Teníase (infecção por Tênia): o que é, sintomas e tratamento

Teníase: entenda quais as características dessa verminose

Teníase (infecção por Tênia): o que é, sintomas e tratamento

Algumas doenças são causadas por patógenos, ou seja, são causadas por outro tipo de ser vivo, como bactérias, fungos e outros tipos de animais, como os artrópodes. Os patógenos causam infecções em seus hospedeiros e, em alguns casos, podem trazer sérias consequências. Neste texto, vamos conhecer mais sobre a teníase, uma doença causada por platelmintos.

O que é a teníase

É uma doença causada pelo platelminto adulto popularmente chamado de tênia. As tênias são parasitas intestinais e por conta disso, não possuem sistema digestório. Isso porque elas absorvem nutrientes já digeridos pelos hospedeiros.

A teníase pode ser causada por duas espécies de platelmintos: a Taenia solium e a Taenia saginada.

Ambos são platelmintos de corpo achatado e dividido em segmentos chamados de proglótides e na extremidade anterior, apresentam o escólex onde se encontram estruturas que auxiliam na fixação do animal.

Entretanto, as duas espécies diferem em relação ao hospedeiro intermediário e estruturas de fixação. Por isso, veja abaixo as diferenças entre as duas espécies.

Todo Estudo

Estruturas

  • Taenia solium: possui como hospedeiro intermediário o porco e apresenta escólex com uma coroa de ganchos para fixação e ventosas, chamada de rostro.
  • Taenia saginata: o seu hospedeiro intermediário é a vaca e apresenta escólex apenas com ventosas.

Nas tênias, cada proglótide do corpo apresenta um sistema reprodutor completo. Dessa maneira, as tênias são hermafroditas e cada proglótide consegue se autofecundar e eliminar novos ovos no ambiente pelas fezes. Vamos compreender mais sobre o processo de contaminação.

Contaminação

Independente do tipo de hospedeiro, a contaminação ocorre por meio da ingestão de ovos ou larvas. Geralmente, o hospedeiro intermediário se contamina quando ingere ovos de Taenia sp. presente no ambiente.

Esses ovos se desenvolvem no trato digestivo desses animais, onde liberam embriões que penetram a parede intestinal e migram pela corrente sanguínea, até chegar nos músculos.

Assim, se desenvolvem em cistos chamados cisticercos.

Já o hospedeiro definitivo, os humanos, a contaminação ocorre pela ingestão de carne crua ou mal cozida (bovina ou suína) contendo os cisticercos. Nesse caso, os cistos se desenvolvem em tênias jovens no intestino delgado, onde se fixam na mucosa pelo escólex. Elas permanecem assim até atingir a fase adulta, onde irá se autofecundar para gerar novos ovos.

Sintomas

No geral, a teníase é uma verminose assintomática. Porém, o doente pode apresentar alguns sintomas relacionado à má nutrição, já que a tênia absorve todos os nutrientes ingeridos. Alguns desses sintomas são:

  • Diarreia
  • Náuseas e vômitos
  • Perda de peso
  • Fadiga
  • Dor de cabeça
  • Dor abdominal

Em muitos caso, por ser uma doença assintomática, o doente só se dá conta de que algo está errado quando observa alguns pedaços de proglótides nas fezes.

Prevenções

Assim como as demais verminoses, a melhor forma de prevenção é a educação sanitária para que todos possam ter conhecimento de alguns hábitos que previnem doenças. Abaixo, listamos algumas medidas de prevenção para a teníase.

  • Cozinhar bem as carnes
  • Saber a procedência de carne e seus derivados
  • Evitar o consumo de carnes cruas

Além disso, a teníase e outras verminoses estão relacionadas com a falta de saneamento básico. O que agrava as ameaças à saúde pública e também contribui para o aumento da desigualdade social e poluição de recursos naturais.

Tratamento

Atualmente o tratamento para a teníase é realizado com o uso de fármacos de dose única, podendo variar no tipo de acordo com a idade do paciente.

Teníase e cisticercose

Como aprendemos neste texto, o humano que ingere a carne contaminada larvas da tênia acaba desenvolvendo a teníase e é chamado de hospedeiro definitivo.

Entretanto, se o humano acidentalmente ingerir os ovos da tênia, eles acabam se tornando o hospedeiro intermediário e nesse caso, desenvolvem a cisticercose.

Geralmente a cisticercose é causada pela ingestão de ovos da Taenia solium.

Ciclo da teníase

Vamos compreender como é o ciclo da teníase desde o momento da contaminação até a fase adulta da tênia.

Todo Estudo

  • Ovos e proglótides grávidos são eliminados para o ambiente por meio das fezes de indivíduos contaminados;
  • Bovinos (T. saginata) ou suínos (T. solium) são infectados pela ingestão de alimento ou água contaminados por ovos, ou proglótides do parasita.
  • Os ovos eclodem no intestino liberando a larva. Esta por sua vez, penetra a parede intestinal e migra pela corrente sanguínea até chegar na musculatura. Nos músculos, as larvas se transformam em cistos, chamados de cisticerco
  • O indivíduo humano se infecta pela ingestão de carne crua ou mal cozida contendo cisticerco.
  • A tênia se fixa na parede intestinal pelo escólex e permanece assim até atingir a fase adulta.
  • A tênia adulta se autofecunda e dá origem a proglótides grávidos com muitos ovos. Cada proglótide se desprende e são liberadas pelas fezes.
  • No solo, cada proglótide se rompe e liberas os ovos que se espalham pelo meio e podem ser ingeridos pelo hospedeiro intermediário. Reiniciando o ciclo.

Esse é o ciclo da teníase. Vale lembrar de que a cisticercose tem um ciclo muito semelhante, mas com o humano de hospedeiro intermediário e definitivo.

Saiba mais sobre a teníase

Selecionamos videoaulas para te ajudar na compreensão do conteúdo. Não deixe de conferir nossa seleção abaixo.

Teníase e cisticercose: qual a diferença?

Neste vídeo, o professor Samuel dá uma aula comparativa sobre as duas verminoses causadas pela tênias. Não fique com nenhuma dúvida sobre as diferenças entre a teníase e cisticercose.

Ciclo de vida das tênias

Nesta aula, o professor Eduardo apresenta o ciclo de vida da T. solium e T. saginata e como ocorre o processo de contaminação dos hospedeiros.

Aulão sobre teníase

Selecionamos esta videoaula do professor Gian sobre a teníase. Aqui, ele explica um pouco mais sobre os agentes etiológicos da doença, formas de transmissão e medidas profiláticas. Não deixe de conferir.

Em conclusão, a teníase é uma verminose causada por platelmintos que contaminam os seres humanos e causam, principalmente, infecção nos intestinos. Geralmente é assintomática, mas quando não tratado pode trazer sérios problemas de saúde. Continue seus estudos de biologia e entenda a classificação dos animais.

Referências

Princípios integrados de zoologia (2016) – Cleveland P. Hickman Jr. et al.

Exercícios resolvidos

1. [Cederj]

Estima-se que 50 milhões de indivíduos estejam infectados pelo complexo teníase/cisticercose no mundo e que 50.000 morrem a cada ano. Cerca de 350.000 pessoas encontram-se infectadas na América Latina. Em Ribeirão Preto, no Brasil, diagnosticou-se a neurocisticercose em 7,5% dos pacientes admitidos em enfermaria de neurologia.

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 34 (3): 283-290).

A Taenia solium pode ser o agente etiológico tanto da teníase quanto da cisticercose e, nesses casos, os parasitas são transmitidos aos humanos, respectivamente: a) pela ingestão da carne bovina e pela água não tratada.

b) pela ingestão da carne bovina e dos ovos do parasita presentes nas fezes do hospedeiro intermediário. c) pela ingestão dos parasitas presentes na carne suína e pela água não tratada. d) pelos ovos do parasita presentes nas fezes do homem e pela ingestão da carne de boi.

e) pela ingestão dos parasitas presentes na carne suína e dos ovos do parasita presentes nas fezes humanas.

A alternativa correta é e) pela ingestão dos parasitas presentes na carne suína e dos ovos do parasita presentes nas fezes humanas.

2. [PUC-SP]

Sobre a teníase, parasitose que atinge os animais, são feitas três afirmativas.
I. O agente responsável pela doença é o platelminto Taenia solium ou Taenia saginata, cujo hospedeiro é, respectivamente, um porco ou um boi. II.

A profilaxia da teníase deve ser feita, principalmente, com o incentivo ao uso de fossas e esgotos e à recomendação de que se coma carne de porco ou boi cozida ou bem passada. III. Pode-se controlar a doença andando constantemente calçado, evitando-se, assim, a penetração, pela sola do pé, de cercárias responsáveis pela teníase. Assinale: a) Se somente I estiver correta.

b) Se somente II estiver correta. c) Se somente III estiver correta. d) Se I e II estiverem corretas.

e) Se I, II e III estiverem corretas.

A resposta correta é d) Se I e II estiverem corretas.

A afirmativa III está incorreta, pois a transmissão da teníase ocorre pela ingestão de ovos ou larvas.

Источник: https://www.todoestudo.com.br/biologia/teniase

Teníase (solitária): sintomas, ciclo, tratamento e prevenção

Teníase (infecção por Tênia): o que é, sintomas e tratamento

A teníase é uma doença parasitária que ocorre quando a forma adulta de um tipo de tênia (verme) está presente no intestino humano. Seu contágio acontece após a ingestão de carne de porco ou de boi crua, mal cozida ou mal passada que estava previamente contaminada por larvas, chamadas também de cisticerco.

Apesar da teníase ser uma verminose que acomete principalmente o intestino, através da corrente sanguínea, ela pode atingir outros órgãos, passando pelo fígado, coração e pulmões. Durante o seu ciclo evolutivo, um único verme adulto é formado, permanecendo solitário no intestino, por isso a tênia pode ser chamada popularmente de solitária.

Mais sobre parasitas intestinais: conheça a giardíase

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Causas

A teníase é provocada por dois diferentes vermes intestinais, que possuem um aspecto de uma longa fita, podendo medir até 10 metros de comprimento – e, muitas vezes, passam despercebidos pelo portador. Essa parasitose é muito relacionada à falta de saneamento básico e mal cozimento de carnes.

Os principais vermes intestinais que causam a doença são separados em duas classificações:

A contaminação por Taenia solium no indivíduo ocorre através do consumo de carne de porco. Em sua forma adulta, seu formato pode ser diferenciado da Taenia saginata pela presença de “ganchos” na parte de seu corpo que se fixa ao hospedeiro.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Taenia solium – Ilustração: Shutterstock

Jerônimo De Conto Oliveira, gastroenterologista representante da Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS), explica que, no ser humano, a ingestão de alimentos contaminados por essa tênia pode causar também a cisticercose. Essa forma de infecção geralmente ocorre em outros animais, considerados hospedeiros intermediários.

Após a ingestão dos alimentos contaminados, as larvas migram pela corrente sanguínea e se instalam nos órgãos e tecidos do corpo (músculos, cérebro, fígado), assumindo a forma de cisticerco. Uma vez instalados, os cisticercos permanecem nos tecidos sem migrar ou evoluir.

A Taenia saginata é o segundo parasita responsável pela teníase. Enquanto a Taenia solium contamina essencialmente a carne suína, a Taenia saginata contamina a carne bovina.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Em suas formas larvais, não é possível diferenciar as duas tênias. Porém, em seu estágio adulto, a saginata não possui ganchos na parte de sua anatomia responsável pela fixação no hospedeiro. Apesar disso, a presença de ventosas já é o suficiente para firmar o parasita no intestino.

Taenia saginata – Ilustração: Shutterstock

O gastroenterologista Irigrácin Lima Diniz Basílio explica que tanto a teníase quanto a cisticercose são doenças transmitidas pela Taenia e, portanto, pela mesma espécie de cestódeo (parasita interno), em diferentes fases do seu ciclo de vida.

A distinção da cisticercose é que ela é caracterizada pela presença de larvas nos tecidos de suínos, bovinos ou até mesmo humanos. A teníase, por outro lado, ocorre com o parasita adulto fixo no intestino do hospedeiro.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Transmissão

Os ovos das tênias adultas saem do hospedeiro humano através da eliminação das proglotes (segmentos do corpo do verme) junto às fezes. Essas são consumidas por animais, como porco ou gado, quando há problemas de saneamento básico na região.

Fernando Bagnariolli, especialista em biologia, explica que, dessa forma, os ovos do parasita eclodem em larvas no trato digestivo do animal, caindo na corrente sanguínea e parando na musculatura desse hospedeiro intermediário.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Essa larva se incesta, formando um cisticerco, e pode vir a ser ingerida pelo ser humano ao consumir a carne do animal mal cozida. Após passar pelo estômago, sai desse cisticerco uma larva, que se instala no intestino e se desenvolve até sua forma adulta, recomeçando o ciclo da doença.

Saiba mais: conheça a miíase primária conhecida como berne

Sintomas de Teníase

A maior parte das pessoas infectadas não tem quaisquer sintomas de teníase. Porém, algumas manifestações comuns e inespecíficas da doença são:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

É importante lembrar que, quando o verme cresce demasiadamente, também pode haver obstrução do apêndice, colédoco e do ducto pancreático, além de mau desenvolvimento em crianças.

Diagnóstico de Teníase

A identificação da doença costuma ocorrer principalmente pelas manifestações clínicas ou relato de eliminação de proglotes (partes do corpo do verme) nas fezes. Apesar disso, o diagnóstico por exame fecal é incomum, pela eventual dificuldade de visualização dos ovos nos exames.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo Irigrácin, com relação a Taenia solium, que elimina os segmentos do seu corpo, o método de tamização (peneiração) das fezes costuma auxiliar na identificação do quadro.

Já nos casos de contaminação pela Taenia saginata, é possível sua visualização em roupas de cama ou roupas íntimas, uma vez que suas proglotes tem um sistema muscular fortalecido que permite mobilidade e eliminação.

Outro forma de se diagnosticar a teníase é a pesquisa direta na região perianal em busca da identificação de ovos de tênia (método de Graham ou de Hall).

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento de Teníase

O tratamento da teníase pode ser feito com um antiparasitário tomado por via oral. Alguns dos mais indicados são:

  • Mebendazol
  • Clorossalicilamida
  • Niclosamida
  • Praziquantel
  • Albendazol

Em casos excepcionais, como aqueles em que o parasita cresce demais dentro do intestino e penetra em outros órgãos e tecidos, são requeridas intervenções cirúrgicas.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

As medidas de controle da teníase são focadas na interrupção do ciclo de vida do parasita, evitando o contágio para animais e humanos. Para isso, são necessárias ações higiênicas e sanitárias, como:

  • Construção de rede de esgotos
  • Práticas higiênicas adequadas por parte da população, não consumindo alimentos (carnes) crus ou mal cozidos
  • Lavagem adequada das mãos após usar o banheiro e antes de se alimentar

Ambientes domiciliares que possuem criação de animais devem ser bem estruturados para não terem nenhum tipo de contato com fezes humanas, evitando o abate e comercialização clandestina de carnes.

“A prevenção pode ser atingida a partir da educação em saúde voltada para a população, deixando-a alerta sobre os riscos e medidas de controle, mas também através do estímulo ao consumo de carnes e derivados bem assados e cozidos”, explica Irigrácin.

Além disso, a identificação e o tratamento dos doentes contaminados são fundamentais para romper o ciclo da teníase. Por isso, com o surgimento de qualquer evidência que remeta à parasitose, busque auxílio médico imediato.

Referências

Ministério da Saúde

Fernando Bagnariolli, biólogo especialista

Irigrácin Lima Diniz Basílio, membro titular da Federação Brasileira de Gastroenterologia

Jerônimo De Conto Oliveira, gastroenterologista especialista em Endoscopia Digestiva, representante da Associação Médica do Rio Grande do Sul

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/temas/teniase

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: