Tosse alérgica: sintomas, causas e o que fazer

COVID-19, gripe, constipação ou alergias | CUF

Tosse alérgica: sintomas, causas e o que fazer

A maior parte dos doentes infetados com COVID-19 manifesta pelo menos um dos seguintes sintomas:

  • Febre alta, igual ou superior a 37,8ºC
  • Surgimento de tosse contínua
  • Perda de paladar ou de olfato

Febre pode ser um sintoma-chave

Quando se trata de determinar qual a causa do problema de saúde que pode estar a ter, a presença de febre é um indicador muito importante.

A febre deve ser sempre interpretada com ponderação dado poder ter vários significados e estar presente quer numa simples gripe, numa infeção por COVID-19 ou em tantas outras infeções agudas.

Por outro lado, uma temperatura corporal elevada não é comum numa constipação.

Num relatório desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde, verificou-se que 88% dos doentes com COVID-19 desenvolveram febre e 68% tosse seca. Outros sintomas verificados incluíram:

  • Dificuldade respiratória
  • Dor de garganta
  • Diarreia
  • Fadiga
  • Arrepios
  • Mialgias ou dores musculares
  • Perda de paladar ou de olfato

Por outro lado, a ocorrência de febre é rara, por exemplo, nas constipações ou alergias. Apesar de algumas das pessoas infetadas com COVID-19 serem assintomáticas, é importante avaliar os sintomas como um todo para conseguir perceber a sua causa.

O que significa a tosse?

A tosse pode estar presente numa gripe ou numa constipação em associação a outros sintomas.

A gripe surge geralmente de forma repentina, com dores musculares, arrepios, dor de cabeça, cansaço, dor de garganta e corrimento e congestionamento nasal.

Já os sintomas da constipação tendem a desenvolver-se de forma gradual e são menos severos, embora desconfortáveis. Além da tosse, poderão surgir também espirros, dor de garganta e corrimento nasal. Febre, arrepios, dores musculares e dor de cabeça são raros.

Por outro lado, na infeção por COVID-19, a tosse manifesta-se de forma prolongada, durando mais de uma hora ou com três ou mais episódios de tosse em 24 horas. Se sofre de alguma doença que provoca tosse, como doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), esta poderá ser pior que o habitual.

Perda de paladar ou de olfato

Estes são sintomas-chave da infeção por COVID-19 e, quando se manifestam, há indicação para fazer o teste diagnóstico.

Contudo, é possível que ocorram também numa constipação. Ainda assim, mesmo que não existam outros sintomas associados, é importante verificar a sua causa, evitando contagiar outras pessoas com COVID-19.

E se espirrar?

Os espirros não são um sintoma da infeção por COVID-19 e, a menos que tenha febre, tosse ou perda de olfato ou de paladar, não há indicação para a realização de um teste diagnóstico.

Contudo, as gotículas expelidas pelos espirros podem propagar a infeção. É importante que adote as medidas de etiqueta respiratória, colocando um lenço à frente da boca e nariz. Depois de usado, deve descartá-lo e lavar as mãos.

Quanto ao corrimento nasal ou nariz entupido, também não há motivo para que se seja testado à COVID-19.

Alergias ou constipação?

Se não tem febre, nem sintomas gastrointestinais como diarreia ou sintomas sistémicos como mialgias, fadiga e cefaleias, a razão mais provável para esses sintomas poderá ser uma constipação comum ou alergias, consoante o estímulo que estiver na sua origem.

Na época das alergias, é normal que algumas pessoas tenham dificuldade em distinguir se os seus sintomas são de origem alérgica ou se se devem a algum problema de saúde mais significativo.

Os espirros podem estar associados tanto às alergias como à constipação, mas há outros sintomas que, em associação, podem ajudar a distingui-las. Por exemplo, geralmente, a constipação não provoca comichão a nível do nariz e dos olhos, mas as alergias sim. Se tem tosse, é mais comum que esta esteja associada a uma constipação e não a alergias, a não ser que sofra de asma alérgica.

Mantenha a asma sob controlo

Embora a dificuldade respiratória e a falta de ar sejam sintomas que têm sido associados ao coronavírus, podem também dever-se à asma e podem agravar-se com a chegada das alergias. Especialmente se não tem febre associada a estes sintomas, o motivo pode mesmo ser uma agudização da sua asma.

É por isso importante que os asmáticos mantenham a sua doença sob controlo, seguindo todas as indicações do seu médico assistente. Este cuidado é especialmente importante tendo em consideração que os doentes respiratórios constituem grupo de risco da infeção por COVID-19, podendo manifestar sintomas mais severos.

Para prevenir o agravamento das alergias, estes doentes deverão iniciar a toma dos seus medicamentos para as alergias logo no início desta fase.

Assim, prevenindo o agravamento desses sintomas, a probabilidade de ter dificuldade respiratória é muito mais baixa na altura em que as alergias costumam estar fora de controlo, diminuindo o risco de dúvida com os sintomas de infeção pelo vírus da COVID-19.

Источник: https://www.cuf.pt/mais-saude/covid-19-gripe-constipacao-ou-alergias

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: