Sangue oculto nas fezes: o que pode ser e como entender o resultado

Sangue nas fezes: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Sangue oculto nas fezes: o que pode ser e como entender o resultado

Sangue nas fezes ou sangramento anal, o que pode ser? Para responder a essa pergunta, é preciso fazer uma análise cuidadosa, já que, em alguns casos, a presença de sangue nas fezes nem é notada.

Neste artigo, você vai saber quais são as principais causas, quando você deve procurar um médico, quais são as alternativas de tratamento e também de prevenção para esse tipo de problema.

Primeiramente, entenda que o sistema digestivo começa na boca e vai até o ânus, ou seja, as fezes são o resultado desse processo.

Sangue nas fezes ou sangramento anal é, no entanto, um sinal de que algo nesse caminho precisa da sua atenção.

É importante analisar 3 características: quantidade do sangue, coloração do sangue e também o cheiro das fezes.

Continue a leitura e confira logo a seguir quais as principais causas desse sinal ou sintoma.

Por que sai sangue nas fezes? Conheça as principais causas

As causas do sangue nas fezes ou sangramento anal são várias e o tratamento também pode ser diferente de acordo com a situação.

Quanto mais vermelho for o sangue, mais para o final do sistema digestivo está o problema.

Vale considerar que nos casos em que o sangue vermelho bem vivo for um sintoma do processo inicial de digestão (entre a boca e o estômago), é bem possível que ele apareça no vômito e não nas fezes.

Vamos, então, entender as causas a partir de cada situação: melena (sangue escuro), hematoquezia (sangue vermelho vivo) e também casos em que o sangue está vermelho vivo, mas fica escondido e, portanto, é mais difícil de ser detectado, o que chamamos de sangue oculto.

1. Sangue escuro nas fezes

O sangue escuro nas fezes aparece quando o sangramento ocorre no início do processo de digestão (entre a boca e o estômago). Ou seja, ele integra o processo de digestão no estômago.

As principais causas são varizes esofágicas, gastrite grave, esofagite grave, úlceras gástricas e duodenias, síndrome de Mallory-Weiss e tumores no estômago, duodeno ou papila duodenal.

Fezes escuras não necessariamente indicam sangue. Isso pode acontecer pelo uso de anti-coagulantes ou anti-inflamatórios, pela suplementação de ferro ou até pelo consumo de ferro através dos alimentos. Algumas fezes a ingestão de beterraba em grande quantidade pode simular um sangramento!

Por isso, é importante observar com cuidado e procurar um médico. Mais adiante, nesse artigo, você vai saber quando é indicado buscar ajuda médica.

2. Sangue vivo nas fezes

O sangue vivo nas fezes pode ser um sinal de algum problema nas regiões do intestino ou ânus.

Nesse caso, como o sangue não passou pelo processo de digestão no estômago, a cor não muda e fica bem aparente em volta ou com pequenos risquinhos nas fezes.

As causas mais comuns são hemorroidas, divertículos intestinais, fissuras anais, Doença de Crohn, retocolite ulcerativa, pólipos e câncer de intestino grosso e reto – câncer colorretal.

Quem sofre com prisão de ventre – constipação, por exemplo, e costuma fazer muita força na hora de ir ao banheiro, é comum que receba o diagnóstico de hemorroidas ou fissura.

Leia também:

3. Sangue oculto nas fezes

Há casos em que o sangue vivo não pode ser detectado a olho nu. Como são pequenas quantidades no meio do bolo fecal, o sangue oculto nas fezes só é diagnosticado a partir de um ou mais exames.

As causas são hemorroidas, fissuras anais, divertículos intestinais, colites, Doença de Crohn, pólipos, câncer colorretal, angiodisplasia ou tumores raros de intestino delgado como carcinóide.

Quando devo procurar um médico?

Depois de observar e detectar o problema, quando é a hora certa de procurar ajuda médica?

Você deve buscar ajuda de um médico especialista assim que notar a presença de sangue nas fezes ou sangramento anal.

Se você fez colonoscopia e apareceu sangue nas fezes, fique tranquilo (a)! É comum que a parede do intestino sangre por conta do tubo utilizado no exame, em especial se for preciso remover pólipos. Se não parar em até dois dias, procure o médico.

Fique ainda mais alerta caso esse sintoma seja acompanhado de outros como dor abdominal, náuseas, vômitos, ardor na região anal, alterações de apetite, perda de peso e cheiro forte das fezes.

Se você tem histórico familiar de alguma das doenças citadas ou tem mais de 45 anos, mais um motivo para não demorar na confirmação de qualquer diagnóstico.

Saiba qual a melhor forma de tratar o problema

Quanto ao tratamento, é preciso considerar que o sangue nas fezes é um sintoma que pode indicar uma série de problemas de saúde, dos mais simples aos mais complexos.

O diagnóstico da causa do sangramento pode ser realizado por meio dos seguintes exames:

-Colonoscopia

-Anuscopia

-Endoscopia digestiva alta

-Cápsula endoscópica

-Arteriografia visceral

Feito o diagnóstico, o tratamento vai variar de acordo com a causa do problema e, por isso, é tão importante consultar um médico de especialista de confiança.

Para quem tem prisão de ventre, por exemplo, pode ser que a solução esteja apenas em fazer ajustes na alimentação introduzindo fibras.

Para quem tem úlcera, a mudança no cardápio pode ser aliada ao uso de medicamentos antiácidos.

Como evitar sangue nas fezes

Se você chegou até aqui e prefere prevenir do que remediar, saiba que tem como evitar sangue nas fezes mantendo bons hábitos de vida.

Eles podem parecer clichê, mas é fato que colaboram para evitar uma série de problemas de saúde, inclusive esses. Olha só:

  • Cuide bem da sua alimentação, mantendo variação entre frutas, verduras, legumes e cereais integrais.
  • As fibras e a ingestão de água são fundamentais e complementares para beneficiar o sistema digestivo. Então, beba pelo menos 2 litros de água por dia.
  • Evite fazer muito esforço na hora de evacuar, faça atividade física e durma bem.

Isso é tudo o que você precisa saber sobre sangue nas fezes. Aqui estão as principais causas, como evitar e possibilidades de tratamento.

Lembrando que só o médico especialista pode confirmar o diagnóstico com segurança e te recomendar o melhor tratamento. Se esse artigo foi útil para você, compartilhe pelas redes sociais.

Источник: https://www.drfernandobray.com.br/blog/sangue-nas-fezes-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-assunto

Pesquisa de Sangue Oculto nas Fezes

Sangue oculto nas fezes: o que pode ser e como entender o resultado

Como o próprio nome do exame diz, a pesquisa de sangue oculto nas fezes tem como objetivo identificar a presença de sangue em fezes que são aparentemente normais. Definimos sangue oculto como aquele que só poder detectado através de análises laboratoriais.

O exame de sangue oculto é feito através da mistura das fezes colhidas com reagentes químicos específicos.

O método de guaiaca é o classicamente usado e consiste em envolver um pouco de fezes com um papel embebido com uma solução reagente. Se houver hemoglobina (proteína presente nos glóbulos vermelhos) nas fezes, o reagente muda de cor, ficando azulado. Esta forma de pesquisar sangue oculto consegue detectar sangramentos mínimos, como perdas de apenas 10ml de sangue ao longo do dia.

Atualmente, porém, há exames mais modernos para a detecção de sangue nas fezes, como os testes imunológicos, que consistem no uso de anticorpos contra hemoglobina humana. Esses testes são mais sensíveis e conseguem detectar sangramentos mínimos, menores que 1 ml.

Outra vantagem dos novos exames é o fato deste exame só detectar fração globina da hemoglobina humana, não havendo risco de falso positivo com alimentos à base de carne ou com sangramentos do trato digestivo alto (sangue vindo da boca, esôfago, estômago ou duodeno são digeridos e não são detectado com esta técnica).

Exames à base de DNA também podem ser usados, mas seu uso ainda é muito recente e não está amplamente disponível.

Para que serve?

A pesquisa de sangue nas fezes pode ser usada para investigar anemias de causa desconhecida, mas o seu maior uso é para o rastreio do câncer de cólon.

Idosos frequentemente têm pequenos, mas constantes, sangramentos do trato gastrointestinal, que são suficientes para provocar uma anemia por carência de ferro (leia: ANEMIA FERROPRIVA | Carência de ferro), mas são pequenos demais para serem notados nas fezes. Nestes pacientes, a pesquisa de sangue oculto serve para ajudar na identificação da origem da anemia.

O método de guaiaca é capaz de reconhecer a presença de sangue vindo de qualquer ponto do sistema digestivo, desde a boca até o ânus. Um teste de sangue oculto positivo pode ser um sinal de lesão do estômago, como úlcera péptica (leia: DOR NO ESTÔMAGO | DISPEPSIA) ou mesmo tumores.

Entretanto, como já referido, a principal indicação do exame de sangue oculto nas fezes é para o rastreio do câncer de cólon. Um tumor no cólon provoca discretas perdas de sangue muito antes de qualquer outro sintoma.

O teste oculto de sangue nas fezes também pode detectar a presença de pólipos intestinais adenomatosos, que são lesões precursoras do câncer, permitindo que o médico faça o diagnóstico de malignidades do intestino grosso muito precocemente, antes que haja qualquer risco de surgirem metástases (leia: PÓLIPOS INTESTINAIS | Sintomas e tratamento).

O método imunológico detecta apenas sangue vindo do intestino grosso, sendo mais útil para o rastreio do câncer de cólon, já que não apresenta tantos resultados falso positivos quanto o método de guaiaca.

Um resultado positivo na pesquisa de sangue oculto nas fezes indica a realização de um procedimentos diagnósticos mais específicos.

Se a suspeita for de sangramento do trato digestivo alto (esôfago, estomago ou duodeno), o paciente deve ser submetido à endoscopia digestiva alta (leia: ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA).

Se a suspeita for de lesões no cólon, a colonoscopia é o exame a ser indicado (leia: EXAME COLONOSCOPIA).

A realização do rastreio para o câncer de cólon costuma ser iniciada a partir do 50 anos. Pessoas com parentes com história de câncer de cólon devem começar a fazer rastreio quando tiverem 10 anos a menos do que seus familiares tinham no momento do diagnóstico. Por exemplo, se o seu pai teve câncer de cólon aos 54 anos, o seu rastreio deve ser iniciado aos 44 anos.

Como é feito?

Uma vez que os cânceres colorretais não sangram o tempo todo, mais de um teste costuma ser indicado para aumentar a sensibilidade do exame. Em geral, o médico solicita pelo menos 3 amostras de fezes em 3 dias diferentes. Desta forma, tumores e pólipos que sangram de forma intermitente são mais facilmente detectados.

Já existem kits à venda em farmácia que permitem a realização do teste em casa, inclusive do método com pesquisa de DNA. Geralmente, os kits são feitos para que você colha o material em casa e depois o envie para o laboratório. Há kits, porém, que dão resultados quase que imediatamente, não sendo necessária a ida a um laboratório.

Se o método escolhido for o de guaiaca, é preciso haver um certo preparo para reduzir a chance de resultados falso positivos.

O teste de guaiaca detecta a presença da fração heme da hemoglobina, que é capaz de viajar pelo estômago e intestinos sem ser destruída.

Isso significa que carnes ingeridas recentemente (carnes costumam conter a fração heme) podem ser a causa de uma resultado falsamente positivo.

Outros alimentos, principalmente os ricos em ferro, também podem conter substâncias que são confundidas com a fração heme da hemoglobina.

Portanto, alguns alimentos devem ser evitados nas 48-72 horas que antecedem a pesquisa de sangue oculto nas fezes. São eles:

  • Beterraba.
  • Brócolis.
  • Melão.
  • Cenoura.
  • Couve-flor.
  • Pepino.
  • Peixe.
  • Toranja.
  • Raiz-forte.
  • Cogumelos.
  • Aves.
  • Rabanete.
  • Carne vermelha.
  • Nabo.
  • Alimentos ou bebidas enriquecidas com vitamina C.

Alguns medicamentos também podem atrapalhar o resultado do exame, como aspirina ou anti-inflamatórios.

A pesquisa de sangue oculto nas fezes pelo método imunológico ou por DNA não precisam de preparo dietético.

O que significa sangue oculto nas fezes positivo?

Uma pesquisa positiva pelo método de guaiaca indica que a exame detectou a presença da fração heme nas fezes. Isso pode ser devido a um sangramento vindo de qualquer ponto do trato digestivo, incluindo sangramentos gengivais. O teste positivo também pode indicar um mau preparo dietético antes do exame.

Alguns estudos mostram que apenas 1 em cada 50 testes positivos pelo método guaiaca é devido a um câncer do cólon. Portanto, este método é mais confiável quando o resultado é repetidamente negativo, tornando o risco de haver um câncer de cólon muito baixo.

A pesquisa de sangue oculto pelo método imunológico é atualmente o método de escolha para iniciar o rastreio do câncer de cólon, pois além de ser capaz de detectar volumes menores de sangue nas fezes, a sua taxa de falso positivo é bem mais baixa.

É bom sempre ter em mente que a pesquisa de sangue oculto nas fezes é um exame inicial de investigação. um resultado positivo não necessariamente indica a presença de um tumor, e um exame negativo não o descarta completamente. Os resultados apenas orientam o médico sobre qual direção a investigação deve seguir.

Источник: https://www.mdsaude.com/gastroenterologia/sangue-oculto-fezes/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: