Suplementos e Vitaminas para a Queda de Cabelo Pós-Parto

Suplementos para tratamento da queda capilar

Suplementos e Vitaminas para a Queda de Cabelo Pós-Parto

São muitas as causas da queda dos cabelos, e o problema acomete tanto homens quanto mulheres.

Entretanto, é possível contar com suplementos, como forma de tratamento para queda capilar, que proporcionam resultados satisfatórios, sem efeitos colaterais.

Como veremos, é possível prescrever opções além de vitaminas e minerais. Mas fórmulas compostas por essas substâncias aliadas às últimas descobertas em saúde capilar.

Ao contrário do que muitos acreditam, a queda capilar não afeta apenas homens que sofrem de alopecia androgenética (calvície). Mas, também, pode acometer mulheres, em decorrência de diferentes problemas, como seborreia, excesso de química, doenças relacionadas à tireoide, alopecia por tração e a própria calvície hereditária.

Continue a leitura para conhecer as melhores opções para prescrição contra a queda capilar!

Lista de suplementos para queda capilar

Para tratar a questão existem algumas propostas, conforme cada quadro apresentado. Sobretudo, vale destacar, que terapias com uso de medicamentos podem trazer efeitos colaterais (indesejados), além de não resolverem a queda de cabelo de maneira satisfatória.

Entretanto, produtos com ingredientes naturais têm chamado a atenção do mercado (produtor e consumidor). A saber, tratam-se de suplementos alimentares com propriedades funcionais, capazes de entregar benefícios dermatológicos. Conheça os principais:

1- KERANAT™

KERANAT™ é um suplemento oral patenteado revolucionário, altamente eficaz, que fornece os nutrientes necessários para os cabelos, agindo diretamente no centro de crescimento dos fios (bulbo capilar), no interior da raiz, favorecendo a diminuição da queda capilar e melhora do brilho e maciez dos cabelos de dentro para fora.

Dessa forma, KERANAT™ aumenta o metabolismo capilar, estimula a proliferação celular e a regeneração dos tecidos.

Sobretudo, estudos científicos comprovam que o KERANAT™ tem a capacidade de aumentar o crescimento dos cabelos, possui atividade anabólica (estimula fatores de crescimento na matriz extracelular), resultando em fios fortes, brilhantes e saudáveis.

Além disso, os resultados científicos mostram um aumento do conforto do couro cabeludo, prevenindo assim o aparecimento de caspa e seborreia e diminuição dos fios na fase telógena.

Confira os benefícios:

  • Aumenta a proliferação celular do couro cabeludo, resultando no aumento do crescimento dos fios;
  • Diminuição do número de fios na fase telógena;
  • Aumenta a produção de fatores de crescimento capilar;
  • Atuação direta na matriz extracelular capilar;
  • Protege o pigmento natural dos cabelos (evita cabelos brancos);
  • Atenua a queda decorrente a quimioterapia;
  • Realça a beleza, brilho e maciez dos fios de dentro para fora;
  • Previne a caspa e seborreia;
  • Proporciona cabelos fortes, e melhora o conforto do couro cabeludo.

Processo de produção tecnológica e patenteada: a chave da eficácia de KERANAT™:

KERANAT™ é um nutracêutico patenteado 100% natural rico em triterpenóides oriundos da Panicum milaceum (painço orgânico), encapsulados através de um processo patenteado por lipídeos polares (fitoceramidas) que desempenham papéis biológicos de grande importância na estrutura da pele e cabelos.

Assim, no processo de produção patenteada, os lipídeos padronizados do painço são encapsulados pelos lipídeos polares, aumentando assim a estabilidade e biodisponibilidade dos ativos no organismo, permitindo que os nutrientes atuem de forma mais eficiente na papila dérmica, aumentando fatores de crescimento de forma rápida e efetiva, estimulando a proliferação celular no couro cabeludo. Dessa forma, resultando no aumento do crescimento dos fios, diminuindo o número dos fios na fase telógena (fase de queda) e, assim, resultando no aumento do volume, força, saúde, brilho e vitalidade dos cabelos de dentro para fora.

ESTUDOS COMPROVAM:

KERANAT™ aumenta a proliferação celular no bulbo capilar.

Posteriormente, foi observada uma importante proliferação nas células epiteliais do bulbo capilar. Com KERANAT™, o número de células no processo de mitose foi cerca de 21% em comparação com 8,8% para o controle (p

Источник: https://www.iberoquimica.com.br/blog/suplementos-para-tratamento-queda-capilar/

Como lidar com a queda de cabelos no pós-parto e manter os fios bonitos

Suplementos e Vitaminas para a Queda de Cabelo Pós-Parto

Na imensa maioria dos casos, cabelos de gestante são a vivência de um sonho: fortes, brilhantes e praticamente sem queda. Quem opera essa maravilha são os hormônios femininos – estrógeno e progesterona –, que durante a gravidez são dominantes e estão em plena atividade. Seria uma delícia se ficasse assim para sempre!

Só que, para cerca de 50% das mulheres, a situação muda bastante entre o segundo e o quarto mês do pós-parto: nessa fase pode começar a famosa queda de cabelos, que se estende por um período entre quatro e seis meses.

O tricologista Adriano Almeida, diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo, conta que a perda pode ser de até 30% a 50% dos fios. E as mães que estão nessa situação só conseguem se perguntar: por quê???

Causas da queda dos cabelos no pós-parto

Antes de qualquer coisa, uma informação muito importante: a queda de cabelos no pós-parto não tem nada a ver com a amamentação. Mães que estejam amamentando e mães que estejam dando fórmula para seus bebês correm exatamente o mesmo risco de ver muitos e muitos fios caindo da cabeça nessa fase.

Isto posto, vamos lá. A principal causa da queda dos cabelos no pós-parto é a alteração hormonal – ou a regularização hormonal.

Lembra que falamos lá no começo que os hormônios femininos dominam o período gestacional? Pois então: uma hora, isso passa. “Após o nascimento, as taxas hormonais voltam à normalidade. Os hormônios masculinos, que durante a gestação estavam em baixa, voltam ao seu patamar e os cabelos começam a cair”, explica o ginecologista e obstetra Franco Loeb Chazan.

Infelizmente, não há nada que possa mudar essa situação, já que se trata de um ajuste do organismo. Nenhum remédio, vitamina ou “fórmula milagrosa” fará a queda ser interrompida. “É um processo natural. Do mesmo jeito que começou, a queda cessa e a produção de novos fios volta ao normal”, diz Adriano.

Outra causa comum da queda de cabelos no pós-parto é o estresse. Colocar um bebê (às vezes, mais de um – olá, mães de gemelares!) no mundo e se adaptar à nova rotina não é exatamente uma tarefa simples. E muitas mulheres acabam sentindo isso na pele e nos cabelos.

A dermatologista Fabiane Kumagai Lorenzini, da Clínica Lorenzini, afirma que esse tipo de queda melhora em aproximadamente seis meses, mesmo sem tratamento.

Enquanto isso, você pode procurar ficar mais calma com a ajuda da meditação. Sabemos que não é exatamente simples, mas alguns apps de meditação podem lhe ajudar muito!

Por fim, a deficiência nutricional também pode colaborar para a queda de cabelos no pós-parto. Não é raro a mulher simplesmente esquecer de comer no meio da correria da nova vida de mãe – mesmo que seja o segundinho, pois cada filho é uma nova montanha-russa. Resultado: cabelos em queda livre.

Para resolver este problema, é importante dar atenção à alimentação e comer alimentos ricos em nutrientes como ferro, zinco e vitaminas do complexo B. Algumas sugestões para você acrescentar ao cardápio: frutas secas (uva passa, ameixa e damascos secos), oleaginosas (castanhas e amêndoas, por exemplo), banana, legumes, vegetais verde-escuros, peixes, ovos e leite.

Continua após a publicidade

Pode ficar tranquila, pois nenhum destes alimentos prejudica o bebê durante a amamentação.

Se você achar a queda dos cabelos no pós-parto exagerada…

… Não pense duas vezes e passe por uma consulta com um tricologista (é o médico especializado em cabelos e couro cabeludo) ou um dermatologista. Estes profissionais poderão efetuar exames específicos, como a tricoscopia (uma investigação do couro cabeludo), e pedir exames de laboratório se considerarem necessário verificar se você está com algum problema de tireoide ou de anemia.

Como manter os cabelos bonitos no pós-parto (mesmo com a queda)

Não é porque seus cabelos estão caindo que você vai deixá-los para lá, sem tratamento, sem brilho e com carinha de falta de esperança, né? Confira as dicas da dermatologista Carla Bortoloto para que eles fiquem bonitos e sua autoestima melhore:

– Invista nas máscaras

Uma vez por semana, aplique máscaras de tratamento e de hidratação nos cabelos. Elas mantêm a umidade natural, fecham as escamas dos fios e devolvem sua sedosidade.

– Penteie e prenda os cabelos com delicadeza

Evite puxá-los com brutalidade, porque os fios já estão fragilizados. E deixe os rabos de cavalo ou tranças frouxos.

– Dê um tempo do secador, da chapinha e do baby-liss

A alta temperatura desses aparelhos desidrata os fios, deixando-os mais frágeis e quebradiços.

– Leia os rótulos dos produtos

Mulheres que estejam amamentando não devem usar nenhum produto com amônia, chumbo e metais pesados, pois eles são absorvidos pelo couro cabeludo e são passados para o bebê pelo leite. E eles são extremamente prejudiciais à saúde.

– Aceite a ajuda da tecnologia dermatológica

Alguns tratamentos podem ajudar a recuperar a saúde do seu couro cabeludo e estimular o crescimento dos novos fios. Um dos mais indicados é a mesoterapia capilar, que não tem contraindicação para quem amamenta, pois sua aplicação é localizada e não interfere no leite.

Continua após a publicidade

  • Cabelos
  • Cabelos – cuidados
  • Cabelos – queda
  • Cabelos – tratamentos
  • Pós-parto

Источник: https://claudia.abril.com.br/cabelos/como-lidar-com-a-queda-de-cabelos-no-pos-parto-e-manter-os-fios-bonitos/

Vitaminas para queda de cabelo pós-parto: conheça o Eleve Hair!

Suplementos e Vitaminas para a Queda de Cabelo Pós-Parto

A maternidade proporciona inúmeras mudanças na vida de uma mulher. Um exemplo é a queda de cabelo logo após o parto, que é uma queixa bastante comum. Afinal, se durante a gestação os fios são bombardeados por hormônios, após o nascimento do bebê eles acabam perdendo força e podem começar a cair. Existem, porém, soluções, como as vitaminas para queda de cabelo pós-parto.

Para que você entenda tudo sobre a queda de cabelos depois da chegada do bebê, preparamos algumas perguntas e respostas para te explicar por que isso acontece. Inclusive, vamos contar como você pode resolver isso definitivamente. Continue lendo!

Veja também:

Queda de cabelo pós-parto: por que isso acontece?

Primeiramente, precisamos te contar algo importante: fios caindo não estão relacionados à amamentação. Ou seja, tanto mamães que estão amamentando quanto mulheres que precisam recorrer a vitaminas e suplementos podem passar por isso. Afinal, quando elas engravidam, passam por diversas alterações hormonais.

Durante a gravidez, ocorre o aumento da progesterona e do estrogênio, que deixam as mulheres com o cabelão dos sonhos, cheio de brilho e macio. Só que esse aumento pode impedir a troca capilar natural, isto é, aquela perda diária de 50 a 100 fios.

Isso porque o ciclo capilar é diretamente influenciado pelos hormônios. Então, qualquer irregularidade ou desequilíbrio, como o que ocorre durante e após a gestação, provoca a queda dos fios. Assim sendo, o uso de vitaminas para queda de cabelo pós-parto pode devolver a força e a nutrição aos cabelos.

Além disso, existem outro fatores que também contribuem, e muito, para a queda de cabelo pós-parto. Veja só:

  • Estresse cirúrgico, mais comum em mamães que passaram por uma cesárea

Quando o cérebro é obrigado a estar sempre em estado de alerta ou tensão, acaba liberando substâncias, como o cortisol, que provocam a tão temida queda capilar.

  • Anemia causada por eventuais sangramentos durante o nascimento
  • Depressão pós-parto
  • Alterações na tireoide e doenças autoimunes

De forma geral, as mechas de cabelo começam a cair a partir do 3º mês, após o nascimento do bebê. Mas é importante ressaltar que a intensidade do problema e o tempo de duração são diferentes para cada mulher.

Quanto tempo pode durar essa queda capilar?

Pode ter duração de 4 a 6 meses. Embora pareça uma situação fora do normal, esse processo é totalmente natural do corpo feminino e não tem riscos de evoluir para uma calvície permanente, ok?

É verdade, porém, que essa reposição capilar é mais lenta, uma vez que o organismo está passando por um período de recuperação do pós-parto e amamentação. Por isso, é preciso dar um tempo para que seus cabelos recuperem a força e voltem a crescer.

Como as vitaminas para queda de cabelo pós-parto podem ajudar?

Assim como nosso corpo, nossos cabelos também precisam de nutrição para ficarem fortes, saudáveis e resistentes, evitando tanto a queda dos fios quanto seu aumento.

Quando acontece algum desequilíbrio na estrutura dos fios, como os causados por alterações hormonais, eles perdem o brilho e ficam quebradiços. Dessa forma, as vitaminas são essenciais para solucionar esse problema.

Entre elas, estão vitaminas A e C, o complexo B e ácido fólico, que podem ser facilmente encontradas em alimentos do nosso dia a dia. Por exemplo, verduras, legumes, grãos, cereais integrais, proteínas magras e até mesmo suplementos vitamínicos.

Neste outro texto do nosso blog, você encontra a lista completa das principais vitaminas para manter seu cabelo forte, brilhante e saudável todos os dias.

Como evitar a queda capilar?

Agora, vamos aprender a prevenir ou amenizar a queda dos fios? Veja as dicas que separamos especialmente para te ajudar nessa missão:

Mantenha bons hábitos alimentares

Toda mãe sabe que manter uma alimentação equilibrada é essencial para sua saúde e a do bebê. Assim, é obtida a quantidade necessária e natural de nutrientes, minerais e vitaminas para queda de cabelo pós-parto.

Por isso, inclua no seu cardápio alimentos como frutas, verduras, legumes e fontes de proteína. O importante é focar em uma alimentação diversificada e colorida, que também é nutritiva.

Tome banho de sol com o seu bebê

A falta de vitamina D também pode causar a queda dos fios. Então, aproveite para tomar um banho de sol bem gostoso com seu bebê!

Tome, porém, cuidado com o horário. Evite o sol das 10h às 16h, que é muito forte e perigoso para a pele de ambos.

Cuide da higiene dos fios e do couro cabeludo

Para isso, use produtos de boa qualidade e adequados para seu tipo de cabelo, de shampoos a cremes finalizadores. Assim, você evita entupir os folículos capilares, outra causa da queda de cabelo.

Evite tinturas ou alisamentos

Se for possível durante o período pós-parto, dê uma pausa em tinturas, descolorações, alisamentos, uso frequente de secadores, chapinhas ou babyliss. Isso porque, por estarem super frágeis, os fios precisam desse tempinho para se recuperarem.

Para manter os cabelos bonitos, aposte em uma boa hidratação, que pode ser feita em casa mesmo. Tem cronograma capilar pra você aqui embaixo

Conte com suplementos vitamínicos

Com a rotina corrida, vale a pena você conversar com seu médico ou nutricionista sobre o uso dos suplementos vitamínicos e de vitaminas para queda de cabelo pós-parto.

Muitos são formulados apenas com ingredientes naturais, como o Eleve Hair, e podem te ajudar a repor vitaminas, minerais e proteínas que são essenciais para ajudar a reduzir a queda capilar.

Eleve Hair: cabelos saudáveis e fortes em cápsulas

Está curiosa para saber mais sobre o Eleve Hair, né?

Ele é um suplemento vitamínico cuja fórmula exclusiva e 100% natural contém todos os nutrientes, minerais e proteínas necessários para manter seu cabelo saudável e mais forte durante todas as fases da sua vida.

Além de deixar seus fios mais fortes e resistentes, ele auxilia no crescimento das unhas, deixando-as mais fortes e resistentes à queda.

Já quer um pra você? É só clicar aqui ou no banner abaixo.

Источник: https://blog.elevelife.com.br/eleve-hair-vitaminas-para-queda-de-cabelo-pos-parto/

Tudo o que tem de saber sobre a queda de cabelo

Suplementos e Vitaminas para a Queda de Cabelo Pós-Parto

Não é preciso levar as mãos à cabeça. A primeira coisa que tem de saber é simples: cair o cabelo é perfeitamente normal. Porque os fios de cabelo também têm um ciclo de vida – ora estão em crescimento, ora em repouso, ora caem para que novos fios nasçam no seu lugar. Assim, estão continuamente a renovar-se.

Em qualquer momento, cerca de dez a quinze por cento dos nossos fios encontram-se na sua fase de repouso. É por isso que esta renovação capilar nos faz perder entre 50 a 100 fios de cabelo por dia. E acredite, isto não é nada. Uma pessoa adulta tem, em média, 90 mil e 140 mil fios de cabelo. E por cada fio que cai, outro vai nascer nesse mesmo folículo.

Quando é que nos devemos preocupar? Quando a queda se torna mais acentuada do que o normal.

Os diferentes tipos e causas de queda de cabelo

Há vários tipos de queda de cabelo, e nem todos pedem as mesmas preocupações.

Há a queda ocasional que pode estar associada apenas a alguns períodos de tempo – é o caso do pós-parto, o stress, a ansiedade e, claro, as mudanças da estação, principalmente no início do outono e no fim do inverno.

Mas há também a queda de cabelo hereditária, que resulta do património genética; a queda associada a carências de nutrientes ou fruto de dietas drásticas; e a queda que resulta de medicamentos ou doenças, como os distúrbios da tiroide.

Qual a diferença da queda de cabelo nas mulheres e nos homens?

Nos homens, a causa mais comum para a queda do cabelo é a hereditária – é a alopecia androgenética que começa habitualmente com um recuo da linha do cabelo nas têmporas (as “entradas”, como estamos habituados a dizer), que começa, depois, a estender-se à parte de cima do couro cabeludo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já nas mulheres, a queda de cabelo raramente é hereditária e a maioria nota perdas de cabelo após a menopausa. Quase todas as mulheres têm picos ocasionais em situações de stress, após a gravidez, por distúrbios hormonais, da tiroide e durante o chamado período de queda sazonal.

Quando devemos “atacar” a queda do cabelo?

Sempre que ela deixar de ter uma queda dita normal.

Ou seja, sempre que não aconteça nos períodos referidos: pós-parto, stress, sazonalidade, distúrbios hormonais… Nas mulheres, a queda de cabelo traduz-se na diminuição do volume e da densidade dos fios.

É aqui que se deve procurar tratamentos, como champôs e suplementos que atuem no interior do bolbo capilar e favoreçam a fixação, o fortalecimento e o crescimento do cabelo.

Com champôs…

O champô antiqueda da Pilexil contém extrato de Serenoa Serrulata, que consegue inibir a enzima responsável pela aceleração do ciclo capilar, e ainda Zinco PCA, que atua contra os mecanismos enzimáticos que intervêm na queda do cabelo. Tem ainda uma fórmula que abastece o couro cabeludo de vitaminas e deixa os fios mais fortes e resistentes.

· Presença constante de cabelos na almofada;

· Demasiados cabelos caídos no chão da casa de banho, na toalha ou na escova;

· Excesso de oleosidade, caspa ou comichão;

· Algumas falhas no couro cabeludo;

· Sentir menos densidade quando se passa as mãos pelos cabelos;

· Teste caseiro: passe os dedos numa madeixa de cabelo, da raiz às pontas, e puxe. Se ficarem nas suas mãos mais de quinze fios, está com uma queda acentuada.

A Pilexil tem ainda um champô de uso frequente. Formulado com ingredientes ativos suaves e eficazes, cuida do couro cabeludo e do cabelo delicado em casos de tratamento da caspa ou para aqueles cabelos que necessitam de lavagens frequentes.

… e com suplementos

Enquanto os champôs repõem os nutrientes necessários ao couro cabeludo, além de o hidratar, os suplementos são também um complemento importante de todos os tratamentos para a queda de cabelo, pois contêm vitaminas, minerais e proteínas que equilibram o organismo e abastecem-no de nutrientes que possam estar em carência. As cápsulas para o cabelo de Pilexil têm L-Cistina, Ferro, Zinco e nove vitaminas, princípios ativos necessários às situações de queda de cabelo.

A Pilexil é a marca número um em Espanha para a queda do cabelo e está agora em Portugal em exclusivo na Well’s a um preço acessível.

Como evitar a queda do cabelo?

Embora algumas causas sejam mais difíceis de controlar, há gestos que podem ajudar a prevenir ou a diminuir a queda do cabelo, porque vão fortalecê-lo. Eis algumas estratégias:

– Não fumar nem beber álcool em demasia;

– Ter uma alimentação equilibrada;

– Fazer exercício físico regular;

– Dormir bem;

– Beber muita água para estar sempre hidratado;

– Investir em momentos de lazer para diminuir o stress;

– Evitar dormir com o cabelo molhado;

– Evitar penteados muito apertados;

– Evitar usar aparelhos quentes, como ferros de alisar;

– Evitar fazer demasiados tratamentos químicos, como colorações ou alisamentos.

Conheça as soluções antiqueda da Pilexil.

Источник: https://observador.pt/2018/10/04/tudo-o-que-tem-de-saber-sobre-a-queda-de-cabelo/

Queda de cabelo pós-parto. Dicas para lidar com este flagelo

Suplementos e Vitaminas para a Queda de Cabelo Pós-Parto

É um drama comum a muitas mulheres: se durante a gravidez o cabelo ganha densidade, o pós-parto vem acompanhado de uma queda moderada a intensa — e as culpadas são as alterações hormonais, que influenciam o ciclo de vida do cabelo.

Como explica Helena Toda Brito, médica dermatologista, “o aumento do nível de estrogénios que ocorre durante a gravidez é responsável por um cabelo mais denso e espesso durante este período.

O prolongamento da anagénese (fase de crescimento) faz com que o cabelo cresça mais e caia menos, levando ao aumento da quantidade e diâmetro dos fios, resultando num cabelo mais espesso”, explica a especialista à MAGG.

Após o parto, a diminuição dos estrogénios leva a uma reversão desta tendência de crescimento e, de acordo com a dermatologista, muitos dos cabelos que se tinham mantido em anagénese entram em telogénese (fase de repouso), resultando numa queda acentuada alguns meses depois, já no período de pós-parto — cerca de três a quatro meses.

Para além da influência hormonal que a gravidez tem no ciclo do cabelo, Helena Toda Brito refere que “o próprio stresse físico e emocional do parto pode ser responsável por uma entrada prematura de cabelos na telogénese”.

A queda do cabelo é inevitável, mas pode ser controlada

Apesar de ser muito frequente, Helena Toda Brito refere que este não é um quadro que ocorra em todas as mulheres. Mais, é também possível que a mesma mulher possa passar por este drama numa gravidez, mas sair ilesa noutra gestação.

Já para quem não escapa a esta realidade, a dura verdade é que não há nada que se possa fazer para impedir o cabelo de cair neste período. “A queda é determinada maioritariamente por alterações hormonais típicas desta fase, que não podem ser alteradas. A boa notícia é que se trata de uma queda temporária”, esclarece a médica dermatologista.

Se esta situação for incomodativa, há medidas que podem ser tomadas para ajudar a fortalecer o cabelo que está a crescer após a fase de queda, como a toma de suplementos alimentares específicos para o cabelo, aconselhados pelo dermatologista. A especialista refere também que existem algumas pequenas alterações que podem ser feitas na rotina diária para melhorar a aparência do cabelo, fazendo-o parecer mais forte e denso.

“Pode optar por champôs de volume, que contêm proteínas que revestem o cabelo, dando-lhe um aspeto mais denso. Por outro lado, os produtos com formulações ‘2 em 1’ devem ser evitados, pois dão um aspeto mais pesado ao cabelo”, aconselha Helena Toda Brito.

Quanto à hidratação dos fios, a escolha deve recair por amaciadores específicos para cabelos finos, com uma fórmula mais leve. Tal como refere a especialista, “estes produtos devem-se aplicar apenas nas pontas. Os amaciadores intensivos e máscaras devem ser evitados, dado que são demasiado pesados para um cabelo sem volume”.

Um corte de cabelo ajuda sempre, principalmente um que dê a ilusão de maior volume, bem como a toma de vitaminas ou a aplicação de ampolas para a queda do cabelo. “Existem no mercado muitos suplementos alimentares e produtos de aplicação local que podem ser usados mesmo durante a amamentação, embora se deva sempre confirmar a utilização junto do médico”, salienta Helena Toda Brito.

Cuidado com os rabos de cavalo

Por mais que seja complicado lidar com este problema num período tão exigente como o pós-parto, altura em que a maioria das mulheres também tem de gerir alterações na sua forma física, a amamentação, o défice de sono e, claro está, um recém-nascido, a verdade é que esta é uma fase transitória que, mesmo sem qualquer intervenção exterior, irá reverter-se espontaneamente.

“A queda começa habitualmente entre o terceiro e o quarto mês após o parto e prolonga-se durante vários meses.

No entanto, a maioria das mulheres afetadas tem uma recuperação completa da densidade do cabelo cerca de um ano após o parto, podendo mesmo recuperar mais cedo”, afirma Helena Toda Brito, que aconselha uma consulta num médico dermatologista caso a recuperação não ocorra um ano após o parto “para avaliar se existe outro motivo que esteja a contribuir para a queda de cabelo”.

Durante esse período, e por mais que tenha a tentação de amarrar o cabelo em rabos de cavalo para disfarçar a falta de densidade, é importante que tenha noção que este pode ser um hábito prejudicial.

 “Se prender o cabelo com muita tração e por períodos prolongados, a tensão causada pode provocar uma quebra dos cabelos a curto prazo”, conclui a dermatologista, que ainda alerta para o facto de, caso recorra aos rabos de cavalo apertados de forma recorrente, “poder mesmo perder fios de forma permanente, uma situação denominada de alopécia de tração”.

Источник: https://magg.sapo.pt/beleza/artigos/queda-de-cabelo-pos-parto-dicas-para-lidar-com-este-flagelo

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: