Puberdade precoce: o que é, sintomas e possíveis causas

Puberdade precoce: causas, diagnóstico e tratamentos

Puberdade precoce: o que é, sintomas e possíveis causas

A puberdade é o período de transição entre a infância e a idade adulta, caracterizado por mudanças físicas, psicológicas e hormonais. Durante a puberdade, as gônadas, que são os ovários e testículos, passam a produzir seus principais hormônios, estrogênio e testosterona, e ganham a capacidade reprodutiva, caracterizada pela produção dos gametas.

Esse aumento dos esteróides sexuais (estrogênio e testosterona), traz duas consequências físicas: a mudança na aparência corporal e a aceleração do crescimento, conhecida como estirão puberal.

Primeiros sinais da puberdade

Antes da puberdade acontecer, as glândulas adrenais ganham a capacidade de produzir andrógenos (DHEA e SDHEA) por volta dos 5 a 6 anos de idade, em um processo fisiológico chamado de adrenarca. Na maior parte das crianças, a adrenarca passa despercebida ou se manifesta apenas pelo surgimento de odor axilar característico.

Algumas crianças, principalmente as com sobrepeso ou obesidade, ao passarem pela adrenarca, podem apresentar excesso de andrógenos adrenais e, consequentemente, surgimento de pêlos pubianos (pubarca) em idade não fisiológica. Adrenarca não é sinônimo de puberdade, é um evento fisiológico de amadurecimento das adrenais.

A puberdade ocorre pela gonadarca, ou seja, por amadurecimento das gônadas.

O primeiro sinal puberal esperado nas meninas é o surgimento do broto mamário, conhecido como telarca. Já nos meninos, o marco do início puberal fisiológico é caracterizado pelo aumento do volume testicular, a partir de 4 ml.

Além do surgimento do broto mamário e do aumento do volume testicular, em ambos os sexos surgem os pêlos pubianos e axilares, pubarca, oriundos da produção de andrógenos gonadais, somados aos andrógenos adrenais. Também é comum aos dois gêneros a aceleração do crescimento linear (estirão puberal), além da progressão da idade óssea, caracterizada pelo fechamento progressivo das cartilagens de crescimento.

A criança passa, então, a ter características corporais que aos poucos deixam o seu corpo infantil com aspecto adulto.

O crescimento linear acelera, na direção da altura adulta, ganha capacidade reprodutiva e os riscos de constituição de prole não programada.

Portanto, existe a necessidade de adequação das mudanças físicas e psicológicas, com a faixa etária típica dessas mudanças. E qual é a faixa etária típica dessas mudanças?

Sintomas da puberdade precoce

A puberdade é considerada fisiológica quando se inicia entre os 8 e os 13 anos na menina e entre os 9 e os 14 anos no menino. O surgimento dos caracteres sexuais secundários, antes dos 8 anos nas meninas ou antes dos 9 anos nos meninos, é conhecido como puberdade precoce.

A causa desse início precoce das características puberais pode estar nas gônadas (ovários e testículos), nas adrenais ou na glândula que controla as gônadas, a hipófise. Essas causas são divididas em dois grandes grupos:

  • puberdade precoce central (PPC), quando o problema é na hipófise ou hipotálamo;
  • puberdade precoce periférica (PPP), quando o problema está nas gônadas (testículos e ovários) ou nas adrenais.

Na investigação diagnóstica, ao exame físico, a dica no menino é examinar os testículos, para diferenciar as causas centrais das periféricas. Quando ambos os testículos estão aumentados, significa que houve estímulo do hormônio LH sobre o crescimento testicular. Então houve aumento do LH, hormônio produzido pela hipófise, e provavelmente se trata de causa central.

Já nas meninas, o exame físico não consegue diferenciar as causas centrais das periféricas, pois o surgimento do broto mamário, por aumento de estrogênio, pode estar presente nos 2 grupos de puberdade (PPP e PPC).

Do ponto de vista de investigação laboratorial, o divisor de águas para diferenciar PPC de PPP é a dosagem do LH. O método mais usado para dosar o LH é com ensaio imunoquimioluminométrico (ICMA). Existem vários pontos de corte estudados para o LH puberal, o mais aceito pelo ICMA é o LH>0,3 IU/l.

Significa que o achado de LH>0,3 IU/l em uma criança investigada para puberdade precoce, é consistente com causa de puberdade central.

Diagnóstico e tratamento da puberdade precoce

Após a diferenciação entre causas centrais e periféricas, o próximo passo é a investigação da causa da puberdade precoce, através de métodos de imagem. Se a causa for periférica, a investigação é direcionada para as gônadas ou para as glândulas adrenais.

São solicitadas ecografia pélvica para as meninas e ecografia dos testículos para os meninos, além de tomografia das adrenais se os hormônios dessa glândula estiverem aumentados.

Por outro lado, se o LH está elevado, a imagem deverá ser direcionada para a hipófise, sendo solicitado idealmente ressonância magnética de sela túrcica, com contraste.

O tratamento será instituído de acordo com a patologia diagnosticada. Nos casos de tumores de adrenais, gonadais ou hipofisários, o tratamento será na maioria das vezes cirúrgico.

Entre as causas adrenais, existe uma doença genética causada pela deficiência de uma das enzimas da cascata de síntese do cortisol, a  21hidroxilase, que deve ser investigada.

Nesse caso e nos demais casos não tumorais, o tratamento será clínico, direcionado para a redução dos esteroides sexuais para níveis pré puberais.

Outro aspecto importante do diagnóstico e tratamento é a avaliação da idade óssea, investigada através da radiografia de mão e punho.

O aumento precoce dos esteroides sexuais, faz com que o estrogênio (em meninas e meninos) feche rapidamente a cartilagem de crescimento, o que diminui o potencial de estatura adulta.

Essas crianças com puberdade precoce, em geral são altas quando comparadas aos pares de mesma idade, porém com uma idade óssea avançada. Significa dizer que se não forem tratadas vão parar de crescer precocemente, pelo fechamento antecipado das cartilagens de crescimento.

Diante dessas situações, o endocrinologista deverá indicar o tratamento da puberdade precoce para evitar os transtornos físicos e psicológicos decorrentes das transformações corporais em idade precoce.

Afinal, há um desajuste do corpo com a maturidade psicológica da criança. Outro objetivo do tratamento é evitar a perda de estatura final, decorrente do avanço de idade óssea.

Por último, a menarca precoce pode implicar em maior risco de câncer de mama futuro nas meninas.

Texto escrito por:

Prof. Dra. Luciana Correa

Professora do Curso de Pós Graduação em Endocrinologia Afya/IPEMED

Источник: https://ipemed.com.br/blog/puberdade-precoce/

Puberdade precoce: o que é e como identificar primeiros sinais?

Puberdade precoce: o que é, sintomas e possíveis causas

Puberdade precoce envolve mudanças fisiológicas e comportamentais antes do período normal Foto: Freepik / @master1305

A puberdade é um período importante no crescimento de qualquer pessoa, trazendo mudanças no corpo, comportamento e em outros aspectos da vida de crianças. Mas, quando ocorre antes da hora, o processo torna-se uma doença, conhecida como puberdade precoce.

Como o nome diz, a doença é caracterizada pelo surgimento das mudanças que a puberdade causa, mas antes do período normal no qual o processo ocorre. Assim, o primeiro sinal para se ficar de olho em relação à condição é a idade da criança quando algumas alterações começam.

A endocrinologista infantil Louise Cominato explica que a puberdade ocorre, idealmente, entre os 8 e 13 anos para meninas e 9 e 14 anos para meninos. Nessa faixa de tempo é comum que uma menina tenha o aumento das mamas e a primeira menstruação e os meninos o crescimento da região dos testículos e pênis. Em ambos os casos ocorre o surgimento de pelos nas partes íntimas.

“A velocidade da evolução da puberdade varia, o normal para meninas é menstruar com 11, 12 anos”, comenta a médica. A endocrinologista destaca que as mudanças também podem ocorrer a partir dos oito ou nove anos, mas de forma muito acelerada. Nesse caso não há uma puberdade precoce, mas sim a chamada puberdade rapidamente evoluída.

Outra mudança comum na puberdade é comportamental. “Não existe uma regra, mas a menina parece que está com tensão pré-menstrual (TPM), com flutuação de humor. No menino, a testosterona costuma deixá-lo mais agressivo”, explica Louise. É também um período de crescimento de altura e peso, que pode ser rápido ou espaçado.

Assim, caso as mudanças ocorram antes dos 8, para meninas, e 9 anos, para meninos, é importante ficar atento. Louise destaca que a puberdade precoce é mais comum em meninas do que em meninos, mas que, quando ocorre no último grupo, é mais grave, com alguma doença ligada ao sistema nervoso, testículos ou glândulas suprarrenais.

Quais as causas da puberdade precoce?

A endocrinologista explica que não há uma única causa para a doença, e que ainda não se sabe exatamente o que leva à puberdade precoce, ou é mais predominante no processo. Porém, foram identificados alguns fatores que vêm sendo associados à doença.

“No caso das meninas, vários genes têm sido descobertos, cujas mutações levam à puberdade precoce, o que indica essa relação”, comenta Louise.

O tipo mais comum, com uma causa genética, é chamado de puberdade precoce central. Em alguns casos a causa não é aparente, e então é chamada de idiopática.

Outros fatores detectados são ambientais, que não são causas em si mas podem contribuir para o surgimento da doença.

Entre eles está a obesidade, a exposição a poluentes e a agrotóxicos, em especial os que possuem os chamados disruptores endócrinos: “eles estão presentes em alguns agrotóxicos e plásticos, que são usados na indústria e agem como um hormônio no nosso organismo, levando à puberdade precoce”. Basicamente, essas substâncias atuam nos receptores dos hormônios que levam à puberdade, enganando-os e desencadeando o processo.

Remédios que possuem hormônios sexuais devem ser mantidos longe de crianças, já que ingestão pode levar à puberdade precoce Foto: Freepik / @jcomp

Louise observa que, mais recentemente, um outro fator tem sido observado em crianças com a doença: o contato com cremes e pomadas que podem levar à puberdade.

“É o aparecimento de pelos pubianos em crianças expostas a andrógenos (hormônios masculinos) a base de gel, que pais e mães têm usado para gerar músculo.

Eles passam para a criança ao carregar no colo, pois mesmo absorvido, no contato tem a passagem”, explica a médica. 

Assim, o ideal é que após passar o produto os pais usem uma proteção ou roupa que cubra o corpo. É importante também que os pais mantenham medicamentos à base de hormônios sexuais longe dos filhos, incluindo as pílulas anticoncepcionais e evitem a exposição aos outros fatores ambientais citados.

Os elementos que contribuem para a puberdade precoce também levam à puberdade rapidamente evoluída, cujas causas são genéticas. Apesar disso, a puberdade precoce não é hereditária, ou seja, se um dos pais a teve, não há garantia de que a criança terá.

Diagnóstico da puberdade precoce é feito por pediatra, e é importante realizar consultas periódicas Foto: Freepik / @wavebreakmedia_micro

Importância do tratamento

Além das alterações fisiológicas e comportamentais, a puberdade precoce também está ligada à criação de um estigma social. “A criança evolui toda antes da hora, ela é vista como diferente dos colegas, tanto da parte corporal quanto os comportamentos, as atitudes mudam devido à mudança hormonal. A pessoa não se vê naquele grupo”, explica Louise.

A estigmatização pode gerar diversos problemas psicológicos, e em alguns casos demanda acompanhamento psicológico. Mas também existem as consequências biológicas, o principal sendo no crescimento: “Se começa  a puberdade muito cedo, os hormônios estimulam o fechamento da cartilagem, ela cresce rápido mas menos que o esperado, então fica menor do que deveria”. 

A endocrinologista adiciona que já foram observados uma relação entre meninas com puberdade precoce e uma incidência maior de câncer de mama, já que elas ficam mais tempo expostas aos hormônios que podem levar à doença.

Por todos esses fatores, é importante levar a criança para um pediatra caso surjam suspeitas de puberdade precoce. Uma vez que o profissional identifique a doença, ela é tratada por um endocrinologista pediatra.

A médica destaca que o tratamento busca reverter as mudanças geradas pela doença ou parar o seu desenvolvimento, a partir de medicamentos que impedem a produção de hormônios sexuais ou bloqueia seus receptores.

“É uma medicação com pouco efeito colateral, a duração [do tratamento] varia, mas costuma ir até uma idade normal para a puberdade acontecer”, comenta Louise. 

Outro ponto importante é que a identificação e tratamento da puberdade precoce passa pelo que Louise chama de “cultura” de frequentar o consultório de um pediatra. “O que precisa é passar no pediatra de rotina, coisa de cultura. Pelo menos uma vez ao ano, para detectar possíveis sintomas ou alertas”, aconselha ela.

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais

Источник: https://emais.estadao.com.br/noticias/bem-estar,puberdade-precoce-o-que-e-e-como-identificar-primeiros-sinais,70003405394

Puberdade precoce: atenção aos sinais | Blog Leiturinha

Puberdade precoce: o que é, sintomas e possíveis causas

Sabe aquele momento em que os pequenos mudam o comportamento e a famosa rebeldia pré-adolescente se instala? Pois é…. essa mudança repentina de “modos” está intimamente relacionada às mudanças biológicas dessa fase, a famosa puberdade.

No entanto, embora este seja um processo natural do corpo, em alguns casos ele pode acontecer antecipadamente, sendo denominada puberdade precoce. Quando isso acontece, algumas consequências, como a desaceleração do desenvolvimento, podem impactar a vida das crianças.

Mas como saber quais os sinais, as causas e o tratamento para a puberdade precoce?

Sinais que indicam puberdade precoce

Existem sintomas que são específicos por gênero e os que são comuns. Entretanto, é importante ressaltar que a puberdade precoce acomete até dez vezes mais meninas do que meninos. E, para além disso, os sintomas são mais visíveis nas meninas. Embora seja mais frequente e fácil de perceber nas pequenas, também é necessário muita atenção para os sinais dos pequenos.

A menarca – a primeira menstruação das mulheres – quando acontece antes dos oito anos de idade é o sinal mais claro de puberdade precoce. Entretanto, já é um sintoma tardio. Desta forma é importante se atentar a outras mudanças no corpo das meninas para procurar ajuda profissional antes disso.

Mas, afinal, como saber se meu filho sofre de puberdade precoce?

A puberdade acontece entre oito e treze anos de idade para as meninas e, para os meninos, entre os nove e quatorze anos. Qualquer manifestação dos sintomas que contamos abaixo antes dessas idades, é um sinal claro de puberdade precoce.

Para as meninas:

– Surgimento do broto mamário, ou seja, os primeiros sinais de seios;
– Cintura começa a ficar mais fina e o quadril a acumular mais gorduras;
– Crescimento dos ovários – com a possibilidade de cistos;
– Menarca.

Para os meninos:

– Alterações de tamanho e diâmetro do pênis;
– Penugem do rosto – aqueles primeiros fiozinhos de barba;
– O testículo fica mais volumoso;
– Alterações de voz – algumas desafinações, porém a voz já tende a ficar mais grave;
– Ombros e troncos começam a ficar mais largos;
– Sinais de proeminência laríngea (o gogó, ou pomo de adão);
– Ereção – seja ela induzida ou não.

Para meninos e meninas:

– Aparecimento dos pelos pubianos – e outros pelos em lugares que não existiam antes, como nas axilas;
– Os pelos das pernas ficam mais espessos;
– Crescimento mais rápido, ficando, geralmente, mais altos que as outras crianças da mesma idade;
– A pele fica mais oleosa e já existem sinais de acne;
– Mudanças de comportamento – lembra daquela rebeldia que falamos no começo do texto?
– Passa a ter odores corporais.

O que causa a puberdade precoce?

Nem sempre é fácil determinar a causa da puberdade precoce. Mas vamos discorrer sobre algumas por aqui. Antes, é importante saber que ela pode ser classificada de duas formas.

A primeira é a central, quando as alterações hormonais são causadas pelo sistema nervoso central. Ou periférica, neste caso as mudanças surgem de outras partes do corpo, como tumores nos ovários ou testículos, ou meningite, por exemplo.

Confira algumas possíveis causas da puberdade precoce:

– A puberdade precoce pode ter origem genética. Assim, se um dos pais passou por isso na infância ou tem um gene tendencioso, existem maiores chances. Entretanto isso não é uma regra, apenas uma maior predisposição. E, geralmente, as pequenas têm a menarca em idade próxima a de suas mães, embora isso também não seja uma regra.

– Tumores, meningite e outras doenças mais graves podem estimular a puberdade. É de suma importância, caso o pequeno tenha alguma patologia mais grave, o acompanhamento de um médico pediatra ou endocrinologista para diagnosticar antecipadamente – com exames clínicos e laboratoriais – a puberdade precoce.

– Ministração de hormônios sem a prescrição ou o acompanhamento de um profissional de saúde. Neste caso, pode ser tanto de forma oral, ou seja, medicamentos e suplementos, ou cutânea, pomadas e cremes.

– Alimentação e esportes também influem neste caso. Atletas com treinos muito intensos podem atrasar o processo de puberdade. Enquanto, por outro lado, a obesidade pode adiantá-lo. Embora, mais uma vez, não seja uma regra, apenas existem maiores chances.

– Pode ser, além de tudo isso, causada por estado emocional muito alterado. Pequenos que perdem um ente querido, ou que passam por algum tipo de violência, podem desencadear um processo de puberdade antecipado. Embora esta também não seja uma regra.

– E, por fim, pode ser idiopática, quando não existe causa aparente.

Procurando ajuda médica

Um médico é o profissional mais adequado para diagnosticar e intervir, se for o caso, na puberdade precoce.

Desta forma, as visitas ao pediatra devem estar sempre em dia e, se notar o surgimento de quaisquer um dos sintomas acima, um endocrinologista também é indicado.

O profissional de saúde é o único habilitado para avaliar os sintomas, propor um tratamento – caso seja necessário – e estudar as causas por trás disso.

Leia também:

Estudante de Comunicação, acredita que a literatura transforma as pessoas e a educação transforma o mundo!

Источник: https://leiturinha.com.br/blog/puberdade-precoce-atencao-aos-sinais/

Puberdade precoce, um problema cada vez mais comum – Causas, sintomas, diagnóstico e tratamentos – GreenMe

Puberdade precoce: o que é, sintomas e possíveis causas

Se tem uma fase transformadora na vida de uma pessoa, essa fase é a puberdade. E essa transformação é literal. O corpo muda para acompanhar a mentalidade, que vai amadurecendo. No entanto, justamente por ser impactante, costuma trazer expectativas e até mesmo uma dose de sofrimento na vida das crianças. Por isso é importante que a puberdade aconteça no tempo certo.

No entanto, é cada vez mais comum a antecipação dessa fase. É a chamada puberdade precoce. Conheça abaixo mais informações sobre o assunto, bem como quais as causas, sintomas e tratamentos.

{index}

O que é Puberdade e o que é Puberdade Precoce

A puberdade ocorre quando o cérebro começa a enviar sinais para o corpo de que é chegada a hora de “amadurecer”. Com isso há a liberação dos hormônios denominados gonadotrofinas, responsáveis por estimular o crescimento dos órgãos sexuais. Esses, por suas vezes, secretam hormônios sexuais – testosterona ou estrogênio – dando início à puberdade.

Em suma, é quando a criança deixa de ser criança e passa a ganhar características de adultos.

Geralmente a puberdade ocorre entre os 9 e 16 anos. Se acontecer antes dos 9 anos (no caso dos meninos) e antes dos 8 (no caso das meninas) é considerada puberdade precoce.

Sintomas da Puberdade Precoce

Os sinais que indicam uma possível puberdade precoce são os mesmos da puberdade, no geral. A diferença é que eles aparecem antes do normal.

Nas meninas há o crescimento das mamas, da estatura, aparecimento de pelos e sangramento vaginal.

Geralmente depois de dois anos do aumento dos seios surge a primeira menstruação – a menarca -, que marca o término da infância e início da vida adulta. As meninas podem ainda sentir cólicas e apresentar aumento da gordura dos quadris e no bumbum.

Nos meninos, há o crescimento dos testículos, aparecimento de pelos, crescimento mais acelerado e alterações na voz. Em ambos os casos, é comum que a pele fique mais oleosa e que ocorra aumento da produção do suor, graças a ação dos hormônios.

As Causas da Puberdade Precoce

A puberdade precoce ocorre graças a um aumento antecipado da ação dos hormônios sexuais no organismo. E essa antecipação pode ser originada do próprio organismo, que começa a produzir, ou da exposição a algum medicamento.

Ainda não são conclusivas as explicações sobre os motivos que levam algumas crianças a produzirem hormônios sexuais antes da hora, mas existem várias possíveis causas, que vão desde o componente genético, até mesmo à obesidade e o sobrepeso, bem como o contato com desreguladores endócrinos, presentes em agrotóxicos e alguns tipos de plástico, como o Bisfenol A.

Existem estudos mostrando que grandes quantidades de soja também podem provocar essa antecipação. Além de todas essas possíveis causas, a puberdade precoce pode ser provocada por uma doença, como um tumor ou anomalia no cérebro.

Diagnóstico e Tratamento

É importante que os pais observem a criança para verificar possíveis sinais de puberdade precoce, pois a antecipação dessa fase pode gerar transtornos psicológicos e aumentar as chances do aparecimento de doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de câncer na vida adulta.

Uma das consequências da puberdade precoce é o risco de que a criança fique com baixa estatura, graças à ação hormonal acelerada, mas de curta duração, o que impede que o desenvolvimento se estenda por mais tempo.

Para fazer o diagnóstico da puberdade precoce, o médico pode pedir uma radiografia de mão e punho para verificar a idade óssea, e também exames de sangue para checar a quantidade de hormônios no organismo.

Exames de imagem, como ressonância magnética e ultrassom, também podem ajudar no diagnóstico.

O tratamento vai depender do que causou essa antecipação da puberdade. Se for ocasionado por uma produção hormonal antes da idade correta, o especialista pode receitar terapia hormonal para fazer a puberdade regredir.

Caso a precocidade seja causada por uma doença, como tumor, pode ser necessário procedimento cirúrgico. Em alguns casos, apenas o acompanhamento médico é indicado.

Mas tudo vai depender do quanto a entrada na puberdade precoce pode ser prejudicial para a criança, em nível emocional e físico.

Por que a Puberdade Precoce é cada vez mais comum?

Leia também: CRIANÇA NÃO NAMORA, NEM DE BRINCADEIRA: CHEGA DE EROTIZAÇÃO INFANTIL!

Antigamente era normal que a puberdade chegasse mais tarde. As meninas, por exemplo, menstruavam por volta dos 17 anos. Atualmente, o mais comum é que seja aos 12, o que mostra que essa fase está chegando cada vez mais cedo na vida das crianças.

As meninas tendem a ser mais afetadas pela puberdade precoce, mas os meninos têm mais riscos de apresentarem casos mais graves dessa manifestação.

A obesidade e o sobrepeso são fatores relevantes entre as causas da puberdade precoce, já que o tecido gorduroso é responsável também por secretar estrógeno, o que pode servir como gatilho para as alterações da puberdade. Meninas tendem ainda a menstruar em idade similar à das mães, o que aponta para um fator genético importante.

Alguns estudiosos apontam que o Bisfenol presente em vários tipos de plástico e os pesticidas usados na agricultura podem acelerar as ações hormonais que levam à puberdade precoce.

A alimentação também pode estar por trás do aumento nos casos, bem como a constante sexualização das crianças, principalmente pela mídia, e o estresse familiar, em decorrência de violência ou perda de entes queridos, por exemplo.

O mais importante, caso os pais desconfiem que a criança está passando por isso, é procurar um especialista para que ele faça o diagnóstico e inicie o tratamento, se for necessário.

Sobre crianças e adolescentes, talvez te interesse ler também:

CHEIRO DE SUOR EM CRIANÇAS – O QUE FAZER?

60% DOS ADOLESCENTES BRASILEIROS NÃO USARAM PRESERVATIVO NO ÚLTIMO ANO

CRIANÇAS E ADOLESCENTES ESTÃO ENTRE OS MAIS CONTAMINADOS PELO USO DE AGROTÓXICOS NA LAVOURA

Источник: https://www.greenme.com.br/viver/saude-e-bem-estar/68108-puberdade-precoce-um-problema-cada-vez-mais-comum-causas-sintomas-diagnostico-e-tratamentos/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: