TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

Quadros de diarreia são extremamente comuns ao longo da vida de um indivíduo. A maioria de nós apresenta ao menos um episódio de diarreia por ano. Felizmente, na maior parte das vezes, os quadros diarreicos são autolimitados, curando-se espontaneamente após alguns dias sem causar nenhum tipo de complicação.

Todavia, apesar de terem curta duração e serem relativamente benignos na maioria dos pacientes, ter um quadro de diarreia durante 3 ou 4 dias pode causar grandes transtornos na vida pessoal e/ou profissional, principalmente se o paciente estiver evacuando várias vezes por dia com curto intervalo de tempo entre as dejeções. Além disso, mesmo quadros leves de diarreia podem levar à desidratação se não forem adequadamente tratados. Isso é especialmente verdadeiro entre crianças pequenas e idosos.

Neste artigo vamos discutir quais são os tratamentos caseiros que você pode lançar mão para os quadros leves de diarreia.

Utilizaremos o termo “tratamento caseiro” de forma um pouco mais abrangente, incluindo não só os tratamentos não medicamentosos, como também a utilização de medicamentos simples, que são facilmente adquiridos sem receita médica e costumam estar presentes na farmácia caseira da maioria das pessoas com aceitável condição socioeconômica. Portanto, será considerado tratamento caseiro qualquer medida que o paciente possa tomar em casa sem precisar de contato prévio com um médico.

Antes de seguirmos com as explicações sobre o tratamento caseiro da diarreia é preciso destacar quais são os sinais de gravidade que apontam para a necessidade de uma avaliação médica e tratamento com remédios de verdade.

Apesar da maioria das diarreias serem benignas e de curta duração, há casos mais graves que não devem ser tratadas exclusivamente com medidas caseiras.

Classificação das diarreias

As diarreias podem ser classificadas de acordo com o seu tempo de duração:

  • Aguda – 14 dias ou menos de duração.
  • Persistente – entre 15 e 30 dias de duração.
  • Crônica – mais de 30 dias de duração.

As diarreias também podem ser classificadas de acordo com as suas características clínicas:

  • Inflamatórias (disenteria) – quadros de diarreia com presença de sangue e muco (ou pus) nas fezes. Febre e intensa dor abdominal costumam estar presentes.
  • Não inflamatória – quadros de diarreia aquosa ou pastosa sem sangue, muco ou febre.

A classificação da intensidade da diarreia pode variar dependendo da fonte pesquisada, mas uma classificação aceitável é a seguinte:

  • Intensa – mais de 10 dejeções por dia.
  • Moderada – entre 3 e 10 dejeções por dia.
  • Leve – menos de 3 dejeções por dia.

O tratamento caseiro só é aceitável nas diarreias leves ou moderadas, agudas e não inflamatórias.

Qualquer diarreia prolongada, intensa ou que contenha sangue ou que venha acompanhada de febre alta ou outros sintomas deve ser avaliada por um médico.

Insistir no tratamento caseiro nestas situações só atrasa o estabelecimento de um diagnóstico e a implementação de um tratamento efetivo, facilitando o surgimento de complicações.

Sinais e sintomas que indicam gravidade

Mesmo nas diarreias agudas e não inflamatórias, o tratamento caseiro também pode não ser a melhor opção, caso o paciente apresente algum sinal de gravidade. Qualquer paciente com uma das situações abaixo deve procurar avaliação médica em vez de ficar em casa se automedicando e esperando que o quadro melhore:

  • Diarreia intensa, com mais de 4-5 dias de duração sem sinais de melhora.
  • Diarreia moderada ou intensa com sinais de desidratação (sede intensa, prostração, nítida redução da produção de urina, dor de cabeça, fraqueza, tonturas e boca muito seca).
  • Diarreia moderada ou intensa com hipotensão arterial.
  • Diarreia moderada ou intensa, associada a vômitos e incapacidade de ingerir líquidos.
  • Diarreia moderada ou intensa com mais de 3 dias de evolução em pacientes idosos ou debilitados por outras doenças.
  • Qualquer diarreia em crianças que recusam alimentação ou apresentam-se pouco ativas.
  • Qualquer diarreia em crianças com menos de 8 quilos ou 3 meses de idade.
  • Qualquer diarreia com fezes negras.
  • Qualquer diarreia associada a intensa, persistente e intratável dor abdominal ou retal.

Opções de tratamento caseiro

Antes de seguirmos em frente com o artigo, assista a este vídeo de 3 minutos produzido pela equipe do MD.Saúde sobre como preparar o soro caseiro. Ajude-nos a divulgar esse vídeo e a disseminar informações que podem salvar vidas.

Felizmente, a maioria das diarreias é de intensidade leve a moderada e não apresenta os sinais de gravidade descritos acima. Estas podem, a princípio, serem tratadas em casa, com as medidas simples que serão explicadas a seguir.

Hidratação

Em qualquer diarreia, o principal tratamento é a hidratação, já que a desidratação provocada pela perda de água nas fezes é a principal causa de complicações. Soluções que contenham água, sódio e glicose são melhores do que aquelas que água pura, pois na diarreia perdemos não só água como também eletrólitos.

Historicamente o soro caseiro sempre foi a forma de hidratação preferida para as diarreias.

Recentemente, porém, devido ao reconhecimento de que há frequentes erros na hora da preparação do soro, a Organização Mundial de Saúde passou a indicar o uso das soluções de reidratação oral previamente preparadas, que são pequenas saquetas que já vêm com as quantidades corretas de cloreto de sódio, glicose, potássio e citrato em pó para serem diluídos em um 1 litro de água. Essas soluções podem ser encontradas em farmácias e postos de saúde (costumam ser gratuitas).

Nos casos de diarreia moderada a intensa, a reposição deve ficar entre 150 e 300 mL por hora (entre 2,5 e 4,5 litros por dia enquanto o paciente estiver acordado) ou 10 mL por cada quilo de peso após cada evacuação (600 mL de soro após cada evacuação em um paciente de 60 kg). Nas crianças, o recomendado é 50 mL por quilo de peso a cada 4 horas (uma criança de 10 quilos deve consumir 500 mL de soro a cada período de 4 horas).

Explicamos o soro caseiro e a soluções de hidratação oral com mais detalhes no seguinte artigo: SORO CASEIRO – Como fazer e para que serve?

Chás, refrigerantes, isotônicos (ex. Gatorade) e sucos de fruta não são as melhores opções, mas podem até ser usados nos casos de diarreia leve, com pouca ou nenhuma desidratação.

Esses líquidos não são ideais porque contêm baixa quantidade de sódio e elevada quantidade de açúcar, o que em alguns casos pode até piorar a diarreia e causar distúrbios hidreletrolíticos no sangue, principalmente se o quadro de derreia for moderada ou intensa, e a reposição com esses líquidos for elevada.

A melhor forma de controlar a hidratação é através da urina. O objetivo é manter um bom débito urinário, com uma urina de coloração clara.

Manter-se hidratado durante um quadro de diarreia já é mais que meio caminho andado para ultrapassar a doença sem complicações. Em muitos casos, é a única medida necessária.

Os pacientes que apresentam vômitos e não conseguem se hidratar adequadamente podem utilizar medicamentos anti-eméticos, tais como a metoclopramida, cujo nome comercial mais famoso no Brasil é Plasil, para inibir os vômitos e conseguir ingerir líquidos. Nestes pacientes, a melhor tática é consumir pequenos volumes de cada vez, mas com grande frequência, de forma a não distender o estômago, que é um dos fatores que estimula o reflexo do vômito.

Se o paciente com vômitos e diarreia não consegue se hidratar, o tratamento caseiro deve ser abortado e um médico precisa ser consultado.

Dieta

Um dos grandes mitos em relação ao tratamento caseiro da diarreia é orientação de manter jejum ou consumir o mínimo possível de alimentos, limitando-se a umas poucas bolachas de água e sal.

Não há nada de errado com as bolachas de água e sal, elas são até uma boa opção para o paciente que também apresenta vômitos e não consegue consumir alimentos adequadamente.

Porém, se o paciente tiver apetite, ele não só pode, como deve tentar manter uma alimentação normal, evitando apenas gorduras, alimentos ricos em açúcar e derivados de leite (leite materno não tem problema!).

A alimentação ajuda a recuperar as células da parede intestinal que estão inflamadas e reduz o tempo de doença.

Algumas boas opções de comida durante a diarreia são: batatas, macarrão (sem molhos gordurosos), arroz, trigo, aveia, bolachas com sal, torradas, bananas, sopas, legumes cozidos, frango ou peixe grelhado. Nas crianças que ainda mamam, o leite materno é uma ótima forma de hidratação. Nos adultos que querem beber leite, a versão sem lactose pode ser tentada.

Cafeína e álcool devem ser evitados, pois podem agravar a diarreia.

Na Internet é possível encontrar dezenas de receitas de sucos, chás e misturas que supostamente são bons para controlar a diarreia. Nenhuma dessas “dicas” possui embasamento científico. Não há nenhuma evidência clara de que algum alimento, ou conjunto de alimentos, possa ser usado especificamente para curar uma diarreia.

As diarreias curam-se sozinhas, a maioria delas dentro de 3 ou 4 dias. O que você precisa é se alimentar com uma dieta que, além de hidratar, não irrite o intestino e não contenha nutrientes que são difíceis de serem absorvidos durante o quadro, como o leite, por exemplo.

Probióticos

Os probióticos (não confundir com antibióticos) são medicamentos que contêm bactérias não patogênicas, que ajudam na recolonização da flora intestinal. Os probióticos que contêm Lactobacillus ou Saccharomyces boulardii apresentam evidências científicas de serem eficazes na redução do tempo de duração das diarreias, principalmente nas crianças.

O probióticos não são exatamente um “medicamento caseiro”, mas como eles podem ser comprados sem receita médica e praticamente não possuem efeitos colaterais relevantes, acabamos por incluí-los neste artigo.

Antidiarreicos

Muitos pacientes têm em sua farmácia caseira medicamentos que inibem a motilidade intestinal e são capazes de interromper os quadros de diarreia. O mais famoso deles é a loperamida, cujo nome comercial mais conhecido é Imosec.

Apesar de ser um antidiarreico bastante efetivo, o que a loperamida faz, na verdade, não é interromper a diarreia, mas sim impedir a peristalse do intestino.

Isso significa que o paciente continua perdendo líquidos para o intestino, a única diferença é que as fezes líquidas não são eliminadas porque o intestino parou de se contrair.

A diarreia fica “estacionada”, à espera da melhora clínica e da recuperação da capacidade dos intestinos de reabsorver água.

Esse efeito na motilidade intestinal traz três consequências potencialmente perigosas, caso o medicamento não seja utilizado de forma criteriosa:

1- Uma das funções da diarreia é eliminar microrganismos e toxinas presentes nos intestinos. Se você subitamente interrompe o funcionamento do intestino e interrompe as evacuações, essas toxinas e microrganismos vão permanecer e se acumular dentro dos seus intestinos, prolongando o tempo de doença e aumentando os riscos de complicações.

2- O paciente continua a perder líquidos para os intestinos, mas como não evacua, ele não nota essa perda. A falsa sensação de cura da diarreia leva o paciente a consumir menos líquidos, o que aumenta o risco de desidratação.

3- A interrupção da peristalse pode levar ao acúmulo de fezes nos intestinos e consequente dilatação do mesmo, provocando o que chamamos de megacólon (efeito colateral raro).

Portanto, a loperamida não deve ser considerada como parte do tratamento caseiro das diarreias. O seu uso pode ser indicado, mas o correto é que o paciente só tome este medicamento após criteriosa avaliação médica. A automedicação com esse fármaco não é segura.

Antibióticos

Os antibióticos só estão indicados em um percentual pequenos dos casso de diarreia. Na maioria dos casos, os antibióticos não só são ineficazes, como ainda podem perpetuar o quadro ou provocar complicações.

Se você tiver antibióticos guardados em casa, não os utilize para tratar uma diarreia sem autorização médica.

Источник: https://www.mdsaude.com/gastroenterologia/tratamento-caseiro-diarreia/

Diarreia infantil: 6 remédios caseiros para tratá-la

TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

A diarreia infantil é um sintoma que causa preocupação nos pais. Embora seja um dos transtornos gastrointestinais mais frequentes nos primeiros anos de vida, sua presença sempre acende os alertas.

A maior parte das vezes é causada por uma intoxicação alimentar. No entanto, também pode aparecer por uma doença digestiva ou infecções bacterianas e parasitárias. 

Junto com as defecações aquosas e recorrentes, as crianças podem sentir dor abdominal, febre moderada e outros sintomas vinculados a desidratação.

De acordo com a Dra. Deborah M. Consolini:

  • Quando a diarreia dura menos de 2 semanas, geralmente não são necessários exames de nenhum tipo.
  • Na maioria das crianças, a administração de líquidos por via oral permite tratar a desidratação de maneira eficaz.
  • A principal preocupação em crianças é a desidratação, portanto, o tratamento foca na reidratação por meio da administração de líquidos e eletrólitos.
  • A criança deve ser avaliada por um médico o mais rápido possível se apresentar algum sinal de alerta (desidratação, forte dor abdominal, febre, sangue ou pus nas fezes).

Remédios naturais contra diarreia infantil

Às vezes, a diarreia pode ser um sintoma temporário que não precisa de tratamento. No entanto, em outros casos, pode ser necessário recorrer a alguma medida para proporcionar alívio à criança enquanto ela melhora.

Caso o pediatra autorize, você pode aliviar o desconforto do seu filho com os seguintes remédios naturais.

1. Infusão de camomila

As flores de camomila têm propriedades digestivas e anti-inflamatórias que podem ajudar a aliviar os incômodos. Seus compostos reparam a mucosa do estômago e reduzem a inflamação. 

Ingredientes

  • 1 colher de flores de camomila (7 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)

Modo de preparo

  • Adicione as flores de camomila em uma xícara de água fervendo.
  • Tampe a infusão, deixe repousar por 10 minutos e coe.

Modo de uso

  • Dê a infusão para a criança beber até 2 vezes por dia, de acordo com a severidade do sintoma.

Visite este artigo: 6 propriedades medicinais da camomila

2. Água de arroz

A água de arroz contém vários nutrientes essenciais que ajudam a cortar a diarreia ao mesmo tempo que reduzem as descompensações que o corpo sofre. É um remédio suave para o estômago, ideal para as crianças, segundo crenças populares.

3. Infusão de funcho

Dizem que o funcho é bom para aliviar o desconforto e reduzir a diarreia infantil devido às suas propriedades digestivas. Além disso, pode contribuir com alguns minerais.

Modo de Preparo

  • Adicione o funcho em uma xícara de água fervendo.
  • Tampe a infusão, deixe-a refrescar por 10 minutos e filtre com um coador.

4. Bebida de maçã

Graças ao seu teor de ácidos orgânicos, a bebida de maçã ajuda a melhorar a digestão, neutralizando a irritação da mucosa gástrica. Seus nutrientes combatem a desidratação e reduzem o mal-estar geral.

5. Purê de cenoura e mel

O purê de cenoura com mel é um remédio digestivo para controlar a diarreia e a irritação gástrica. Seu agradável sabor facilita consideravelmente seu consumo.

Quando procurar o pediatra?

Existem casos especiais que devem ser assistidos por um pediatra. Se o sintoma não melhorar apesar dos remédios mencionados, o melhor é ir ao médico.

Preocupe-se se:

  • A diarreia não melhorar em uma semana.
  • Existir dor e inflamação notória.
  • A diarreia for intermitente ou frequente.
  • Vier acompanhada com febre de 38 ºC.
  • For acompanhada por outras moléstias digestivas e não digestivas.

Se você tiver alguma dúvida em relação à diarreia infantil, consulte o pediatra. Lembre-se de observar atentamente os sintomas de uma possível desidratação.

Pode interessar a você…

Источник: https://melhorcomsaude.com.br/diarreia-infantil-6-remedios-caseiros-para-trata-la/

Medidas práticas para controlar a diarreia – Revista Seleções

TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

| Publicado em: 19 de setembro de 2019 Imagem: KittisakJirasittichai/iStock

Não há nada sutil na diarreia. Você pode apresentar um episódio de repente, do nada. Talvez a diarreia melhore rápido ou talvez dure vários dias, e certamente vai atrapalhar a sua vida – as chances são de que você não vá a lugar algum até que diminua.

As causas mais comuns são intoxicação alimentar, mudança nos hábitos alimentares ou viagens a países cuja água e comidas exóticas o corpo estranha. Outras causas são infecções virais, bacterianas ou parasitárias, bem como estresse. Felizmente, a maioria dos casos é de pouca gravidade e passa rapidamente.

Além disso, diversos itens úteis na sua despensa podem contribuir para uma recuperação mais rápida. Confira!

Primeiro, o básico

Aqui estão os primeiros passos para lidar com a diarreia:

  • Resista à tentação de correr até a farmácia e comprar um medicamento antidiarreico de venda livre. A diarreia é o mecanismo de defesa do corpo contra substâncias nocivas, então deixe-se purgar antes de pôr um fim ao processo.
  • Enquanto estiver refém da diarreia, coma o mínimo possível e beba muito líquido. As melhores bebidas são as isotônicas, que contêm eletrólitos que repõem os líquidos, evitando a desidratação.

Soluções caseiras

Beba líquidos sem fibras. Suco de cenoura com água e chá ou mate ajudam a repor os sais e minerais perdidos com a diarreia. Mas evite sucos cítricos, de abacaxi, de tomate e outros que não sejam transparentes, porque o ácido que contêm pode irritar os intestinos já inflamados. Comece com pequenos goles e siga até beber um copo a cada meia hora.

Beba chá de casca de laranja. Um tradicional remédio para combater a diarreia e uma ajuda para a digestão em geral, a casca da laranja estimula a digestão.

Você precisa de laranjas orgânicas para este preparado – as convencionais podem conter corantes e pesticidas. Descasque uma laranja e pique a casca em pedaços bem pequenos. Em seguida, coloque numa panela e cubra com um litro de água fervente.

Feche a panela e deixe de molho até esfriar. Por fim, coe, adoce com mel e beba.

Reidratante na despensa

Beba esta mistura de soro caseiro durante todo o dia para se certificar de que está repondo os líquidos eliminados pela diarreia. Ingredientes:½ colher (chá) de sal

½ colher (chá) de bicarbonato de sódio

4 colheres (sopa) de açúcar1 litro de água

Misture todos os ingredientes numa jarra até dissolver e beba sempre que necessário. Tente tomar até três litros por dia.

Acalme-se com camomila. Este chá, reconhecido por seus suaves poderes de relaxamento, também acalma crises de diarreia. Ele ataca o problema em duas frentes, por meio de compostos que aliviam os espasmos intestinais e combatem a inflamação.

Para preparar, use dois sachês de chá de camomila por xícara de água fervida. Deixe ficar de molho, coberto, por 15 minutos. Beba uma xícara três vezes ao dia enquanto o problema não cessar. Conheça outras dicas caseiras para distúrbios gastrointestinais.

Beba água com vinagre. Se uma infecção bacteriana for a causa da diarreia, o vinagre de maçã pode ajudar a conter o problema, graças às suas propriedades antibióticas. Além disso, alguns especialistas em remédios populares afirmam que o vinagre de maçã contém pectina, que ajuda a reduzir os espasmos intestinais.

Mais alguns cuidados

Experimente os efeitos dos chás. Para acalmar os espasmos intestinais e o desconforto que acompanham a diarreia, tente beber chá de alcaravia.

Prepare-o adicionando uma colher de chá de sementes de alcaravia a uma xícara de água fervente, cubra e deixe ficar de molho durante 15 minutos. Coe numa peneira ou num pano fino antes de servir.

Já os taninos no chá-preto têm ação adstringente na mucosa dos intestinos, o que ajuda o corpo a absorver líquidos e acalma a inflamação intestinal. Porém, use chá-preto descafeinado, pois a cafeína desidrata.

As folhas de chá de amora-preta e de framboesa em especial são elogiadas pelos herboristas por sua capacidade de aliviar a diarreia. Escolha, porém, chás feitos de folhas reais. Chás vermelhos, como o rooibos, podem acalmar os espasmos no cólon. Conheça outros benefícios incríveis dos chás.

Tranque-se com arroz. O arroz branco comum é conhecido pelos seus efeitos “de prender” os intestinos. Coma pequenas porções de arroz branco, sem gordura, até a diarreia estar sob controle. Aproveite e anote algumas dicas para preparar um arroz soltinho e sem gordura.

Mel para a salvação. Muitas culturas usam o mel como uma cura para a diarreia. Portanto, misture quatro colheres de sopa de mel numa xícara de água quente, deixe esfriar e beba. É muito doce, mas eficiente.

Quando procurar o médico?

Ligue para o médico se a diarreia durar mais de 24 horas. Se tiver algum destes sintomas, procure um serviço de emergência:

  • Dor, febre ou sangue ou muco nas fezes
  • Diarreia persistente ou incapacidade de diagnosticar sua causa
  • Sensação de começar a ficar desidratado (os sintomas incluem sede permanente, urina escura, boca seca, fadiga, fraqueza ou calafrios)

Источник: https://www.selecoes.com.br/saude/medidas-praticas-para-controlar-a-diarreia/

Remédio para diarreia: seis dicas no estilo caseiro

TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

Quem nunca apresentou uma crise de diarreia que atire a primeira pedra! Esse desconforto, que já apareceu na maioria das pessoas, tem como principal sintoma a frequência exagerada de idas ao banheiro. Mas não é só isso, a pessoa com diarreia ainda apresenta como sintomas fezes aquosas ou muito moles, acompanhadas de cólicas abdominais e inchaço.

A frequência e a duração da diarreia depende de como cada organismo lida com as pertubações gastrointestinais. Mas de modo geral, a diarreia aguda dura menos de duas semanas e pode ter diversas causas como:

  • Infecção viral
  • Infecção bacteriana
  • Intoxicação alimentar
  • Uso recente de antibióticos
  • Ingestão de água contaminada com um agente infeccioso

A diarreia infecciosa é mais comum em crianças pequenas e geralmente é causada por vírus.

Às vezes, ela costuma aparecer em viagens, quando o intestino da pessoa não está preparado para receber a comida local, ou quando a qualidade de tratamento da água é inferior à do seu país de origem.

Alimentos armazenados de forma inapropriada também podem ser fontes de bactérias causadoras de intoxicação alimentar.

Confira abaixo algumas dicas de remédio para diarreia no estilo caseiro. Mas, lembre-se: essa doença pode ser fatal se gerar uma desidratação muito forte ou ser causada por um agente infeccioso muito perigoso. Não deixe de procurar ajuda médica.

1. Hidratação

A hidratação é o remédio para diarreia mais importante de todos; pois a desidratação causada pela diarreia pode ser fatal, principalmente em crianças e idosos. Não deixe de amamentar crianças que estejam com diarreia.

Dê muita água para elas, inclusive picolés de fruta. Estudos mostraram que, para adultos com sintomas leves de diarreia, bebidas esportivas e soluções de reidratação que não precisam de receita médica são igualmente eficazes.

Álcool, leite, refrigerante e outras bebidas gaseificadas ou com cafeína não devem ser usadas ​​para hidratação, pois podem piorar os sintomas da diarreia.

2. Probióticos

Os probióticos são os alimentos que contêm bactérias “boas” que atuam no intestino criando um ambiente saudável. Esses micro-organismos vivos existem em certos alimentos, incluindo:

Mas você também pode encontrá-los em farmácias na forma de pó ou cápsulas.

As bactérias benéficas que vivem no trato intestinal são necessárias para o funcionamento normal do sistema gastrointestinal. Elas desempenham um papel importante na proteção do intestino contra infecções.

Quando seu sistema é alterado por antibióticos ou sobrecarregado por bactérias ou vírus nocivos, você pode ter diarreia.

Os probióticos podem ajudar a reduzir esse quadro pois restauram o equilíbrio das bactérias no intestino.

O Saccharomyces boulardii é um probiótico de levedura. Embora não seja uma bactéria, age como uma, podendo melhorar a diarreia associada a antibióticos. Ele também proporciona alívio para a “diarreia do viajante”.

Estudos sugerem que esse tipo de levedura pode ajudar o intestino a combater agentes patogênicos indesejáveis ​​e garantir a absorção adequada de nutrientes.

Por ser uma levedura, deve ser usada com cautela em pessoas com sistemas imunológicos enfraquecidos.

Para saber mais sobre os probióticos e por que eles fazem bem, dê uma olhada na matéria: “O que são alimentos probióticos?”.

É importante receber cuidados médicos adequados em casos de diarreia aguda. Procure ajuda médica antes de tomar suplementos probióticos para tratar sua diarreia.

3. Alimentos para ingerir

Embora possa parecer contra a nossa intuição ingerir determinados alimentos quando estamos com diarreia, essa atitude pode ajudar a aliviar os sintomas e garantir que sua saúde não se agrave por não comer. Atenha-se aos alimentos de baixa fibra que ajudarão a firmar suas fezes. Estes incluem:

  • Banana
  • Arroz (branco)
  • Compota de maçã
  • Torrada

4. Alimentos para evitar

Alimentos fritos e gordurosos geralmente não são bem tolerados em casos de diarreia. Você também deve considerar limitar a ingestão de alimento ricos em fibras, como farelo, bem como frutas e legumes que podem aumentar o inchaço. Entre os alimentos para evitar estão:

5. Gengibre

As propriedades do gengibre o tornam um remédio para diarreia muito eficaz, por isso separamos um tópico apenas para ele.

  • Benefícios do gengibre e seu chá
  • Chá de gengibre: como fazer

O gengibre aquece o estômago e é um tônico para o sistema digestivo. Ele também tem propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antibacterianas que ajudam na cura de doenças do estômago. Seus efeitos antioxidantes têm um efeito positivo na saúde geral do estômago.

Beber chá de gengibre pode ajudar a reidratar o organismo e reabastecer os líquidos que podem ser perdidos durante uma crise de diarreia.

Você pode comê-lo fresco ou usá-lo para fazer chá. Estas são as formas mais seguras de usá-lo como remédio para diarreia. O gengibre também está disponível em cápsulas, pó e como tintura. Mas não tome mais de quatro gramas por dia. Você pode tomar de dois a quatro ml de tintura por dia.

Para usá-lo como remédio para diarreia na forma de chá, rale algumas colheres de gengibre e deixe por dez minutos na água fervente. Você pode adicionar limão e xarope de bordo para suavizar o sabor. Você também pode usar gengibre em pó ou comprar saquinhos de chá de gengibre.

  • Maple syrup, o famoso xarope de bordo

Um estudo realizado em animais descobriu que o gengibre é um tratamento eficaz para a diarreia causada por E. coli, pois bloqueia o crescimento desses micro-organismos impedindo o acúmulo de líquido nos intestinos.

Um outro estudo concluiu que além de atuar como um remédio para diarreia, o gengibre reduz náuseas, vômitos, gases e espasmos abdominais.

Porcos, que frequentemente apresentam infecções bacterianas, têm apresentado diminuição na diarreia com o uso do gengibre, de acordo com estudo.

  • Os perigos e a crueldade do confinamento animal

Mas fique atento, pois o gengibre pode interagir com medicamentos, tais quais:

  • Medicamentos que retardam a coagulação do sangue
  • Fenoprocumon
  • Varfarina (Coumadin) ou outros anticoagulantes
  • Medicamentos para diabetes
  • Medicamentos para pressão alta
  • Medicamentos para doenças cardíacas

A diarreia pode ser sintoma de um quadro grave, não deixe de procurar aconselhamento médico. ]

6. Chá de pitanga

O chá de pitanga, feito a partir da folha da pitangueira, possui propriedades medicinais, sendo muito utilizado como um remédio para diarreia.

  • Os incríveis benefícios da amora

Para tratar diarreia não infecciosa, algumas pesquisas sugerem o preparo de chá de pitanga na proporção de três gramas de folha de pitanga (uma colher de sopa) para 150 ml (uma xícara de chá) de água fervente.

Nesses casos de diarreia, a indicação é utilizar um cálice (30 ml) de chá de pitanga após a evacuação por no máximo dez vezes ao dia. Para saber mais sobre os benefícios do chá de pitanga, dê uma olhada na matéria: “Chá de pitanga: propriedades medicinais e para que serve”.

Fontes: Healthline, Pubs, PubMed e PubMed

Veja também:

Cadastre-se e receba nosso conteúdo em seu email. Comunicar erro

Источник: https://www.ecycle.com.br/7056-remedio-para-diarreia.html

5 formas simples de parar a diarreia mais rápido

TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

Para para a diarreia rapidamente é importante aumentar o consumo de líquidos para repor a água e os minerais perdidos através das fezes, assim como consumir alimentos que favoreçam a formação das fezes e que diminuam os movimentos intestinais, como é o caso da goiaba, por exemplo. Outra excelente estratégia é consumir probióticos, já que ajudam a regular e a equilibrar a microbiota intestinal mais rápido, diminuindo e evitando as fezes mais líquidas.

A diarreia pode ser causada por bactérias ou vírus presentes nos alimentos que são consumidos, causando infecções como a gastroenterite ou intoxicação alimentar. Também pode acontecer como efeito secundário de algum medicamento, principalmente quando acontece após o consumo de antibióticos, ou ser devido a alguma alergia ou intolerância alimentar.

De forma geral, a diarreia dura entre 3 a 4 dias, no entanto, caso dure mais dias ou surjam outros sintomas, é importante ir ao médico, pois a diarreia pode estar a ser causada por uma infecção, que deve ser tratada com o uso de medicamentos.

Assim, para parar a diarreia mais rápido é recomendado:

1. Ter uma alimentação de fácil digestão

Quando se tem diarreia, é importante que se consumam alimentos que sejam de fácil digestão, que ajudem a repor a flora intestinal, e que mantenham o organismo hidratado, como por exemplo:

  • Sopas de legumes, creme de vegetais e tubérculos, devendo ser baixas em gordura e com ingredientes naturais;
  • Sucos de frutas naturais sem açúcar, água de coco, chá de maçã ou de folhas de goiaba;
  • Frutas como banana verde, goiaba ou maçã com casca, já que possui propriedades adstringentes;
  • Purê de legumes, como batata, cenoura, mandioca, inhame, abobrinha ou abóbora;
  • Arroz branco, macarrão, pão branco, amido de milho, mingau em água e macarrão;
  • Frango, peru e peixe, de preferência desfiado;
  • Gelatina ou biscoito tipo cream cracker.

É importante que os legumes e as frutas sejam cozidas e sem casca, para evitar que as fibras aumentem os movimentos intestinais e piorem a diarreia. Confira alguns remédios caseiros para a diarreia.

Confira mais dicas sobre o que comer no vídeo a seguir:

2. Evitar alimentos ricos em gordura

Os alimentos que devem ser evitados são aqueles ricos em gordura e alimentos que possam irritar o intestino como picantes, molhos, pimenta, cubos de carne, bebidas alcoólicas, refrigerantes, café, chá verte ou preto, leite, uva passa, ameixa, feijão, sorvete e leite, por exemplo.

Além disso, também é recomendado evitar alimentos que produzam gases, já que podem causar mais desconforto, como é o caso do brócolis, couve flor e milho, por exemplo.

3. Ingerir probióticos

Os probióticos são bactérias benéficas que vivem no intestino e que podem ser obtidas por meio do consumo de alguns alimentos, principalmente fermentados, como o iogurte natural, o kombucha e o kefir, além de também poder ser obtido através de suplementos que podem ser obtidos na farmácias como é o caso do Lacteol fort, Bifilac e o Floratil. 

Essas bactérias ajudam a melhorar a flora bacteriana, combater e prevenir doenças intestinais, melhorar a digestão e aumentar o sistema imune. Conheça outros benefícios dos probióticos.

4. Manter-se hidratado

É importante repor os sais minerais que são perdidos durante a diarreia e, por esse motivo, é importante consumir o soro caseiro ou soluções de reidratação oral que podem ser comprados na farmácia. O ideal é que o soro seja ingerido logo após a evacuação líquida mais ou menos na mesma proporção em que se perde líquido pelas fezes.

5. Remédios para a diarreia

Existem vários medicamentos que podem ser usados para tratar a diarreia, mas só devem ser usados se forem receitados pelo médico, que deve levar em consideração a causa que possa estar na sua origem, o estado de saúde da pessoa, os sintomas apresentados e o tipo de diarreia que tem.

Alguns dos remédios que o médico pode recomendar são:

  • Racecadotrila, como o Avide ou Tiorfan, que contribuem para a redução de secreção de água no intestino, tornando as fezes mais duras;
  • Loperamida, como o Diasec, Intestin ou Kaosec, que reduzem os movimentos peristálticos do intestino, fazendo com que as fezes permaneçam mais tempo no intestino, proporcionando a absorção de água e tornando-as mais duras.

É importante que a pessoa evite tomar medicamentos como a racecadotrila ou a loperamida sem falar com o médico, porque se houver uma infecção associada, pode-se agravar a situação. Saiba mais sobre o tratamento e possíveis efeitos colaterais.

Quando ir ao médico

É recomendado ir ao médico quando a diarreia é frequente, é acompanhada de sangue ou pus, febre, vômitos, dor abdominal ou perda significativa de peso.

Além disso, é também estar atento ao surgimento de sinais e sintomas de desidratação como sensação de sede, pelo e boca seca, sonolência ou mudanças no estado de consciência, por exemplo, sendo importante nesses casos que a pessoa seja levada à emergência do hospital.

Источник: https://www.tuasaude.com/como-parar-a-diarreia-mais-rapido/

5 remédios para diarreia feitos em casa: veja o que funciona

TRATAMENTO CASEIRO DA DIARREIA

Atualização em 05/03/2021

A diarreia é um quadro caracterizado pela presença de fezes líquidas diárias ou mais do que é o habitual para aquela pessoa, dor de barriga e, por vezes, sangue e muco nas fezes.

Este aumento na evacuação costuma rapidamente e sozinha. Porém, quando persiste por mais de dois dias e com sinais de desidratação, é essencial procurar um clínico geral o mais rápido possível.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os principais sinais que caracterizam a diarreia são:

  • Fezes líquidas
  • Cólicas abdominais
  • Dor abdominal (dor de barriga)
  • Febre
  • Sangue nas fezes
  • Inchaço
  • Náusea.

Diarreia: saiba como evitá-la

O tratamento para diarreia é geralmente feito em casa, com ingestão de líquidos para evitar a desidratação. Dessa maneira, algumas técnicas caseiras podem realmente ajudar no alívio rápido da evacuação líquida, da dor de barriga e equilibrar a flora intestinal.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com o gastroenterologista Marcos Belotto, é importante também manter uma dieta leve, com alimentos que aliviam sintomas, com alguns remédios para dor de barriga, por exemplo, e aguardar a evolução do quadro.

Isso porque, embora a grande maioria dos quadros de diarreia tenha uma melhora espontânea, em outros, é necessário um tratamento medicamentoso e até internação hospitalar.

Entre as possibilidades de tratamento caseiro para a diarreia, podemos citar alguns remédios que ajudam a aliviar a dor de barriga e evacuação:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. Chá de camomila

A flor de camomila possui ação anti-inflamatória e antioxidante, servindo para o alívio de cólicas, inchaço e outros problemas.

“O chá de camomila, além de contribuir com o volume de líquido a ser reposto, ajuda a diminuir a frequência das evacuações, pois a camomila tem efeito antiespasmódico, diminuindo a contração intestinal”, afirma Belotto.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2. Sopa de cenoura

Segundo o gastroenterologista, a cenoura cozida possui propriedades constipantes, ajudando a controlar a frequência das evacuações. Além disso, o caldo da sopa também ajuda na reposição de líquidos e sais minerais.

3. Água de coco

A água de coco é uma bebida rica em vitaminas e minerais, que ajudam o corpo a funcionar com mais eficiência e é fundamental para evitar a desidratação.

“A água de coco é uma importante aliada no tratamento da diarreia, pois, além da reposição hídrica, ela restitui eletrólitos perdidos, como sódio, potássio e cloreto”, afirma o especialista.

4. Alimentos ricos em fibras

De maneira geral, as fibras ajudam a regular o intestino. O gastroenterologista explica que em casos de diarreia, devem ser ingeridas fibras solúveis, como a aveia, que ajudam a compactar o bolo fecal.

Além disso, é preciso evitar fibras insolúveis como o trigo, pois não possuem esse poder de compactar as fezes.

5. Soro caseiro

O soro caseiro é muito indicado para paciente com diarreia, especialmente quando a pessoa não tem acesso a isotônicos e outros líquidos que ajudem a repor também os eletrólitos perdidos. Uma receita para soro caseiro pode ser feita da seguinte maneira:

  • Pegue 1 litro de água filtrada ou fervida (mas já fria)
  • Adicione uma colher (café) de sal e uma colher (sopa) de açúcar
  • Misture bem e beba aos poucos.

O soro pode ser guardado por até 24 horas, desde que em um recipiente fechado e, de preferência, refrigerado. Depois deste período, ele deve ser descartado.

Existe uma série de remédios caseiros para diarreia ensinados entre as pessoas e até em sites na internet. Porém, é preciso cuidado na hora de utilizar tais indicações como remédio para diarreia. Afinal, não são todos que têm eficácia garantida.

Confira alguns remédios caseiros para diarreia que não funcionam:

  • Ingerir carvão ativado
  • Beber chá de mirtilo
  • Beber infusão de folha de goiabeira
  • Tomar leite com canela
  • Tomar xarope de maçã.

De acordo com Belotto, nenhuma dessas técnicas é indicada por não terem nenhuma comprovação científica ou até por poderem piorar o quadro. A recomendação é procurar seguir apenas as orientações de um médico e não deixe de buscar atendimento em casos mais graves.

Cuidados nutricionais durante episódios de diarreia infantil

Dicas simples ajudam a parar a diarreia mais rápido

Diarreia pode ser sintoma de coronavírus: veja cuidados

Источник: https://www.minhavida.com.br/saude/materias/32568-5-remedios-para-diarreia-feitos-em-casa-veja-o-que-funciona

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: