Remédios para gases

Remédios caseiros para eliminar gases estomacais e intestinais – GreenMe

Remédios para gases

Quem nunca sentiu aquele desconforto esquisito no estômago ou no intestino, acompanhado da liberação de um arzinho, que algumas vezes aproveita pra ter um cheiro desagradável?

É super normal sentir dores por conta de gases estomacais e intestinais, apesar de desagradável, e às vezes constrangedor, acontece com todo mundo!

Estes gases são produzidos constantemente em nossos corpos, e por isso, os eliminamos naturalmente.

Entretanto, existem alguns fatores que podem levar ao acúmulo dos gases no intestino, deixando a barriga dura, inchada, causando dor e desconforto.

Para melhorar essa dor e esse incômodo, não é preciso fazer grandes esforços. Existem coisas básicas e práticas que podem aliviar as dores, uma alimentação especial, certos exercícios, massagens, e claro, muitos chás e sucos!

Soltando gases

Gases também são conhecidos pelos nomes de pum, arroto, flatulência e meteorismo. Acontece que, dentro de um processo normal, fisiológico, da digestão de alimentos, dada a fermentação destes, naturalmente os gases se formam. O problema se dá quando eles são retidos.

Formando-se inicialmente no estômago, os gases devem ser eliminados com os arrotos senão, acabam indo para o intestino e sendo em parte absorvidos e em parte eliminados em forma de flatulências. O meteorismo seria o acúmulo e a retenção desses gases, que causa desconforto e dores abdominais.

Tudo isso serve para dizer que, soltar puns e arrotos é normal e saudável. A retenção deles deve ser investigada. É claro que há uma certa etiqueta nisso tudo, e que ninguém deve sair por aí soltando gases como bem quiser, mas ao mesmo tempo, não se pode reter e se a retenção for inconsciente, é preciso investigar as causas.

Voltando então para a nossa questão de como eliminar gases estomacais e intestinais, antes de tudo é bom saber:

O que NÃO é recomendado comer

  • Feijão, milho, ervilha, lentilha, grão-de-bico (as leguminosas fermentam mais e formam mais gases)
  • Brócolis, cebolas, couve-flor, pepino, pimentão, couve-de-bruxelas, nabo;
  • Leite, queijo;
  • Refrigerantes e outras bebidas com gás.

Exercícios e massagens para fazer

  • Caminhar tranquilamente por algum tempo,
  • Andar de bicicleta
  • Fazer massagens abdominais, pode-se fazer um “carinho” na barriga em forma circular no sentido horário,
  • Deitar de barriga para cima, dobrar os joelhos sob a barriga, fazendo pressão

Erva-cidreira e Funcho

Possuem propriedades antiespasmódica que, eliminam os gases e reduzem a dor.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de erva-doce
  • 1 xícara de água fervente

Modo de preparo

Adicione a erva-doce à xícara de água fervente e deixe descansar por 10 minutos.

Beber várias vezes ao dia, sem adição de açúcar porque o açúcar favorece a formação dos gases.

Hortelã-Pimenta

Auxilia no alívio de dores e incômodos no estômago e intestino, promovendo uma melhor digestão.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de hortelã-pimenta
  • 1 xícara de água fervente

Modo de preparo

Adicione a hortelã-pimenta à xícara de água fervente e deixe descansar por 10 minutos.

Beber várias vezes ao dia, sem adição de açúcar porque o açúcar favorece a formação dos gases.

Erva-doce

Possui propriedade antiespasmódica e é eficaz contra as cólicas provocadas por pequenos espasmos gastrointestinais, especialmente a flatulência.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de erva-doce
  • 1 xícara de água fervente

Modo de preparo

Adicione a erva-doce à xícara de água fervente e deixe descansar por 10 minutos. Beber várias vezes ao dia.

Genciana

A genciana é uma planta medicinal utilizada a muitos anos para combater problemas digestivos, sua eficácia é comprovada cientificamente devido à sua ação reguladora de movimentos peristálticos e sua estimulação na produção de suco gástrico.

Ingredientes

  • 1g de raízes secas de genciana
  • 200 ml de água

Modo de preparo

O chá é feito através da infusão, onde a água deve ser primeiramente fervida e só então as folhas de genciana devem ser adicionadas. O chá deve ficar em infusão durante 10 minutos. Coar e beber uma xícara do chá de genciana várias vezes ao dia, de preferência antes das refeições.

Folhas de abacateiro

Uma excelente solução caseira contra gases é o chá da folha do abacate.

O chá com a folha do abacateiro é diurético e acalma o sistema gastrointestinal. Além de eliminar os gases, auxilia no tratamento de bronquite, diarreia e eliminação dos cálculos renais.

Ingredientes

  • 3g de folhas secas do abacateiro
  • 200 ml de água

Modo de preparo

As folhas do abacateiro devem ser fervidas por 5 minutos. A solução deve ser colocada em um recipiente e tampada, para que descanse por 10 minutos.

Cardamomo

Alivia sintomas como o mal-estar, fadiga e inchaços do abdômen.

Ingredientes

  • 2g das sementes de cardomomo (Elletaria cardamomum L.)
  • 1 xícara de água fervente

Modo de preparo

Colocar o cardomomo na água fervente e deixar repousar por 10 minutos, coar e beber após as refeições. Recomendado beber apenas 2x ao dia.

Alecrim

O alecrim aumenta o volume da secreção biliar e estimula a eliminação de gases do aparelho digestivo.

Faça um chá de alecrim usando

  • 1 ramo de alecrim
  • em 1 litro d’água

Coloque o ramo lavado em água fervente, desligue o fogo e deixe em infusão por 5 minutos. Beba morno.

Mil-folhas

A mil-folhas é uma planta medicinal incrível que, entre seus tantos benefícios, é usada para diminuir flatulências e diarreia havendo propriedades digestivas e antiespasmódica.

Use

  • 2 colheres de sopa de erva seca
  • em 1 litro de água

Leve para ferver, quando iniciar a fervura, desligue e deixe em infusão por 10 minutos.

Poejo

Uma outra erva super indicada para combater gases é o poejo. Essa planta é carminativa (antiflatulenta) e antiespasmódica (relaxante muscular).

Use

  • 1 colher de chá rasa
  • para 200 mL de água

Faça uma infusão levando para ferver e desligando o fogo após fervura. Deixe abafar por alguns minutos e beba morno.

Outras Bebidas e Comidas

  • Suco de laranja batido com mamão e aveia
  • Vitamina de banana
  • Pepino – Ajuda a diminuir o inchaço. Pode ser consumido em saladas ou como ingrediente de sucos.
  • Banana – Fonte de fibra solúvel, que previne a prisão de ventre
  • Mamão – Essa fruta contém papaína, uma enzima que melhora a digestão de proteínas. Também é fonte de fibras, que melhora o funcionamento do intestino.
  • Iogurte com probióticos – Melhora o processo digestivo e diminui a fermentação e a formação de gases.
  • Gengibre – Pode ser comido cru, adicionado à comida ou tomado como chá. Alivia as dores e diminui os gases. – 3 vezes ao dia, se possível.
  • Sementes de erva-doce – Diminuem as cólicas e os espasmos causados pelos gases. Use o chá ou mastigue as sementes para alívio do desconforto.
  • Carvão vegetal – Dilua uma colher de chá de carvão vegetal em um copo cheio de água. Deixe descansar pela noite e tome no dia seguinte.
  • Vinagre de Maçã – misturar uma colher de sopa de vinagre de maça em um copo de água morna ou quente. Beber lentamente

Tintura de coentro

O coentro é uma outra erva incrível, digestiva e antioxidante. Faça uma tintura com essa planta, usando

Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de sementes secas de coentro
  • 1 xícara (chá) de álcool de cereais a 60%.

Modo de preparo

Adicione as sementes de coentro na xícara com álcool e deixar de molho por 5 dias. Esse processo chama-se maceração.

Depois dos 5 dias a mistura deve ser coada e com um contador de gotas, deve-se adicionar 20 gotas deste remédio caseiro em um copo com água (200 ml) e tomar 1 vez por dia.

Talvez te interesse ler também:

Ervas medicinais para doenças do fígado: cure-se com remédios naturais

Conte-me o seu problema e eu lhe direi que chá você deve tomar

10 Remédios Naturais ÓTIMOS para tratar Vermes

Источник: https://www.greenme.com.br/consumir/remedios-caseiros/59924-remedios-caseiros-para-eliminar-gases-estomacais-e-intestinais/

Simeticona age rápido contra gases e até cólicas, mas trata só sintomas

Remédios para gases

Aprovada nos Estados Unidos em 1952, a simeticona traz alívio para quem sofre tem problemas digestivos como gases, desconforto abdominal e até cólicas.

O que é simeticona?

Trata-se de um fármaco à base de silicone antifisético que atua no sistema digestivo e tem ação antiflatulenta, ou seja, alivia o mal-estar gástrico cuja origem é o excesso de gases.

Em quais situações ela deve ser usada?

A simeticona é um MIP (Medicamento Isento de Prescrição) e, por isso, você pode comprá-lo na farmácia sem receita médica.

Dada a ampla utilização desse fármaco por mais de 60 anos, ele é considerado muito seguro. Contudo, é importante que você faça o uso racional desse remédio, ou seja, utilize-o de forma apropriada, na dose certa e por tempo adequado.

A medicação é indicada para aliviar os seguintes sintomas:

  • Flatulência (Gases estomacais ou intestinais)
  • Desconforto abdominal
  • Inchaço abdominal
  • Dor ou cólica no abdome
  • Eructação (arroto)
  • Borborigmo (ruído provocado por gases do intestino)

“No momento pós-cirúrgico, os gases decorrentes da aerofagia (deglutição excessiva de ar) são comuns e trazem incômodo para o paciente acamado. Nesses casos, a simeticona é rápida e eficaz na solução desse desconforto”, fala Cynthia França Wolanski Bordin, farmacêutica e professora das Faculdades de Farmácia, Enfermagem, Odontologia e Medicina da PUC-PR.

Ele também pode ser usado durante o preparo prévio para a realização de exames como a endoscopia digestiva e a colonoscopia, e ainda tem sido objeto de pesquisa para o tratamento contra o Helicobacter pylori e problemas gastrointestinais decorrentes de exercícios em atletas de alta performance.

Entenda como ela funciona

Amouni Mourad, farmacêutica, professora do curso de farmácia da Universidade Presbiteriana Mackenzie e assessora técnica do CRF-SP, explica que a simeticona atua localmente. Isso significa que ela não é absorvida nem metabolizada pelo organismo.

“Já quanto à sua farmacodinâmica, ou seja, seu mecanismo de ação, ela atua reduzindo a formação de gases no sistema gastrointestinal. Ao finalizar sua tarefa, o medicamento é excretado pela via fecal. Espera-se que seus efeitos se manifestem de 10 a 30 minutos após seu uso”, completa.

Conheça as apresentações disponíveis

Luftal® e Flatex® são as marcas de referência da simeticona. Mas você pode encontrar as versões genéricas. Confira a apresentação disponível:

  • Comprimidos – 40mg, 80mg, 125mg e 150mg
  • Emulsão oral – 75mg/ml e 150mg/ml;
  • Cápsula gelatinosa mole – 125mg

Embora o medicamento seja bastante seguro e possa ser comprado sem receita, é importante que ele seja utilizado após orientação médica ou farmacêutica.

“Evite ultrapassar o limite das doses máximas recomendadas pelo fabricante ou pelo profissional da saúde. A medida evita o risco de interações com outros medicamentos, além de toxicidade.

Embora raros, esses efeitos podem ocorrer”, adverte Marcos Machado, farmacêutico, bioquímico e presidente do CRF-SP.

Quais são as vantagens e desvantagens desse medicamento?

Entre as vantagens, destacam-se a baixa interação com outras drogas, a reduzida probabilidade de efeitos colaterais, exceção feita às alergias, principalmente aos componentes da fórmula. Além disso, trata-se de uma medicação de baixo custo. A observação é de Maria Betânia Beppler, especialista em clínica médica e preceptora do curso de medicina da Universidade Positivo.

“As desvantagens estão relacionadas à falta de evidências científicas robustas sobre o efeito desse medicamento no controle de sintomas gastrointestinais, principalmente os distúrbios funcionais, bem como a baixa efetividade no tratamento de doenças orgânicas [as que determinam lesão ou disfunção de órgãos]”, acrescenta a médica.

A simeticona não consta da RENAME (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais), e nem do programa do Ministério da Saúde Farmácia Popular.

Saiba quais são as contraindicações da simeticona

Ela não pode ser usada por pessoas que sejam alérgicas (ou tenham conhecimento de que alguém da família tenham tido reação semelhante) ao seu princípio ativo ou a qualquer outro componente de sua fórmula.

Lembre-se de falar com seu médico antes de usá-la, especialmente se souber que alguém de sua família já teve algum tipo de reação.

Nas seguintes condições, também, você não deve utilizar esse medicamento:

  • Aumento exagerado de volume abdominal (distensão abdominal)
  • Dor forte na barriga (cólica)
  • Dor persistente por mais de um dia
  • Massa palpável no abdome
  • Obstrução ou perfuração intestinal
  • Tratamento de problemas na tireoide

Crianças e idosos podem usá-la?

Sim. Não existe restrição de uso em nenhuma faixa etária. A simeticona é uma substância inerte que, em teoria, não causa problemas. Contudo, é preciso ter em mente que ela é uma medicação sintomática, isto é, alivia desconfortos, mas não trata doenças e até pode mascarar quadros clínicos mais sérios e atrasar o diagnóstico.

“Isso significa que seu efeito é limitado. Se um sintoma persiste, ele precisa ser investigado”, orienta Sergio Alexandre Liblik, gastroenterologista e professor de gastroenterologia clínica da Escola de Medicina da PUC-PR.

No caso de uso por crianças, porém, converse com o pediatra ou farmacêutico para saber qual seria a melhor apresentação do fármaco para esse grupo.

Estou grávida? Posso usar simeticona?

Até o momento, não há dados disponíveis sobre o uso de simeticona durante a gravidez. Assim, o médico deve avaliar o custo benefício da indicação desse fármaco.

Quanto às lactantes, considera-se que a simeticona não é absorvida por via oral e, assim, não poderia ser transferida por meio do leite materno aos bebês. Aliás, ela é até indicada para eles com segurança.

Qual é a melhor forma de consumi-la?

A orientação é de que ela seja ingerida após as refeições ou pouco antes de dormir. Para esse fim, prefira água.

Existe uma melhor hora do dia para usar esse medicamento?

Não. O importante é que a simeticona seja ingerida na forma indicada pelo médico, farmacêutico ou fabricante.

O que faço quando esquecer de tomar o remédio?

Tome-o assim que lembrar e reinicie o esquema de uso do medicamento. É desaconselhado tomar doses em dobro de uma vez para compensar a dose que foi esquecida.

Se você é daqueles que sempre se esquecem de tomar seus remédios, use algum tipo de alarme para lembrar-se.

Quais são os possíveis efeitos colaterais?

Este medicamento é considerado bem tolerado, seguro e eficaz, e como ele não é absorvido pelo organismo, as reações à simeticona são raras. Apesar disso, algumas pessoas poderão observar as seguintes manifestações:

  • Manifestações cutâneas como coceira, erupções vermelhas
  • Constipação moderada
  • Interações medicamentosas

São raros os medicamentos que não combinam com a simeticona. E quando isso acontece, eles podem alterar ou reduzir seu efeito. Avise o médico ou farmacêutico, caso esteja fazendo uso das substâncias abaixo descritas:

  • Levotiroxina: usado para reposição hormonal
  • Liotironina: usado para reposição hormonal

Comunique também ao profissional da saúde, antes de usar esse medicamento, que você faz uso contínuo de algum tipo de fitoterápico ou suplemento vitamínico.

Há interação com exames laboratoriais ou alimentares?

Até o momento, são desconhecidos relatos de interferência nos resultados de exames laboratoriais ou interações com alimentos.

Em casa, coloque em prática as seguintes dicas:

  • Fique atento à validade do medicamento, que é de 24 meses. Considere que, após aberto, essa validade é ainda menor;
  • Mantenha o medicamento sempre dentro da própria embalagem e nunca descarte a bula até terminar o tratamento;
  • Leia atentamente a bula ou as instruções de consumo do medicamento;
  • Utilize o medicamento na posologia indicada;
  • Ingira os comprimidos inteiros. Evite esmagá-los ou cortá-los ao meio –eles podem ferir sua boca ou garganta. A exceção é a indicação médica;
  • Escolha um local protegido da luz e da umidade para armazenamento. Cozinhas e banheiros não são a melhor opção. A temperatura ambiente deve estar entre 15°C e 30°C;
  • Guarde seus remédios em compartimentos altos ou trancados. A ideia é dificultar o acesso das crianças;
  • Procure saber quais locais próximos da sua casa aceitam o descarte de remédios. Algumas farmácias e indústrias farmacêuticas já têm projetos de coleta;
  • Evite o descarte no lixo caseiro ou no vaso sanitário. Frascos vazios de vidro e plástico, bem como caixas e cartelas vazias podem ir para a reciclagem comum.

O Ministério da Saúde mantém uma cartilha (em pdf) para o Uso Racional de Medicamentos, mas você pode complementar a leitura com a Cartilha do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos – FIOCRUZ) (em pdf) ou do Conselho Regional de Farmácia de São Paulo (também em pdf). Quanto mais você se educa em saúde, menos riscos você corre.

Fontes: Cynthia França Wolanski Bordin, farmacêutica e professora adjunta das Faculdades de Farmácia, Enfermagem, Odontologia e Medicina da PUC-PR, com mestrado em tecnologia química e doutorado em ciências da saúde; Marcos Machado, presidente do CRF-SP (Conselho Regional de Farmácia em São Paulo), farmacêutico e bioquímico especialista em análises clínicas; Amouni Mourad, farmacêutica, professora do curso de farmácia da Universidade Presbiteriana Mackenzie (SP) e assessora técnica do CRF-SP (Conselho Regional de Farmácia em São Paulo); Sergio Alexandre Liblik, gastroenterologista e professor de gastroenterologia clínica da Escola de Medicina da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná); Maria Betânia Beppler, médica especialista em clínica médica, preceptora do curso de medicina da Universidade Positivo e coordenadora Médica do Hospital Marcelino Champagnat (PR). Revisão técnica: Amouni Mourad.

Referências: ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária); Ingold CJ, Akhondi H. Simethicone. [Atualizado em 2020 Jul 6]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan-. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK555997/.

Источник: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/07/21/simeticona-age-rapido-contra-gases-e-ate-colicas-mas-trata-so-sintomas.htm

7 remédios caseiros para eliminar o excesso de gases

Remédios para gases

Os remédios caseiros são uma excelente opção natural para reduzir o excesso de gases e diminuir o desconforto abdominal. A maior parte desses remédios atua melhorando o funcionamento do estômago e do intestino, o que faz com que as fezes sejam eliminadas mais rapidamente, evitando a formação e o acúmulo de gases.

Além dos remédios caseiros é também importante fazer uma alimentação saudável e praticar exercício físico regularmente, pois isso ajuda a manter a saúde do sistema gastrointestinal, diminuindo a formação de gases.

Além disso, o consumo de probióticos, seja na forma de suplementos ou de alimentos, também deve ser uma prática diária, pois ajuda a povoar o intestino com bactérias boas que protegem a saúde intestinal e diminuem a formação de gases.

Veja como tomar probióticos para melhorar a saúde do intestino.

1. Chá de erva-doce

A erva-doce é uma planta medicinal muito utilizada tradicionalmente para tratar problemas digestivos, mas que também parece ter efeito sobre o intestino, já que parece estimular seu funcionamento, reduzindo a formação de gases.

Além disso, alguns estudos também indicam que a erva-doce pode prevenir o aparecimento de úlceras e até aliviar os espasmos musculares causados pela flatulência.

Ingredientes

  • 1 a 2 colheres (de chá) de sementes de erva-doce;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar a erva-doce à xícara de água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Depois, coar, deixar amornar e beber várias vezes ao dia, sem adição de açúcar.

2. Chá de hortelã-pimenta

O chá de hortelã-pimenta possui flavonoides que parecem ser capazes de inibir a ação dos mastócitos, que são células do sistema imune que estão presentes em grande quantidade no intestino e que parecem contribuir para a formação de gases.

Esta planta também tem ação anti-espasmódica, que diminui os espasmos do intestino, aliviando o desconforto.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas secas ou 3 colheres (de sopa) de folhas frescas de hortelã;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Juntar as folhas de hortelã na xícara de água fervente, tampar e deixar repousar por 10 minutos. Depois, coar, deixar amornar e beber 3 a 4 vezes por dia.

3. Chá de gengibre

O gengibre é uma raiz com várias propriedades medicinais, que é utilizada para tratar muitos problemas na medicina tradicional. De fato, esta raiz também pode ser usada para tratar o excesso de gases, pois facilita o funcionamento do intestino, reduz os espasmos nas paredes do intestino e trata pequenas inflamações que podem piorar a formação de gases.

Ingredientes

  • 1 cm de raiz de gengibre;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de uso

Retirar a casca da raiz de gengibre e cortar em pedaços. Depois, colocar na xícara com água fervente e deixar repousar por 5 minutos. Por fim, coar, deixar amornar e beber 3 a 4 vezes por dia.

4. Chá de erva-cidreira

A erva-cidreira é outra planta muito usada pela medicina tradicional, especialmente para ajudar no tratamento de problemas relacionados com o sistema gastrointestinal. E de fato parece ser capaz de aliviar vários desconfortos a nível gástrico e intestinal, incluindo o excesso de gases.

Além disso, a erva-cidreira faz parte da família da hortelã-pimenta, podendo partilhar de benefícios semelhantes no combate aos gases intestinais.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas secas de erva-cidreira;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Colocar a erva-cidreira na xícara com água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Depois, coar, deixar amornar e beber, pelo menos, 3 a 4 vezes por dia.

5. Chá de camomila

A camomila é uma planta que é tradicionalmente usada para tratar problemas gástricos e aliviar desconfortos de todo o sistema gastrointestinal. De acordo com um estudo, esta planta parece prevenir o aparecimento de úlceras e inflamações no sistema gastrointestinal, o que previne também o aparecimento de gases.

Além disso, o chá de camomila tem ação calmante, que ajuda a diminuir o desconforto causado pelo inchaço abdominal.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de camomila seca;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as flores de camomila na xícara com a água fervente e deixar repousar entre 5 a 10 minutos. Depois, coar, deixar amornar e beber 3 a 4 vezes por dia.

6. Chá da raiz de angélica

A angelica é uma planta medicinal que tem forte ação digestiva, pois estimula a produção de sucos gástricos que melhoram a digestão. Além disso, também ajuda a tratar a prisão de ventre por possuir ação reguladora dos movimentos intestinais, o que permite reduzir o acúmulo de gases.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de raiz seca de angélica;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Colocar os ingredientes na xícara de água fervente e deixar repousar por 5 minutos. Depois coar, deixar amornar e beber após as refeições.

7. Exercício para eliminar os gases

Um ótimo exercício para ajudar a eliminar os gases intestinais é comprimir a região abdominal como mostra a imagem a seguir, porque isto ajuda na eliminação dos gases, aliviando o desconforto.

O exercício consiste em deitar-se de barriga para cima, dobrar as pernas e apertá-las contra a a barriga. Este exercício deve ser repetido por 10 vezes seguidas.

Além de tomar os chás e fazer este exercício é recomendado beber bastante água, caminhar ou andar de bicicleta e comer alimentos ricos em fibras, como os legumes, frutas e as folhas verde-escuro pois ajudam a controlar a formação de gases no intestino. Para melhorar o seu efeito e reduzir mais rapidamente a flatulência, deve-se evitar a ingestão de macarrão, pão e alimentos doces, que são conhecidos por serem causadores de gases, assim como bebidas alcoólicas e bebidas com gás.

Confira as dicas da nutricionista para eliminar os gases:

Источник: https://www.tuasaude.com/remedio-caseiro-para-gases/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: