Sistema digestório: funções, órgãos e processo digestivo

Sistema digestório: funções, órgãos e processo digestivo

Sistema digestório: funções, órgãos e processo digestivo

O sistema digestório, também chamado de digestivo ou gastro-intestinal (SGI) é um dos principais sistemas do corpo humano e é responsável pelo processamento dos alimentos e absorção de nutrientes, permitindo o bom funcionamento do organismo. Esse sistema é constituído por diversos órgãos, que atuam em conjunto com o objetivo de desempenhar as seguintes principais funções:

  • Promover a digestão de proteínas, carboidratos e lipídios dos alimentos e bebidas consumidos;
  • Absorver fluidos e micronutrientes;
  • Fornecer uma barreira física e imunológica para microrganismos, corpos estranhos e antígenos consumidos com o alimento.

Dessa forma, o SGI é responsável por regular o metabolismo e o sistema imunológico, de modo a manter o bom funcionamento do organismo.

Órgãos do sistema digestivo

O sistema digestório é constituído por órgãos que permitem a condução do alimento ou bebida ingeridos e, ao longo do trajeto, absorção de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo. Esse sistema se estende da boca ao ânus, sendo seus órgãos constituintes:

  1. Boca: responsável por receber o alimento e diminuir o tamanho das partículas para que possa ser digerida e absorvida mais facilmente, além de misturá-lo com saliva;
  2. Esôfago: responsável por transportar alimentos e líquidos da cavidade oral para o estômago;
  3. Estômago: desempenha papel fundamental no armazenamento temporário e digestão dos alimentos ingeridos;
  4. Intestino delgado: responsável pela maior parte da digestão e absorção dos alimentos e recebe as secreções do pâncreas e do fígado, que auxiliam esse processo;
  5. Intestino grosso: é onde ocorre a absorção de água e eletrólitos. Esse órgão também é responsável por armazenar temporariamente produtos finais da digestão que servem como meio para síntese bacteriana de algumas vitaminas;
  6. Reto e ânus: são responsáveis pelo controle da defecação.

Além dos órgãos, o sistema digestivo é constituído por diversas enzimas que garantem a digestão correta dos alimentos, sendo as principais:

  • Amilase salivar, ou ptialina, que está presente na boca e é responsável pela digestão inicial do amido;
  • Pepsina, que é a principal enzima do estômago e é responsável pela degradação de proteínas;
  • Lipase, que também está presente no estômago e promove a digestão inicial de lipídeos. Essa enzima também é secretada pelo pâncreas e desempenha a mesma função;
  • Tripsina, que é encontrada no intestino delgado e conduz à degradação de ácidos graxos e glicerol.

Boa parte dos nutrientes não consegue ser absorvido em sua forma natural devido ao seu tamanho ou ao fato de não ser solúvel. Assim, o sistema digestivo é responsável por transformar essas grandes partículas em partículas menores e solúveis capazes de serem absorvidas rapidamente, o que acontece principalmente devido à produção de diversas enzimas digestivas.

Como acontece a digestão

O processo digestório tem início na ingestão do alimento ou bebida e fim na liberação das fezes. A digestão dos carboidratos tem início já na boca, apesar da digestão ser mínima, enquanto que a digestão das proteínas e dos lipídeos tem início no estômago. A maior parte da digestão de carboidratos, proteínas e gorduras acontece na porção inicial do intestino delgado.

O tempo de digestão dos alimentos varia de acordo com o volume total e das características do alimento consumido, podendo durar até 12 horas para cada refeição, por exemplo.

1. Digestão na cavidade orofaríngea

Na boca, os dentes trituram e esmagam os alimentos ingeridos em partículas menores e o bolo alimentar formado é umedecido pela saliva.

Além disso, há liberação de uma enzima digestiva, a amilase salivar ou ptialina, que inicia a digestão do amido constituinte dos carboidratos.

A digestão do amido na boca pela ação da amilase é mínima e sua atividade é inibida no estômago devido a presença de substâncias ácidas.

O bolo alimentar atravessa a faringe, sob controle voluntário, e esôfago, sob controle involuntário, chegando ao estômago, onde é misturado a secreções gástricas.

2. Digestão no estômago

No estômago, as secreções produzidas são ricas em ácido clorídrico e enzimas e são misturadas ao alimento.

Na presença do alimento no estômago, a pepsina, que é uma das enzimas presentes no estômago, é secretada em sua forma inativa (pepsinogênio) e convertida em pepsina pela ação do ácido clorídrico.

Essa enzima desempenha papel fundamental no processo de digestão das proteínas, alterando sua forma e tamanho. Além da produção de pepsina, há também a produção, em menor quantidade, de lipase, que é uma enzima responsável pela degradação inicial de lipídeos.

As secreções gástricas também são importantes para aumentar a disponibilidade e absorção intestinal de vitamina B12, cálcio, ferro e zinco.

Após processamento do alimento pelo estômago, o bolo alimentar é liberado em pequenas quantidades no intestino delgado de acordo com as contrações do estômago. No caso de refeições líquidas, o esvaziamento gástrico dura em torno de 1 a 2 horas, enquanto que para refeições sólidas dura cerca de 2 a 3 horas e varia de acordo com o volume total e das características do alimento ingerido.

3. Digestão no intestino delgado

O intestino delgado é o principal órgão de digestão e absorção dos alimentos e nutrientes e é dividido em três porções: duodeno, jejuno e íleo. Na parte inicial do intestino delgado, ocorre a digestão e absorção da maior parte dos alimentos ingeridos devido ao estímulo da produção de enzimas pelo próprio intestino delgado, pâncreas e vesícula biliar.

A bile é secretada pelo fígado e pela vesícula biliar e facilita a digestão e a absorção de lipídeos, colesterol e vitaminas lipossolúveis.

O pâncreas é responsável por secretar enzimas que são capazes de digerir todos os principais nutrientes.

As enzimas produzidas pelo intestino delgado reduzem os carboidratos de menor peso molecular e peptídeos de tamanho médio e grande, além dos triglicerídeos que são degradados em ácidos graxos livre e monogliceróis.

A maior parte do processo digestivo é completada no duodeno e na parte superior do jejuno, e a absorção da maioria dos nutrientes está quase toda completa no momento em que o material chega ao meio do jejuno. A entrada de alimentos parcialmente digeridos estimula a liberação de vários hormônios e, consequentemente, de enzimas e líquidos que interferem na motilidade gastrointestinal e na saciedade.

Ao longo do intestino delgado quase todos os macronutrientes, vitaminas, minerais, oligoelementos e líquidos são absorvidos antes de chegar ao cólon. O cólon e o reto absorvem a maior parte do fluido restante vindo do intestino delgado. O cólon absorve eletrólitos e uma pequena quantidade de nutrientes restantes.

As fibras remanescentes, amidos resistentes, açúcar e aminoácidos são fermentados pela borda em escova do cólon, resultando em ácidos graxos de cadeia curta e gás. Os ácidos graxos de cadeia curta ajudam a manter a função normal da mucosa, liberam uma pequena quantidade de energia de alguns dos carboidratos e aminoácidos residuais e facilitam a absorção do sal e da água.

O conteúdo intestinal demora de 3 a 8 horas para chegar até a válvula ileocecal, que serve para limitar a quantidade de material intestinal que passa do intestino delgado para o cólon e impede seu retorno.

O que pode interferir na digestão

Vários são os fatores que podem fazer com que a digestão não seja realizada da forma correta, resultando em consequências para a saúde da pessoa. Alguns dos fatores que podem afetar a digestão são:

  • Quantidade e composição do alimento ingerido, isso porque dependendo da característica do alimento o processo de digestão pode ser mais rápido ou mais lento, o que pode influenciar na sensação de saciedade, por exemplo.
  • Fatores psicológicos, como aparência, cheiro e sabor do alimento. Isso porque essas sensações aumentam a produção de saliva e das secreções do estômago, além de favorecer a atividade muscular do SGI, fazendo com que o alimento seja pouco digerido e absorvido. No caso de emoções negativas, como medo e tristeza, por exemplo, ocorre o inverso: há diminuição na liberação de secreções gástricas bem como redução dos movimentos peristálticos do intestino;
  • Microbiota digestiva, que pode sofrer interferência devido ao uso de medicamentos como antibióticos, induzindo a resistência bacteriana, ou a situações que levem à diminuição da produção de ácido clorídrico pelo estômago, o que pode resultar em gastrite.
  • Processamento alimentar, visto que a forma como o alimento é consumido pode interferir na velocidade da digestão. Os alimentos cozidos normalmente são digeridos de forma mais rápida do que os que são consumidos crus, por exemplo.

Caso seja notado algum sintoma relacionado ao sistema gastrointestinal, como excesso de gases, azia, sensação de inchaço abdominal, prisão de ventre ou diarreia, por exemplo, é importante ir ao gastroenterologista para que sejam feitos exames com o objetivo de identificar a causa dos sintomas e iniciar o melhor tratamento.

Источник: https://www.tuasaude.com/sistema-digestorio/

Sistema Digestório, Sistema Digestivo: resumo completo

Sistema digestório: funções, órgãos e processo digestivo

Juliana Diana

Professora de Biologia e Doutora em Gestão do Conhecimento

O Sistema Digestório é também conhecido como Sistema Digestivo ou Aparelho Digestivo. Ele é formado por um conjunto de órgãos que atuam no corpo humano.

A ação desses órgãos está relacionada ao processo de transformação do alimento, que tem o objetivo de ajudar na absorção dos nutrientes.

Tudo isso acontece por meio de processos mecânicos e químicos.

Órgãos do corpo humano relacionado ao sistema digestório

Componentes do Sistema Digestório

O Sistema Digestório (nova nomenclatura) divide-se em duas partes.

Uma delas é o tubo digestório (propriamente dito), antes conhecido como tubo digestivo. Ele se divide em três partes: alto, médio e baixo. A outra parte corresponde aos órgãos anexos.

Veja no quadro abaixo os órgãos que compõem cada parte do Sistema Digestório.

Partes Descrição
Tubo digestório altoBoca, faringe e esôfago.
Tubo digestório médioEstômago e intestino delgado (duodeno, jejuno e íleo).
Tubo digestório baixoIntestino grosso (ceco, cólon ascendente, transverso, descendente, a curva sigmoide e o reto).
Órgãos anexosGlândulas salivares, dentes, língua, pâncreas, fígado e vesícula biliar.

A seguir estão apresentadas mais informações e detalhes sobre cada um dos componentes do Sistema Digestório.

Tubo Digestório Alto

Órgãos e anexos do trato digestório alto

O tubo digestório alto é formado pela boca, faringe e esôfago.

Conheça a seguir mais detalhes sobre cada um desses órgãos.

Boca

A boca é o local onde inicia o sistema digestório

A boca é a porta de entrada dos alimentos no tubo digestivo. Ela corresponde a uma cavidade forrada por mucosa, onde os alimentos são umidificados pela saliva, produzida pelas glândulas salivares.

Na boca ocorre a mastigação, que corresponde ao primeiro momento do processo da digestão mecânica. Ela acontece com os dentes e a língua.

Em um segundo momento entra em ação a atividade enzimática da ptialina, que é amilase salivar. Ela atua sobre o amido encontrado na batata, farinha de trigo, arroz e o transformando em moléculas menores de maltose.

Faringe

A faringe é o órgão que faz a ligação entre o sistema digestório e o sistema respiratório

A faringe é um tubo muscular membranoso que se comunica com a boca, através do istmo da garganta e na outra extremidade com o esôfago.

Para chegar ao esôfago, o alimento, depois de mastigado, percorre toda a faringe, que é um canal comum para o sistema digestório e o sistema respiratório.

No processo de deglutição, o palato mole é retraído para cima e a língua empurra o alimento para dentro da faringe, que se contrai voluntariamente e leva o alimento para o esôfago.

A penetração do alimento nas vias respiratórias é impedida pela ação da epiglote, que fecha o orifício de comunicação com a laringe.

Esôfago

Movimento peristálticos do esôfago

O esôfago é um conduto musculoso, controlado pelo sistema nervoso autônomo.

É por meio de ondas de contrações, conhecidas como peristaltismo ou movimentos peristálticos, o conduto musculoso vai espremendo os alimentos e levando-os em direção ao estômago.

Você também pode se interessar por:

  • Tecido muscular
  • Sistema nervoso

Tubo Digestório Médio

O tubo digestório médio é formado pelo estômago e intestino delgado (duodeno, jejuno e íleo).

Conheça sobre cada um deles a seguir.

Estômago

Anatomia do estômago sadio e de um estômago com úlcera

O estômago é uma grande bolsa que se localiza no abdômen, sendo responsável pela digestão das proteínas.

A entrada do órgão recebe o nome de cárdia, porque fica muito próxima ao coração, separada dele somente pelo diafragma.

Ele possui uma pequena curvatura superior e uma grande curvatura inferior. A parte mais dilatada recebe o nome de “região fúndica”, enquanto a parte final, uma região estreita, recebe o nome de “piloro”.

O simples movimento de mastigação dos alimentos já ativa a produção do ácido clorídrico no estômago. Contudo, é somente com a presença do alimento, de natureza proteica, que se inicia a produção do suco gástrico. Este suco é uma solução aquosa, composta de água, sais, enzimas e ácido clorídrico.

A mucosa gástrica é recoberta por uma camada de muco que a protege de agressões do suco gástrico, uma vez que ele é bastante corrosivo. Por isso, quando ocorre um desequilíbrio na proteção, o resultado é uma inflamação da mucosa (gastrite) ou o surgimento de feridas (úlcera gástrica).

A pepsina é a enzima mais potente do suco gástrico e é regulada pela ação de um hormônio, a gastrina.

A gastrina é produzida no próprio estômago no momento em que moléculas de proteínas dos alimentos entram em contato com a parede do órgão. Assim, a pepsina quebra as moléculas grandes de proteína e as transformam em moléculas menores. Estas são as proteoses e peptonas.

Por fim, a digestão gástrica dura, em média, de duas a quatro horas. Nesse processo, o estômago sofre contrações que forçam o alimento contra o piloro, que se abre e fecha, permitindo que, em pequenas porções, o quimo (massa branca e espumosa), chegue ao intestino delgado.

Intestino delgado

Órgãos anexos que participam do processo digestivo no intestino

O intestino delgado é revestido por uma mucosa enrugada que apresenta inúmeras projeções. Está localizado entre o estômago e o intestino grosso e tem a função de segregar as várias enzimas digestivas. Isto dá origem a moléculas pequenas e solúveis: a glicose, aminoácidos, glicerol, etc.

O intestino delgado está dividido em três porções: o duodeno, o jejuno e o íleo.

O duodeno é a primeira porção do intestino delgado a receber o quimo que vem do estômago, que ainda está muito ácido, sendo irritante à mucosa duodenal.

Logo em seguida, o quimo é banhado pela bile. A bile é secretada pelo fígado e armazenada na vesícula biliar, contendo bicarbonato de sódio e sais biliares, que emulsificam os lipídios, fragmentando suas gotas em milhares de micro gotículas.

Além disso, o quimo recebe também o suco pancreático, produzido no pâncreas. Ele contém enzimas, água e grande quantidade de bicarbonato de sódio, pois dessa forma favorece a neutralização do quimo.

Assim, em pouco tempo, a “papa” alimentar do duodeno vai se tornando alcalina e gerando condições necessárias para ocorrer a digestão intra-intestinal.

Já o jejuno e o íleo são considerados a parte do intestino delgado onde o trânsito do bolo alimentar é rápido, ficando a maior parte do tempo vazio, durante o processo digestivo.

Por fim, ao longo do intestino delgado, depois que todos os nutrientes foram absorvidos, sobra uma pasta grossa formada por detritos não assimilados e com bactérias. Esta pasta, já fermentada, segue para o intestino grosso.

Tubo Digestório Baixo

O tubo digestório baixo é formado pelo intestino grosso, que possui os seguintes componentes: ceco, cólon ascendente, transverso, descendente, a curva sigmoide e o reto.

O intestino grosso é o último órgão que atua no sistema digestório

O intestino grosso mede cerca de 1,5 m de comprimento e 6 cm de diâmetro. É local de absorção de água (tanto a ingerida quanto a das secreções digestivas), de armazenamento e de eliminação dos resíduos digestivos.

Ele está dividido em três partes: o ceco, o cólon (que se subdivide em ascendente, transverso, descendente e a curva sigmoide) e reto.

No ceco, a primeira porção do intestino grosso, os resíduos alimentares, já constituindo o “bolo fecal”, passam ao cólon ascendente, depois ao transverso e em seguida ao descendente. Nesta porção, o bolo fecal permanece estagnado por muitas horas, preenchendo as porções da curva sigmoide e do reto.

O reto é a parte final do intestino grosso, que termina com o canal anal e o ânus, por onde são eliminadas as fezes.

Para facilitar a passagem do bolo fecal, as glândulas da mucosa do intestino grosso secretam muco a fim de lubrificar o bolo fecal, facilitando seu trânsito e sua eliminação.

Note que as fibras vegetais não são digeridas nem absorvidas pelo sistema digestivo, passam por todo tubo digestivo e formam uma porcentagem significativa da massa fecal. Sendo, portanto, importante incluir as fibras na alimentação para auxiliar a formação das fezes.

Sistema Digestório – Toda Matéria

Você também pode se interessar por:

Licenciada em Ciências Biológicas pelas Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) em 2007. Pós-graduada em Informática na Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 2010. Doutora em Gestão do Conhecimento pela UFSC em 2019.

Источник: https://www.todamateria.com.br/sistema-digestivo-sistema-digestorio/

Sistema digestório: definição, órgãos, funcionamento

Sistema digestório: funções, órgãos e processo digestivo

O sistema digestório é responsável por garantir a absorção dos nutrientes necessários para a nossa sobrevivência.

É nele que ocorre, portanto, a digestão daquilo que comemos, um processo que se caracteriza pela quebra dos alimentos em moléculas menores e mais simples que o nosso corpo consegue aproveitar.

O sistema digestório dos seres humanos é formado por diferentes órgãos e algumas glândulas anexas, que ajudam produzindo substâncias fundamentais para o processo de digestão.

Saiba mais: Alimentação saudável – essencial para o bem-estar físico e mental do indivíduo

Órgãos do sistema digestório

Os órgãos do sistema digestório são:

  1. Boca
  2. Esôfago
  3. Estômago
  4. Intestino delgado
  5. Intestino grosso
  6. Ânus

Observe os órgãos que fazem parte do sistema digestório.

A seguir, vamos abordar um pouco mais a respeito desses órgãos e seus papéis no processo digestivo.

Boca

A digestão inicia-se na boca e nela o alimento sofre ação dos dentes e da saliva. Os dentes atuam na digestão mecânica, quebrando o alimento em partículas.

A primeira dentição é chamada de dentição de leite ou decídua e é composta por 20 dentes. Em uma pessoa adulta, a dentição permanente é composta por 32 dentes.

Em cada arcada (superior e inferior) são encontrados 16 dentes, sendo eles quatro incisivos, dois caninos, quatro pré-molares e seis molares.

A saliva atua na digestão química, estando presente nela a enzima ptialina, que dá início à digestão dos carboidratos. Além disso, a saliva umedece o alimento, o que facilita sua deglutição. A língua tem um importante papel nesse processo, pois ajuda a misturar o alimento à saliva e  empurrar o bolo alimentar em direção à faringe.

Leia também: O dente é um tipo de osso?

Intestino grosso

O intestino grosso é menor que o intestino delgado, tendo cerca de 1,5 m.

É possível distinguir as seguintes regiões no órgão: ceco, cólon ascendente, cólon transverso, cólon descendente, cólon sigmoide e reto.

O quimo desloca-se pelo intestino grosso, e, durante o processo, o excesso de água é absorvido e o bolo fecal (fezes) é formado. As fezes são eliminadas peloânus.

As glândulas anexas

Anexas ao sistema digestório estão algumas glândulas que participam diretamente do processo de digestão liberando secreções importantes. São elas: glândulas salivares, fígado e pâncreas. As glândulas salivares são responsáveis pela produção de saliva, que, como dito, ajuda a umedecer o alimento e dá início à digestão dos carboidratos.

O fígado atua na produção da bile, uma substância que atua na emulsificação das gorduras, ou seja, facilita a ação das enzimas sobre as gorduras. A bile é produzida pelo fígado, porém permanece armazenada na vesícula biliar. Por fim, temos o pâncreas, que produz o suco pancreático que age na digestão de proteínas, lipídios e carboidratos.

O fígado é uma glândula anexa responsável pela produção da bile.

Vale salientar que o pâncreas e o fígado apresentam funções que vão além da digestão. O fígado, por exemplo, apresenta papel na neutralização de substâncias tóxicas, síntese de fatores de coagulação e armazenamento de substâncias como o glicogênio. O pâncreas, por sua vez, atua na produção de dois hormônios: a insulina e o glucagon, que atuam no controle das taxas de glicose no organismo.

Exercício sobre o sistema digestório

Agora que você já aprendeu um pouco mais sobre o sistema digestório e o processo de digestão, vamos testar seus conhecimentos sobre o tema. Baseando-se nos conhecimentos adquiridos com este texto, relacione as colunas a seguir:

I- Dentes

II- Saliva

III- Faringe

IV- Esôfago

V- Estômago

VI- Intestino delgado

VII- Intestino grosso

VIII- Fígado

IX -Pâncreas

(  ) Promovem a digestão mecânica dos alimentos.

(  ) Maior órgão do sistema digestório.

(  ) Órgão comum ao sistema respiratório e digestório.

(  ) Secreta a bile.

(  ) Possui a enzima ptialina, que atua na digestão de carboidratos.

(  ) Produz suco gástrico.

(  ) Realiza movimentos peristálticos.

(  ) Onde ocorre a absorção de água e formação das fezes.

(  ) Produz insulina e glucagon.

RESPOSTA:

(I) Promovem a digestão mecânica dos alimentos.

(VI) Maior órgão do sistema digestório.

(III) Órgão comum ao sistema respiratório e digestório.

(VIII) Secreta a bile.

(II) Possui a enzima ptialina, que atua na digestão de carboidratos.

(V) Produz suco gástrico.

(IV) Realiza movimentos peristálticos.

(VII) Onde ocorre a absorção de água e formação das fezes.

(IX) Produz insulina e glucagon.

Источник: https://escolakids.uol.com.br/ciencias/sistema-digestorio.htm

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: