Transplante capilar: o que é, como é feito e pós-operatório

Cuidados Pós-Operatório do Implante Capilar Fue (Follicular Unit Extraction)

Transplante capilar: o que é, como é feito e pós-operatório

O implante capilar trata-se de uma cirurgia em constante evolução, na qual são retirados fios de uma região doadora (nuca e laterais da cabeça) para que sejam implantados na região atingida pela calvície.

Muito realizada desde a década de 1980, apresentou grande melhora na naturalidade dos resultados na década de 1990 com a utilização dos microscópios, e hoje em dia, muito mais avançada com o advento da técnica FUE, que elimina a necessidade de retirada dos fios através de um corte, com cicatriz linear na parte posterior da cabeça. Procurado principalmente pelos homens que sofrem com a calvície hereditária (Androgenética), é um procedimento cada vez mais realizado, já que além da naturalidade dos resultados, com a eliminação da necessidade da cicatriz linear pelo corte, o pós-operatório se tornou mais tranquilo, mais confortável. Com os primeiros fios começando a nascer a partir do quarto mês após o procedimento.

Você sabe como é o pós-operatório do implante capilar? Confira nesse artigo todas as dicas e informações que temos para você sobre o assunto!

Veja abaixo:

Quais as Vantagens Desse Procedimento?

É comum que muitas pessoas que sofrem com a calvície tenham a autoestima modificada.

Dessa forma, por se tratar de um procedimento que hoje já é bastante avançado no Brasil, sendo um dos países de referência nessa área de cirurgia plástica, o Transplante capilar proporciona a possibilidade de cobertura das áreas acometidas, através da transferência das Unidades Foliculares, auxiliando no tratamento da calvície e recuperação da autoestima.

O que Fazer Antes da Cirurgia?

O primeiro passo é procurar uma boa equipe, idealmente com cirurgião associado à ABCRC (Associação Brasileira de Restauração Capilar) e uma clínica autorizada para realizar o procedimento. Busque por médicos referenciados por outros pacientes.

Além disso, o pré-operatório do implante capilar inclui a realização de exames como análises de sangue e cardiológicas.

A cirurgia deve vir associada ao tratamento clínico, conduzido pelo cirurgião capilar ou por profissional Tricologista (Dermatologista dedicado ao estudo e tratamentos capilares), para melhores resultados.

Como é o Pós-Operatório?

Lembrando que na técnica FUE para uma Giga ou Megassessão, a área doadora (parte posterior e laterais do couro cabeludo), serão raspados, como um corte militar ou raspando todo cabelo, caso o paciente tenha por preferência. Existe também a técnica “Unshaven” (FUE sem raspar), mas ainda com rendimento menor por sessão, sendo em geral, apenas opção para os pacientes com áreas menores e mais iniciais de calvície, que não podem raspar os cabelos.

Alguns Detalhes do Pós-Operatório do Implante Capilar pela Técnica Fue são:

1) Após a cirurgia, o paciente permanece no hospital dia ou na clínica até recuperação anestésica (sedação) e receber as recomendações do médico;

2) Dia seguinte após o procedimento, o paciente deve se dirigir até a clínica para a primeira higienização tanto da área de extração quanto da área de implante, durante a qual serão ensinados todos os detalhes, para as próximas limpezas; o inchaço acontece principalmente após 48h do procedimento e vai melhorando até completar os 7 dias de procedimento.

3) Nos primeiros dias, é preciso dormir com a cabeça elevada, cuidar para não ter nenhum atrito na área implantada e fazer a limpeza com o shampoo neutro, recomendado pela equipe, sem esfregar, nem usar água muito quente;

4) O paciente não deve remover as crostas que se formam, pois elas vão cair naturalmente com o passar dos dias, principalmente durante o final da primeira e segunda semana após a cirurgia;

5) Os medicamentos utilizados são apenas analgésicos;

6) Retorno médico, em geral com uma semana, para mudança da forma de limpeza e retomada do uso da loção de Minoxidil 5%, que será utilizado por 1 ano, para otimização dos resultados.

O que é Permitido e o que não é Recomendado?

No pós operatório do implante capilar, pode ser utilizado boné ou chapéu, desde que não apertado, cuidando para não ter atrito no local de implante, no momento da colocação ou retirada. Em relação às recomendações, para quem fuma, é indicado parar ou reduzir ao máximo, o número de cigarros diários, bem como o contato com as piscinas e água do mar, além da exposição solar direta.

Esse artigo foi relevante para você? Não tenha medo de fazer um implante capilar e entenda quais são os benefícios desse procedimento com as nossas dicas!

Источник: https://rafaelmanzini.com.br/cuidados-pos-operatorio-do-implante-capilar-fue/

Depois do transplante capilar

Transplante capilar: o que é, como é feito e pós-operatório

Área de recepção: Aplique solução salina a cada hora. Um ligeiro inchaço da testa ou sobrancelha pode aparecer devido ao uso de anestesia local, que durará no máximo 3 ou 4 dias.

A anestesia local pode causar algum inchaço na testa que desaparece naturalmente em poucos dias.

Dormir com o travesseiro na horizontal, aplicando frio localmente e massageando a testa do meio para os lados, pode ajudar a minimizar o inchaço.

Área doadora:
Leve desconforto apenas ao pressionar a área de extração. A sensibilidade começa a se recuperar e a sensação de “capacete” produzida pela anestesia local no dia da cirurgia desaparece.

Sétimo dia:

Área de recepção:
A inflamação frontal, se existiu, começa a desaparecer. Sensação leve de nucleação (ou diminuição da sensibilidade) que pode durar cerca de 10 a 15 dias, dependendo do número de unidades transplantadas.

A cabeça inteira é lavada com xampu, conforme indicado pelo médico. Os folículos são palpados com força, como uma barba de 4 dias. A aplicação de solução salina não é mais necessária (embora ainda possa ser usada sob demanda).

Área doadora:
Indolor. A sensação de coceira começa devido à cicatrização de pequenas feridas e barbear. Salina pode ser aplicada e / ou tomar um pouco de calmante para atenuar a sua presença. Pode haver um leve desconforto na nuca devido ao uso de anestesia local nessa área.

Para evitar esse revés, é EXTREMAMENTE importante que a partir do 7º dia lave bem a cabeça.

O principal objetivo a ter em mente é que o couro cabeludo deve estar completamente livre de pele morta, a pele vai gradualmente sair com as lavagens e a partir do 12º dia não deve haver crostas.

Assim, as lavagens devem ser com maior vigor (fricção mais forte com as pontas dos dedos) a partir do 10º dia.

1 a 2 semanas:

Área de recepção:
Entre o 8º e o 12º dia, todas as crostas e peles desaparecem, deixando apenas uma ligeira vermelhidão (que pode persistir de 20 dias a 3 meses), bem como os pêlos correspondentes às unidades transplantadas. Um leve descascamento da pele pode ser observado durante os primeiros 30 dias.

Área doadora:
As pequenas feridas se curaram completamente. O cabelo cresceu o suficiente para dificultar a percepção de que foi tratado cirurgicamente.

2ª semana:

Área de recepção:
Couro cabeludo limpo de crostas e peles. Apenas uma ligeira vermelhidão é evidente, se ainda persistir.

Área doadora: Zona esquecida, sem qualquer marca e em processo de recuperação total.

Na área doadora, é normal o aparecimento de prurido (coceira) causado pelo procedimento de cicatrização. Caso isso aconteça muito intensamente, você deve entrar em contato conosco para colocar um tratamento adequado, se for conveniente.

2 a 8 semanas:

Área de recepção: Fase na qual os cabelos transplantados podem começar a cair ao entrar na fase telógena ou em repouso (eflúvio telógeno) devido ao choque do transplante.

Pode haver uma perda de cerca de 70%, maior ou menor dependendo de cada pessoa. Quando o cabelo é enxertado entre os cabelos, as unidades nativas também podem sofrer choques (queda ou perda de choque) e descansar.

Nossa incidência é de 5% e caso ocorra a região nativa se regenera em um prazo de 3-4 meses. É uma complicação transitória. É comum que alguns dos novos cabelos transplantados caiam durante as primeiras 2 a 8 semanas após o procedimento.

Não se preocupe, é completamente normal.

Após a perda capilar inicial, inicia-se um novo ciclo de crescimento, surgindo os primeiros cabelos entre o 3º e o 4º mês.

Área doadora:
Continue em recuperação. Indetectável sua passagem através de uma sala de operações.

2 a 4 meses:

Área de recepção:
Estágio estacionário de grande expectativa para o paciente. Na maioria dos casos, o cabelo transplantado começa a aparecer entre 3,5 e 4,5 meses. Se um pequeno derramamento ou perda de choque ocorreu no cabelo nativo, também começa a crescer.

Área doadora:
No 6º mês a área está completamente recuperada. A área já pode ser avaliada se uma nova intervenção for necessária.

4 a 8 meses:

Área de recepção:
O cabelo transplantado começa a crescer, primeiro como um cabelo fino, de uma forma levemente tortuosa e depois estará tomando corpo, volume e textura normal. As vitaminas prescritas para cabelos e unhas garantem que não há deficiência.

8 meses:

Área de recepção:
O crescimento do cabelo transplantado continua. Já teremos aproximadamente 70% do resultado final à vista.

8 a 12 meses:

Área de recepção:
O cabelo transplantado continua a crescer em número (apenas cerca de 20 a 25% permanece, por isso a mudança não será tão evidente como entre os meses 4 a 8) e o espessamento. Se houve uma mudança de textura no novo cabelo, ele geralmente se recupera nesses meses. Resultado final para o ano.

Источник: https://www.injertocapilar-alopecia.es/pt/duvidas/depois-do-transplante-capilar

Após o transplante capilar

Transplante capilar: o que é, como é feito e pós-operatório

Quando uma pessoa decide implantar cabelo, ela começa a se preparar para a operação, tanto físico quanto psicologicamente.

Neste processo, a pessoa geralmente tenta encontrar o melhor centro de transplante de cabelo, obtendo informações mais detalhadas sobre o procedimento.

Como o centro de transplante de cabelo que você escolher afetará diretamente o sucesso da operação, recomendamos que você entre em uma pesquisa abrangente e não se apresse.

Três etapas do transplante de cabelo; pré-preparação, operação e pós-operação terão diferentes dinâmicas e seus requisitos serão diferentes. Existem muitos fatores que afetam o sucesso do tratamento desde o início até o final do tratamento.

Por este motivo, deve-se ter cuidado em todas as etapas de um transplante capilar.

Embora uma operação tecnicamente bem-sucedida tenha sido realizada, é possível obter os melhores resultados, seguindo as regras de transplante de cabelo e com a atenção do paciente.

Você quer saber o que você vai experimentar neste processo?

A fim de ter informações mais detalhadas sobre o que esperar após o transplante de cabelo e o que esperar, vamos examinar o tópico após o transplante de cabelo em 2 títulos:

  1. Processo de Nutrição
  2. Cura e Cuidados

Alimentação

Ao aplicar as instruções e sugestões dadas pelo seu médico após o transplante de cabelo, dando importância ao que você come em conjunto ajudará o crescimento saudável e fortalecimento dos novos folículos pilosos. Neste processo, a nutrição prudente, preferindo o alimento útil ao cabelo, aumentará a taxa de regeneração celular após a semeadura e ajudará a encurtar o tempo de recuperação após a operação.

Você é o que você come!

Portanto, cada alimento que você consome terá um efeito sobre os folículos capilares recém-semeados.

Quando o seu sistema nutricional não possui micro e macro nutrientes (minerais, vitaminas, proteínas e ácidos graxos), podem ocorrer disfunções na membrana celular.

Esta situação pode interferir com o ciclo de vida normal do cabelo e impedir que os folículos pilosos voltem a sair alimentando-os, e pode causar perda de cabelo após o transplante capilar.

Para ter folículos pilosos saudáveis, você pode reorganizar seu plano de dieta com os itens alimentares listados abaixo:

a. Vitaminas do Complexo B

As vitaminas do Complexo B, como B7 (Biotina) e B12, têm um papel muito importante na estrutura do cabelo, na qualidade e no crescimento saudável.

Estas vitaminas também suportam o metabolismo de nutrientes, fornecendo nutrientes para todo o corpo, incluindo cabelos e folículos pilosos.

Por esta razão, os médicos geralmente recomendam que os pacientes usem suplementos vitamínicos do Complexo B após o transplante capilar.

Podemos listar os alimentos ricos em vitamina B: frango, carne vermelha, banana, abacate, arroz integral, nozes e ovos.

b. zinco

Nos casos de deficiência de zinco, a queda de cabelo e a afinagem dos fios são um problema grave. Por essa razão, o suporte de zinco é muito importante após o transplante de cabelo.

O zinco também, desempenha um papel importante na reparação de tecidos, produção de colágeno, proliferação celular, equilíbrio hormonal, absorção de vitaminas e síntese protéica.

Alguns alimentos ricos em zinco: cordeiro, grão de bico, camarão, cereais integrais, espinafre, ovos e peixe.

c. ferro

A deficiência de ferro, como a deficiência de zinco, também pode causar perda de cabelo. O ferro fortalece o cabelo, melhora a textura do cabelo, ajuda a transportar oxigênio e nutrientes para os folículos pilosos e o couro cabeludo.

Graças a essa importante função do ferro, será possível que os pacientes obtenham resultados de acordo com suas expectativas.

Da mesma forma, o ferro irá fortalecer o sistema imunológico e o tempo de recuperação será acelerado após o transplante de cabelo.

Entre os alimentos com alto teor de ferro; feijão espinafre, feijão, carne, ostra e vitela.

d. Vitamina E

A vitamina E tem propriedades antioxidantes. Porque acelera a cicatrização da pele danificada, é muito eficaz na questão das cicatrizes. Depois que as feridas são curadas na área doadora e na área de semeadura, o óleo de vitamina E pode ser aplicado para amaciar o tecido e melhorar sua qualidade.

Alguns alimentos ricos em vitamina E: amêndoa, abacate, espinafre, sementes de girassol e azeite.

e. Vitamina C

A vitamina A é necessária para o desenvolvimento e crescimento de todas as células do corpo humano, incluindo os folículos pilosos.

A vitamina A também é eficaz na produção de sebo, uma substância semelhante ao tecido adiposo que hidrata o couro cabeludo e torna o cabelo saudável.

A deficiência de vitamina A pode causar queda de cabelo, além de causar ressecamento e coceira no couro cabeludo.

Alimentos ricos em vitamina C podem ser listados da seguinte forma: variedades de pimenta, repolho, kiwi, brócolis, frutas pequenas granuladas e frutas cítricas.

f. Vitamina A

A vitamina A é necessária para o desenvolvimento e crescimento de todas as células do corpo humano, incluindo os folículos pilosos.

A vitamina A também é eficaz na produção de sebo, uma substância semelhante ao tecido adiposo que hidrata o couro cabeludo e torna o cabelo saudável.

A deficiência de vitamina A pode causar queda de cabelo, além de causar ressecamento e coceira no couro cabeludo.

Alguns alimentos ricos em vitamina A: cenoura, batata-doce, fígado de vaca, repolho, espinafre e abóbora.

Um ponto que recomendamos que você preste atenção à nutrição é o seu nível de colesterol. Diminuir a gordura de sua dieta diminuirá seus valores de LDL (colesterol ruim) e seus valores de HDL (colesterol bom) aumentarão. Quando o nível de colesterol é mantido dentro dos limites equilibrados, tanto a recuperação das feridas como o crescimento saudável dos cabelos são assegurados.

Processo de Recuperação e Manutenção

As regras de assepsia e anti-sepsia aplicadas a todos os tipos de procedimentos microcirúrgicos também são válidas para o transplante de cabelo. O risco de infecção será muito baixo se o transplante capilar for realizado de maneira estéril e sob condições favoráveis.

Embora o processo de cicatrização após o transplante de cabelo varie de paciente para paciente, ele cobre um período de aproximadamente um ano. Os primeiros três dias após a operação são muito importantes. Pode haver alguma dor na primeira noite, mas se você usar medicação para dor prescrita pelo seu médico, poderá ter uma noite confortável.

Nos primeiros dias após o procedimento, você deve ficar de costas o máximo possível e não ter contato com a área transplantada.
No dia seguinte ao transplante de cabelo, eles o convidarão para a clínica para remover a bandagem do pescoço e fazer um curativo. Então, os primeiros três dias de remédios para edema receitados pelo seu médico serão suficientes.

Durante os primeiros 3 dias, a área onde os folículos pilosos são plantados e a área onde o plantio é pequeno poderá sangrar. Para evitar a formação de inflamação, você deve usar a cura antibiótica dada pelo seu médico regularmente, sem interromper os primeiros cinco dias após a operação.

O álcool não deve ser usado durante este processo.

Como os antibióticos podem interferir diretamente no seu sangue, eles podem ter consequências negativas ao interagir com os medicamentos que você usa. Uma vez que fumar também pode afetar negativamente o processo de cicatrização, seria apropriado recomendar que não se faça uso de cigarros por pelo menos 1 semana após o procedimento.

No final dos primeiros três dias, o primeiro processo de lavagem é iniciado. O processo de lavagem deverá ser iniciado no terceiro dia após o procedimento por 15 dias, com shampoo e loção especial de acordo com as instriçoes do médico. Com o processo de lavagem regular, a crosta que se forma após o transplante capilar amolecerá e será completamente vertida no final do 15º dia.

Pelo menos 1 mês após o transplante de cabelo, levantar peso e praticar esportes pesados devem ser evitados. Porque o esporte causa aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca.

Aumento da freqüência cardíaca pode causar sangramento de micro-canais, onde os folículos pilosos são plantados e podem danificar os folículos pilosos.

Nós não recomendamos que você faça atividades cansativas e que te faça suar por pelo menos uma semana.

No entanto, após 4-5 dias de operação, você poderá fazer pequenas caminhadas, desde que não provoque cansaço e/ou suor. Após o processo de transplante de cabelo, você deve proteger a área dos raios solares por cerca de 2 semanas. Quando sair, você pode usar um chapéu que não aperta a sua cabeça. No primeiro mês após o transplante de cabelo, você terá deixado um processo importante.

Nesta fase, seria apropriado falar sobre “Queda de cabelo de choque”.

Dentro de algumas semanas de plantação o seu cabelo cairá. Você não precisa se preocupar porque 90% dos pacientes passam por esse estágio.

Isso se deve ao fato de que os enxertos são transferidos para a fase do sono (telógeno), ativando o mecanismo de defesa dos enxertos devido ao trauma sofrido durante os folículos pilosos. Seu cabelo implantado 2.- 4.

A partir do 4º mês, começará a crescer de forma saudável, entrando no novo ciclo de crescimento.

Recomendamos que você seja paciente nesse processo.

Após o quarto mês, seu cabelo crescerá e começará a formar sua estrutura. A partir do 8º mês, você verá que o cabelo plantado ficou mais grosso e espesso. Aproximadamente 1 ano após a operação de ımplante, seu cabelo vai ficar mais e mais parecido com o antgo e vai apresentar uma aparência mais natural.

Источник: https://drserkanaygin.com/pt-pt/apos-o-transplante-capilar

Os primeiros 12 meses após o Transplante Capilar

Transplante capilar: o que é, como é feito e pós-operatório

Primeiro dia após a cirurgia.
O paciente retorna a clínica para retirada do curativo e lavagem do cabelo, este processo e importante pois a paciente irá aprender como lavar o cabelo nos dias que precedem o transplante.

Não utilizamos quaisquer tipos de curativos após o transplante capilar, para o maior conforto do paciente. Porém alguns cuidados devem ser mantidos.

• Não dirija após a cirurgia, vá para casa com um acompanhante ou de táxi.• Tenha uma refeição leve sopa ou massa e com pouco sal.• Continue tomando os seus remédios normalmente, principalmente para hipertensão e diabetes, quando for o caso.

• Utilize um travesseiro macio, e um rolete (toalha macia enrolada) sob a nuca para evitar apoiar diretamente sobre os pontos.• Aplicar compressas com gelo na testa para amenizar o inchaço, nunca coloque em cima dos implantes. Até 72h pode inchar.

O inchaço não compromete o transplante capilar, somente a estética.• Dormir de barriga para cima para o inchaço migrar para trás (nuca) e não para a testa.• Evite abaixar a cabeça, ou fazer qualquer esforço logo após a cirurgia.• Evite calor intenso.

• Lave bem as mãos antes de tocar nos cabelos recém colocados.

Reserve uma toalha de banho somente para secar a cabeça, não secar com a mesma toalha que secou o corpo.

• Trocar a fronha do travesseiro todos os dias.• Piscina e mar somente depois de 2 meses do transplante capilar.• Musculação, lutas e esportes radicais somente depois de 2 meses do procedimento.

• Caso tenha animais de estimação, sempre lavar as mãos e passar álcool.

Para evitar desconforto e ou dor, siga atentamente as instruções passadas pela equipe cirúrgica e a prescrição médica.

• Tomar bastante líquido (água, suco, água de coco e Gatorade)• Se possível manter o repouso e fazer as compressas geladas na região da testa.• Compareça na clínica no dia seguinte como combinado para ser realizado a primeira lavagem da cabeça. Não lave em casa.

• Pode usar boné ou chapéu desde que sejam largos e estejam limpos. Evite ficar com os mesmos muito tempo.

Segundo dia após cirurgia:

• Lavar a cabeça conforme orientações dadas pela equipe.• Até a retirada de pontos usar somente o shampoo Johnson neutro (amarelo) e não lavar a cabeça no chuveiro.

Use delicadamente o shampoo dando leves “tapinhas” utilizando as pontas dos dedos formando espuma, e depois enxague com a ajuda de um copo ou jarra (não faça movimentos circulares e não esfregue). A água deve ser sempre morna ou fria, nunca quente.

Lave bem a região dos pontos com as pontas dos dedos em movimento circular.• Seque a cabeça pressionando a região dos implantes, nunca movimento circular nessa área.

Reserve uma toalha limpa somente para secar a cabeça.

Terceiro, quarto e quinto dia após cirurgia:• Lavar a cabeça diariamente conforme orientado no consultório. É importante para que as crostas saiam e os implantes tenham uma boa cicatrização.• Manter o uso somente do shampoo Johnson neutro, até a retirada de pontos.

Tem que lavar todos os dias, não pode ficar nenhum dia sem lavar.

A partir do sexto dia:• Aplicar o Johnson baby óleo puro em toda a área de implante e nas áreas dos pontos à noite quando for dormir e no outro dia lavar com o shampoo Johnson neutro.• Aplicar o óleo até cair todas as crostas.• Nunca remova as crostas, na maioria dos casos elas caem juntamente com os fios, que é normal.

• Lembrando que os cabelos quebram na base e caem novamente, no período de três meses. É quando se inicia o crescimento definitivo.

Os pontos:

• Retiramos os pontos após 14 dias da cirurgia.• Após a retirada dos pontos, já está liberado para lavar normalmente seus cabelos, com shampoo normal e no chuveiro, com ressalva para as duchas muito forte.

• Após a retirada dos pontos, os exercícios podem ser aumentados aos poucos e normalizados após 30 dias. Piscina e mar devem serem evitados até o 2ª mês após a cirurgia.

• Evitar o uso de capacete nos três primeiros meses.

• Comece a lavar a cabeça normalmente no chuveiro, assim que a região do transplante capilar estiver sem casquinhas.

Boné:Evite o calor intenso em cima dos implantes durante dois meses, após duas semanas poderá expor-se ao sol com boné.

Pode utilizar bonés largos que não comprimem a cabeça, o ideal é manter a cabeça bem arejada para ajudar no processo de cicatrização.

1º dia


O aspecto é o de milhares de incisões com pequenas crostas onde foram implantados os fios.

Na área doadora, se o paciente tiver o cabelo um pouco mais comprido, os pontos ficarão cobertos pelos fios de cabelo, se o cabelo estiver mais curto, a sutura ficara visível por um período.


7º dia

O paciente já está liberado para dirigir no segundo dia pós cirurgia, pode ser que apresente inchaço na região da testa e ao redor dos olhos, porém isso é normal e recomendamos que faça compressas com gelo além de drenagem com massagem na região para diminuir o inchaço.

Ao final da primeira semana O paciente já pode iniciar uma lavagem com a ponta dos dedos massageando a região transplantada com delicadeza, sempre atento para não arrancar as costinhas.

14º dia
O paciente retorna â clinica para a retirada dos pontos, neste momento a maioria das crostas já caíram e com elas grande parte dos fios transplantados, porém os folículos não são afetados e estarão prontos para gerar novos fios após 3 meses.

1º mês
Neste período quase não existem mais sinais do transplante capilar, além de uma discreta vermelhidão na região transplantada, neste momento o paciente já é liberado para atividades físicas, piscina e banho de mar. Somente esportes de contato como lutas devem ser evitados até os 2 meses.

3º mês

Neste período geralmente não observamos resultados nenhum, alguns poucos fios podem crescer e o paciente pode ter a impressão que o implante não funcionou, porém é só o início do crescimento dos fios, e os resultados ainda estão por vir.

6º mês
A diferença visual já é grande, pois mais de 50% dos fios já cresceram, porém a muito a se esperar do transplante capilar nos próximos meses.


9º mês

O resultado já está próximo do final, sendo que naturalidade e preenchimento das áreas de calvície já foram alcançados, porém cerca de 20% dos fios ainda nascerão até os 12 meses.


12 mês

Chegamos ao resultado final, neste ponto o paciente quando necessitar de um segundo procedimento no caso do FUT já estará liberado a fazê-lo.

Источник: https://www.thiagobianco.com.br/2017/08/07/os-primeiros-12-meses/

Transplante capilar: o que é, como é feito e pós-operatório

Transplante capilar: o que é, como é feito e pós-operatório

O transplante capilar é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo preencher a área sem cabelo com cabelo da própria pessoa, seja da nuca, peito ou costas. Esse procedimento é normalmente indicado em casos de calvície, mas também pode ser feito em casos de perda de cabelo por acidentes ou queimaduras, por exemplo. Saiba o que pode fazer o cabelo cair.

Além de tratar a falta de cabelo no couro cabeludo, o transplante também pode ser feito para corrigir falhas na sobrancelha ou barba.

O transplante é um procedimento simples, realizado sob anestesia local ou sedação e que garante resultados duradouros e satisfatórios. O preço depende da área a ser preenchida e da técnica a ser utilizada, podendo ser feito em um dia ou em dois dias consecutivos, quando a área é maior.

Como é feito

O transplante capilar pode ser feito por meio de duas técnicas, FUE ou FUT:

  • FUE, ou Extração de Unidade Folicular, é uma técnica que consiste na retirada dos folículos um a um, com auxílio de um equipamento cirúrgico, e implante também um a um diretamente no couro cabeludo, por exemplo, sendo ideal para tratar pequenas regiões sem cabelo. Essa técnica também pode ser realizada por um robô operado por um profissional experiente, o que torna o procedimento mais caro. No entanto, a recuperação é mais rápida e as cicatrizes são menos visíveis e o cabelo as cobre facilmente;
  • FUT, ou Transplante de Unidade Folicular, é a técnica mais indicada para tratar áreas maiores e consiste na retirada de uma faixa do couro cabeludo, normalmente da nuca, na qual são selecionadas unidades foliculares que serão colocadas no couro cabeludo em pequenos orifícios que são feitos na área receptora do transplante. Apesar de ser um pouco mais barata e mais rápida, essa técnica deixa uma cicatriz um pouco mais visível e o tempo de repouso é maior, só sendo permitida a volta à prática de atividades físicas só após 10 meses da realização do procedimento.

Ambas as técnicas são muito eficientes e garantem resultados satisfatórios, cabendo ao médico decidir junto ao paciente a melhor técnica para o caso.

Normalmente o transplante capilar é feito por um cirurgião dermatológico, sob anestesia local e sedação leve e pode durar entre 3 e 12 horas, dependendo do tamanho da área que irá receber o transplante, e, no caso de áreas muito grandes, o transplante é realizado em dois dias consecutivos.

Preparação para o transplante

Antes do transplante o médico deverá solicitar uma série de exames para avaliar a saúde geral da pessoa, como raio-X de tórax, hemograma, ecocardiograma e coagulograma, que é feito para verificar a capacidade de coagulação do sangue da pessoa e, assim, verificar os riscos de sangramento.

Além disso, é recomendado evitar fumar, consumir bebida alcoólica e cafeína, cortar o cabelo e utilizar anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou Aspirina, por exemplo. Também é indicado proteger o couro cabeludo para evitar queimaduras e lavar bem a cabeça.

Como é o pós operatório

Após o transplante é normal que a pessoa não tenha sensibilidade na área onde foram retiradas as unidades foliculares e na área em que houve o transplante. Por isso, além de o médico receitar medicamentos para aliviar as dores, também pode aconselhar que a pessoa evite que a área transplantada seja exposta ao sol, para evitar queimaduras.

É ainda aconselhado lavar a cabeça pelo menos 3 a 4 vezes no dia seguinte à cirurgia e, depois, passar para 2 lavagens ao dia durante as primeiras duas semanas do pós-operatório, utilizando um shampoo específico de acordo com a recomendação médica.

Se o transplante foi feito com a técnica FUE, a pessoa já pode voltar à rotina, incluindo a prática de exercícios, 10 dias após o transplante, desde que não faça atividades que exerçam muita pressão na cabeça. Por outro lado, se a técnica foi a FUT, pode ser necessário que a pessoa fique em repouso, sem realizar atividades desgastantes, por mais ou menos 10 meses.

O risco do transplante capilar é o mesmo de qualquer outro procedimento cirúrgico, podendo haver maior risco de infecções, chance de rejeição ou sangramentos. No entanto, quando realizado por um profissional qualificado e experiente, os riscos são minimizados.

Quando o transplante capilar é indicado

O transplante capilar normalmente é indicado em caso de calvície, no entanto também pode ser indicado em outros casos, como:

  • Alopecia, que é a perda repentina e progressiva de cabelo de qualquer parte do corpo. Saiba mais sobre a alopecia, causas e como é feito o tratamento;
  • Pessoas que utilizaram medicações para crescimento capilar em um ano e que não obtiveram resultado;
  • Perda de cabelo por queimaduras ou acidentes;
  • Perda de cabelo devido a procedimentos cirúrgicos.

A perda de cabelos é causada por um conjunto de fatores, podendo ser devido ao envelhecimento, alterações hormonais ou genética. O transplante só é indicado pelo médico se a pessoa possuir uma boa quantidade de cabelo na área potencialmente doadora e possuir boas condições de saúde.

Diferença entre transplante e implante capilar

O implante capilar normalmente é usado como sinônimo de transplante capilar, no entanto, a palavra implante geralmente se refere à colocação de fios de cabelo artificiais, o que pode causar rejeição e ser necessário realizar novamente o procedimento.

Por esse motivo, o implante capilar quase sempre se refere ao mesmo procedimento do transplante capilar: colocação de cabelo proveniente da própria pessoa em uma região em que não há cabelo.

Assim como a colocação de fios artificiais, o transplante entre duas pessoas também pode provocar rejeição, não sendo este procedimento indicado. Saiba quando se pode fazer o implante capilar.

Источник: https://www.tuasaude.com/como-e-feito-o-transplante-capilar/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: