Tratamento para barba encravada

Pelo encravado inflamado: o que fazer?

Tratamento para barba encravada

Se o pelo encravado não estiver muito inflamado, ele pode se curar sozinho. Porém, se a inflamação persistir, pode ser necessário fazer um tratamento com pomadas à base de corticoide, antibiótico ou antifúngico. Dependendo da infecção, também pode haver necessidade de tomar antibióticos por via oral.

Quando o pelo encravado inflamado está infeccionado com bactérias que habitam a pele (estafilococos), há coceira no local e a inflamação apresenta pus. O tratamento nesse caso é feito com antibióticos através de pomadas ou por via oral. Também pode ser feita uma combinação de ambos. Enquanto houver inflamação, a área afetada não deve ser raspada.

O pelo encravado também pode estar infectado por bactérias presentes na água. O local apresenta erupções vermelhas e coça, podendo surgir depois bolhas com pus.

Nesse caso, os pelos encravados tendem a infeccionar nos locais do corpo que ficam úmidos por mais tempo, como as regiões que ficam em contato com a roupa de banho.

Os antibióticos raramente são indicados nessas situações e o tratamento é feito com loções que aliviam a coceira.

Os pelos encravados também podem estar inflamados devido à presença de fungos, provocando coceira, sobretudo nas costas e no peito. Pode ocorrer também no pescoço, rosto, ombros e braços. O tratamento nesses casos é feito com antifúngicos tópicos ou por via oral.

Há casos de pelo encravado inflamado em que o/a médico/a pode optar por fazer uma drenagem através de um pequeno corte para retirar o pus e aliviar a dor.

Existe algum tratamento caseiro para pelo encravado inflamado?

O tratamento caseiro para pelo encravado inflamado consiste na aplicação de compressas de água quente no local, todos os dias, durante 10 a 15 minutos. Essa medida ajuda a tratar a inflamação mais rápido, pois estimula a circulação sanguínea e, na presença de pus, ajuda a drená-lo.

Vale lembrar que o tratamento caseiro para pelo encravado inflamado não substitui os medicamentos, necessários quando a inflamação persiste ou em casos de infecção.

Como prevenir pelo encravado?

Alguns cuidados podem ajudar a prevenir o aparecimento de pelos encravados inflamados, tais como:

  • Usar barbeador elétrico;
  • Utilizar água morna para se barbear e massagear os pelos para amolecê-los antes de fazer a barba;
  • Usar gel ou espuma de barbear ou ainda sabão para facilitar o deslizamento da lâmina e evitar cortes;
  • Passar o barbeador no sentido do crescimento dos pelos;
  • Passar um hidratante no rosto depois de fazer a barba;
  • Manter a pele limpa, seca e hidratada, sem irritações ou lesões;

A depilação definitiva com laser pode eliminar permanentemente a ocorrência de pelos encravados inflamados, pois destrói totalmente o folículo piloso e o pelo não volta mais a crescer.

O que é um pelo encravado e quais são as causas?

O pelo encravado é um pelo que cresce “para dentro”, pois não encontra passagem para crescer naturalmente “para fora”. A obstrução do folículo piloso ocorre pelo atrito com a roupa ou lâmina de depilação ou barbear. Como consequência, os pelos rapados curvam-se e viram-se para dentro da pele.

Outros fatores que contribuem para a ocorrência de pelo encravado inflamado incluem excesso de oleosidade na pele, acne, lesões na pele, transpiração, calor, dermatites, imunidade baixa, uso crônico de alguns remédios tópicos, depilação frequente com cera e muito tempo entre um banho e outro também pode influenciar.

No início, o pelo encravado provoca desconforto estético. Entretanto, o folículo piloso pode inflamar, causando dor e coceira, além de deixar cicatrizes.

Quais os sintomas de um pelo encravado inflamado?

A inflamação no folículo piloso pode ser superficial ou profunda. Quando o pelo encravado está inflamado superficialmente, surge uma espinha vermelha pequena, que pode ou não conter pus. Os sintomas incluem coceira e aumento da sensibilidade local. A região ao redor também pode apresentar vermelhidão e inflamação.

Se a inflamação atingir áreas mais profundas do folículo piloso, o pelo encravado pode evoluir para um furúnculo, que caracteriza-se pelo aparecimento de uma lesão elevada amarelada no meio, que indica a presença de pus. O folículo piloso pode ser destruído e há mais chances da lesão deixar cicatriz.

Os sintomas nesses casos incluem ainda: dor intensa e hipersensibilidade local, além de vermelhidão numa grande área da pele ao redor.

O/a especialista indicado para diagnosticar e tratar os pelos encravados inflamados é o/a médico/a dermatologista.

Saiba mais em:

Referências bibliográficas

Источник: https://medicoresponde.com.br/pelo-encravado-inflamado-o-que-fazer/

Pelo encravado: causas, como tirar, tratar e prevenir

Tratamento para barba encravada

Pelo encravado é uma condição caracterizada pela dificuldade de um pelo “romper” a pele e nascer, o que resulta em um crescimento interno que pode coçar e até inflamar.

Muitas pessoas insistem em tentar tirar o cabelo com as unhas, mas geralmente isso piora o quadro e nada resolve. Entenda:

O que é exatamente pelo encravado?

É um pelo que cresce para dentro da pele, mas há algumas formas distintas pelas quais isso pode acontecer:

A primeira delas é quando o pelo nasce normalmente, mas se curvar de volta para o corpo, deixando parte dele para fora. O pelo encravado ainda pode ser decorrência de algum bloqueio e começar a crescer para o lado, ficando visível abaixo da camada de pele.

É mais comum um pelo encravado inflamar quando ele simplesmente se volta para o mesmo espaço do qual saiu, muitas vezes formando uma bolinha vermelha dolorida.

Depilação

Segundo a dermatologista Tatiana Gabbi, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), existem inúmeros motivos que levam um pelo a encravar. “Várias causas estão associadas”, diz ela, “mas a principal é a retirada de pelos”.

Como mulheres costumam ser as mais adeptas da depilação, são elas que sofrem mais com esse problema. O fato também vale para a retirada com lâmina, cera ou pinça. A não ser que a depilação seja feita a laser, alerta a especialista, fatalmente algum pelo irá encravar.

Os homens que se raspam ou depilam também estão sujeitos a isso, principalmente na região da barba, pescoço e peito.

Roupas apertadas

Roupas apertadas também causam cabelo encravado devido ao atrito constante com a pele, especialmente da virilha e das coxas. O problema é ainda mais comum em quem pratica esportes e outras atividades.

Tipo de pelo

Regiões do corpo em que os pelos são mais grossos e enrolados ou pessoas que tenham o cabelo e a barba com essas características estão mais sujeitas a desenvolverem pelos encravados.

Sintomas de pelo encravado

É comum que se forme uma bolinha avermelhada que pode doer e até ter pus. A pele em volta do pelo encravado ainda pode ficar escurecida em um processo chamado de hiperpigmentação. Por fim, ainda pode haver coceira, sensação que por vezes se mistura com a dor.

Apesar de todos estes sintomas, o principal sinal de que um pelo está encravado é visual, pois é relativamente fácil identificar um pelo teimoso que cresce para dentro ou por debaixo da pele.

Sangra?

Na maioria dos casos, o pelo encravado interno não causa lesões na pele e nem sangra, a não ser que seja manipulado com os dedos, unhas ou pinça.

Complicações

A principal complicação decorrente de um pelo encravado é uma possível infecção bacteriana, a qual geralmente ocorre quando o indivíduo o cutuca.

“Pode se instalar uma infecção que predispõe o aparecimento de um abscesso e até de cicatrizes”, atenta a dermatologista.

Um dos possíveis resultados é a formação de um furúnculo, lesão decorrente da infecção pela bactéria Staphylococcus aureus –que tem presença comum na pele, mas se prolifera perante imunidade baixa.

A combinação entre pelo encravado, imunidade baixa e alguém cutucando a região com a mão não higienizada favorece ainda mais o quadro.

Tratamento de pelo encravado

De maneira geral, o pelo encravado se resolve naturalmente, sem a necessidade de interferência, mas há pessoas que tem o problema em sua forma crônica e precisam de tratamento.

Mudança de hábitos

Esqueça a retirada dos pelos até que a condição melhore: pare de depilar, pinçar ou raspar. Se isso não for possível, considere a depilação à laser, que remove o cabelo em um nível mais profundo e inibe a regeneração.

Remédios e pomadas

O dermatologista pode prescrever remédios e pomadas para controlar a infecção e estimular a saída do pelo, como os com ácido retinoico, antibióticos ou anti-inflamatórios.

Compressas

Usar óleos e sabonetes antissépticos para a pele e fazer compressas de água quente também auxilia na redução de pelo encravado inflamado e furúnculos.

Como tirar em casa?

Embora não seja indicado, é possível utilizar uma agulha estéril para retirar o pelo encravado. Basta inseri-la delicadamente sob a pele, puxando gentilmente o cabelo para a superfície.

Esqueça a depilação

O ideal para quem sofre muito com esse problema é optar por deixar o pelo crescer de vez ou se livrar definitivamente deles por meio da depilação a laser.

Caso isso esteja fora de cogitação, a orientação é raspar os pelos com a pele úmida e obedecer a direção para a qual os pelos crescem na hora de raspar e depilar.

Evite roupas apertadas

Ainda evite usar roupas muito apertadas pois elas causam atrito e podem até impedir o crescimento dos pelos.

Esfoliação

Lavar-se com uma esponja macia ou um sabonete líquido com microesferas ajuda a esfoliar a pele, retirando células mortas e estimulando o crescimento adequado dos pelos. Faça isso antes de se depilar ou barbear e na hora de dormir.

Fontes

Canadian Dermatology Association. Ingrown. Disponível em: dermatology.ca/public-patients/hair/ingrown-hair/

Dermatologista Simone Neri, da Clínica Simone Neri – CRM 80.919

Dermatologista Tatiana Gabbi, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) – CRM 104415/SP

Источник: https://www.ativosaude.com/beleza/pelo-encravado/

Como evitar a foliculite e os pelos encravados da barba

Tratamento para barba encravada

por Samuel Tonin janeiro 19, 2018 0 Comentários

Muita gente sofre com inflamação dos pelos da barba. E uma das principais causas são pelos encravados. A boa notícia é que, com os cuidados certos, dá pra evitar!

Os fios da sua barba (na verdade todos os seus pelos) são formados basicamente por duas partes:

  • Raiz, que fica na derme (uma camada um pouco mais profunda da sua pele);
  • Haste, que é o que chamamos de pelo, a parte que fica pra fora da pele. 

O pelo encrava quando ele não consegue romper a camada mais superficial da pele. Daí a ponta se curva e ele penetra novamente pelo folículo, ficando por baixo pele.

Como ele é um corpo estranho ali dentro, o seu organismo tenta se livrar dele e produz uma reação inflamatória parecida com espinhas que podem coçar e doer. Taí o famoso pelo encravado! E quando essa inflamação é causada por bactérias ela evolui para o que chamamos de foliculite.

Mas por que o pelo encrava?

A causa varia bastante. Desde roupas muito justas até acúmulo de células mortas sobre a pele que atrapalham o pelo crescer livremente.

Nos homens, a região da barba – rosto, pescoço – costuma ser a que mais sofre com isso. E é ainda mais frequente se os pelos são mais grossos e encaracolados.

Como evitar?

Esfoliar e hidratar a pele são duas das maneiras mais eficazes de prevenir os pelos encravados.

O esfoliante ajuda na remoção de células mortas e libera o caminho pro fio crescer. E a hidratação evita o ressecamento da pele, já que pele ressecada também é mais propensa a lesões.

Por isso que um bom esfoliante e um bom balm hidratante para o rosto são essenciais se você sofre com pelos encravados na barba.

O melhor jeito de fazer a esfoliação

Foi ouvindo muitos barbudos que sofrem com pelos encravados que a gente lançou o nosso Esfoliante Sobrebarba, feito só com ingredientes de origem vegetal. E com uma esfoliação natural feita com Semente de Damasco, que tem ação adstringente e anti-oxidante. Nada daquelas micro-esferas de plástico.

Você só precisa usar o esfoliante uma ou duas vezes por semana, de preferência no banho com água morna.

É bem simples: com a pele limpa e molhada aplique o esfoliante na região do rosto e pescoço fazendo movimentos circulares. Depois enxágue bem.

Daí é só secar e aplicar um balm hidratante. Uma dica é o Balm Sobrebarba que, além de hidratar os fios, acalma e protege a pele. Como ele é feito com extrato de algas marinhas e Aloe Vera, ele ainda tem ação cicatrizante e anti-inflamatória, ideal pra ser usado depois de raspar os pelos ou depois de uma esfoliação.

Criamos também alguns kits pra quem tem pelos encravados na barba. ;)

Outras dicas para evitar os pelos encravados

Além de fazer a esfoliação semanal, tem outras medidas que você pode tomar pra se ver sempre livre de pelos encravados, especialmente se você é daqueles que raspa o pescoço com frequência:

  • Lave sempre o rosto com água morna e sabonete neutro ou Shampoo de Barba, que evita o ressecamento da pele. A água morna abre os poros.
  • Nunca passe a lâmina sobre a pele seca. Use sempre uma espuma ou Gel de Barbear. Assim a lâmina desliza melhor e evita que o pelo arrebente e acabe encravando.
  • Evite ao máximo passar a lâmina no sentido contrário dos fios. A gente sabe que o corte fica mais rente, é fato, mas isso aumenta o risco do pelo encravar e causar aquelas bolinhas, também conhecidas como “pseudofoliculite”.
  • Evite também esticar a pele na hora de se barbear. É que quando você solta a pele, o pelo barbeado já está mais curto e recolhe pra dentro da pele. Facinho de encravar assim.
  • Sempre enxágue o rosto com água fria pra fechar os poros e, em seguida, aplique um Balm Hidratante pra ajudar na cicatrização.

Todas as dicas acima são ótimas para você evitar os pelos encravados e, consequentemente, a inflamação gerada por eles.

Mas se você já está com inflamações no rosto, é muito importante que você consulte dermatologista.

Dependendo do grau da inflamação pode ser preciso um tratamento mais específico e só um profissional pode prescrever a medicação adequada para o seu caso.

E se tiver alguma outra dica para os pelos crescerem livremente, sem encravar, divide com a gente aí nos comentários!

Источник: https://sobrebarba.com.br/blogs/blog/como-evitar-a-foliculite-e-os-pelos-encravados-da-barba

Pelo encravado

Tratamento para barba encravada

O pelo encravado surge quando não encontra a saída do folículo piloso ou não consegue romper a camada de queratina que se forma sobre a epiderme, provocando uma reação inflamatória do organismo.

Pelos são anexos da pele que auxiliam no isolamento térmico e ajudam a proteger o organismo de possíveis agressões do ambiente.

Basicamente, são formados por queratina (proteína que confere resistência, elasticidade e impermeabilidade ao fio) e células mortas compactadas da epiderme.

Os pelos nascem no fundo do folículo piloso e são constituídos por duas partes: a raiz implantada na derme (camada intermediária da pele localizada logo abaixo da epiderme) e a haste, porção que se projeta acima da superfície da pele.

Pelo encravado é um distúrbio que pode incomodar homens e mulheres, crianças e adultos.  Nos homens, a região da barba – rosto, pescoço e nuca – costuma ser a mais afetada. Nas mulheres, pernas, axilas e virilha são as áreas mais vulneráveis.

O pelo encrava quando não encontra a saída do folículo piloso ou não consegue romper a camada de queratina que se forma sobre a epiderme. Como o processo de crescimento não cessa, a ponta da haste se curva e penetra novamente no folículo piloso ou continua crescendo debaixo da pele.

 Na tentativa de livrar-se desse corpo estranho, o organismo produz uma reação inflamatória, conhecida como foliculite, marcada por lesões avermelhadas parecidas com espinhas, com ou sem pus, que podem coçar e doer. Às vezes, é possível enxergá-lo dobrado sob a pele.

O problema ocorre com mais frequência, com os pelos mais grossos e encaracolados, principalmente se a pessoa tiver poros estreitos ou cicatrizes na pele.

Causas

As causas variam bastante.

Vão desde a falta de higiene e o atrito provocado por roupas muito justas ao acúmulo de células mortas ou a pequenas lesões cutâneas, ocorrências que podem obstruir os poros impedindo sua passagem.

O mais comum, porém, é o pelo encravado estar associado a erros na forma de realizar a depilação, seja com cera quente, fria ou mesmo com lâmina de barbear ou creme depilatório.

Recomendações

O binômio esfoliar/hidratar é um recurso comprovadamente eficaz para prevenir o aparecimento de pelos encravados, qualquer que seja o método utilizado para depilação.

Esfoliar facilita a remoção de células mortas (haja vista que a pele está em constante processo de renovação) e outras impurezas que se acumulam na camada superficial da pele e dificultam a saída do pelo em crescimento.

Realizada uma ou duas vezes por semana, ajuda a soltar as pontas dos pelos que possam estar retidos sob a pele.

O importante é que tudo seja feito com cuidado, de preferência durante o banho, utilizando sabonetes esfoliantes, esponjas ou cremes abrasivos especiais, que devem ser aplicados em movimentos circulares, suavemente. Depois, é hidratar bem a pele para evitar o ressecamento que a torna mais exposta a esse tipo de lesão.

Existem, ainda, outras medidas que devem ser observadas no dia a dia, porque ajudam a manter a pele livre dos pelos encravados. Especialmente, os homens que são obrigados a fazer a barba diariamente devem proceder da seguinte forma:

  • Lavar o rosto com água morna e sabonete neutro, o que ajuda a higienizar a pele, a abrir os poros e a amolecer os pelos;
  • Nunca passar a lâmina sobre a pele seca; para que ela deslize mais facilmente, é fundamental cobrir a região com espuma ou gel de barbear;
  • Passar a lâmina no sentido do crescimento dos pelos. Escanhoar, ou seja, passar no sentido contrário, pode proporcionar corte mais rente, mas aumenta o risco de o pelo encravar na região da barba, alteração conhecida como  pseudofoliculite;
  • Dar preferência aos a parelhos descartáveis, com número maior de lâminas e corte preservado;
  • Enxaguar o rosto com água fria para fechar os poros; em seguida, aplicar uma loção pós-barba adequada ao tipo de pele.

Os dermatologistas advertem que o melhor método de depilação para evitar a formação do pelo encravado varia de uma pessoa para outra e pode mudar em diferentes momentos da vida.

No entanto, é fundamental estar sempre atento às condições de higiene da própria pele e dos materiais utilizados.

Os especialistas também recomendam o uso de filtro solar depois da depilação com cera quente, fria ou na forma de roll-on, mesmo nos dias nublados, porque a pele perde a camada de proteção natural contra os raios solares e pode manchar nessas áreas.

Источник: https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/pelo-encravado/

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: