
  • Associação a doenças mentais, como demência.

Por que a falta de vitamina B12 é tão comum?

A absorção de vitamina B12 é complexa e envolve várias etapas. Veja algumas causas de má absorção:

  • disbiose intestinal;
  • intestino permeável e/ou inflamação do intestino;
  • gastrites atróficas ou hipocloridria (baixa acidez estomacal);
  • anemia perniciosa (condição autoimune);
  • medicamentos (especialmente IBP (inibidores da bomba de prótons) e outras drogas de supressão de ácido);
  • álcool;
  • exposição a óxido nitroso (durante uma cirurgia ou a utilização recreativa).

Isso explica por que a deficiência de B12 pode ocorrer mesmo em pessoas que comem grandes quantidades de alimentos ricos no nutriente.

Contudo, a deficiência da vitamina é muito mais comum do que a maioria dos profissionais de saúde e o público em geral percebem. Dados do Tufts University Framingham Offspring Study sugerem que 40% das pessoas com idades entre 26 e 83 anos apresentam níveis plasmáticos de vitamina B12 na faixa normal baixa; 9% apresentam uma deficiência clara; e 16% estão “perto da deficiência”.

Envelhecimento x deficiência

Dito isto, estimou-se ainda que a deficiência de B12 afete cerca de 40% das pessoas com mais de 60 anos de idade. É inteiramente possível que, pelo menos, alguns dos sintomas atribuídos ao envelhecimento “normal” – tais como perda de memória, declínio cognitivo, diminuição da mobilidade, etc. – sejam, pelo menos, em parte causados pela deficiência de B12.

Doenças relacionadas com a falta de vitamina B12

A lista apresenta algumas condições clínicas que podem ter relação com a falta do nutriente:

  • Alzheimer, demência, declínio cognitivo e perda de memória (coletivamente referidos como “envelhecimento”);
  • a esclerose múltipla (EM) e outras desordens neurológicas;
  • doença mental (depressão, ansiedade, transtorno bipolar, psicose);
  • doença cardiovascular;
  • transtornos do aprendizado ou do desenvolvimento em crianças;
  • desordem do espectro autista;
  • doença autoimune e desregulação imune;
  • câncer;
  • infertilidade masculina e feminina.

Por que a falta de vitamina B12 é tão subdiagnosticada?

A deficiência de vitamina B12, muitas vezes, não é diagnosticada por duas razões:

  • não é rotineiramente testada pela maioria dos médicos; 
  • a extremidade inferior da faixa de referência de laboratório é demasiadamente baixa. Muitas pessoas com deficiência de vitamina B12 têm os chamados níveis “normais” de B12.

A discussão sobre os níveis de B12

No entanto, é bem estabelecido na literatura científica que as pessoas com níveis de B12 entre 200 pg/ml e 350 pg/mL – níveis considerados “normais” – têm claros sintomas de deficiência de B12. 

Alguns especialistas sugerem o tratamento de todos os pacientes que sejam sintomáticos e apresentem níveis de vitamina B12 inferiores a 450 pg/ml. Eles também recomendam o tratamento de pacientes com B12 normal, mas com nível elevado de ácido metilmalônico urinário (MMA), homocisteína e / ou holotranscobalamina (outros marcadores de deficiência de B12).

Níveis de B12 no Japão e EUA

No Japão e na Europa, o limite inferior para B12 é entre 500-550 pg/mL, o nível associado com manifestações psicológicas e comportamentais, tais como declínio cognitivo, demência e perda de memória. 

Logo, alguns especialistas especulam que, no Japão, a aceitação de níveis normais mais elevados e a disposição de tratar os níveis que são considerados “normais” nos EUA explicam as baixas taxas de doença de Alzheimer e demência naquele país.

Grupos de risco à falta de vitamina B12

  • Vegetarianos e veganos;
  • 60 anos ou mais;
  • quem usa regularmente medicamentos que reduzem a acidez produzida pelo estômago;
  • pessoas que usam medicamentos para diabetes, como a metformina;
  • pessoas com doença de Crohn, colite ulcerativa, doença celíaca ou síndrome do intestino irritável;
  • mulheres com história de infertilidade e aborto. 

Crianças e a deficiência de B12

Os efeitos da deficiência de B12 em crianças são especialmente alarmantes. Estudos demonstram que as crianças iniciadas em uma dieta vegana até os 6 anos de idade ainda são deficientes em vitamina B12 até mesmo anos depois que comecem a comer, pelo menos, alguns produtos de origem animal.

Estudo

A vitamina B12 é a única vitamina que contém um elemento-traço, o cobalto, razão pela qual ela é chamada de cobalamina. A cobalamina é produzida no intestino de animais. É a única vitamina que não podemos obter a partir de plantas ou luz solar. As plantas não precisam de B12 e, portanto, não possuem estoque dela.

No estudo, foi constatada uma associação significativa entre o status da cobalamina (B12) e o desempenho em testes que medem a inteligência fluida, habilidade espacial e memória de curto prazo (com as crianças anteriormente veganas marcando mais baixo do que as crianças onívoras em cada caso).

O déficit na inteligência fluida é particularmente preocupante, segundo os pesquisadores, porque envolve o raciocínio, a capacidade para resolver problemas complexos, capacidade de pensamento abstrato e a capacidade de aprender. Qualquer defeito nesta área pode ter consequências de longo alcance para o funcionamento individual.

Importância da suplementação de B12 para veganos

Como a vitamina B12 está presente naturalmente em produtos de origem animal, é absolutamente crucial para aqueles adeptos de dietas veganas ou vegetarias  suplementar a vitamina B12.

Isto é especialmente importante para as crianças ou mulheres grávidas, cuja necessidade de B12 é ainda maior do que dos adultos.

O tratamento da deficiência de vitamina B12

Um ponto importante sobre deficiência de vitamina B12 é que o diagnóstico e o tratamento são relativamente fáceis e de baixo custo – especialmente quando comparado com o tratamento das doenças que a deficiência de vitamina B12 pode causar. 

Como sempre, o tratamento adequado depende do mecanismo subjacente que está causando o problema. Veja exemplos: pessoas com anemia perniciosa ou doença intestinal inflamatória, como a doença de Crohn, são suscetíveis de terem prejudicada a absorção por suas vidas inteiras, e diante disso, provavelmente, precisam de aplicações de B12 por mais tempo. 

Vitamina B12 – Formas de suplementação

Alguns estudos sugerem  que a terapia de suplementação de vitamina B12 via sublingual promove rápida restauração das concentrações séricas da mesma e poderia ser considerada um método alternativo à administração da vitamina B12 injetável.

No entanto, muitos dos especialistas recomendam a vitamina B12 injetável para as pessoas com anemia perniciosa e deficiência de B12 avançada envolvendo sintomas neurológicos.

Para tratar a falta e vitamina B12, o primeiro passo é identificar o mecanismo que causa a deficiência. Isso é algo que você precisa de ajuda médica para diagnosticar. Uma vez que o mecanismo é identificado, a forma adequada de suplementação, a dose e a duração do tratamento serão escolhidas conforme as orientações profissionais.

Muitas pessoas já usam vitamina B12 injetável. Amplie seus conhecimentos sobre o assunto e leia o conteúdo “o que você precisa saber sobre medicamentos injetáveis”.

Postado 26 set, 2016  |  Atualizado 01 fev, 2021  |  Tempo de leitura 11 min

Источник: https://essentia.com.br/conteudos/falta-de-vitamina-b12/

Anemia por deficiência de vitamina B12: sintomas, tratamentos e causas

Principais sintomas de falta de B12, causas e tratamento

Anemia é o nome dado à baixa concentração de glóbulos vermelhos (hemácias) saudáveis no sangue, ou seja, que possuam quantidade suficiente de hemoglobina. Por sua vez, a hemoglobina é o elemento do sangue cuja principal função é transportar oxigênio dos pulmões para nutrir todas as células do organismo.

Na anemia por deficiência de vitamina B12 ocorre baixa contagem de hemácias devido a pouca quantidade dessa vitamina no organismo.

Anemias causadas por deficiência de vitaminas, no geral, são chamadas de anemias megaloblásticas. Já alguns tipos de anemias causadas por deficiência de vitamina B12 são chamadas de anemias perniciosas.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que é anemia?

Causas

A deficiência de vitamina B12 pode resultar de uma dieta deficiente nessa vitamina, que é encontrada principalmente em carnes, ovos e leites. Esse é um problema muito comum em vegetarianos e veganos.

A anemia por deficiência de vitamina B12 também pode ocorrer se o intestino delgado não consegue absorver a vitamina corretamente, o que costuma acontecer devido a uma cirurgia no estômago ou no intestino delgado, ao crescimento anormal de bactérias no intestino delgado ou mesmo por causa de uma doença intestinal, como a doença de Crohn ou a doença celíaca, que interfere diretamente na absorção dessa vitamina. A deficiência de vitamina B12 também pode ser causada por um verme ingerido de peixe contaminado. No entanto, a deficiência de vitamina B-12 ocorre mais frequentemente devido à falta de uma substância chamada de “fator intrínseco”.

Fator intrínseco é uma proteína secretada pelo estômago que se junta à vitamina B12 no estômago. As duas substâncias caminham através do intestino delgado para, depois, serem absorvidas pela corrente sanguínea.

Sem o fator intrínseco, a vitamina B12 não pode ser absorvida e é excretada pelo corpo. A falta de fator intrínseco pode ser resultado de uma reação autoimune.

A anemia por deficiência de vitamina B12 causada pela falta do fator intrínseco é chamada de anemia perniciosa.

Outros problemas podem dificultar a absorção da vitamina B12 pelo organismo, como alcoolismo crônico, cirurgias que removeram partes do estômago ou do intestino delgado (procedimento comum em cirurgias para perda de peso, como a cirurgia bariátrica) e o uso de antiácidos e outros medicamentos para controlar a acidez estomacal por longos períodos.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fatores de risco

O risco de anemia por deficiência de vitamina B12 pode ser maior nos seguintes casos:

Isso acontece porque carnes, ovo e produtos lácteos (que contém leite) são extremamente ricos em vitamina B12. Por isso, pessoas que não incluem esses alimentos na dieta possuem risco mais elevado de desenvolver anemia por deficiência de vitamina B12. Essas pessoas podem precisar tomar suplementos para repor a quantidade dessa vitamina no organismo.

A maioria das pessoas com anemia por deficiência de vitamina B12 não têm o fator intrínseco, proteína secretada pelo estômago que é necessária para a absorção de vitamina B12. A falta de fator intrínseco pode ser resultado de uma reação autoimune ou pode, ainda, ser herdada.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Antiácidos e alguns medicamentos utilizados para tratar a diabetes tipo 2 e para controlar a produção de ácido estomacal podem interferir com a absorção da vitamina B12.

Pessoas com doenças autoimunes relacionadas com o sistema endócrino, como algumas doenças da tireoide, podem ter um risco aumentado de desenvolver um tipo específico de anemia por deficiência de vitamina B12, chamado de anemia perniciosa.

Pessoas portadoras de uma doença intestinal ou de um crescimento bacteriano anormal no estômago, assim como pessoas que já passaram por cirurgia para no intestino ou no estômago, têm mais chances de ter dificuldades para absorver quantidade suficiente de vitamina B12.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas de Anemia por deficiência de vitamina B12

As pessoas que têm anemia por causa de deficiência de vitamina B12 podem não apresentar sintomas, ou os sintomas podem ser muito brandos. Os sinais mais típicos da anemia por deficiência de vitamina B12 incluem:

  • Diarreia ou constipação
  • Fadiga, falta de energia ou tontura ao se levantar e fazer esforço
  • Perda de apetite
  • Pele pálida
  • Problemas de concentração
  • Falta de ar, principalmente durante exercícios
  • Língua inchada e vermelha ou sangramento da gengiva.

Os sintomas de danos nervosos causados pela deficiência de vitamina B12 durante um longo período incluem:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Confusão ou alteração do estado mental (demência) em casos graves
  • Depressão
  • Perda de equilíbrio
  • Formigamento de mãos e pés.

Na consulta médica

Entre as especialidades que podem diagnosticar anemia por deficiência de vitamina B-12 estão:

  • Clínica médica
  • Gastroenterologia
  • Imunologia

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

  • Você é vegetariano ou vegano?
  • Você inclui alimentos em sua dieta que são ricos em vitamina B12?
  • Quais são seus sintomas?
  • Quando os sintomas surgiram?
  • Os sintomas são ocasionais ou frequentes?
  • Você faz uso de algum tipo de medicamento? Qual?
  • Você já foi diagnosticado com alguma outra condição médica? Qual?
  • Você já passou por cirurgia no estômago ou no intestino?

Diagnóstico de Anemia por deficiência de vitamina B12

Após a consulta médica, em que o especialista fará uma série de perguntas que possam ajudar no diagnóstico e também um exame físico completo, o médico solicitará ao paciente que realize alguns exames, entre eles o exame de sangue. Se este revelar uma deficiência de vitamina B12 no organismo do paciente, o especialista pode realizar outros testes para determinar o tipo e a causa dessa deficiência, tais como:

  • Teste de anticorpos, em que o médico retira uma amostra do sangue para verificar se há anticorpos contra o fator intrínseco. Se o exame der positivo é um sinal de anemia perniciosa
  • Teste de ácido metilmalônico, como um dos marcadores de exame de sangue. O nível desta substância na corrente sanguínea é mais elevado em pessoas com deficiência de vitamina B12.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em outro teste, o paciente ingere uma pequena quantidade de substâncias radioativas de vitamina B12. Em seguida, o sangue é verificado para ver se o corpo absorveu a vitamina B12.

Depois disso, o paciente irá ingerir uma combinação de substâncias radioativas de vitamina B12 com fator intrínseco.

Se a vitamina B12 radioativa for absorvida apenas quando ingerida juntamente com o fator intrínseco, o resultado mostrará que o paciente não possui o fator intrínseco e que, portanto, está com anemia causada por deficiência de vitamina B12.

Tratamento de Anemia por deficiência de vitamina B12

Para casos mais leves de deficiência de vitamina B12, o tratamento pode envolver alterações na dieta e inserção de suplementos de vitamina B-12 no dia a dia. O médico poderá sugerir, também, injeções com vitamina B12, especialmente se a deficiência da vitamina for grave.

Muitas pessoas precisam dessas injeções mensais pelo resto da vida. As injeções podem não ser mais necessárias após o tratamento adequado da doença de Crohn, doença celíaca ou do alcoolismo.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Convivendo/ Prognóstico

Conviver bem com anemia por deficiência de vitamina B-2 implica necessariamente em seguir à risca as orientações médicas, promovendo as alterações exigidas na dieta e tomando os suplementos conforme indicado.

Complicações possíveis

A vitamina B12 afeta as células que formam a superfície externa do corpo e o revestimento dos condutos internos (células epiteliais), como o revestimento uterino. Portanto, uma falta de vitamina B12 pode provocar um teste de Papanicolau falso positivo.

Além disso, anemia por deficiência de vitamina B12 também pode causar problemas neurológicos. Isso acontece porque, embora a vitamina B12 seja importante para a produção de células vermelhas do sangue, ela é também importante para o sistema nervoso.

Deficiência de vitamina B12 não tratada pode levar a problemas neurológicos, como formigamento persistente em suas mãos e pés ou perda das noções de equilíbrio. Ela pode levar à confusão mental. Fora que, sem tratamento para a deficiência de vitamina B12, complicações neurológicas podem se tornar inclusive permanentes.

A deficiência de vitamina B12 pode causar esses e outros problemas de saúde antes que leve à anemia.

Anemia por deficiência de vitamina B12 tem cura?

O tratamento para anemia por deficiência em vitamina B12 geralmente é eficaz. Os danos nervosos podem ser permanentes, principalmente se o tratamento não for iniciado assim que surgirem os primeiros sintomas.

Referências

Associação Brasileira de Nutrologia

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/anemia-por-deficiencia-de-vitamina-b12

Anemia

Principais sintomas de falta de B12, causas e tratamento

A anemia é uma patologia que se caracteriza por uma deficiência no tamanho ou número de glóbulos vermelhos (também chamados de hemácias ou eritrócitos) no sangue ou na quantidade de hemoglobina que estes contêm.

A anemia é um problema de saúde pública que a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que afete cerca de 42% das crianças com menos de 5 anos de idade e 40% das mulheres grávidas, no entanto para Portugal não existem ainda números concretos.

Os glóbulos vermelhos possuem na sua constituição hemoglobina, que é uma proteína responsável pelo transporte de oxigénio no sangue. Na anemia esta deficiência provoca uma limitação na troca do oxigénio e do dióxido de carbono entre o sangue e as células.

A concentração de hemoglobina necessária para as necessidades fisiológicas do organismo depende de vários fatores e varia com a idade, sexo, hábitos tabágicos e gravidez.

Para que ocorra a produção de glóbulos vermelhos e hemoglobina pelo corpo são necessários alguns nutrientes obtidos através da dieta, tais como: o ferro, vitamina B12 e ácido fólico, sendo que a maioria das anemias é causada pela falta destes nutrientes.

Tipos de anemia

Existe vários tipos de anemia, sendo que a classificação é baseada no tamanho da célula.

1. Macrocítica (grande) – esta é caracterizada por hemácias maiores do que o normal e um aumento do volume corpuscular médio:

  • Magalobástica;
  • Perniciosa;
  • Anemia de Fanconi.

2. Normocítica (normal) – esta pode ter na sua origem uma perda de sangue aguda, doença crónica ou numa falha na produção:

  • Aplástica;
  • Falciforme;
  • Hemolítica.

3. Microcítica (pequena) – esta é caracterizada por hemácias menores do que o normal e menos hemoglobina circulante, como em casos de deficiência de fero e na talassemia

  • Ferropriva;
  • Sideroblástica;
  • Talassemia.

Causas da anemia

A anemia pode ter na sua origem diferentes causas, existindo diversos fatores que podem promover ou facilitar o seu aparecimento.

Para a produção de glóbulos vermelhos e da hemoglobina é necessário que existam disponíveis alguns nutrientes, sendo que uma das causas mais comuns de anemia são as carências nutricionais, em especial a carência de ferro, mas também a de vitamina B12.

A anemia pode surgir devido a uma baixa produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea, uma destruição elevada dos glóbulos vermelhos pelo corpo ou devido a uma perda de glóbulos vermelhos através de hemorragias (sangramento).

Entre os principais fatores que podem levar ao surgimento da anemia temos:

  • Carência de ferro;
  • Doenças crónicas (como por exemplo cancro, infeção por VIH / SIDA, artrite reumatóide, insuficiência renal);
  • Doenças intestinais (em especial quando existe comprometimento da absorção de nutrientes);
  • Hereditariedade (componente genética);
  • Atividade física intensa;
  • Outros fatores (como por exemplo menstruação, gravidez, alcoolismo ou alguns tipos de medicamentos).

Diagnóstico da anemia

O diagnóstico de anemia é efetuado com recurso a análises ao sangue, através da realização de um hemograma.

Uma vez identificada a presença de anemia poderá ser necessário recorrer a exames adicionais de forma a identificar a causa da mesma e, desta forma direcionar o tratamento.

Sinais e sintomas da anemia

Os sintomas da anemia podem passar despercebidos durante a fase inicial ou, até ser inicialmente confundida com cansaço ou fadiga.

À medida que a anemia vai avançando começam a surgir cada vez mais sintomas. Numa fase mais avançada os principais sintomas que se podem manifestar são:

  • Falta de força generalizada;
  • Palidez;
  • Dores de cabeça;
  • Alterações do sono;
  • Tonturas;
  • Dificuldade de concentração;
  • Depressão;
  • Tensão arterial baixa;
  • Ritmo cardíaco acelerado;
  • Respiração acelerada com sensação de opressão;
  • Desmaios;
  • Unhas quebradiças;
  • Perda de apetite;
  • Extremidades frias.

Tratamento da anemia

O tratamento da anemia deve ser orientado conforme o tipo de anemia e a sua causa, mas passa pela reposição dos níveis normais de glóbulos vermelhos e de hemoglobina.

No caso da anemia originada pela carência de ferro ou de vitamina B12, o tratamento baseia-se na administração de suplementos de ferro ou de vitamina B12, respetivamente.

Paralelamente, é necessário a adoção de uma dieta equilibrada e que permita suprimir as necessidades nutricionais do indivíduo, nomeadamente as necessidades diárias de ferro.

Abordagem nutricional

Para além da suplementação de ferro, a adoção de uma dieta equilibrada e que suprima as necessidades nutricionais do indivíduo é essencial e, pode ajudar a reverter a anemia, dependendo da sua causa, ou a prevenir o seu desenvolvimento.

A abordagem nutricional passa pela inclusão de alimentos fornecedores de ferro na alimentação, potenciar a sua absorção pelo organismo, como por exemplo, através da inclusão de mais vitamina C na dieta e através da redução dos alimentos que interferem na absorção do ferro.

Dieta rica em ferro

Sendo que uma grande maioria das anemias tem na sua origem uma carência de ferro, a adoção de uma dieta rica neste nutriente e que suprima as necessidades diárias do indivíduo é essencial.

As recomendações de ferro por dia variam de homem para mulher e são de 8mg de ferro por dia para homem e 18mg de ferro por dia para mulheres. No caso dos indivíduos vegetarianos os valores recomendados são maiores, sendo recomendada uma ingestão de 14mg de ferro por dia para homem e 32mg de ferro por dia para mulheres.

Os alimentos com um maior teor de ferro e os quais deverão ser incluídos em maior quantidade na alimentação diária são:

De origem animal:

  • Carne, em especial as carnes vermelhas;
  • Vísceras, como fígado, rim e coração;
  • Ovos.

De origem vegetal:

  • Cereais integrais (trigo, milho, centeio, aveia, cevada);
  • Leguminosas (feijão, grão, lentilhas, ervilhas, favas, tremoços);
  • Legumes verde escuros (como por exemplo, salsa, espinafres, agrião, brócolos, couve);
  • Frutos oleaginosos (como por exemplo amêndoa, avelã, noz);
  • Sementes (sésamo, cânhamo, abóbora);
  • Tofu.

Aumentar o consumo de vitamina C

A vitamina C não contribui para a produção de hemoglobina, mas promove a absorção de ferro pelo organismo. A absorção de ferro é assim maior quando os alimentos ricos em ferro são acompanhados por fontes alimentares de vitamina C.

Como tal, é essencial a conjugação de alimentos ricos de vitamina C com os alimentos ricos em ferro.

A grande maioria dos legumes e frutas são excelentes fontes de vitamina C, no entanto podemos destacar os seguintes:

  • Frutas: kiwi, frutas cítricas, morangos, abacaxi, melão, papaia, goiaba e uvas;
  • Legumes: brócolos, couve portuguesa, couve de Bruxelas, couve flor, pimento, tomate e legumes verde escuro, como por exemplo espinafres, rúcula, agrião.

Reduzir o consumo de alimentos que prejudicam a absorção de ferro

Existem determinados alimentos que promovem a diminuição da absorção de ferro pelo organismo, tais como: chá, café e cacau. Estes alimentos são ricos em compostos como os taninos e polifenóis que interferem com a absorção de ferro pelo organismo.

Para evitar a diminuição da absorção de ferro é assim recomendado:

  • Evitar ingerir chá ou café com a refeição ou pelo menos 1 a 2 horas após o término da mesma;
  • Evitar tomar suplementos de cálcio ou leite e derivados com ou após a refeição, uma vez que estes são fontes de cálcio que diminui a absorção de ferro.

Correção dos níveis de Vitamina B12

Para a produção de glóbulos vermelhos pelo organismo também é necessária a existência de níveis adequados de vitamina B12, podendo também surgir anemia no seguimento de baixos níveis de vitamina B12, como a anemia megaloblástica.

Caso a anemia tenha origem numa baixa ingestão de vitamina B12, paralelamente à suplementação recomendada, também é necessário o reforço desta vitamina na alimentação.

Os principais alimentos fornecedores de vitamina B12 são:

  • Fígado;
  • Ostras;
  • Marisco;
  • Ovos;
  • Levedura nutricional.

Caso suspeite que tenha anemia deverá informar o seu médico. O seu diagnóstico é feito através de análises ao sangue e o tratamento adaptado à causa da mesma.

Paralelemente, a consulta de nutrição com um nutricionista pode ajudar a ajustar a sua alimentação às suas necessidades nutricionais e garantir que suprime as necessidades de vitaminas e minerais, como o ferro e a vitamina B12, potenciando o tratamento efetuado com o seu médico.

Источник: https://www.saudebemestar.pt/pt/blog/nutricao/anemia/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: