Urucum: o que é, para que serve e como usar

Colorau: benefícios e como usar o tempero extraído do urucum

Urucum: o que é, para que serve e como usar

Urucum é um fruto com poderosa propriedade antioxidante, que reduz a ação os radicais livres e combate o surgimento de diversas doenças. Além disso, o urucum favorece a proteção da pele, fortalece os ossos e ainda auxilia na prevenção de câncer. Extraído dele, o colorau é um tipo de tempero que pode ser utilizado em diversas receitas. Saiba mais:

O que é?

Urucum é fruto do urucuzeiro, árvore da família das bixáceas que é natural da América Central e apresenta folhas grandes, flores rosadas e frutos com espinhos maleáveis que, quando maduros, têm cor avermelhada muito viva.

Seu uso como tempero culinário teve início nas populações indígenas e se disseminou pelos demais continentes, sendo hoje comum em diversas culturas.

O principal uso refere-se às sementes do urucum maduro, que são trituradas e transformadas em um pó comumente chamado de colorau, usado para dar tonalidade avermelhada a receitas e produtos alimentícios. O colorau é um tempero que também leva milho.

Propriedades

As sementes do urucum contém celulose (40% a 45%), açúcares (3,5% a 5,2%), óleo essencial (0,3% a 0,9%), óleo fixo (3%), pigmentos (4,5% a 5,5%), proteínas (13% a 16%), alfa e betacarotenos e outros constituintes.

Cada 100 mg de urucum possui:

Cálcio: 7 mg
Ferro: 0,80 mg
Fósforo: 10,00 mg
Vitamina A: 15 µg
Vitamina B2: 0,05 mg
Vitamina B6: 0,03 mg
Vitamina C: 2 mg

Quais são os benefícios?

Os compostos bioativos existentes na semente de urucum têm propriedades antioxidantes que combatem a ação os radicais livres, que são estruturas que atacam células saudáveis e predispõem o aparecimento de diversas doenças.

Protege a pele

A cor avermelhada do colorau se dá pelos carotenoides, compostos antioxidante que protegem a pele dos danos causados pelo sol e combatem o envelhecimento precoce. Isso explica o uso do ingrediente em produtos de beleza, como cremes e óleos.

Previne câncer

O colorau apresenta o carotenoide norbixina, que reduz o risco de desenvolvimento de câncer.

Fortalece os ossos

Colorau colabora com a saúde óssea graças à boa quantidade de cálcio em sua composição, sendo um bom alimento para quem busca prevenir ou evitar a progressão de osteoporose.

Cuida do sistema cardiovascular

As folhas do urucum também podem ser aproveitadas, visto que contêm tocotrienois que regulam a capacidade do fígado em produzir colesterol LDL, tipo que entope as artérias.

Para o estômago

Quem sofre com gastrite ou esofagite pode se beneficiar pelo uso de colorau na alimentação, já que o alimento tem efeito analgésico e antiácido, principalmente se associado ao aloe vera.

Ajuda a emagrecer?

Além de antioxidante, as sementes de urucum têm efeito diurético e hipoglicemiante, o que pode trazer benefícios a indivíduos diabéticos e que precisam perder peso ou amenizar a retenção de líquido.

Como consumir?

O colorau pode ser ingerido em cápsulas, usado na culinária – principalmente em receitas com vegetais, aves e peixes – ou adicionados a chás, sucos e molhos.

Ele ainda pode ser empregue como corante alimentar.

No caso do chá, a sugestão de consumo diário é de 15 gramas de raiz ou sementes em 1 litro de água. O líquido pode ser fracionado em duas a três doses.

No caso dos fitoterápicos, a dose deve ser determinada por um médico ou nutricionista.

Contraindicações

A casca da semente pode ser tóxica ao pâncreas e ao fígado, acompanhadas de variações no nível de glicose.

O urucum ainda é contraindicado para pessoas com intolerância a seus componentes e para gestantes.

Onde encontrar?

Para uso culinário, pode ser encontrado em mercados, feiras, hortifrútis e lojas especializadas. Como fitoterápico, é comercializado em farmácias de manipulação e sua prescrição deve ser feita por um médico ou nutricionista.

O urucum é vendido in natura ou em pó pronto para uso.

Ingredientes

  • 10 colheres de sopa picadas de cebola
  • 4 dentes de alho cru
  • ½ unidade pequena de pimentão-amarelo
  • 260 g de tomate pelado em lata
  • 2 colheres de sopa rasas de alcaparras
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva extravirgem
  • Suco de um limão
  • 1 kg de filés de tilápia limpa

Modo de preparo

Refogue o alho, a cebola, o pimentão e os tomates no azeite e faça um molho. No final, acrescente ao molho as alcaparras e o champignon. Temperar os filés com limão, sal e alho e depois grelhe.

Disponha em uma forma os filés e coloque o molho por cima. Cubra com o queijo e gratine.

Sobre a Medicina
Deixe uma resposta

;-) :| :x :twisted: :smile: :shock: :sad: :roll: :razz: :oops: :o :mrgreen: :lol: :idea: :grin: :evil: :cry: :cool: :arrow: :???: :?: :!: