Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Contents
  1. Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?
  2. É possível menstruar estando grávida?
  3. Por que o sangramento da gestante não pode ser considerado menstruação?
  4. Quais são as causas de sangramento no início da gravidez que podem ser confundidas com menstruação?
  5. Então, é fácil distinguir uma menstruação de um sangramento vaginal durante a gravidez?
  6. Se eu não souber que estou grávida e usar a pílula anticoncepcional, posso menstruar ao final da cartela?
  7. Quais são os outros sintomas de gravidez que se parecem com os sintomas da menstruação?
  8. Menstruação atrasada é sempre sinal de gravidez?
  9. Referências
  10. Gravidez ou TPM: como identificar e diferenciar os sinais?
  11. O que ocorre durante a TPM no corpo da mulher?
  12. O que ocorre no corpo da mulher no início da gravidez?
  13. Quais sinais de gravidez ou TPM podem ser semelhantes?
  14. Como diferenciar e identificar os sinais de gravidez ou TPM?
  15. Quando procurar auxílio médico?
  16. TPM ou Gravidez – Como Diferenciar?
  17. Sintomas da TPM e da Ovulação
  18. Diferenças da TPM Para a Gravidez?
  19. Quando ocorre a TPM?
  20. Grávida tem TPM?
  21. Quem toma anticoncepcional tem TPM?
  22. Existe Remédio para TPM?
  23. Sintomas de gravidez
  24. Quando começam os sintomas de gravidez?
  25. Sinais e sintomas de alarme
  26. Como posso saber se estou grávida?
  27. O que é um teste de gravidez?
  28. Teste de gravidez – quando fazer?
  29. Tenho quantas semanas de gravidez?
  30. O que é ecografia obstétrica?
  31. Importância do seguimento médico
  32. Os períodos e a síndrome pré-menstrual (SPM)
  33. Períodos dolorosos
  34. Períodos abundantes
  35. Ausência de períodos
  36. O que é a SPM?
  37. Como é que eu sei se tenho SPM?
  38. O que pode fazer para aliviar os sintomas?

Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Ginecologia

Os primeiros sinais e sintomas da gravidez podem ser muito pouco específicos, parecendo-se bastante com os sintomas pré-menstruais. Para algumas mulheres, pode ser bastante difícil distinguir as duas situações.

 Os sinais precoces de gravidez podem ser tão enganosos que é até possível que, nos primeiros dias de gravidez, a mulher apresente um discreto sangramento vaginal procado pela implantação do ovo na parede do útero.

Não é incomum, portanto, encontrarmos casos de mulheres que só descobrem estar grávidas após 3 ou 4 meses de gestação, simplesmente porque confundiram os sintomas inicias de gravidez e o seu pequeno sangramento vaginal com os sintomas pré-menstruais e com a menstruação propriamente dita.

Neste artigo vamos tentar mostrar as diferenças entre os sintomas de gravidez e menstruação. Para facilitar a leitura, iremos redigir o texto em forma de perguntas e respostas.

É possível menstruar estando grávida?

Não, a gestante pode apresentar sangramentos vaginais durante a gravidez, mas tecnicamente ela não menstrua.

Por que o sangramento da gestante não pode ser considerado menstruação?

Durante o ciclo menstrual, as células do endométrio (parede do útero) se proliferam, fazendo com que o útero fique mais espesso e com camadas altamente vascularizadas. O endométrio se expande para se tornar um local propício para receber um óvulo fecundado e iniciar uma gravidez.

Se a mulher ovula e esse óvulo não é fecundado, o estímulo para a expansão e manutenção desta espessa parede uterina desaparece, fazendo com que todo esse tecido que cresceu durante toda a primeira metade do ciclo menstrual pare de receber suprimentos de sangue e acabe por desabar.

A menstruação, portanto, não é exatamente uma perda de sangue, mas sim a eliminação de tecido uterino junto com vasos sanguíneos e sangue coagulado.

Durante a gravidez, a parede do útero não desaba, caso contrário, o feto seria levado junto, caracterizando um abortamento. Logo, qualquer sangramento que ocorra na gravidez não pode ser considerado menstruação. Menstruação e gravidez são eventos incompatíveis.

Quais são as causas de sangramento no início da gravidez que podem ser confundidas com menstruação?

Entre 20 a 40% das gestantes apresentam pelo menos um episódio de sangramento vaginal durante o primeiro trimestre de gravidez. As causas são várias, incluindo implantação do ovo (óvulo fecundado) no útero, variações hormonais, lesões ou feridas na vulva, vagina ou útero, abortamento, ameaça de abortamento, gravidez ectópica, etc.

A principal dica é uma alteração das características habituais e do tempo de sangramento menstrual. Se você está em idade fértil, teve relações sexuais recentemente sem a devida proteção anticoncepcional (seja camisinha, pílula ou qualquer outro método contraceptivo) e apresentou um sangramento vaginal diferente daquele que está habituada a ver, isso pode ser um sinal de gravidez.

Os sangramentos da gravidez costumam ser vermelho vivo, exceto em causas como gravidez ectópica e abortamento completo, quando o sangramento é mais escurecido. De qualquer modo, as características do sangue costumam ser bem diferentes da menstruação.

Então, é fácil distinguir uma menstruação de um sangramento vaginal durante a gravidez?

Nem sempre, principalmente se a mulher ainda não sabe que está grávida. As características do sangramento menstrual são diferentes de mulher para mulher. Há aquelas que têm um fluxo menstrual pequeno e de curta duração, que pode se parecer com sangramentos que ocorrem durante a fase inicial da gravidez.

Portanto, não é incomum encontrar casos de mulheres que sangram durante os primeiros meses de gestação e acham que estão a menstruar normalmente.

Três questões devem ser levadas em conta na hora de distinguir sangramentos vaginais:

O sangramento está vindo na data esperada da menstruação?O sangramento tem a mesma duração e volume habituais da menstruação?

As características do sangue são semelhantes às da menstruação?

Se você respondeu sim para pelo menos 2 das 3 perguntas, a chance de ser apenas menstruação é bem grande.

Se eu não souber que estou grávida e usar a pílula anticoncepcional, posso menstruar ao final da cartela?

As pílulas contém hormônios que simulam o ciclo menstrual. Em alguns casos, a grávida pode apresentar um sangramento mensal por causa desses hormônios, mas, tecnicamente, isso não é menstruação.

Quais são os outros sintomas de gravidez que se parecem com os sintomas da menstruação?

Alguns sintomas pré-menstruais, como cólicas, retenção de líquido, aumento dos seios, varição do humor e outros, podem ocorrer tanto em uma gestação inicial como no período pré-menstrual. A dica aqui é a mesma usada para distinguir os sangramentos: comparar as caraterísticas dos sintomas.

Habitualmente, os sintomas da gravidez podem ser parecidos, mas não são iguais aos do período pré-menstrual.

O “feeling” ou o “sexto sentido” feminino é algo que deve ser sempre levado em conta. Quando a mulher sente que há algo de diferente no seu padrão menstrual ou nos sintomas pré-menstruais, a não ser que ela não tenha tido relações sexuais recentemente, o ideal é sempre fazer um teste de gravidez para tirar a dúvida, principalmente se a menstruação estiver atrasada.

Obviamente, se a mulher não teve relações nos últimos 6 meses, não há como ela estar com uma gravidez inicial. Neste caso, as alterações no padrão menstrual devem ser avaliadas por um ginecologista.

Menstruação atrasada é sempre sinal de gravidez?

Claro que não. Se por um lado, toda gravidez obrigatoriamente causa atraso menstrual, o oposto não é verdadeiro. Nem todo atraso menstrual é sinônimo de gestação em curso.

Há várias causas para o atraso menstrual, incluindo estresse emocional.Portanto, se a sua menstruação atrasou alguns dias, podem haver outras explicações que não uma gravidez.

Porém, toda mulher sexualmente ativa com atraso menstrual maior que uma semana deve fazer um teste de gravidez para descartar uma gestação.

Tentar saber somente pelos sintomas se você está grávida ou não costuma ser muito pouco eficiente. Vira um jogo de adivinhação. O diagnóstico de gravidez é feito com exames e não com bola de cristal.

O mais correto é fazer o seguinte: se a sua menstruação atrasou, e você suspeita que possa estar grávida (mesmo que a suspeita seja bem ligeira), faça o teste de gravidez. Com pelo menos uma semana de atraso menstrual, a imensa maioria dos testes tem uma taxa de acerto elevadíssima, próxima de 100%.

Referências

Источник: https://www.mdsaude.com/gravidez/gravidez-menstruacao/

Gravidez ou TPM: como identificar e diferenciar os sinais?

Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Os sinais e sintomas mais comuns do início da gravidez e da tensão pré-menstrual (TPM), muitas vezes, são semelhantes, o que confunde algumas mulheres, principalmente quando estão tentando engravidar.

As duas condições compartilham alterações como as de humor, cólicas e mamas sensíveis, por exemplo, além de outros sinais semelhantes, embora em cada caso eles se apresentem de maneira singular.

São essas particularidades que permitem distinguir as duas fases.

Além disso, existem sintomas característicos apenas ao início da gravidez, o que facilita ainda mais essa distinção.

Neste texto, vou abordar o que ocorre no corpo da mulher durante o início da gravidez e na TPM, quais são os sintomas característicos de cada fase e como diferenciá-los.

O que ocorre durante a TPM no corpo da mulher?

A TPM, chamada de síndrome pré-menstrual, é uma condição caracterizada por sintomas físicos e psicológicos que se desenvolvem entre a metade e o final do ciclo menstrual.

Durante as fases do ciclo menstrual, que ocorrem nos 28 dias de um ciclo regular, diversas alterações hormonais preparam o útero para receber o embrião.

No período de ovulação, por exemplo, entre o 9º e o 14º dias, há uma elevação dos níveis de estrogênio.

Nos 14 dias seguintes, esses níveis diminuem, ao mesmo tempo que os de progesterona aumentam à medida que o endométrio se prepara para a implantação do embrião.

Essa alteração pode provocar diversos sintomas, que variam de acordo com a intensidade com que ela ocorre e, consequentemente, com as características de cada organismo.

Os sintomas mais comuns da TPM incluem:

  • Cólicas abdominais;
  • Variações de humor (inclusive transtornos emocionais, como ansiedade e depressão);
  • Cansaço;
  • Dor de cabeça;
  • Dor lombar;
  • Aumento abdominal;
  • Constipação ou diarreia;
  • Vontade frequente de ir ao banheiro;
  • Dor nas articulações;
  • Distúrbios do sono;
  • Mudanças de apetite;
  • Sensibilidade ou dor nos seios.

Algumas mulheres que sofrem com TPM podem ter ainda dificuldades de concentração ou outros problemas de memória, principalmente quando há a manifestação dos sintomas.

A síndrome pré-menstrual é bastante comum na maioria das mulheres.

Entretanto, em até 30% dos casos ela se manifesta de forma mais grave, interferindo significativamente na qualidade de vida.

O que ocorre no corpo da mulher no início da gravidez?

As alterações hormonais também provocam a manifestação de diferentes sintomas no início do processo gestacional.

Alguns, entretanto, são característicos apenas desse período, embora também possam variar de acordo com cada organismo. Eles ajudam a identificar a gravidez e a diferenciar os sintomas comuns à TPM.

  • Sangramento: manchas suaves, em tom vermelho-claro, podem ocorrer no momento da implantação do embrião.

Isso é conhecido como sangramento de implantação e é bastante diferente do sangramento que acontece no início fluxo menstrual normal;

  • Escurecimento ou aumento do mamilo: o escurecimento ou o aumento da aréola do mamilo geralmente ocorre na primeira ou segunda semana após a concepção;
  • Náusea e/ou vômito: náuseas e vômitos são mais característicos do início da gravidez.

Quais sinais de gravidez ou TPM podem ser semelhantes?

Os sintomas mais comuns às duas condições incluem:

  • Cólicas;
  • Dor e sensibilidade mamária;
  • Aumento abdominal;
  • Variação de humor;
  • Constipação;
  • Cansaço;
  • Variação de apetite;
  • Distúrbios do sono.

Como diferenciar e identificar os sinais de gravidez ou TPM?

Apesar de serem semelhantes, esses sintomas se manifestam de diferentes formas nas duas condições:

  • Cansaço: a fadiga é comum em mulheres nos estágios iniciais da gravidez, porém também ocorre como um sinal de TPM.

No entanto, a fadiga da TPM geralmente desaparece quando o período menstrual inicia;

  • Variação de apetite: muitas mulheres têm o apetite aumentado ou menor durante a TPM.

Embora essa variação também aconteça no início da gravidez, o aumento do apetite geralmente é associado a um desejo específico, e a falta, a náuseas ou vômito;

  • Cólicas: cólicas abdominais são normais no período menstrual e na TPM, porém elas têm uma intensidade maior.

Por outro lado, algumas mulheres podem ter cólicas leves nos primeiros estágios da gravidez;

  • Desconforto nos seios: a sensibilidade nos seios é comum às duas condições: na TPM reduz com a menstruação, enquanto aumenta à medida que a gravidez progride;
  • Distúrbios do sono: embora também sejam sintomas da TPM, as alterações do sono acontecem por um curto período de tempo: até o 2º ou 3º dia que antecedem ao sangramento.

Já na gravidez, há a possibilidade de acontecerem durante todo o primeiro trimestre;

  • Constipação: o hormônio progesterona pode provocar distúrbios digestivos, incluindo constipação.

Como os níveis de progesterona aumentam durante a segunda metade do ciclo menstrual e na gravidez, a constipação se manifesta nas duas condições;

  • Variação de humor: mudanças de humor acontecem tanto na TPM quanto no início da gravidez.

Incluem depressão, ansiedade e irritabilidade. No entanto, durante a gravidez a mulher geralmente demonstra uma sensibilidade excessiva, chorando facilmente;

  • Aumento abdominal: na TPM, a retenção de líquido é bastante comum, causando inchaço e aumento abdominal. Isso acontece no começo do ciclo e desaparece no decorrer dele.

Já no início da gravidez, o aumento abdominal é bastante sutil, uma vez que a barriga fica mais evidente a partir do segundo trimestre.

Para confirmar a suspeita de gravidez, após 6 dias de atraso da menstruação em ciclos regulares ou 20 dias depois do período fértil em ciclos irregulares, já é possível detectar o hCG no sangue ou urina da mulher.

A gonadotrofina coriônica humana (hCG), também conhecida como “hormônio da gravidez”, é produzida pelo trofoblasto, conjunto de células do embrião que dá origem à placenta.

Após seis dias de fecundação, o embrião em formação se aloja na parede uterina, momento que o hCG pode ser detectado por exames.

Conforme há o desenvolvimento da placenta e do embrião, uma quantidade maior de hCG é produzida e lançada na corrente sanguínea.

Nas primeiras semanas, os níveis dobram a cada 2 ou 3 dias.

Quando procurar auxílio médico?

Se o teste for negativo e a menstruação continuar ausente, é necessário procurar um especialista.

Diversas condições podem causar a ausência de fluxo menstrual, entre elas problemas de ovulação.

Os distúrbios de ovulação são responsáveis por cerca de 30% de todos os casos de infertilidade.

São provocados por condições como a síndrome dos ovários policísticos (SOP), por alterações na tireoide ou insuficiência ovariana prematura, por exemplo.

Deixe um comentário no post se ainda tiver alguma dúvida para identificar sintomas da gravidez e TPM. Terei o prazer em esclarecê-la.

Próxima leitura Inseminação artificial: veja se ela é indicada para você

A IA (inseminação artificial) foi a principal técnica de reprodução assistida até o final da década de 1970, quando a FIV (fertilização in vitro) foi desenvolvida e, em 1979, nasceu o primeiro bebê cuja fecundação foi realizada por essa técnica. Atualmente, o termo inseminação artificial […]

Ler mais…

Источник: https://draugustobussab.com.br/gravidez-ou-tpm-como-identificar-e-diferenciar-os-sinais/

TPM ou Gravidez – Como Diferenciar?

Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Os sintomas de gravidez e de TPM são muito parecidos você já percebeu? Algumas vezes pode ser tão reais que confundem a mulher para valer! TPM ou gravidez? Como diferenciar uma coisa da outra?

Da para confundir sim, pois os sintomas são causados por um mesmo hormônio, a progesterona! Os sintomas podem começar logo após a ovulação, isso se dá devido ao aumento considerável da progesterona.

Ela aumenta a temperatura, pode causar irritação e até mesmo náuseas! Aí a mulher pensa: sinto cólicas mas a menstruação não vem, o que ta acontecendo? Por isso vale a pena conhecer bem os sinais que o corpo dá.

Os sintomas mais comuns da TPM que podem ser confundidos com a ovulação são:

Sintomas da TPM e da Ovulação

O ponto é que, para muitas mulheres que querem engravidar, esses sintomas se tornam um tormento. Como saber se é sinal da menstruação ou gravidez? O corpo dá sinais que nem sempre percebemos. Então podemos começar a distinguir pelos próprios sintomas que na gravidez pode ser sutis comparados à TPM muito fortes de algumas mulheres.

IMPORTANTE: Antes de sair comemorando a gravidez, tenha certeza que os sintomas não se tratam da sua menstruação que esta para chegar. Só comemore após fazer um teste de gravidez e dar positivo!

Diferenças da TPM Para a Gravidez?

Ponto 1 – As cólicas: Essas podem ser muito frequentes na TPM, alguns dias antes de menstruar a mulher sente as dores abdominais, porém em casos de gravidez, elas persistem mesmo durante o atraso menstrual. Por isso é fácil determinar que existe diferença na cólica menstrual da cólica de gravidez.

Ponto 2 – As náuseas: Elas tendem a reduzir assim que o período chega, ou seja, quando a mulher sangra. Embora sejam mais incomuns em TPM, sim podem acontecer e se intensificar quando há gravidez.

Ponto 3 – A progesterona: Assim como o estrogênio pode causar desconforto nas mamas e principalmente nos bicos dos seios. Com a chegada do período menstrual, os sintomas reduzem, porém na gravidez assim como as náuseas podem se intensificar.

Ponto 4 – O sono: Esse pode ser um dos principais indícios da gravidez! Embora ele seja também um dos sintomas para a TPM, a grávida é a maior vitima do sono! Esse sintoma pode perdurar até a 12ª semana enquanto na pré menstruação ficar até 2 ou 3 dias antes do sangramento.

Ponto 5 – Fome: Este sintoma pode ser controverso de corpo para corpo pois, cada organismo reagiria de uma forma. Algumas mulheres podem perder totalmente o apetite, outra tê-la aumentada com a TPM, mas uma coisa é fato para todas, na gravidez o apetite tende a aumentar mesmo que o enjoo insista em permanecer.

Ponto 6 – Sentimentos: Esses podem confundir muito a mulher que procura respostas entre TPM ou gravidez. No pré-menstrual, a mulher pode se sentir irritada e brava enquanto na gravidez muito mais sensível e chorona.

As dores abdominais podem ocorrer em ambos os casos pois a cólica menstrual é muito semelhante à cólica que o corpo lúteo proporciona. Porém o corpo lúteo levaria as cólicas em apenas um dos lados bem na altura dos ovários enquanto a TPM traria uma cólica homogênea no baixo ventre.

O fato é que para distinguir os sintomas de TPM dos de gravidez deve-se conhecer muito bem o seu corpo e ainda sim se houver dúvidas por um ciclo inusitado, aguardar o atraso e então realizar um teste de confiança.

Normalmente com 5 dias de atraso em ciclos regulares ou 20 dias após o período fértil para ciclos irregulares, já conseguiriam detectar o HCG no sangue ou urina da mulher.

TPM ou gravidez? Preste atenção aos sinais que o seu corpo dá!

Quando ocorre a TPM?

Os sintomas da TPM podem variar de mulher para mulher assim como quando eles surgem. Normalmente os sinais incômodos da TPM ocorrem entre 5 a 11 dias antes de descer a menstruação e tem por sinais mais evidentes as alterações de humor como a irritabilidade,o desejo por alimentos doces como o chocolate, o inchaço abdominal, sensibilidade nas mamas e crises de enxaqueca.

Grávida tem TPM?

A TPM (tensão pré-menstrual) não ocorre em  mulheres grávidas, porém alguns sintomas da gravidez são bem parecidos com a da TPM como por exemplo o choro sem motivo, alterações intensas de humor, sensibilidade dos seios e até mesmo o desejo por certos alimentos. Esses sintomas ocorrem devido a grande variação hormonal que a mulher sofre tanto nos dias de TPM como durante toda a gravidez.

Quem toma anticoncepcional tem TPM?

O uso de anticoncepcional para controlar os sintomas da TPM tem crescido o seu uso cada dia mais. Foram observados muitos casos e grande melhora dos incômodos após o uso do hormônios sintéticos.

Com o uso do anticoncepcional muitas mulheres notaram melhora na irritabilidade, inchaço e até mesmo nas dores de cabeça, mas também ocorreram casos de intensificação dos sintomas após o uso do método contraceptivo, por isso todo tratamento deve ser seguido sob prescrição de seu ginecologista.

Existe Remédio para TPM?

Além das pilulas anticoncepcionais, calmantes naturais, fitoterápicos, manipulados e até mesmo implantes subcutâneos podem ser indicados. Alguns médicos podem indicar o uso de remédios calmantes controlados e só devem ser ingeridos na dosagem recomendada e sob orientação medica. Nenhum tratamento deve ser iniciado sem ter seu caso avaliado por um especialista.

Veja também: Quando Ocorre a Ovulação – Ter Relações Exatamente no Dia Fértil

Foto: James Palinsad

Источник: https://www.famivita.pt/tpm-ou-gravidez-como-diferenciar/

Sintomas de gravidez

Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Os principais sinais e sintomas na gravidez são: atraso menstrual, náuseas e vómitos, aumento dos seios e tensão mamária, cólicas abdominais, cansaço e sono excessivo, tonturas, alterações do humor, acne, dores de cabeça, alteração do paladar, entre outros, como veremos de seguida com maior detalhe.

Os primeiros sintomas de gravidez são muitos e podem não surgir ao mesmo tempo.

Nos primeiros dias de gravidez (e muitas vezes antes do atraso menstrual) surge a tensão mamária e aumento do peito, o sono e cansaço, que se devem sobretudo às alterações hormonais.

Nos primeiros dias após a fecundação pode também surgir uma sensação de “barriga inchada” que corresponde a leves cãibras abdominais (dor de barriga). Por isso, é normal sentir cólicas no início da gravidez que se assemelham às dores do período menstrual.

A falha menstrual (“não veio a menstruação”) costuma ser o sinal de gravidez mais importante e que normalmente leva a mulher a pensar que está grávida. Mas pode ocorrer um pequeno sangramento vaginal que pode ser sinal de gravidez, que corresponde à implantação do ovo no útero materno, ou seja, quando este chega e se acomoda na cavidade uterina.

As náuseas (enjoo) e vómitos são sintomas muito frequentes no início da gravidez. Normalmente são matinais (ocorrem de manhã), mas podem surgir a qualquer hora do dia. É normal que os sinta logo na primeira semana de gravidez e normalmente cessam entre as 8 e as 12 semanas. No entanto, podem em alguns casos perdurar ao longo de toda a gestação.

A tontura e o sono excessivo são sintomas da gravidez que ocorrem por causa da queda da pressão arterial, da redução da glicose no sangue, e da má alimentação devido aos enjoos e vómitos frequentes.

A dor de cabeça na gravidez é também frequente, geralmente é leve mas persistente no tempo.

No 1º (primeiro) mês de gravidez pode surgir aumento de apetite, aumento da frequência miccional (vontade frequente de urinar), obstipação (prisão de ventre), aparecimento de espinhas e pele mais oleosa.

Podem ocorrer alterações no humor (sintomas de depressão) e também aversão a cheiros fortes. A mulher grávida chega mesmo a vomitar perante cheiros que sejam aparentemente agradáveis como perfumes ou alimentos saborosos.

Apesar dos sintomas atrás apresentados, é importante referir que a gravidez não é uma doença! E se não houver restrições pelo médico obstetra, a grávida deve fazer uma vida normal e saudável.

No entanto, apesar de ser um estado de felicidade, como vimos, podem ocorrer vários sintomas iniciais (que surgem logo nas primeiras semanas de gravidez) e muitos outros que podem surgir até ao final da gestação que podem ser um motivo de angústia para as mulheres grávidas. Muitos destes sintomas podem ser bastante incomodativos e transtornar a vida diária.

A gravidez sem sintomas é algo frequente e por isso não deve ficar preocupada se não tiver nenhum dos sinais e sintomas referidos.

Caso os sintomas sejam incomodativos, o médico obstetra pode prescrever determinados medicamentos (ou remédios) ou recomendar outras atitudes ou medidas terapêuticas que possam aliviar ou até eliminar eficazmente muitos desses sintomas.

É importante também saber distinguir entre aquilo que é considerado normal e o que é patológico, merecendo investigação e tratamento adequados. Veja mais informação em sinais e sintomas de alarme na gravidez.

Quando começam os sintomas de gravidez?

O aparecimento dos primeiros sinais e sintomas de gravidez é muito variável de mulher para mulher. Eles podem surgir antes do atraso menstrual mas normalmente aparecem a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação, ou seja, entre 7 a 14 dias após o dia esperado para vir a menstruação.

A intensidade e regularidade dos sintomas também variam imenso de mulher para mulher. Para determinadas mulheres os sintomas tornam-se extremamente evidentes e intensos enquanto para outras poderão ser confundidos apenas com um simples mau estar.

Sinais e sintomas de alarme

Como vimos existem inúmeros sinais e sintomas associados à gravidez, a maioria deles normais e sem motivo de preocupação. No entanto, outros sinais e sintomas requerem investigação médica e em alguns casos até avaliação urgente.

Por isso, se tiver febre, palpitações, diarreia, dores abdominais fortes e sangramento vaginal deve procurar o seu médico obstetra.

Como posso saber se estou grávida?

Se tiver um atraso na menstruação associado a qualquer um dos sinais e sintomas atrás descritos poderá estar grávida. Mas o ideal será fazer um teste de gravidez pois pode estar grávida mesmo “menstruando”.

O que é um teste de gravidez?

O teste de gravidez é o modo de confirmação mais usado para atestar a gravidez. Existem 2 tipos de teste de gravidez:

  1. Teste de urina ou teste imunológico da gravidez (TIG);
  2. Teste de sangue com doseamento da B-HCG que é uma hormona da gravidez.

Os testes de urina são testes rápidos, vendidos na farmácia, e funcionam detetando a hormona B-HCG na urina. É denominado também de “teste de gravidez caseiro” uma vez que pode ser efetuado no conforto de sua casa. Os preços variam de farmácia para farmácia e consoante as marcas. Os simples são mais baratos e os mais caros são aqueles que determinam aproximadamente as semanas de gestação.

A análise ao sangue ou B-HCG é mais precisa e fidedigna. É mais precisa porque é independente de outros fatores como, por exemplo, a concentração de urina nos testes de farmácia. Ele pode detetar a gravidez a partir de cerca de 12 dias depois da ovulação.

Teste de gravidez – quando fazer?

O teste de gravidez que se compra na farmácia pode ser feito no primeiro dia de atraso menstrual. Nessa altura a possibilidade de ainda vir negativo é grande, por isso, o mais correto será realiza-lo uma semana após a falha menstrual.

Se o resultado ainda for negativo deverá fazer um exame ao sangue ou B-HCG que é mais fidedigno. Este exame pode indicar o resultado “Positivo” ou “Negativo” e ainda dizer de quantas semanas de gestação se encontra.

Tenho quantas semanas de gravidez?

Normalmente, nas mulheres com períodos menstruais regulares a gravidez é datada a partir do primeiro dia da última menstruação. Mas o ideal será fazer uma ecografia obstétrica precoce para datar a gravidez sobretudo nas mulheres com menstruações irregulares.

O que é ecografia obstétrica?

A ecografia obstétrica é um exame de imagem que através de ultrassons nos permite observar o bebé dentro do útero da mãe e assim conhecer o seu estado de saúde ao longo da gravidez.

A ecografia ou ultrassonografia pode ser realizada por via transabdominal (a sonda é colocada sob a região abdominal ou “barriga” – ver imagens) ou por via transvaginal (a sonda é introduzida pela vagina). A escolha da abordagem (transabdominal ou transvaginal) depende da idade gestacional e das condições de acesso ao feto.

A partir das 5 semanas de gravidez o médico pode fazer uma ecografia obstétrica precoce (transvaginal) para observar o saco gestacional e embrião e verificar se a gestação se está a desenvolver dentro do útero. Em alguns casos pode ocorrer uma gravidez ectópica que é quando a gravidez se instala fora do útero (ovário e trompas). É uma situação grave que pode colocar em risco a vida da mulher.

A ecografia é também importante para datar a gravidez, verificar se a data da menstruação está certa, determinar a data provável do parto e observar a viabilidade da gravidez.

Saiba, aqui, tudo sobre ecografia obstétrica.

Importância do seguimento médico

Após a confirmação da gravidez deve procurar o seu médico obstetra para iniciar o seu seguimento pré-natal o mais cedo possível.

O seguimento da gravidez por parte do médico obstetra é muito importante quer para a saúde da mãe quer para a do bebé.

Источник: https://www.saudebemestar.pt/pt/clinica/ginecologia/sintomas-de-gravidez/

Os períodos e a síndrome pré-menstrual (SPM)

Tenho Sintomas de Gravidez ou Pré-Menstruação?

Os períodos ou a menstruação são sangramentos regulares que uma mulher tem, em geral, uma vez por mês e durante 3 a 7 dias. A síndrome pré-menstrual é utilizada para descrever os por vezes irritantes e desagradáveis sintomas que uma mulher pode sentir nos dias anteriores ao período.

Períodos dolorosos

Os períodos podem, por vezes, ser dolorosos e a grande maioria das mulheres, num momento ou noutro, sofreram “dores do período”. Algumas mulheres têm períodos muito dolorosos (chamados de dismenorreia), o que pode causar desconforto significativo nalguns dias de cada ciclo menstrual.

Pode tratar as dores do período de analgésicos de venda livre, mas se tiver períodos muito dolorosos, o melhor é consultar o seu médico.

Períodos abundantes

Algumas mulheres sofrem de períodos abundantes. A tal chama-se de menorragia e é definido como um sangramento excessivo e prolongado.

A maioria das mulheres derramam aproximadamente 6 a 8 colheres de chá de sangue num período, mas isto é quase impossível medir.

Se perceber que precisa de alterar o tampão ou penso muito frequentemente (mais vezes do que é recomendado pelo fabricante) e se vir grandes coágulos de sangue, então é porque pode sofrer de períodos invulgarmente abundantes.

Os períodos abundantes podem ser causados por uma série de coisas, incluindo um desequilíbrio hormonal, um dispositivo intrauterino (DIU) ou miomas; embora para muitas mulheres, a causa possa ser desconhecida.

Os períodos abundantes não são necessariamente períodos dolorosos. No entanto, se tiver o azar de sofrer de períodos abundantes e muito dolorosos e ter o período a faz parar de fazer as suas coisas durante alguns dias por mês, vale a pena ir ao seu médico para falar sobre como pode tratar a dor e o sangramento abundante.

Recomenda-se que consulte o seu médico se continuar a ter períodos abundantes, para se certificar de que não se torna anémica (com uma deficiência de ferro, o que pode fazer com que se sinta cansada e fraca).

Há vários tratamentos à sua disposição, de acordo com a causa do sangramento abundante. Se for causado por desequilíbrio hormonal, há uma série de medicamentos que podem ser receitados para corrigir o desequilíbrio, sendo que para outras causas há tratamentos alternativos.

Ausência de períodos

Algumas mulheres percebem que, após um ciclo completamente regular durante uma série de anos, podem, então, não ter período durante um algum tempo. A primeira coisa a fazer se isto acontecer é descartar a possibilidade de uma gravidez, fazendo um teste de gravidez caseiro.

O termo médico para a ausência do período durante mais de 6 meses é de “amenorreia”. Há muitas razões para deixar de ter o período repentinamente, incluindo o aumento ou a perda de peso muito rápida, o exercício e stress em excesso. Se perceber que tem afrontamentos e um sente menor apetite sexual, pode ser o primeiro sinal da menopausa (perimenopausa).

Seja quais forem os sintomas, consulte o seu médico se os seus períodos regulares mudarem ou pararem.

O que é a SPM?

A síndrome pré-menstrual (SPM), também conhecida por tensão pré-menstrual (TPM), é o termo usado para descrever um amplo leque de sintomas que muitas mulheres desenvolvem durante a segunda metade do ciclo menstrual.

A SPM inclui todo um leque de sintomas e estima-se que até 75% das mulheres sentem um ou mais dos sintomas todos os meses. Estes incluem

  • seios doridos

  • depressão

  • ansiedade

  • cefaleia

  • cansaço

  • irritabilidade e agressividade

  • inchaço do abdómen

  • desejos alimentares

Os sintomas da SPM são, na maioria das vezes, sentidos por mulheres na casa dos 20 e 30 anos, embora todas as mulheres que têm períodos são suscetíveis a SPM. Para a maioria das mulheres, os sintomas causam apenas um leve a moderado desconforto ou dificuldades, mas em alguns casos a SPM pode ser grave. A isto chama-se de desordem disfórica pré-menstrual.

Como é que eu sei se tenho SPM?

Há várias maneiras de diagnosticar a SPM, mas não existe nenhum teste definitivo. Há também outros problemas de saúde com sintomas semelhantes à SPM, pelo que se estiver preocupada deve consultar o seu médico.

Para ajudar a diagnosticar a SPM, recomendamos que tenha um diário durante 3 ou 4 meses onde anote os sintomas físicos e mentais de SPM que tem quando estes ocorrem, juntamente com os dias de sangramento. É útil anotar como se sente todos os dias.

Após 3 ou 4 meses, provavelmente será capaz de reconhecer um padrão de sintomas. Embora o padrão possa variar de ciclo para ciclo, as mulheres com SPM tendem a perceber que seus sintomas param muito rapidamente após o período realmente começar.

Outro padrão que pode ajudar o seu médico a diagnosticar a SPM é se tiver uma semana durante o seu ciclo menstrual em que não tenha qualquer sintoma.

O que pode fazer para aliviar os sintomas?

Há uma série de opções disponíveis para aliviar os sintomas de SPM, mas pode ser preciso algumas tentativas e erros até encontrar um método que funciona melhor para si.

Algumas das coisas mais simples que têm demonstrado resultados é certificar-se de que bebe muita água e adota uma dieta equilibrada. É uma boa ideia incluir muita fruta e vegetais da época e reduzir a quantidade de sal, açúcar e alimentos processados.

Muitas mulheres percebem que evitar a cafeína (comummente encontrada no chá, café e coca-cola) e o álcool quando têm SPM pode reduzir alguns dos sintomas.

Também foi sugerido que tomar suplementos de vitamina B6 e óleo de onagra pode ser uma forma de reduzir os sintomas da SPM.

O exercício físico regular também pode ajudar, principalmente porque exercício reduz o stress e a tensão e melhora o humor. Se sofre de SPM, pode descobrir que andar, nadar ou correr reduz os sintomas do período – experimente durante 30 minutos, 3 vezes por semana.

Se estas simples mudanças no estilo de vida não ajudarem a controlar a SPM, deve consultar o seu médico para obter aconselhamento.

Источник: https://pt.clearblue.com/os-periodos-e-a-sindrome-pre-menstrual

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: